Skip to content

O monstro que estamos a criar

15 Outubro, 2016

Os poderes crescentes e as reivindicações da Autoridade para as Condições do Trabalho merecem muito mais atenção. Por exemplo, o inspector-geral Pedro Pimenta Braz insiste na necessidade de rever a lei do processo de contra-ordenações, que continua a exigir que a notificação seja feita por carta.

Ao certo o inspector-geral  pretende o quê? Nem sequer ter de notificar os visados? Note-se que a obrigatoriedade do envio da carta não implica que esta tenha de ser recebida pelo visado. Pretende-se o quê com isto?

Anúncios
16 comentários leave one →
  1. oscar maximo permalink
    15 Outubro, 2016 11:42

    Quem criou o monstro foi o Cavaco. É certo que trilhou pouco o caminho, mas foi ele a dar a má direção. Honra do 1* prego no caixão.

    Gostar

  2. Rão Arques permalink
    15 Outubro, 2016 11:43

    Poupar selos e cola. Nem o novo horário deixa espaço para essa trabalheira.

    Gostar

  3. sam permalink
    15 Outubro, 2016 11:46

    Artigo 8.º
    Notificação por carta registada
    1 – As notificações em processo de contra-ordenação são efectuadas por carta registada, com aviso de recepção, sempre que se notifique o arguido do auto de notícia, da participação e da decisão da autoridade administrativa que lhe aplique coima, sanção acessória ou admoestação.
    2 – Sempre que o notificando se recusar a receber ou assinar a notificação, o distribuidor do serviço postal certifica a recusa, considerando-se efectuada a notificação.
    3 – A notificação por carta registada considera-se efectuada na data em que seja assinado o aviso de recepção ou no 3.º dia útil após essa data, quando o aviso seja assinado por pessoa diversa do notificando.

    Gostar

    • bst permalink
      15 Outubro, 2016 18:16

      Estas linhas sobre “correios” são um requesito essencial de um ESTADO DE DIREITO: saber cada um se tem alguma processo contra si e, a partir daí, defender-se.

      Liked by 1 person

  4. LTR permalink
    15 Outubro, 2016 13:53

    É perguntar por esclarecimentos aos tudólogos Lopes e Tavares, que queriam aplicar o princípio da presunção de inocência ao inquérito e investigação ao sócrates, em vez de ao julgamento. Eles explicam como é que isso funciona.

    Gostar

  5. licas permalink
    15 Outubro, 2016 15:18

    Prémios

    Eu cá também bem mereço
    A tal grana do Nobel,
    A poesia sem preço
    Que forneço a granel:
    P´ra o Dylan só, não seja
    Quero “bago” que se veja.

    Porque enfim também sou gente
    Combatendo pela Paz
    Genica basta, ingente,
    De pouca gente capaz:
    Venha a “massa”, sim senhor,
    C´a crise está um pavor.

    Egas Moniz, Saramago,
    Mais o licas, serão três,
    E ainda lugar vago
    Ao trapalhão soez
    Qu´ agarrou a Presidência
    Sem de tal ter competência.

    licas fecit

    Gostar

  6. Monti permalink
    15 Outubro, 2016 18:45

    Nada a fazer.
    Com sucessivas cartas a chegar a endereço falso há anos, seguiu carta para o Chefe da Repartição de Finanças local em Lisboa. Com info morada do visado e ser até do conhecimento da polícia.
    Resposta do inteligente:
    que a morada que vale, é a registada nas Finanças, nada mais a dizer.

    Gostar

  7. lucklucky permalink
    15 Outubro, 2016 19:33

    É a continuação da transformação da Democracia com Separação de Poderes e limites ao poder, no Estado Ético de Georg Hegel tão apreciado por Marxo-Fascistas.
    Uma Democracia Totalitária.

    Que por ser Ético não precisa de dar justificações. O poder do Estado é Total.

    Gostar

  8. Ar Cansado permalink
    15 Outubro, 2016 19:58

    E justo fazer a vontade ao senhor.
    Na segurança social e com o mesmo esquema o número de desempregados baixou em mais de 150 mil.
    Agora imaginem como iriam aumentar as penhoras

    Gostar

  9. Manuel Silva permalink
    15 Outubro, 2016 20:39

    Qualquer tonto percebe que ele quer ter a possibilidade, como existe nas Finanças, de notificar por caixa de correio eletrónico que todas as empresas já são obrigadas a ter.

    Mas isto percebe qualquer tonto e cala-se, desde que não queira ganhar mais uns dinheiritos a escrever croniquetas com “misteriosos” alarmismos.

    Gostar

  10. licas permalink
    15 Outubro, 2016 20:54

    Saudades

    O voltar ao Salazar
    Do Fascismo em sonhos húmidos,
    Mesmo sem o confessar
    Deixam os refegos túmidos:
    Desses dinossauros tolos
    O ridículo a pô-los.

    Não eram tão maus assim,
    Havia paz e sossego,
    Ouvimos deles enfim
    Mal escondendo o apêgo:
    Era a paz dos cemitérios
    Usando outros critérios.

    No Blasfémias são “mato”
    Batem na Democracia
    E sem qualquer recato;
    Não descansam noite e dia:
    Tudo anda mal agora,
    Abaixo Ela sem demora.

    E cá andam empenhados
    Esses tão pobres coitados. . .

    licas fecit

    Gostar

  11. Arlindo da Costa permalink
    16 Outubro, 2016 04:32

    Desde que o neo-liberalismo assentou arraiais na Europa e em Portugal vamos a caminho do Armegadon.

    Gostar

  12. Arlindo da Costa permalink
    16 Outubro, 2016 04:33

    Se toda a gente tem mais do que um telemóvel, qual é o problema de se notificar por sms ou mms?
    Não vivemos no tempo das minas de carvão, meus senhores!

    Gostar

  13. 16 Outubro, 2016 17:57

    Estamos a caminho do fascismo de esquerda

    Gostar

  14. Manuel Silva permalink
    16 Outubro, 2016 18:31

    Sim, sim, esse perigosíssimo fascista de esquerda chamado Passos Coellho que tornou obrigatória para as empresas a notificação por e-mail.

    http://www.occ.pt/pt/noticias/notificacoes-electronicas-tomada-de-posicao-da-ordem/
    Notificações eletrónicas

    1. Criação da “caixa postal eletrónica”

    A “caixa postal eletrónica” constitui uma das principais alterações fiscais introduzidas pelo Orçamento de Estado para 2012, Lei n.º 64-B/2011, de 30 de dezembro.
    Nos termos da nova redação do n.º 2 do artigo 19.º da Lei Geral Tributária, o domicílio fiscal integra ainda a “caixa postal eletrónica”, nos termos previstos no serviço público de “caixa postal eletrónica”. Ou seja, o dever de comunicar o domicílio fiscal que corresponde à residência habitual, no caso de particulares, e à sede ou direção efetiva da sociedade, no caso de pessoas coletivas, passa a incluir não só a morada física (rua, número da porta localidade, código postal, etc.) mas também a caixa postal eletrónica.
    A ativação da “caixa postal eletrónica” é feita diretamente no Portal das Finanças que terá, simultaneamente, associada uma caixa na Via CTT.
    São obrigados a possuir “caixa postal eletrónica” os (i) sujeitos passivos do imposto sobre o rendimento das pessoas coletivas com sede ou direção efetiva em território português e (ii) os estabelecimentos estáveis de sociedades e outras entidades não residentes, bem como (iii) os sujeitos passivos residentes enquadrados no regime normal do imposto sobre o valor acrescentado (pessoas singulares).
    O artigo 151.º da Lei n.º 64-C/2011, de 30 de dezembro (OE 2012), determina que os sujeitos passivos devem completar os procedimentos de criação da caixa postal eletrónica nos seguintes prazos:
    (i) Para os sujeitos passivos de IRC e os sujeitos passivos enquadrados no regime normal mensal do IVA que tenham, ou devam ter, contabilidade organizada, até 30 de março de 2012;

    (ii) Para os sujeitos passivos enquadrados no regime normal do IVA, não abrangidos pela alínea anterior, até 30 de abril de 2012.

    2. Efeitos da criação da “caixa postal eletrónica”

    Com a ativação da “caixa postal eletrónica”, as notificações de natureza tributária podem ser efetuadas por transmissão eletrónica de dados, que equivalem, consoante os casos, à remessa por via postal registada ou por via postal registada com aviso de receção (n.º 9 do artigo 38.º do CPPT).
    As notificações consideram-se efetuadas no momento em que o contribuinte acede à sua “caixa postal eletrónica” (Via CTT). Em caso de ausência de acesso à “caixa postal eletrónica”, a notificação considera-se efetuada no 25.º dia posterior ao seu envio, salvo nos casos em que se comprove que o contribuinte comunicou a alteração daquela nos termos do artigo 43.º ou que este demonstre ter sido impossível essa comunicação (n.º 10).

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: