Skip to content

Não é Ódio a Passos Coelho e Nádia Piazza. É Medo.

20 Março, 2018

Todos aqueles que vomitaram um aparente ódio visceral a Passos Coelho, desde a esquerda radical à moderada, passando pelo próprio PSD e seus militantes mumificados de estimação, todos sem excepção estiveram na verdade estes anos todos em luta contra si mesmos. O “puto que vinha das jotas” chegava a líder e ainda por cima estava a ser bem sucedido na megalómana tarefa de retirar o país do pântano socialista (outra vez) em que o magnífico e agora “académico” Sócrates nos tinha mergulhado. País esse que – vou lembrar de novo – não tinha dinheiro senão para mais um mês de pagamentos de salários e pensões. O desejo de falhanço era o sonho das suas vidas mas, azar do caneco, o “puto jotinha”, em 4 anos, não só nos tirou da bancarrota como pôs o país a crescer com a recuperação da confiança internacional. E ainda venceu com maioria quase absoluta as eleições de 2015! O ódio emanado não passava assim de admiração secreta por uma conquista que gostavam que fosse deles. Mas não foi.

Para cegar aqueles que viam esse sucesso e confundir aqueles que sozinhos nunca conseguem ver nada, atiraram toneladas de areia aos olhos criticando e distorcendo coisas tão óbvias como uma redução da dívida, do défice, do desemprego, aumento de exportações, aumento de investimento, crescimento económico, sem ser à boleia doutros mas sim, por coragem de aplicar medidas (pecou por serem insuficientes) que deram o impulso necessário para fazer emergir o país.

Ora, como é sabido, esse sucesso personalizado e eternizado em Passos Coelho – que foi enaltecido por Tsipras – não pode de forma alguma ser ensinado nas Universidades onde vegetam os “intelectuioides” parasitários defensores de regimes igualmente parasitários que vivem da exploração e escravidão dos seus povos. Ensinar os jovens a serem bem sucedidos e evitar bancarrotas nas suas vidas pessoais e profissionais é torná-los a si e seus países, independentes. E isso é o que menos interessa aos marxistas.

Daí o tsunami à volta da contratação de Passos na Universidade. Não é ódio, é medo. Medo de perderem o controlo sobre as ideologias que professam. Medo de ver os jovens  a serem autónomos e dispensarem o Estado para serem bem sucedidos. O medo de perderem o poder que lhes foi dado pelas universidades de lavarem cerebralmente os indefesos garotos que serão o futuro de amanhã.

No entanto, já não é celeuma nenhum ter o brilhante Sócrates da bancarrota – que nos hipotecou a todos até 2035 com dívidas colossais por desvios de dinheiro e  contratos ruinosos – a mandar umas baboseiras dia 21 de Março na FEVC sobre”O Projecto Europeu depois da Crise Económica” (Ah! Ah! Ah! Só pode ser piada). Mas recuemos. Mário Soares foi professor catedrático convidado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (1996-1998) e da Universidade Lusófona (2001-2002) com a particularidade de ter sido o pai de duas bancarrotas. Será que é esse o requisito para poder ser professor catedrático neste país ou fazer uma conferência? Parece que sim.

Por outro lado temos a Nádia Piazza, a quem os cães de fila rosnaram assim que souberam que ela não iria ficar num canto da casa a chorar as perdas irreparáveis dos fogos criminosos do verão passado mas sim, arregaçar as mangas para mudar o que efectivamente não funciona neste país,  participando de um projecto político. Ódio a esta senhora? Não. Medo. Muito medo. Porque tal como Passos Coelho, ela personifica também o crasso falhanço dos governantes socialistas mas desta vez não na economia mas sim na protecção e segurança. Trata por “tu” a maldita inércia que lhe ceifou entes queridos. Perigosíssima, assim, aos olhos daqueles que nos querem vender um país maravilhoso ao som de uma ideologia  que nos empobrece e  mata. Literalmente.

O Medo, porque é disso que se trata realmente entendo-o perfeitamente e no lugar deles, até as pernas me iriam tremer porque na verdade o Mundo está em viragem e só um cego não vê que caminha lentamente para o fim do socialismo que vence cada vez menos eleições.

 

 

 

Anúncios
22 comentários leave one →
  1. Manuel Assis Teixeira permalink
    20 Março, 2018 16:19

    Muito bom Cristina. É isso! A canzoada está com medo! Querem Passos Coelho morto e enterrado! E só de o verem ” por aí” desatam a rosnar não vale ele reaparecer em face da nulidade chamada Rio! Ainda mais nojenta é a campanha contra a Nadia Piazza! Uma mulher que perdeu um filho! Uma mulher que nao afina pelo registo da canzoada! Veja- se o que escreveu aquela ” jornalista” Serrano para se ver o calibre e a falta de vergonha da gentalha! Pobre país !

    Gostar

    • BandoDeCorruptos permalink
      21 Março, 2018 03:31

      Percebo a indignação mas parece-me apontar baixinho.
      O sócrates foi lá metido para acabar com o processo em que os avençados dos donos disto tudo eram desmacarados por andarem a violar crianças à guarda do estado, na Casa Pia. Na altura o “durão” barroso traíu-nos a troco dum tacho melhor, e foi viver às ordens dos donos dos avençados, para salvar uns e não por em causa o controlo dos outros.
      O Processo Marquês já mostrou que o sócrates não era um incompetente amalucado e vaidoso a querer aproveitar-se do poder, era um gatuno psicopata a soldo do psicopata maior ,dono disto tudo cá no burgo, o salgado. Enquanto roubava para o dono dele e participava nas festas onde é filmado a ser uma cadelinha linda, roubava tudo o que podia para ele próprio e os seus lacaios faziam o que podiam para eles também, enquanto o serviam (como os 4 que lhe transportavam malas de dinheiro mas não sabiam de nada e estão já de volta ao desgoverno do país).
      O rui rio já mostrou que não é nenhuma nulidade e sabe muito bem o que faz, o que deliberadamente faz. O que ele está a mostrar agora é a razão pela qual o cocainómano balsemão o levou ao bilderberg em conjunto com o porco do antónio costa (que conspirou para acabar com o processo Casa Pia e foi de seguida para ministro das polícias para o encerrar de vez para a sua canalhada e agora lá voltou para acabar com o Processo Marquês). O rio cumpriu as ordens dos donos bilderberguianos do dono local disto tudo (entretanto deixou de ser o salgado e passou a ser o proença de carvalho) e foi para lá para manter o costa até ele completar o trabalho sujo de acabar com a opreção Marquês. Depois disso (com o país outra vez de rastos, mas que importa isso?) há-de ser a vez dele, nalgum lado jeitoso. E ele está cumprir, Deliberadamente a cumprir. O que ele mostra não é que é uma nulidade, é que, ao estilo do júdice, do paulo teixeira pinto, do mexia, do catroga e afins, é uma manela ferreira leite desta vida, com preçário baratinho: Chuchas: 10€; vaginal: 30€ se aguentares o fedor; completo: sim.

      Gostar

  2. lucklucky permalink
    20 Março, 2018 16:45

    Foi Passos Coelho que salvou o Socialismo – lá por ser o boneco de palha do marxismo não muda os factos- não passa de mais um socialista que deu ainda mais poder ao Estado.

    Gostar

    • 20 Março, 2018 17:49

      ele ainda tentou mas não se esqueça que o Tribunal Constitucional tudo chumbou. E o que não chumbou a geringonça marxista já reverteu ( transportes, metro, tap etc )

      Gostar

      • lucklucky permalink
        20 Março, 2018 18:38

        Desculpas. Não o TC não chumbou tudo, aliás chumbou pouco.
        ADSE para todos ou seja cheque saude, cheque ensino?

        Quais foram as ideias de Passos para sair do Socialismo? Nenhumas

        Liked by 1 person

      • Mario Figueiredo permalink
        20 Março, 2018 22:23

        E o que mais me assusta (o sentimento é mesmo esse) é que se propaga esta ideia que Passos não é socialista e que o PSD de Passos estaria de alguma forma mais à direita do que Rio ou outro qualquer. Esta falsidade tremenda serve apenas o regime socialista vigente neste país desde o 25 de Abril. As pessoas acabam a defender o socialismo, mesmo quando pensam que o estão a atacar.

        É preciso se calhar lembrar algumas mentes que antes de Pacheco Pereira vir defender a tradição socialista do PSD, já Passos tinha afirmado uns anos antes que o PSD não era de direita,

        Gostar

  3. 20 Março, 2018 17:05

    Post todo ele subscrito.

    Amanhã, na FEUCoimbra, surgirá um ou mais alunos com tomates para colocar ao “prof. menino de ouro do P’S'” questões que o incomodem e desfaçam a sua indigente e aventureira política económica e financeira que nos levou à bancarrota ?
    Esses alunos “socialistas” que o levam certamente em ombros estarão a ponderar convidar o PPCoelho ?
    Surpreende-me que uns infiltrados da geringonça ainda não tenham perturbado e retirado a senhora italiana da sua inteligente luta…

    Gostar

  4. Arlindo da Costa permalink
    20 Março, 2018 17:07

    Ódio a Passos Coelho? Quem é que gasta neurónios com essa personagem?

    Tenho é pena dele. Desse poltrão farsante!

    Gostar

  5. carlos alberto ilharco permalink
    20 Março, 2018 17:15

    Votei Passos Coelho, para termos um Governo liberal.
    Quase que lá chegávamos mas infelizmente ficou nos pontos mais importantes, apenas pelas intenções.
    Não teve, não quis ou não pode reformar o País num momento crucial.
    Não se mexeu no Estado, esse monstro que come tudo que está em todo o lado.
    As Fundações, a RTP, a duplicação e triplicação de polícias, a burocracia ficou tudo na mesma.
    Por fim cometeu um erro tremendo nas autárquicas em Lisboa.
    Foi a gota de água.
    Uma pena que tenha baixado os braços.

    Gostar

  6. weltenbummler permalink
    20 Março, 2018 18:20

    a esquerda social-fascista do
    GULAG DO CHURRASCO de antónio das mortes
    caga-se de medo quando a enfrentam

    Gostar

  7. ANTONIO MANUEL PAIXAO AFONSO permalink
    20 Março, 2018 19:05

    Inteiramente de acordo. Desculpem a piriosisse, mas sou fã INCONDICIONAL desde a primeira hora de Pedro Passos Coelho e de Nádia Piazza. E como não tenho medo deles sou inteiramente admirador de todo o seu profissionalismo, integridade, honestidade e amor ao próximo.
    FOREÇA PPC E NP.

    Gostar

  8. rão arques permalink
    20 Março, 2018 19:49

    Medrosos ou merdosos, eis a questão.

    Gostar

  9. 20 Março, 2018 19:51

    Passos Coelho não foi beijar a mão do Soros.

    É o sistema a exercitar os seus anticorpos. Quem não é do Bildergerg não pode entrar.

    Não é, Arlindo?

    Gostar

    • 20 Março, 2018 20:02

      Paciência a sua, de manel e de Filipe Costa, para responderem às diarreias do coiso-Arlindo.

      Gostar

    • 20 Março, 2018 20:49

      Não é resposta. É colocá-lo contra a parede.

      Costa foi ao Bildeberg. Rio foi ao Bildeberg. Marcelo foi. Perante tantos servos da gleba, o país podia até declarar a sua dependência ao fórum dos globalistas.

      Gostar

  10. 20 Março, 2018 22:01

    A pergunta que se impõe e que estão com vergonha de fazer…

    Quem é a Nádia?!

    Gostar

    • Mário Fernandes permalink
      20 Março, 2018 22:53

      Alguém que não se esconde por trás do anonimato de uma letra.

      Gostar

  11. maria permalink
    21 Março, 2018 00:15

    Bravo Cristina, outro texto de excelência. Dá gosto ler testemunhos desta grandeza. Coragem não lhe tem faltado. Continue que está no caminho certo. Mais uma vez muitos parabéns.
    Maria

    Liked by 1 person

  12. José Ramos permalink
    21 Março, 2018 22:59

    É Medo, mas também é o revanchismo mesquinho dos muito medíocres.

    Gostar

Trackbacks

  1. Não é Ódio a Passos Coelho e Nádia Piazza. É Medo. – PortugalGate

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: