Skip to content

Mas não gostavam tanto de outsiders? Não eram eles a “alternativa” à velha política?

11 Novembro, 2016
Anúncios
12 comentários leave one →
  1. Euro2cent permalink
    11 Novembro, 2016 20:14

    Ontem a capa dos abençoadinhos do Libé era “American Psycho”, com uma silhueta do PEOTUS.

    Não serão uma organização terrorista?

    Gostar

  2. lucklucky permalink
    11 Novembro, 2016 20:25

    E as capas com o Chavez…

    Gostar

  3. Juromenha permalink
    11 Novembro, 2016 20:32

    A estupidez em auto-gestão, eis o “progressismo”…

    Gostar

  4. 11 Novembro, 2016 20:47

    Liked by 1 person

  5. 11 Novembro, 2016 20:50

    Trump era um “outsider” alguém de fora da política. Sim. Não deve nada aos partidos.

    Tsipras não fez outra coisa na vida senão passear-se pela pela política e partidos.

    Um é um empresário que nunca viveu à custa da política. Soube aproveitar as vaidades e incompetências dos políticos.
    O outro prometeu uma coisa, e, como bom político de carreira, governa com outra, oposta.

    Quem só sabe o que é Trump via TVs e publicações nacionais, está mal informado.
    Muito mal informado. É vergonhoso manifestar opiniões sobre o que se desconhece.

    Gostar

  6. A.R permalink
    11 Novembro, 2016 21:42

    Agora a esquerda apela abertamente ao ódio a uma pessoa eleita. Não aprendem! A democracia só existe na Coreia e Venezuela onde são sempre eleitos os mesmos.

    Gostar

  7. Alain Bick permalink
    11 Novembro, 2016 22:16

    vejam o programa da NGC

    Gostar

  8. Almeida permalink
    12 Novembro, 2016 16:49

    Quando uma ideologia política opta pelo simplismo, é sinal de que perdeu o comboio da história. Se cairmos no disparate de confundir o que se passou na Grécia (ou passa em Portugal) com o fenómeno Trump, pomos a esquerda a rir. O projeto do Syriza era socialista e o facto de Tsipras ter mudado de rumo, não altera o fundamental: do mesmo modo que o consideramos um oportunista, muitos militantes do partido acharam o mesmo, denunciaram-no e sairam formando outro partido. Em Portugal, temos um partido do sistema (PS) a fazer acordos pontuais com outros partidos ideologicamente bem definidos (aliás, o PC é o partido com uma matriz ideológica mais clara que existe em Portugal). Todos disseram ao que iam e quais os limites dos acordos. A aplicação plena das propostas do BE e do PC seriam, essas sim, anti-sistema. Trump não é nada disto. É um homem da elite americana que montou um discurso com o que sabia que as pessoas queriam ouvir e que, em grande parte, é contraditório e vai ser por ele “esquecido” (já começou, aliás). Em nada põe em causa o sistema, a não ser uma inofensiva relação de forças no Partido Republicano. Se quiserem, só os empregados das elites (os políticos profissionais) podem vir a ser afectados. Nada mais.

    Gostar

  9. Anónimo permalink
    12 Novembro, 2016 18:00

    Caro Almeida. Tudo bem mas há um pequeno detalhe a considerar.

    “Todos disseram ao que iam … “. Exactamente.
    Em campanha, ANTES dos votos, os 3 partidos do “acordo” exibiram, extrionicamente, os seus antagonismos. Alguém(s) óbviamente teve que meter na gaveta o seu programa eleitoral. Vulgo usurpação do poder de forma nada democrática.
    O somatório MATEMÁTICO das cabeças arregimentadas pelos 3 partidos que na AR nomearam PM o Sr.Costa é, na verdade dos factos, o de tres antagónicos programas. Resultou numa notával mas nada democrática geringonça que não dignifica nehum dos seus participantes. Enfim, o poder pelo poder claramente.

    Trump foi eleito, venceu nominalmente e com o seu, único, programa.
    Quanto ao “… e vai ser por ele “esquecido” (já começou, aliás)….” está redondissimamente enganado, garanto-lhe.
    Não acredite na SIC nem na TVI nem nas RTPs. Nem na CNN nem no WPost nem no NYTimes. Há mais vida para além dos Clintones e Companhia, como se viu nesta eleição.

    Liked by 1 person

    • Almeida permalink
      12 Novembro, 2016 21:26

      Anónimo:
      Pelos vistos vou dar-lhe uma novidade: Trump é, desde há muito, amigo dos Clinton. Como verá, em Trump nem a cor do cabelo é verdadeira.

      Gostar

      • Antonio Cardoso permalink
        13 Novembro, 2016 13:56

        Trump usou os politicos, pura e simplesmente. Os Clintos vendiam-se a quem desse mais
        O mal da America ja vem de longe e acelerou-se muito mais a partir do momento que elegeram o mulato. Este cruzamento de racas nem sempre da bom resultado e, no caso Obama, lixou os brancos e nada fez pelos pretos. Preocupou-se apenas com o seu legado e ficar na historia como sendo o primeiro “afro-americano” a ser presidente do pais.

        Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: