Skip to content

A Ditadura do Tempo Novo

28 Julho, 2017

No dia seguinte à tragédia de Pedógão já se sabia que tinha sido um raio numa árvore com uma trovoada seca que IPMA confirmou não ter existido. Dois dias depois já se sabia também que tinham falecido devido ao incêndio, 64 pessoas, tendo sido transportadas para hospitais, algumas em estado grave e muito grave, mais de uma centena. Desde aí, o número mágico encravou. Em 38 dias não foi encontrado nos milhares de hectares ardidos mais nenhum corpo nem restos mortais incinerados pelos mais de 1000 graus. Não faleceu nenhum queimado entre os hospitalizados. Nunca os jornalistas se plantaram às portas dos hospitais para uma única reportagem sobre esses sobreviventes. Nem foram à procura de familiares dos estrangeiros nómadas que viviam na região afectada e eclipsaram. Nada. Silêncio. O número 64 nunca mais foi actualizado. Estagnou. Até que uma cidadã que queria levantar um memorial em honra dessas vítimas, iniciativa igual às vítimas de Paris, põe o país e o governo do avesso. É que afinal havia mais gente além das 64…

Isto não é especulação, é um facto que a própria PGR veio confirmar. Ficamos então a saber que há critérios em Portugal para determinar quem fica na lista OFICIAL das vítimas e quem não fica. As vítimas directas e as indirectas. Ou seja, quando um prédio fica em chamas, são  vítimas directas as que sucumbiram literalmente queimadas ou intoxicadas pelos fumos no momento. As que se atiram de uma janela por pânico ou terror, são indirectas porque morreram da queda. Assim, no caso de Pedrógão, gente internada urgentemente por ingestão de fumos que complicam num quadro de doença já existente ou uma senhora que ao fugir das chamas é atropelada, são vítimas indirectas. Curioso no entanto saber que um bombeiro atropelado nesse dia foi DIRECTAMENTE para a lista oficial. Mas estão a tentar dar a volta a quem? A verdade da mentira (mais uma) começa aqui, com a lista oficial. Começou a ficar claro que havia manobras de encobrimento para não apresentar MAIS de 64 mortes. E é isso que é grave.

O Governo e seus acólitos apressaram-se logo a descredibilizar a cidadã que exerceu seu direito de aceder a uma lista que ao ser negada por supostamente estar em segredo de justiça, fez uma por iniciativa própria, acusando-a de ser uma empresária falida. A sério? Um acto de cidadania nobre agora é posto em causa por causa dos currículos profissionais? Portanto se sou mau profissional numa área não posso ser bom pai? Se sou mau marido não posso ser bom governante? É isso? Este esforço de arruinar quem trouxe a lume a polémica da lista é apenas para abafar o fundamental: é que foi por causa dela que se soube que o número não é nem nunca será 64 por muito que se contorcem. 

Isso ficou perfeitamente claro quando: invocaram um segredo de justiça parvo e sem nexo (como se os mortos da lista pudessem interferir na investigação); quando o autarca de Pedrógão acabou por referir que “… não quer dizer que não apareçam uns corpos aqui e ali” (deixando em aberto essa possibilidade); quando Costa diz alto e bom som “está tudo esclarecido” (sem estar coisa nenhuma para encerrar rapidamente o assunto); quando  diz  que ” é um aproveitamento politico lamentável” (para sacudir culpas para outros);   quando ameaçou com um ríspido “espero que tenham aprendido a lição” (lição de quê? que ninguém deve atrever-se a questionar este governo seja no for?); quando diz que a “dimensão da tragédia não se mede pelo número de vítimas” (desvalorizando a tragédia); quando EXIGE desculpas (agora temos de pedir desculpas por exercer cidadania e exigir respostas?) mas nunca foi capaz de assumir e pedir as suas;  quando fala em acusações “parvas”.  Pois é, são tão parvas que as dúvidas existem mesmo porque foi o governo que as criou. Sobretudo quando depois em resposta à lista, juntou a “lei da rolha” aos bombeiros para controlar os acontecimentos futuros. A verdade a que não podem fugir é que se ocultaram  a lista foi porque tinham algo a temer. E não é a primeira vez que escondem coisas. Lembram-se dos documentos que eles proibiram no inquérito da CGD? Ainda há dúvidas?

A propósito veio Marcelo dizer que “em ditadura nunca ninguém percebia bem quais eram os contornos das tragédias porque não havia um Ministério Público autónomo, juízes independentes e comunicação social livre e que em democracia há tudo isto”.

Acontece, que passados 43 anos continuamos a não saber os verdadeiros contornos das tragédias, dos assaltos e dos inquéritos parlamentares. Temos Ministério Público e Juízes “independentes” (onde candidatos condenados por pressão no processo José Socrates fazem parte de listas) que deixam livres como passarinhos “colarinhos brancos” condenados sem cumprir penas, outros que nunca condenam até à prescrição ou que misteriosamente  absolvem. Temos uma comunicação social que se limita a repetir unicamente o que o governo quer que se saiba e que condena os que fazem um jornalismo sério. Temos um governo que recorre à lei da rolha e seus avençados pagos pelo erário público para silenciar e intimidar quem se opõe ao sistema. De facto vivemos numa democracia mas com tiques ditatoriais com uma nova PIDE e lápis azul, sem rosto, nem nomes,  uma entidade que ninguém vê mas sente,  por isso muito mais perigosa.

Porque em ditadura sabemos quem são, como actuam e como nos defender. Em democracia, não.

 

 

 

Anúncios
97 comentários leave one →
  1. LTR permalink
    28 Julho, 2017 16:53

    “Sinto necessidade de vos contar o que eu e o Rui Castro vimos, sentimos. Saímos às 2h de Gaia, chegamos às 4h a Pedrogão. Os acessos estavam todos cortados. Percorremos centenas de kms e não havia sinal de bombeiros. As pessoas estavam todas na rua. Todas. Só depois das 5h é que conseguimos andar por estradas que ainda não estavam interditas, mas com fogo por todos os lados. Conseguimos passar. Às 6h começamos a encontrar os primeiros carros incendiados. Uns atrás dos outros. Desfeitos. 6h30, já com luz do dia, descobrimos umas aldeias no meio do fumo que cega de tão denso. Começam a surgir os corpos. Não consigo descrever bem, a partir daqui, o que aconteceu. Uns atrás dos outros. Famílias inteiras no chão, carbonizadas, e não dentro dos carros como alguns jornalistas têm avançado. Casas completamente destruídas pelas chamas. “São imensos menina, mas não podemos apanhá-los, não temos autorização” disse-me um bombeiro quando lhe perguntei pelos corpos. Falei com moradores de duas aldeias com cerca de 80/100 habitantes que já não diziam coisa, com coisa. Só falavam nas pessoas desaparecidas. “Isto é o inferno na terra, meu amor” disse-me uma idosa em lágrimas. Certo é que os bombeiros nunca lá foram até agora. Muitos dos que morreram são locais, fugiam de carro quando se despistaram, explodiram, ou simplesmente sufocaram. Nunca vi nada assim. E assim, só nós RTP captamos isto.”

    (Testemunho da jornalista Andreia Novo (RTP) sobre o incêndio em Pedrogão Grande)
    (De Catequese de Rendufinho no Facebook)

    Suponho que estes jornalistas terão encontrado as vítimas 48 a 64 e sendo jornalistas deve estar mais do que documentado.

    Liked by 1 person

    • LTR permalink
      28 Julho, 2017 17:09

      Os timings são fabulosos. Primeiro houve uma grande festa de informação com o PR aldrabado e a ministra que o havia perseguido na auto-estrada (que à chegada fez deslizar o subalterno que reportou a morte de uns mirones), e depois os jornalistas saíram do Porto e chegaram antes da cavalaria. O PM aproveitou e foi de férias.

      Gostar

    • 29 Julho, 2017 13:22

      Quem incendiou a PT?

      Gostar

  2. piscoiso permalink
    28 Julho, 2017 16:55

    Pelas suas duas últimas frases, depreende-se que prefere a ditadura à democracia. É uma opção, mas depois não venha com posts contra as ditaduras existentes.

    Gostar

    • 28 Julho, 2017 17:24

      Num regime democrático como o português há políticos (desde autarcas a um PM), juízes, procuradores, banqueiros, empresários, polícias, jornalistas e não só, corruptos e corruptíveis. Ou não há ?
      É essa fauna que a Cristina Miranda rejeita e assinala. E que tem de ser banida senão, o sítio ficará cada vez mais inviável.

      Gostar

    • sam permalink
      28 Julho, 2017 17:25

      Pisco, meu lindo passarinho, as tuas capacidades de depreensão têm vindo a degradar-se.

      Gostar

    • Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
      28 Julho, 2017 17:33

      Depreende-se? Devia ter utilizado a 1ª. pessoa do presente do indicativo do verbo em causa.

      E já agora, por favor, liste as ditaduras existentes para eslarecimento desta plateia.

      Gostar

    • Tiradentes permalink
      28 Julho, 2017 20:30

      Em democracia sabemos tudo aquilo que o socialismo quer que se saiba…tal como o texto descreve …raios , tsunamis de fogo, fenómenos atípicos (não registados), sabemos de vítimas, aquelas que queremos que sejam vítimas em listas que são segredo de justiça mas não são….and so on.
      Mas em democracia ficamos a saber que não se interroga cada uma dessas coisas mas sabemos lançar anátemas sobre quem interroga.
      Implicita ou explicitamente depreende-se que quem se interroga gosta de ditaduras.
      E pronto já está. Se “gosta de ditaduras” como se depreende…….não se questiona mais nada.
      Esta sim é a ditadura da democarcia de muita gente.
      Ainda não chegamos mas estamos perto
      Está bom tempo?
      Porra pá depreende-se que gostas de ditaduras

      Liked by 1 person

    • BandoDeCorruptos permalink
      29 Julho, 2017 12:59

      Em democracia não se roubam eleicções, bichocoiso, e o facto de seres assessor dos gatunos, e entretanto reformado da cgd onde o maior trabalho que tinhas era picar o ponto, ou seja duplamente a viver à nossa custa, não muda isso, só faz de ti um oportunista canalha. Lembras-te de quando assinavas “i’d rather be sailing”?

      Liked by 1 person

    • piscoiso permalink
      29 Julho, 2017 13:22

      eheheh! O histerismo que provoquei. Eu reponho a frase:
      “..em ditadura sabemos quem são, como actuam e como nos defender. Em democracia, não.”
      O que acham ser preferível?

      Gostar

      • Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
        29 Julho, 2017 13:55

        Qualquer pessoa normal e sensata , seja em que situação for, prefere »saber quem são, como actuam e como se defender«.

        Esqueceu-de da lista?

        Gostar

      • piscoiso permalink
        29 Julho, 2017 14:05

        Então a Cristina conseguiu fazer passar a mensagem: é preferível a ditadura.
        Julgava eu que isto era um blogue liberal.

        Gostar

      • Cristina Miranda permalink
        29 Julho, 2017 20:58

        Eu já sabia q tinha limitações interpretativas mas tanto… Não é nada disso q diz o texto. Para si as coisas só podem ser pretas ou brancas. Não há mais cores. Enfim.

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        29 Julho, 2017 19:49

        Preferimos a sinceridade à cobardia. “pelas duas últimas frases depreende-se que prefere a ditadura”. Só …entendeu que a autora acha preferivel …fazendo a pergunta…quem por si mesmo prefere a ditadura.
        A uma interrogação, fica a reflexão e não a opção.
        “Penso eu de que”…porque ter “ditaduras” encapotadas ….depreendo eu é preferência dos coisos.
        Também posso depreender ou não?

        Liked by 1 person

      • piscoiso permalink
        29 Julho, 2017 20:10

        O dentista de serviço pode depreender o que quiser das dentaduras e das ditaduras, em que parece formado.

        Gostar

      • Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
        29 Julho, 2017 20:59

        E a lista?

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        30 Julho, 2017 07:30

        Claro que depreendo o que quiser. Os coisos são coisinhos e gostam (depreendo) da ditadura de dizer que os outros gostam de ditaduras. A ditadura dos coisinhos é essa…uma interrogação? ahhhh gosta de ditaduras.
        Os coisinhos são “muito sensíveis” às ditaduras que eles “sonham” (depreendem) sempre nos outros criando a ditadurada “depreenção”.

        Liked by 1 person

      • Cristina Miranda permalink
        31 Julho, 2017 13:01

        Boa!

        Gostar

  3. 28 Julho, 2017 17:19

    A trapaça política é a nova ideologia do PSD .

    Gostar

    • sam permalink
      28 Julho, 2017 17:22

      Abel Abrantes, no Rato está tudo como dantes?

      Gostar

      • 28 Julho, 2017 19:25

        Está melhor do que antes do governo da geringonça. Parece que a colossal dívida do P”S” (cerca de 20 milhões quando o AC-DC tomou posse) está a resolver-se muito bem. Resta saber se em dezoito meses a quantidade de “sócios” quadruplicou com quotas aumentadas a 600% para o saldo salvífico ou se houve qualquer árvore das patacas…

        Gostar

  4. 28 Julho, 2017 17:26

    Abel,

    conheça (creio que conhece, mas…) a trapaça não só política desde 1973 no P”S”.
    E nos outros partidos da geringonça.

    Gostar

  5. 28 Julho, 2017 17:30

    Sugiro um anúncio

    Mortos precisam se ! de preferencia naturais de pedrogão e arredores .
    Oferece se um lugar de candidato nas listas do PSD para as juntas de freguesia ao quem os encontrar.

    Gostar

    • sam permalink
      28 Julho, 2017 17:31

      Abel, não brinques com coisas sérias se queres continuar com os cornos inteiros.

      Gostar

      • 28 Julho, 2017 18:22

        Esterco, no mínimo, esse Abel.
        Um intenso escaldão (apesar de tudo não lhe desejo a morte) na área de Pedrógão e ainda estaria a ganir e a respeitar os falecidos.
        E vem esta escumalha, este tugas de merda, criticar o PSD e o PP por exigirem esclarecimentos sobre a quantidade de pessoas falecidas…

        Gostar

    • Filipe Costa permalink
      28 Julho, 2017 20:10

      Seu grande badalhoco, morreu um familiar meu na 361, vai para a grande puta que te pariu.

      Gostar

    • 29 Julho, 2017 16:09

      Abel,

      O PSD pode sempre pedir uns mortos emprestados às listas do comunismo internacional. Uns dez a menos em duzentos milhões nem se nota.

      Gostar

  6. 28 Julho, 2017 17:32

    À propósito :

    O Desemprego baixou em maio e para Junho prevê se nova descida para 9 %

    Gostar

    • sam permalink
      28 Julho, 2017 17:33

      Boas notícias para a família do César.

      Gostar

      • Filipe Costa permalink
        28 Julho, 2017 20:12

        Veja os apeidos dos comandantes da CNPC, tudo César.

        Gostar

    • Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
      28 Julho, 2017 17:35

      O que só prova que o que foi feito atrás, apesar de tudo, estava correcto.

      Gostar

    • Tiradentes permalink
      29 Julho, 2017 07:15

      E não se esqueça que é o turismo o responsável pela baixa do desemprego. Nem imagina quantos turistas tem vindo a Portugal ver um Primeiro Ministro exótico. Por essas e por outras é que devemos estar agradecidos a ele à Katrina Maduro e ao tio Jerónimo

      Gostar

  7. Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
    28 Julho, 2017 17:42

    Este tipo de listas e »spinadas geringoçais« só colhem junto daqueles aos quais o comentador MJRB chama, e muito apropriadamente, populaça-NADA.

    Aliás, nem os próprios avençados de serviço acreditam nestas tretas.

    Espero sinceramente que a lista não sofra qualquer alteração mas se,
    infelizmente, tal vier a acontecer, analisarei as cambalhotas que os avençados e engrenagens da geringonça irão soltar.

    Gostar

    • 28 Julho, 2017 18:42

      Não duvido que a populaça-NADA é um dos maiores e irresolúveis empecilhos para o desenvolvimento do país. Populaça que pela inação, auto-assumida e contentinha ignorância, parece endemoniada por seitas.

      Gostar

      • Monti permalink
        28 Julho, 2017 19:52

        «nós somos púnicos, parecemo-nos com os mercenários de Amílcar e todos esses matreiros do mediterrâneo. Nós somos girinos»
        “O quinto império” Dominique de Roux (1977, Paris)-jornalista-Vistos pelo PREC 74/75.
        Mas temos a maior reforma das Florestas. E sem que tenha caído um dente a Mr Capoulas.

        Gostar

  8. 28 Julho, 2017 17:48

    A oligarquia dominante na imprensa a começar pelo expresso e as tvs no caso da lista de mortos foi de uma deplorável e Miseravel evidêncía . Passos o suicida emprenha pelos ouvidos e lentamente vai matando o PSD . Longa vida ao querido líder.

    Gostar

  9. Manuel permalink
    28 Julho, 2017 17:56

    Excelente artigo.

    Liked by 1 person

  10. rão arques permalink
    28 Julho, 2017 18:29

    Cristina Miranda, é urgente que faça chegar este seu postal ao sr. presidente da republica, ao sr.1º ministro, à assembleia da republica, à pgr, a todas as policias, a redações de jornais e televisões, a organismos internacionais com competência para investigar e punir, e a tudo o mais que possa contribuir para denunciar esta pouca vergonha. Se houver conveniência em que essa missiva seja massivamente subscrita posso ser o primeiro.

    Liked by 1 person

  11. 28 Julho, 2017 18:35

    A lista da senhora:

    Manuel

    Nelo

    Manel

    Nelito

    E aí vão quatro falecidos…

    Mas já apareceu algum familiar de alguma vítima dos incêndios a reclamar de o seu nome não constar na lista oficial?

    Tenham vergonha!

    Gostar

    • sam permalink
      28 Julho, 2017 19:15

      Um controleiro a gritar por vergonha é como uma puta a gritar pela virgindade.

      Gostar

      • Filipe Costa permalink
        28 Julho, 2017 20:14

        Ou um mariconço a gritar que não tem anus.

        Gostar

      • Tiradentes permalink
        28 Julho, 2017 20:37

        Homofobia revolucionária esquerdista: “mariconço a gritar que não tem anus”

        Gostar

  12. Expatriado permalink
    28 Julho, 2017 18:40

    Excelente, Cristina. Este também é bom de divulgar

    http://observador.pt/opiniao/um-homem-muito-perigoso/

    Liked by 1 person

  13. rão arques permalink
    28 Julho, 2017 18:40

    Se os mortos falassem é que era o diabo…………..

    Liked by 1 person

  14. 28 Julho, 2017 18:49

    Não conheço suficientemente a autora e, confesso, em textos do tamanho do presente, em regra, leio apenas o princípio e o fim. Não obstante,atrevo-me a pensar que a autora não terá estado nos seus melhores dias. Isto acontece e aconselha a não iludir-se com aplausos que, de tão preconcebidos e rotineiros, significam rigorosamente nada.
    Os meus cumprimentos,..

    Gostar

    • 28 Julho, 2017 19:01

      Tem um solução: futuramente leia-a mais vezes e vá ao arquivo do blog.
      Entretanto pode passear-se frente à porta de armas do Palácio de Belém e junto de São Bento, vira-se para quem vc. conhece bem (MCThomaz e AC-DC) e aplauda-os vigorosamente com vivas ! Os guardas não lhe farão mal algum, possivelmente comentarão entre eles, “mais um maluquinho iludido”.

      Gostar

    • Tiradentes permalink
      28 Julho, 2017 20:36

      Aqui está outro ditador preguiçoso. Mais do que três linhas é muito e o gajo faz greve defendendo as suas conquistas civilizacionais lendo o princípio e o fim. Já o Salazar dava conselhos naquelas conversas em família como o JP faz e não repara que lhe imita os tiques.
      Nota-se bem como esta gente tem uma moralidade elevada, tão elevada que sabe o que os outros gostam e o que os outros são.

      Gostar

    • Cristina Miranda permalink
      28 Julho, 2017 23:03

      Olá, por cá? Ah! Ah! Ah!

      Gostar

  15. 28 Julho, 2017 18:52

    Cristina Miranda,

    excelente e oportuno post. Um libelo acusatório não só aos políticos da geringonça (MCThomaz incluído) mas também a quem os segue bovinamente.

    Liked by 1 person

  16. Alain Bick permalink
    28 Julho, 2017 19:00

    antónio das mortes
    montou uma versão da falecida urss

    Gostar

  17. Arlindo da Costa permalink
    28 Julho, 2017 19:23

    Nunca houve tanta Liberdade e tanta Democracia como há hoje!!!!

    Pobres e mal agradecidos!

    Gostar

    • sam permalink
      28 Julho, 2017 19:26

      Liberdade, democracia e incêndios florestais: é uma fartura.

      Gostar

    • 28 Julho, 2017 19:29

      Então, os pobres não foram eliminados com o governo da geringonça ?

      Gostar

      • Filipe Costa permalink
        28 Julho, 2017 20:15

        64 foram abatidos “oficialmente”, falta saber o resto.

        Gostar

  18. carlos alberto ilharco permalink
    28 Julho, 2017 19:32

    Vocês, aqui, bem podem clamara que poucos vos ouvem.
    Hoje pelo segundo dia consecutivo o Público e o Diário de Notícias publicam uma primeira página sem uma única linha sobre os incêndios.
    Esta é a verdade que é impingida aos portugueses.
    E funciona.

    Gostar

  19. 28 Julho, 2017 19:53

    Por enquanto, “só” isto: A Coreia do Norte lançou um míssil balístico que atingiu o Mar do Japão; também hoje, o governo russo pediu a diplomatas norte-americanos que abandonem a partir de 1 de Agosto dois edifícios da embaixada do EUA em Moscovo

    Gostar

  20. 28 Julho, 2017 20:19

    Republicou isto em PortugalGate and commented:
    Grande Cristina Miranda! A Ditadura do Tempo Novo num Novo Tempo Kostiano. O usurpador já não é aprendiz, é Mestre.

    Liked by 1 person

  21. Bolota permalink
    28 Julho, 2017 21:16

    É verdade só não se sabia que os suicídios aconteciam a uma velocidade vertiginosa e não fosse Passos Coelho e o seu cacique ainda hoje não se sabia. Quanto foram???

    Gostar

  22. ABC permalink
    28 Julho, 2017 22:06

    Uma prova de que não estamos em democracia é o estado do jornalismo tradicional. Outra são os pides nas redes sociais de esquerda a censurar. E outra são os pides pagos pelo governo para inundar as redes sociais livres.
    A maior prova no entanto é o próprio governo, que já só representa os seus amigos.
    Portugal é governado por uma oligarquia de ladrões.

    Liked by 1 person

    • Bolota permalink
      28 Julho, 2017 22:38

      Isto nem é cegueira é parvoíce

      Gostar

      • sam permalink
        28 Julho, 2017 22:55

        No que te diz respeito, confirma-se.

        Gostar

      • 29 Julho, 2017 13:39

        Podemos olhar para uma banana e chamar-lhe uma laranja. Mas as qualidades que definem uma banana não estão presentes numa laranja.
        Também podemos chamar democracia ao sistema actual, mas faltam muitos elementos.
        O governo em funções não venceu as eleições.
        A justiça não é igual para todos.
        O acesso à educação não é igual para todos.
        O governo esconde factos que são do domínio público em democracia;
        – as vítimas de Pedrógão
        – os devedores da CGD
        – a verdade sobre as contas públicas
        O governo pressiona e silencia quem se opõe ou discorda – Teodora Cardoso por exemplo, mas também a protecção civil ou os bombeiros.
        O governo tenta abertamente controlar os media (os poucos que não controla).
        O governo intromete-se na esfera privada – o caso Altice é o mais recente, mas o governo está demasiado presente na vida económica de qualquer empresa.
        O governo impõe constantemente guias sobre como devemos pensar e falar.
        O governo dispõe de máquinas coercivas (AT /ASAE) capazes de destruír vidas, sem que o cidadão tenha meios de contestar.
        O governo fala em nome do povo, mas vive numa bolha de gabinetes de luxo, carros de luxo, casas de luxo, reformas de luxo.

        Como digo, isto pode parecer uma democracia, mas faltam muitos elementos-chave. Dirão alguns que temos liberdade para falar mal do governo, e dantes não tínhamos, mas na práctica, qual é a diferença entre o povo não poder falar e ser completamente ignorado quando fala?
        O inimigo que nos sorri, nos aperta a mão, e nos promete ajuda, é o mais perigoso.

        Liked by 1 person

      • Cristina Miranda permalink
        29 Julho, 2017 21:00

        É exactamente isto.

        Gostar

      • 29 Julho, 2017 16:12

        «Mas as qualidades que definem uma banana não estão presentes numa laranja.»

        Por vezes estão, mas neste momento encontra-se mais nas rosas.

        Gostar

    • piscoiso permalink
      29 Julho, 2017 14:16

      Há liberdade de opinião, seja nos jornais, nas redes sociais, nos blogues, etc. A favor ou contra o que quer que seja.
      O “ABC” não sabe certamente o que era a PIDE, que perseguia e prendia quem fosse contra o governo. Com ela, você e alguns dos comentadores já estariam presos.

      Gostar

      • 29 Julho, 2017 16:14

        O Piscoiso ou não percebe o tempo moderno ou assobia para o ar. prenda um blogger, faz um mártir. Acabe-lhe com a voz e resolve o problema.

        O problema é que se está a acabar com a voz dos insurgentes com o medo das Finanças, pressões sobre os empregadores, ou simplesmente através de acusações àqueles sem possibilidade de contraditório.

        As suas tias não lhe ensinaram nada?

        Gostar

      • piscoiso permalink
        29 Julho, 2017 17:27

        Tretas. Alguém tirou a voz aos continuados insultos que aqui se fazem aos órgãos de soberania?
        As minhas tias dizem que o sr. Colaço deve ser paranóico.

        Gostar

      • 29 Julho, 2017 22:23

        O meu pai deu um murro no patrão para defender um colega que ia ser injustamente despedido. Em 68. Não foi preso, mas até ao 25 de Abril nunca mais teve emprego. Você não me dá lições. Ou já era nascido nesse tempo, não gostava, e sente que isso está a voltar, ou não era nascido e leu num livro – e não leu bem.
        Sabe, dantes havia pessoas a defender o indefensável. A fazer o policiamento. A tomar notas. Nos cafés, nas escolas, no trabalho. Infiltrados. Mostravam-se veladamente contra o regime para melhor ouvir. Nem toda a gente ia presa, a maioria era apenas referenciada. É esse o seu trabalho? Provocar, tomar notas, e um dia, quem sabe, forçar a Cristina Miranda a revelar os IPs?

        Liked by 2 people

      • Tiradentes permalink
        30 Julho, 2017 07:36

        Há liberdade mas quem a exercer, nem que seja interrogando-se…”prefere ditaduras”. Ponto final parágrafo.
        É uma liberdade, “tão liberta, tão livre” que no momento em que ela existe se vê ditaduras por todo lado.

        Liked by 1 person

      • Cristina Miranda permalink
        31 Julho, 2017 13:00

        Boa!

        Gostar

  23. 28 Julho, 2017 23:18

    A obra feita de Costa nos incêndios florestais:

    impertinencias.blogspot.pt/2017/07/pro-memoria-351-obra-feita-de-costa-nos.html

    Gostar

  24. André Miguel permalink
    28 Julho, 2017 23:54

    É na tempestade que vemos a fibra de quem vai ao leme. Portugal não tem ninguém no leme. Costa Segundo é o coveiro deste lugar que já foi Portugal e avisos não faltaram.

    Liked by 2 people

    • 29 Julho, 2017 09:36

      O AC-DC fez, continua a fazer confusão entre leme e creme. Para promover Portugal e fugir dos tugas, foi a banhos “faça férias em Espanha”.

      Gostar

      • André Miguel permalink
        29 Julho, 2017 15:33

        Estamos entregues a um aspirante a ditador, a forma como tomou o poder era o prenúncio do que estava por chegar. E isto ainda não é nada… esperem para ver.
        Marcelo lança avisos sobre a “bomba atómica”, será que abriu os olhos? Tenho dúvidas. Nuvens negras pairam sobre Portugal e não é apenas fumo dos incêndios…

        Liked by 1 person

  25. PiErre permalink
    29 Julho, 2017 07:35

    Já é tempo de se saber que DEMOCRACIA é apenas mais uma das várias formas de DITADURA, porque todo o ESTADO organizado é uma DITADURA e se agrada a uns, não agrada a outros.
    Isto, desde o tempo de Péricles.

    Liked by 1 person

    • André Miguel permalink
      29 Julho, 2017 19:44

      Mas Portugal é paradigmático. Repare-se como tudo o que é serviço público se vai tornando uma autoridade, exemplos:

      – autoridade de segurança rodoviária
      – autoridade de segurança alimentar
      – autoridade nacional de protecção civil
      – autoridade tributária e aduaneira

      Enquanto isso as verdadeiras autoridades tornam-se servicos, vejam-se o SEF ou SIS, e qualquer dia é a GNR e a PSP a mudarem de nome. Já faltou mais.

      E assim, sem nos darmos conta, vamos vivendo num Estado oficialmente autoritário. Haja fado, futebol e umas bejecas e siga a festa. Depois não se queixem.

      Liked by 1 person

  26. Prova Indirecta permalink
    29 Julho, 2017 09:48

    Num país civilizado ( num país politizado ) a iniciativa de uma lista de mortos ( mas também de feridos ) competiria a uma imprensa livre . Estamos a caminho do socialismo .

    Liked by 1 person

  27. LTR permalink
    29 Julho, 2017 16:11

    Já tinha visto muita coisa, mas um advogado a comandar o combate a um incêndio como o de Pedrógão Grande ainda não.

    Liked by 1 person

    • 29 Julho, 2017 18:59

      Mais essa.
      Não querendo comparar, reporta-me para a predileção de tv’s ao convidarem políticos para comentarem futebol & futebolices.

      Gostar

  28. 29 Julho, 2017 18:24

    Mais duas: O novo secretário de estado das Finanças (irmão da vice-presidente do P”S”, Ana Catarina Mendes, mera coincidência, claro) foi advogado do SIRESP; segundo o “Sol”, o ministro da Defesa soube do furto em Tancos só no dia 29 e…não o participou imediatamente às ministras da AInterna e da Justiça.
    Nenhum problema, siga o baile.

    Gostar

  29. 29 Julho, 2017 18:34

    André Miguel,

    Essa estória da “bomba atómica” (para o caso, designação popularucha) é treta do MCThomaz para (falsamente) serenar e incutir esperança à oposição nesta silly season.
    Nunca demitirá o AC-DC.

    Gostar

    • André Miguel permalink
      29 Julho, 2017 19:36

      Excepto se ele se sentir chamuscado pelas polémicas deste (des)governo e isso afectar a sua popularidade. É outro que vive dos focus groups.

      Gostar

    • Filipe Costa permalink
      29 Julho, 2017 23:47

      Ele está a colocar as esquerdas no lugar, ai dou valor.

      Gostar

  30. Filipe Costa permalink
    29 Julho, 2017 23:49

    Se o Martelo ameaçar novamente, eles borram-se todos, este gajo domina os conceitos, parece o Maduro.

    Gostar

    • Campus permalink
      30 Julho, 2017 23:23

      Costa demitido agora? Nem pensar, terá de fazer a legislatura até ao fim. Marcelo prepara_se para fazer o favor a Costa? O Passos já os topou e já disse que o a maioria de esquerda tem todas as condições de estabilidade.

      Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: