Saltar para o conteúdo

Do sentimento de impunidade

12 Dezembro, 2017
by

Para encerrar um caso que envolveu acusações de Nepotismo, o governo de António Costa demite o secretário de estado da Saúde, substituindo-o pela mulher de um deputado do PS.

Para encerrar um caso que envolveu má gestão financeira, nomeia-se uma secretária de estado que enquanto presidente da ARS Alentejo declarou despesas no mínimo estranhas (nota: é possível, e desejável, que tenham sido apenas erros de digitação…):

(…)A Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo é a que revela compras de produtos a preços mais estranhos. Veja-se esta listagem: “Aquisição de 14 módulos de três cadeiras em viga e 10 módulos de duas cadeiras em viga” está apreçado por 375,6 mil euros. Outro exemplo. “Um armário persiana, duas mesas de computador, três cadeiras com rodízios, braços e costas altas” está para adjudicar por 97 560 euros.

Uma distracção com cifrões? Não é a primeira, nem a segunda… a mesma ARS terá mandado proceder a reparações de duas fotocopiadoras por 45,1 mil euros.(…)

A realidade é que o ciclo económico, as sondagens, o apoio incondicional do presidente e dos parceiros de coligação, deixou o PS com um sentimento de impunidade absoluto. Nem há um pequeno esforço para disfarçar. Nós sabemos onde isto acaba.

Anúncios
14 comentários leave one →
  1. The Mole permalink
    12 Dezembro, 2017 16:59

    Se fosse só um sentimento, estávamos bem. O pior é que continuam impunes… e nada faz prever que isso vá mudar!

    Gostar

  2. Aventino permalink
    12 Dezembro, 2017 17:13

    “A realidade é que o ciclo económico, as sondagens, o apoio incondicional do presidente e dos parceiros de coligação, deixou o PS com um sentimento de impunidade absoluto.”
    Acrescente também a votação maciça no PS nas últimas eleições!

    Gostar

  3. 12 Dezembro, 2017 17:55

    Muito oportuno post, CGPinto !

    É um fartar vilanagem !

    Gostar

  4. Oscar Maximo permalink
    12 Dezembro, 2017 18:20

    Abençoada reparação da fotocopiadora, que permitiu evitar mais erros de transposição de números, e poupar no erário público.

    Gostar

  5. JMS permalink
    12 Dezembro, 2017 18:51

    Estamos entregues à pior escumalha que nos podia calhar.

    As pessoas cada vez estão mais pobres e, quanto mais pobres ficam, mais gostam ser roubadas.

    Só isso explica a profunda estupidez dos portugueses que só pensam em dinheiro fácil, marca registada do PS agora coadjuvados pelos imbecis do BE e dos zombies do PCP.

    Cá estaremos, os do costume, para pagar estas vigarices socialistas.

    Gostar

  6. Arlindo da Costa permalink
    12 Dezembro, 2017 19:35

    Se há governo que tem combatido a corrupção e as más práticas tem sido este!

    Onde estava o ilustre autor no quinquénio de governo do honorável Passos e do hermafrodita do Portas?

    Gostar

  7. Tiradentes permalink
    12 Dezembro, 2017 19:52

    A senhora está a ser instrumentalizada como o Arlindo.
    Precisam de apoio psicológico , quiçá até de um exorcista para perderem esses tiques socratinos de passear no Meco de Armani vestido

    Gostar

  8. Tiradentes permalink
    12 Dezembro, 2017 19:58

    As más praticas começaram na substituição da maioria dos comandantes regionais da protecção civil não foi? com 100 mortos. Tinham diminuido o gasto “fássista” do passolas em 20 milhões de euros mal praticados por ele. Outra má pratica que combateu era manter a dívida dos hospitais num nível razoável e assim passou rapidamente a dever mais de milmilhões de euros por boas praticas não foi? Má pratica foi aquela do presidente da Câmara de Lisboa que promoveu o dia das bruxas (Harry Porter) no Panteão e como primeiro ministro ficou indignado com o jantar da Wesummit que a DGP e o ministério da cultura dele autorizaram não é?

    Gostar

  9. Tiradentes permalink
    12 Dezembro, 2017 20:00

    Outra má prática muito interessante combatida por este governo apoiado pelas tias katrinas e tios jerónimos foi aquela de se saber a quem a CGD teria empresta-dado aqueles emprétimos irrecuperáveis .

    Gostar

  10. Carlos permalink
    12 Dezembro, 2017 21:16

    Há uma longa experiência socialista no combate à corrupção. Começou com o anterior PM PS, chamado Sócrates. Aliás, a bem ver, ele só deu uma continuidade mais aprofundada à coisa.

    Gostar

    • Tiradentes permalink
      12 Dezembro, 2017 22:57

      Esqueceu o pai do socialismo tuguês? E Macau? e Savimbi? e o amigo Salgado?…O Sócrates é apenas o vendedor de feira …e o Costa quer o legado do Marocas.

      Gostar

  11. Artista português permalink
    12 Dezembro, 2017 23:22

    O sentimento (“garantia” seria talvez o termo mais apropriado) de impunidade nasceu com a publicação do livro do Rui Mateus.

    Gostar

  12. Rocco permalink
    12 Dezembro, 2017 23:37

    O dinheiro é “nosso”, é do peiésse, como já vaticinava a Elisa da gamela de Bruxelas, agora com as chaves da caixa-forte do Banco de Portugal…

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: