Skip to content

O museu que não pode ser

10 Junho, 2018

Não, não me refiro ao museu que esteve para ser dos Descobrimentos, passando em seguida a Descobertas ou Expansão e posteriormente a Interculturalidade de Origem Portuguesa e que agora vai em Viagem.Falo sim do Museu de Arte Popular. Na verdade, este museu existiu durante décadas e fechou não por falta de público mas sim por razões ideológicas: o Museu de Arte Popular sofria do pecado original de não só ter nascido durante o Estado Novo como, segundo o auto-de-fé ideológico que lhe ditou o fim, de ser um produto da propaganda do salazarismo. Espantoso país este em que a sede da polícia política passou a condomínio de luxo e as alfaias agrícolas mais os lenços de namorados têm de dormir fechados numa cave porque, quando expostos no Museu de Arte Popular, davam uma visão bucólica da vida rural nos tempos do Estado Novo!

Anúncios
18 comentários leave one →
  1. 10 Junho, 2018 13:10

    Muito bom artigo

    Liked by 1 person

  2. Os corruptos que se cuidem permalink
    10 Junho, 2018 14:09

    Concordo. Muito bom mesmo!

    Liked by 1 person

  3. 10 Junho, 2018 15:22

    “Isso” dum Museu de Arte Popular portuguesa continua a não interessar às “autoridades” centrais e municipais. Nem elevada percentagem dos tugas sente a sua falta e, estão-se marimbando, não o exigem… Mais fácil e urgentemente fazem um museu do futebol, provavelmente no local do antigo MAPopular…a inaugurar pelo MCThomaz que no seu discurso nem evocará o que anteriormente estava “lá”, de somenos importância se comparada com o que os “heróis”-do-futebol “nos” têm dado e prestigiado.
    O Medina é que não se lembrou de dar o terreno para erigirem uma mesquita…

    Mais “coisas” portuguesas “e desinteressantes” destruidas recentemente: os notáveis arranjos florais com os brasões dos distritos e de Angola, Cabo Verde, Guiné, Macau, Moçambique, nos jardins de Belém. Mentor, o vereador Fernandes, com a complacência do AC-DC então autarca-mor.

    Liked by 1 person

  4. colono permalink
    10 Junho, 2018 16:36

    As TV …. todos os domingos , naqueles programas emitidos na s “Na santas terrinhas” , borram-se todas para apresentarem “Arte Popular”…. ao mesmo tempo que vão apelando ao povo que ligue para o número 760 760 760….

    Liked by 1 person

  5. JgMenos permalink
    10 Junho, 2018 17:44

    A cretinagem dominante tem dois focos:
    1 – o que possam fazer que cumpra o corretês esquerdóide.
    2 – que orçamento público possam mobilizar a partir daí.

    Gostar

  6. 10 Junho, 2018 19:09

    E o Museu de Etnologia (creio que sob a direcção da mesma canalha)?
    Uma das melhores colecções de arte africana de todo o mundo (talvez na Bélgica se encontre algo que remotamente se assemelhe), artefactos absolutamente espantosos, um património laboriosamente reunido para ser literalmente escondido numa coisa chamada “reserva” e que se assenhoreou de todo o espaço daquilo que era um museu e que agora não passa de um átrio.

    Gostar

  7. 10 Junho, 2018 19:51

    Mas, e volto a ser chato, os tugas têm outras preocupações e opções. Às 18h00 passo (ainda passo…) por canais para saber de alguma notícia interessante e deparo com o Francisco José Viegas. Reparo que está no espaço da Fundação Francisco MdosSantos. Fala, presumo que de livros, mas não ! Opina sobre a crise do Sporting, de futebol. Um escritor, na Feira do Livro, num debate sobre o Sporting e futebol — já é impossível desformatar os cerebelos da maioria dos tugas, de modo a interessarem-se pelo país e…por eles.
    Grande e entranhada nódoa mancha o país, através do futebol & futebolices.
    Se possível, é tarefa dos pais salvarem as crianças…mas não creio possível.

    Liked by 1 person

  8. Mario Figueiredo permalink
    10 Junho, 2018 21:58

    A minha avó, Assunção Gonçalves, viúva de meu avô — morto pelo Estado Novo e por o ter combatido — doou que eu sei peças de barro e tapeçarias ao MAP lá pela segunda metade dos anos 60. Uma dessas peças fez inclusivamente parte do meu enxoval e segundo consta era um bordado magistral saído das mãos de uma artesã Montijense.

    É que a narrativa Abrilista sempre fez questão de reforçar o seu ódio ao Estado Novo construindo fantasmas e recusando liminarmente qualquer boa obra que dali tenha saído, demonizando todo o espólio histórico do país durante 50 anos da sua existência. Já as pessoas da época, o povo que realmente viveu o regime, sabia bem distinguir entre o que tinha e não tinha valor e não se confundia.

    Nem a propósito, numa pescaria embarcada que fiz com um grupo de amigos ali para os lados do bugio há umas semanas atrás, perguntei a um comuna infiltrado no grupo se tinha vindo pela ponte Oliveira Salazar, ou se foi pela ponte do pai do imperialismo português?

    Liked by 1 person

    • Os corruptos que se cuidem permalink
      11 Junho, 2018 22:02

      Ah, ah, excelente!! O pai do imperialismo português….
      Destruíram património a sério logo a seguir ao 25A e têm destruído pela calada estes anos todos desde então. Mas o património pertence ao Povo português, para o bem e para o mal, seja ele o que for e signifique o que significar. É a nossa História, é nosso!!! Podemos e devemos impedi-los.

      Gostar

  9. Albano Silva permalink
    10 Junho, 2018 22:47

    Esta emergente polícia da cultura (lisboeta) faz-me lembrar uma outra, preta, que logo após a independência do Zimbabué intimava quem tinha rodas de carro dos pioneiros como ornamentos à vista, a retirá-los porque eram considerados “símbolos da opressão branca”.
    Chegarão ao ponto de fazerem o mesmo por aqui com os arados e charruas que ornamentam centenas de jardins particulares?!
    São uma cambada de idiotas que pressionam outra com tanto de maleável como de idiota: a que se verga às suas pressões estúpidas.

    Gostar

  10. colono permalink
    10 Junho, 2018 23:05

    Denunciemos o crime da CMLisboa em apagar os Brasoes das colónias na Praça A. Albuquerque. …Já agora arrasem o monumento das Descobertas ….

    E o Cristo Rei…. uma ofensa aos muçulmanos …

    Quanto à RTP…. Chamem a juve-leo e os NNBoys….

    Gostar

  11. 10 Junho, 2018 23:28

    Fará agora coisa de três meses, fiz questão de deixar um comentário em todos os vídeos que encontrei no youtube acerca do museu de etnologia.
    Nas páginas do museu conseguiram apagá-los, suponho que no youtube não consigam fazê-lo.

    Gostar

  12. Mario Figueiredo permalink
    11 Junho, 2018 00:25

    Aliás, a narrativa difamatória e revisionista desta esquerda e que conduz à destruição a céu aberto do nosso património histórico, só é possível porque é acompanhada pela distracção constante que é a super-exposição de heróis menores do nosso país.

    Ferro Rodrigues e Marcelo Rebelo de Sousa a dirigirem-se à selecção Portuguesa foi assim: Caro Ronaldo e ademais jogadores.

    O mote estava dado pelos lideres da nação, e desde então os nosso media fazem programas informativos como “Ronaldo Na Terra dos Sovietes”, expressam a sua admiração pela “selecção do Ronaldo”, ou juram acreditar que o “Ronaldo vai chegar longe no mundial”. Mas que país de merda!

    Gostar

    • 11 Junho, 2018 03:14

      A maioria dos tugas gostam de ser sedados, manipulados, bovinizados com futebóis e o mais que se sabe. Pensar “não dá”, cansa e chateia.
      Pelo menos nos próximos 15 dias a “seleção de todos nós” vai monopolizar a comunicação social. E o caso SportingCP atingirá o pleno a 15 de Junho, 1 mês a ser discutido, por vezes histericamente. Engraçado: alguns “notáveis” benfiquistas a discutirem “encarniçadamente” nas TV’s a situação do opositor, com cinco “visitas” da PJ ao Estádio da Luz…

      Liked by 1 person

  13. 11 Junho, 2018 03:07

    Porra, ainda amanhã o PR e o PM (o Ferro não conta para nada) estão fora do país e não há ninguém que lidere uma golpada a partir da Assembleia da República ?

    Gostar

  14. 11 Junho, 2018 09:35

    Já me incomoda estar sempre a bater no céguinho. A época em que vivemos é de atrasados mentais, salvo raras excepções. Como concluo que sou impotente para modificar seja o que for e não quero sofrer mais psiológicamente e materialmente, vou novamente, com 62 anos, sair do país e emigrar pela terceira vez. Cambada de traidores que f…..m Portugal!

    Gostar

  15. Arlindo da Costa permalink
    11 Junho, 2018 21:57

    Se tiver licença da câmara pode ser construído. Acho eu.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: