Saltar para o conteúdo

Phantom Thread

4 Março, 2018

Hoje é noite de Oscars. Isto é digno de post porque, pela primeira vez, há um filme a competição sobre Portugal.

Phantom Thread (2017) de Paul Thomas Anderson apresenta uma história de amor abusiva entre um povo (representado por Daniel Day-Lewis), povo artista/génio que só funciona de forma frenética e mediante rituais sociais fixos, e um inevitável governo socialista (representado por Vicky Krieps), que o envenena para ciclicamente o tornar suportável antes do processo frenético reiniciar.

Gostei muito e tenho a certeza que o António Costa também gostaria se conseguisse seguir as legendas.

Anúncios
6 comentários leave one →
  1. licas permalink
    4 Março, 2018 11:34

    Mesmo admitindo que o Imperador Calígula tivesse nomeado Senador o seu cavalo Incitatus apenas na intenção de estar invectivando o Senado de Roma, já não caberá, julgo, neste contexto a afirmação recente (13/02/2018) de Nicolàs Maduro de que “ felicito el país por celebrar un de los mejores carnavales de los últimos años en Venezuela y por dar un exenplo de paz e alegría al mundo”.
    Não, aqui, estamos em pleno acto de loucura, salvo melhor opinião, ou pelo menos, em completa negação com a realidade da vida dos concidadãos.

    Gostar

    • carlos alberto ilharco permalink
      4 Março, 2018 15:04

      Coisa vulgar.
      Gaddafi julgava que era amado pelo povo, Marcelo julga que mudaram a Lei do Financiamento, Jorge Nuno julga que a equipa ganha pelo que joga, até Goucha se sente um homem.
      Há mais trezentos mil exemplos.

      Gostar

    • Euro2cent permalink
      4 Março, 2018 19:23

      o Imperador Calígula

      Foi alvo de graves calúnias da corja republicana de senadores. Quando os imperadores deram aos proletas o que era dos senadores, foi um cagarim monumental.

      O Caliígula não tinha o jeito do avó Augusto para os segurar pelos tomates, mas a ideia de os esganar a todos num só pescoço lá teria a sua razão de ser.

      Gostar

  2. licas permalink
    4 Março, 2018 17:55

    Continuando…
    Na Síria a aviação russa (diria da URSS) arrasa tudo que seja contra Basar al-Assad…A designação “terroristas” absolve possíveis crimes de dessidentes do Presidente apontando para um regime democrático, mas neste caso “compreende-se” já há masis de 50 anos o país foi capturado pelos soviéticos que, até, construiram uma base marítima militar na costa norte do Mare Nostrum autorizada pelo papá do actual Presidente. É sempre “louvável” cuidar das “colónias”.

    Gostar

  3. licas permalink
    4 Março, 2018 17:59

    Putin tem sido todo pró Bassar (of course…)

    Gostar

  4. Arlindo da Costa permalink
    6 Março, 2018 18:34

    Ainda há quem perca tempo com os Óscares….

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: