Skip to content

A isto temos de acrescentar a crise, a precaridade, a vida nos subúrbios ou no centro e a falta de apoios sociais

15 Julho, 2016

10882279_868438756542199_3457944884148236208_n.png

Anúncios
16 comentários leave one →
  1. JP Ribeiro permalink
    15 Julho, 2016 11:16

    Ainda há pouco estava o Paulo Dentinho na RTP1 a “explicar” demoradamente que a culpa é “da sociedade ocidental”, que além do mais “radicaliza os jovens nas cadeias”. Estamos nisto.

    Liked by 3 people

    • FGCosta permalink
      15 Julho, 2016 12:19

      Se é crime em toda a Europa defender o nazismo, o fascismo ou, como em Portugal, é mesmo anticonstitucional defender os regimes similares, porque é que não é crime defender e justificar o terrorismo, que é objetivamente o que fazem estes imbecis?
      O que aconteceria a alguém que viesse dizer que os campos de concentração foram culpa da Europa por ter humilhado os alemães com o tratado de Versailles? E que era preciso compreendê-los..

      Liked by 3 people

  2. Licas permalink
    15 Julho, 2016 11:43

    olhe,escreva um livro sobre…realismo sordido.

    Gostar

  3. FGCosta permalink
    15 Julho, 2016 12:13

    Há uma coisa nas imagens repetidamente mostradas que me chamou a atenção e que não vi referida: o camião está crivado de balas do lado do passageiro (que não existia) e quase nenhuma do lado do condutor. Será que há instruções para a polícia evitar atirar a matar nestes casos??? Será que só são autorizados a dar tiros de intimidação??? Com o politicamente correto tudo é possível: mesmo deixar alguém chacinar sem ofender os seus direitos..

    Gostar

  4. Valinho permalink
    15 Julho, 2016 12:45

    Ou a esperança que seja o tiro do colega do lado a mandar o gajo abaixo…

    Gostar

  5. Arlindo da Costa permalink
    15 Julho, 2016 12:50

    Tudo isto são sintomas, consequências e sequelas do modelo neo-liberal relativista e diabólico que se apossou da Europa, com políticas multiculturalistas estúpidas e desagregação social programada.
    No lugar de nós defendermos as nossas populações o grande capital e os governos corruptos andaram a fazer guerras e a importar mão de obra barata.
    Feche-se as fronteiras e optemos por desenvolvimentos separados.
    Tudo isto é a derrota de quem, aqui, apregoa, a bondade do ser humano e da sua «liberdade».
    Ó tristes figuras!

    Gostar

  6. manuel branco permalink
    15 Julho, 2016 13:00

    Precariedade e não “precaridade”

    Continuo a ouvir os jornalistas da rádio e da televisão (e, não raro, até vejo nos jornais!) esse erro da “precaridade”. Peço, por isso, de novo a intervenção de quem existe para tirar dúvidas a quem, está visto parece não as ter!…

    É como diz o consulente: em vez de “precaridade” deverá dizer-se (e escrever-se) precariedade, pois esta palavra pertence à mesma família do adjectivo precário.

    Há outras palavras com esta terminação, a respeito das quais se pode estabelecer a mesma relação, como, por exemplo, contrariedade e contrário, arbitrariedade e arbitrário, impropriedade e impróprio, notoriedade e notório, obrigatoriedade e obrigatório, sobriedade e sóbrio, variedade e vário, solidariedade e solidário…

    Algumas destas palavras já estavam formadas no latim (‘contrarietatem, varietatem’), outras formaram-se já no português, com o sufixo -dade, usado na formação de substantivos abstractos a partir de adjectivos, como, por exemplo, precariedade e solidariedade.

    Não confundir, obviamente, com complementaridade.

    Liked by 2 people

  7. ingenuo permalink
    15 Julho, 2016 14:11

    Muitos destes, tão lestos a relativizar, serão os mesmos a por a cruzinha na Fronte National da Marie Le Pen nas próximas eleições.

    Isto hoje é em dia é assim: o politicamente correcto exige um comportamento público que depois no privado não é correspondido. As “religiões” sofrem deste mal…

    Liked by 1 person

  8. PBeirao permalink
    15 Julho, 2016 15:04

    Meu Deus, Dona Helena, que falta de respeito pelas vítimas. Tenha juízo.

    Gostar

  9. lucklucky permalink
    15 Julho, 2016 15:40

    O Jornalismo já encontrou o culpado para a narrativa:

    http://www.infowars.com/media-blames-truck-not-terrorists-or-islam-for-nice-attack/

    Foi o camião.

    Liked by 1 person

    • 15 Julho, 2016 22:36

      O condutor do camião, que por acaso era muçulmano, teve um ataque de ódio porque estava a trabalhar e aquelas pessoas francesas brancas católicas, estavam a gozar um feriado maçónico: a elite a festejar e os escravos neo-colonizados a trabalhar é coisa que não se pode admitir e vai daí carregou no acelerador.

      Gostar

  10. lucklucky permalink
    15 Julho, 2016 15:41

    Entretanto o The Guardian jornal de Esquerda Britânica escreve isto:

    “Sympathy should be our only response to the Nice terror attack.”

    Gostar

  11. Ana Vasconcelos permalink
    15 Julho, 2016 15:41

    Com tanta gente a morrer esta atitude da esquerda bem pensante é suicidaria. Espero que continuem….

    Gostar

  12. Arlindo da Costa permalink
    15 Julho, 2016 22:07

    Espero que a nossa tropa já tenha apanhado o José Manuel Barroso.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: