Skip to content

aguenta-te, passos

15 Janeiro, 2017
by

sc3a1-carneiro2Aqueles que por aqui andam há mais tempo, ou têm memória histórica, lembrar-se-ão que Francisco Sá Carneiro, que hoje é um consenso nacional, foi, até ao dia em que ganhou eleições legislativas com a AD, objecto de todas as críticas no partido que fundou e que hoje é presidido por Pedro Passos Coelho. Em pouco mais de cinco anos, aqueles que teve de vida com o seu PPD-PSD, Sá Carneiro colidiu com Emídio Guerreiro, Sousa Franco, Magalhães Mota, Mota Pinto, com os “Inadiáveis” (Francisco Pinto Balsemão escapou por pouco…), com Ramalho Eanes, o Presidente da República que ele escolhera como candidato. O que se dizia dele é que era «conflituoso», «inconstante», «imprevisível», «teimoso» e, sobretudo, «bom na oposição, mas, provavelmente, péssimo na chefia do governo». Quando chegou ao governo e chocou, de frente, com um Presidente da República que não o deixava governar, logo, pelo PSD, se soltaram vozes que diziam que Sá Carneiro era «excessivo» e que Eanes é que tinha razão, que era necessário «colaborar» com a presidência e com o presidente! E no dia em que morreu, muita gente terá ficado aliviada: no fim de contas, o que seria do partido e do governo no dia seguinte à derrota presidencial? Sá Carneiro anunciara que deixaria o governo se Eanes ganhasse a presidência. Insistiu num candidato – Soares Carneiro – que alguns criticaram abertamente e muitos mais em surdina. Assim, malgrado a tragédia, as coisas retomaram a sua ordem normal. Não era disso que, afinal, todos precisávamos? Não é de normalidade que todos hoje precisamos? O que interessa se Sá Carneiro podia ter razão? De que interessa se Passos Coelho pode ter razão? Afinal, ontem como hoje, o governo não governa? As instituições não instituem? O Presidente não anda sorridente? Os chatos, os inconvenientes, os insatisfeitos servem para quê? Num país monotamente situacionista, de respeitinho venerando e rasteiro, de submissos ao poder, a qualquer poder, quem foge à norma, não serve, não presta, está a mais. Afinal de contas, todos temos de concordar com a nacionalização (temporaríssima) do Novo Banco. E quem não concordar não é bom português, não é bom patriota. Não é assim, Dr. Rio? Não é assim, Dr. Rangel?

 

Anúncios
76 comentários leave one →
  1. JMS permalink
    15 Janeiro, 2017 01:14

    Rui Rio não passa de pura gelatina política e Paulo Rangel nao tem estatura para ir mais além de onde se encontra actualmente.

    Aguenta-te Passos.

    Liked by 4 people

    • 15 Janeiro, 2017 13:06

      Os morcões dentro do PSD só têm servido para lhe tirar votos para o PS.

      Infelizmente parece ser essa a sina. Morcões a trabalhar e a investir, são óptimos. na polícia só sabem fazer os truques bairristas de intriga interna.

      Liked by 1 person

  2. Filipe Costa permalink
    15 Janeiro, 2017 01:29

    Quer ver um velho do restelo? Não compare.

    Gostar

  3. Antônio Tomé permalink
    15 Janeiro, 2017 01:37

    Nada como ter um James Dean para referencia, tão sexy, ou como reza a canção “All the good men dye young”.
    Não conheci foi o Marco António da velha AD.
    Ou seria o Freitas?
    Bem rodeados andam…
    Ou o Sr. sabe quem foi Sá Carneiro?

    Gostar

  4. JMS permalink
    15 Janeiro, 2017 01:56

    Esta historieta mal contada, do PSD e o Passos serem os culpados de alguma coisa que possa correr mal nesta vigarice da TSU (mais uma) do governo, deveria envergonhar qualquer pessoa minimamente bem (in)formada.

    O problema é exclusivamente do governo e da tralha que o apoia.

    Qualquer comparação com o que se passou em 2012 só pode ser considerada má fé, o que, desde o final de 2015 se tem vindo a verificar diariamente.

    Enquanto não conseguirem enterrar devidamente o país não descansam.

    Cá estaremos para pagar os desmandos da esquerda mais estúpida da Europa.

    Liked by 3 people

  5. Chopin permalink
    15 Janeiro, 2017 01:57

    A máquina de comunicação é hegemonicamente de esquerda. Se o Passos tem ou não razão, é completamente indiferente. Querem substituí-lo porque ganhou duas eleições.
    Cavaco também ganhava eleições e sofreu da mesma má imprensa e constante pressão comentadeira.
    Quem está a forçar a mudança de líder do PSD é o socialismo. O resto é conversa para boi dormir.

    Liked by 4 people

  6. Manuel Assis Teixeira permalink
    15 Janeiro, 2017 08:29

    Muito bom! Eu nunca votei Passos Coelho ou no PSD. Sempre votei CDS. Mas gosto do Passos Coelho. A campanha que temos assistido para o derrrubar é inacreditável! Vinda de Costa e seus aparatchiks nao admira! Costa teme Passos e sabe que este é o unico que lhe pode estragar os planos. Vindo da comunicaçao social tambem nao admira. Esta está completamente enfeudada e portanto a barragem de, por um lado, branqueamento ao que acontece que seja minimamente prejudicial ao governo, e por outro a permanente cobertura e aumento dos sound bytes de tudo o que seja contra Passos, fazem parte da estrategia. Veja-se por exemplo a barragem de criticas à opçao de Passos sobre a TSU. Então queriam que ele desse a mão ao governo,que mais não fez que atacar ou reverter as medidas do seu governo? Mas a que titulo? Coerencia? A inteligentia esquesdista está histérica com Passos Coelho. E isso é bom sinal! É sinal que o temem! Mas surpreendem tambem os ataques vindos da area da direita. Uns sibilinos outros directos! Rio, Ferreira Leite, Judice e muitos outros nutrem por Passos um odio tamanho que até preferem louvar Costa a alguma vez elogiar Passos. Reparem por exemplo na TVI que é alfobre para tudo quanto é opinador maldizente de Passos. Veja-se a RTP onde aquele Antonio José Teixeira corrido da SIC não perde uma oportunidade, para com aquele ar sonso atacar Passos cumprindo, como bom mainato do poder que é, as ordens dos o foram buscar ao desemprego. É mesmo isso. Aguenta-te Passos que eles estão nervosos! Há que fazer oposiçao forte e permanente que a geringonça começa a tremer! Nem com sondagens manipuladas pelos Oliveiras e Costas da vida, vao resistir a uma oposiçao forte e de marcaçao cerrada! Mas tambem é preciso mudar e refrescar a equipa! Com Marcos Antonios ou Marias Luis a coisa nao vai lá! Novas caras aguerridas e descomprometidas são estrategicas para a mudança! Aguenta-te Passos. Aguenta que começaste a acertar no Costa que vai perder aquele sorriso seráfico com que nos brinda desde o dia das eleiçoes! Aguenta que a estrutura vai começar a abanar!

    Liked by 4 people

    • Manuel permalink
      15 Janeiro, 2017 10:46

      Bom comentário. Passos só precisa de apresentar um programa de rotura e ousar fazer o que não teve coragem ou não deixaram fazer, como por exemplo, a privatização da RTP. Um programa de governação(4 anos) deve prever um corte na despesa pública na ordem dos 10% e uma descida generalizada de taxas e taxinhas. Evidentemente que à cabeça devem vir os cortes radicais: nas fundações, institutos, associações, IPSS, observatórios(todos extintos), subsídios fiscais,redução do número de deputados, redução das 308 câmaras, nova redução de empresas municipais, redução do parque automóvel do Estado para um número razoável(existem à volta de 30000 viaturas) a resolução da AR, deste assunto, no governo de Passos, ficou esquecida na gaveta,etc. Passos deve elaborar um programa de governação, desde já, partindo desta premissa: vamos ter nova bancarrota e o governo de PS+PCP+PEV+BE não tem condições para governar, mais um dia que seja, a partir de tal cenário. Votei Marcelo, mas acredito que a oposição tem de ser feita, se necessário, contra Marcelo. As omissões do Cavaco face ao 44, para assegurar uma nova reeleição e a escrita de uns roteiros que ninguém vai ler e que, nem para as lareiras servem, custou-nos um resgate, chega!

      Liked by 3 people

  7. atom permalink
    15 Janeiro, 2017 08:49

    Devemos todos defender que manter PPC como líder da oposição é um imperativo patriótico e nacional. Devemos combater energicamente aqueles que o querem substituir.

    Liked by 1 person

  8. Rocco permalink
    15 Janeiro, 2017 09:31

    Força, Passos. Se os xuxas não te gramam, é porque tens valor… Mesmo que já não soubéssemos… Reviver o passado no 2013 irrevogável, reviver o passado a dizer “Não!” ao DDT, reviver o passado a lidar com as minas e armadilhas financeiras e outras deixadas pelos só-cretinos, reviver o passado a levar o “barco” para águas menos revoltas, e mais… Liderança é isto.

    Liked by 1 person

  9. carlos alberto ilharco permalink
    15 Janeiro, 2017 10:19

    Mas isto não o impede – pelo contrário – de achar que “o PSD tem toda a razão” agora quando diz que votará no Parlamento contra aquela solução
    Rangel dixit

    Gostar

  10. atom permalink
    15 Janeiro, 2017 11:00

    Líder da oposição vitalício…

    Gostar

  11. Rão Arques permalink
    15 Janeiro, 2017 11:04

    Permita que sublinhe este excerto, porque está aqui tudo:
    “Não é de normalidade que todos hoje precisamos? O que interessa se Sá Carneiro podia ter razão? De que interessa se Passos Coelho pode ter razão? Afinal, ontem como hoje, o governo não governa? As instituições não instituem? O Presidente não anda sorridente? Os chatos, os inconvenientes, os insatisfeitos servem para quê? Num país monotamente situacionista, de respeitinho venerando e rasteiro, de submissos ao poder, a qualquer poder, quem foge à norma, não serve, não presta, está a mais. Afinal de contas, todos temos de concordar com a nacionalização (temporaríssima) do Novo Banco. E quem não concordar não é bom português, não é bom patriota. Não é assim, Dr. Rio? Não é assim, Dr. Rangel?”
    Acrescento apenas que alguém disse, “O patriotismo é o último refugio dos canalhas”.

    Liked by 1 person

  12. Rão Arques permalink
    15 Janeiro, 2017 11:15

    Isto é velho:

    RODA DE SOMBRAS

    Destruir o céu com bolas de fogo
    Invadir o inferno com lanças de papel
    Partir a janela penetrar no espaço;
    Destruir o piano e fazer um poema
    Apagar o sol engolir o mar
    Erigir um marco no centro do mundo
    Ensaiar alturas rastejar servil
    Ocupar palácios esmolar a fome
    Cercar o castelo e servir o rei
    Empunhar a bandeira de novo senhor
    Correr em círculo e gritar em frente
    E contemplar inerte
    As sombras do esbracejar grotesco

    Gostar

  13. 15 Janeiro, 2017 12:10

    “Afinal de contas, todos temos de concordar com a nacionalização”

    Oh, a sério ? Mas eu pensava que tecnicamente o banco já tinha sido nacionalizado, com o dinheiro dos cidadãos sem a sua consulta nem consentimento. Com a apoio dos sociais democratas e dos “liberais” .

    Gostar

    • Manuel permalink
      15 Janeiro, 2017 12:22

      Infelizmente, nem Passos nem Costa, têm coragem de anunciar o óbvio: o Novo Banco tem de ser liquidado.

      Liked by 2 people

  14. Jose permalink
    15 Janeiro, 2017 12:50

    Passos é o seguro de vida de Costa. Muda de posição consoante muda o vento.

    Gostar

  15. lucklucky permalink
    15 Janeiro, 2017 12:55

    E esta direita continua a sonhar com um Passos que não existe.

    Lá por a União Nacional Comuno-Fascista estar contra Passos não quer dizer que Passos não é Comuno-Fascista.

    Entre Estaline e Trotsky não existiam muitas diferenças. Não impediu um de assassinar o outro.

    Gostar

    • 15 Janeiro, 2017 13:00

      é pá, tens mais alguém a fazer melhor?

      Eu não vejo e ele pelo menos foi o primeiro nos últimos tempos que conseguiu que o PSD não se destruísse por si, sem ajuda de outros.

      Gostar

      • lucklucky permalink
        15 Janeiro, 2017 13:15

        O desespero é assim tanto?
        Já devias saber que por vezes não se pode empregar a palavra melhor. Por vezes só há graus de mau.

        Para que é que queres que o PSD viva? É um antro de Socialistas.

        Para que é que defendes Passos o tipo não mudou nada excepto aumentar impostos e dar mais poder ao Estado.
        Não mudou nada porque o PSD concorda mais com a Geringonça do que qualquer outra política.

        O PSD nem quer apontar as contradições entre o record de baixo investimento publico no Governo PS-PCP-Bloco e o que cada um dos partidos que o compõe defende.

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 13:46

        Se queres saber, eu já safei a minha família e, em chegando a altura, mudo de nacionalidade.

        Acho que Portugal vai ao fundo e vai a Venezuela.

        Portanto, se para evitar isso apenas existe o Passos Coelho, de que me serve dizer que é pouco?

        Tens mais e melhor para troca ou és um perfeccionista aluado que também só sabe sonhar com utopias?

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 13:49

        Há 17 anos tive a certeza absoluta que ia haver bancarrota e isto ia ao fundo.

        Empurrei o meu pimpolho daqui para fora porque viajei por Portugal inteiro e vi a destruição real da economia que eu tinha conhecido no Estado Novo.

        Tive a perfeita noção deste presente.

        Portanto, aluada não serei, tendo a ser pragmática e os políticos são o menos quando há uma economia a funcionar.

        Por cá não há. Deixou de haver. Quem a destruiu foram os geringonceiros que agora se apresentam como os grandes salvadores e única alternativa para mais miséria e bancarrota pelo mesmo caminho de sempre.

        Liked by 1 person

    • 15 Janeiro, 2017 13:02

      O Passos tem força e vontade. Para dirigir ísso é determinante. Depois depende de quem se rodeia.

      Tem feito asneiras e já devia ter deitado pela borda fora todo o tipo de relvas e quejandos marcos antónios.
      Mas mesmo no governo apresentado antes do saque por esta geringonça, todos os ministros eram mil vezes melhores do que esta trampa.

      Portanto, sem o Passos o que temos é velho bairrismo nortenho e as tricas internas de tomada interna de tudo e mais social-democracia para parecer bem.

      Liked by 1 person

      • lucklucky permalink
        15 Janeiro, 2017 13:20

        Força de vontade para quê?

        Aumentar impostos? Impostos directamente para as mãos dos “artistas”
        Ouvi dizer que a Constituição proibia a consignação de Impostos…se for
        verdade mais uma violação da Constituição como o IRS.
        Toda a Esquerda Jornalista concorda. Grande força de vontade.

        O Passo mudou algo estrutural em Portugal? Não. Nada. Não estendeu a ADSE a todos, Não aumentou a lIberdade em lado algum.

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 13:43

        É pá- eu sou pragmática. Sei que não temos grande alternativa mas diz então tu onde a encontras.

        Porque dizer que não há nada e é tudo socialista é fácil- para isso temos a geringonça e até temos agora o liberalismo-soja de avental a querer mais espaço à esquerda.

        Eu acho que nos safámos da bancarrota pela mão do passos e por um tipo em quem não depositava a menor confiança e se revelou inteligente- o Vitor Gaspar

        Liked by 1 person

      • 15 Janeiro, 2017 13:54

        O Passos teve maioria absoluta e não a aproveitou como devia ter aproveitado.

        Devia ter tido a coragem kamikaze de rever a Constituição.

        É preciso uma maioria absoluta e um kamikaze que se cague para o voto da “classe média inventada pelo Estado” para travar a venezuelização certa.

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 13:57

        Como diria a outra social-democrata que faz parte das grandes alternativas ao Passos Coelho- era preciso suspender a democracia.

        Era preciso retirar Estado e encosto estatal. Era preciso ter ido mais longe mas o caminho foi esse, não foi o social-democrata que está na calha como alternativa ao Passos Coelho.

        Para isso existe Geringonça de sobra.

        Era preciso aparecer também uma Direita em Portugal

        Não existe. Existem neotontos internacionalistas convencidos que são Direita, quando não passam de mais “progressistas” de modas importadas e estrangeiradas.

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 13:59

        Agora liberalismo é coisa que não causa dano a um país socializado. Quanto muito poderia correr o risco de ficar social-democrata como os outros que prosperam.

        Mas temos socialismo e comunismo a ditar tudo- a começar na escola e a acabar nos jornais.

        Liked by 1 person

      • lucklucky permalink
        15 Janeiro, 2017 15:13

        É possível fazer uma data de coisas sem mudar a Constituição. ADSE para todos, cheque ensino, competição entre publico e privado, nada de MUROS entre escolas e entre hospitais e centros de saúde. Todos podem ir a todos independente de onde vivam.

        Nada disso precisa de Constituição que aliás é violada todos os dias.

        A Política segue da Cultura, qual a Cultura que o Passos ou o PSD promovem que seja diferente da da Geringonça?

        Nada, zero. Tal e qual as décadas que o PSD esteve à frente do Ministério da Educação.

        Um partido sem cultura não pode fazer política nem lutar contra a política dos outros.
        O PSD é um mero Partido gestor do Socialismo.

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 15:21

        Que Cultura?

        Os únicos partidos dados a terem cultura são partidos únicos.

        Ideologia? acabou. A cultura dominante é fruto do capitalismo global, como te explicaria qualquer bom comuna.

        Eu até concordo com tudo isso, Mas no Ensino ainda se tentou alguma coisa e mesmo assim foi a revolta que foi.

        O Ministério da Educação não é PSD nem PS, PCP- é dos pedagogos- e essa espécie é o exemplo máximo da sobrevivência darwinista das ervas daninhas.

        Sobrevivem a tudo e só com fungicida forte e cordão sanitário após extermínio se pode fazer nascer algo de novo a partir de baixo.

        Liked by 2 people

      • 15 Janeiro, 2017 15:29

        Queres Cultura- queres um exemplo de um ministro com Cultura e pensamento Cultural para Portugal?

        Tens o António Ferro e mais ninguém depois disso.

        Gostar

      • lucklucky permalink
        15 Janeiro, 2017 15:36

        O BE tem cultura, o PCP tem cultura, o PS tem cultura, a Extrema Direita tem cultura.

        O PSD é zero, hoje até os seus jornais históricos foram tomados pela esquerda. Os seus militantes têm lugar cativo nas TV’s e jornais se disserem mal do líder. Qualquer que ele seja.

        E nunca se foi tão ideológico. Só isso permite que o Estado no Ocidente tenha tanto poder como nunca teve.

        Contra isso só cultura de Liberdade.

        “Mas no Ensino ainda se tentou alguma coisa”
        Estás a brincar, como é que se tenta alguma coisa sem atingir o poder?
        Não me venhas com conversa que testes aos professores é atingir o poder.
        Eles mudam os testes para um ABC do Marxismo e o que fizeste foi ainda lhes dar mais poder…

        Gostar

      • rui a. permalink*
        15 Janeiro, 2017 15:44

        Zazie, não vale a pena. Esta gente há-de morrer desconsolada.

        Liked by 1 person

      • 15 Janeiro, 2017 15:48

        Rui- eu, se calhar, também vou morrer poliitcamente desconsolada. Mas não será culpa do Passos Coelho

        eehhehehehe

        Liked by 3 people

      • 15 Janeiro, 2017 15:51

        è mais, é muito mais que isso- é tanto que o Passos Coelho agiganta-se perante o zero a que chegámos e as alternativas reais que temos.

        e não- não consigo viver de utopias. Azar. Toda a minha capacidade imaginativa foi canalizada para a Arte e teoria; e a espiritual fica-se por um “catolicismo badalhoco” e já é muito.

        Sonhar com utopias políticas é que nunca me passou pela cabeçorra,
        E até curto ficção científica…

        Liked by 1 person

      • 15 Janeiro, 2017 15:51

        É mesmo rui.a se ao menos tivessemos por cá um Lula, para acabar com a pobreza, e se vendessemos todo o patrimonio ao estado comunista angolano e chines … Isso sim é que era “liberalismo”

        Gostar

      • rui a. permalink*
        15 Janeiro, 2017 15:56

        Eu já perdi a pachorra, Zazie. Esta malta não percebe que não são os governos que operam as grandes reformas, mas as sociedades, quando são exigentes, que os obrigam a fazê-las. Por isso, quando dizem mal de quem as governa, estão a dizer mal de si mesmas.

        Liked by 2 people

      • 15 Janeiro, 2017 15:59

        Pois estão. E estranhamente são os que mais acusam o mal da “política” em tudo. Mas são eles mesmos hiper-politizados e não entendem que as socieades têm outras formas de actuação fora da política governativa.

        Foi esta hiperpolitização que veio com o PREC. Foi a passagem de uma anomia de costas viradas para a política- para a política 24 horas por dia e sempre a exgir aos de cima, em vez de fazerem em baixo.

        Não entendo este espírito de lamúria. E ainda menos quando são lamúrias utópicas de libertários.

        Liked by 1 person

      • 15 Janeiro, 2017 16:03

        Estava a tentar explicar isso à vossa Cristina Miranda e acho que é inútil.

        É uma questão geracional. Por muito que se sintam anti-esquerda beberam todos pelo mesmo biberão e as lamúrias permanecem.

        Não sei a idade do Luck, é um tipo bacano que por aqui anda há muito tempo- é daqueles que percebe o malefício dos media mas parece-me demasiado formado pelo abrilismo. Por dogmas de palavras e utopias.

        E isso é mesmo geracional- uma total ausência da noção de pragamtismo no que diz respeito à actuação política.

        Querem sempre o impossível- seja para o passado, seja para o presente, seja para o futuro.

        Liked by 1 person

      • 15 Janeiro, 2017 16:37

        Há uma diferença entre a utopia, e achar um bocadinho estranho, sociais “democratas” e “liberais” andarem de mãos dadas com os comunistas nas negociatas, estreitarem relações politicas, prestarem-lhes votos de pesar pelos seus ditadores falecidos, e elogios às suas governações “prósperas”

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 16:46

        é pá, pentelhices, pentelhices de caca para o real problema que temos como panorama.

        V.s dedicam-se a patrulhar cacas e depois não conseguem abarcar o todo e o seu contexto.

        Liked by 1 person

      • 15 Janeiro, 2017 16:49

        “Por isso, quando dizem mal de quem as governa, estão a dizer mal de si mesmas.” A sério, hummm, deixe-me tentar adivinhar em quem é votou nas ultimas eleições legislativas e presidenciais ..

        Ao estreitamento de relações politicas entre o psd e o partido comunista chines , any comments ?

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 17:04

        “Esta malta não percebe que não são os governos que operam as grandes reformas, mas as sociedades, quando são exigentes, que os obrigam a fazê-las.”

        É isso rui.a, deve ser por isso que o camarada ficou aziado quando o povo britanico votou brexit para voltar a tomar conta do seu país.

        Liked by 1 person

      • 15 Janeiro, 2017 19:23

        “V.s dedicam-se a patrulhar cacas e depois não conseguem abarcar o todo e o seu contexto.”

        De “caca” a “caca”, vai ficando o país cheio de merda. É como a caca do défice.

        Gostar

      • lucklucky permalink
        15 Janeiro, 2017 20:44

        “Queres Cultura- queres um exemplo de um ministro com Cultura e pensamento Cultural para Portugal?

        Tens o António Ferro e mais ninguém depois disso.”

        !? Vais logo para a definição de Cultura que vem do mundo da Política…O efeito cultural de António Ferro foi tanto que no pós 25 de Abril eram todos Socialistas ou Comunistas quando pouco tempo antes tinham estado em praças apinhadas a aplaudir Marcelo Caetano…
        Não construiu identidade alguma. A Igreja sim construiu identidade representada por uma moral, ética que já se perdeu.

        Cultura é o constroí uma Polis. Da linguagem e ao assunto de que se fala e que preocupa. Até à roupa que veste.
        Olha o street racing ou os tipos das motos têm mais cultura que o PSD.
        O futebol idem.

        Como o PSD não tem cultura diferente do status não pode fazer mais nada que ser um partido gestor. Nunca vai mudar nada apesar de se gostarem muito de ver ao espelho como reformistas.
        As reformas do PSD de Passos recente são mais impostos, mais poder para o Estado. Nada diferente do que a Esquerda faz.

        Logo porque raio é que tipos que se dizem Liberais pedem que um socialista, monopolista como o Passos exista?

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 20:53

        Não- não é a Cultura vinda da política- é mais no sentido cicereano da coisa. O cultus tão como o civiles são conceitos que chegam à “Civilização”.

        E fazer passar essa “civilidade” e conquista humana era algo em que pensava o Estado Novo e praticou o António Ferro.

        Nada tem a ver com partidarites. Tem a ver com um tempo que acabou. Porque agora nem os ministros são elite e nunca poderiam ter qualquer Cultura a transmitir.

        Vives no mundo do espectáculo- a cultura é coisa de espectáculo- o ensino acabou- chama-se educação.

        O Crato ainda tocou ligeiramente no Ensino. E bastou isso, para ter a revolta dos que vivem a doutrinar por conta do Estado.

        Liked by 1 person

      • 15 Janeiro, 2017 20:55

        A Cultura é um ideal humano. Um alto ideal humano que não se traduz por cheque-ensino- quando nem ensino existe mas doutrinação.

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 20:59

        Já agora, ó meu, o António Ferro não era o Veiga Simão.

        Estás a confundir datas. Não foi por causa do António Ferro que a populaça deu forte no PREC.

        O António Ferro morreu em 1956- topas? Fez parte da geração modernista do Orfeu.
        Estás a ver a relação directa entre os modernistas e a Exposição do Mundo Português em 1940 com o 25 de Abril?

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 22:36

        Mas tens razão numa questão- a Igreja sim, é Cultura. Não por construir uma polis mas por ser civilização.

        Como é óbvio um ministro da Cultura apenas podia abrilhantar um pensamento acerca de uma obra do Estado Novo. E teve um pensamento cultural e até lhe imprimiu um mito.

        O sentido de cultura que tu usas é outro- é o das “culturas” que podem apenas ser modas identitárias ou nem isso.

        Agora o Estado Novo tinha a noção da preservação de uma identidade história da Pátria. E, por isso, tinha um pensamento acerca de Portugal.

        Isso não implicava necessariamente doutrinar as criancinhas, ao contrário do que se faz agora, mas implicava dar-lhes uma noção mais sólida do nosso passado. E ensinava-se isso na escola e vivia-se isso nas obras públicas- daí a excelência de uma arquitectura que nunca voltou a ser a mesma.

        Os partidos políticos são gestores. Não temos tradição partidária, daí que sejam todos cópias de segunda do que existe lá fora.

        Por isso é que te enganas quando consideras Direita o PSD ou o CDS.

        Não existe Direita em Portugal.

        Se calhar pelo motivo que apontaste- porque não existe Cultura de Direita em Portugal.

        Mas existe a de Esquerda. E sim, é verdade que já vem do tempo do Estado Novo.

        Essa é outra questão que se debate no Portadaloja. Era bacano que por lá aparecesses.

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 22:39

        Resumindo- Cultura implica preservar da Tradição.

        O esquerdismo vive de abolir e deitar abaixo toda a tradição.

        Toda a esquerda é progressista e até o que se considera Direita também o é. Vive tudo com o dogma do progressismo.
        Considera-se progresso a fazer diferente amanhã o que se faz hoje. Não é preciso mais. E é sempre melhor por ser mais recente.

        Liked by 1 person

      • 15 Janeiro, 2017 22:55

        Mas, se queres saber por que é que não existe cultura de direita em Portugal, lé no post mais abaixo o mini-debate que tive com a Cristina Miranda.

        Porque é proibido. Porque se manipulou a História. Porque se branquearam memórias. Porque vivemos um hiato como se Portugal que não nos envergonha fosse apenas uma coisa com 42 anos.

        Até tu próprio uma vez repetiste esse dogma quando também disseste que vivemos 800 anos de Ditadura.

        Isto é fruto de doutrinação escardalha. Dei por ela até nuns velhos manuais de Filosofia e cheguei a escrever acerca disso e mandar para o Ministério.

        Passou-se a inventar adjectivos e palavras chave- sem tempo nem lugar- como se fosse estruturalismo. E essas palavras foram sujeiras a uma hierarquia dogmática e moralista de modo postiço.

        Lembro-me que o grande dogma era a “Democracia”- e vinham os gregos e vínhamos nós abrilistas por arrasto. E outro era o da “Liberdade” e nela até encaixavam o Platão que até trabalhou para ditador.

        Passou a funcionar tudo assim- umas palavras mágicas em torno das quais se inventa vida e História- sem contexto a não ser o mais progressista ditado pela nomenklatura.

        É é por isso que até a Cristina Miranda acredita na fantasia do povo Português a lutar pela “Democracia” ao ponto de obrigar os miliatres a golpe de Estado para nos darem essa coisa, sem a qual viveríamos na mais nojenta e vergonhosa Ditadura.

        Porque se inventam binómios. O oposto de Democracia é a nojenta Ditadura. Desde que o mundo é mundo. Chegámos no fim mas ainda a tempo- graças á famosa luta popular que arriscou mortes e tortura por este bem raro.

        Gostar

    • 15 Janeiro, 2017 13:04

      Eu também gostava que tivessos uma Tatcher por cá, ou sei lá, até uma Theresa May. Mas não temos. Nem Bismerkas nem nada. Temso geringonça a medrar e caciques socais democratas ressabiados com o Passos Coelho

      Liked by 4 people

      • 15 Janeiro, 2017 16:22

        Theresa May é tão conservadora , quanto os liberais democratas são “democratas”.

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 16:31

        Pois é, isso. Já não se fabricam políticos com o pedigree certo pela tabela ideológica.
        Uma chatice. Felizmente que abudam nos blogues, de outro modo quase se poderia pensar que o pedigree perfeito acabou.

        Há-de ser por isso que eu curto o Boris- é um gozão erudito metido na política. Está um tanto out da moda.

        Gostar

    • Manuel permalink
      15 Janeiro, 2017 13:38

      Compreendo a tua opinião, tens de ser pragmático, Passos é o melhor que se arranja. Vamos para nova bancarrota/resgate, que alternativa apresentas?

      Liked by 1 person

      • lucklucky permalink
        15 Janeiro, 2017 20:53

        Por vezes não há melhor, há só mau e muito mau.
        Aquilo que a geringonça faz só o PSD não fez porque ficaria cheio de medo -e com razão- de os jornais e TV os acusarem de destruir o serviços publicos devido ao record de baixo investimento publico…
        Teríamos histórias diárias de problemas em hospitais, transportes, ministérios etc etc.. como é o PS-BE-PCP que estão no Governo o record de baixo investimento publico já não interessa aos jornalistas.

        Já foi a mesma coisa com o Marcelo.

        Esta Direita que gosta de se iludir com medo de morrer desiludida escolheu não perceber o que tem pela frente.

        Gostar

  16. lucklucky permalink
    15 Janeiro, 2017 13:02

    Passos está apenas a fazer de Polícia Mau. Os outros são o Polícia Bom. O jogo é o mesmo.

    Gostar

  17. Contumaz permalink
    15 Janeiro, 2017 13:03

    Eu também gosto muito do Farsola de Massa Má.
    Conservem-no à frente do PSD, para bem do país!

    Gostar

  18. lucklucky permalink
    15 Janeiro, 2017 15:21

    Foi preciso dar um puxão de orelhas ao Passos para ele se lembrar para colocar um voto de Protesto pela prisão dos jornalistas do Expresso em Cuba…

    Isto depois de ter deixado passar o voto de pesar por um Ditador Comunista.

    Gostar

    • Manuel permalink
      15 Janeiro, 2017 15:32

      Não me respondeste. Acredito que Passos na próxima governação vai deixar-se de cortar feriados, meter-se com os velhos e governará não repetindo os erros do seu anterior governo. No Estado tudo tem de ser avaliado e dou outro exemplo: tem alguma racionalidade termos 7 polícias (PSP,GNR, ASAE, SEF,GP,PJ e PM) e ainda dois serviços secretos!

      Gostar

      • lucklucky permalink
        15 Janeiro, 2017 15:38

        Então acreditas em Fadas e no Pai Natal.

        Gostar

      • PiErre permalink
        15 Janeiro, 2017 16:29

        Ó Manel, a próxima governação a que aludes é no próximo milénio.Ainda falta muito.

        Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 16:34

        Vão aumentar os feriados. Vai passar a haver o feriado do golpe institucional. O dia do “Iznogoud”

        Gostar

  19. Aventino permalink
    15 Janeiro, 2017 16:12

    Quem é esta zazie?

    Gostar

    • 15 Janeiro, 2017 16:47

      Quem é este Aventino?

      O Teixeira? o famoso Aventino Teixeira- só pode,

      Gostar

    • 15 Janeiro, 2017 16:48

      Como vais, camarada? continuas morto ou ressuscitaste para vires cá fazer uma pergunta mega-importante?

      Gostar

  20. Arlindo da Costa permalink
    15 Janeiro, 2017 19:23

    Comparar Passos Coelho com Sá-Carneiro é coisa de gente bêbada.
    Tenham decoro!

    Gostar

    • 15 Janeiro, 2017 19:58

      Ninguem aqui o comparou.

      A proposito, o AC-DC esta a leguas do PPCoelho — em tudo !

      Gostar

      • 15 Janeiro, 2017 20:04

        …esta a leguas, entenda-se, porque pessimo politico. E a discernir no momento (sem pauta) e a falar, e motivo para rir.

        Gostar

  21. 15 Janeiro, 2017 19:56

    Rui A.,
    Certeiro post.

    Por mim, reitero o apoio ao PPCoelho. Apesar de o ter criticadp pontualmente enquanto PM, nao e a primeira vez desde ha meses que tambem no Blas o apoio.
    Deixem PPCoelho, que nunca e demais lembrar venceu as legislativas, regressar a matriz do PSD, reformular, colocar em pratica uma social-democracia, por si prometida a meses. Merece uma segunda oportunidade em Sao Bento, muito provavelmente outra vez herdeiro dum descalabro economico-financeiro…
    Os oportunistas dentro do PSD (tirei aspas entre SD) nao tem categoria: RRio desiludiu-me ha cerca de 2 anos, PRangel e outros baronetes nunca me convenceram para ocuparem o cargo e menos para governarem. Vao ao congresso, desafiem o lider, apresentem alternativas e, nao se esquecam de agradecer, em privado, a quem lhes abre toda a comunicacao social tuga para atacarem o PPC. Sobretudo o PachecoP, o Rangel e outro cujo nome me escapa (programa com o Tavares e o Sa Fernandes, RTP) peoes-de-brega anti-PPC, que auferem boas maquias como comentadores.
    O AJJardim (outro ressabiado) tem tiques do DTrump e vice-versa — ha dias vi um documentario sobre o Trump e deliciei-me novamente a compara-los, embora o Jardim, se comparado, nao passe dum canteiro.

    Liked by 1 person

  22. Cipião Numantino da Boina, anti comunofóbico. permalink
    15 Janeiro, 2017 20:39

    Meia dúzia de gatos, parecem muitos tal como o Passos, parece um politico mas nem meio chega a ser.
    Vai em frente Passos tens aqui a tua gente, e de qualidade como se vê.

    Gostar

  23. 15 Janeiro, 2017 22:04

    O Sr.Bosta e a maçonaria estão desesperados porque simplesmente uma próxima bancarrota, pode levar muito bem á queda deste regime bolorento socializante, o Sr.Bosta tem que sair do barco rápido antes que este se afunde de vez e promover o festival da conjuntura externa, mas duvido que esse timing chegue, a bancarrota chegará bem mais depressa que estas pestes socializantes se apercebam. As autárquicas são um ponto de partida, até lá os juros estarão muito próximos dos 4,8%(até mais), a economia estagnada perto da recessão e eles todos a quererem retirar o único capaz de acabar com o sarapatel, Passos Coelho, de Massamá, nascido no Norte do País, não pertence á corte de Lisboa e a maçonaria, tem que ser escorraçado, para que o sr. Bosta se coligue com os Rui Rios desta vida e destrua de vez o País do V Império que nunca existiu. Força Passos!

    Liked by 1 person

  24. VFS permalink
    16 Janeiro, 2017 09:44

    Muito bom, Rui. Muito bem mesmo!

    Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: