Skip to content

este ps é perigoso

26 Maio, 2017
by

Anos após uma falência do estado que prejudicou gravemente milhares e milhares de portugueses, causada, em boa medida, por políticas despesistas do governo de José Socrates, o país começou, finalmente, a recuperar.

A principal causa dessa recuperação não é, contudo, devida a quaisquer políticas públicas, ao contrário do que se tenta convencer as pessoas, mas ao esforço empreendedor dos portugueses, sobretudo daqueles que investiram os seus parcos recursos no turismo, a principal indústria exportadora nacional dos últimos anos.

Dentro da actividade turística tem tido um papel de primeira importância o alojamento local, que envolve, actualmente, muitos milhares de pessoas.

Graças ao alojamento local muitos portugueses conseguiram obter um rendimento que lhes permitiu sobreviver à crise, sem estarem pendurados nos subsídios do estado.

Graças ao alojamento local reconstruíram-se milhares de imóveis das cidades portuguesas, que estavam há décadas em ruínas, graças a uma lei absurda de congelamento dos arrendamentos.

Graças ao alojamento local criou-se uma oferta de hospedagem turística de qualidade, a preços acessíveis, que permite que centenas de milhares de turistas de renda média e média-baixa possam visitar o nosso país.

Graças ao alojamento local desenvolveram-se milhares de pequenos negócios de restauração, de construção, de empresas turísticas. Esses negócios garantem emprego e rendimento a muitos milhares de pessoas.

O alojamento local vive sem qualquer apoio ou subsídio do estado. É um sucesso, porque as pessoas – os produtores e os consumidores – precisam dele e porque é bem feito. Se não fosse tão útil, necessário e bom, estaria às moscas.

O alojamento local, ao contrário do que se pretende fazer crer por aí, está regulado por lei, cumpre regras exigentes de autorização de funcionamento, com aprovação da Câmara e bombeiros, paga impostos que aumentaram de 15% para 35% só neste último ano e não dá problemas relevantes a ninguém.

Pois bem, em face disto o que pretende fazer o governo e a sua maioria parlamentar com esta importante actividade social e económica? Apoiá-la? Ao menos não a perturbar? Nada disso: quer acabar com ela, saciando, assim, os interesses dos grandes grupos de hotelaria, há muito tempo a pressionarem os decisores políticos para uma medida do género da que o grupo parlamentar do PS que agora aprovar. Na verdade, em vez de se sujeitarem à concorrência e serem obrigados, pelo mercado, a prestar melhores serviços, a preços mais baixos, as grandes cadeias hoteleiras preferem destruir os pequenos empresários que competem com eles. Basta, para isso, ter um governo amigo e deputados à disposição.

Por último, o «argumento» que preside a esta proposta de lei socialista: a perturbação do sossego dos proprietários de imóveis em prédios onde há alojamento local, que já produziu meia-dúzia de processos em tribunal. Mas, por acaso, querem comparar esses processos, em número e substância, com os que existem por causa das relações de vizinhança, de cães, ruído nocturno, etc.? Mas, por acaso, a República não dispõe já de leis que assegurem o direito ao repouso e não há a possibilidade de o garantir, quando alguém o põe em causa? É claro que sim. Mas também não importa, porque o que está aqui em causa não é nada disso. É mesmo e só acabar com o alojamento local.

1200px-Donkey-01

Anúncios
71 comentários leave one →
  1. JgMenos permalink
    26 Maio, 2017 12:03

    Onde um socialista vir alguém a melhorar de vida logo trata de o f…

    Liked by 3 people

  2. JgMenos permalink
    26 Maio, 2017 12:06

    Os turistas vêm ver o país não viver nas casas: saem de manhã e chegam à noite e cansados.
    Qualquer família entre e sai mais vezes, cozinha, discute e incomoda muito mais.
    mas …

    cheira a capital a render e logo se assanham os grunhos comunas.

    Liked by 2 people

  3. 26 Maio, 2017 12:10

    Enfim resumindo, podemos deduzir que o rui.a tem um alojamento local …

    Gostar

    • JgMenos permalink
      26 Maio, 2017 12:14

      Dói-te alguma coisa?

      Liked by 2 people

      • 26 Maio, 2017 13:53

        A mim não, o mesmo não posso dizer de si e do seus camaradas liberais de pacotilha.

        Gostar

      • JgMenos permalink
        27 Maio, 2017 00:54

        Pois não pode.
        Endividei-me para investir com impostos sobre 15% do rendimento bruto e a comunada catou-me mais 20% logo no 1º ano.
        Tudo para meter na clientela mais bem paga e com mais direitos deste país a saque da comunada e das clientelas.

        Liked by 3 people

    • lucklucky permalink
      27 Maio, 2017 13:02

      O que o podemos deduzir é que o mg como todo o socialista odeia todas as pessoas que não dependem deles.

      Liked by 1 person

    • LDM permalink
      28 Maio, 2017 18:48

      A inveja é um sentimento tão lindo !

      Gostar

  4. Carlos reis permalink
    26 Maio, 2017 12:35

    As leis que regulam o direito ao repouso não funcionam.

    Gostar

    • The Mole permalink
      30 Maio, 2017 16:56

      Com este governo (ou outro qualquer de esquerda), claro que não: ninguém pode estar descansado… a não ser os kamaradas!

      Gostar

  5. 26 Maio, 2017 12:52

    …com aprovação da Câmara e bombeiros, paga impostos que aumentaram de 15% para 35% só neste último… você não sabe, ou não quer saber, a realidade do AIRBNB e similares…

    Gostar

  6. Henrique Gama Pinto permalink
    26 Maio, 2017 13:01

    “Anos após uma falência do estado que prejudicou gravemente milhares e milhares de portugueses, causada, em boa medida, por políticas despesistas do governo de José Socrates, o país começou, finalmente, a recuperar.”
    A sério? e eu que julgava que tinha ocorrido uma crise financeira internacional… falencia e nacionalização de bancos internacionais, albrabices nas contas do BES, BPN, BANIF… vários países da Europa à rasca (Irlanda, Grecia, Chipre, Espanha Itália, França, Islandia…), mas afinal o problema foi só o PS de Portugal…ok… A lavagem celebral continua!

    Liked by 1 person

    • Manuel permalink
      26 Maio, 2017 13:43

      O autor anda muito moderado, o PS vai matar o alojamento local, o turismo e por fim levar o país a nova bancarrota. Socialismo é assim: gastar o dinheiro dos outros e quando chega a pré-bancarrota a culpa é da Merkel, do Trump e do Passos. O sonho do PS é que Portugal seja uma Venezuela na Europa.

      Liked by 3 people

      • Henrique Gama Pinto permalink
        26 Maio, 2017 14:14

        Falta a outra metade:
        A Direita e pseudo liberais querem enganar os trabalhadores para lhes diminuir o ordenado e aumentar os rendimentos dos directores e quando não lhes apetece mais brincar às empresas dizer “a vossa produtividade em comparação com o bangladesh é uma miséria… foi o mercado” e fecharem a empresa. O sonho do PSD e CDS é escravizar 80% da população e as elites viverem à grande!

        Gostar

    • A. R permalink
      27 Maio, 2017 22:55

      “A sério? e eu que julgava que tinha ocorrido uma crise financeira internacional… falencia e nacionalização de bancos internacionais”

      Oh, triste … o que se passou foi que o governo socialista de Sócates e Costa estavam a gastar muito acima das possibilidades (o déficit chegou aos 11%) e lhe faltou dinheiro para o continuar a fazer! Apenas isso … a crise afectou os viciados em gasto sem receitas para as cobrir … tão viciados que aumentaram os funcionários públicos em plena borrasca.

      Tanta ignorância … tanto tontinho!

      Liked by 1 person

  7. 26 Maio, 2017 14:08

    Eu sempre desconfiei que era o Socas que nos andava a desgovernar estes anos todos com as suas politicas despesistas…

    Liked by 1 person

    • Henrique Gama Pinto permalink
      26 Maio, 2017 14:19

      E o que eu gostava de saber é PARA ONDE É QUE FOI ESSE DINHEIRO! e não venham com a tanga do RSI, pensoes dos escaloes baixos, educação e afins! As PPP foram um desastre, mas para quem tinha cargos de topo na Banca e advogados (os grandes artifices), PPP, e Fornecedores foi um sonho!

      Gostar

      • Manuel permalink
        26 Maio, 2017 15:03

        Metade foi em corrupção(algum na conta dos amigos) e outra metade foi para fazer estádios,rotundas e estradas para nenhures. Fazendo um estudo comparado com a corrupção no Brasil e em Espanha, as tabelas das “luvas” devem ser à volta disto: obra pública-3% do orçamentado, empréstimos dos bancos-4% do crédito cedido( os tais robalos e as liberalidades). Infelizmente o excesso de garantias não permite destapar a cleptocracia Portuguesa, como se vê em Espanha e no Brasil. A propósito, quando veremos a lista dos créditos concedidos pela CGD?

        Liked by 1 person

    • 26 Maio, 2017 14:57

      Que ingénuo, julgava que o dinheiro que a troica trouxe era oferta??????

      Gostar

    • Rafael Ortega permalink
      26 Maio, 2017 17:19

      Se souber o que é uma derivada, olha para os anos Sócrates e a resposta é óbvia.

      Gostar

      • 26 Maio, 2017 17:27

        Estou a tentar encontrar o declive negativo do despesismo… Até agora ainda nada.

        Gostar

      • Rafael Ortega permalink
        26 Maio, 2017 21:59

        Porque o caro amigo cortou o gráfico em 2013. Veja um que vá até 2015 e depois percebe.

        Gostar

      • 26 Maio, 2017 22:32

        kkkkk… LEu a frase em cima do imagem do gráfico ?

        Gostar

    • JgMenos permalink
      27 Maio, 2017 00:49

      Notam-se as dívidas das empresas públicas a passarem para o Estado?
      Notam-se as PPP’s e os Swaps a cair na conta?
      Notam-se os défices a serem financiados?

      Que surpreendidos os treteiros esquerdalhos!!!!!

      Gostar

    • Tiradentes permalink
      27 Maio, 2017 07:39

      Desconfiou e desconfiou bem. De 2006 onde tinhamos cerca de 62% de dívida pode ver o aumento exponencial dela depois de ultrapassado o nível critico. Mas desconfiou melhor se não se esquecer que uma parte dela não contava nem para o défice e nem para a dívida, nomeadamente as dívidas das empresas públicas e das PPPs. Quando chegou a troika o escurinho ( sic Arménio Carlos) do FMI que tinha tirado a quarta classe, obrigou os mgs desta vida a fazer contas e não esquecer de várias parcelas de somar.
      Agora os ditos cujos assobiam para o ar como se nada fosse com eles e a culpa fosse sempre dos outros.
      Nota: tenha atenção ao nível CRÍTICO do peso percentual da dívida aquele em que vc supera a sua capacidade de a pagar ou de a diminuir.
      Se não acredita nisso, experimente vc próprio. Compre casa, carro e vários electrodoméstico, vá de férias a crédito e use sempre o seu cartão de crédito. Quando chegar ao tal nível em que os seus rendimentos são engolidos na sua maioria pelo crédito e não lhe restar dinheiro para comprar batatas……culpe quem lhe emprestou

      Liked by 3 people

    • lucklucky permalink
      27 Maio, 2017 14:00

      “E o que eu gostava de saber é PARA ONDE É QUE FOI ESSE DINHEIRO!”

      Só Portugueses de esquerda e direita auto-analfabetos que nem leem um orçamento de estado porque é demasiado esforço para o cérebro.
      E pior nem o querem saber ler nem aprender escrevem coisas destas.

      Nem sabem aritmética.
      20 mil milhões de euros são meros 2000 euros por português.Isso dá 166 euros mês num anos de 12 meses ou seja sem subsídios de natal e férias.

      Gostar

      • piscoiso permalink
        27 Maio, 2017 15:04

        Essa dos portugueses que não lêem o orçamento de estado são auto-analfabetos, é forte. Como se o orçamento de estado fosse alguma obra de arte.

        Gostar

    • Rui permalink
      27 Maio, 2017 16:28

      Mas se conseguirmos a taxa de juro negativa como a Alemanha essa dívida não pode ser positiva? Quanto mais dívida tivermos mais recebemos…

      Gostar

  8. Baptista da Silva permalink
    26 Maio, 2017 14:39

    Hoje é feriado para os FP, por isso o blog está cheio de comentários de pessoal que vive da teta do orçamento.

    Gostar

    • 26 Maio, 2017 14:51

      Pergunte lá aos seus camaradas liberais de pacotilha quantos deles competem no livre mercado ?

      Gostar

      • Carlos reis permalink
        26 Maio, 2017 16:34

        Muitos competem nos parques de estacionamento das universidades públicas por um lugarzinho e alguns nem a essa competiçãoziinha se sujeitam.

        Gostar

  9. maria permalink
    26 Maio, 2017 14:59

    Curiosidades.Em 10ABRIL enviei vàrios IRS. Em 11MAIO todas as devoluções abaixo de 200€ foram pagas, aquelas de 2000€ não.
    A propaganda diz que foram já pagas 1,5 milhões de contribuintes e que devido a isso o deficite aumentou 342 milhões

    Gostar

    • Manuel permalink
      26 Maio, 2017 15:06

      E acreditou? É só mentiras, então a economia cresce 2,8% no 1º Trimestre e a receita fiscal decresce 2,8% no 1º Quadrimestre! Eu espero pela minha devolução de IRS.

      Gostar

  10. Artista Português permalink
    26 Maio, 2017 15:41

    o que é isso comparado com isto?
    http://www.cmjornal.pt/mundo/detalhe/marido-de-primeiro-ministro-do-luxemburgo-acompanha-primeiras-damas?ref=Bloco_CMAoMinuto
    E não houve assédio!!! A Melania esteve sempre a salvo. Que diria a Isabel Moreira?

    Gostar

  11. Ricciardi permalink
    26 Maio, 2017 15:45

    Exportações de Bens e Serviços por governos:

    Guterres
    1995- 23 mil milhões
    2002- 39 mil milhões
    Tx Crescimento: 69,5%
    Média anual= 9,9%

    Durão/Santana
    2002- 39 mil milhoes
    2005- 43 mil milhões
    Tx Crescimento: 10,2%
    Média anual= 3,4%

    Sócrates:
    2005- 43 mil milhões.
    2011- 62 mil milhões.
    Taxa crescimento = 44,1%
    Média anual = 7,3%

    Coelho:
    2011- 62 mil milhões
    2015- 74 mil milhões
    Tx Crescimento: 19,3%
    Média Anual= 4,8%
    .
    O ranking no crescimento anual das exportações de Bens e Serviços teve melhor desempenho nos seguintes governos:

    1° Guterres
    2° Sócrates
    3° Coelho
    4° Durão/Santana

    Fonte: Pordata

    Gostar

  12. Ricciardi permalink
    26 Maio, 2017 15:47

    Importações de Bens e Serviços por governos:

    Guterres
    1995- 23 mil milhões
    2002- 50 mil milhões
    Tx Crescimento: 117%
    Média anual= 16,7%

    Durão/Santana
    2002- 50 mil milhoes
    2005- 57 mil milhões
    Tx Crescimento: 14%
    Média anual= 4,6%

    Sócrates:
    2005- 57 mil milhões.
    2011- 68 mil milhões.
    Taxa crescimento = 19,2%
    Média anual = 3,2%

    Coelho:
    2011- 68 mil milhões
    2015- 71 mil milhões
    Tx Crescimento: 4,4%
    Média Anual= 1,1%
    .
    O ranking no crescimento anual das importações de Bens e Serviços teve melhor desempenho nos seguintes governos:

    1° Coelho
    2° Sócrates
    3° Durão/Santana
    4° Guterres

    Fonte: Pordata
    .
    Já se sabia que as exportações portuguesas têm uma componente forte em importações incorporadas. O periodo do governo mais exportador é simultaneamente o período de governo mais importador. Ainda assim, o período Guterres vai mais além. O acréscimo de importações incorporadas nos produtos exportados não justifica o boom importador naquele período. Significa isto que o país importou desnecessariedades em vez de importar matérias primas para a produção, desatou a importar carros, telemóveis e outras cenisses. No outro lado temos o periodo Coelho que perde na comparação das exportações mas ganha na contenção de importações. Uma parte é explicada pelo menor ritmo das exportações em relação aos períodos anteriores. Outra parte é explicada pelo empobrecimento levado a cabo que reduziu rendimentos à populaça que gerou menos aptencia pela compra de bens ao exterior.
    .
    O governo actual parece-me mais lúcido que todos os anteriores no que a estás matérias diz respeito. Ao mesmo tempo que introduz mais rendimento à populaça, carrega nalguns impostos que desincentivam as importações, nomeadamente no iva e no imposto petrolifero.
    .

    Gostar

    • Manuel permalink
      26 Maio, 2017 15:54

      Os números devem ser contextualizados, por exemplo, antes de 01 de Janeiro de 2002, a moeda era o escudo.

      Gostar

      • Ricciardi permalink
        26 Maio, 2017 15:55

        (Base 2011)

        Gostar

      • LDM permalink
        28 Maio, 2017 18:54

        Não se preocupe, com o socialismo a pobreza vem sempre ao de cima …

        Gostar

  13. Manuel A permalink
    26 Maio, 2017 16:02

    O autor do post deve ser parte interessada no negócio.

    Eu escrevi isto que se segue, para que conste:

    Alojamento local
    Uma lei injusta para os Condomínios habitacionais
    Algum mal-estar tem surgido, recentemente em Condomínios habitacionais, devido à entrada em vigor de uma Lei relativa a uma nova forma de Aluguer de Apartamentos, que sejam fracções autónomas desses Condomínios.
    Trata-se do chamado “Arrendamento local” regido pelos Decretos – Lei nº 128/2014 de 29/8/2014 e nº 63/2015 de 23/4/2015, onde se estipulam as condições em que se podem alugar alojamentos, por prazos muito curtos (poucos dias).
    Ora a Lei parece ser omissa quanto à anuência que, supostamente, o Condomínio devia ter de dar ao Condómino que alugue desta forma o seu apartamento, quanto mais não seja pelo maior uso dado às partes comuns, por via desse tipo de aluguer.
    Por exemplo, um Condómino é detentor de uma fracção autónoma cuja permilagem no conjunto do Condomínio representa apenas 8% do total e tem a sua fracção alugada no regime de Alojamento local.
    Por via desta nova Lei, este Condómino não é obrigado a comunicar e pedir autorização ao Condomínio para alugar a sua fracção neste novo regime, apesar de estar a usufruir directa e muito mais intensamente das partes comuns que também pertencem aos outros Condóminos, detentores de 92% das mesmas.
    Coloca-se também um gravíssimo problema de segurança dos Condóminos residentes, pois passam mensalmente pelos edifícios, uma média de 14 a 16 pessoas por cada fracção alugada, pessoas que ninguém conhece, que adquirem o acesso à posse da chave da entrada do Condomínio e que ficam a conhecer todos os recantos das partes comuns, tiram fotografias, conhecem a configuração dos Apartamentos, os hábitos dos moradores, etc., para além dos eventuais ruídos que causem.
    Os Condóminos moradores sentem-se desprotegidos e temem pela sua segurança e sossego, actual e futuro visto que, dessas pessoas desconhecem a sua identificação ou se foram submetidos a qualquer controlo pelo SEF ou qualquer outra entidade.
    Nos tempos que correm, hoje podem ser turistas e amanhã podem ser pessoas muito mal intencionadas; exemplos recentes pelo Mundo fora é que não faltam!
    Além disso, este tipo de aluguer provoca nas partes comuns maior desgaste e eventuais despesas ao Condomínio, pelo seu uso intenso, feito pelos seus clientes (limpezas eventualmente acrescidas, uso dos elevadores e das fechaduras da entrada, etc.).
    Já nem se fala naqueles Condóminos que alugam as suas fracções de modo perfeitamente clandestino, por não cumprirem a Lei a que são obrigados.
    Pelo acima exposto, os Condóminos residentes, pessoas comuns que pagam todos os Impostos, IMIs e Taxas que o Governo e as Autarquias impõem, repudiam vivamente indignados, esta Lei que consideram injusta e desrespeitosa de regras internas de muitos dos Condomínios.
    Lisboa, 30 de Junho de 2016
    Um Condómino que nada percebe de Leis

    Gostar

    • Manuel permalink
      26 Maio, 2017 16:54

      O seu artigo está muito bem escrito, porém, falta um contraponto. Quem investiu no alojamento local, procedeu num quadro legislativo e fiscal existente à época e,foram as perspectivas de retorno do investimento, que permitiram a recuperação dos imóveis degradados e decadentes, principalmente na cidade de Lisboa e Porto. Um governo decente não pode mudar as regras a meio do jogo. Este mesmo governo já tinha feito o mesmo com o IRC acordado entre Seguro e Passos e logo que foi governo rasgou o acordo, lamento imenso, mas o PS não é de fiar. Nos condomínios em Lisboa tive muitos problemas com barulhos(antes do alojamento local) e os condóminos geralmente eram ausentes para pagamento de quotas, não iam às reuniões e alguns mudavam a morada para locais improváveis para fugirem às responsabilidades, acredito que o seu seja um bom condomínio.

      Gostar

      • 26 Maio, 2017 17:23

        “Quem investiu no alojamento local, procedeu num quadro legislativo e fiscal existente à época e,foram as perspectivas de retorno do investimento”

        Pois, mas agora tente usar esse mesmo argumento aos “liberais” na questão da Uber vs Taxistas. E delicie-se com ginástica mental deles.

        Gostar

      • 28 Maio, 2017 22:08

        Mg,

        Os taxistas e hotéis são INCUMBENTES; a Über e o alojamento local os INSURGENTES.

        Tem as ideias trocadas.

        Gostar

    • Rafael Ortega permalink
      26 Maio, 2017 17:45

      Balelas.

      Fala muito de uso das partes comuns mas não especifica. Porque se especificar percebe-se a treta.

      Entre dois residentes permanentes num apartamento ou dois residentes que lá estão três dias, qual a diferença no uso do elevador? Os residentes permanentes usam menos? Os residentes permanentes não têm que sair de casa de manhã, voltar à noite? Não saem para ir às compras?

      “pessoas que ninguém conhece”

      Eu não conheço de vista nem 5 dos vizinhos do meu prédio (tem 12 apartamentos). Serem residentes permanentes ou temporários é igual ao litro. Não sei quem são.

      “dessas pessoas desconhecem a sua identificação ou se foram submetidos a qualquer controlo pelo SEF”

      E?… É uma das maravilhas de viver na União Europeia, qualquer um circula por onde quer. Mas os britânicos é que são burros por quererem estar fora deste circo… Se não for cidadão da UE, pode ter a certeza que foi identificado. Só não lhe vão é dizer a si quem é, porque não tem nada que saber.

      “que ficam a conhecer todos os recantos das partes comuns, tiram fotografias, conhecem a configuração dos Apartamentos, os hábitos dos moradores”

      Em 4 dias? Conhecem os hábitos dos moradores em 4 dias? O senhor é parvo ou quer fazer de quem o lê parvo?

      “para além dos eventuais ruídos que causem.”

      Eu tinha uma vizinha que se metia a aspirar às 11 da noite por cima de uma divisão que sabia ser um quarto de dormir. E não foi alojamento temporário…

      Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      27 Maio, 2017 14:11

      A propriedade dos outros não é sua Manuel A.

      Se quer ter esses direitos sobre os outros não se admire se um dia se os outros adquirirem mais poder os virem contra si.

      Mas vamos a argumentos do mesmo nível:

      O uso de propriedade mostra um prédio ocupado e aumenta a atracção da zona para outros negócios de lazer e bem estar além de outro comércio. Além disso as pessoas que investem vão-se preocupar mais com a aparência e cuidado da zona e vão pressionar a câmara/junta de freguesia para o efeito.

      Liked by 1 person

    • castanheira antigo permalink
      27 Maio, 2017 21:58

      A assembleia de condóminos não deve ser “policia” , nem tem que regulamentar o nº de pisadelas nos espaços comuns , nem o género das pessoas que utilizam as fracções autónomas , nem incrementar o seu poder sobre o que não lhe pertence , nem incrementar a colectivização já em marcha há muitos anos … Mudar as regras da propriedade , já de si muito atacada pelo socialismo , não é honesto , muito menos a meio de um jogo que já vem desde a idade clássica . Não tenho nenhum interesse no arrendamento temporário , apenas defendo o direito de propriedade e a liberdade e em consequência a prosperidade do país.

      Liked by 1 person

  14. Artista Português permalink
    26 Maio, 2017 16:32

    É perigoso, é! E de que maneira! Lembram-se do Euro 2004? Estádios pagavam-se a si próprios. E da Expo? Idem. idem… E das PPPs? É um rol…e não aprendem nada! Vejam só:
    http://www.msn.com/pt-pt/financas/negocios/rtp-vai-encontrar-condi%C3%A7%C3%B5es-para-fazer-eurovis%C3%A3o-sem-excessos-presidente/ar-BBBd4py?li=BBoPWjF&ocid=mailsignout
    Não há nada a fazer….

    Gostar

  15. piscoiso permalink
    26 Maio, 2017 16:41

    Conheço gente, com rendimento do trabalho por conta doutrem, que pela primeira vez na vida teve devolução do IRS, que nos anos anteriores tinha sempre de pagar.

    Gostar

    • Manuel permalink
      26 Maio, 2017 17:00

      Recebeu no IRS o que já tinha gasto quando abasteceu combustível no carro. As contas fazem-se a 31 de Dezembro, mas a carga fiscal estará estacionária, uns ganham, outros perdem.

      Liked by 1 person

    • Tiradentes permalink
      27 Maio, 2017 07:50

      claro que sim……..vc conhece gente e eu conheço muitos IRS e efectivamente há uma DIMINUIÇÃO dos montantes de devolução dos escalões mais baixos e um aumento exponencial de devolução dos escalões seguintes. Ou seja os “ricos” vão ficar mais “ricos” e os “pobres” tão “pobres” ou mais “pobres” que antes.
      Por outro lado é bem verdade. As devoluções são cobradas em cada litro de gasolina pagas desde os mais pobres aos mais ricos o que mais uma vez é “justíssimo” fazendo assim com que se consiga devolver a quem menos precisa pelo pagamento de quem mais precisa.
      Ao lado desta receita dos combustíveis há o aumento do imposto de selo (100%) que fez disparar “em cada quilo de batatas” uns cêntimos aqui e outros cêntimos ali pagos mais uma vez pelos “mais pobres” pois os “mais ricos” comem marisco e caviar e não sentem a diferença.
      E na teoria piscoisal da “justiça” acha-se bem que se cobre a todos para devolver a alguns.
      Deve-se chamar a isso socialismo não é?

      Liked by 1 person

    • piscoiso permalink
      27 Maio, 2017 10:15

      A “gente” que referi é da classe média baixa e alguns nem carro têm.

      Gostar

      • Tiradentes permalink
        27 Maio, 2017 12:16

        e sabe porque razão técnica e específica eles “a gente” recebeu? ou é aquelas tiradas de conhecer três casos não sabendo o que eles incluiram no IRS este ano para dedução e que não o tinham feito nos anos anteriores? ou quanto a mais eles retiveram ao longo do ano a mais e que agora lhes é devolvido parcialmente?
        Pelo visto é mais assim um “agente” é muita gente e “agente” não sabe bem porquê, mas “agente” sabe que está a ser mais “justo”
        É que isto de medir classe média baixa por possuir carros ou não faz uma confusão do caraças. Nenhum gajo com mais de 80.000 euros de rendimento anual tem carro (pelo menos em seu nome)

        Gostar

    • piscoiso permalink
      27 Maio, 2017 14:11

      Os casos que eu conheço, nada incluíram no RS excepto aquilo que a empresa que os empregam referenciou. Mas concordo que o Tiradentes conheça outros casos que justificam a sua postura.

      Gostar

      • Tiradentes permalink
        27 Maio, 2017 21:53

        ah sim? então quer dizer que os referidos casos nem sequer tiveram ou lançaram através do e-factura as deduções específicas ?

        Gostar

  16. 26 Maio, 2017 17:48

    Para os parvos que hipotecaram as suas vidas, julgando que podiam investir neste simulacro de país, deixo apenas um conselho; caso esta lei aberrante vá em frente, e o condomínio vos foda a vida, aluguem a casa de forma permanente a ciganos.

    Liked by 1 person

  17. Anónimo permalink
    26 Maio, 2017 18:40

    É óbvio de que lado está que argumenta sobre o Alojamento Local.

    Ao Estado/partidos no poder: cheira-lhe a dinheiro colectável.
    Os investidores/empresários: vivem bem longe e não sofrem as consequências Negócio.
    Os restantes moradores que se queixem à polícia. 🙂
    Afinal mais uma bolha “económica”, mas de pouca dura e pronta a esplodir.
    Estejam descançados. Vai sobrar muito alojamento, às moscas. E não vai demorar muito.

    Liked by 1 person

    • LDM permalink
      28 Maio, 2017 18:52

      Estou consigo, com medidas destas o crescimento de 2,8 % não vai durar …

      Gostar

  18. javitudo permalink
    26 Maio, 2017 20:12

    rui a, surpreendido fiquei com o post.
    Não dei autorização para publicar a minha fotografia no Blasfémias.
    Fico satisfeito caso se penitencie.
    Já o meu primo de pelo preto, junto ao carro branco, tenciona processá-lo.

    Gostar

    • rui a. permalink*
      27 Maio, 2017 17:54

      Lamento, mas as figuras públicas não têm direito à reserva de imagem. Era o que mais faltava! E diga ao seu primo que o enfrentarei nas instâncias judiciais em defesa da minha verdade!

      Liked by 1 person

  19. 26 Maio, 2017 21:59

    …Qual o problema por alguém em Lisboa alugar um quartinho+uso de salinha, casa de banho, cozinha e janelinha à Madonna ?

    Liked by 1 person

  20. javitudo permalink
    26 Maio, 2017 22:14

    O problema é que ela fede.

    Gostar

  21. Ana Catarina permalink
    27 Maio, 2017 21:53

    Mas que despropósito colocar a fotografia do número 2 no fim do post.
    Não é justo
    É justíssimo

    Gostar

  22. A. R permalink
    28 Maio, 2017 08:09

    O socialismo é como a falsa causa palestiniana: não perdem uma oportunidade de perder uma boa oportunidade.

    Este governo quer matar uma galinha dos ovos de ouro e passar esta actividade para a economia paralela. Aliás acho que a lei até viola a constituição pois põe em risco o direito de cada um usufruir da sua propriedade desde que cumpra a lei. Mudam a lei para tornar a actividade ilegal: acho que é outro crime.

    Dentro de pouco tempo não poderemos emprestar o carro a um amigo para satisfazer os lobbys do táxi ou quem sabe criminalizar a partilha do carro para quem se dirige a um emprego na mesma área para proteger os transportes públicos.

    A Venezuela é um exemplo chapado de como um país, com receitas de petróleo ainda bem superiores às que tinha anos atrás, caiu num buraco monstruoso de morte a tiro, por doença e por fome, devido a políticas socialisto-comunistas.

    Liked by 1 person

  23. javitudo permalink
    28 Maio, 2017 12:16

    A Venezuela vai incentivar o alojamento local na selva amazónica para evitar a fuga de gente para o Brasil. Lembro-me daquela frase da dilma quando se referiu ao projeto bolivariano como algo que ainda não foi possível concluir.
    Claro que os grandes feitos demotam a executar, tanto mais que as forças da reação, que saudades que eu tenho desse termo um tanto esquecido, não param de obstaculizar o caminho para a sociedade do futuro que o berloque, o pcp e outros inspirados tanto prezam.
    Os islamitas estão a dar uma ajudinha, mas as meninas que se cuidem. Avançando muito não as vão poupar à exerese e o apedrejamento dos ateus e lgbts são favas contadas.

    Gostar

  24. javitudo permalink
    28 Maio, 2017 12:23

    rui a. 27 Maio, 2017 17:54
    “Lamento, mas as figuras públicas não têm direito à reserva de imagem”.
    Rendo-me ao argumento. De facto as figuras públicas, como se pode ver nas têvês de encomenda, são mesmo assim e não querem deixar de aparecer a toda a hora.
    Só que algumas delas escouceiam. Eu sou humilde e recatado.

    Gostar

  25. licas permalink
    28 Maio, 2017 20:01

    javitudo PERMALINK
    26 Maio, 2017 20:12

    E eu…, caro javitudo,”abaixo” as orelhas.

    Gostar

  26. Arlindo da Costa permalink
    28 Maio, 2017 22:24

    É tão perigoso que o pessoal da oposição (na foto, para quem não a conhece) não sabe o que há-de fazer…

    Gostar

    • 29 Maio, 2017 11:49

      Tenho por mais mau que o pessoal do governo faça o que não deve do que a oposição estar desconcertada.

      Os primeiros têm poder para nos ir ao bolso. E vão-nos.

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: