Saltar para o conteúdo

Ato irrefletido tornado em contrato de fato

13 Maio, 2015

A deceção suscetível pela adoção ótima do acordo ortográfico, cuja conceção permite minimizar corrutas receções nos significados coletivos, é reação do setor que atualmente acha bem a exceção direta como projeto fracionário do ato comunicacional.

Passando a mão pelo pelo do gato persa adquirido no Egito pela mulher de macrosaia, para para pensar se pega na pera ou se pega a pega pelada, a quem paga, tal o enjoo que leem sutilmente no ato pecaminoso de ponta sem nó.

Se ata em ato de atar o cordão do batismo onipotente de ser divino com o súdito, o aspeto heroico de joia da coroa, como antes em Troia, e como cantamos enquanto andamos, torna a segunda feira na feira que antecede a terceira, plurianual, nem que ao deus-dará, de uma extinção do fim de semana no fim da semana quando usamos o polo na Azoia em pleno voo de verão, como verão se cá estiverem no verão.

E se é obrigatório nunca pode ser acessório, por muito meritório que pareça quando visto do oratório de onde se decreta a grafia de mictório.

79 comentários leave one →
  1. albert virella permalink
    13 Maio, 2015 10:01

    Serei o primeiro a comentar, hoje!

    Mais uma vez, das poucas em que tal aconteceu, estou de acordo com isto que publicaram neste espaço.
    A decisão de tornar como obrigatória esta barbaridade, esta ofensa que se está a fazer à língua, e a promoção da ignorância supina entre as novas camadas de população, consegue ser a decisão mais perniciosa que conseguiu fazer este governo.

    Uma vergonha!

    Gostar

  2. 13 Maio, 2015 10:04

    VCunha,

    Óptimo !
    (mais uma má herança do governo do JSócrates, este AO. E que o actual governo não quis repensar e anular — podia fazê-lo).

    Gostar

  3. Procópio permalink
    13 Maio, 2015 10:12

    MJRB, houve muita coisa que podia e devia ser feito e não foi, é verdade.
    Houve também muito xuxa instalado no aparelho de Estado que lá ficou.
    Até aos mais altos níveis.
    Pouco a pouco, muito devagarinho, com a censura dos merdia sempre a ajudar, poucos vão sendo informados do que se passa
    Não estou a falar dos que já se acoitaram nos quadros desde o tempo do toninho.
    O acordo ortográfico é uma “pérola” embrulhada em ridículo.
    Não sejas parvo, nem “irrefletido”, vota no Procópio que é o mais contido!

    Gostar

    • 13 Maio, 2015 10:26

      Aquando das recentes presidenciais no Brasil vi um cartaz de um das dezenas de candidatos da 1ª volta que ainda estava no Rio: “vote em mim, seu bobo !”

      Quando a campanha do Procópio estiver montada e com bar aberto no Procópio, avise.

      Gostar

  4. Procópio permalink
    13 Maio, 2015 10:16

    Por falar em atos irrefletidos.
    A avantesma fez merda no face-book.
    Porque terá apagado logo?

    Gostar

    • 13 Maio, 2015 10:21

      Exacto: a aventesma. Mandou a página do facebook à fava depois de talvez avisada que escreveu porcaria judicialmente imputável e/ou que tinha desprestigiado ainda mais o caso do ex.
      Aquilo não deve ser linguagem duma senhora, mesmo duma ex-senhora dum PM.
      Desesperos…

      Gostar

      • Tiradentes permalink
        13 Maio, 2015 16:03

        espero que alguém tenha guardado em cache para a meter em tribunal

        Gostar

  5. 13 Maio, 2015 10:17

    Reblogged this on Petrus and commented:
    Subscrevo e revejo-me inteiramente, estarei em incumprimento!

    Gostar

  6. LTR permalink
    13 Maio, 2015 10:34

    A mim o que mispanta é cum paiz com tanta gente com tantos prubelemas graves e patentes na lingua portuguesa (que se podem constactar pelas calinadas grosseiras nos comentarios que se leem aos artigos online, e também já nos telejornais, onde abundão), em vez de apustar na melhor qualificação de quem sai do ensino obrigatório na lingua, se preste a este acordo que ainda vem complicar mais as coisas. Mas prônto, a gente tem que se ocupar com alguma coiza. É no que dar não termos problemas mais importantes para inventar.

    Gostar

  7. José Ribeiro permalink
    13 Maio, 2015 10:44

    Onde é que eu posso protestar contra essa merda de aborto ortográfico?
    Ainda estava com esperança que este Governo anulasse tal barbaridade e ofensa aos portugueses e à pureza da língua. Este é um dos dias mais negros da Pátria amada.

    Cambada de idiotas que temos a governar este estaminé. Tanta coisa que poderiam ter feito e faltou vontade política para resolver tudo.

    Gostar

    • 13 Maio, 2015 10:56

      Envie os seus protestos para o 44 do EPE e para o P”S” ao Rato porque mentores do “despacho”. Não se esqueça duns protestos também para os partidos que estão na ARepública, mais o PPCoelho e o JBXavier (não se esqueça do FJViegas…) que não quiseram anular esta cedência da Língua-mãe aos imcumpridores filhotes dos PALOP.

      Gostar

      • José Ribeiro permalink
        13 Maio, 2015 11:34

        Caro MJRB,
        Dispenso o envio de protestos para o 44. É deixá-lo sossegado e está lá muito bem. O que me chateia é que tenho de pagar a “estadia” do energúmeno…
        Relativamente aos outros, são todos uns canalhas sem “eles” no sítio. Porque carga d’água, com tantos protestos, abaixo-assinados e petições, aquela “gente” sentada na Casa da Nação não discute, como é da sua função, a barbaridade que é esse “acordo”?
        Por motivos profissionais, cada vez que leio o Diário da República, fico em pânico para interpretar o que está lá escrito.
        Crime de lesa-pátria, portanto.

        Gostar

  8. 13 Maio, 2015 10:50

    Esperemos que num futuro já próximo não existam casos jurídicos, fiscais, contabilísticos e outros absoluta e propositadamente phodidos, emperrados, levados a barras de tribunal unicamente por causa de acanalhadas interpretações e datas desta nova patetice linguística…

    Gostar

  9. miguel permalink
    13 Maio, 2015 11:25

    Eu não acordo todos os dias a pensar no “Acordo”.
    Eu não trago “molhos” do supermercado aos “molhos”.
    Eu não rego o rego(sulco, não o outro) .
    Eu começo pelo começo.
    Há pessoas tolas sem nada nas tolas.

    Gostar

    • Eleutério Viegas permalink
      13 Maio, 2015 11:30

      Pois, mas estas palavras homografas têm uma tradição… O “ato” e o “acto” é muito esquisito para quem fala português, assim como a receção e a recepção, o óptico e o ótico, etc.

      Gostar

  10. Eleutério Viegas permalink
    13 Maio, 2015 11:30

    O acordo ortográfico é uma palermeira. Não o vou usar.

    Gostar

    • José Ribeiro permalink
      13 Maio, 2015 11:35

      Caro Eleutério,
      Nunca usei e nem vou usar.
      Tenho dito!

      Gostar

  11. 13 Maio, 2015 11:43

    Caro José Ribeiro, 11:34,

    Vasco Graça Moura então presidente do CCBelém, informou todos os funcionários para que não cumprissem o AO. Mais: VGM desmontou em artigos e entrevistas tudo o que está por trás desse acordo. Um absurdo.

    Quanto à ARepública: o que esperar de muitos deputados eleitos sem saberem porquê ?, só porque colocados nas listas em lugares elegíveis ? Que qualidades têm para discutirem por iniciativa individual um AO ? Votam bovinamente e já tá !

    Gostar

    • 13 Maio, 2015 12:38

      … e o dito AO não ofende a Constituição?
      Os “doutos juízes” não poderão intervir desta vez?
      Não haverá neste ataque à língua alguma coisa de inconstitucional!
      Era talvez altura de defender “UM VALOR” em vez de se concentrarem nos direitos!

      Gostar

      • 13 Maio, 2015 13:13

        “Ofende” qb a Constituição somente porque esta está redigida antes deste AO e assim é lida…
        Não, os “doutos juízes” não podem intervir nas leis, nos decretos aprovados pela ARepública, que como Vc. sabe são do conhecimento do PR (que veta ou não) e decretados pelo CMinistros. Pelo que este AO não é inconstitucional.
        O que (me) aborrece também qb, é a ligeireza, falta de convicções pessoais, ausência de conhecimentos e bovinização da maioria dos deputados que aprovaram, pariram e já alimentam este monstrinho.

        Gostar

  12. 13 Maio, 2015 12:06

    Aquela estória protagonizada por JJesus com o nome do JLopetegui mais a conversa do basco ao ouvido do tuga teria sido segundo um AOrtográfico-sonoro especial ?

    Gostar

    • José Ribeiro permalink
      13 Maio, 2015 12:16

      Bom…
      A “mostarda” subiu ao nariz do Lotepegui (JJesus dixit!) com a ameaça do basco em dar “un puñetazo”, de certeza que teve um AOrtográfico bastante original, seja ele sonoro ou não.

      Gostar

      • 13 Maio, 2015 12:45

        C’um carago, agora é que o JJesus vai aos arames ! Então não é que o Coach World Ranking acaba de anunciar que o JLopetegui é o melhor treinador em Portugal (9º lugar) e coloca o JJ em 35º ?

        Gostar

  13. Baptista da Silva permalink
    13 Maio, 2015 12:06

    Eu sou um “ESPETADOR” atento neste blog, saiam da frente… de fato vou mudar de terno.

    Gostar

  14. insider permalink
    13 Maio, 2015 12:53

    português de preto…
    muito apropriado para este território do norte de áfrica no sul da europa…

    Gostar

  15. 13 Maio, 2015 13:10

    Concordo com tudo e todos.
    Mas LTR permalink 13 Maio, 2015 10:34 , colocou um ponto interessante.
    Na realidade este desgraçado acordo se for adoptado mesmo assim será um progresso em relação à quantidade de erros gramaticais e ortográficos que todos os dias inundam os jornais.
    E muito pior é a quantidade absurda de abreviaturas tipo sms que os emissores confundem com língua portuguesa.
    É uma horrenda trapalhada.
    Por mim, hei-de (de momento já é erro) resistir.

    Gostar

    • 13 Maio, 2015 17:38

      Paresseme maix ke içu e nivelare pure baicho ate a mediukeridade a exkerita.
      Ai exta a sulussam, na auzenssia de kualidade da exkerita jorenalixtika, mediukaratizasse a lingua por dekereto .
      Markessixmo kulturale a todu gaz. Desteruir toda a kultura e identidade, para konstruire o omem novu pur dekreto estatale.

      Gostar

  16. PiErre permalink
    13 Maio, 2015 14:23

    “Contrato de fato” é coisa de alfaiate, não?

    Gostar

  17. PiErre permalink
    13 Maio, 2015 14:29

    A língua portuguesa foi banida em Portugal.
    A partir de hoje vou passar a ler o “Jornal de Angola”.

    Gostar

  18. licas permalink
    13 Maio, 2015 15:01

    Eu aceito de bom grado que os países de Língua Oficial usem
    o Português como muito bem lhes der na gana.
    Mas em Portugal. não. Somos latinos, o nosso idioma deriva do Latim,
    está for de dúvida que temos o dever de perservar tanto quanto possível
    essa fonte.

    Gostar

    • PPorto permalink
      13 Maio, 2015 15:58

      É verdade. O italiano e o espanhol também derivam do latim, e uma é quase fonética, a outra é etimológica simplificada, como a nossa.

      Agora, imagine a dificuldade dos católicos italianos têm para perceber que “Gesù” é “Jesus” e os problemas que os Ferraris têm com a “idraulica” em vez de “hydraulica”. Os espanhóis vão pelo mesmo caminho; dificilmente percebem o que é um “objeto” (do lt.objectu), e menos ainda percebem o que é um “abogado” (do lt.advocatu).

      Já agora, e a bem da Pátria, porque é que filosofia (em vez de philosophia) é patriótico, e Antártico (em vez de Antárctico) desonra o Camões, tanto mais que nos Lusíadas ele escreveu precisamente… “Antartico” (sem “c” mudo)?

      Gostar

      • 13 Maio, 2015 17:18

        A questam é porke a mudansa ? kual u obejetivu de piurar a compreensam ?

        Gostar

  19. licas permalink
    13 Maio, 2015 15:17

    ______________e para ajudar o “funeral” pode ler-se numa
    embalagem de “Kellogg´s”:
    ___Gratis cuchara personalizada
    (se calhar esqueceram-se de escrever que era ____un regalo)

    Gostar

  20. 13 Maio, 2015 15:23

    Passadas quinze horas sobre a imposição do AO, só agora me apercebi dum ganho pessoal: está a desaparecer-me uma ruga ! Ou seja, antes, escrevia-se “anti-ruga”; hoje escreve-se “antiruga”. A ausência do hífen vai tranquilizar-me quando alguém me disser “tens aí uma ‘antiruga'”.

    Gostar

  21. A Republica Cadáver permalink
    13 Maio, 2015 15:45

    onipotente é grafia brasileira não aplicável em Portugal à semelhança de “esporte” ou “estresse”. O termo em português cotinua a ser “omnipotente”.
    De resto o post está escrito de forma bastante inteligente e criativa, como é apanágio do postador mas expressa uma opinião pessoal sobre um assunto polémico e sujeito às mais diversas críticas, positivas ou negativas.
    Lembrar que este não é o primeiro acordo e que a anterior ortografia já tinha sido o resultado de acordo ortográphico anterior…

    Gostar

  22. PPorto permalink
    13 Maio, 2015 15:46

    É de supor que em 1911, logo após a reforma ortográfica desse ano, alguém tenha escrito em algum jornal um texto semelhante ao do post usando, por exemplo, as palavras: accommetter, phantasma, abysmo, sabbado, practica, phrase, hyper, fallar, mattos, vella, chamma, hontem, phase, contracto, philosophia, scena. Estas e outras centenas foram alteradas, e todas elas com modificação bem mais radicais e vistosas do que a queda das consoantes mudas que também deviam ter ido na grande leva das consoantes mudas de 1911.

    E o que aconteceu? Nada. Ninguém hoje se lembra que “chama” se escreveu em tempos “chama” ou “chamma” e “dita” já se escreveu “dita” e “dicta”, e estas deram bons trocadilhos e melhores indignações. Do mesmo modo, amanhã também ninguém lembrará que “exatidão” já se escreveu noutros tempos “exactidão”.

    Gostar

    • 13 Maio, 2015 15:51

      Foi nessa altura que tentaram uniformizar o português da metrópole com o português das colónias?

      Gostar

      • PPorto permalink
        13 Maio, 2015 16:00

        Não, nessa altura NÓS demos o pontapé de saída para tudo isto porque até essa altura a ortografia usada em Portugal e no Brasil era igual. Depois disso, só ficou mais próxima em 1931 quando os brasileiros abandonaram a ortografia pseudo-clássica,

        Gostar

      • 13 Maio, 2015 16:06

        Portanto, Primeira República, Estado Novo e Abrilismo, as três grandes mudanças ortográficas.

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        13 Maio, 2015 16:10

        ahhhh percebi…demos o pontapé que meteu golo no antigo estádio da luz …..agora demos o pontapé e mete-se golo no estádio do Palmeiras?

        Gostar

      • PPorto permalink
        13 Maio, 2015 16:39

        Falta-lhe a mudança ortográfica do séc.15 para o 16, quando começaram a ser introduzidas consoantes mudas e grafemas gregos numa ortografia que até então eram quase sempre “etimológica simplificada”. Aliás, todas as consoantes mudas que foram eliminadas agora deram entrada “a martelo” na ortografia naquela época.

        Gostar

      • PPorto permalink
        13 Maio, 2015 16:40

        corrijo; onde escrevi “sec.15 para 16” queria escrever “sec.16 para 17”.

        Gostar

      • PPorto permalink
        13 Maio, 2015 18:04

        Assim, sem maiores cuidados: “sutil”, “corruto”, “onipotente”, são erros de ortografia seus que demonstram “maldades”, não se desse o caso de não terem nada a ver com o AO; existem apenas no imaginário desacodista.
        No dia em que deixar de usar a ortografia antiga e passar a usar a ortografia atual, perceberá que andou a escrever consoantes a mais durante demasiado tempo, e que, afinal, muito do que lhe disseram sobre o AO eram patranhas de ignorantes.

        Gostar

      • 13 Maio, 2015 18:07

        Sutil: http://priberam.pt/dlpo/sutil
        Onipotente: http://priberam.pt/dlpo/onipotente
        Corruto já mostrei em comentário anterior.

        O AO permite-me escrever português correctamente com a norma que eu quiser. Essa é a norma do Brasil, que está correcta, de acordo com o acordo ortográfico, o tal que serve para normalizar a escrita do Português, que está correcto.

        Gostar

  23. 13 Maio, 2015 16:32

    Corruptas continua a ser escrita da mesma maneira. Pronuncia-se o «p». Salva-se essa. Subtilmente pode ser ou não escrito do mesmo modo, de acordo com a regra de pronúncia.

    Gostar

    • 13 Maio, 2015 16:47

      “Corrupto” continua assim ? Acredito. A latente corrupção deve ter pesado no subconsciente de muitos políticos que aprovaram este AO…

      Gostar

    • licas permalink
      13 Maio, 2015 17:35

      O feminino de “espetador” nunca pode ser “espetadora”
      (fata-lhe com quê).

      Gostar

  24. 13 Maio, 2015 16:58

    é giro o texto e tal, mas não está escrito com a grafia nova. está carregado de erros de português, na grafia velha e na nova…

    Gostar

    • 13 Maio, 2015 16:59

      Ao menos capitaliza as palavras no início da frase.

      Gostar

      • 13 Maio, 2015 17:03

        sim, nesta parte tens toda a razão.

        Gostar

      • 13 Maio, 2015 17:06

        E no resto também. Não tem qualquer erro: todos os erros estão na cabeça do leitor.

        Gostar

      • 13 Maio, 2015 17:04

        O quê?
        Isso também desapareceu?

        Gostar

      • 13 Maio, 2015 17:08

        Não, o editor do DN faz as correcções necessárias.

        Gostar

      • PPorto permalink
        13 Maio, 2015 17:04

        E “prontos”, Vitor Cunha, para um desacordista, pior do que dar erros de ortografia ou “inventar” problemas ortográficos que o AO não tem, é usar maiúsculas no inicio de uma frase. Está tudo dito.

        Gostar

      • 13 Maio, 2015 17:07

        Há algum erro no texto que queira apontar?

        Gostar

      • PPorto permalink
        13 Maio, 2015 18:08

        Assim, sem maiores cuidados: “sutil”, “corruto”, “onipotente”, são erros de ortografia seus que demonstram “maldades”, não se desse o caso de não terem nada a ver com o AO; existem apenas no imaginário desacodista.
        No dia em que deixar de usar a ortografia antiga e passar a usar a ortografia atual, perceberá que andou a escrever consoantes a mais durante demasiado tempo, e que, afinal, muito do que lhe disseram sobre o AO eram patranhas de ignorantes.

        Gostar

  25. 13 Maio, 2015 17:05

    sim, foi tudo à vida. é o armagedão.

    Gostar

  26. Baptista da Silva permalink
    13 Maio, 2015 17:07

    Se existe um país chamado Egito, como se chamam os habitantes do mesmo? Egicios?

    Gostar

    • MAlegreMontesClaros permalink
      13 Maio, 2015 18:09

      segundo o novo acordo são mumias ou sera múmias

      Gostar

  27. 13 Maio, 2015 17:13

    vitor cunha, deves ter noção que há para ali muitos erros. não irei apontar, até porque não sei escrever com maiúsculas.

    Gostar

  28. 13 Maio, 2015 17:15

    carregado não direi. mas com vários.

    Gostar

  29. 13 Maio, 2015 17:16

    não quero demonstrar nada. só fiz um apontamento. acho graça que não se discuta o acordo sem algumas distorções. como aquelas de que íamos ter de escrever ônibus, carona, etc.

    Gostar

  30. MAlegreMontesClaros permalink
    13 Maio, 2015 18:07

    alto e para o baile
    é um ato atual de fato para ler e refletir no elétrico

    Gostar

    • PPorto permalink
      13 Maio, 2015 18:50

      E estas;
      “gosto do teu gosto”.
      “tiveram sede em Lisboa”
      Também são do AO? Não são. Sendo assim, suponho que estas pertençam à tal ortografia perfeita e intangível que o AO90 veio “desestabilizar”. Portanto, o seu problema não podem ser as eventuais dúvidas causada pela ortografia, porque se assim fosse também incluiria aquelas que apontei e outras.

      Gostar

      • 13 Maio, 2015 19:04

        Portanto, o AO90 é uma inutilidade que não só não resolve problemas como cria novos. É o ponto.

        Gostar

      • Adalberto permalink
        13 Maio, 2015 19:05

        Vá lá que o MICHAELIS não tem pato de regime ou pato a pequim.

        Gostar

  31. PPorto permalink
    13 Maio, 2015 19:06

    O AO é útil, veio reduzir duas das asneiras de 1911.

    Gostar

  32. 13 Maio, 2015 19:20

    Mas não há alguém por aqui que tenha e coloque no Blas os excelentes e explícitos textos e entrevistas de Vasco Graça Moura a propósito deste absurdo AO, deste monstrinho ?

    Gostar

  33. Lúcio Peixe permalink
    14 Maio, 2015 11:13

    E não se pode “desancá-los”?

    Gostar

Trackbacks

  1. Grafia de mictório | Viver Ramalde - Viver o Porto

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: