Saltar para o conteúdo

Mensagem aos futuros assistentes sociais

11 Novembro, 2013

Os blogs dos professores continuam a enterrar a cabeça na areia (aqui e aqui) e a ignorar a realidade que os rankings de escolas expressam, a saber: de ano para ano as escolas públicas perdem cada vez mais alunos (sobretudo os melhores alunos) porque os pais que podem escolher não escolhem a escola pública. Podem insultar-me à vontade, mas o problema de as escolas públicas não serem escolhidas é das escolas públicas e de quem lá dá aulas. Um dia os professores da escola pública vão descobrir que já não são professores mas sim assistentes sociais. Quem quer um professor tenta procurar noutro sítio.

Anúncios
28 comentários leave one →
  1. JSF permalink
    11 Novembro, 2013 11:33

    Será que este governo está interessado em acabar com a escola publica ou está interessado em beneficiar interesses particulares? O mesmo se passa com a saúde, não é por acaso que os bancos estão interessados em investir na saúde

    Gostar

    • neotonto permalink
      11 Novembro, 2013 15:49

      Será que este governo está interessado em acabar com a escola publica ou está interessado em beneficiar interesses particulares?

      .

      Porque o ou? Nao pode ser ambas coisas ao mesmo tempo…como aquele que mata dois paxaros num tiro?…:)

      Gostar

      • ora permalink
        11 Novembro, 2013 19:21

        ai phode phode….se há capacidade para pagar 30 mil turmas no privado em 2043 isse num sey

        Gostar

  2. YHWH permalink
    11 Novembro, 2013 11:41

    O JM deveria raciocinar mais e debitar menos…

    Gostar

  3. jojoratazana permalink
    11 Novembro, 2013 11:43

    O João Miranda, deve de ser o responsável, pela promoção e venda das escolas publicas aos interessados, não-se esqueça que segundo os seus mandantes, os principais interessados devem de ser os professores.
    No dia em que a escola publica acabar, a anarquia está instalada, e começa a longa noite dos neo-com-nada na cabeça, dos quais este JM é um exemplo.

    Gostar

    • ora permalink
      11 Novembro, 2013 19:23

      ó filha já estás cá há muito né…logo já começou

      e há analfabetos e putos que fugiram da escola durante anos que pensam muito melhor que ocês todos juntos

      logo a falta de escolaridade num conduz ao caos

      é mais o inverso

      Gostar

  4. Antonio permalink
    11 Novembro, 2013 11:59

    Para esse ranking de escolas convinha também verificar quantos ciganos, romenos, emigrantes de leste, etc, etc, frequentam as escolas privadas e cujos resultados contam para a média…

    Gostar

  5. 11 Novembro, 2013 12:53

    Infelizmente, meu caro, está enganado.
    Experimente por exemplo ir dar aulas para a Damião de Góis em Chelas.
    Imagine uma turma de 22 ou 23 alunos.
    Uma turma de 6º ano.
    Alunos de 16/17 anos; sim, 16/17 anos, não me enganei.
    Imagine que esses alunos, são alunos dedicados…
    Não imagina a falta de respeito que há aos professores.
    Imagine agora que essa escola foi agregada a uma outra. Imagine que essa escola não tem acesso a computadores, para , por exemplo, marcar as faltas dos alunos, e creia que são muitas as faltas a marcar, principalmente disciplinares; que não têm acesso a computadores para escrever os sumários electrónicos.
    Imagine que a sede do agrupamento fica a meia hora de autocarro e pondere a hipótese de haver professores que não têm carta de condução, para a seu próprio custo se deslocarem.
    Imagine o que os professores fazem para além de dar aulas…
    Imagine viver assim…
    Por outro lado, acho que as suas opiniões são de quem não faz a menor ideia de como uma boa parte do país vive.

    Gostar

    • JoaoMiranda permalink*
      11 Novembro, 2013 12:58

      JC,

      O seu comentário só me dá razão. Escolas públicas são de fugir e quem pode escolher não as escolhe. Professores estão condenados a ser assistentes sociais.

      Gostar

      • Churchill permalink
        11 Novembro, 2013 13:37

        Miranda
        Está enganado, o argumento não lhe dá razão.
        Uma boa parte dos pais colocam os filhos na escola privada para evitarem os outros alunos e os respectivos progenitores.
        .
        Se o cheque ensino vier a permitir que o ciganoide vá para o privado, o panorama ode bem mudar.

        As turmas que o JC refere são impossíveis para o melhor professor, exceto nos filmes com a Michelle Pfeifer.

        Gostar

      • ora permalink
        11 Novembro, 2013 19:28

        são de fugir porquê? os emigrantes com mais susexo vieram de escolas dessas …..um inté atingiu altos voos na hollanda partindo da Damião de góis em 1992

        que nessa altura era a escola dos pretos e ciganos e poucos têm 16 no 6º ano até porque durante anos facilitou-se a passagem dos alunos duplamente ou triplamente retidos

        impossíveis porquê?

        Gostar

  6. 11 Novembro, 2013 13:11

    Continuo sem perceber porque é que existe esta discussão e qual a vantagem dos rankings que depois dão origem a milhares de gráficos.
    O problema é muito simples.
    Quem tem dinheiro coloca os filhos nas escolas privadas quem não o tem aceita as públicas.
    Qual destas palavras é que não perceberam?

    Gostar

    • Churchill permalink
      11 Novembro, 2013 13:40

      Devia ter ficado em “continuo sem perceber”, o resto do texto podia trocar por “nada de nada”.

      Gostar

      • 11 Novembro, 2013 13:53

        Muito obrigado.
        Podia ter feito um texto melhor, mas os meus Pais não tinham dinheiro e, escola pública. Já os seus devem ter tido paletes para ficar tão inteligente. Parabéns.

        Gostar

      • Churchill permalink
        11 Novembro, 2013 15:39

        Homem, se quer aprender vai sempre a tempo, inscreva-se no telescola.
        Continuar até morrer a culpar os seus pais por não terem encontrado recursos financeiros não o vai levar longe. Sabe porventura que existe ensino privado para adultos, que podem trabalhar e custear os cursos com o seu dinheiro?

        Gostar

    • Bst permalink
      11 Novembro, 2013 16:21

      Tem razão Churchill: dizia-me uma vez alguém de uma família pobre, de uma pobreza de interior de há 60 anos, que, apesar de tudo, no seu tempo só não se licenciava quem não queria.
      E ele era um exemplo vivo disso, com o seu curso superior na Universidade de Coimbra. Mas havia centenas.

      Gostar

  7. Fincapé permalink
    11 Novembro, 2013 13:50

    João Miranda, obrigado pelos links. É que permitiram-me encontrar algumas delícias, como esta, com a qual estou completamente de acordo:
    “Este é o retrato real e sem filtro da mentalidade dos putos tóxicos que querem o que acham bom e exclusivo para si e os outros que se resignem ao determinismo do insucesso.”
    Esta dos putos tóxicos está excelente. Realmente, as novas maravilhas do liberalismo, os putos tóxicos, dão uma ideia exata da finalidade do próprio liberalismo. Mas também dos novos cursos bolonheses, de algumas das universidades-cogumelos (à medida de cada insucesso na universidade pública) e de muitos outros pilares com que se (des)constrói a vida e a vivência social.
    Mas elogiar a escola privada por não ter dentro os casos dramáticos que tem a pública também não valoriza muito a ideia do cheque-ensino. Ou o cheque-ensino vai permitir às escolas privadas impedirem a entrada de malfeitores de colarinho roto? É que eu suponho que a maioria dos malfeitores de colarinho branco não passam nas escola públicas. 😉

    Gostar

    • ora permalink
      11 Novembro, 2013 19:31

      a escola pública ou privada constrói o quê?

      seres acéfalos máquinas de fazer testes e pouco mais

      nisso pouco se diferençian das du ensine superiore É que eu suponho que a maioria dos malfeitores de colarinho branco ou doutra cor passam nas escola….nas escola públicas.

      nas escola;)

      Gostar

      • Fincapé permalink
        11 Novembro, 2013 20:59

        Ena, ora, caçaste um “s”! 😉

        Gostar

  8. 11 Novembro, 2013 16:45

    Senhor Churchill hiperligação permanente 11 Novembro, 2013 15:39

    Demorei um bocadinho na resposta porque fui pedir ajuda a quem sabe inglês.
    Então é assim:
    Fuck You and Go Piss the Camões.
    Bye

    Gostar

  9. Analfabruto permalink
    11 Novembro, 2013 19:02

    Vou estudar, desde que o meu cheque ensino seja 50/50 – sim, sou parte interveniente, logo, quer comer do rancho

    Gostar

    • ora permalink
      11 Novembro, 2013 19:33

      non isso só nos cursos do IEFP e é mais 15% para ti 85% para a máquina estatal

      por vezes melhora pra 95%,,,,,

      Gostar

  10. joao Fernandes permalink
    11 Novembro, 2013 21:22

    Meu amigo não poderia estar mais de acordo consigo!!!! Assistentes sociais!!! é a palavra mais apropiada que li ate hoje, para classificar os professores do publico. Porquê???? sabem????? Eu digo. Não sou professor, não tenho canudo, por isso falo pela minha cabeça, falo pelo que vejo, falo pela analise terra a terra de alguém, ao contrário de muita gente, é formado na vida. Em tudo!!Existem alguns factores. 1º A maioria dos professores do pós 25 de Abril colaram-se ao partido comunista, para mim a pior coisa que alguém ligado a educação dos nossos filhos não deveriam estar nem sequer opinar sobre a cor politica, pois isso levante questões, em nada a haver com a capacidade do mesmo, mas pelo estigma de comunistas etc etc. Ora muitos são na verdade defensores, por ser moda, e quem não for hoje em dias em algumas escolas são visto e marginalizados, porque se não for não é, aos olhos dos mais básicos defensores dos direitos da criança. do homem etc, conversas da treta, pois isso demonstra-se no dia a dia nas nossas atitudes. Ora se um professor desse uma reguada, ou um estalo literalmente a um aluno que o agredisse, que o insultasse e o mesmo aluno fosse suspenso e em caso de reecidencia banido do ensino escolar, o nosso ensino estaria bem melhor. Pois um estalo, por vezes é o melhor corretivo a dar a um adolescente, não duvidem. Ora isto segue outro contexto, a avaliação do professor obrigatoriamente, pois acreditem existem muitos ” professores” que não deviam se-lo. por falta de jeito literalmente, por ser uma alternativa e não uma vocação, por isso o publico peca e muito por esta coisa onde qualquer pessoa ia para professor, bastava ter o 12 segundo ano. Este um grande e grave erro. Mas não ´so isso mas um professor tem de ter em cada ano escolar, desde o inicio a aprovaçõ de todos os pais, em como confiam no mesmo para serem os segundos pais dos nossos filhos. Dai a necessidade de avaliação e para prevenir futuros casos, onde cada aluno sabe que os seus pais permitem em caso extremos de agressões, más educações, ou não respeitarem uma ordem do professor, para estes darem o corretivo adequado. Claro que a violencia não é nem nunca foi uma boa opção, porem existem muitos alunos que deveriam pois em casa se preciso for, afendem os pais, agridem etc etc. Por isso não fiquem escandalizados, nem me chamem como de bruto, ou burro ou seja o que for, pois basta porem no lugar de um professor, ou de uns pais cujos filhos não os respeitem. Sim porque existem muitos bons pais que julgam gostar é deixar fazer tudo, é dar, é sujeitarem-se a chantagens imocionais etc etc- Este é o grande problema das escolas e da educação dos nossos dias. Pois dizem no meu tempo era diferente etc etc, mas se um filho chega a casa, sabenco que teve culpa, foi o responsavel por alguma atitude mais drástica de um professor, vão para casa a fazerem-se de vitimas, manipulando os papás, e estes coitados, ou por burrice, por violentes que possam ser, ou falta de sentido de respeito, vão armados até aos dentes, dispostos a fazer queixa deste ou daqueles professor etc etc. Ora depois vem os de esquerda, ou outros pais com posses financeiras, para provar que são bosn pais, descarregam nos professores, com isto tentando mostrar a sociedade que zelam pelos seus filhos, quando em casa possivelmente os deixam sozinhos no PC, dão dinheiros para os copos, entram quando e como querem as horas que forem, não respeitam etc etc, convencidos que os filhos ficam agradecidos a eles por terem os defendido,mas na cabecinhas deles e entre eles gozam e mostram o quanto o papa é capaz fazer por ele, que tem as costas quentes, e de futuro, portam-se ainda pior, quando estes crescerem não respeitam e se preciso for, ficam contra os pais por serem tão otários, por não terem dado educação, regras etc. Pois num adolescente tudo de mau em termos de justiça existente em cada um defendido por um pai , essa atitude manifesta-se sim contra os progenitores quando ao professore crescem com um sentimento de remorsos, de terem sido maus para quem tentou dar o seu melhor. O professor. Por ultimo é os ordenados. Pois um professor deveriam ser os mais bem pagos, não pela exigencia do tal canudo, mas pela responsabilidade na educação complementar dos nosso filhos. Hoje são sim umas vitimas, assistentes sociais, sem condições de porem educação, ensino, porque sentem agredidos por todos na sociedade. Isto nada tem com esquerda direita, socialista, CDS etc. Tem com o ensino por mim visto como eu se mandasse o faria cumprir e nestes moldes

    Gostar

  11. Buiça permalink
    12 Novembro, 2013 00:14

    Assumindo que os programas e exames continuam iguais para todos, a melhor coisa que os professores e demais defensores da escola pública podem e devem fazer é ensinar mais e melhor e trepar pela tabela acima. Mas preferem continuar a seguir as ordens do camarada Nogueira…
    Um exemplo extremo: aqueles de vocês que pagam impostos se pudessem escolher entre o dinheiro ir para uma escola que procura contratar os melhores professores e que despede os piores, que se concentra em ensinar, onde nunca durante o ano lectivo há paragens por greves de funcionários ou professores e onde toda a gente é avaliada pelo mérito medido pela melhor classificação possível dos “clientes”; ou escolher investir numa escola onde os professores têm emprego para a vida com progressões dependentes do relógio não estar parado, não podem ser despedidos e ainda assim passem metade do tempo em greve reclamando por mais direitos ou contra a perda de alguns, onde o foco da escola fosse as condições dadas aos professores e não a qualidade do serviço prestado aos alunos “clientes”… escolhiam investir em qual? E se tivessem um filho, escolhiam qual das escolas para ele?

    Tenho para mim que se o Governo quiser mesmo tornar o ensino 100% privado basta financiar o camarada Mário Nogueira para que continue o excelente trabalho de “professor” e a sua brava luta construindo o caminho para o socialismo como manda a constituição.
    Cumps,
    Buiça

    Gostar

  12. eramasfoice permalink
    12 Novembro, 2013 01:09

    Os professores das escolas públicas e os professores das escolas privadas são quase todos muito maus. Salvam-se, para ser optimista, aí uns 15 a 20%. As privadas ficam mais bem classificadas porque têm disciplina e disciplinas, coisas raras nas púbicas, mais preocupadas em paneleirices.

    Gostar

  13. eramasfoice permalink
    12 Novembro, 2013 01:10

    guerra preventiva: ora, vai-te phoder

    Gostar

  14. sergiomartins permalink
    12 Novembro, 2013 15:26

    Os pais que agora escolhem a escola são os que podem pagar. Amanhã com o cheque ensino em teoria já poderiam todos escolher independemente dos seus recursos financeiros mas na prática as melhores escolas iriam selecionar e restringir o acesso e não se alterará nada.

    Gostar

  15. 12 Novembro, 2013 20:00

    Entertainers. São entertainers.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: