Skip to content

um homem leal

23 Setembro, 2017
by

thumbs.web.sapo.ioO antigo mordomo do actual presidente da câmara do Porto é, por enquanto, ministro da defesa de Portugal. Como chegou S. Ex.ª a tão elevados cumes de soberania? Galgando-os por mérito próprio? Depende daquilo que entendermos por «mérito próprio». Mas, a verdade, é que parece ter sido um dos objectos trocados na transacção de poder entre Moreira e Costa, entre o surpreendentemente eleito presidente da câmara do Porto e o surpreendentemente não eleito primeiro-ministro de Portugal: Moreira recebia, no executivo camarário, o PS e atribuía pelouros de significado a Pizarro, enquanto que Costa fazia do mordomo da CMP ministro do reino. Dizem, quem anda por perto desses lupanares, que houve júbilo e festa na hora da despedida. Pois bem: devendo a sua actual posição política, onde, aliás, tem maravilhado o país, a Moreira, o que decidiu S. Ex.ª, o ministro da defesa, sobre as eleições no Porto? Apoiar Pizarro, obviamente. E obviamente, porquê? Porque, assim, S. Ex.ª realiza, em pleno, a sua vocação politicamente universalista de apoiar todos os que lhe podem dar alguma coisa em troca: se poder autárquico, apoia Moreira; se poder nacional, apoia Costa. Se poderá até não ser um excelente ministro da defesa, S. Ex.ª é, certamente um excelente ministro a defender-se. Nisto, como é evidente e S. Ex.ª generosamente alertou, não há nenhum oportunismo, nenhum trocatintismo, nenhum cataventismo, mas apenas um apoio genuíno, livre e desinteressado a Manuel Pizarro, a quem chama «um homem leal». Tudo o que S. Ex.ª ambicionaria ser, mas nunca será.

Anúncios
16 comentários leave one →
  1. lucklucky permalink
    23 Setembro, 2017 15:15

    “Como chegou S. Ex.ª a tão elevados cumes de soberania?”

    O Jornalismo promoveu-o.

    Gostar

  2. piscoiso permalink
    23 Setembro, 2017 15:39

    O Azeredo é da Católica e foi efectivamente Chefe de Gabinete do Presidente da Câmara Municipal do Porto.
    Faz pela vida e chegou a Ministro.
    Roubaram Tancos?
    Ele não foi.

    Gostar

    • 23 Setembro, 2017 17:05

      Muita gentalha não se importaria de ser porteiro da sede do P”S” no Rato para se extasiarem ao ver passar a 15 centímetros os seus gurus AC-DC, Lacão, Sócrates, Galambas, Vitalino, Cabrita, César ou a Moreira.
      Estariam “a fazer pela vida” com lambebotismo tal, que um dia podiam ser secretários de Estado ou operacionais da máquina de fotocópias. Chefe do bar também seria uma honra.

      Ninguém furtou armamento e Tancos. Pura invenção do PPCoelho e da ACristas para desestabilizarem a geringnça.

      Liked by 1 person

  3. Manuel permalink
    23 Setembro, 2017 15:48

    Não será pelas quotas do Porto? Aguiar-Branco, Azeredo Lopes e …..

    Gostar

  4. Churchill permalink
    23 Setembro, 2017 16:02

    É escumalha desta que faz da politica uma estrumeira.

    Gostar

  5. 23 Setembro, 2017 16:47

    Post cristalino e na mouche !
    Falta a referência à servil estadia da excelência na ERC.

    A permanência do Azeredo como ministro demonstra descaradamente o abuso de poder, a banalização das intituições governamentais e militares, o desrespeito pela verdade e a desconsideração que o governo tem em relação ao país e aos tugas.
    .

    Liked by 1 person

  6. carlos alberto ilharco permalink
    23 Setembro, 2017 17:49

    Hoje o DN trás mais uma trapalhada sobre Tancos.
    Forças Armadas “desmentem categoricamente” existência de relatório da secreta militar
    Sua Excelência o Chefe Supremo das Forças Armadas, está calado.
    Porquê?
    Gostava também de comentar lá no jornal.
    Fui suspenso por três dias pelo facebook, toquei numa parte sensível da sociedade.
    Exactamente essa em que estão a pensar, tenham o máximo cuidado.

    Gostar

    • 24 Setembro, 2017 16:36

      O Expresso cuida das fontes de informação com esmero:
      Caso Freeport – carta anónima
      Caso entregar espadas – dois generais que se esqueceram que as tinham vendido na feira da ladra.
      Caso Tancos um relatório feito por um sargento em papel timbrado lá do quartel.

      O Correio da Manhã que se cuide…

      Liked by 1 person

  7. 23 Setembro, 2017 22:30

    Azeredo Lopes foi Ministro porque o Cavaco vetou o M Defesa proposto pelo ACosta.

    Gostar

  8. 24 Setembro, 2017 01:16

    O PS a governar são os aldrabões a mandar.
    O Sócrates rebentou isto.
    O Passos Coelho andou 4 anos armado em formiga.
    O Costa anda a rebentar o que o Passos fez com a mesma pouca vergonha do Sócrates, mas com mais bruteza. Desbarata o que o Passos fez e ao mesmo tempo diz mal dele. É um estupor da pior espécie.
    Se ele fez um golpe para se empoleirar no governo, os portugueses têm todo o direito de fazer um golpe para o derrubar a ele.

    Gostar

  9. Terry Malloy permalink
    24 Setembro, 2017 01:31

    Mas “ambicionaria ser” [leal] porquê?

    Gostar

  10. 24 Setembro, 2017 03:24

    Não acredito que as investigações não tenham chegado a uma conclusão e elaborado um relatório. Porque muito provavelmente grave para os militares e para os governantes, o AC-DC está “a ver” se distrai ainda mais a populaça-NADA promovendo o esquecimento do dito. Fase posterior: obrigado a revelar um relatório (que pode não corresponder ao que aconteceu…) ao MCThomaz-o-apaziguador do caso (!…), fá-lo-á muito depois das autárquicas para não dar a entender que esteve à espera dos resultados eleitorais.
    Chico-espertices combinadas com o MCThomaz e com as chefias militares obviamente com o do exército a manter-se no cargo.
    O Azeredo já não conta nada no caso, mero amanuence de recados.

    Liked by 1 person

    • 24 Setembro, 2017 17:28

      Ou então o último inventário físico foi feito há 10 anos e assinado por um sargento que já morreu. Entretanto foram saindo umas coisas à socapa pela porta de armas para comprar uns cabases de Natal..
      Agora que há eleições, alguém decidiu fazer nova contagem para culpar a cambada de comunistas que estão o governo…
      A mina dos incêndios já lá vai… já não influencia ninguém nas urnas.
      Mais do mesmo. Aposto que não foi neste ano e meio de governo que alguma coisa desapareceu de Tancos.
      É assim a democracia. Uma sem-vergonhice…

      Gostar

  11. Tiradentes permalink
    24 Setembro, 2017 08:46

    “Fazer pela vida” é a profunda convicção ideológica/politica que atravessa o imaginário ( e o concreto) dos portugas. Nada move mais a vida de um tuga que “fazer pela vida”. Tudo o resto quando eles propalam dizendo que estão a pensar nos outros, na economia, na sociedade, é pura demagogia. O que estão a fazer é “fazer pela vida” deles.
    O subconsciente tem destas armadilhas…..”derepente” sem notar sai-nos pela “boca fora”

    Liked by 1 person

  12. Arlindo da Costa permalink
    25 Setembro, 2017 03:32

    O Azeredo devia era por na cadeia os militares que tinham responsabilidade nos paóis.

    Com ladrões não pode haver contemplações.

    Gostar

Trackbacks

  1. um homem leal — BLASFÉMIAS | (in)Transmissível

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: