Skip to content

Malditos offshores

6 Abril, 2016

Nesta era contemporânea de pastiche de informação, a que substituiu observações obtidas a partir de séculos de conhecimento por fotografias de gatos com balões de BD preenchidos com citações sacadas a um website manhoso, é extremamente divertido observar uma certa fauna predatória a atacar o pobre coelhinho contribuinte com opiniões sobre offshores. Opiniões é como quem diz, que para tornar a coisa mais palatável, são vendidas como sendo factos.

A mancada número um é a célebre expressão “se todos pagassem, todos pagariam menos”, como se em países cronicamente deficitários existisse algum sentido de contenção à despesa que o estado pode fazer além da disponibilidade de alguém para o financiar, com o custo consequente do acto de emprestar dinheiro (o dicionário chama-lhe “juro”). Naturalmente, qualquer ser pensante, desses que, brevemente, só poderão ser encontrados em reservas protegidas ou zoológicos para seres raros, percebe que a expressão correcta é “se todos pagassem, todos pagariam mais”. Pessoa capaz de dizer o contrário em público merece compaixão, não consideração pelo que diz.

A tontice número dois é a de que é uma imoralidade lesa-pátria optar por regimes fiscais mais favoráveis, como se não fossem os próprios governos a criar regimes fiscais favoráveis para as situações que lhes interessam num dado momento (créditos bonificados, rendas controladas, energia subsidiada, bonificação jovem, sénior, sem unha do mindinho, etc). Recordo-me da frase usada pelo indivíduo da imobiliária quando comprei a primeira casa, referindo-se ao anterior proprietário e ao imposto que este pagaria na troca de habitação: “o senhor Fernando, que tem a sorte de ser deficiente…”

A burrice número três é a de que é possível acabar com regimes fiscais mais favoráveis. Na realidade, até é, basta abolir impostos em Portugal, tornando o país no paraíso fiscal dos paraísos fiscais. Porém, não é a isso que se referem e sim a algo vago, como uma espécie de tratado internacional que crie uma fiscalidade única. Menos que única, não dá: basta a taxa ser x% em Portugal e y<x numa ilha qualquer para que essa seja um paraíso fiscal em relação a Portugal.

Mesmo assim, a burrice das burrices, a imperatriz da imbecilidade, o expoente do açúcar sobre a cereja no topo do bolo é a ideia de que todo e qualquer ser com uma conta ou empresa num dito offshore é um indivíduo de má índole. Considerar a Holanda um destes offshores nem conta, isso nem um asno diria, que é mais fácil um jumento aprender a falar do que confundir maçãs com o bispo de Braga.

Em verdade vos digo, ainda hoje poderemos ouvir qualquer um ou todos os quatro “factos” em qualquer estação de televisão. E bem, que a malta quer é ficção.

Anúncios
91 comentários leave one →
  1. Arlindo da Costa permalink
    6 Abril, 2016 00:55

    Fiquei deveras impressionado como a Coreia do Norte e tantos ditadores têm apreço pelo capitalismo e principalmente o Neo-Liberalismo, talvez a ideologia que vai salvar a Humanidade.
    Comunismo? Sim, ele existe! : na França, nos EUA, na Alemanha, em Portugal,etc, onde esfolam o contribuinte e as classes laboriosas.

    Gostar

    • PiErre permalink
      6 Abril, 2016 10:58

      Estás com sorte por não seres contribuinte nem fazeres nadinha de nada.

      Gostar

    • lucklucky permalink
      6 Abril, 2016 12:17

      Offshores é o resultado da Opressão Fiscal das Democracias.

      É o resultado não ser possível Objecção de Consciência nas Democracias.

      Democracias que como se prova estão cada vez mais a atacar a Liberdade.

      E quanto ao Comunismo, é só dizer que o centro do Marxismo mundial são os EUA.

      Gostar

      • Euro2cent permalink
        6 Abril, 2016 23:14

        > Democracias que como se prova estão cada vez mais a atacar a Liberdade.

        Eu cá pedia já o livro de reclamações, os nossos donos decerto não toleram ataques à liberdade (ou mesmo à Liberade).

        O que se passa, o gado já não pode escolher entre ficar a dever na mercearia do Azevedo e ficar a dever na mercearia do Santos?

        É intolerável!

        Gostar

    • jmpg permalink
      6 Abril, 2016 18:03

      AC Gosto das classes laboriosas e do neoliberalismo

      Gostar

  2. JgMenos permalink
    6 Abril, 2016 01:28

    Toda a treta é no sentido de que só estamos a ser esfolados porque há gente perversa que não se deixa esfolar.
    Se todos nos deixarmos esfolar todos seremos felizes, e os nossos queridos líderes nos transportariam facilmente ao paraíso.
    Chama-se a este mantra ‘O Espírito de Abril’

    Liked by 2 people

  3. 6 Abril, 2016 03:16

    Em vez de acabar com as off-shores, acabem com os impostos!

    Liked by 3 people

    • 6 Abril, 2016 10:00

      Voto a favor dessa!
      Num país onde sobre os rendimentos do trabalho o Estado exturca ou chule como se preferir, sob a forma dos mais diversos impostos, mais de 50% desse rendimento (!), é um país governado pela esquerda.
      Como em Portugal a tributação ultrapassa os 80% (!!!) estamos sob o jugo da extrema esquerda, e a menos de 20% de distância da escravatura.

      Liked by 1 person

      • Bolota permalink
        6 Abril, 2016 11:40

        ” Como em Portugal a tributação ultrapassa os 80% (!!!) ”

        José7,

        Por acaso o ultimo Governo que nos governou, não era de esquerda, era de extrema esquerda .

        Mais um que deve andra desdentado.

        Gostar

      • 6 Abril, 2016 12:00

        Mais uma vez fica demonstrada a incompatibilidade dum esquerdóide com a aritmética elementar ou a propensão dum esquerdóide para a mentira canalha e descarada é por isso que quando abrem a boca para falar de números ou metem os cascos num teclado para escrever sobre números só sai trampa.

        Passo então a enumerar:

        23,75% de TSU + 38% a 50% no recibo de vencimento (depende do escalão do IRS) + 23% de IVA em quase tudo + IUC (se tiver carro) + ISP (se tiver carro) + IMI + taxas e taxinhas no recibo da água, electricidade, gás e telefone + merda da fiscalidade verde + todas as taxas taxinhas e taxonas nos mais diversos serviços do Estado quando se recorre a eles

        e fica-se por aqui se o cidadão pelo caminho não tiver apanhado nenhuma multa ou coima.

        Ora some lá e veja se não chega aos 80%.

        Liked by 1 person

      • 6 Abril, 2016 12:10

        E já agora o último governo que tivemos – na minha opinião – foi obviamente o governo mais à esquerda que este país teve: nunca paguei tantos impostos como pago.
        O que o Governo devia era ter acabado com as Fundações, as PPPs, cortado para menos de 15.000 o número de políticos no activo deste país (são mais de 60.000, se for preciso também o demonstro!), despedido – sem direito a qualquer indemnização – todos os funcionários públicos que abicharam o «emprego» por recurso à cunha e compadrio dum partido, entregar a TAP a CP e todos os transportes «públicos» à gestão do Arménio e à respectiva pandilha de «trabalhadores» mas sem direito a um cêntimo do erário público como subsídio, nacionalizar os bens do Soares (o decano dos pilantras), do Sócrates e da pandilha toda do respectivo Governo, nacionalizar os bens de todos os presidentes de Câmara e autarcas desde o 25 A.
        A isto chamaria um bom princípio. A seguir simplificávamos as leis e reintroduzíamos a pena de morte: aplicável a políticos trafulhas.
        Isto é ser de direita.

        Liked by 1 person

      • licas permalink
        6 Abril, 2016 14:15

        O estado “extorque”

        Gostar

      • Bolota permalink
        6 Abril, 2016 15:43

        José7 permalink

        “E já agora o último governo que tivemos ”

        Sentirem-se felizes assim é bom, mas não passam se simples palhaços nas mão desata quadrilha

        Gostar

      • 6 Abril, 2016 20:54

        Não, é a terceira pessoa do singular.

        Gostar

  4. Eleutério Viegas permalink
    6 Abril, 2016 07:57

    Abençoados sejam os seres que contornam esta tropa sacadora e riem com gosto enquanto têm o dinheiro em lugar (mais) seguro…

    Gostar

  5. Baptista da Silva permalink
    6 Abril, 2016 08:41

    O meu colchão é considerado off-shore?

    Gostar

  6. Jorge permalink
    6 Abril, 2016 08:52

    A canalha do BE ameaça apresentar um projeto de lei que permite às finanças confiscar 100% de um imóvel, depósito ou qualquer outra espécie de rendimento que ultrapasse em 20% a diferença entre o valor declarado ás Finanças e o rendimento dando poder discricionário às Finanças para chegar a essa conclusão. Se a lei passar o Estado fica com o poder de confiscar a totalidade de um bem desde que o seu proprietário não consiga explicar a diferença. É o comunismo pura e simples. Depois admiram-se de haver cada vez mais portugueses a esconder o dinheiro ou a levá-lo para fora do alcance dos ladrões.

    Liked by 1 person

    • PiErre permalink
      6 Abril, 2016 09:34

      Comunismo é a ladroagem no Poder.

      Liked by 2 people

      • Bolota permalink
        6 Abril, 2016 11:37

        PiErre,

        Bem verdade, as off-shore estão carregadas de comunas principalemnte Portugueses que são os que me interessam.

        A Vocês cada vez que dizem uma palermice lhes caisse um dente andavam todos desdentados

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        7 Abril, 2016 08:19

        PiErre
        Tanto é verdade que em termos de valor lá nas praias do Panamá são três os grandes grupos identificados como sendo donos do dinheiro
        1- A cúpula do Partido Comunista Chinês
        2- O neo-comunismo Putinista
        3- Os países árabes incluindo Assad e o falecido Kadafi que como se sabe foram e são grandes “fássistas”

        Gostar

    • Bolota permalink
      6 Abril, 2016 09:37

      Pois,

      Deve ser por isso, que os que fogem sempre continuam a fugir.
      Voces por vezes metem dó para não dizer outra cousa.
      Tu consegues esconder alguma coisa??? Nem poupar quanto mais esconder.

      Gostar

  7. Vanda permalink
    6 Abril, 2016 10:54

    A contumaz argumentação infantil do jogral blasfemo.

    Gostar

  8. joão viegas permalink
    6 Abril, 2016 11:16

    Eu decretava a perda da paz social para o analfabeta que escreveu este post. Assim, sempre ficava a saber porque é que se pagam impostos…

    Livra !

    Gostar

  9. 6 Abril, 2016 11:49

    Nos Gloriosos anos de 1974-1975…:

    – O caso do “Jornal Português de Economia & Finanças” é paradigmático: foi suspenso por dois meses e obrigado a pagar pesada multa por ter publicado o seguinte suelto:

    «Quando reabre a Bolsa de Lisboa? Sim, porque nem todos tiveram o dom adivinhatório do 25 de Abril».

    Compreende-se a pena aplicada ao «JP de E&F»:

    ~ O ‘Companheiro/Camarada’ Vasco Gonçalves, sócio da Casa de Câmbios Vítor Gonçalves, nas vésperas do 25 de Abril, vendeu os seus milhares de acções e colocado na Suíça a grossa maquia assim realizada.

    Gostar

  10. Bolota permalink
    6 Abril, 2016 11:50

    vc,

    Melhor que qualquer off-shore, é ter à mão uma qualquer Maria Luís , vice-presidente de um partido qualquer do arco da governação, que como é obvio não é comuna, porque esses chegarm mal do sufaco…

    O Ministério das Finanças detectou benefícios regulares em mais uma empresa do grupo financeiro britânico Arrow Global, que contratou a vice-presidente do PSD e ex-ministra das Finanças Maria Luís Albuquerque.

    http://economico.sapo.pt/noticias/financas-detectam-beneficios-regulares-noutra-empresa-do-grupo-de-maria-luis-albuquerque_246503.html

    Simplesmente terceiro mundista

    Gostar

    • licas permalink
      6 Abril, 2016 12:38

      Quer dizer, terceiro mundista, à Lula que
      A) anda de jato pessoal(alugado) porque não se acha ao nível do
      povo que embarca em aviões comerciais.
      B) de Brasília onde a Dilma que deu um tacho ministerial, para S. Paulo
      onde vive num apartamento próprio de valor completamente desproporcionado
      à sua situação de ex-Presidente. Não contando com outros bens só atribuíveis
      ao caso de justiça “Petrolão”.
      De 3º Mundismo, diz muito acertadamente, o Social-Fascista (Marxista-Leninista)
      Bolota.

      Gostar

  11. Jorge permalink
    6 Abril, 2016 11:55

    Portugal caminha para o comunismo com o governo do vígaro Costa a pôr em prática um dos princípios mais marcantes do Manifesto do Partido Comunista, escrito por Karl Marx: pôr fim à propriedade privada, admitindo taxá-la a 100% sempre que houver uma diferença superior a 20% entre a declaração de rendimentos apresentada nas Finanças e o valor do bem. Quem avalia esta diferença? Um zeloso funcionário público, o qual é parte interessada no agravamento do confisco fiscal. Para o orçamento de 2017 fica outra medida emblemática que consta do Manifesto do Partido Comunista: imposto sobre heranças e doações de forma a reduzir, quiçá anular, o valor do bem herdado. Chama-se a isto taxar os mortos.

    Gostar

  12. 6 Abril, 2016 12:11

    A Esquerdalha adora estas notícias do Panamá. Mas o 1º Ministro da Islândia, que bateu o pé “aos Mercados” para não pagar a dívida, e que a Esquerdalha tanto apresentou como modelo a seguir por Portugal, lá tem também o nome na lista.
    Os Offshores é que é para abater.
    Então e dos Inshores ninguém fala? Pois os Inshores são de Esquerda, logo são bons. Para a Esquerda, claro. Querem exemplos? Pois isso é o que não falta. Vejam o que se passa nas Câmaras Municipais do Alentejo. As comunistas à cabeça. Atafolhadas de camaradas que não fazem a ponta de um corno e que recebem todos os meses mesada certa. É um escândalo ver uma vila alentejana despovoada de pessoas jovens, com os campos e as antigas hortas abandonados. A política comunista de terra queimada cumpriu o seu objetivo. Rebentou com o Alentejo. Só ficaram os comunistas de barriga com os seus filhos empregados nas Câmaras e nas Juntas de Freguesia. Os filhos dos outros não obedecem ao critério dos concursos! E uma maioria de votantes na CDU que sempre recebem um sorriso ou uma palmadinha nas costas do Sr Presidente da Câmara.
    Mas com língua de palmo, só somos bons portugueses se cumprirmos com as obrigações fiscais porque é preciso alimentar a malandragem da Esquerda instalada no quentinho das Câmaras Municipais, das Empresas Públicas e da Função Pública em geral incluindo a GNR e a PSP e que mesmo assim passam o tempo a exigir mais Direitos e Regalias como manda o Jerónimo de Sousa e a Catarina Martins.
    É claro que estando de costas para os delinquentes, guardas e polícias passam o tempo a levar nas trombas. É a vida.

    Liked by 1 person

  13. licas permalink
    6 Abril, 2016 12:24

    Quanto aos off-shores (para eximir pagamento de Impostos) há duas posições:
    a) Os bens que eu possuo é muito meu: não tenho obrigação nenhuma de
    ser sacado pelo Estado. Os outros ganhem-no ou morram: para mim é indiferente.
    b) Se quiser estar bem com a minha consciência e solidário com os meus concidadãos
    (e até precavido contra convulsões sociais) deixa-me pagar os Impostos, porque é meu dever de cidadania, e vou-me abster de Caoboiadas fiscais.

    Fica ao critério de cada um arriscar constituir-se relapso ou cumprir a Lei.

    Gostar

  14. Jorge permalink
    6 Abril, 2016 12:25

    A esquerda adora os inshores e amaldiçoa os offshores. Quais são os inshores que a esquerda adora? O património dos partidos políticos está isento de IMI. O PCP é o partido com mais património. Não paga um cêntimo de IMi. As IPSS não pagam IMI. As fundações também não. Os cidadãos com deficiência – quase metade da população – não paga IRS. Para a esquerda, fugir ao fisco é bom quando isso alimenta as clientelas. Mas se forem cidadãos que pouparam, não dependem do Estado para viver e não querem ser confiscados, já são criminosos.

    Gostar

  15. Manuel permalink
    6 Abril, 2016 12:47

    Bolota: já entendeste a aritmética que o José7 te explicou? Já percebeste que a razão de em 12 meses trabalharmos 8 para o estado” monstro”. Vai ver as facturas de água, electricidade,gás, comunicações, seguros, etc e vai ver as taxas e” taxinhas”, vivemos em socialismo com impostos ao nível da servidão da idade média. O retrato do Alentejo também está bem apanhado pelo David Rosa.

    Gostar

  16. Expatriado permalink
    6 Abril, 2016 12:54

    “…Mas falando de Portugal, em concreto, como está a ver a situação do país?

    Portugal está em situação de emergência desde 2009/2010. 24 horas por dia, 365 dias por ano, há sete anos em crise. Não se pode continuar assim — e o problema é que vocês não estão a mudar nada no país e na economia. Pelo contrário. Visto de fora, e generalizando, a vossa economia continua a parecer uma coisa amorfa, com pouca ambição e pouco planeamento. Está na altura de acordar.”…

    http://observador.pt/especiais/portugal-pior-troca-governo-sempre-pouco-importa/

    Gostar

    • Manuel permalink
      6 Abril, 2016 13:02

      Não sei quem é esse senhor, mas o que ele disse é o que eu anda a dizer desde 2012. Continuamos falidos e em emergência, por sinal as taxas de juro da dívida a 10 anos às 09horas da manhã já estavam a 3, 23%. Mas isto tem salvação? Reitero, agora vem o Mário Draghi ao conselho de estado, em breve, vem um administrador residente para o conselho de ministros!

      Gostar

    • Expatriado permalink
      6 Abril, 2016 13:02

      E ainda da mesma entrevista…

      “…Mas sabe como alguns leitores vão ler o que está a dizer? Mais um economista de um grande banco a dar palpites sobre como devemos viver…

      E podem pensar assim, naturalmente. Mas apenas digo que se Portugal quiser ser uma sociedade que vive no passado, sem mudança, boa sorte. Não vou ser eu que vos vou censurar por isso. Sou um economista ciente de que não sabe tudo mas que sabe o suficiente para poder dizer que o caminho que parece que está a ser seguido não é o que vos tornará uma sociedade mais aberta, com maior progresso. O que eu vendo é esperança e realismo. A abertura é tudo. A produtividade é tudo. Há uma correlação entre a educação, a inteligência, o chamado talento, e o progresso económico. Se aumentarmos a inteligência média das pessoas em 10%, isso levará a um desempenho económico melhor em 50%.”…

      Gostar

  17. Manuel permalink
    6 Abril, 2016 13:59

    Sobre o tema do VC: à justiça o que é da justiça. Uma pergunta retórica: se eu tiver uma fortuna líquida de 15 milhões de euros e quiser ir embora com dinheiro para o Panamá( declarando ao Banco de portugal a saída do capital), será que posso?

    Gostar

    • 6 Abril, 2016 17:53

      Se declarar ao BdP, perguntar-lhe-á porquê.
      Comunica imediatamente ao MFinanças, vc. fica sob suspeitas, a PJ é alertada, tudo isto e algo mais independentemente da sua justificação e mesmo que não venha a efectuar a saída.
      Está para sempre na mira do MFinanças e da PJ.
      Se for autorizado, aplica-lhe uma taxa, elevadíssima — os seus 15 milhões podem entrar no Panama por ar, por terra, até pelo Canal, não confundir com Canals.

      Gostar

  18. LTR permalink
    6 Abril, 2016 14:10

    “a ideia de que todo e qualquer ser com uma conta ou empresa num dito offshore é um indivíduo de má índole”

    Isso foi o que disseram a maioria dos jornalistas na TVs. Também foi o que disse João Cravinho no mesmo dia na TV.

    O problema é que ontem apareceu o Gomes Ferreira na SIC e disse que um ex-PM qualquer cujo nome já não me lembro, e família, estão presentes em offshores no Delaware.

    Obviamente, se fosse Passos Coelho ou Paulo Portas…

    Gostar

    • 6 Abril, 2016 17:42

      …Se fosse o PPCoelho e/ou o PPortas seria óptimo para eles ! Tinham massaroca da boa !
      (Não coloco as mãos no lume pelo PP).

      Gostar

  19. LTR permalink
    6 Abril, 2016 14:14

    Se estes Terabytes de informação tivessem saído no CM, provavelmente eram tratados como lixo, mas como dizem que estão a chocar o mundo, também nos chocam a nós 🙂

    Gostar

    • 6 Abril, 2016 14:30

      LTR nao embarque …. isto (panamapapers) é sorosmania!

      Donald Trump promete condicoes favoraveis para o retorno de 11 trilion dollars em “offshores”

      Gostar

  20. 6 Abril, 2016 14:41

    Under my flat tax, everyone pays the same percentage of income with no deductions, loopholes or shelters. Corporations pay the same flat rate, and 100 percent of capital investments can be written off within a year–a powerful incentive for investment.

    “If you make $10 billion, you should pay $1 billion in taxes,” Carson said.

    Era o meu cavalo favoritoa 😛

    Gostar

  21. procópio permalink
    6 Abril, 2016 15:47

    “Recebemos um pedido formal das autoridades de Angola para começar negociações sobre um programa económico que pode vir a ser suportado por assistência financeira do FMI”, de acordo com o diretor-adjunto do FMI, Min Zhu, num comunicado enviado esta tarde.

    A lagarda: “Ó min zhu, pergunta lá quanto é que o tipo tem nas offshores!”
    O min zhu: “são só 2 triliões, mas está tudo legalizado por uma firma de advogados de lisboa!”.
    A lagarda: “Bom então se está tudo legalizado por gente séria, bora de emprestar 100 biliões por três anos”
    O min zhu: ” E se eles não pagarem?”
    A lagarda: “Ó min zhu, se eles não pagarem, tanto melhor, ficamos com tudo o que quizermos por uns largos anos. Estamos a zelar pelos nossos empregos, ó chinoca!”

    Gostar

  22. Expatriado permalink
    6 Abril, 2016 16:55

    Ja’ notaram que as TVs, nos seus noticiarios da meia-noite, nunca mencionam as noticias da capa do CM?

    Pois….

    Gostar

    • Manuel permalink
      6 Abril, 2016 17:20

      O cm só coloca as notícias depois dos noticiários da noite. Vende mais que os outros juntos, nestas condições, faz como quer.

      Gostar

  23. procópio permalink
    6 Abril, 2016 17:02

    “Estado angolano sem dinheiro para garantir serviços públicos”.
    O que dirão as esganiçadas quando for cá?
    Que a culpa foi do geróimo revisionista que não apoiou a revolução em curso.
    Angola não tem dinheiro mas pode ter renminbis, “people’s money.”
    Se o dinheiro é do povo só pode ser bom, mesmo que ¥ 100 valham 1 euro, tá.
    Que somos nós ex-colonialistas mais que os nossos irmãos angolanos?
    Fixem o símbolo ¥. Na edp e na fidelidade já mexe.

    Gostar

  24. procópio permalink
    6 Abril, 2016 17:06

    Vê-se mesmo que é um expatriado. Pois não sabe que o CM é um pasquim reaccionário, retrógrado, coscuvilheiro, pró-liberal, e essas coisas todas. Já tentaram amordaçá-lo. Não conseguiram. O seu encerramento poderá ser mais uma proposta construtiva do berloque, o geróimo vai logo atrás, mas as pernas já não obedecem como antigamente.

    Gostar

  25. Manuel Branco permalink
    6 Abril, 2016 17:22

    como seria a conversa do Blasfémias se Jerónimo de Sousa tivesse sido apanhado com uma conteca lá pelo canal e uma datcha em Odessa, tapada por uma off-shore, tipo Baleizão Springs…desconfio que trovejariam todas as iras do Antigo Testamento.

    Gostar

    • 6 Abril, 2016 17:57

      Seria:

      “Jerónimo de Sousa: bem prega Frei Tomás, mas enriquece como ele e vê o que ele faz.

      Homem forte da educação e transportes exibe fraco carácter moral ao exigir o empobrecimento global enquanto amealha milhões em causa própria.

      São boas notícias, porém: mostra que até comunistas reconhecem que o comunismo é só para os outros. Há esperança para Portugal.”

      Gostar

  26. 6 Abril, 2016 17:39

    VCunha,

    Posso colocar neste post 2 peditórios ?

    Gostar

    • 6 Abril, 2016 17:50

      Força.

      Gostar

      • 6 Abril, 2016 18:06

        Muito obrigado VC. Vc. será santificado (*).

        Em nome e a pedido de várias famílias com várias idades, cores, estratos sociais (mesmo os mais elevados), ajudem por favor o governo angolano que pediu ontem ajuda do FMI.
        Podem enviar donativos para o palácio presidencial e/ou para o MFinanças.

        Outro pedido: não, não vale a pena fazer.
        Incomodaria muito voceses.

        (*) Eu preferiria o Inferno, onde certamente estão os melhores cérebros, é libertino, etc., etc..

        Gostar

  27. procópio permalink
    6 Abril, 2016 17:55

    MJRB, o peditório terá que ver com isto?
    “Especialistas admitem que limite de compras de dívida pública portuguesa pelo BCE possa ser atingido antes de Março de 2017, mas não dramatizam, pelo menos por enquanto, o efeito que poderá ter na economia.
    Depois também há aquele gajo dinamarquês Steen Jakobsen, economista-chefe do Saxo Bank ! Ele que se entretenhem com as gajas lá na Dinamarca, bem boas, e que não mande palpites pelas goelas. Senão ainda há quem lhe proiba a entrada, tá ver?
    Não dramatizemos MJRB, tudo está a correr sobre rodas. Com o grande lider kosta e sua engrenagem expedita, com o sem tino e o tino das rãs, podemos estar confiantes.
    O segredo está no “pelo menos por enquanto”.
    Permite promessas, declarações de intenções, dias de férias. Otimismo acima de tudo.
    O que mais me chateia são os velhos do Restelo.

    Gostar

    • 6 Abril, 2016 18:11

      Porra, Vc. é bruxo ? O segundo peditório era mais ou menos isso…
      De qualquer modo enviem donativos para o palacete ao Rato, que de certeza transferirá para o MFinanças via AC-DC.
      Obrigado em nome de várias famílias.

      Gostar

      • 6 Abril, 2016 18:41

        Os donativos podem ser colocados num ‘off-shore’ via ‘on-shore’ poucochinho?

        Liked by 1 person

  28. Manuel permalink
    6 Abril, 2016 18:12

    Vai um ódio nas redes sociais contra o estado independente de Angola por causa pedido de ajuda ao FMI, que me deixa doente. A ajuda a Angola tem implicações com Portugal, felizmente o presidente Marcelo já explicou que, o que é bom para Angola é bom para Portugal. Nós estamos tanto ou mais periclitantes que Angola e quem nos aguenta é a rotativa do BCE a imprimir notas!

    Gostar

    • 6 Abril, 2016 18:42

      Manuel,

      O Estado Independente de Angola, o povo angolano, as riquezas naturais de Angola, tem sido roubado por vários capangas, por uns quantos figurões, por algumas famílias. Ou não ?
      Seria interessante que alguém do FMI, antes de proceder à ajuda, pesquisasse o desvio
      de dinheiro e não só, quem roubou esses bens vitais para o país, elaborasse e tornasse público um memorandum com nomes de gatunos & associados — portugueses incluídos.

      Gostar

      • Manuel permalink
        6 Abril, 2016 19:08

        Sim, mas recua ao tempo dos reis da 1ª dinastia e quem era o dono dos terrenos do Minho ao Algarve? Foram os conquistadores(corte, cavaleiros e ordens) Em Angola que saiu de duas guerras(subversiva e civil) foram os militares e a elite do MPLA. O homem e a sua circunstância.

        Gostar

  29. castanheira antigo permalink
    6 Abril, 2016 18:15

    É isso meus amigos . É por isso que a economia não arranca . Enquanto os politicos no poder ameaçarem o património das pessoas de todas as maneiras possível ; Enquanto confiscarem mais de 80% dos rendimentos de quem trabalha e investe arriscando ;
    Não haverá CONFIANÇA . E não venham com a treta que é falta de financiamento ! É total falta de confiança em quem governa e nas condições de segurança da propriedade financeira ou outra que venha a ser gerada.

    Gostar

    • Manuel permalink
      6 Abril, 2016 18:41

      Também, mas não há capital disponível no país. As poupanças em depósitos(mais ou menos 140 mil milhões) estão em circulação e nós precisamos de um investimento anual(desejável) de uns 20000 milhões, mas não pode ser para rotundas e obras para os corruptos receberam as “luvas”.

      Gostar

      • 6 Abril, 2016 20:14

        Manuel,

        Não preciso recuar e não são para aqui chamados os reis nem as duas guerras em Angola e muito menos os 41 anos de independência, para constatar quais as elites (com JESantos e família a comandar o saque) que levam Angola à pré-bancarrota.
        Bandidos. Bandidos encobertos, protegidos, aceites por bandidos doutros estados, inclusivé tugas. Não por acaso alguns destes refugiaram-se em Angola — gajos dos negócios, dos tráficos, do futebol, da banca, etc.

        Gostar

  30. licas permalink
    6 Abril, 2016 18:41

    É que Angola, aliás como a Venezuela, mesmo com petróleo com fartura
    anda a pedir emprestado.
    No entretanto a “princesa” dos Santos enche a mula até rebentar . . .
    Disconformidades.

    Gostar

    • 6 Abril, 2016 18:48

      Em Angola, deve existir um super-controlo policial e outro, para tudo o que tem sido roubado “transite” como se sabe.
      O FMI que coloque tudo na praça pública sobre os motivos que levaram o país a pedir ajuda.

      Gostar

    • Manuel permalink
      6 Abril, 2016 18:49

      E não temos também gente que teve responsabilidade e “encheu a mula”, teremos autoridade moral para criticar um regime só com 41 anos? Nós temos quase 900 anos e, se calhar, estamos tanto ou mais corruptos que os Angolanos. Deixa sair as listas das offshores!

      Gostar

  31. 6 Abril, 2016 18:45

    kubo,

    os donativos devem ser enviados para os locais por mim indicados. Para não serem desviados…
    Poucochinho também é bem-vindo. Várias famílias agradecem.

    Gostar

    • Manuel permalink
      6 Abril, 2016 18:50

      Penso que Deus castiga, ainda podes ver um peditório em Timor e na Guiné-Bissau para ajudar Portugal no próximo resgate.

      Gostar

      • 6 Abril, 2016 20:19

        Nesta “matéria” não será Deus a castigar os tugas, mas sim os próprios tugas alarves, empecilhos, ignorantes, a tal populaça-NADA. Que provavelmente –tal como aconteceu em 2009– reelegerá o carrasco.

        Se vier mais um resgate terei pena só de alguns; nenhuma pena dos que mencionei, a maioria. Têm o que merecem.

        Gostar

      • 6 Abril, 2016 20:40

        Terá consequências mais devastadoras que o primeiro resgate, particularmente na perda de uma geração qualificada que terá que arrepiar caminho. As pessoas vêem a emigração como um “coitados, têm que sair” em vez do muito mais importante “coitados dos que ficam”.

        Gostar

  32. Bago de Uva permalink
    6 Abril, 2016 19:04

    Ká na terra é =. Grande Merda Seca Já e muito bem fizeste queixa dos piratas. Esses bandidos roubaram-te os programas e descobriram a kareca dos anjinhos. Têm que pagar. Um bom portuga não se fica e o Tribunal dá-lhe razão- O Ladrão durante o assalto leva nas ventas e fica com os dentes partidos… apresenta queixa e a vítima do assalto tem que pagar o prejuízo. Onde é que já se viu um gajo ter o descaramento de partir as trombas a um assaltante? Mostra-lhes o que vale um portuga.grande Merda Seca

    Gostar

  33. licas permalink
    6 Abril, 2016 19:42

    Eu já desconfiava . . .
    O Telesur do Maduro revelou o “imbroglio”:
    Os Papéis de Panamá (envolvendo gente grada da América Latina)
    foram financiados, talvez até forjados, sei lá, pelos E.U.A.
    Fico descansado . . .quando à origem da notícia.

    Gostar

  34. Tiro ao Alvo permalink
    6 Abril, 2016 19:54

    Ainda não explicaram como é que o governo de Angola, que tem a possibilidade de mandar fazer o dinheiro que quiser (kuanzas, claro), se viu na necessidade de pedir ajuda ao FMI. Não foi por falta de dinheiro, com certeza…

    Gostar

  35. licas permalink
    6 Abril, 2016 20:17

    licas PERMALINK
    6 Abril, 2016 19:42
    Continuando: li a tarjeta “Telesur é uma plataforma que revela aquilo
    que os outros tentam esconder”
    Ainda,
    A inclusão de V. Putin na lista de corruptos dos “Panama Papers”
    foi financiada pelos E.U.A.
    (os patifes, hein!!!)

    Gostar

    • 6 Abril, 2016 20:22

      …E Putin ascendeu e mantem-se no poder financiado por Clinton, Bush e Obama.
      Os venezuelanos que não se ponham a pau cpm o Maduro…

      Gostar

  36. Expatriado permalink
    6 Abril, 2016 20:35

    procopio disse:

    “Vê-se mesmo que é um expatriado. Pois não sabe que o CM é um pasquim reaccionário, retrógrado, coscuvilheiro, pró-liberal, e essas coisas todas. ”

    Entao vai ser o “meu” jornal!!! Por dizer toda a verdade…

    Gostar

  37. licas permalink
    6 Abril, 2016 20:59

    MJRB

    Já se puseram. dando uma coça homérica no Chavismo
    nas Eleições Legislativas, 2/3 para a Oposição, 1/3 para Maduro.

    Gostar

    • 6 Abril, 2016 21:09

      Sim, mas o Maduro continua a ver e ouvir Chávez a chilrear como um passarinho nas árvores…
      “Acho” que aquela gente bovinizada com o líder à cabeça andam a fumar coisas muito estragadas ou puríssimas e em doses diárias.

      Gostar

  38. 6 Abril, 2016 21:00

    VCunha,

    De acordo, mais um e se próximo resgate será devastador.
    Ainda a tentarem recuperar do que não está pago…
    Porque não colocar os tugas contentinhos e alarves em catapultas direccionadas para as Berlengas, para Badajoz, para Jerez, para Vigo ?

    Gostar

  39. 6 Abril, 2016 21:06

    VCunha,

    Uma sugestão: compre o livro recentemente editado pela Montag “Editor Contra: Fernando Ribeiro de Melo”.
    Quase tenho a certeza que gostará.

    Gostar

    • 6 Abril, 2016 21:33

      Já tinha visto que havia essa edição, apesar de não a ter encontrado fisicamente. Estava com vontade de a comprar, apesar do preço puxadote. Assim vou aceitar a sua recomendação.

      Gostar

      • 6 Abril, 2016 21:38

        O preço é só 25 euros.
        Pode adquiri-lo à Montag via net
        De qualquer modo vai chegar às livrarias. Mas presumo que esgotará.

        Gostar

  40. licas permalink
    6 Abril, 2016 21:31

    Agora as feministas brasileiras manifestam-se em auxílio a Dilma.
    Aristófanes: vais “vender” mais uns exemplares da Lisistrata, GULOSO!
    Elas têm o poder de “conter o buraco” (como uma ex-colega de trabalho
    designava sem peias “aquilo”).

    Gostar

  41. Buiça permalink
    7 Abril, 2016 00:59

    A cortina de fumo de um Vitor Cunha é espessa, mas um gajo repete as vezes que forem precisas: nâo é preciso nenhum governo mundial ou harmonizaçao universal, basta que todos assinem o protocolo da OCDE sobre nâo ser possivel abrir empresas sem registo do beneficiario e sua residência; e aderirem à troca automatica de informaçao fiscal entre paises.
    Ja aderiram 96 paises que começam em 2017 a praticar esta troca.*

    A burrice number five é fazer de conta que a questao do sigilo nao existe.
    Nao garanto que esteja ao nivel de achar que o apartamento no XVIeme nao é do bandido ou que o amigo o tenha comprado em nome pessoal em vez de usar uma empresa cujo dono seja dificil de identificar, mas que é pelo menos tao burrice como as outras, é.

    Porque a partir do momento em que a Suiça ou o Panama disserem automaticamente ao Centeno que o VC tem la patrimonio ou rendimento, o argumento de estar a fazer apenas uma “optimizaçao fiscal” cheia de logica, deixa de fazer o minimo sentido.
    Pode pagar zero onde bem lhe apetecer que o seu pais de residencia lhe vai cobrar a diferença entre o que pagou la e o que deve pagar ca.

    E obviamente que se pagam impostos a mais em Portugal, mas ou luta para mudar a fiscalidade do seu pais ou muda de residencia fiscal. O Panama tem excelentes praias de resto.

    Gostar

    • 7 Abril, 2016 06:55

      Sou totalmente a favor de protocolos – como o de Kyoto – que permitam canalizar a necessidade de governantes parecerem humanos. São catálogos de serviços melhores do que as leis individuais. Ainda bem que já são 96! Sobram, à vontade, outros 120.

      Gostar

      • Buiça permalink
        7 Abril, 2016 09:58

        Eu partilho de algum desse cinismo, mas só foram convidados países financeiramente relevantes para esta primeira fase. Veremos no que dá. Até 2018 ainda há tempo para guerras ou novos muros deixarem tudo em águas de bacalhau.

        Gostar

    • lucklucky permalink
      7 Abril, 2016 07:59

      Como é que luta para mudar a fiscalidade quando você é sempre uma minoria sem direito de objecção de consciência?

      Como é obvio a minoria mais forte – não nos esqueçamos que boa parte das pessoas não vota – vota para sacar a quem tem.

      Gostar

      • Buiça permalink
        7 Abril, 2016 10:01

        Confesso que não me lembro de movimentos de mudança que tenham nascido maioritários…

        Gostar

  42. 9 Abril, 2016 19:05

    Sim, uma boa hipótese. Convém pensar “fora da caixa”. Panamá papers ?.
    Um valioso trofeu?. Ou uma história mal contada?. Quem?.

    Há quem diga que foram os americanos porque não há nomes dos ditos cujos. Parece muita fruta mesmo para Barack Hussein, assistente social eleito PR. Melhor seria ficção tipo um PR Dalton em “Madame Secretária” …

    Porquê Mossack e Fonseca, os fiel depositários dos dados, só balbuciam lamentos em “slow-motion”?.

    Em Zerohedge um interessante post aventa a hipótese de Mr. Putin estar a mostrar o que tem e mostra, e, sobretudo, o que tem e mostra se ….

    Tão valioso troféu oferecido?. Hipismo para troianos?. Insipiente vingança de Varoufakis ou seus conterrâneos?. Quantos e quais gregos nas listas?.

    Trofeu oferecido, porque apenas um “byproduct” de uma operação rotineira na net?.

    Trofeu oferecido por Chineses? Persas? Sunnis? Shiitas? … e demais atletas da net que até não gostam de cash em “off-shores”?. 🙂

    Kilos de jornalistas de primeira àgua estão há meses a inspecionar o trofeu e nenhum abre a boca?. Hau!. Um tiro de pólvora seca?.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: