Skip to content

Escumalha intelectual

25 Março, 2018

O meu artigo de hoje no Observador tem tido comentários interessantes.

Alguns exemplos:

  • Um artigo que é um verdadeiro dejecto.
  • Escumalha intelectual
  • Um liberal é isto, não se aproximem.
  • Este encarnou o Tecnoforma.
  • Lá vem a Direita dos ricos…
  • Como é possível que existam criaturas destas em pleno Sec. XXI ?
  • Emigre para o Sudão !
  • Sociopata inconformado.

O meu texto tem por título “O estado-social é imoral!“.

Boa leitura!

*

 

 

Anúncios
29 comentários leave one →
  1. Juromenha permalink
    25 Março, 2018 15:23

    Na verdade , na verdade vos digo que ” o outro” disse tudo :” Biblicamente estúpidos”.
    Dia a dia, qual quê !, hora a hora, empenhamo-nos em confirmar VPV…

    Gostar

  2. Horácio Gentil permalink
    25 Março, 2018 15:45

    Concordo integralmente. E concordo tanto, que acho que não é apenas o Estado que se arroga a direitos que não tem – as empresas (o Grande Capital, como dizem outros…) também sofre dos mesmos tiques…

    Não há borlas. Não há inocentes. Apenas ingénuos.

    Gostar

  3. Artista português permalink
    25 Março, 2018 15:49

    Esses comentadores de pacotilha que esperem pelo dia em que “do lado de lá” começarem a subir as taxas de juro. Já começaram a taxar as importações, o que não deixa de ser um primeiro passo. Depois….não vai ser preciso mais nada….

    Gostar

  4. A. R permalink
    25 Março, 2018 15:56

    O artigo está muito bom! Pena haver pessoas que cada vez entregam mais a função de pensar aos outros e atrelam-se às ideias de quem vende mais barato um produto falsificado.
    O Estado social matou milhões na URSS, na China, no Cambodja e algumas centenas de milhar na mais recente release: a Venezuela. Em todos pela fome, tiro na nuca e doença:pobre de quem se entrega ao Estado habitualmente tomado pelos mais imorais e vesgos.

    Gostar

    • 25 Março, 2018 18:42

      «O Estado social matou milhões na URSS, na China, no Cambodja e algumas centenas de milhar na mais recente release: a Venezuela.»

      Nem todos os modelos de estado social são comunistas. Porém, todos eles acabam no descalabro. Por alguma razão não falamos latim nem estamos sujeitos ao SPQR (dessiglado São Palermas Que Representam).

      Gostar

  5. Mario Figueiredo permalink
    25 Março, 2018 16:02

    O artigo tira a máscara ao núcleo do pensamento socialista. Seria debatido de outra forma, em outros países. Inclusive em alguns (poucos) aqui na Europa. Mas em Portugal, um país preso aos estigmas de Abril e marcadamente socialista de uma ponta à outra do parlamento, o principio da redução do peso do estado é inaceitável. O Telmo — como não pode ser preso (ainda) — deve ser silenciado ou ridicularizado até que o seu discurso seja inundado pelo barulho de fundo.

    Por outro lado, o Telmo escreveu no Observador. Ora acontece que o Observador é óptimo a criar filtros de comentários em que a palavra merda está proibida por causa das crianças que todos os dias lá se deslocam para ler as noticias. Mas já é incapaz de reconhecer e actuar contra um grupo muito restrito de trolls, claramente identificados, e que diariamente contaminam os painéis de comentários do dito “jornal”, ao ponto de os tornar impossíveis de seguir. O Observador é um defensor do politicamente correcto. E tal como os terroristas, também é permitido aos trolls espalharem a sua mensagem. Desde que não usem a palavra merda.

    Liked by 1 person

    • 25 Março, 2018 18:32

      Os troll escarralhados nunca dizem o que liberalmente fazem.

      Gostar

    • 25 Março, 2018 18:39

      «Mas já é incapaz de reconhecer e actuar contra um grupo muito restrito de trolls, claramente identificados, e que diariamente contaminam os painéis de comentários do dito “jornal”, ao ponto de os tornar impossíveis de seguir.»

      E essa é a razão pela qual existem. Lá, no falso jornal conservador, e neste mesmo blogue.

      Esperam que, azedando o ambiente, os conservadores acabem por ficar sem plataforma. Contudo, nos Avante e nos 5dias e nos escarros.net censura-se qualquer conservador que por lá opine.

      Gostar

  6. 25 Março, 2018 16:53

    A verdade custa sempre a ouvir. O seu artigo foi certeiro. Não gostam, temos pena.

    Gostar

  7. 25 Março, 2018 18:35

    Se o estado social tem tantas vantagens, porque razão não posso eu optar em não pagar Segurança Social, optando em contrapartida por não ter pensão? Isto é, por gerir eu mesmo o meu fundo de reforma?

    Desconfiem sempre dos presentes de gregos. Especialmente dos que não vos dão hipótese de recusar.

    Liked by 1 person

  8. Procópio permalink
    25 Março, 2018 18:49

    Poucos são os que desmontam a cabala.
    Quem o faz recebe os “elogios”.
    É bom sinal, significa o sentimento incómodo de ser descoberto.
    À subida das taxas de juro vão-se juntar mais umas surpresas.
    Com a €uro burocracia em colapso, o buraco do brexit ninguém o quer tapar.
    Aumentar as contribuições dos outros membros, só do impagável kosta partiu, até agora…
    O jogo da bola com a Holanda atrai as atenções, mas por maioroa de razão deviam ouvir o primeiro ministro holandês Mark Rutte e aos seus aviso ao eixo franco-alemão.
    O acordar não vai ser suave.

    Gostar

  9. Procópio permalink
    25 Março, 2018 19:07

    A propósito da escumalha, aí está um livro onde é bem retratada.

    Memoria del comunismo: De Lenin a Podemos

    Federico Jiménez Losantos
    La Esfera de los Libros, 23/01/2018 – 734 páginas

    ¿” Por qué se creían los bolcheviques con derecho a imponer a todos su idea de sociedad y a asesinar a los que la rechazaban e incluso a los que no llegaban a hacerlo?

    Esta es la gran cuestión del siglo que el mundo lleva a cuestas desde que Lenin tomó el poder: ¿por qué los comunistas se creen legitimados para robar y matar en nombre de una utopía que apenas esconde su afán de poder ilimitado?

    Lo peor del sistema de Lenin no es que se crea con derecho a imponer su dictadura y a matar a sus opositores, sino que las sociedades democráticas acepten ese derecho a robar y matar de los comunistas. Esta Memoria del comunismo recuerda por qué sucede. Y cómo, conociendo su historia y la de España, cabe evitarlo”.

    Gostar

  10. Kafka permalink
    25 Março, 2018 19:31

    Também há reflexões devidamente “encaixadas”:

    “Mais difícil é perceber porque todos que usam a boina do Che não vão viver para Cuba”

    Gostar

  11. basto_eu permalink
    25 Março, 2018 20:20

    O Estado Social tem, os dias contados.
    O fim do Estado Social é, inevitável.
    É inútil porque é um modelo indesejável.
    Primeiro porque é incomportável.
    Depois porque induz situações de dependência dos seus apoios.
    Ninguém se levanta da cama antes do meio se, tiver a sua sobrevivência assegurada durante o resto do tempo.
    O Estado Social promove um modelo de sociedade avesso à mudança.
    O Estado Social foi praticamente introduzido há 50 anos em Portugal numa altura em que já quase todo o mundo lhe virava as costas…
    Os beneficiários das prestações sociais tendem a tomar por adquiridos os direitos sociais e respectivos apoios e garantias.
    O Estado Social é, por isso, INSUSTENTÁVEL.
    Porque assenta sobre perspectivas de crescimento económico irrealistas.
    É uma ilusão pensar-se que se pode dar o que senão tem.
    E, com a incapacidade que tem de se reformar o Estado Social está condenado a desaparecer.
    Um dos factores que conduzem ao fim do Estado Social é, a crescente percepção de injustiça que se verifica no mercado de trabalho em que uns têm direitos adquiridos e trabalho para a vida toda e outros, desprotegidos, sem perspectivas de futuro.
    Há um descontentamento visível.
    Funcionários públicos e não públicos são todos portugueses.
    Mas só os primeiros são privilegiados…
    À custa dos segundos,

    A crónica de Telmo Fernandes é digna de realce e oportuna e só quem for burro é que não está de acordo com ela.

    Gostar

  12. CASTANHEIRA permalink
    25 Março, 2018 20:26

    Num país onde a mensagem passada diariamente em doses massivas em todas as TVs ( o meio mais poderoso de propaganda) é exactamente contraria á expressa pelo articulista , não admiram as reacções Pavlovianas dos inconscientes idiotas úteis.
    Parabéns pela clareza e também pela coragem de expor a verdade objectiva num país controlado pelo pensamento socialista e demagogo, onde a liberdade das pessoas é completamente menosprezada.

    Gostar

  13. Procópio permalink
    25 Março, 2018 20:59

    O estado do sítio vai gerando raiva um pouco por todo o lado.
    Por agora de mansinho.
    As cortinas que a escondem, o tempo as esburaca.

    Gostar

  14. 25 Março, 2018 21:09

    Talvez se pensarmos que o estado-social não é mais do que uma forma de redistribuir alguma riqueza gerada pelos recursos de todos mas em que por regra a maior fatia calha só a alguns. Imoral não é o estado social, é o lucro que vem, não do trabalho, mas da especulação financeira e bolsista. E não vale a pena chamarem-me esquerdista ou comunista. Só sou um católico que gostava de ser cristão.

    Gostar

    • 25 Março, 2018 22:51

      «Imoral não é o estado social, é o lucro que vem, não do trabalho, mas da especulação financeira e bolsista.»

      Não sei se percebe, mas a dita especulação não passa de pessoas que livremente compram e vendem propriedades — neste caso, parte da propriedade de uma empresa. Vai dizer aos outros que não podem comprar e vender quotas ou acções de empresas livremente?

      Especulem eles quanto quiserem. Problema deles, quando ganham e quando perdem.

      Gostar

  15. LTR permalink
    25 Março, 2018 23:08

    Também muito bem retratado nos comentários porcos e no caudal que inunda o Portugal Profundo. Um retrato mais do que perfeito dos tentáculos do sistema mafioso.

    Gostar

  16. 25 Março, 2018 23:45

    Estes comentários são parvos, mas o seu artigo não é muito melhor. Uma defesa tão primitiva do anarco-liberalismo que só revela ignorância sobre liberalismo e economia!

    Gostar

  17. Procópio permalink
    25 Março, 2018 23:45

    A escumalha tem gente de direita e de esquerda.
    Neste momento é permitido à esquerda pensar que domina a situação.
    Uma das armas da escumalha é fazer crer na divisão esquerda-direita.
    Essa polarização artificial divide a sociedade em questões menores.
    Quem realmente manda é a tecnocracia oculta do Poder onde pontifica a banca e os mercados. A banca tem ao seu serviço instituições internacionais, como o FMI, o Banco Mundial (WB), encontros internacionais como o Foro de Davos, na Suíça, e toda uma estrutura de suporte, logística e ações não oficiais.
    Quase todas as agências de notícias são propriedade da banca. O controle dos merdia é essencial para conquistar o poder. A banca difunde a ideologia neoliberal, mas como o capital não tem pátria, alia-se a qualquer partido político, qualquer instituição, qualquer religião que lhe permita atingir seus dois grandes objetivos:

    Apropriar-se de todos os ganhos de todos os setores da economia, públicos ou privados e
    promover a permanente concentração de rendas. Diz-vos alguma coisa?
    O Grupo Bilderberg, a Sociedade de Mont Pèlerin, a Comissão Trilateral, universidades como Yale e Oxford, além de serviços de inteligência de países onde domina o governo (UK – MI6) controlam o desenrolar dos acontecimentos no mundo ocidental.
    Na Rússia e China é outra conversa, por isso vamos ter baile.
    O kosta com a sua seita, o celinho com o seu boné, são actores secundários.
    O esquerdismo palra enquanto o deixarem. Têm direito a sonhar.
    Alguns deles sabem, mas não dizem, enquanto o pau vai e vem folgam as costas.
    O serviço de arruinar as sociedades onde proliferam é apreciado pelas oligraquias.
    O objectivo final de ambos os grupos é precisamente o mesmo.

    Gostar

  18. Procópio permalink
    25 Março, 2018 23:47

    …. oligarquias

    Gostar

  19. 26 Março, 2018 00:30

    Manuel Reis 1946-2018. RIP.
    Nele e com ele, não havia “escumalha intelectual”.

    Gostar

  20. Sérgio Gonçalves permalink
    26 Março, 2018 01:22

    Tirando uma ou outra vírgula, concordo a 100%. Quanto às reações não sei o que esperava. Vivemos num país maioritariamente socialista/comunista, como tal, a maior parte das pessoas acha que:
    1) quem é rico é corrupto;
    2) quem não quer viver do estado é rico, portanto, ler ponto 1);
    3) o estado tem de ser motor da economia;
    4) o estado tem de sustentar toda a população à excepção dos ricos;
    5) os ricos tem de pagar tudo.

    Gostar

  21. Arlindo da Costa permalink
    26 Março, 2018 01:39

    Que moralidade têm aqui alguns a diabolizar o «Estado Social» quando dele dependem e respectivas famílias.

    Não fosse o Estado Social estaríeis a calcorrear as ruas por uma côdea….

    Pobres e mal agradecidos!

    Gostar

    • Zé Manel Tonto permalink
      26 Março, 2018 05:10

      O estado Social é o que permite a artolas como o Lindinho estarem nas caixas de comentários ao meio dia ou de madrugada em véspera de um dia de trabalho.

      Vai trabalhar malandro, e deixa a mama!

      Gostar

  22. Raghnar permalink
    26 Março, 2018 15:11

    Pois, atreveu-se a desmascarar o esquema de Ponzi na “Segurança” Social. A reacção nem foi muito virulenta, para tamanho “descaramento”…

    Gostar

  23. JgMenos permalink
    28 Março, 2018 10:39

    Se quero transmitir uma ideia que contraria um excesso que a nega, posso legitimamente usar o método de excluir tudo que a modere – nesse sentido o artigo cumpre essa missão.

    Assim, em lado algum se identifica o papel do Estado, cuja inexistência é doutrina anarquista ou ardil comunista.

    Subsiste o facto essencial: a alma de escravo que cria e promove o socialismo; a perversão científica que exalta a igualdade; a imoralidade do mamão do Estado.

    Gostar

  24. ZonaDensa permalink
    29 Março, 2018 15:49

    Estranho mesmo são os comentários encomiásticos!
    O artigo parece escrito por um adolescente que começou a ler qualquer coisa da política. Tem o grau zero da análise.
    Bem lido o artigo diz o seguinte: acabe-se com o Estado. De facto, como conceber um estado sem impostos? Por isso o conselho de ser feliz na Somália mantém-se válido. Mesmo se considerarmos que o articulista só fala contra os impostos necessários às funções sociais do estado, seria bom que tão excelso articulista explicasse que estado é esse. Provavelmente a lei do mais forte…Qualquer coisa do reino animal…Excesso de visões de documentários sobre a selva africana. Fique bem.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: