Skip to content

O senhor secretário de Estado está a gozar, não é verdade?

31 Agosto, 2016

«“Governo cria incentivos para senhorios terem estatuto de “cariz social”. Ministério quer convencer privados a praticar rendas acessíveis às classes média e média baixa, mais atingidas pela crise, revela o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes

Suponha que alguns proprietários se sentem convencidos ou envolvidos pelas suas palavras e resolvem tornar-se “senhorios de cariz social”, tanto mais que o cariz social liberta os senhorios do odioso de serem senhorios. Quem garante, senhor secretário de Estado, a esses senhorios que daqui a uns meses o Governo perante, por exemplo, a saída de pessoas dos bairros sociais ou municipais para estes arrendamentos, não rompe o que assinou com eles? Afinal foi isso mesmo que aconteceu aos colégios que tinham celebrado acordos com o Ministério da Educação e que, de um dia para o outro, precisamente por causa do seu sucesso, viram esses acordos atirados para o caixote do lixo e os seus alunos coagidos a seguir para as escolas da rede pública.

Anúncios
26 comentários leave one →
  1. Licas permalink
    31 Agosto, 2016 11:23

    que os proprietarios(privados,portanto) se preocupassem em recuperar casas que neste momento estão ao abandano nos chamados centros historicos de vilas/cidades deste pais já não era mau.mas não,enquanto não resolvem os problemas privados de heranças e/ou partilhas as casas vão-se enchento de ratos/pombos,um problema de saude publica(e como se sabe,problemas publicos ou de todos é coisa que o privado não quer saber)

    Gostar

    • Manuel permalink
      31 Agosto, 2016 12:51

      Esqueceste as baratas, gasto montes de bisnagas. Coisas que os esquerdopatas não entendem.

      Gostar

  2. Anónimo permalink
    31 Agosto, 2016 11:45

    O xorrilho de legislação comunista deste governo, não vai transformar Portugal numa Cuba mas está, coerentemente, a tentar.

    Gostar

  3. JgMenos permalink
    31 Agosto, 2016 11:54

    A lei previa que o Estado fizesse tais contratos com os senhorios com inquilinos sem posses a partir de 2017.
    O que fizeram?
    Congelaram rendas por mais CINCO anos.

    É seita canalha, quem lhes for na conversa f…!
    É comunada!

    Gostar

  4. LTR permalink
    31 Agosto, 2016 12:09

    Não me parece que a palavra seja um problema.
    Por exemplo, o secretário de estado vai hoje mesmo para a rua:

    «Costa: “Demitia qualquer membro do Governo que fosse investigado por corrupção” (Observador, Junho 2015)»

    «O Ministério Público confirmou que a Galp e uma agência de viagens foram alvo de buscas no âmbito da investigação às deslocações ao Euro 2016 pagas pela empresa a três membros do Governo.»
    (Observador, Hoje)

    Gostar

  5. Manuel permalink
    31 Agosto, 2016 12:48

    É preocupante a intenção do governo de destruir as reformas do governo anterior nesta área. Espero que o Adolfo Mesquita Nunes(autor das reformas) tão lesto a desautorizar o incontinente do Hélder Amaral seja ruidoso a denunciar a catástrofe na habitação, no arrendamento e no alojamento local que é preparada pelo PS+PCP+PEV+BE.

    Gostar

    • 31 Agosto, 2016 12:55

      Manuel,

      Portugal pobre e dependente do Estado não é erro algum deste governo. É intenção.

      Se as pessoas fossem livres e, após o período de ajustamento, recomeçassem a crescer, isso seria o fim do Parretido Xupialista e da sua cangaçada.

      Gostar

      • Manuel permalink
        31 Agosto, 2016 13:23

        O que o governo se prepara fazer é terrorismo sobre o arrendamento e vai prejudicar os senhorios e os inquilinos. O governo quer fazer acção social com o meu dinheiro.

        Gostar

      • LTR permalink
        31 Agosto, 2016 14:01

        Já vimos este tipo de confusão conveniente cheia de inimigos públicos no início do sec.XX, ali para os lados da URSS, com os resultados conhecidos.

        Gostar

      • 31 Agosto, 2016 20:21

        Não agora, mas lá chegará.

        Gostar

  6. André Miguel permalink
    31 Agosto, 2016 13:01

    Já chegámos à Venezuela?

    Gostar

    • LDM permalink
      31 Agosto, 2016 13:47

      Falta muito pouco.

      Gostar

    • LTR permalink
      31 Agosto, 2016 14:35

      E Venezuela de hoje não foi construída de um dia para o outro. Começo com coisas deste género há não muitos anos atrás, também à custa de ódios contra partes da população ditas ricas ou remediadas. Dizem que o Costa é um homem muito inteligente e que é do PS.

      Gostar

    • 31 Agosto, 2016 16:09

      Já chegámos à Venezuela?

      Não, a Venezuela é que chegou cá! :/

      Liked by 1 person

    • 31 Agosto, 2016 20:21

      Ainda falta um bocado. Primeiro temos de nos sentir gregos.

      Gostar

  7. honi soit qui mal y pense permalink
    31 Agosto, 2016 17:07

    Era previsível .

    Gostar

  8. bintoito permalink
    31 Agosto, 2016 21:24

    A palermice levada muito a sério por mais um palerma do carrocel em oito. Os palermas nem sabem gozar.

    Gostar

  9. Arlindo da Costa permalink
    1 Setembro, 2016 01:12

    Felizmente há muitos senhorios que fazem e que estão dispostos a fazer solidariedade.

    Gostar

    • LDM permalink
      1 Setembro, 2016 13:53

      Fazem solidariedade … à força, enquanto não se conseguem ver livres dos inquilinos.

      Gostar

  10. 1 Setembro, 2016 08:59

    Deviam congelar a subida de preços, salários e reformas – não só a renda dos senhorios, na generalidade, pobres ou modestos.

    O senhorio que pague a crise dos outros.
    Propriedade privada ao serviço do socialismo.
    Bolivarianos unidos, estragarão – cá como lá.

    Gostar

  11. 1 Setembro, 2016 09:03

    “Solidariedade” à força.
    Viva o socialismo “real”, que não ousa dizer o seu nome: cinismo.

    Gostar

  12. 1 Setembro, 2016 09:12

    O custo de vida aumenta.
    O senhorio de pequeno ou médio rendimento, não aguenta.

    Deve pagar as suas próprias contas com “solidariedade” alheia: sem aumento de preços em: água, luz, gás, gasolina (ou gasóleo), alimentação, saúde, vestuário, mobilidade, portagens, lazer, etc, etc…

    A “solidariedade” deve ser estrada de 2 sentidos, não?

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: