Skip to content

Alguém sabia? Será verdade?

7 Abril, 2016

Ontem a ministra Maria Manuel Leitão Marques afirmou no parlamento o seguinte a propósito do cartão do cidadão: «Para que estamos sempre a pedir a fotocópia? No banco chegam a pedir a prova da morada, o recibo de eletricidade”, quando o cartão de cidadão tem essa informação e até “a prova do rendimento que é depositado todos os meses no banco”, exemplificou.» (*)

A sério que tem a morada? Nunca tal ouvi falar. E como é que tem os registos do depósito do salário? Quem autorizou? Quem acede? Como tal é possivel?

Anúncios
18 comentários leave one →
  1. Baptista da Silva permalink
    7 Abril, 2016 15:45

    O CC tem prova do rendimento? A esganiçada bebeu tintol ao almoço?

    Gostar

  2. 7 Abril, 2016 15:51

    E está o país a ser (des)governado por esta gente…

    Gostar

  3. 7 Abril, 2016 16:10

    O CC tem a morada como um dos dados gravados no chip.

    Quanto ao: “a prova do rendimento que é depositado todos os meses no banco”, não, o CC não tem nada disso. É só mais uma esganiçada a esganiçar sobre coisas que pouco ou nada percebe.

    Gostar

  4. LTR permalink
    7 Abril, 2016 16:22

    Ela chegou ao ponto de dizer que os serviços dos próprios ministérios fazem fotocópias dos mesmos, que são proibidas. A malta das comunicações faz fotografias de qualidade! É sempre a andar! Por que será que as comunicações estão sujeitas à ANACOM e não à ASAE?

    Gostar

  5. LTR permalink
    7 Abril, 2016 16:25

    «Sobre a “morada”:
    “O dado pessoal morada serve para definir o domicílio do cidadão apenas nas
    relações que este mantém com o Estado. …
    O acesso ao dado pessoal “morada” é livre para as autoridades judiciárias e
    policiais…
    …deve extrair-se a qualificação dada ao dado pessoal morada, vendo este dado
    pessoal reforçada a intensidade do seu valor enquanto “porta de entrada” para a
    intrusão e devassa da privacidade dos cidadãos, impondo-se o consentimento
    expresso do titular para poder ser acedido. Isto é, nesta proposta fica espelhada
    a especial sensibilidade do dado pessoal “morada”, no seio dos dados pessoais
    dos cidadãos, em virtude do especial cuidado que o seu tratamento merece,
    podendo mesmo revelar-se um dado pessoal sensível quando inserido em
    tratamentos para determinadas finalidades. Tal levou mesmo o legislador a
    mantê-lo secreto e a exigir o consentimento expresso – através da introdução do
    PIN – para o seu acesso.
    Ao cidadão deve ser dada a informação da vantagem de atribuição à morada de
    um código pessoal (PIN) … diferente dos outros PIN´s atribuídos às restantes
    funcionalidades, bem como do maior risco de atribuir o mesmo PIN a todas as
    funcionalidades e à sua morada.” »

    Acontece que a ativação dos certificados também era ser executada mediante o consentimento dos detentores, mas é automático, confirmado por SMS a seguir ao levantamento do cartão.

    Gostar

  6. LTR permalink
    7 Abril, 2016 16:26

    «O mesmo keynote speaker abordou um exemplo das diferenças existentes dentro da
    Europa: enquanto nos países do Sul o rendimento das pessoas é considerado da esfera
    da privacidade de quem os aufere e é coberto pelo segredo fiscal, nos países
    escandinavos a perspectiva é a de “destapá-los” em favor de uma alegada democracia
    transparente. Em suma, o conceito de privacidade tem variado ao longo do tempo e
    difere em termos geográficos.»

    Gostar

  7. honi soit qui mal y pense permalink
    7 Abril, 2016 16:49

    Nada tem a segurança e privacidade que deveria ter .
    O facto de qualquer um, caso ponha as mãos num CC de outrem, e aceda aos codigos … que a Adm Central … sabe quais são … pode expoliar qualquer pessoa dos seus bens e identidade.
    O CC sempre foi uma fraude e um negocio sem qualquer utilidade ao nível prático e de segurança e privacidade.
    Num país onde todos se deslumbram com cartões plásticos , uma foto e chip , fazem as delicias dos basbaques .
    É por demais sistemático que países onde a liberdade individual , é levada a sério , não se possua este tipo de coisas.
    Mas com a questão do terrorismo não estará longe o chip inserido no braço , ou pescoço .

    Liked by 1 person

  8. honi soit qui mal y pense permalink
    7 Abril, 2016 16:50

    O CC é a demostração do país com umas elites politicas ridiculas , e novo ricas .

    Liked by 1 person

  9. Nuno permalink
    7 Abril, 2016 17:08

    Sim, tem a morada no chip. O PIN para aceder à morada é (para quem não o alterou) 0000. Num banco, para fazer comprovativo de morada, devia bastar dar o cartão, e meter o PIN.

    Gostar

    • JoaoMiranda permalink*
      7 Abril, 2016 21:33

      Se calhar o banco não confia na morada que está no CC. Pode estar desactualizada.

      Liked by 1 person

  10. Castrol permalink
    7 Abril, 2016 17:09

    O amadorismo deste Governo, para não dizer incompetência, roça o escândalo…

    Já o outro, o usurpador, também veio para a praça pública dizer que vai investir na reabilitação urbana, dinheiros de que não pode dispor!

    Gostar

    • LTR permalink
      7 Abril, 2016 18:13

      A pagar 450 euros, em dez anos o inquilino paga 54.000 em rendas. Para o total das 4000 intervenções esperadas pelo governo com a nova lei que se está mesmo a ver ter sido feita à medida das iniciativas locais, o custo de cada dá 350.000. Contas feitas, sem juros, daqui a uns 60 anos (quando os edifícios já tiverem sofrido obras mais umas duas vezes, pelo menos), o investimento estará retornado e os jovens arrendatários por sorteio terão cerca de 90 anos de idade, ou mais. Isto não parece bem um caso de incompetência. Parece mais um milagre.

      Gostar

    • LTR permalink
      7 Abril, 2016 18:14

      O rebentamento da SS é capaz de ser uns minutos antes 🙂

      Gostar

  11. 7 Abril, 2016 18:00

    É estúpida. E é por isso que há muita gente burlada porque as leis mudaram e agora basta dar um NIB de qualquer pessoa para pagamentos directos que os bancos nem pedem para o proprietário da conta confirmar.

    Gostar

    • Carlos dias permalink
      7 Abril, 2016 18:54

      Isso poucas pessoas se aperceberam. Tem de ser o próprio a controlar se alguém o anda a roubar no banco.

      Liked by 1 person

      • 7 Abril, 2016 20:15

        Pode crer. Tive de tratar de um contrato de electricidade e os idiotas dos atendedores colocaram um IBAN que não correspondia ao titular do contrato.

        Fartei-me de fazer queixa, incluindo por escrito e um dia telefonam-me a dizer que isso não tinha a menor importância porque o autor do contrato podia ser uma pessoa e o titular da conta bancária do débito directo, outra qualquer.

        Aí eu pedi à estúpida para me dar o IBAN dela pois ia entregar esse para pagar a electricidade da pessoa em questão.

        Só aí a imbecil percebeu a estupidez que papagueava a toda a gente.

        E fazem-no. Há denúncias de muitos casos de apropriação de NIB/IBAN que depois é indicado para débitos automáticos.

        No meu caso, já tive de participar de uma entidade que também tinha apanhado IBAN e o banco dado autorização sem nunca me terem perguntado nada de nada.

        Gostar

      • 7 Abril, 2016 20:17

        Mas foi alteração do Banco de Portugal. Dizem que é para uniformizar e não sei quantos mas é uma treta. Sem comprovativos que relacionem morada com nºs não há prova de nada.

        Aliás, até o Paypal exige isto para qualquer alteração relativa ao mero nome da conta. Pedem sempre facturas onde esteja indicada a morada, para além de cartão de cidadão ou passaporte.
        O cartão de cidadão não comprava morada alguma como essa decorativa disse.

        Gostar

  12. 9 Abril, 2016 10:41

    Uma idealista no mundo real.

    Além de que a esmagadora maioria dos serviços públicos não dispõe de leitores do CC.
    e os chips são fraca tralha.

    Modernice reciclada, vira o disco e toca o mesmo.

    Com o simplex, muitas medidas encolheram rapidamente, porque fizeram tábua rasa do histórico de dos “desenrascados” lusitanos.

    E quem esquece o passado está condenado a repeti-lo.

    Mas há mais “ideias”.

    Umas originais e outras boas…
    As boas não são originais.
    E as originais não são boas,

    Citação com a divida vénia ao finado prof marcello 1º, modelo antigo da versão 2.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: