Skip to content

as mãos bem visíveis

9 Março, 2016
by

No seu discurso inaugural, Marcelo Rebelo de Sousa condenou «a mão invisível» que «apagou, subalternizou e marginalizou» os portugueses. Houve quem visse nisto uma crítica ao capitalismo e ao liberalismo de mercado. Erro puro. Marcelo, que é tudo menos analfabeto, sabe bem que o estado em que o país se encontra é devido a muitas mãos bem visíveis que o encaminharam para esse misero estado. As mãos do BPN, do BES, das PPPs, dos gastos irresponsáveis dos sucessivos governos suportados pelos impostos dos contribuintes, das megalomanias do betão, dos legisladores que põem em fuga os capitais estrangeiros e que dificultam, à exaustão, a vida das empresas, das leis proteccionistas que aumentam o desemprego e apenas protegem os profissionais do sindicalismo, etc.. Essas mãos têm braços, troncos, cabeças, rostos e nomes. Podem é andar escondidas ou disfarçadas. Ou pode Marcelo ter tido uma quebra de memória provocada elevado stress com que deve andar. Como ele tem fama de hipocondríaco ou de, pelo menos, ter a obsessão por medicamentos, não lhe fazia mal nenhum começar a tomar qualquer coisa para a melhorar. Vai precisar dela fresca nos próximos tempos.

Anúncios
29 comentários leave one →
  1. SRG permalink
    9 Março, 2016 19:06

    Marcelo, por muito que custe a muito boa gente, irá adaptar-se ao sistema, convivendo com toda a podridão que floresceu após o 25/4, e o país continuará a caminhar alegremente para o abismo. O primeiro passo vai ser dado a 10/6, levando toda a tralha atrás de si, onde em França será comemorado à “fartazana” e à francesa, depauperando o já débil erário público. Realmente MRS começa da melhor maneira a moderar os gastos !!!

    Liked by 2 people

  2. Monti permalink
    9 Março, 2016 19:13

    Duas hipóteses?
    a) Marcelo (Caetano) Rebelo de Sousa: evolução na continuidade.
    b) Marcelo Rebelo de Sousa: uma quarta República.
    E ainda que sob o domínio da Constituição existente, capaz de acabar com o híbrido semi-presidencial a par de um sistema parlamentar cada vez menos representativo.
    Problema: a canga dos partidos-empresa como burocracias weberianas.

    Gostar

  3. ali kath permalink
    9 Março, 2016 19:16

    mãos do pc de punho erguido
    mãozinha masturbadora da rataria
    mão na massa .. dos contribuintes privados … de tudo

    Gostar

  4. joaquim permalink
    9 Março, 2016 19:49

    MRS pertence ao sistema, portanto nada de novo se espera . Os afectos, podia troca-los por impostos mais razoáveis , serviços públicos mais capazes e menos gastadores, os media mas centrados na economia e no valor dos que criam emprego em vez dos casos .

    Liked by 2 people

    • Fernando S permalink
      10 Março, 2016 00:47

      Marcelo Rebelo de Sousa tomou posse como Primeiro Ministro ?!…
      Cada macaco no seu galho !…
      Se MRS fizer bem o seu papel de PR, como foi globalmente o caso com Cavaco Silva, já não é nada mau !

      Gostar

      • Bolota permalink
        10 Março, 2016 10:43

        S,

        Semptre acertivo, Cavaco saiu ontem e se hojes perguntares na rua quem foi Cavaco, a maior parte nem se deu conta que ele andou por ai 30 anos.

        Gostar

      • Fernando S permalink
        10 Março, 2016 11:06

        Bolota : “se hojes perguntares na rua quem foi Cavaco, a maior parte nem se deu conta que ele andou por ai 30 anos.”

        Por vezes o teu facciosismo politico leva-te a dizer coisas disparatadas …
        Obviamente que se perguntares na rua quem é Cavaco Silva toda a gente te saberá dizer alguma coisa, bem, mal ou indiferente, pouco importa.
        Deixemos agora de lado a questão de saber exactamente em que medida o papel de Cavaco Silva teria sido positivo e/ou negativo.
        O que é incontornável é que, bem ou mal, Cavaco Silva, pelo simples facto de ter sido PM em duas legislaturas e PR em dois mandatos, nas alturas e nos modos em que o foi, foi um dos homens politicos que mais marcou as ultimas décadas no nosso pais.

        Gostar

      • Bolota permalink
        10 Março, 2016 17:48

        S,

        Como quem nãi quer a coisa pergunta quem foi o ultimo Presidente da Republica depois apita o resultado

        Gostar

  5. ax solo permalink
    9 Março, 2016 20:01

    Não o conheço para além do que vi na TV, mas desse pouco apenas consigo concluir que o MRS é cínico e oportunista. E que não percebo de onde lhe atribuem tanta inteligência. Fora essa minha impressão (que mais não é do que isso), e relativamente às “mãos visíveis”, as dificuldades da economia e das finanças nacionais passam menos pelas “mãos do BPN, do BES, das PPPs” (por muito pesadas que nos tenham sido) e mais pelas mãos das despesas na FP e nas pensões. Eu sei que o articulista não o ignora pois refere “dos gastos irresponsáveis dos sucessivos governos suportados pelos impostos dos contribuintes” mas, muitas vezes, parece que sem PPPs ou BPNs Portugal até era rico e atinado…

    Liked by 1 person

  6. José7 permalink
    9 Março, 2016 20:14

    Não preciso de tomar o que quer que seja para me lembrar do que ele referia durante as suas homílias semanais na televisão sobre p.e.: (a) o BES e o grande banqueiro, (b) e antes disso sobre a omissão permanente de críticas à governação do engenheireiro que nos levou à bancarrota – e nos roubava à descarada enquanto o fazia, mais o respectivo bando de irmãos metralha que o rodeava, grande parte dos quais estão agora de novo no governo…, .
    Neste aspecto o Marcelo é como o Soares: só se mexe para bem dele.

    Liked by 2 people

  7. 9 Março, 2016 20:22

    Rui A.,

    Não se esqueça: Mãos “escondidas e disfarçadas”, só algumas. Mas quase todas despudoradamente bem visíveis, braço-dado com detentores do poder político-partidário.

    Liked by 2 people

  8. jorge permalink
    9 Março, 2016 20:42

    Marcelo não engana. Faz parte do sistema que vigora há 40 anos. Vai ser um grande fiasco, com os consensos da treta.

    Liked by 1 person

  9. Bolota permalink
    9 Março, 2016 20:45

    MJRB,

    Despudoradamente bem visíveis??? Entre essas mãos estavam as do próprio Marcelo.

    Mas a minha preocupação nem é essa, a minha preocupação é o protocolo.
    Será que a constituição deixa que o Marcelo não tenha uma 1ª Dama??? Será que os MERCADOS vão aceitar que Portugal tenha como Presidente da Republica um solteirão ???? Será que o Papa Chico não vai ficar ofendido por apenas benzer um marmanjo em vez de um respeitável casal??? Não é isto que os mandamentos da madre igreja manda???

    Gostar

    • PiErre permalink
      9 Março, 2016 21:03

      Ó Bolota, agora és teólogo do Vaticano?

      Gostar

      • Bolota permalink
        9 Março, 2016 21:21

        Nem sabes quanto.
        Mas é mentira a questão que levanto??? O Obama vem a visitar Portugal com a sua Bela Michelli e o Marcelo tem de pedir emprestada a Rita Pereira…isto tem algum jeito???

        olha o que diz: (Jeremias 29:6 Casai-vos e gerais muitos filhos e filhas ..) como se ele mão tem aconchego???

        Gostar

      • sam permalink
        9 Março, 2016 22:30

        Se há coisa que se pode admirar na comunagem, é o respeito pela via privada.
        O Bolota escarra na herança de Cunhal.

        Gostar

  10. 9 Março, 2016 20:47

    Coitado veio a pé mas saiu de carrinho.
    O PCP/BE já lhe enviou um recado bem explicito, e o pobre coitado ainda nem 24 horas tinha como Presidente.

    Liked by 1 person

  11. PiErre permalink
    9 Março, 2016 20:58

    A malograda Joana do blog “Semiramis” classificava-o como sendo um “cínico genial”.

    Gostar

  12. Manuel permalink
    9 Março, 2016 21:25

    Lendo os comentários, ouso fazer uma pergunta? Mas votaram em quem? Parece que o Passos faltou a um almoço com o novo PR, que quer isto dizer? Segundo ouvi, o PCP Bloco e Verdes não aplaudiram o discurso do PR na AR. Citando o maior português de sempre, em política o que parece é, logo, Marcelo é presidente do PS e do PP!

    Gostar

  13. lucklucky permalink
    9 Março, 2016 21:25

    Todas as provas mostram que Marcelo faz parte do Jornalismo, que é só o problema mais importante no Ocidente.
    Ou seja, sim, tudo indica que Marcelo referiu-se ao malvado capitalismo.

    Liked by 1 person

  14. Baptista da Silva permalink
    9 Março, 2016 21:39

    Mudar o pardieiro não é para ninguém, muito menos um PR. Gostava de saber, por exemplo, para que raio um reformado necessita de subsidio de férias?

    Gostar

    • Tiradentes permalink
      10 Março, 2016 07:07

      Essa pergunta punha-me um reformado alemão (da função pública) faz uns 15 anos. E ele até achava despudorado pagar-lhe 50% do subsídio de Natal.
      E não me venham com merdas pois que eles, os funcionários públicos alemães até nem tem ordenados por aí além e o calculo das reformas é igual para toda a gente, cerca de 60% de toda a vida contributiva e não como no caso português sobre o último salário

      Gostar

    • Bolota permalink
      10 Março, 2016 10:45

      Pensei que ias perguntar, por que raio o reformado Marcelo, tem de arranjar mais um tacho.

      Gostar

  15. oscar maximo permalink
    9 Março, 2016 22:03

    Se o Alberto Carvalho interpretou como referências aos resíduos do capitalismo, como querem que a grande maioria pense num papão mais pequeno ?. Fazem muito bem em assim pensar, pois era essa a intenção do Marcelo.

    Gostar

  16. procópio permalink
    9 Março, 2016 22:43

    O MRS é o mais bem informado PR desde o 25A. Lá isso é.
    O MRS é um demagogo moderno, faz questão de ser PR, é lá com ele.
    Pensar que algum PR pode mudar a chafarica é uma ilusão.
    A maior parte dos tugas não percebe sequer quais as funções dum PR.
    Em poucos meses acabarão todas as ilusões.
    A questão central é outra, não há discurso nem concerto que a apague.
    O protetorado é constituído por duas metades.
    Uma vive dentro e à volta de lisboa, a expensas da outra com a maior das naturalidades.
    Um caso de chulice reiterada escondida por ideologias ultrapassadas.
    Há várias formas de alterar os pressupostos desta bandalheira.
    O primeira passa pela emigração. É uma foram prática, não levanta problemas à partida.
    A segunda passa por estabelecer relações estreitas com a Galiza, estabelecendo lá os seus negócios e mudando pouco a pouco os interesses. A Galiza é amiga de quem trabalha, nutre afeição especial pelos portugueses e é uma região de futuro.
    A terceira passa pelo esclarecimento da situação dúbia em que se vegeta no protetorado.
    Os merdia serão uma oposição feroz. As novas pides incrustadas em lugares estratégicos, os ali bábás e os centros de corrupção e os seus ddt não perdoariam.
    Exigiria formação política, coragem, dedicação, serenidade e persistência.
    O MRS vai fazer a sua vidinha, ele quer lá saber do essencial! No máximo ajudará a mudar alguma coisa para que fique tudo na mesma. É o novo Giuseppe Tomasi di Lampedusa.

    Liked by 1 person

  17. Manuel Branco permalink
    10 Março, 2016 09:42

    João Pauio II, no Centenário da Rerum Novarum:
    34. Tanto a nível da cada Nação, como no das relações internacionais, o livre mercado parece ser o instrumento mais eficaz para dinamizar os recursos e corresponder eficazmente às necessidades. Isto, contudo, vale apenas para as necessidades «solvíveis», que gozam da possibilidade de aquisição, e para os recursos que são «comercializavéis», isto é, capazes de obter um preço adequado. Mas existem numerosas carências humanas, sem acesso ao mercado. É estrito dever de justiça e verdade impedir que as necessidades humanas fundamentais permaneçam insatisfeitas e que pereçam os homens por elas oprimidos. Além disso, é necessário que estes homens carenciados sejam ajudados a adquirir os conhecimentos, a entrar no círculo de relações, a desenvolver as suas aptidões, para melhor valorizar as suas capacidades e recursos. Ainda antes da lógica da comercialização dos valores equivalentes e das formas de justiça, que lhe são próprias, existe algo que é devido ao homem porque é homem, com base na sua eminente dignidade. Esse algo que é devido comporta inseparavelmente a possibilidade de sobreviver e de dar um contributo activo para o bem comum da humanidade

    Gostar

    • lucklucky permalink
      10 Março, 2016 20:46

      Uma frase para tratar do mais importante. Quase todo o parágrafo para tratar do acessório.

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: