Saltar para o conteúdo

Deixa saudades

30 Novembro, 2017

Num país miseravelmente mesquinho, onde o sucesso de um vem acompanhado da inveja de muitos, tinha o Zé Pedro como um tipo que simplesmente demonstrava alegria e gratidão pela oportunidade que o público lhe deu de viver a fazer o que gostava. Raramente sinto uma atitude semelhante em artistas portugueses. Em políticos sinto-o uma vez por década, com sorte. Em comentadores televisivos nunca o senti (pode ser azar meu). Talvez por isso, culminamos num governo pejado de comunistas, os invejosos naturais do ecossistema social.

Lamento imenso que a derradeira partida do Zé Pedro tenha chegado tão cedo.

Anúncios
18 comentários leave one →
  1. Filipe Costa permalink
    30 Novembro, 2017 19:46

    Só espero que não tenha sofrido e fico bem porque sei que aproveitou a vida até ao limite.

    Gostar

    • Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
      30 Novembro, 2017 22:55

      Isso mesmo.

      Gostar

    • Oscar Maximo permalink
      1 Dezembro, 2017 23:26

      Este não deu chances á Catarina – é preciso ir buscar o dinheiro onde ele está acumulado.

      Gostar

  2. 30 Novembro, 2017 20:45

    Subscrito o post, resta-me um X para o Zé.

    Gostar

  3. António Afonso permalink
    30 Novembro, 2017 20:47

    Paz à sua alma.

    Gostar

  4. Euro2cent permalink
    30 Novembro, 2017 21:30

    país miseravelmente mesquinho

    Ahah, ainda não viu os outros.

    Gostar

  5. Weltenbummler permalink
    30 Novembro, 2017 21:56

    o trio social-fascista no poder
    começa a esfaquear-se desde que o pcp foi encornado

    Gostar

  6. sam permalink
    1 Dezembro, 2017 10:14

    Um passado de drogas e álcool cobra o seu preço.

    Gostar

    • licas permalink
      1 Dezembro, 2017 10:52

      “Adoro” moralistas comentando a vida privada de outros, e quando chegam ao ponto de pretenderem serem os únicos sabedores de como se deve comportar socialmente “todo o mundo”, então é o máximo da perfeição (mesmo que permitem e aplaudam um “Santo Ofício” para regenerar “malfeitores”) Ora vejam lá o que ele foi fazer! Credo! Fascista!

      Gostar

      • sam permalink
        1 Dezembro, 2017 18:14

        Ó saco de drunfos, se até o próprio reconhecia que as maluqueiras da juventude lhe fragilizaram a saúde (mesmo que não tivesse a certeza se a hepatite seria delas consequência directa), a que propósito vens para aqui decretar que se enterre a cabeça na areia? Pensas que o honras dessa maneira? Credo! Palhaço!

        Gostar

    • Carlos Reis permalink
      1 Dezembro, 2017 12:42

      O sam nunca morrerá.

      Gostar

      • sam permalink
        1 Dezembro, 2017 18:24

        Agradeço os votos e retribuo.

        Gostar

    • Oscar Maximo permalink
      1 Dezembro, 2017 23:22

      E é preciso um país em crise de valores para haver tamanha comoção por um morrer um tipo “porreiro”, já não deve haver lugar no Panteão.

      Gostar

      • sam permalink
        1 Dezembro, 2017 23:57

        Lugar, há; mas já não se pode jantar.

        Gostar

      • 2 Dezembro, 2017 11:40

        Oscar Máximo,
        de acordo sobre a crise de valores.
        Sobre este seu comentário, coloquei há minutos uma opinião no post “Quem paga o Resto ?”

        Gostar

  7. licas permalink
    1 Dezembro, 2017 21:38

    sam PERMALINK
    1 Dezembro, 2017 18:14

    Vai à merda.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: