Skip to content

Nem tenho tido tempo para me tornar embaixador

15 Abril, 2016

Uma das saídas da rotunda Karl Marx, uma obra autárquica que transformou um simples cruzamento da antiga estrada nacional com duas ruas sem saída no mostruário para um cubo verde de escultor consagrado e que representa a opressão do patriarcado sobre o bolor, é a rua onde estou a recuperar uma decrépita casa rural de 1892, a Rua Pol Pot. Do outro lado do hino ao musgo e da vontade do homem através da representação autárquica, de seu nome “Cubo Verde”, Ildefonso mantém um pomar em terreno camarário, adquirido pela autarquia a pensar já no alargamento da rua para boulevard cosmopolita com ligação ao Centro Ceausescu, uma obra de integração da povoação, ocupando dois hectares de área de edificação e mantendo a traça da vila em quatro andares de mármore polido e vidro com cubo de madeira lituana em anexo de 200 m2 onde se efectuarão as sessões de poesia bucólica dos autores do concelho, o Quim, primo do presidente da junta e coveiro de profissão, que exerce com dedicação de capataz desde que perdeu o braço na serração em 1981, entretanto demolida.

Toda a gente que caiu em tentação de efectuar obras em edifícios perceberá a minha dificuldade em acompanhar notícias ou qualquer outro assunto do mundo que me rodeia, desde as demissões na geringonça até à higiene pessoal ou o nome dos filhos; daí que não tenha postado sobre a situação nacional de calamidade permanente criada pelo doutor Costa e por quem não o trata com o desprezo que merece.

Na Escola Básica Número Um de Vila Chã, conhecida por Escola Idi Amin, a professora do meu mais velho – cujo nome agora não me ocorre -, a doutora Alcina, pernas rechonchudas em skinny jeans, aguarda a minha chegada queimando tempo a postar selfies em biquini no Facebook. Tem um corpo roliço e uma tatuagem de uma pomba sobre a linha da cueca que ninguém poderia antever sem acesso à internet, um trabalho de expressão pessoal que considero meta-irónico e que baptizei “Pomba Sobre Pomba”. Contar-me-á das dificuldades do miúdo com o programa curricular, na parte de nutrição; aparentemente, o petiz – cujo nome agora não me ocorre – decidiu dizer que a pizza caseira – base incluída – de tomate, mozzarella e manjericão fresco é saudável. Domina as fracções e sabe dividir números com complexidade das operações efectuadas pelo Centeno numa folha de cálculo, mas, a minha criança – cujo nome agora não me está a ocorrer -, desconhece as vantagens de uma alimentação rica em seitan. Vai ficar de castigo até ao fim do ano lectivo.

Este fim de semana tentarei resolver os problemas de inadequação das minhas crianças à sociedade em geral. Em vez de perder tempo com elas limpando a maldita trepadeira que asfixia a nogueira centenária no terreno agrícola, iremos ao Museu Etnográfico e Centro Cultural Número Um de Vila Chã, onde as dotarei de uma experiência multimédia a cinco dimensões da cultura regional e da exibição permanente do primeiro poema publicado do Quim no Jornal de Notícias, em Junho de 1984, secção de quadras de Santo António, peça central, protegida por três camadas de vidro anti-bala e um rebordo em cartão obtido através do enrolamento e prensagem de uma velha gravura de Miró sem qualquer interesse.

Desejo-vos, desde já, um bom fim-de-semana.

Advertisements
13 comentários leave one →
  1. José Ribeiro permalink
    15 Abril, 2016 08:09

    Epá!
    Que texto fantástico! Já alegrou o meu dia.

    Bom fim-de-semana, caro Vítor.

    Liked by 2 people

  2. 15 Abril, 2016 08:42

    Não é nada que uma marreta e uma serra não resolva. Ainda me lembro da forma pragmática como os populares na minha zona arranjavam maneira de corrigir a burrice irresponsável e pedante dos incompetentes das câmaras, na sinalização de trânsito.

    Liked by 1 person

  3. PiErre permalink
    15 Abril, 2016 09:32

    Ainda por cima é aqui perto de mim. Que azar o meu!

    Gostar

  4. 15 Abril, 2016 10:05

    E entretanto eis que:
    “José Matos Rosa disse que o PSD está pronto para desenvolver relações com o Partido comunista chinês e estreitar laços em áreas como a política, a economia, a cultura e a educação.”

    Continuem a votar neles…

    Liked by 1 person

  5. Rogério Martins permalink
    15 Abril, 2016 11:09

    Ui. O Blasfémias agora com moderação de comentários!

    Gostar

  6. 15 Abril, 2016 13:34

    Fantastico!

    Gostar

    • 15 Abril, 2016 16:36

      Grande, libertino e saudoso Pacheco !
      Ainda na quarta-feira lembrei-me dele ao passar junto dum restaurante que frequentávamos.

      Gostar

  7. João Lopes permalink
    15 Abril, 2016 13:59

    O que safa é o humor no meio de tanta coisa deprimente.

    Gostar

  8. 15 Abril, 2016 14:13

    eheheheheheh

    Gostar

  9. 15 Abril, 2016 14:46

    Bom post, VCunha.

    O AC-DC vai regularmente aos fins de semana, reflectir para Vila Chã. O VC ainda vai encontrá-lo num pensamento profundo sobre Sócrates…

    Gostar

  10. 15 Abril, 2016 19:24

    Boa tirada. Tenho de admitir que està com espirito. Mais uma vez deu me para gargalhar e bem. Bom fim de semna

    Gostar

  11. lucklucky permalink
    16 Abril, 2016 11:43

    Chamar crianças e miudos a “cidadãoas” é passível de uma estadia de 6 meses no campo de reeducação.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: