Saltar para o conteúdo

Pacheco bem

30 Abril, 2016

Do artigo do Pacheco Pereira, o que mais gostei foi desta passagem:

O orçamento devia ser recusado porque precisamos vitalmente de outra coisa, precisamos de mais liberalismo, de mais liberdade económica, de mais espírito empresarial. Sem mais “crise” (das que falava Schumpeter) e sem mais “boa” insegurança, não somos capazes de mudar. O estado tudo faz para nos poupar a essa insegurança, e, como toda a Europa, afundamo-nos, pouco a pouco, na manutenção, geracionalmente egoísta, de um modelo social insustentável a prazo e que nos condena a definhar. É verdade que duvido que hoje alguém consiga ganhar uma eleição propondo o fim do conforto providencial, mas isso remete para a perda de margem de manobra democrática, face ao crescendo demagógico. 

 

37 comentários leave one →
  1. lucklucky permalink
    30 Abril, 2016 16:06

    Those are my principles, and if you don’t like them… well, I have others.

    Groucho Marx

    Liked by 1 person

  2. JCA permalink
    30 Abril, 2016 16:24

    .
    Numas está bem, noutras surgem contradições.
    .
    Vamos à uestão “ESTADO SOCIAL” seja lá o que isso for para a Direita o para a Esquerda e tão válida para uns como para outros pois transversal para o tão simples AVANÇO CIVILIZACIONAL tal qual a Civilização evoluiu da escravatura branca medieval do Feudalismo, da negra mais do Renascimento e do Iluminismo, da neo-escravatura branca do Comunismo etc,
    .
    avanço civilizacional dos Direitos universais da Saude, da Educação, do apoio ao Desemprego sério e honesto e das Pensões de Velhice,
    .
    que são coroa indiscutivel duma certa Esquerda ‘envergonhada’ e duma Direita Humanista também ‘encolhidota’, ambas com medo de sairem do armário.
    .
    E como tal, o que é que Pacheco Pereira elabora sobre o fundamental (agora nas modas de UE ou dos ditos neo-liberais ou o DVD (aqui busque ..)) nesta tema posto desta maneira por estes que abordam um dos pilares do Estado social (no caso 0os Serviços Nacionais de Saúde) que segundo eles na discussão lá fora
    .
    que por cá tudo ‘caladinho que nem ratos a bem da Lierdade de Informação contra a maldita ‘censura’ uns por ignorância outros por chico-espertices de vão de escada mirando por onde se poderiam orientar (corrupção etc e tal) e mais não digo
    .
    mas ambos representantes da elite provinciana que malfadadamente sugere ser os unicos responsaveis do atrazo deste País no grande xadrez mundial por isso sempre na miséria por isso sempre pobre apesar de ter um Povo fantastico (basta olhar cada um para si mesmo e aperceber-se como navega neste ambiente toxico)
    .
    mas ‘eternamente’ amordaçado na sua alta capacidade de realização que várias lideranças ditatoriais ou democraticas matam proibindo serem o que são em realização, empreendedorismo, inovação etc, o mal que nos impõem noutras versões dos ‘orgulhosamente sós no mundo’
    .
    .
    =It’s not Jeremy Hunt imposing a junior doctors’ contract that will destroy the NHS – it’s TTIP
    .
    TTIP proponents have long argued that the NHS will not be affected by the deal. But the fact is that the UK’s healthcare services are, and always have been, on the negotiating table
    .
    Both in Europe and the US, over the TTIP deal which seeks to ease trade between the EU and US by removing regulatory barriers. The problem is that these ‘barriers’ are, in many cases, important rules protecting our rights and safety in areas such as the environment, food, privacy, public health, workers’ rights and, most worryingly, public services such as the NHS.

    http://www.independent.co.uk/voices/its-not-jeremy-hunt-imposing-a-junior-doctors-contract-that-will-destroy-the-nhs-its-ttip-a7000351.html
    .
    =Jeremy Hunt doesn’t understand junior doctors. He co-wrote a book on how to dismantle the NHS
    http://www.theguardian.com/commentisfree/2016/apr/27/jeremy-hunt-doesnt-understand-junior-doctors-book-dismantle-nhs
    .
    Ora o estimado Pacheco Pereira pessoa interessada nas ‘filosofias’ do presente é convidado a meter a colher mais funda no que aborda pela rama que é consequência (jornalismo, história) e não causa (estadismo, pensamento).
    .
    Desafio sem critica ou bota.abaixo. Siga nem no caso nem para desnecessários do sistema.
    .

    .

    Gostar

  3. PiErre permalink
    30 Abril, 2016 17:09

    O gajo sabe lá o que é liberalismo…

    Gostar

  4. procópio permalink
    30 Abril, 2016 17:55

    Peço desculpa, João Miranda, a passagem é mesmo do pacheco?
    Em que data teria escrito tal coisa?

    Liked by 1 person

  5. procópio permalink
    30 Abril, 2016 18:25

    Fui procurar ao abrupto, não estive à espera da resposta do J. M.
    Pacheco Pereira, sobre o Orçamento Geral do Estado de 2005
    http://abrupto.blogspot.pt/2005/10/coisas-da-sbado-oramento-e-oposio-o-psd.html
    O João Miranda prega-nos cada partida!
    De facto vale a pena refletir como se pode dar o dito por não dito, avacalhar a discussão pulhítica a esmo, destilar ignomínias contra opositores do mesmo partido, aliar-se aos seus maiores detratores.
    O pacheco tem largo estômago, vê-se ao longe. Tem até estômago para estar num partido que diariamente abomina. Abraços, abraços, mas não tem outro que o receba e já não tem idade para as meninas.
    O pacheco devia meditar na FÁBULA XVI de Justiniano José da Rocha (1812-1863)

    “Os membros e o estômago.
    As mãos e os pés revoltaram-se um dia. Trabalhamos tanto, estamos em contínuo lidar e tudo é em proveito do estômago, que aí fica folgado, empregando em vantagem sua quanto adquirimos. Não estamos mais por isso, queremos folgar, e viva o estômago como puder. Admoestações, rogos, instâncias, nada valeu. O estômago ficou em jejum; mas para logo todo o corpo caiu em debilidade; braços, pernas, pés e mãos foram dos primeiros a sentir um entorpecimento, uma languidez que os assustou; compreenderam que iam morrendo; voltaram pois ao seu antigo ofício, e dentro em pouco, graças ao condescendente estômago, se acharam restituídos à antiga robustez”.

    Em 2005 o pacheco entendia bem a fábula.
    Com o tempo voltou a seduzir-se com a revolução das mãos e dos pés atados.
    Falta saber o que fará quando virá o jejum. A ele não faltará nada, a outros sim.
    Esses lhe pedirão explicações.

    Liked by 1 person

    • Terry Malloy permalink
      30 Abril, 2016 19:11

      Não pedirão nada. Não saberão a quem pedi-las, e quais, ou de outro modo não lhes teriam dado crédito, voto, atenção, na devida altura.

      E mesmo que alguns, então, lhas quisessem pedir, ele estará bem repoltreado na Marmeleira, e dirá “comam brioches!”, como alguns quiseram fazer na Avenue President Wilson e outros farão noutros poisos.

      Mas, de resto, é isso mesmo que escreve.

      Gostar

    • Bolota permalink
      1 Maio, 2016 11:29

      Procópio,

      Isto não é partida do JM , é manobra. Eu nem cheguei a ler , mas imagina que lia e não fazia o mesmo que tu fizeste???.,. Esta maltosa que arrota grandes quantidades de azia tem como modo de vida BARALHAR.
      Em Baleizão damos um nome a esta gente, chamamo-lhes parasitas do sistema.

      Gostar

  6. Arlindo da Costa permalink
    30 Abril, 2016 18:28

    Pacheco Pereira é de facto o melhor pensador e intelectual português.

    Gostar

    • PiErre permalink
      30 Abril, 2016 18:37

      Melhor que o Arlindo do Costa?! Duvido.

      Liked by 2 people

      • Colono permalink
        30 Abril, 2016 23:22

        Melhor ainda, só o Bolota!

        Liked by 1 person

      • Bolota permalink
        1 Maio, 2016 11:35

        Colono,

        Nem duvides, com a diferença que o Pacheco foi Presidente da bancada parlamentar do PSD e o Bolota não. VIVA o 1° de Maio

        Gostar

    • lucklucky permalink
      30 Abril, 2016 20:01

      O Arlindo parece que gostou do texto do post…estranho.

      Liked by 1 person

      • 30 Abril, 2016 20:17

        É tão tosco que nem entende o texto mas gosta porque o Pachôco é mais conhecido por dizer mal do “PSD-neoliberal”

        Gostar

      • Antonio Castro permalink
        30 Abril, 2016 20:21

        O Arlindo não percebeu!

        Gostar

    • Carlos Alberto Ilharco permalink
      30 Abril, 2016 20:50

      E não só.
      É também um dos mais reputados economistas mundiais.

      Gostar

    • 30 Abril, 2016 23:20

      Pacheco Pereira também é um dos maiores acumuladores obsessivo-compulsivos de Portugal, sempre a juntar papel…

      Gostar

  7. JCA permalink
    30 Abril, 2016 20:00

    .
    (cont 16.24H),
    .
    ainda sobre o que está na agenda política de quase todos os Países da UE e meios de Comunicação Social porque formatarão todo o futuro quer da União quer das populações quer das Economias quer das proprias governanças e modelos fiscais de cada País sócio do Euro e da União:,
    .
    mas por cá outro ‘não assunto para discussão publica e politico partidária” que parece proibido as elites habituais e dos pensadores politologos quiçá pela ‘irrelevância’. ….. Por exemplo estes narram segundo a opinião deles::
    .
    =’Confidentiality’ of Secretive EU-US Trade Deal
    http://sputniknews.com/europe/20160426/1038653175/ttip-deal-discretion-confidentiality.html#ixzz47F14YY1R
    .
    =Chevron lobbied for TTIP right to fight foreign regulations – report
    https://www.rt.com/usa/341031-chevron-eu-ttip-trade-deal/
    .
    Sobre, por dados ‘ocultos’ donde sem opinião, sem Informação e sem discussão publica politico-partidária. Entra na agenda politica de Portugal quando ? Depois de tudo aprovado ? Talvez.
    .

    .

    Gostar

  8. JCA permalink
    1 Maio, 2016 06:14

    .
    .
    =This Is The End: Venezuela Runs Out Of Money To Print New Money
    .
    http://www.zerohedge.com/news/2016-04-27/end-venezuela-runs-out-money-print-new-money
    .
    .

    Gostar

  9. XisPto permalink
    1 Maio, 2016 11:24

    Ha ha ha, que maldade JM, e também dizia que as ideias do Louçã só com uma ditadura, etc. Mas no fundo, acho que quem o topa bem é quem o definiu como partido marxista leninista unipessoal. O que conta é o poder, não a coerência intelectual, perdão, o trabalho na frente da propaganda.
    XisPto

    Liked by 1 person

  10. procópio permalink
    1 Maio, 2016 12:53

    Em primeiro lugar, sendo um entre muitos trabalhadores incansáveis, lamento não ver a comemoração do primeiro de maio à altura de outras épocas. O pacheco de certo virá a criticar tamanha desconsideração porque também trabalha muito sentado.
    Lamentará também o nosso baixíssimo ordenado mínimo numa altura em que líderes progressistas como o condutor de autocarros anuncia em caraças o aumento de 30% do dito. São medidas como estas que deviam servir de exemplo a governos apáticos, com as preocupações mesquinhas de guardar o dinheiro sabe-se lá para quê.
    Esta manhã ouvi o cantar do passarinho tropical a chamar-me para me juntar aqueles patriotas que o pcp venera. Tentarei obter as boas graças do ricardo, antes de ele ir à missa do domingo, para me passar um cheque daquela massa perdida na américa latrina com que tinha grandes afinidades. É certo que limpou 10 biliões aos seus clientes, mas estou certo que foi por boas razões. Tudo por culpa do bdp já se vê. E do passos.
    Estas são questões em que o pacheco não mexe, sabe-se lá porquê.
    O dos consensos ainda menos. Vai mudar de praia.
    Tudo corre às mil maravilhas enquanto o verão de 2016 aquecer os corpos e o gás se mantiver mais barato. É um consolo.

    Gostar

  11. JCA permalink
    1 Maio, 2016 14:56

    .
    Porque nascida em Goa, luso/americana, puxa fortemente o interesse e a nossa curiosidade portuguesa de saber sempre mais sobre uma compatriota no Mundo de coisas tão longe e tão perto de nós ……
    .

    =The CIA Kidnapper Facing Jail in Italy
    The 2003 ‘rendition’ of Abu Omar from Italy’s streets to Egypt’s torture cells was a notorious CIA op. Will Sabrina De Sousa be jailed for it?
    http://www.thedailybeast.com/articles/2016/04/26/the-very-strange-extradition-of-a-cia-spy.html
    .

    Gostar

  12. asam permalink
    1 Maio, 2016 15:09

    Então esta passagem do PP no abrupto
    ” O adjectivo que escolhi ,“socialista”, não é meramente descritivo, é o socialismo em que vivemos impregnados, e que hoje se chama “estado-providência”, ou “modelo social europeu”, que nos condena à mediocridade e à gestão no fio da navalha da cada vez menos riqueza produzida.”

    Gostar

  13. JCA permalink
    1 Maio, 2016 15:12

    .
    Bisbilhotices jornalistas, curisosidades populares, Sal, Pimenta e Teorias das Conspirações seja lá o que isso for:
    .
    .
    “This may be nothing, but only a few days ago, a former United States Marine General, James Mattis, was floated as a “dark horse”(a candidate or competitor about whom little is known, but who unexpectedly wins or succeeds… “a dark-horse candidate”) during the upcoming Republican National Convention.
    .
    Is Mattis, a general no one knows much about, going to be able to knock out Donald Trump and defeat Hillary Clinton?
    .
    Does this mean that despite their public statements to the contrary, both Trump and Clinton are not acceptable to xxxxx and likely to follow xxx policy?
    .
    ( ….. if deemed necessary, assassinating any candidate …)”
    .
    .
    É a vida.
    .

    Gostar

  14. ali kath permalink
    1 Maio, 2016 15:38

    Corrière della Sera

    não refere a ida do entertainer a Roma
    nem sequer na secção de espectáculos

    Gostar

  15. licas permalink
    1 Maio, 2016 16:38

    Realmente tenho que convir que os Dirigentes do Marxismo-Leninismo
    apontam para uma Sociedade de Classe Única/Sem Classes
    Todavia há uma pequena excepção:
    ___________________a Classe Dirigente

    Gostar

  16. 1 Maio, 2016 17:39

    O Pacheco esteve na passa…passou-se. Então agora dá este golpe de rins, e torna-se um neo-liberal deixando de acreditar no “plano” Costa/Centeno ?
    É por isso que a credibilidade de JPP anda nas horas da amargura. As suas tomadas de posição tem mais a ver com os ódios pessoais de estimação, do que com as suas crenças políticas (se tem algumas…).

    Gostar

  17. honi soit qui mal y pense permalink
    2 Maio, 2016 10:48

    A desistência da Liberdade perante a Sobrevivência .

    É bom de ver que se todos os homens e mulheres nascem iguais , por circunstâncias varias , de caracter genetico , intelectual , social , do meio , de outros mais até … para viverem em Liberdade , ultrapassada a questão da Sobrevivência , é atravês da ascenção social e intelectual que as elites se formam , e tenderão depois de passarem pela legitimação eleitoral das sociedades democraticas , governar os seus pares.
    A paz social será mantida apenas na porporção da satisfação das necessidades que uma sociedade tenderá a reconhecer como essenciais e minimas .
    Para essas se manterem para um todo colectivo há que criar riqueza , e providenciar com a mesma atravês da redistribuição ponderada do sistema fiscal consiga prover um minimo par aqueles que por circunstâncias várias , não deliberadas , se deixaram cair na escala da excelência .
    Se tal é reconhecido como normal , será possível a manutenção da paz social e da Liberdade .
    Acontece que tal como para a questão da individualidade , a questão da criação da riqueza que se fará pelo arrojo que a humanidade tem , em pensar , fazer e avançar só será possível se valer a pena aos homens e mulheres se destacarem dos demais , e fundarem em si um qualquer projecto intelectual , inventivo , empresarial , ou outro , que as faça assim ascender social e no seu grau de conforto .
    Tal seria pacificamente o reconhecimento de que o sistema democratico para funcionar bastaria se fixar no reconhecimento do mérito , e da vontade .
    Acontece que isso que permitiria a ascenção a qualquer um , pode igualmente ser visto como , e por alguns , uma forma de criar desigualdade o que aos seus olhos é algo de impossível para o todo dos homens .Será bem melhor que todos possam “ser iguais ” nas circunstâncias da sua vida , da sua riqueza , saude , habitação, educação , trabalho .
    Daí a formulação de conceitos religiosos e ideologicos de igualdade para todos os homens . A criação de uma sociedade sem classes , sem reconhecimento da actividade e iniciativa privada , e sobretudo da acumulação de capital .
    Será tal um factor para a felicidade dos homens , e da evolução da humanidade ?
    Não tem sido .
    Quer á direita ou á esquerda , em outras civilizações , o conceito iguallitário tem conduzido a inumeras desgraças , e genocidios .
    Mas tambem o governo das elites , das teocracias , das multidões em assembleia .
    A criação de um modelo que permita viver a todos com dignidade , e liberdade não tem sido nada fácil .
    Chegamos a uma encruzilhada da nossa evolução futura .Como manter a liberdade , sem criar riqueza ? Aceitaremos nós a redução das nossas actuais condições de vida por troca com a igualitarização da sociedade ? Faremos da criação individual ou empresarial um pecado social , e uma legal impossibilidade ?
    Como podemos manter os niveis de conforto e dignidade social , sem riqueza que por um justo sistema fiscal possa prover a manutenção de um Estado Social , livre , e não condicionado … como está a ser … mantido na correlação da troca de favores do Orçamento e dos votos .
    De que serve uma Democracia sem Liberdade , e uma Liberdade sem a criação da riqueza indispensável á manutenção da Democracia .
    O caminho que utopicamente estamos a querer trilhar é bastante idiota .Se pretende fazer crer que a confiscação da riqueza , o tolhimento do arrojo , e do merito da individualidade , se bastará para manter em conforto e na igualdade a totalidade da sociedade .Atravês da censura da acumulação da riqueza e capital , da demonização do mesmo , será possível , expoliando os até agora exploradores , manter e criar uma sociedade igualitária .
    Se noutras sociedades emergentes onde a igualdade parece ser um conceito filosofico e constitucional tal é completamente subvertido .Onde as elites se unem aos poderes economicos mais obscuros , ligados aos traficos de uma , ou mais variada origem criminal.
    Nenhum sistema de Democracia e Liberdade pode sobreviver sem a criação de riqueza .Ora a riqueza só é criada do arrojo e da iniciativa dos homens .Se estes , que não são iguais de todo , acharão não valer a pena se destarem dos demais , então de que valerá o esforço ? , para que dispender energias em criar novos inventos , novas medicinas , novas tecnologias , novas inovações e conquistas da humanidade ?
    Por algum principio religioso ou ideologico ? Livremente ?
    Não parece que tal conduza a uma sociedade diversificada e rica .
    Nem a ostenção das elites , ou o governo dos iluminados serve a humanidade , seja de origem dita divina ou humana .
    Temos de ponderar bem se dentro de nós se estamos dispostos a aceitar perder a Liberdade , pela conformação da Sobrevivência minima … até ao fim da criação da riqueza que nos permite a todos viver .
    Convirá pensar bem . Se não criamos riqueza e queremos manter um qualquer sistema , que teremos de fazer ? , confiscar a riqueza dos outros povos ? , também não parece ser esse o caminho .
    O balanço de uma sociedade em que valha a pena viver em liberdade e democracia não é fácil de atingir .
    Se constroi do merecimento do confrontamento de valores , e da regra da Democracia , o governo da maioria .
    Caso fiquem em causa , caso não pareça valer a pena , a conformação com a perca da liberdade pela segurança da sobrevivencia tenderá a ser o caminho unico da vida .
    Tal parece ser um caminho sem futuro para a Humanidade .

    Gostar

  18. honi soit qui mal y pense permalink
    2 Maio, 2016 12:03

    ” para dar o exemplo , que a confiscação da riqueza de outros povos não permitiu a sobrevivência de um qualquer sistema que não cria qualquer riqueza e padrões aceitáveis de vida para os seus povos … independentemente dos recursos naturais vastos , do roubo de tesouros nacionais de outros povos , da expanção colonial para leste ou da ditatorial para oeste … este regime alicerçado na idolatração de uma falsa igualdade , e no anatema da criação da riqueza pessoal … acabou por ruir quanto o sistema colapsou na sua insuficiência de criar riqueza para distribuir , e na falta de vontade ou indiferença de quem dele era vitima e benfeitor …”

    ( comentario anexo de procopio aqui no blasfemias )

    O primeiro offshore foi Moscovo em 1936

    O governo republicano, temeroso de que as reservas nacionais de ouro pudessem cair nas mãos dos rebeldes nacionalistas do General Franco, que assediavam Madrid, resolvera proteger o tesouro espanhol confiando-o à “salvaguarda” de Josef Stalin, ditador da Rússia, na época incensado como “guia genial dos povos” pela esquerda bolchevista.

    A transferência do ouro e da prata dos cofres do Banco de Espanha foi ordenada por um decreto secreto de 13 de setembro de 1936, firmado pelo Presidente Manuel Azaña e pelo Ministro da Fazenda Juan Negrín.

    Stalin não se fez de rogado, e imediatamente acionou o serviço secreto comunista para providenciar a transferência, antevendo a chance de engordar o tesouro moscovita com 725 toneladas de ouro espanhol. O agente Orlov, com a colaboração do governo republicano, desencadeou a operação. O ouro achava-se guardado em Cartagena, porto mediterrâneo, em paióis de munição subterrâneos da Marinha, acondicionado em mais de 10.000 caixas, cada qual contendo 65 quilos do precioso metal. Por isso foi necessária a participação de outra autoridade espanhola, o Ministro da Marinha e da Aeronáutica, Indalécio Prieto.

    Decidiu-se que a preciosa mercadoria seria despachada em cargueiros russos, que seriam escoltados por navios de guerra espanhóis, até o porto soviético de Odessa, no Mar Negro. O tempo urgia, pois se a notícia transpirasse o comboio seria fatalmente interceptado pela Alemanha ou Itália fascistas, aliadas de Franco.

    Orlov requisitou todos os navios russos que chegavam a Cartagena trazendo material bélico para os republicanos, bem como a equipagem de uma brigada de tanques soviéticos, desembarcada duas semanas antes, comandada pelo Coronel S. Krivoshein. Este providenciou vinte caminhões militares, dirigidos por tanquistas russos disfarçados de soldados espanhóis, que passaram a efetuar o traslado das caixas durante a noite, entre o depósito e o porto, num trajeto de duas horas. O carregamento dos caminhões era efetuado por sessenta marinheiros espanhóis.

    A operação durou três noites, do ocaso ao amanhecer, fazendo-se inteiramente no escuro, devido ao blecaute imposto pelos bombardeios alemães. Malgrado estes, que chegaram a atingir um navio espanhol atracado ao lado dos cargueiros russos, o carregamento do ouro foi completado com sucesso, e quatro embarcações soviéticas zarparam para Odessa, levando nos porões o tesouro acumulado, durante séculos, pela nação espanhola.

    Pouco antes da partida, um dirigente do Tesouro espanhol exigiu de Orlov o recibo de 7.800 caixas de ouro que este declarava haver embarcado, mas o agente russo, obedecendo às matreiras ordens de Stalin, disse não estar autorizado a fornecê-lo, sugerindo-lhe que mandasse um representante do Tesouro acompanhar a carga, a bordo de cada um dos quatro navios. E assim foi feito. Quando chegou a Odessa, o ouro foi desembarcado por um exército de agentes da NKVD, disfarçados de estivadores, e imediatamente despachado por trem para Moscou. Tanto o porto quanto a ferrovia foram isolados por tropas especiais.

    Assim que viu o tesouro trancado nos cofres russos, Stalin ofereceu uma grande festa aos chefes do partido e aos dirigentes da NKVD, para comemorar o êxito do golpe. O ditador estava exultante com a façanha, que certamente lhe despertou lembranças dos tempos em que assaltava bancos para angariar fundos para a causa comunista. Nikolai Yejov, chefe da NKVD, ouviu-o declarar: “Nunca mais verão esse ouro, como não vêem as próprias orelhas”.
    O ouro, à época no valor de 600 milhões de dólares (hoje valeria mais de cinco bilhões) jamais voltou.

    Gostar

  19. honi soit qui mal y pense permalink
    2 Maio, 2016 12:16

    para também ilustrar o designio igualitário impossivel de atingir , por incapacidade de criação de riqueza para todos poder prover …
    se nem com o confisco das riquezas de outros povos , nem com os vastos recursos naturais foi possível …
    que pretendem ora fazer ?
    viver o presente de uns 4 anos eleitorais ?
    não há verdadeiramente um projecto para o futuro e prosperidade deste país …
    apenas funcionou a prespectiva da sobrevivencia politica e de uma ausencia do poder que se sentiu demasiado em quem messianicamente dele não pode estar ausente muito tempo …
    sem riqueza não há a manutenção da paz social , sem a criação da mesma é impossivel fazer num democracia ganhar os votos indispensáveis a governar …
    assim por um prato de lentilhas se vendeu a Liberdade …
    mais importante o poder , que a democracia …

    de O Insurgente

    Os mestres na arte do disfarce
    On Maio 2, 2016/ By André Abrantes Amaral

    /In Comentário, Economia, Política, PortugalDeixe o seu comentário

    PCP e BE não quiseram votar a favor do Pacto de Estabilidade para não se comprometerem politicamente. No fundo, não querem ser responsáveis pela política do governo que apoiam. Há quem se surpreenda com este comportamento. No entanto, já este seria de esperar, pois estamos perante duas forças políticas profissionais na arte de se esquivarem às consequências dos seus actos. Vejamos bem: o PCP é um partido comunista que apoiou regimes totalitários responsáveis pelo sofrimento físico e moral de milhões de pessoas. Milhões sofreram com o comunismo que o PCP preconiza. No entanto, os comunistas portugueses falam-nos todos os dias dos mais desfavorecidos como se fossem verdadeiros defensores dos mais desfavorecidos. Pior: como se tivéssemos de ter vergonha de não concordarmos com eles.

    Para não falar dos interesses corporativistas que o PCP representa no Estado e que diz defender, não em nome da manutenção da sua influência política mas, naturalmente, em no nome dos mais desfavorecidos.

    Quanto ao BE a subtileza é mais apurada. Os bloquistas não são comunistas. Pois não. Mas o seu programa político, económico, financeiro, social e cultural é em tudo semelhante ao dos comunistas. Ou seja, o BE nega ser comunista; o BE jura ser pela liberdade. Mas, se detalharmos ao pormenor o que o BE defende e preconiza para o país, para nós, ficamos assustados.

    É dentro desta lógica que o PCP e o BE se esquivam ao Pacto de Estabilidade apresentado pelo PS. PCP e BE conseguem a proeza de apoiar este governo, mas não as suas medidas. De suportarem este governo, mas não os seus resultados. Sucede que há uma coisa que PCP e BE esquecem: sem eles o governo PS seria ilegítimo. Sem o apoio dos comunistas e dos bloquistas, quem venceu as últimas eleições seria governo. Não estamos, pois, a falar de um pormenor, mas de algo muito concreto e com forte repercussões no funcionamento do nosso sistema político. Por muita experiência que o PCP e o BE tenham em se eximir das suas responsabilidades o certo é que a legitimidade do governo advém deles. Se o PS governa é porque PCP e BE querem. E se o querem as escolhas deste governo são também as suas.

    Gostar

  20. ALBERICO LOPES permalink
    2 Maio, 2016 16:18

    Aconselho a todos que vão ver no Expresso online, o poucochinho infiel, também chamado traidor brâmane e também apelidado de 1º.ministro da geringonça, a desfilar na Procissão do Senhor Santo Cristo, nos Açores, todo compenetrado da sua “fé”, seguido de perto do carlinhos césar, que já foi imperador das ilhas, quando mandava a mulher para o Canadá! É um vídeo muito elucidativo da filha da putice deste traidor costa de Goa!

    Gostar

    • A.Lopes permalink
      3 Maio, 2016 10:14

      Afinal ainda não vi qualquer resposta! Que se passa?Não foram mesmo ver? Olhem que vale a pena!

      Gostar

  21. 3 Maio, 2016 15:29

    Que grande guinada à direita!

    Gostar

Trackbacks

  1. Uma homenagem a Pacheco Pereira. O de 2005 – O Insurgente

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: