Saltar para o conteúdo

Mais um atentado aos direitos de cidadania

26 Dezembro, 2014

Estabelecimento Prisional devolve livro enviado por Arnaut a Sócrates

O Estabelecimento Prisional de Évora devolveu ao antigo ministro e dirigente socialista António Arnaut o livro «Cavalos de Vento», que este tinha enviado como prenda para José Sócrates.

Arnaut enviou, a 10 de dezembro, por correio, um livro da sua autoria, tendo sido surpreendido, esta sexta-feira, com a indicação de que a sua oferta tinha sido recusada pela direção do estabelecimento prisional.

No entender de Arnaut, esta situação ofende os direitos de cidadania de Sócrates.

Screen Shot 2014-12-26 at 21.53.32
Screen Shot 2014-12-26 at 21.54.19Regulamento Geral dos Estabelecimentos Prisionais (PDF)

 

Anúncios
49 comentários leave one →
  1. 26 Dezembro, 2014 22:03

    Para o pai do SNS, o cumprimento de uma lei pelo director do estabelecimento prisional de Évora é um atentado ao direito de cidadania do Recluso 44…
    É isto o PS…

    Gostar

    • Almeida permalink
      27 Dezembro, 2014 12:43

      Porquê? O livro tinha mais do que cinco quilos?

      Gostar

      • 27 Dezembro, 2014 17:17

        Você por acaso sabe ler? Só pode receber uma encomenda por mês e, adicionalmente, qualquer que seja a encomenda não pode ter mais de 5kg. O artigo não diz que só pode receber encomendas com peso superior a 5kg uma em cada mês….

        Gostar

      • João L permalink
        27 Dezembro, 2014 17:23

        Almeida, não se arme em distraído!

        Gostar

      • Almeida permalink
        27 Dezembro, 2014 22:54

        Distraídos andam vocês. Com tanta asneira e falta de senso, ainda transformam o homem num mártir.

        Gostar

      • José Pinheiro da Silva permalink
        27 Dezembro, 2014 23:15

        Recomendo a Universidade para a 3* idade para quem não entendeu a Lei.Para o tal de Arnaut, aconselho um Lar, em que ele se convença que ninguém se pode arrogar de ser capaz de introduzir no nosso Portugal um serviço nacional.Ajudar, ajudou.Mas. sem nós, Povo real, não ia lá. Nem com os tibuteantes xuxas.

        Gostar

  2. 26 Dezembro, 2014 22:14

    O que não deixa de ser extraordinário é que sejam necessários 262 artigos, alguns deles com várias alíneas que até se conseguem contradizer, para regulamentar uma coisa tão básica como o regulamento de uma cadeia.
    Quanto livro, que não está à venda e só pode ser obtido por dádiva do autor, fizeram bem em o mandar para trás.
    O detido 44 tem mas é que usar o tempo em construir uma narrativa que o safe em julgamento.
    Levem-lhe este

    Gostar

  3. Hajapachorra permalink
    26 Dezembro, 2014 23:10

    É uma vergonha. É o fascismo. Estes gajos são piores que a pide. :-)))))))))

    Gostar

    • Rui Silva permalink
      27 Dezembro, 2014 12:32

      Haviam de lhe entregar o livro mas obrga-lo a lê-lo, que era para ela aprender…

      Gostar

  4. comendador permalink
    26 Dezembro, 2014 23:53

    É um regulamento de tal envergadura que o detido estará sempre em falta . Alias, hoje em dia, documento de jurista é para derrubar qualquer mortal por extensão e enfado ,

    Gostar

  5. Portela Menos 1 permalink
    27 Dezembro, 2014 00:15

    qual foi mesmo a justificação do responsável do Estabelecimento Prisional de Évora ? o livro era muito pesado? já tinha recebido encomenda em dezembro com mais de 5k ? terá sido uma conspiração para colocar ao ridículo o director da prisão ou alguns comentadores do blasfémias? ou terá sido o título do livro? seria “O Processo” de Kafka?

    Gostar

    • Bolota permalink
      27 Dezembro, 2014 11:46

      Portela,

      Nada disso, o livro foi apreendido para virar as atenções sobre sim para deixar Passos Coelho á vontade para fazer de acompanhante de luxo levando a enteada de 20 anos ao Amadora Sintra e como as Bicha era de 15 horas de espera, o 1º Ministro de Portugal que tem tudo a funcionar nos trinques sentiu-se na necessidade de acompanhar a menina e assim furar o sistema de 15 horas de espera.
      EM quando é que teria ficado esta ida ao hospital??? Guarda Costas não sei quantos, carro á pala, teria pago taxa moderadora??? Percebes agora porque o outro não recebeu o livro???

      Bom Ano

      Gostar

  6. Procópio permalink
    27 Dezembro, 2014 00:39

    O livro não estava sequer escrito em francês nem impresso a tinta vermelha.
    É prenda que se mande?
    A palavra cavalo pode suscitar interpretações maldosas,
    A Palavra vento também.
    “Palavras, leva-as o vento, “”Promessas leva-as o vento” “Quem foi ao vento perdeu o assento”, “Ignorância e vento têm grande atrevimento”
    Pior ainda:
    “Com vento alimpam o trigo e os vícios com castigo”. A profundidade do Alentejo.
    Outro provérbio que suscita saudade em corações sensíveis, até de pessoas que ainda não fizeram a visita da praxe.
    “Com vento de feição não há má navegação”. Dói.
    Ora não é e todo verdade, mesmo com vento de feição o barco encalhou de tal forma que agora não há maneira…!

    Gostar

  7. LTR permalink
    27 Dezembro, 2014 02:06

    Piu!

    Gostar

  8. 27 Dezembro, 2014 08:46

    Parece mal dar cavalos a um burro?

    Gostar

  9. Artista Português permalink
    27 Dezembro, 2014 09:25

    Alguém sabe se o “pai do SNS” (quem será a mãe?) está registado como visitante?

    Gostar

  10. 27 Dezembro, 2014 10:05

    Parece mal um burro (velho) escrever sobre cavalos?

    Burro velho não aprende leis?

    Gostar

  11. Churchill permalink
    27 Dezembro, 2014 10:43

    Mas quem é que escreve estes regulamentos? Já que temos tanto curso de psicologia e variantes podiam começar a analisar estas cabeças retorcidas!.

    Sobre o assunto em questão, se o outro do avental quer oferecer livros manhosos pelo correio que o faça à cadeia, e depois os detidos que os requisitem.
    Ou aquilo é alguma extensão do Four Seasons?

    Gostar

  12. 27 Dezembro, 2014 10:53

    Com esta notícia ficámos a saber que António Arnaut escreve poemas e prosa, e que os publica em livro que, por razões talvez compreensíveis, não se vende. Impingi-lo a uma pessoa como o ex-PM, na situação em que ele se encontra, é um acto de presunção, crueldade e falta de bom senso. A devolução vem poupar o detido a uma leitura maçadora.

    Gostar

  13. Carlos permalink
    27 Dezembro, 2014 11:53

    Fui conferir aos jugulentos e descobri o motivo da devolução da encomenda. Não foi possível identificar o recluso ao qual era destinada a encomenda. O destinatário é um tal Engº, e não consta que cumpra pena em Évora ninguém com tal título.

    Ora conferi!

    http://jugular.blogs.sapo.pt/devolvido-a-proveniencia-3837800

    Gostar

    • 27 Dezembro, 2014 14:19

      Outra que tal. Estas pessoas não sabem avaliar a personagem. A D. Irene também está convencida de que o homem iria ler interessadíssimo a “oposição à ditadura 1926-74”. Que egos tão tontos.

      Gostar

    • Artista Português permalink
      27 Dezembro, 2014 22:05

      Tem toda a razão. Proteste contra quem fez semelhante Lei, lia-se aberração. Como pode ver acima foi um tal Pinto de Sousa, também conhecido pelas alcunhas de “Engº” ou “44”.

      Gostar

  14. Almeida permalink
    27 Dezembro, 2014 12:47

    O João Miranda esqueceu-se de dizer se o livro pesava mais do que cinco quilos, ou se o 44 já tinha recebido outra encomenda, este mês e por correio.

    Gostar

    • Luis permalink
      27 Dezembro, 2014 13:33

      Já tinha recebido o número de encomendas correspondente ao número de visitantes inscritos

      Gostar

  15. Saúl permalink
    27 Dezembro, 2014 14:21

    Realmente esta merda é muito mal frequentada, realmente!?

    Gostar

  16. 27 Dezembro, 2014 15:50

    Esse artigo 127.º sobre ‘Envio e Recepção de Encomendas’ coloca-me uma dúvida.
    Será que se pode enviar uma encomenda uma vez por mês, por pessoa registada, com um peso inferior a 5kg, mas com um volume que não caiba na porta da prisão?
    Só cousas que m’apoquentam neste final de ano da graça .

    Gostar

  17. piscoiso permalink
    27 Dezembro, 2014 15:55

    Por outro lado, se a encomenda não for enviada pelo correio, mas sim DHL, Go! ou UPS?

    Gostar

  18. Araújo permalink
    27 Dezembro, 2014 19:19

    Mas que grande complicação… que imbróglio do D-Lei 51/2011 assimado pelo próprio residente do 44.
    Transcrevo:

    Artigo 208.º
    Encomendas
    1 — Não é permitida a recepção ou expedição de encomendas
    por via postal ou entrega directa.
    2 — O disposto no número anterior não se aplica a
    reclusos estrangeiros no que respeita à recepção de livros,
    jornais ou revistas escritos na respectiva língua materna,
    devendo ser disponibilizados nos termos e com os limites
    da alínea e) do n.º 2 do artigo 198.º

    Coitado do Zé e do confrade arnauld que não tiveram tempo de ler isto e depois põe-se a vociferar contra as leis que eles próprios criaram.
    Benditos sejam. Merecem viver na mesma mercearia

    Gostar

  19. Churchill permalink
    27 Dezembro, 2014 20:00

    Isto é o menos
    Grave mesmo é a humilhação a que o juiz submeteu o 44, porque em vez de venerável mestre engenheiro José Sócrates o tratados por sr. Pinto de Sousa (o apelido dele).
    Tudo isto fundamentado pelo monhé das FP25, cujos familiares do empresário de louças de Sacavem (onde o artista esteve implicado, antes de ser advogado dos camaradas), assassinado, ainda hoje não percebem porque razão respira!

    Gostar

  20. 27 Dezembro, 2014 21:01

    Não se admite mesmo!
    No tempo do Salazar até tirar Direito se podia em Peniche!
    Vivemos na dita dura!

    Gostar

  21. Portela Menos 1 permalink
    27 Dezembro, 2014 23:55

    o regulamento também tem definido que uma carta/encomenda pode ser RECUSADA por uma entidade que não o destinatário?

    Gostar

    • Pinto permalink
      28 Dezembro, 2014 08:45

      Ficavam com as encomendas para eles? Claro que devem devolver para a pessoa que o enviou poder voltar a fazê-lo no mês seguinte.

      Gostar

  22. JCA permalink
    28 Dezembro, 2014 08:53

    .
    Marginalmente, sobre o ‘clarinho como àgua’ do jurisdiquês da alinea socratica do dito artigo que sugere caber tudo e o seu contrário; se tiver 100 resgistados como visitantes (sugere que nem é preciso visitar, é só inscrever-se):
    .
    tanto pode receber meia tonelada por mês (100x5Kg)
    .
    como só receber 50g por mês de cada (5000g/100)
    .
    como receber um total de 5Kg mensais do total de 100
    .
    como por Cartas parece poder receber quantas quiser pois Carta é tecnicamente diferente de Encomenda Postal.
    .
    etc
    .
    Salvo melhor opinião, é o que a dita alinea sugere sem grande esforço ou elaboração
    .

    Gostar

  23. Pinto permalink
    28 Dezembro, 2014 08:53

    O mais caricato é ler no Jugular, a propósito da recusa dos livros: isto é possível, é da lei?.
    Quando a lei foi aprovada andavam tão excitadas com a adoração ao ídolo, com o casamento gay e outras jarras de flores que estes pormenores lhes passou ao lado. Agora ficaram a saber, de forma crua, que afinal de contas aquilo também era para se aplicar aos socialistas. Um escândalo, um verdadeiro escândalo.

    Gostar

  24. Tiro ao Alvo permalink
    28 Dezembro, 2014 11:51

    Convém ver esta questão pelo lado positivo:
    Em os socialistas serem governo, os presos vão viver melhor, vão ter melhores condições de vida, pois uma coisa parece certa: os reclusos vão passar a receber livros aos montes, sem que esse tratamento possa ser considerado um luxo.
    É certo que isso vai exigir mais pessoal nas cadeias, logo maior despesa pública. Digo isto por que o controle dos livros e outras encomendas, a entregar aos presos (para verificar se não escondem armas ou droga), vai exigir a feitura de mais regulamentos e a criação de mais registos e a adopção de outros procedimentos, tudo só possível com a admissão de mais funcionários públicos, tal e qual como os socialistas gostam de fazer.
    Estamos aviados.

    Gostar

  25. PSC permalink
    28 Dezembro, 2014 15:11

    Que chatice! Então as leis são iguais para todos?! As leis deviam distinguir as pessoas conforme elas fossem ou não do PS! Os do PS não podem estar sujeitos a estas injustiças(!!!???). Assim seria justo! Os outros que se lixem!
    “Quosque tandem, Catilina, abutere patientia nostra?”!!!

    Gostar

Trackbacks

  1. Não queremos concessões dessa gente | BLASFÉMIAS
  2. Achavam que não se aplicava ao chefe? | O Insurgente
  3. “Aos amigos tudo! Aos inimigos, a lei.” | O Insurgente

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: