Skip to content

O Marcelo devia ter comentado na SIC. Como é que não nos lembrámos disso?

16 Outubro, 2015

“Acho que a candidatura de Marcelo Rebelo de Sousa se fosse num país a sério seria condenável por ter analisado e discutido na TVI durante anos. Acho que não havia uma pessoa na TVI que não sabia que ele se ia candidatar”, afirmou Pacheco Pereira no programa Quadratura do Círculo, na SIC Notícias.

Bem fez o António Costa que analisou e discutiu na SIC Notícias. O que faz toda a diferença. Aliás António Costa  já estava a disputar o lugar a Seguro e continuava na Quadratura. Mas era por ser na SIC e com o Pacheco Pereira. Temos de perceber que uma coisa é fazer comentário em Carnaxide, na SIC, e outra coisa é ir a Queluz à TVI.

Obs. O historiador defendeu que Marcelo tem uma “mancha ética” na sua candidatura, tendo sido uma das pessoas que mais influenciou a comunicação social. Deve ser para não ficar com uma mancha ética que Pacheco Pereira tem dois programas na SIC, uma página de opinião na Sábado e outra no PÚBLICO

Anúncios
27 comentários leave one →
  1. Ali Kath permalink
    16 Outubro, 2015 09:50

    se estivesse na pele de PPC convidava para o governo
    Seguro e Assis

    Gostar

    • ingenuo permalink
      16 Outubro, 2015 13:59

      Parece-me que são pessoas de bem e de palavra, pelo que não iriam aceitar.
      Agora o amigo Costa com a promessa da pasta da Justiça e da A.Anterna, não sei não…

      Gostar

  2. JPT permalink
    16 Outubro, 2015 09:54

    Vá lá… não se deve fazer pouco de quem está “lelé da cuca” (por muito que seja merecido). Então não viu o homem dizer que tinha sido a Coligação a lançar a candidatura da Maria de Belém à Presidência da República?

    Gostar

  3. Manuel permalink
    16 Outubro, 2015 10:07

    Bruxelas não quer saber das eleições para nada: volta a pedir com urgência um projecto provisório de orçamento para 2016. O PR que não quis antecipar as eleições que o faça e mande. A independência foi-se e elegemos delegados de Bruxelas! Isto não é extremismo, é a realidade, se não quiserem ver, finjam que não se passa nada.

    Gostar

    • Luís Marques permalink
      16 Outubro, 2015 11:16

      É pagar as dívidas até estarmos a 60% do PIB e já está, novamente independentes. Muito fácil.

      Gostar

    • lucklucky permalink
      16 Outubro, 2015 11:31

      Extremismo é ter >130% de dívida que só podermos pagar com ajuda exterior.

      Um Governo Extremista é o do PS que duplicou a Dívida em 6 anos.

      Extremismo é ter défice todos os anos em Democracia.

      Gostar

    • lucklucky permalink
      16 Outubro, 2015 11:34

      “A independência foi-se e elegemos delegados de Bruxelas!”

      Então quando uma empresa vende um produto a uma pessoa e dá uma garantia perdeu a independência?

      Se Portugal age como uma empresa que vende dívida então tem de respeitar o acordo.

      Gostar

      • Manuel permalink
        16 Outubro, 2015 12:16

        Se a democracia é uma não existência, não poderíamos dispensar os partidos e as suas chorudas subvenções? Até o MRPP luta pelo “pote”!

        Gostar

      • lucklucky permalink
        16 Outubro, 2015 12:52

        A Democracia implica o respeito pelos contratos que a Democracia faz.

        Sócrates PM teve o poder que esta Democracia Socialista lhe deu de duplicar a dívida, por isso a gigante Dívida existente é Democrática.

        A Dívida é um produto que Democracia Socialista vende todos os anos, pois teve sempre défice.

        Gostar

  4. Sousa Pinto permalink
    16 Outubro, 2015 10:24

    Candidatem o Pacheco Pereira a Presidente da República!
    O homem, por si, não perde tempo com coisas dessas.
    Candidatar-se? Porra, isso ainda dá trabalho!
    E depois ainda ter que arranjar assessores, fazer reuniões, tomar decisões……..
    Se calhar ainda tinha que se levantar cedo…….

    Gostar

  5. M.Almeida permalink
    16 Outubro, 2015 10:31

    O delirio que paira na cabecinha do Pacheco Pereira é tal que ontém garantiu, assim sem se rir que a PaF é que criou a candidatura de Maria de Belém.
    Se não tivesse ouvido não acreditava.
    Um completo paranóico, a favor da golpada de estado que o seu antigo interlocutor preparou há anos através da promoção semanal naquele programa. Mas indecoroso é mesmo Marcelo Rebelo de Sousa. Ele deveria era ter vergonha de ter apoiado António Costa. Deviam todos enfiar-se num buraco.
    Estamos perto de ter um governo sa+ido dos protestos da Aula Magna. E se Costa ainda fôr a tempo de deitar a mãozinha à Operação Marquês, ainda poderemos assistir à candidatura do ex-recluso a Presidente da República.
    Já nada me espanta, entre comentários alucinados e jogadas sórdidas de vingança por ter perdido eleições. Nada mais me espanta.
    E ainda dizem que os exemplos vêm de cima. Sim, sim! vê-se

    Gostar

  6. 16 Outubro, 2015 10:41

    Nunca previ até há cerca de 1 ano JPPereira tâo tendencioso, ressabiado, desorientado.
    Precisa parar ou…já está destravado, nada a fazer.

    Gostar

  7. Juromenha permalink
    16 Outubro, 2015 10:48

    “Da Dor de Corno como uma das Belas Artes”…

    Gostar

  8. João de Brito permalink
    16 Outubro, 2015 11:14

    Não se tratará de mancha ética.
    Mas que o povo vai votar no Professor como vê telenovelas disso não haja dúvidas.
    Os outros candidatos não têm qualquer hipótese.
    Pelo menos, enquanto não aparecer uma máquina partidária que decida apoiar o Gordo ou a Cristina Ferreira…
    E nada disto parece incomodar os mui intelectuais cá do sítio!
    É o Syriza que os incomoda.
    Ou um eventual governo de esquerda.
    Como isto anda!

    Gostar

    • lucklucky permalink
      16 Outubro, 2015 11:39

      É óbvio que gente de Esquerda que tem como amigos o Ditador Assad, Ditador Castro, terrristas Palestinianos.
      E em Portugal quer ainda mais violência do Estado Português e mais destruição da individualidade e propriedade incomoda e muito.

      Gostar

      • 16 Outubro, 2015 14:24

        oh luck EL_ASSAD (filho) nao devia entrar nessas contas…

        Gostar

      • lucklucky permalink
        16 Outubro, 2015 19:02

        Não? Cuba está a enviar militares para combater na Síria.

        Gostar

    • 16 Outubro, 2015 12:00

      Bem, temos que ser sinceros.
      Marcelo pode ser um cataventos, mas intelectualmente não pode ser comparado a nenhum dos candidatos de “esquerda”.
      O único que lhe podia dar algum trabalho num frente a frente era o padre do PCP (são ambos católicos), mas esse nem sequer vai concorrer.
      Quanto aos outros é um deserto seja ele ou ela qual for.

      Gostar

    • Tiradentes permalink
      16 Outubro, 2015 17:50

      é óbvio que o povo que vota na Catarina e no Jerónimo é aquele que vê telenovelas.
      Aquelas telenovelas em que nos países comunistas eram todos ricos,, tinham saúde pão educação e sempre foram muito pacifistas.

      Gostar

  9. Chopin permalink
    16 Outubro, 2015 12:57

    Agora que o Garcia Pereira foi despedido, o Balsemão bem que podia convidá-lo para a Quadratura. Com ele e o Pacheco seria mais fácil unir operários e camponeses.
    O camarada Arnaldo não tem programa na TV. Seria um ótimo candidato a PR. Sem mancha ética.

    Gostar

  10. insider permalink
    16 Outubro, 2015 14:32

    mas chato, chato são os comentários dos perigosos esquerdistas:

    Portugal está tão falido como a Grécia, varoufakis, dixit…

    (e entretanto o botas e o padrinho do cujo devem estar a rebolar de riso…)

    Gostar

    • 16 Outubro, 2015 15:01

      Tem razao (falido de ideias)Portugal nao é a Grecia 🙂 é pior… o Syriza coliga-se con ultra conservadores…. Portugal vai no sentido oposto

      Gostar

  11. Diogo Câmara permalink
    17 Outubro, 2015 01:16

    O Marcelo faz-me lembrar o Badaró. Fraca figura aquele adúltero!!!!!

    Gostar

  12. Minhoto permalink
    17 Outubro, 2015 11:21

    O UK que é um país a sério tivemos o estranho Boris Johnson, hoje mayor de Londres (cargo mais importante de facto do que o PR de Portugal) no big brother britânico a fazer cenas. JPP anda cego…

    Gostar

Trackbacks

  1. Pacheco Pereira e as presidenciais (ou, o relato de uma alucinação televisiva) | O Insurgente

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: