Saltar para o conteúdo

Desorientação no clube dos “quatro e meio”

23 Setembro, 2013

Há mais de 10 anos que as “elites” jornalistico-políticas olham para os limites ao défice como um entrave ao progresso do país. Algo que deve ser negociado de forma a que o país possa crescer. E seguindo esta mentalidade nunca, desde que entramos no euro, o défice foi inferior ao limite máximo aceite como regra quando aderimos. O limite máximo é, aliás, tido por cá como o valor ideal não se percebendo que a existência de um valor máximo de 3% implica que em metade do ciclo económico o défice deve estar próximo ou mesmo abaixo de zero.

Esta mentalidade não mudou com o pedido de ajuda por falta de meios próprios para financiar défices. Pelo contrário, continua-se a achar que os défices promovem o crescimento sustentável, que quanto mais altos melhor e que só por intansigência da Troika é que nós não temos défices maiores.

A novela do “quatro e meio” veio mais uma vez mostrar que não é bem assim. No início da semana passada tudo o que era jornalista pedia um défice maior, quatro e meio. Era uma bela narrativa. Os maus da Troika têm que aceitar o nosso anlienável direito a um défice de “quatro e meio” ou, quiçá, de “cinco”. Esta narrativa começou a bater na realidade quando a S&P ameaçou cortar o rating de Portugal e dos bancos portugueses precisamente porque eles acham que nós não estamos muito empenhados em cortar no défice. Ao mesmo tempo a mesma élite jornalistico-política começou a reparar que os juros da dívida pública têm estado persistentemente acima dos 7% e que isso é incompatível com um programa cautelar (que obriga ao financiamento nos mercados). Poderá ser necessário um 2º resgate.

O clube dos “quatro e meio” entrou em pânico. Afinal as agências de rating não acreditam em nós? E os mercados também não? O rating da banca está relacionado com a dívida pública? O financiamento à economia poderá secar? Mas então o limite ao défice não era só uma imposição irracional da Troika para nos prejudicar? O clube do “quatro e meio” entrou em dabandada e agora só temos gente responsável que quer evitar um 2º resgate. O líder da oposição, conhecido por pedir mais tempo e mais dinheiro, e que no início da semana passada pedia um défice de cinco porcento chegou a Domingo a demonizar um 2º resgate (que foi o que sempre pediu quando pedia mais tempo e mais dinheiro). Mas isto dura pouco. Mais dois ou três dias e voltam ao ponto anterior: queremos quatro e meio, mais tempo e mais dinheiro etc.

Anúncios
112 comentários leave one →
  1. YHWH permalink
    23 Setembro, 2013 12:27

    Mais uma crise à vista no governo?…

    Será desta que o PR sai do seu limbo de conforto?…

    A comédia governamental prossegue infrene…

    Gostar

    • ora permalink
      23 Setembro, 2013 15:40

      LIMBO DE CONFORTO?

      INFERNO DE PROSPERIDADE?

      CÉU NEGRO DE CRISES VÁRIAS?

      DEVES SER O CHRISTO DA NOVA TEOLOGGIA COM OPUS GAY….SADO-MASOCH CLARO

      Gostar

  2. 23 Setembro, 2013 12:31

    E não esquecer que um défice nulo significa que teremos que ter um superavit excedentário no capítulo das despesas primárias, ou seja, há ainda que pagar os défices anteriores e recolocar o rácio da dívida pública de volta para os 60%.

    Gostar

  3. tric permalink
    23 Setembro, 2013 12:48

    Gostar

  4. Zé da Póvoa permalink
    23 Setembro, 2013 13:19

    As agências de rating não acreditam em nós? Os mercados também não? O financiamento à economia pode secar? Passaram dois anos e meio desde que o rapazola andou a prometer pão e mel aos portugueses e, afinal, chegamos a uma situação em que está tudo pior do que estava, não obstante os roubos sistemáticos aos mais humildes (trabalhadores e pensionistas), a par de múltiplas benesses para os mais fortes (Galp, Sonae, Pingo Doce, etc) cujos lucros nunca pararam de crescer.
    É revoltante ver professorzecos duma qialquer universidade rasca (Lusófona, Independente, etc) a gastar o seu fraco latim na defesa dos governantes que só merecem cadeia!

    Gostar

    • johnas permalink
      23 Setembro, 2013 15:00

      E eu digo abaixo, nem mais, como a propósito:
      Certíssimo no que diz e mais isso, é verdade, queremos mais tempo e mais dinheiro, não somos parvos, mas o Coelho já deu cabo desta merda, (há muito) autista, incompetente, vaidoso, conseguindo o prometido ao pai, que deixará o pote algum dia, certamente, mas não sem levar com ele o País, de rastos, completamente fodido .

      Gostar

      • RCAS permalink
        23 Setembro, 2013 16:13

        Pois é…nos entretantos os keynesianos do Obama. ao fim de cinco anos a lutar contra a crise e o colapso, estão a ter uma recuperação sensacional.
        O panorama económico nos States, está tão forte, como nunca esteve em dez anos. Crescem neste segundo semestre a 1,7 e o FED prevê para 2014 crescimento de 3 a 3,5%! O covil do sub-prime desapareceu, o imoliário volta a estar pujante.
        O sobreendividado e mal gerido sistema bancário, foi limpo e a salvação veio por fim.
        Deu-se um agressivo perdão, aos emprestimos de baixa qualidade. É agora o sistema bancário mais saudável do mundo!
        Estes americanos são mesmo estúpidos… porque não abraçaram a “austeridade virtuosa” dos cerebros europeus? são mesmo burros pá!…

        Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 16:45

        atão na tão a dívida já supera a da europa toda mesmo metendo o império russo ao barulho

        Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 16:49

        U.S. house price rises continue to accelerate!

        by Lalaine C. Delmendo

        US house prices
        Boomtime is back! U.S. house price rises are accelerating, consumer confidence is at a five-year high, construction activity is picking up, and foreclosures and delinquency rates are falling.

        During the year to end-Q1 2013, the S&P/Case-Shiller seasonally-adjusted national home price index soared by 10.17% (8.31% in real terms), the biggest year-on-year increase since Q1 2006, according to Standard & Poor’s. Quarter-on-quarter (q-o-q), the national home price index rose by 3.94% (3.3% in real terms) in Q1 2013

        é vê se mêmo que a bolha imobiliária do michael bublé tá mesmo vazia

        o sub-prime agora chama-se super-prime….

        tirando isso

        tamos em 2007 ou com sorte na bolha irlandesa de 2006

        Gostar

      • RCAS permalink
        23 Setembro, 2013 17:42

        ora/und
        misógeno… não tens mesmo cura… pobrezinho! vou rezar 500 padres nossos e 1000 avé marias, pela tua sanidade mental!!!

        Gostar

      • Joana P. permalink
        23 Setembro, 2013 23:36

        RCAS

        As políticas keynesianas nos EUA falharam. O actual orçamento federal é de “austeridade” (faça um google por sequestration ou algo do género) e os keynesianos previram o apocalipse. Mas pelos vistos a austeridade nos EUA foi mesmo virtuosa.

        Gostar

      • RCAS permalink
        24 Setembro, 2013 01:06

        Joaninha… só podes estar a brincar comigo… vai á Times e lê o artigo Mundo.
        Nos States, a preocupação foi, é, criar riqueza, criar emprego… foram e são positivos… sempre!
        Já acelararam, sairam da crise, e deixaram estes miseráveis “cerebros” europeus a milhas de distância com as suas austeridades expansionistas virtuosas…
        Abre a pestana Joaninha e… vôa vôa!…

        Gostar

      • ora permalink
        24 Setembro, 2013 01:27

        ESCREVE-SE MISÓGINO….É GREGO Ó ANAL FA BETON…..

        ESTES ANDRÓGINOS ….

        Gostar

      • Joana P. permalink
        24 Setembro, 2013 02:19

        O que é a Times?

        Eu não percebo o seu post. Os EUA adoptaram uma política de austeridade [ http://en.wikipedia.org/wiki/Budget_Control_Act_of_2011 + http://en.wikipedia.org/wiki/Budget_sequestration_in_2013 +http://en.wikipedia.org/wiki/2013_United_States_federal_budget ] e, ao contrário do que prevê o modelo keynesiano, não houve qualquer contração da economia.

        Gostar

  5. lucklucky permalink
    23 Setembro, 2013 13:48

    O Zé da Póvoa é um dos que acha que tem direito ao défice.

    Ou seja que alguém lhe empreste dinheiro sempre: por outras palavras lhe dê.

    Encostado à parede dirá que os credores se lixem.

    O pior vai ser quando descobrir que entre quem financiou o defice foi a segurança social, a sua, e o banco onde tem o dinheiro…

    Gostar

    • Cáustico permalink
      23 Setembro, 2013 14:02

      Então como é?
      Já não se pode dizer umas verdades sobre esta corja sem se ser apelidado de despesista impenitente?
      Parece que o segundo resgate vai dar jeito a todos excepto aos que pagam o pato.
      Legitima, por um lado, os que andam atarefados a culpar um pretenso estado socialista e, por outro, os que culpam um pan-liberalismo corporizado pela jotalha madura.

      Gostar

      • lucklucky permalink
        23 Setembro, 2013 22:49

        “pretenso estado soci@lista”

        Então é daqueles que tem a lata de chamar capitalista a um Estado que se arroga de tirar mais de 50% da riqueza aos indíviduos e de ter o Poder para fazer a dívida que o Estado quiser em nome deles?

        Gostar

      • Cáustico permalink
        24 Setembro, 2013 10:15

        Apenas sugeri que isto não é socialismo. Não disse que é capitalismo.
        Mas o lucklucky pode chamar-lhe o que quiser.
        Não tenha é a lata de dizer que eu disse aquilo que não disse.

        Gostar

  6. tric permalink
    23 Setembro, 2013 13:56

    “Ao mesmo tempo a mesma élite jornalistico-política começou a reparar que os juros da dívida pública têm estado persistentemente acima dos 7% e que isso é incompatível com um programa cautelar (que obriga ao financiamento nos mercados). Poderá ser necessário um 2º resgate.”
    .
    PEC I— Avaliação do Eurogrupo—Excelente
    PEC II—Avaliação do Eurogrupo—Excelente
    PEC III—Avaliação do Eurogrupo—Portugal é um exemplo para os paises em dificuldades financeiras…
    .
    1ª avaliação da Troika—excelente
    2ª avaliação da Troika—excelente
    3ª avaliação da Troika—excelente
    .
    nós não somos a Grécia…
    .
    4ª avaliação da Troika—excelente
    5ª avaliação da Troika—excelente
    6ª avaliação da Troika—excelente
    7ªavaliação da Troika—excelente
    .
    8 e 9ª avaliação da Troika—se Portugal não tiver excelente…a S&P promete baixar o rating de Lixo de Portugal…para Pocilga…motivando com isso o 2º resgate! mas se Portugal obtiver um excelente, a S&P promete um programa “cautelar” para Portugal…com a Itália, Espanha e França a implodirem…que negócios é que a S&P tem em Portugal!!?? Quando Portugal era o milagre económico SAWP, a S&P até fomentavam o uso destes produtos tóxicos financeiros…faziam bem às contas…e eram um grande negócio dos Grandes Grupos Financeiros Mundiais…o lema da S&P era na altura ” queres ter a contas em ordem, compra um Sawp…” ! Depois o Estado Português mandou destruir os pareceres sobre estes produtos financeiros…em que deviam estar envolvidos os maiores Escritórios de Advogados de Portugal…e mais algumas empresas reputadas internacionais de pareceres financeiros…quem fez os pareceres que foram destruidos!!!???sim porque foram destruídos…mas enfim…

    Gostar

  7. Tiro ao Alvo permalink
    23 Setembro, 2013 14:05

    Custa-me a escrever isto, mas, parece-me que a maioria esmagadora da malta que fala sobre o défice não sabe o que isso é.
    Quantas pessoas, das que ouvem o Seguro a propor um aumento do défice de 4% para 5%, entendem que ele está, simultânea e obrigatoriamente, a propor um aumento da dívida pública? Tenho para mim que poucas, para não dizer pouquíssimas – para aí, entre 5% a 10% dos portugueses. Ou, se calhar, nem tantos…

    Gostar

    • Cáustico permalink
      23 Setembro, 2013 14:25

      Ele não está a propor um aumento.
      Vamos lá ser rigorosos como só um político sabe ser: ele propõe uma diminuição menos “radical”.
      Mas, para explicação muito tosca do défice de que se fala, serve esta: diferença entre receitas e despesas, expressa em percentagem do PIB.
      Isto para dizer, à merceeiro: importa diminuir despesa, aumentar receita e procurar crescimento do PIB.
      Um verdadeiro “sol na eira e chuva no nabal”.

      Gostar

      • Tiradentes permalink
        23 Setembro, 2013 15:30

        1%= +- 1.600 milhões de euros de dívida num só ano.
        4% = +- 6.400 ” ” ” ” ” ” ” ”
        5% = +- 8.000 ” ” ” ” ” ” ”
        Chama-se a isto a diminuição do aumento.
        Isto a juntar aos quase 236 mil milhões acumulados é coisa pouca pelo que de aumentos e diminuições sabemos nós.

        Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 15:37

        236 ? BOLAS JÁ METES DÍVIDA AO BOLSO ?

        Gostar

      • Joana P. permalink
        23 Setembro, 2013 23:16

        Uma diminuição menos radical do défice é um aumento mais radical da despesa pública.

        Eu desconfio que o Tiro Ao Alvo está absolutamente correcto. A esmagadora maioria dos portugueses, incluindo políticos e jornalistas, não percebe o que são o défice, despesas, receitas e dívida do estado e qual é o mecanismo que as liga. Por incrível que pareça. Só há pouco tempo quando regressei a Portugal e comecei a ver televisão e a ler jornais e blogs percebi isto.

        Há dias estava a ver um debate televisivo e um dos intervenientes defendia que era preciso reduzir a despesa para diminuir o défice porque a alternativa era subir os impostos e isso não seria alternativa. O moderador vira-se para o outro lado da mesa e pergunta “Dr. x, há alternativa a estes cortes na despesa”. Responde o senhor “Eu acho que há”. Interrompe o moderador, num tom de eureka “Diminuindo a dívida?”. Quando um moderador de um debate televisivo sobre economia acredita que se diminui o défice “diminuindo a dívida” (e ele não se estava a referir a um cenário teórico de monetizaçao da dívida pública pelo CB), percebe-se que a raiz do problema orçamental português é essencialmente de literacia económica e de escolha pública.

        Para compor a coisa, a resposta do senhor foi “Também (!!!), mas essencialmente deve fazer-se via crescimento”. Depois explicou e, pelo que percebi, ele julga que os governos têm um botãozinho numa consola, com uma etiqueta a dizer “crescimento”, que se pode rodar e aumentar o crescimento.

        Gostar

      • Cáustico permalink
        24 Setembro, 2013 10:22

        Joana P.
        “Uma diminuição menos radical do défice é um aumento mais radical da despesa pública. ”

        Por estas e por outras, i.e., por não dominarem a matemática do 1.º ciclo do ensino básico e serem doutorados em demagogia, é que este país não vai lá.

        Trabalhe lá com os outros factores da equação e vai concluir que o seu silogismo é uma treta igual à do Seguro.
        Ou melhor: observe atentamente os resultados do esforço austeritário deste governo.

        Gostar

      • Joana P. permalink
        24 Setembro, 2013 11:47

        Nunca estudei numa escola Portuguesa. Quais são os outros factores da equação? O que escrevi é um truísmo.

        “Ou melhor: observe atentamente os resultados do esforço austeritário deste governo.”

        Também tenho lido e ouvido isto frequentemente; quer dizer exactamente o quê? QUais são os resultados e qual é o “esforço austeritário”?

        Gostar

      • Cáustico permalink
        24 Setembro, 2013 13:21

        Se entender que uma afirmação é verdadeira em si mesma só porque foi proferida por si, chame-lhe um joanísmo, não um truísmo.
        Uma diminuição menos radical do défice não significa aumento da despesa
        e isto é uma verdade que resulta do estudo de uma equação de primeiro grau, como é a que se usa, de forma simplista, para cálculo do défice.
        O resto são divagações em torno de preconceitos ideológicos.

        Gostar

      • Carlos permalink
        24 Setembro, 2013 13:40

        Mas o Cáustico também sabe que “uma diminuição menos radical do défice” significa um aumento da nossa (grande) dívida pública, que vai lugar a um maior aumento das despesas com juros, logo a um maior défice.
        E por que sabe, deveria escrever sobre isso.

        Gostar

    • RCAS permalink
      23 Setembro, 2013 17:46

      Defice 5%? 4,5? 4? porque não 6, ou 7, ou 3 ou 8?
      Eu que sou burro preocupa-me “muito mais a divida”… muito mais mesmo!

      Gostar

      • Incognitus permalink
        23 Setembro, 2013 20:48

        Todos esses déficits aumentam a dívida, 3 aumenta menos que 8.

        Gostar

      • ora permalink
        28 Setembro, 2013 00:18

        e 6 ou 7?

        é que acho que o raio cornudo alijado só de petas num save somare

        deve ser da geração mais rasca carrasca….ou extra-rasca uma dessas

        Gostar

  8. FilipeBS permalink
    23 Setembro, 2013 14:06

    A culpa de Portugal é de Portugal. Já dá nojo este país que não se governa. A democracia não funciona em Portugal.
    Que venha a Merkel e mande em nós!

    Gostar

    • manuel permalink
      23 Setembro, 2013 14:57

      O país não gera receitas para sustentar o estado que temos .Por isso,era importante a reforma do estado e podemos chegar à conclusão que não podemos ter um estado tão imponente e uma democracia tão onerosa. Temos 3 parlamentos ,3 governos ,308 cãmaras etc. Ao nível de ministérios podemos passar alguns para direcções ,por exemplo : Economia,Agricultura,Ambiente,defesa,etc.O governo tem culpas porque não enfrenta a situação e, cortes, não são reformas .O sr Portas que mostre o documento da reforma do estado s.f.v..

      Gostar

      • Tiradentes permalink
        23 Setembro, 2013 15:32

        Mas a reforma do estado já não tinha sido feita por aqueles “super-sumos” anteriores ao Paulinho das Feiras e estava tudo sustentado até 2050? Até lhes deu aumento antes das eleições…….

        Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 17:12

        para eles a bolsa de altos estudos dura até 2050

        para o resto da piolheira com sorte chega a 2015

        nã chega é pra todos que quinam 100 mil ramos rosa por ano

        há é muitos ramos

        e muitas rosas ó antóino

        Gostar

      • RCAS permalink
        23 Setembro, 2013 18:03

        “Mas a reforma do estado já não tinha sido feita por aqueles “super-sumos” anteriores ao Paulinho das Feiras e estava tudo sustentado até 2050? Até lhes deu aumento antes das eleições”

        Não… não estava feita, mas estava-se a fazer, e se não fossem estes “metecos iluminados”, que nos desgovernam, gente burra que desaproveitou uma oportunidade única de logo no inicio de 20012 ( como pedia o memorando…) ter acelerado a reforma, até porque dispunha de condições psicológicas ideais, motivado pelo facto do zé povinho se encontrar em estado bovinizado, pela “excelente campanha de diabolização” durante seis anos, que TODA a oposição fez do animal feroz!
        Agora querem o saque, para tapar o buraco de 4,8 mil milhões de euros, a que a sua incompetência nos levou!
        Há gente que gosta de levar com a chibata no lombo, vezes sem conta, género:
        ” bate, bate mais que eu gosto”…

        Gostar

      • RCAS permalink
        23 Setembro, 2013 18:09

        Ha!… já não bastou em 2012 os dez mil milhões de euros de austeridade “virtuosa” ( até dá vontade de rir…) para? nada, nada mesmo!
        HAJA PACHORRA!!!

        Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 18:09

        adescupa ó Reforma CAriidosa Anti-Social

        mas és tão egomaníaco

        que quase acredito seres socrates reencarnado

        ou descarnado

        UM BLOGUE PARA EGOMANÍACOS E OUTROS MANÍACOS MENOS ESPECIALIZADOS

        maanantai 23. syyskuuta 2013

        DA SINA ASSASSINA QUE NOS DOUTRINA A IR EM VAGAS DE MINA EM MINA E DE TAL SORTE QUE VOGAMOS DE MORTE EM MORTE

        Cada ratazana é um ser para ser em nós
        Para ver uma ratazana não basta vê-la
        nem basta lê-la
        nem a seus egrégias avós
        as ratas da sacristia
        pois aos homens dever havia
        de ver nas ratazanas com reverência
        ratazana não tem azia
        tudo come diz a ciência
        até come Marx de marxismo doente
        Marx presença reminiscente
        no oikos que dá vida
        Marx é habitação perdida
        e encontrada
        e avaliada
        pela força da pedrada
        da manife impotente
        e assim de repente
        À sombra de uma árvore das patacas financeiras
        o tempo já não é o tempo
        o vento já não é o vento
        só Ares nunca faz financeiras asneiras
        mas a magia de um instante que começa sem fim
        nasce em ti e até em mim
        a árvore das patacas apazigua-nos com a sua atmosfera de folhas
        que na política demagoga a desfolhas em bolhas
        e de sombras interiores
        e de sub-primes inferiores
        nós habitamos a árvore com a nossa respiração
        ou com a nossa lenta putrefacção
        putrefacção mação ou não
        são da árvore alimentação
        com a da ratazana
        à fartazana
        nós partilhamos o mundo com os deuses
        ou com as reses
        às vezes às vezes
        até os deuses têm crises
        com a europa bovinas
        com Pã caprinas
        Num poço de folhas
        onde nunca olhas
        ratos e homens comem
        as árvores e o homem
        Espero escrever neste poço de folhas com os irmãos
        entre as swaps ,
        e outras andróide
        apps
        tudo é paranóide
        tudo vem devagar em labirintos negros
        por vezes gregos
        em torno do poço silencioso
        É um canto num sono furioso
        e o vento e a luz
        são o hálito de uma criança
        que a todos os gregos seduz
        e se a lança não alcança
        sobre um ramo de árvore se abraça o mundo
        imundo……
        de vacina em vagina
        e de vagina em vacina
        só a ratazana determina
        a sina
        assassina

        Lähettänyt São Reformas Caridosas Alternativas Suecas? sabem mesmo a canhões da bofors

        tão cremosos como creme nívea

        compre reformas de Lux o sabonete dos Sócrates em ascensão….

        Tunnisteet: Rattus norvegicus não é neoliberal e tal?

        e a reforma do estado dá-lhes tesão

        ou da tesão ilusão?

        Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 18:12

        haja pachorra

        pôrra

        haja pá choldra

        a chusma de chumaços de notas de 500

        quinhentos ditos sumarentos

        por Sócrates o grego

        que nunca vai ao prego…..

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        24 Setembro, 2013 10:00

        Haja pachorra para a a “reforma do estado” que se estava a fazer e que…… nos levou à falência, total e completa. Há metecos que nunca perceberão isso pois só olham com infra-vermelhos.

        Gostar

  9. johnas permalink
    23 Setembro, 2013 14:53

    Certíssimo no que diz e mais isso, é verdade, queremos mais tempo e mais dinheiro, não somos parvos, mas o Coelho já deu cabo desta merda, autista, incompetente, vaidoso, conseguido o prometido ao pai, eu deixarei o pote algum dia, mas não sem levar comigo o País, Portugal de rastos, completamente fodido .

    Gostar

    • Alexandre Carvalho da Silveira permalink
      23 Setembro, 2013 14:58

      miguel “johnas” abrantes disse…porque é que não vais lamber sabão lá para o “porcoraçãoes?”!

      Gostar

    • Tiradentes permalink
      23 Setembro, 2013 15:35

      Este ainda não percebeu que já tinham dado cabo desta merda toda em Maio de 2011. Que foi até aí foderam o país. O ruminante, autista e vaidoso é apenas um sem-abrigo desorientado sem saber o que fazer tal como toda a gente que acredita que ele é culpado de ter acabado o capim de que se alimentavam. O problema é esse……..já não nos dão mais capim……..

      Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 17:26

        em Maio de 1926? nah já távamos fodidos antes

        e depois atão

        é o que dá ter um povo de merdas que só dá políticos de merda

        Gostar

      • RCAS permalink
        23 Setembro, 2013 18:15

        Consegues ser pior que o Silveira ó Tiradentes… vá lá continua lá no teu excelente registo: au au au au… mas não te aproximes muito…

        Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 18:25

        o facto de não se gostar de portelas de :

        ladrões

        Rotundas d’cabrões

        intrujões

        e outros ASsimétricos burlões…..

        não é pelos 100 anos de perdões

        ou outras boas impressões

        de altos cargos dos mações

        é do uso de avental

        em gorda baleia

        fulano de tal

        das caças alegre marechal

        e se nos caça na açoteia

        qual buiça d’aldeia em aldeia

        é com chumbo que nos premeia

        Gostar

    • Estou a ver... permalink
      23 Setembro, 2013 21:59

      Gostar

      • ora permalink
        27 Setembro, 2013 18:49

        bolas estás a ver com o olho estrábico

        saiu ao lado

        deves ter cuidado com a prática….de observação anal…..

        Gostar

  10. murphy permalink
    23 Setembro, 2013 14:55

    Neste momento, nesta questão do 2º resgate, os comentadores já descobriram um novo argumento para “entalar” Passos: os juros estão acima de 7% porque ele andou a falar da possibilidade desse mesmo resgate…

    Enfim, tudo igual na “realidade paralela socialista”
    http://jornalismoassim.blogspot.pt/2013/09/o-estado-garantista-o-estado-ladrao-e.html

    Gostar

  11. manuel permalink
    23 Setembro, 2013 15:16

    Dr João Miranda : Concordo com o conteúdo mas gostava de o ver a ser incisivo junto do sr Portas e do Sr Passos a pedir o documento da reforma do estado. Que assumam aquilo que o estado pode fazer com a receita que temos.Reitero que antes de fingir que fazem cortes digam o que é necessário cortar nas funções do estado,isto ,antes de andarem a infernizar :assistentes ,auxiliares de serviço,desempregados,doentes ,reformados .Sim,não podemos matar as pessoas e algumas já não podem emigrar .Os países têm de fazer opções e se não é viável ,ter 3 parlamentos,3 governos ,308 Câmaras e governos com ministérios que, podem ser direcções, é por aí que se começa.

    Gostar

    • Joana P. permalink
      23 Setembro, 2013 23:32

      No curto prazo, essas reformas institucionais são, e sendo optimista, neutrais em termos de consolidação fiscal.

      Com a receita que tem, o estado português não pode pagar tanto a tantos funcionários públicos. Não foi isso que foi chumbado pelo tribunal? Têm de mudar o tribunal ou a constituição ou ambos. O resto são peanuts.

      E têm de aplicar o ponto 1.3 do MoU, que tinha um deadline para Out/2011, uma redução das contribuições dos empregadores para a SS que seja neutral em termos de receitas. A economia portuguesa necessita de um aumento sustentado das exportações líquidas e para isso é necessária uma desvalorização dos salários.

      Gostar

      • RCAS permalink
        24 Setembro, 2013 01:28

        Joana
        “Com a receita que tem, o estado português não pode pagar tanto a tantos funcionários públicos.”

        Narrativa do não “havia dinheiro para pagar salários e pensões”
        No primeiro semestre de 2011, as receitas cobradas de impostos sobre rendimentos ( IRS e IRC), ascendiam a 5.643 mil milhões de euros, e os salários e pensões pagos aos trabalhadores do Estado, e dos fundos de serviços autonomos somavam 5.099 mil milhões de euros, ou seja a cobrança de apenas “dois impostos” IRS+IRC chegava para pagar todas as remunerações da Administração central. Note-se que sá a soma destes dois impostos, é inferior á receita arrecadada no mesmo periodo respeitante ao IVA.

        Despezas em Salários, e receitas do Estado – 1º semestre de 2011
        Receitas de impostos (IRS+IRC) – 5.643,1 mil milhões
        Despeza do Estado e fundos de serviços autonomos – 5.099,48 mil milhões Diferencial = 544 milhões de euros

        Receita do IVA – 6.444 mil milhões

        – Pensões e contribuições -1º Semestre de 2011
        contribuições para a seg.social – 6.634,1 mil milhões
        Despesa com pensões seg. social – 6.336,9 mil milhões Diferencial = 298 milhões de euros
        Fonte:DGO, Sintese de organização orçamental julho de 2011

        PS- Se no 1º semestre de 2011 havia dinheiro para pagar salários, e pensões, porque não o há agora? ha! pois é, já me esquecia… ” a austeridade expansiva virtuosa”…

        Gostar

      • Joana P. permalink
        24 Setembro, 2013 02:06

        Você fez uma interpretação literalista do que eu escrevi.

        Se o estado existir para pagar salários e pensões então é ainda possível recrutar mais uns quantos, tem razão. Obviamente isso implicará mandar os trabalhadores para casa visto que depois não haverá dinheiro para manter as escolas, hospitais, tanques, tribunais, estradas e tudo o resto funcionais e não pagar prestações sociais como subsidios de desemprego, rendimentos sociais, etc. Não percebo a referência a 2011: vá ver a síntese de execução orçamental ou o orçamento para 2013 e encontrará números semelhantes.

        Não percebo a “austeridade expansiva”. Este tipo de políticas de consolidação orçamental são sempre contracionárias no início.

        Gostar

  12. johnas permalink
    23 Setembro, 2013 15:20

    Pá,
    http://portugalcontemporaneo.blogspot.pt/2013/09/uma-valente-estalada.html
    não votem em corrutos, pensem .

    Gostar

    • ora permalink
      23 Setembro, 2013 15:32

      CORRUTOS ? CU R’U TOO? CORRUPTO CORROMPEU-SE

      RUTURA RUPTURA AGORA CORRUTURA ….

      Ô MÕE SOCRATES O GREGO CURRUTOU-ME…..POIS

      Monday, September 23, 2013

      Rhincodon germanicus -DOS TUBARÕES QUE SE ESCONDEM NOS HORIZONTES DIVIDIDOS POR DÍVIDAS E AMEAÇAS DE PÉSSIMO TEMPO ECONÓMICO

      o Messias misto de Dom SEBASTIÃO e de anacoreta da serra da ossa ou padre Malagrida em êxtases nísticos, desde o princípio, ou desde o início do mundo que as eleições na Alemanha eram indiferentes para Portugal e para a Europa, isto apesar de determinarem o seu rumo futuro e de quase terem elegido um partido anti-comunitário pois o regresso ao marco nacionalista ou a qualquer outra fiducia nacional-socialista catalã ou rexista determina o fim da união dita comunitária .

      Com CDU ou SPD, ou CDU/CSU e outra das duas forças que não querem de modo algum ligar-se a MErckel nada mudará

      pois a ideologia partidária impede-o

      uma força que tivesse arrasado o quadro normal dos partidos teria sido destabilizadora mas contribuiria para a mudança

      Mas o Messias que assina ou assassina em cruz engana-se

      Algo mudou hontem na política europeia

      Um partido do sistema foi brutalmente arrasado perdendo 2/3 do seu eleitorado

      e isso é significativo para o futuro da política europeia e para as eleições que se seguem dentro e fora da União Monetária

      e se É até no interior da CDU que temos ouvido velhas vozes que lançaram a europa no caos económico que está e que no clima de medo existente até parecem mais lúcidas do que a loucura vigente

      O problema não é Merkel nem a Alemanha é o envelhecimento geral da europa que originou e origina e originará não uma

      dinâmica de repartição de poder económico e obviamente do político associado mas a uma estagnação e fossilização entre uma europa dum status económico apoiado por uma indústria ainda pujante

      e uma sociedade de serviços que se estende a todo o club Med

      pois o euro e os tratados europeus não alimentaram os primórdios da desintegração europeia mas deram-lhe um grande empurrão .

      Uma dinâmica de divergência económica onde a inflação deixou de ser pelos salários em períodos de capacidade excessiva em que se cortam salários e se continua a injectar liquidez na economia a inflação virá pouco a pouco pela via dos preços

      e também dada a liquidez no sistema pelos vendedores de serviços de capital ….uma inflação provocada pelos vendedores está em curso desde meados do século XX

      que alavancaram o PIB mundial em serviços de capital mas não em bens…..

      assis ou assad uma estagflação Nixoniana não existe nem existe uma aceleração na inflação da maioria dos preços
      pois enquanto alguns são novamente empolados nomeadamente as bolhas imobiliárias e bolsistas

      outros estão nitidamente controlados até à próxima crise de reservas de bens materiais ou crise de produtos imateriais para o caso tanto fais…..

      É O FADO IN GOLD AND BROWN AND BRAILLE…

      THE CIRCUM MEDITERRANEAN WARS NOW WITH MORE WHALE SHARK’S

      BOTEM SÓ IN GOOD SHARK’S PLEASE

      NO COCURUTO SIM N

      O CORRUTO NEM LHE PEGUEM

      Gostar

  13. johnas permalink
    23 Setembro, 2013 15:29

    Não há crise,
    diz o passolas,
    http://citadino.blogspot.pt/2013/09/jornal-publico-um-terco-dos-portugueses.html
    a coisa está a ser pensada, três quartos da maltosa é para morrer,
    doentes, velhada, fatia de funcionários… nas calmas,
    outro terço é para ser escravo, atual e necessário,
    mais um terço de gente que produz, como os médicos, advogados e juízes, com os políticos,
    e no mais, reine a elite a que pertenço, acima disso .

    Gostar

    • ora permalink
      23 Setembro, 2013 15:36

      Ó FILHA ELES GRIPAM MAS NEM MORREM

      SÓ MORREM OS GAROTOS ….OLHA O BORGES E O PINTO DO CASTRO

      E O CARLOS CASTRO FORAM OS ÚNICOS A QUINAR

      E UMA MÃE COM A CRIA NA MATERNIDADE ALFREDO DA COSTA DOS COSTAS

      E MAIS UMAS DEZENAS DE SUICIDAS E SUICIDAS COM ACOMPANHAMENTO POR HOMICÍDIO DA PROLE RELUTANTE EM ACOMPANHÁ-LOS PARA OS AMANHÃS QUE CANTAM CHEIOS DE APARIÇÕES DE VIRGENS…..

      Gostar

  14. Portela Menos 1 permalink
    23 Setembro, 2013 15:43

    a questão não é mais dinheiro nem mais tempo.

    .
    2 anos e meio de governo com alta propensão marginal para a mentira; corte em subsídios, salários e pensões; subida de impostos, normais e extraordinários; falências de empresas e insolvências de particulares; milhares de casas entregues à banca; reformados a “financiar” filhos e netos; mais de um milhão de desempregados; milhares de milhões de euros em “caixas postais nas Holandas” de empresas do PSI20 e não só;
    .
    e o problema é o clube dos 4,5% ?
    então e a meta de ida ao mercado em 23setembro2013?
    então e as metas de défice alteradas, em alta, de 6 em 6 meses?
    e o objectivo de défice de 2,5% em 2014?
    a crise política de junho2013 foi culpa do tio Jerónimo, da dupla maravilha do BE, dos gritinhos do Seguro?
    .
    E em bocadinho mais de honestidade intelectual?
    E se deixassem de apoiar um conjunto de putos incompetentes e acompanhados por alguns adultos mentirosos?

    Gostar

    • ora permalink
      23 Setembro, 2013 15:51

      acompanhados por portelas ou apanhados por portelas?

      mas os mentirosos apanham os coxos? não era o contrário?

      diz o nu ao roto…..mentiras nunca arroto

      são imparidades de inverdades

      honestidade intelectual? este trolho anda mesmo marado num mundo virtual qualquer

      só debita contos de fadas…e estórias da carochinha

      os marxistas subiram quantos pontos na Alemanha?

      Gostar

      • Portela Menos 1 permalink
        23 Setembro, 2013 16:07

        és tão previsível …e tão apoiante deste governo como o mais bronco dos laranjinhas; fazes papel de totó para disfarçar mas, nada me diz que não estejas a fazer o teu trabalho a partir de S.Bento ou da Lapa.

        Gostar

      • Portela Menos 1 permalink
        23 Setembro, 2013 16:18

        toma lá, para teu governo … e para o teu governo.
        .
        http://www.dn.pt/inicio/tv/interior.aspx?content_id=3435371&seccao=Media

        Gostar

      • und permalink
        23 Setembro, 2013 16:29

        Ó FILHA OS MEUS MAIORES MORRERAM DE FOME

        DURANTE AUMENTOS GIGANTESCOS DAS SUAS REFORMAS E FALTA DELAS

        E MORRERAM TODOS POR EUTANÁSIA DO SNS…..

        RESUMINDO FORAM TODOS COM ALTA NO MEIO DO INVERNO

        ESTE GOVERNO

        OU O GOVERNO DUM PAULO DA GAMA

        OU DUM MARQUÊS DO INGLÊS TÉCNICO ANTI-JESUÍTA

        TANTO ME FAX

        NADA MUDOU EM 50 ANOS

        E TIRANDO OS DOIS TERRAMOTOS DE 2010 E DE FEVEREIRO DE 69

        QUE TAMÉM MUDARAM POUCO

        AGENTE SÓ ESPERA PELO DE 1999 QUE VILHENA NOS PROMETEU

        MAS OU ESTÁ MUITO ATRASADO

        OU ERA MAIS UMA PROMESSA DE CAMPANHA ALEGRE

        OU DE CAMPANHÃ….SEI LÁ PERGUNTA AO RAMALHO OR TI GÃY

        Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 16:40

        SOU MAIS PRÉ VISÍVEL QUE FANTASMA DA DEMOCRACIA

        OU do buiça na suissa…

        em simplex:

        AS MENTIRAS PATA I LÓJICAS DO NAZIONAL PORREIRISMO

        UM BLOGUE COM VERDADES QUE PARECEM MENTIRAS E MEN IN TIRAS QUE PARECEM DE VERDADE

        Monday, September 23, 2013

        DOS REFORMADOS A 200 EUROS QUE SUSTENTAM LEGIÃO DE FILHOS E NETOS MESMO SEM OS TER POR VIA DUMA DEMOGRAFIA DECLINANTE É VERDADEIRAMENTE MIRABOLANTE PRINCIPALMENTE PORQUE A PROLE DO REFORMADO INDEPENDENTE ESTÁ EMIGRADA JUNTAMENTE COM MUITA MUITA GENTE QUE DE REPENTE ENVIA PARA OS VELHOS REFORMADOS UNS TOSTÕES DE TEMPOS A TEMPOS – SÃO VELHOS ? PACIÊNCIA A EMIGRAÇÃO TAMBÉM ESTÁ CHEIA DELES – A SOLIDARIEDADE EM PAÍSES COM MUITO SOL É GERALMENTE MUITO SECA…OU COMO DIZ UMA ACTRIZ REFORMADA DO TEATRO DE REVISTA AO SEU FILHO E DEMAIS ACOMPANHAMENTOS EU GANHEI O MEU ELES QUE GANHEM O DELES E DI-LO EM DIRECTO NO SERVIÇO PÚBICO DE TEVÊ OU PÚBLICO DA RTP JÁ SE VÊ…

        BOM FILHA AFOGAS-TE NUM MAR DE FALÁCIAS

        PRIMEIRA -REFORMADOS A SUSTENTAREM FILHOS E NETOS

        A MAIORIA DOS REFORMADOS ANDA ABAIXO DOS 200 EUROS

        E ANDA À ESMOLA NO METRO E NOUTRAS PARTES

        JÁ DESDE OS TEMPOS DE GUTERRES E ANTES DELE

        NOS IDOS DE 1981 ERA VÊ-LOS A MATAR À CACHAPORRADA OS POMBOS

        NOS JARDINS E PRAÇAS QUE O ESTADO NOVO FEZ PROPÍCIAS PARA A ESPÉCIE

        SEGUNDA- MESMO OS REFORMADOS DE LUXO COM POSSES E TAL

        RARAMENTE DÃO MAIS QUE UMA ESMOLA À PROLE

        DAÍ TEREM ATIRADO UMA PROFESSORA REFORMADA PARA UMA BARRAGEM

        E FOI A FILHA QUE O FEZ

        JÁ A INSPECTORA DA POLÍCIA BALEOU A AVÓ DO MARIDO COM 6 BALÁZIOS

        POR INSUFICIÊNCIA DE AJUDA ECONÓMICA

        E SE A TIA ANICA DA FUZETA

        E SE ALGUNS FUZETAS DE PONTES VÁRIAS E OUTRAS SENHORIAS APOSENTADAS

        AJUDAM FILHOS E NETOS

        MANTÊM-NOS DE RÉDEA CURTA

        ANDARAM A TIRAR UM CURSO PARA FICAREM A VIVER À NOSSA CUSTA

        NO NOSSO TEMPO DIZEM OS VELHOS

        NÓS DESENRASCÁVAMO-NOS

        ESTES GAROTOS DE 50 ANOS NÃO SABEM FAZER NADA

        NO MEU TEMPO SABÍAMOS FAZER TUDO – SÓ ARES DIXIT

        OU BER NA R’DINO R’US….UM DESSES DINO’S

        O VÔVÔ CARLOS CASTRO ADOPTOU UM TAL DE DESEMPREGADO SE ABRA

        E COMODAMENTE COMO CÓMODO IMPERADOR DOS PORTELAS E DOS GAMAS

        MONTOU-LHE QUARTO NO HOTEL

        OUTROS REFORMADOS FORAM PRESOS POR REPARTIR 20 EUROS DA REFORMA

        COM MENORES DE 12 ANOS A QUE LHE PRESTAVAM ASSESSORIAS VÁRIAS

        E OS MÉDICOS REFORMADOS COM FERRARI

        E OS EMBAIXADORES DAS CASAS PIAS

        E OUTROS REFORMADOS DE RENOME

        TANTO DERAM EM PROL DOS FILHOS E NETOS DOS OUTROS

        QUE O IV REICH DA MERCKEL

        OS MANDOU PÔR COMO PRESOS POLÍTICOS PARA EXEMPLO DE OUTROS

        QUE QUEIRAM COMER DAS REFORMAS DOS VELHOS

        NÃO TÊM RSI?

        NEM SUBSÍDIO DE DESEMPREGO?

        E ANDAM A COMER O OURO DOS VELHOS E A AFINFAREM-LHES AS REFORMAS

        DE 200 A 300 EUROS

        E DEPOIS DIZEM QUE O VASCO DA GAMA SÉNIOR

        PATROCINA COM A SUA REFORMA TODOS OS GAMANÇOS DA PROLE

        VIVA AFONSO D’ALBUQUERQUE LADRÃO SEM IGUAL DOS REFORMADOS

        DE GOA A ORMUZ

        Ó TIA ANICA DÁ-ME O OURO E A REFORMA CAGENTE PRECISA DE MORFE’S

        E DE CAVALO DA PORTELA DOS GAMAS…..

        Posted by São Portelas das verdades cósmicas? Sabem mesmo a manteiga… és muito cremosa pá….

        quando faltar o petróleo és o nosso novo ouro brancu…..

        Labels: TEATRO DE REVISTA DÁ DESEMPREGO AO ABONO DE FAMÍLIA.?

        Gostar

    • und permalink
      23 Setembro, 2013 16:23

      BOM FILHA AFOGAS-TE NUM MAR DE FALÁCIAS

      PRIMEIRA -REFORMADOS A SUSTENTAREM FILHOS E NETOS

      A MAIORIA DOS REFORMADOS ANDA ABAIXO DOS 200 EUROS

      E ANDA À ESMOLA NO METRO E NOUTRAS PARTES

      JÁ DESDE OS TEMPOS DE GUTERRES E ANTES DELE

      NOS IDOS DE 1981 ERA VÊ-LOS A MATAR À CACHAPORRADA OS POMBOS

      NOS JARDINS E PRAÇAS QUE O ESTADO NOVO FEZ PROPÍCIAS PARA A ESPÉCIE

      SEGUNDA- MESMO OS REFORMADOS DE LUXO COM POSSES E TAL

      RARAMENTE DÃO MAIS QUE UMA ESMOLA À PROLE

      DAÍ TEREM ATIRADO UMA PROFESSORA REFORMADA PARA UMA BARRAGEM

      E FOI A FILHA QUE O FEZ

      JÁ A INSPECTORA DA POLÍCIA BALEOU A AVÓ DO MARIDO COM 6 BALÁZIOS

      POR INSUFICIÊNCIA DE AJUDA ECONÓMICA

      E SE A TIA ANICA DA FUZETA

      E SE ALGUNS FUZETAS DE PONTES VÁRIAS E OUTRAS SENHORIAS APOSENTADAS

      AJUDAM FILHOS E NETOS

      MANTÊM-NOS DE RÉDEA CURTA

      ANDARAM A TIRAR UM CURSO PARA FICAREM A VIVER À NOSSA CUSTA

      NO NOSSO TEMPO DIZEM OS VELHOS

      NÓS DESENRASCÁVAMO-NOS

      ESTES GAROTOS DE 50 ANOS NÃO SABEM FAZER NADA

      NO MEU TEMPO SABÍAMOS FAZER TUDO – SÓ ARES DIXIT

      OU BER NA R’DINO R’US….UM DESSES DINO’S

      O VÔVÔ CARLOS CASTRO ADOPTOU UM TAL DE DESEMPREGADO SE ABRA

      E COMODAMENTE COMO CÓMODO IMPERADOR DOS PORTELAS E DOS GAMAS

      MONTOU-LHE QUARTO NO HOTEL

      OUTROS REFORMADOS FORAM PRESOS POR REPARTIR 20 EUROS DA REFORMA

      COM MENORES DE 12 ANOS A QUE LHE PRESTAVAM ASSESSORIAS VÁRIAS

      E OS MÉDICOS REFORMADOS COM FERRARI

      E OS EMBAIXADORES DAS CASAS PIAS

      E OUTROS REFORMADOS DE RENOME

      TANTO DERAM EM PROL DOS FILHOS E NETOS DOS OUTROS

      QUE O IV REICH DA MERCKEL

      OS MANDOU PÔR COMO PRESOS POLÍTICOS PARA EXEMPLO DE OUTROS

      QUE QUEIRAM COMER DAS REFORMAS DOS VELHOS

      NÃO TÊM RSI?

      NEM SUBSÍDIO DE DESEMPREGO?

      E ANDAM A COMER O OURO DOS VELHOS E A AFINFAREM-LHES AS REFORMAS

      DE 200 A 300 EUROS

      E DEPOIS DIZEM QUE O VASCO DA GAMA SÉNIOR

      PATROCINA COM A SUA REFORMA TODOS OS GAMANÇOS DA PROLE

      VIVA AFONSO D’ALBUQUERQUE LADRÃO SEM IGUAL DOS REFORMADOS

      DE GOA A ORMUZ

      Ó TIA ANICA DÁ-ME O OURO E A REFORMA CAGENTE PRECISA DE MORFE’S

      E DE CAVALO DA PORTELA DOS GAMAS…..

      Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 16:43

        acho que o portela meteu o cavalo todo na veia

        e foi pedir ao reformado lá de casa o subsídio de dez en prego….4 camochos no liró das lumbas

        lumbas não con fundir com lundas diamantíferas por amor de sô ares….

        Gostar

    • ora permalink
      23 Setembro, 2013 17:06

      António ramos rosa nomenklatura dos reformados de lux

      quinou na edade do flak 88

      há deus…..é é um preguiçoso do carago

      DOS TUBARÕES E DE SUAS TÁCTICAS

      Gráfico de visualização da página 3152 visualizações de vie’s en rose

      NO PAÍS DA IMPURA DESOLAÇÃO – NAS RUELAS DO KAOS

      Gráfico de visualização da página 2538 visualizações de páginas – 14 mensagens, última publicação em 21/Set/2013 – 2 seguidores

      شكرًا على حسن انتباهكم

      Gráfico de visualização da página 5262 visualizações de rosas a prestações

      Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 17:10

        o ramos rosa vai deixar cá uma reforma a filhos e netos

        só o soares há-de deixar maior ao domingos névoa….ou a outra novoa do nevoeiro de avôs que alimentam pais e filhos com 90 anos….de experiência nas artes dos Vascos da Gama navegar é preciso viver nem por isso

        Gostar

    • Alexandre Carvalho da Silveira permalink
      23 Setembro, 2013 17:50

      Honestidade intelectual, reclama um dos mais indefectiveis socretinos que abrilhanta a caixa dos comentários do Blasfémias, Portela -1 de sua graça. Honestidade intelectual seria o PS reconhecer que hoje Portugal honrou os seus compromissos com os credores do país, pagando 5,8 mil milhões de euros de um empréstimo contraído, vejam lá, pelo governo de Sócrates. O PS e a generalidade dos que andam a dizer asneiras nos media, também deveriam saber que este dinheiro não veio do empréstimo da troika, mas da ida da Républica aos mercados. Portugal não foi hoje ao mercado porque não precisou, já tinha ido! E já tem parqueado o dinheiro para os restantes compromissos de 2013, e faltam apenas, se assim se pode dizer, 3 ou 4 mil milhões para os compromissos de 2014.
      Outra noticia do dia: Portugal pagou em 2012 à troika mil milhões de euros de juros. Um balurdio! mas esqueceram-se todos de dizer que esses juros são aplicados sobre 56000 milhões de euros! se quiserem dar-se ao trabalho de fazer as contas, dá uma taxa, de agiota, digo eu, de 1,78% ao ano. A dupla Sócrates/Teixeira dos Santos, sempre zelosa do interesse nacional, tinha negociado uma taxa de 5,6%!
      Portela, o intelectual honesto, ou o honesto intelectual? tanto faz…

      Gostar

      • makarana permalink
        23 Setembro, 2013 18:11

        tantos socretinos pá.Olhe lá,o facto de uma pessoa não gostar do governo,é logo um apoiante de Sócrates? Tenha mas é juizo.

        Gostar

      • Portela Menos 1 permalink
        23 Setembro, 2013 18:13

        Ou seja, o post é do JM e os amigos colocam um like!
        Quem não está de acordo é soarista/socratista/segurista! Obrigado por me teres “ajudado” a virar à direita 🙂
        eu gostava era de ver desmentido pelo boys do sistema – tipo, ACSilveira e o totós como ora/und – qualquer coisa do que escrevi ás 15:43.

        Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 18:15

        não pá o facto de não gostar do governo chama-se hábito

        daí a abstenção

        e as filas para ganhar do partido um cartão

        de racionamento

        de momento

        e de espavento

        noutro memento

        memento mori…..

        Gostar

      • ora permalink
        23 Setembro, 2013 18:19

        o facto de não se gostar de portelas de ladrões

        não é pelos 100 anos de perdões

        ou outras boas impressões

        de altos cargos dos mações

        é do uso de avental

        em gorda baleia

        fulano de tal

        das caças alegre marechal

        e se nos caça na açoteia

        qual buiça d’aldeia em aldeia

        é com chumbo que nos premeia

        Gostar

    • Alexandre Carvalho da Silveira permalink
      23 Setembro, 2013 18:53

      Portela-1 das 15:43. “Reformados a financiarem filhos e netos”: o que se vê mais agora são os filhos e os netos DE TODOS OS PORTUGUESES a financiarem as reformas dos funcionários publicos.
      O desemprego já começou a descer e a economia a crescer, com grande desgosto dos portelas deste mundo, eu sei, mas que é que se há-de fazer?
      As metas dos defices alteradas de seis em seis meses: as metas dos defices foram estabelecidas pelo governo do Socrates, e o ponto de partida estava martelado: eles diziam que o defice era de 7 ou 8 % e afinal era superior a 11%; além disso, previsões são isso mesmo: previsões. Todos as fazem, bancos, UE, FMI, BCE, agências de rating, e todos as rectificam, e não é de 6 em 6 meses, é todos os trimestres.
      Entretanto vamos conseguindo pagar as dividas que o Sócates contraríu cheio de honestidade intelectual, era para salvar o país, dizia ele.
      E para tua informação Portela honesto-1, a divida publica caíu hoje quase 3%, sabias?

      Gostar

      • makarana permalink
        23 Setembro, 2013 19:08

        empregos da uva mijona,e limpeza de listas..

        Gostar

      • Portela Menos 1 permalink
        23 Setembro, 2013 19:09

        é tu, Marco António Costa?
        .
        Na falta do link da carta de demissão de Gaspar, entretem-te com este:
        http://www.dn.pt/inicio/tv/interior.aspx?content_id=3435371&seccao=Media

        Gostar

      • RCAS permalink
        23 Setembro, 2013 21:33

        Ó Silveira… he he he, com que então o Portela é Sócratino… o que é que andas a fazer por aqui ó meu? a nadar né? à sim, andas distraido…
        Inteligente!…

        Gostar

      • RCAS permalink
        23 Setembro, 2013 21:36

        Silveira quando quiseres falar do Sócrates, fala comigo ó “inteligente”… que eu terei muito gosto em malhar-te o pelo!!!
        Inteligente… he he he !

        Gostar

      • Alexandre Carvalho da Silveira permalink
        23 Setembro, 2013 23:39

        RCAS tu és um caso perdido de cretinice socrática. Quando falas em malhar o pelo de alguém, deves estar a falar de quando te flagelas ao espelho com um foto do teu querido numa mão e o chicote na outra. És um pobre de espírito, existem especialistas para tratarem tarados como tu…

        Gostar

      • ora permalink
        24 Setembro, 2013 01:14

        escreve-se és um cão fiel…ou REles Cão Ama Sócrates

        podia ser peor podia ser RCMS……

        Gostar

      • RCAS permalink
        24 Setembro, 2013 01:43

        Silveira, El Inteligente…
        espelho meu…espelho meu…

        Gostar

      • ora permalink
        24 Setembro, 2013 01:48

        corrige os erros da cópia e levas um MS do socrates

        Vera, a Loira dans Também quero um blogIl y a 1 heure

        * * *”Há tipos assim, obsessivos, contumazes, que funcionam por paixões, indivíduos que seguem pela vida carregados de bússolas, barómetros, sextantes e mapas; que não aspiram a mais glória do que a de contemplar as auras verde lima do amanhecer por cima de uma lomba do deserto, os estratos de nuvens espalhadas sobre o horizonte, as manchas cor de açafrão do sol nas dunas, para depois lhes traçar o perfil em folhas de papel milimétrico em precisos croquis topográficos; espécimens raros, habituados a lidar com os nómadas, amantes da solidão e dos silêncios geológicos da terra; pessoas… que são como cães

        ob cessão nunca cessa à secessão

        ob serva do socrates

        Gostar

  15. 23 Setembro, 2013 16:49

    vê-se que os tipos da agência e dos juros a 7% não vêm ao blas ler os post do JM sobre o brilhante ajustamento económico que o governo anda a fazer , se viessem outro galo cantaria , já não ligavam à oposição que não governa nem aos jornalistas que tb não governam ,.. 🙂

    Gostar

    • ora permalink
      23 Setembro, 2013 16:56

      não filha tu phodes ir à dívida que se está a vender com descontos de 7% e comprá-la via inter net ou via inter sindical

      se daqui a 10 anos recebes algo

      ou se perdes 20% ou 30’% daqui a uns meses isso num sei

      sei que é muito mais seguro que comprar acções do facebook

      óu outras quaisqueres do NASDAQ ou do síndrome de down …..um desses

      agente já tem dívida portuguesa até 2023

      assis como assad agente espera receber tudo em milhões de contos se de réis ou da carochinha isso só Ares o grande impressor o sabe~

      ou é sabre?

      sei lá vê-lhe os dentes comás vacas

      Gostar

  16. und permalink
    23 Setembro, 2013 16:57

    e será mais seguro que comprar acções de resseguro do seguro?

    Gostar

  17. Peterpagante permalink
    23 Setembro, 2013 18:55

    O DEFICIT, A DÍVIDA E A SUSTENTABILIDADE DESTA …
    Vou tentar, com algumas frases telegráficas, contribuir para o esclarecimento de alguns mais distraídos, ou confundidos com a propaganda política e a intoxicação noticiosa …
    – Nos tratados de adesão ao euro, foi exigido que os estados aderentes cumprissem 3 condições: uma taxa de inflação abaixo de 3%, um deficit das conta públicas de no máximo 3% e um ratio de dívida pública inferior a 60% do PIB.
    E quais foram as razões para a imposição daquelas condições, nomeadamente as 2 últimas, cujo cumprimento nos tem trazido tantas amarguras?
    – Ora, não é preciso ir para a Universidade para se saber que o deficit das contas do Estado, só pode ser coberto com mais dívida pública.
    – Se o PIB não crescer de forma significativa, o crescimento em valor absoluto do montante da dívida vai desequilibrar acentuadamente aquele outro ratio dos estabelecidos 60% do PIB.
    E por que raio de razão, estabeleceram o limite máximo do ratio dívida pública em relação ao PIB, naquela grandeza (60%)?
    – Não é ignorado por ninguém que a dívida pública é remunerada com juros … e que esses juros são retirados dos impostos que pagamos ao Estado. Ou seja, se os juros começarem a ser muito altos, cada vez mais os juros pesam nos impostos que temos que pagar … ou ver serem diminuídas as verbas para as outras funções do Estado que são pagas pelos mesmos recursos (os impostos de todos nós).
    E, como é que chegámos num ápice de um nível de dívida indicada por um ratio de 60% do PIB para os aterradores 130% do PIB?
    – É só fazer algumas contas de aritmética da antiga instrução primária:
    – 10 anos a um deficit anual médio de 5% (e estou a ser prudente)… dá 50%, que somados aos 60% pré-existentes, atirou a dívida para valores que representam 110% do PIB;
    – uns “pozinhos” aparecidos com a cobertura do buraco do BPN, do denominado buraco da Madeira … mais as recapitalizações dos bancos (BPI, BANIF, BCP e CGD)… e ainda a relevação contabilística de deficits ocultos nos balanços de algumas empresas públicas … qualquer coisa da ordem dos 20 mil milhões de euros … ou 10% do PIB (valor por baixo…) … e a dívida saltou para 120% do PIB;
    – a contracção do PIB, em 3 anos, à média de uns 3% ao ano … baixou o PIB em 9% (e não me digam que estou a ser exagerado…);
    – 120%xPIB / (1 – 9%) = 120% x PIB / (1 – 0,09) = 120% x PIB / 0,91 = 131,86% x PIB
    E quais são as diferenças entre ter um ratio de divida pública em relação ao PIB, de 60% e de ter um valor traduzido por um ratio de 130%…?
    – Se a taxa de juro fosse fixa, a diferença era “apenas” a de os juros serem pouco mais do que o dobro, o que já não seria pouco;
    – Mas como as taxas de juros sobem em flecha, quando os níveis da dívida sobem para valores vergonhosos, então as consequências são as mais desastrosas que se possam imaginar;
    Ainda estão lembrados de que ali atrás recordei que os juros inerentes à divida pública são pagos com os impostos?
    – Pois bem … com uma dívida de 60% do PIB e taxas de juro de 1% (diz-se que a Alemanha paga menos… o que não será surpresa pois que as taxa de referência do BCE anda pelos 0,5% ) … o esforço em termos de imposto sobre o PIB seria de 1% x 60% x PIB = 0,6% x PIB;
    – Ou seja 0,6% do PIB … isto é, pouco mais de “meio por cento” do total da riqueza produzida, seriam para pagar juros;
    – Mas …com uma dívida de 130% do PIB e taxas de juro de 7% (e não digam que estou a exagerar…), o esforço em termos de imposto sobre o PIB é de 7% x 130% x PIB = 9,1% x PIB;
    – Ou seja …um esforço só 15 vezes maior …
    Agora digam-me se aqueles “carolas” que conceberam as regras de conduta para adesão ao mecanismo do euro, tinham ou não tinham razão?
    E, para agravar a situação, para cumprirmos o critério do ratio da dívida pública no PIB em 60%, já tivemos, na altura da criação do euro, que vender algumas jóias da coroa para abater na dívida, como aliás impõem as regras comunitárias, dado que são receitas não correntes, ou seja não repetíveis com a periodicidade da gestão orçamental, apesar de algumas tentativas nossas de as levar para redução do deficit, só para inglês ver … ou melhor, para português ouvir.
    Agora não temos jóias para vender … não temos margem de progressão da carga fiscal … temos uma produção industrial e consumos das famílias em queda abrupta (aliás como era veemente desejo … e não mera inevitabilidade … do primeiro-ministro e equipa das finanças que escolheu para o país) … e temos os credores cada vez mais nervosos. Já para não falar de uma tensão social mais parecida com uma caldeira a vapor a que fecharam as válvulas de escape e a que continuam a chegar carvão à fornalha.
    Com este cenário, quem pode ficar surpreendido com a queda do rating da República Portuguesa, nas avaliações feitas pelas empresas de rating, com todas as consequências que são conhecidas em termos de perda de preferência na procura pelos denominados investidores institucionais?
    Acabo como comecei … Ninguém sabia disto? Ninguém foi capaz de prever que as consequências eram estas? Eu, sinceramente que gostava de saber em que manuais andaram a estudar todos aqueles que nos têm governado nestes últimos 12 anos.
    P.S – não vejam naquilo que escrevi, uma manifestação de apoio aos cortes cegos que o Governo tem andado a fazer e aos que mais se propõe fazer, pois o resultado do que até agora se fez, foi só o de agravar a situação de que hoje vive e dos deficits que hão-de surgir no futuro.

    Gostar

    • manuel permalink
      23 Setembro, 2013 20:38

      Concordo consigo. A minha ideia sobre a situação é a seguinte.Tirando o “engenheiro ” e o sr Passos, para trás, os primeiros ministros eram pessoas formadas por boas universidades e tinham cuidado na escolha dos ministros. Estes ultimos(“engenheiro”e Passos) tiveram cuidado com o ministro das finanças :Campos e Cunha,Teixeira dos Santos e Gaspar .Portanto ,não foi por ignorância ,como se explica? O aparelho de estado foi assaltado por uma nomenclatura duvidosa que se orienta ,nem que para isso tenha de fazer PPP ruinosas ,acordos de rendas ruinosos,swaps ,etc,contrariando toda a doutrina económico-fiananceira que se aprende nas universidades ,apesar da maior parte deles ser formado em universidades de vão de escada.Não quero ser extremista mas, vou dizer-lhe que na Calábria /itália uma parte do dinheiro do QREN das obras públicas vai parar à mafia , nós ,ainda não estamos lá mas,….

      Gostar

      • Buiça permalink
        24 Setembro, 2013 01:59

        Não se iluda, são os mesmos há muitas décadas. O facto de Cavaco ou Sousa Franco ou Campos e Cunha terem a noção do perigo que é deixar derrapar a dívida, não invalida que a esmagadora maioria dos que os rodearam terem sempre outra agenda, com uma ou outra variante: gastar e gastar e gastar e deixar a conta para o contribuinte e/ou pensionista.
        E falo nesses 3 por terem sido os últimos com algum poder de veto sobre disparates irreversíveis. Depois do Campos e Cunha todos os ministros das finanças passaram a obedecer à agenda prioritária dos inconscientes que nunca fizeram nada na vida a não ser subirem das jotas para governos e dentro destes irem enriquecendo o seu clã ou serem usados por outros para o mesmo fim.
        Mas o ponto é sempre o mesmo: no segundo mandato de Guterres o “pântano” não podia aceitar mais Sousas Francos que não deixavam gastar; o governo de Barroso e depois Santana tinha de caír por na agenda não estar a despesa; o Campos e Cunha só serviu para dar uma aparência responsável ao governo e em poucos meses foi posto a andar.
        Gaspar já entrou noutra fase, a da Bancarrota, o descalabro. Todas as tentativas de resolver a hemorragia do défice de forma permanente foram minadas ou por trapalhadas partidárias ou pelo Constitucional. Reduzir permanentemente os salários da função publica, despedir funcionarios, desvalorização fiscal, reduzir a despesa dos ministérios, reformar permanentemente o Estado, diminuir pensões antigas ou “excepcionais” (são 90% da despesa com pensões…), inscrever limites para o défice na Constituição, etc, etc, etc,
        Sobraram para cumprir metas as receitas extraordinárias e os impostos até ao limite. Não era sustentável e foi-se embora, fartou-se de maquiagem.
        Agora venham os resgates seguintes e mais eleições entre jotinhas e ex-jotinhas, discursos em barda, promessas e poses de estadista.

        Gostar

      • und permalink
        24 Setembro, 2013 02:04

        maquilhagem? maquia pagem é que ma qui age c’est brasucóide ó bicóide

        Gostar

    • politologo permalink
      23 Setembro, 2013 21:00

      PeterPagante
      Uma lição brilhante . Agradecimentos

      Gostar

    • RCAS permalink
      23 Setembro, 2013 22:20

      Peterpagante
      Para já optimo! mas duas coisitas só…
      – é hoje consensual que o limite na zona vermelha da divida, está hoje calculada em 90%, e não já 60%! a divida externa da “poderosa e bem organizada Alemanha”, em 2012 estava em 82,5% do PIB… e para Alemanha estar assim nessa altura, alguma coisa se passou não é? é que houve muita gentinha neste País a viver em “estado de negação” á esquerda e á direita no periodo 2008 – 2011… ou será que o Sócrático tambem é o culpado do descalabro da divida Alemã?
      Quanto ao descalabro da divida, desde a entrada dna UE houve muitos culpados, e eu não pago para o peditório de que os únicos culpados fomos só nós portugueses!..
      O grande salto foi entre 2011 a 2013, de maneira mais ou menos incompreensível, já que estavamos no rescaldo das crises internacionais, ou melhor perfeitamente compreensivel, dado termos o governo mais incompetente desde o 25Abril…

      Gostar

      • Alexandre Carvalho da Silveira permalink
        23 Setembro, 2013 23:42

        RCAS não te esqueças de dizer que os 78000 milhões do “grande salto” 2011-2013, foram pedidos pelo teu amado…

        Gostar

      • Peterpagante permalink
        24 Setembro, 2013 00:53

        A zona vermelha da dívida, não quer dizer que seja um nível de dívida que se possa considerar como muito conveniente …
        A razão de se estar a falar nesse nível do ratio (90%), prende-se com o facto de já haver poucos países que tenham ratios inferiores, a começar até pela própria Alemanha que até foi dos primeiros países a estilhaçar o tal limite de deficit de 3% do PIB, logo nos primeiros anos do euro.
        Mas depois travaram … e puderam apresentar-se como rígidos cumpridores, quando tal lhes foi mais conveniente.
        No entanto não deixa de ser verdade que o limite do ratio da dívida pública que foi fixado para adesão ao euro era de 60% do PIB … e é a esse nível que está determinado que os estados devem regressar.
        Também não me espanta que, dentro de alguns anos, se nenhum dos estados, a começar pelos mais importantes, tiver uma dívida abaixo dos 140%, é capaz de ser esse o limite considerado como a linha vermelha …
        A linha vermelha é tão só aquela que é considerada que a partir daí se torna difícil cumprir as obrigações de pagamento dos juros e amortizações dos empréstimos e iniciar a descida do montante da dívida.
        Daí o risco … de a dívida poder não ser paga na sua totalidade.
        Óptimo mesmo … é não ter dívida pública. Os agiotas é que não gostam de estados independentes financeiramente …

        Gostar

      • ora permalink
        24 Setembro, 2013 01:07

        bolas desde o 25 de abril de que ano?

        se é desde abril de 1822 tem muita con petição

        mesmo desde abril de 2009…..tem bué

        se for de abril de 81…..escapa o génio que passou o salário mínimo para 8 vezes o salário de um ganhão e levou a inflações galopantes durante uma dúzia de anos

        Gostar

      • RCAS permalink
        24 Setembro, 2013 01:53

        Peterpagante
        Estamos de acordo! olhe vá andando por aqui…
        Um abraço!

        Gostar

      • RCAS permalink
        24 Setembro, 2013 01:56

        Ó Silveira esforça-te um pouco mais… pode ser que lá chegues!!!

        Gostar

      • und permalink
        24 Setembro, 2013 02:00

        ele tamém pensa que anda por aqui?

        bolas é só malucos

        cuidado com os autocarros da carris….

        Gostar

  18. politologo permalink
    23 Setembro, 2013 20:51

    QUO VADIS PORTUGAL ???

    1. Com qual GOVERNANTE se deixou de produzir , também na agricultura , nas pescas e na industria (v.g. têxtil…) , se desbaratou fraudulentamente os dinheiros da CEE e unicamente por motivos eleitorais se aumentou o número e os salários dos funcionários públicos . Não obstante a sua tese de doutoramento ser “ A Divida Publica e o Crescimento Económico” ? Foi CAVACO SILVA , aquele que criou o Monstro que ora nos digere !… O Pai do Monstro , segundo Miguel Cadilhe . Para V.P.V. , a nossa maior tragédia dos últimos dois seculos !… Assim , se constatam também inúteis Institutos , Fundações fraudulentas , deficitárias Empresas Municipais fantasmas , etc. A Expo 98 . O Euro 2004 . Escandalosas Subvenções . As danosas PPP e as nebulosas Rendas Energéticas , favorecendo ilicitamente(?) a EDP . As nebulosas privatizações e o desbarato destas receitas . A Máfia cavaquista do BPN . Cavaco Silva é o Governante com mais colaboradores a contas com a Policia …E não se esqueçam de que foi Cavaco Silva que em 2002 afirmou em relação aos funcionários públicos que o melhor era deixa-los morrer !… E também já se esqueceram do ouro que Cavaco Silva vendeu e o comprador não pagou ?
    E os Portugueses elegeram este Senhor como PR ?!…
    E os danos que o duo Cavaco/Sócrates causou ao País ?
    E tudo isto culmina com o mentiroso e incompetente PPC !…
    E pulula o desperdício perante a cegueira governativa .
    A par dos elevados e desnecessários custos da AR e da PR (que até excede o custo da Monarquia espanhola !…) . As exageradas subvenções e remunerações dos políticos e outros similares privilegiados . Os escandalosos subsídios aos Partidos Políticos.
    Centenas de viaturas de luxo . Com tudo isto eliminado e o controlo da evasão e elisão fiscais e os ganhos de produtividade, teremos uma poupança de cerca de 30 mil milhões de euros , preservando as verdadeiras reformas e apenas com 8 anos de sacrifício atenuado .
    Decorridos dois anos e as reformas essenciais não se fizeram …
    (v.g. financiamento da economia real…) . Apenas asfixia fiscal e incompetência . E o Imposto sobre o Valor Acrescentado vulgo IVA , destrói a Economia (v.g. restauração …) , pelo que ambos estão em recessão …
    Em resumo , dois anos tragicamente perdidos !…
    Quo Vadis Portugal ? Como é possível ?
    2. Ainda que politicamente indefensável , não obstante a teoria politica da escolha publica justificar o contrário , v.d. Arrow entre outros , é na Ditadura que se encontra o único período da Historia Financeira de Portugal em que as Contas Nacionais tiveram supéravits e “certas ao tostão” !…
    Comparação entre a Ditadura e a atual Democracia(que é semelhante aos anárquicos fins da Monarquia e da 1ª Republica e onde em vez de UM , tem agora DOIS em alternância no assalto ao pote e um outro assaltante pede uma indemnização por ter sido agredido durante o assalto !…)
    ————————————–Ditadura————–Democracia——————–
    Crescimento do PIB — + 9%(1970-73) —– Negativo ———————-
    Desemprego ————- 1,5%(1973) ———- 20% —————————–
    Índice de Desenvolvimento Humano ———————————————-
    (ONU)——————————— 24º ——————– 40º ————————–
    Em 1973 , rendimento disponível superior à média europeia ——-
    ——————————————-Supéravits Permanentes————–Déficits Permanentes————————
    Divida Publica ———-15% do PIB(1973)—-130% do PIB (nominal)———————–
    ——————————————————————- 200% do PIB (real)—————-
    ——————————estável —————insuportavelmente crescente————–
    Pressão Fiscal ————20% ——————————50%———————————–
    3. O pagamento de uma elevada Divida Publica (impagável?) está politicamente prometido !… mas alem de jurídica está também económico-financeiramente comprometido .
    E duas questões fundamentais ressaltam nesta assaz perpetua versus Grega Tragédia Lusitana : ao longo dos séculos , dezena e meia de bancarrotas e pré-bancarrotas …Como dizem os Romanos , “um Povo que não se governa nem se deixa governar” … por governantes competentes !…
    Uma primeira questão , é saber se a legalidade constitucional e a sua interpretação é compatível com o atual regime monetário do Euro . Surrealisticamente , uma ilícita nominal redução do salário pode na pratica corresponder a um aumento real deste salário !…Algo que o trabalhador não entende …
    Para a adesão à CEE foram feitas alterações constitucionais mas não as necessárias e suficientes .
    Outra questão é a sustentabilidade financeira do Estado .
    A Lei de Wagner aponta para o crescimento irreversível da Despesa Publica !… No atual quadro , sem ser eurocéptico , a opção está em aceitar cerca de 25 anos de um prolongado e doloroso sacrifício com elevado rigor , ou a saída do euro como um verdadeiro tratamento de choque e a “balcanização” deste Jardim à Beira-Mar assaltado …E os cépticos poderão já constatar a digestão do Capital pela inflação , o confisco de mais de metade do Rendimento e a dissimulada “nacionalização” dos Imoveis num prazo de 20 anos !…
    NOTA FINAL
    Com o ora pretendido aumento do já comprometido com a troika Deficit de 4% para 4,5% (Portas) ou 5% (Seguro) , isto corresponde a mais de mil milhões de euros em Despesa Publica i.e. a mais mil milhões de euros em empréstimos (aumento da Divida Publica) com juros a taxas superiores a 7%
    o que corresponde a mais de 70 milhões de euros em Despesa
    Publica(juros) , ou seja o equivalente ao custo dos salários dos 2.000 funcionários públicos que pretendem despedir !… E ninguém vai preso ???
    QUO VADIS PORTUGAL ???

    Gostar

    • RCAS permalink
      23 Setembro, 2013 22:26

      QUO VADIS PORTUGAL ? tambem me pergunto…

      E ninguém vai preso ??? não vá por aí… ou julga que governar este país de anarcas e manjericos, é fácil? basta olhar aqui para o blasfemeas… experimente imaginar só!

      Gostar

      • Alexandre Carvalho da Silveira permalink
        23 Setembro, 2013 23:46

        Parece que finalmente a PGR vai mexer naquele assunto dos 380 milhões nas off-shores que alguns fiéis dizem que ainda vem do tempo do volfrâmio, mas outros mais mal intencionados dizem que vêm da Cova da Beira, do Freeport e de algumas PPPs mais sofisticadas. Sabes alguma coisa sobre o assunto?

        Gostar

      • ora permalink
        24 Setembro, 2013 01:12

        o RCAS quer ser o 1º a fazer companhia ao Carlos cruz e ao Isaltino moraes

        Regime Contabilidade Agrícola Sacana deve ter sido o arquitectum do brejão

        Gostar

      • RCAS permalink
        24 Setembro, 2013 01:59

        Silveira
        Se eu sei alguma coisa sobre o assunto?
        Sei… que és INTELIGENTE!!!!…

        Gostar

      • und permalink
        24 Setembro, 2013 02:02

        claro que sabe os sabujos levam os chinelos ao dono e oos sacos azuis

        pra ser zé das medalhas só lhe falta a loja

        Gostar

      • Alexandre Carvalho da Silveira permalink
        24 Setembro, 2013 02:46

        RCAS, a minha inteligência é mediana, foi a que Deus me deu, tem servido bem até agora. Mas um tipo buuué de inteligente como tu, para defender o que tu andas aqui a defender, tem de ser estupido que nem uma carrada de lenha; sabes o que é que diz o melro pró picanço?

        Gostar

      • politologo permalink
        24 Setembro, 2013 10:47

        RCAS . Cumprimentos .
        No passado dia 10 de Setembro , decorreram 90 anos sobre a data de nascimento de Alfredo Jorge NOBRE da COSTA , Ministro do VI Governo Provisório e do 1º Governo Constitucional , e ainda o melhor Primeiro Ministro no III Governo Constitucional da iniciativa presidencial de Ramalho Eanes após as desavenças governativas na aliança PS e CDS . Apenas durante 87 dias não obstante ter sido o governante mais competente que o País alguma vez conheceu . Comparando Nobre da Costa com Cavaco Silva . O primeiro , uma oportunidade perdida . O segundo , uma tragédia adquirida …
        P.S. Corrijo : Prisão em Portugal seria um Prémio .
        E já os Romanos afirmavam que aqui existe um Povo que não se governa nem se deixa governar … por governantes competentes !…
        E quantos portugueses descortinam os enganosos e tenebrosos meandros da presente propaganda politica em vésperas de eleições ?
        ADENDA
        E se for verdade que vem aí mais uma Bolha Imobiliária desta feita no amigo U.K.
        God Save the Queen (e não só …)

        Gostar

  19. johnas permalink
    23 Setembro, 2013 21:31

    Mas é claro, Passos deu cabo disto, ignorância inteira e vaidade desonesta, ele e o portas mais a albuquerqa, na senda de gaspar, da escola do cavaco, machete, loreiro e duarte lima, com o costa de sucesso à testa.
    Depois, foi sokras, certo.
    Mas a machadada final dá-se com o pavão das dúzias em nomeação de boys e compadres da máfia vigente em festa. O desastre completo .

    Gostar

    • povão permalink
      24 Setembro, 2013 11:03

      … e a final qual é o papel do Padrinho da Máfia BPN face ao desvario destes aprendizes de feiticeiro que estão sugando o sangue de um morto por enterrar ???

      Gostar

  20. Carlos permalink
    23 Setembro, 2013 21:56

    Eu não disse que esta malta, de uma maneira geral, não sabe o que é o défice? Mas, mesmo assim, escreve, escreve e escreve sobre o défice…
    Estamos lixados!

    Gostar

  21. javitudo permalink
    23 Setembro, 2013 23:11

    Manel inocente: “na Calábria /itália uma parte do dinheiro do QREN das obras públicas vai parar à mafia , nós ,ainda não estamos lá mas.…” Nós já estamos lá há muito, Manel.
    Não sei que suporífero o Manel anda tomar.
    O que pensa o Manel da corja de pseudo empreiteiros que betonizaram as cidades de norte a sul, dos parolos que chegaram a pagar em droga aos trolhas?

    Gostar

  22. Portela Menos 1 permalink
    23 Setembro, 2013 23:48

    uma vida de poesia:
    http://www.publico.pt/cultura/noticia/morreu-antonio-ramos-rosa-1606787

    Gostar

    • ora permalink
      24 Setembro, 2013 01:10

      e só gastaram uns milhões a fazer-lhe uma bibliotheca com o nome

      merecia ao menos uma fundação ou uma cinematheca

      ou outra theca ou pau santo

      silêncio morreu um poeta com portela ao lombo

      e inda por cima algarvio como o cavaco e o tóino aleixo

      curioso é dizer-se que 10% de pensionistas oo

      ou seja uns 300 mil

      têm 40% de um bolo de dezenas de milhar de milhão

      se 300 mil profes reformados militares juízes recebessem 8 mil milhões

      isso implicaria uma pensão média de 28 mil anuais…..

      pois é capaz de ser …

      já 3 milhões e 200 mil recebem uma dúzia de milhares de milhões o que dá menos de 4000 anuais

      azares

      good churrasco ó auto de café….23 september 2013 16:52

      O ESTADO DE EMERGÊNCIA SERÁ O MAIS BREVE POSSÍVEL
      FROM DEMOGRAPHY TO DEMOCRACY AND BACK IN SEVEN SMALL QUANTUM LEAPS

      FIRST LEAP – LEAP OF FAITH

      SMALLWORLDS ARE FINE

      A DEMOCRACIA SERÁ RETOMADA EM BREVES MOMENTOS

      48 ANOS OU MEIO-SÉCULO COSTUMA SER A MÉDIA DA MODA

      A FALTA DE CONFIANÇA DESTRÓI TODOS OS REGIMES

      UM SISTEMA QUE MOSTRA UMA FALTA DE CAPACIDADE PARA SE RENOVAR E NEM CONSEGUE GERAR NOVAS IDEOLOGIAS

      É UM SISTEMA VELHO AFOGADO EM VELHOS SEM CAPACIDADE PARA SE ADAPTAREM A UM MUNDO EM MUDANÇA

      E UM SISTEMA QUE NÃO SE REFORMULA OBVIAMENTE ADMITO-O EXTINGUE-SE

      Gostar

    • ora permalink
      24 Setembro, 2013 01:50

      por acaso isto é definição de tutti portela de gamas no gamanço

      Vera, a Loira dans Também quero um blogIl y a 1 heure

      * * *”Há tipos assim, obsessivos, contumazes, que funcionam por paixões, indivíduos que seguem pela vida carregados de bússolas, barómetros, sextantes e mapas; que não aspiram a mais glória do que a de contemplar as auras verde lima do amanhecer por cima de uma lomba do deserto, os estratos de nuvens espalhadas sobre o horizonte, as manchas cor de açafrão do sol nas dunas, para depois lhes traçar o perfil em folhas de papel milimétrico em precisos croquis topográficos; espécimens raros, habituados a lidar com os nómadas, amantes da solidão e dos silêncios geológicos da terra; pessoas… como os gamas que nos gamam….

      se forem tipas dizem-se merckel’s

      Gostar

Trackbacks

  1. Um país a caminho de ter saudades de Vítor Gaspar… | O Insurgente

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: