Saltar para o conteúdo

O casamento do ministro e a união de facto do Governo

20 Outubro, 2018

Que o Governo não veja incompatibilidades não é de admirar: tornar aceitável o escandaloso e normalizar o reprovável tem sido a táctica de António Costa perante todo e qualquer facto que outrora se chamava crise. No caso concreto do ministro da Economia ser casado com a dirigente da Associação de Hotelaria de Portugal (AHP) não sei se haverá incompatibilidade do ministro que, note-se, tem a tutela do turismo. Mas do que tenho a certeza é que seja por via do casamento do ministro ou do divórcio litigioso do Governo com os senhorios, aquilo a que temos assistido é a um favorecimento da hotelaria e a uma histeria fanática contra o Alojamento Local.

Anúncios
13 comentários leave one →
  1. weltenbummler permalink
    20 Outubro, 2018 11:09

    ‘não há pai para ele
    não há pau para elas’

    Gostar

  2. Leunam permalink
    20 Outubro, 2018 11:38

    Sou totalmente contra o Alojamento local em Condomínios, quando nem sequer se deu conhecimento do facto aos Condóminos e muito menos se obteve o acordo pleno dos mesmos. Ponto final.

    Gostar

    • Rui Silva permalink
      20 Outubro, 2018 12:16

      Você gosta de mandar na casa dos outros . Ponto Final.

      Rui Silva

      Liked by 1 person

      • Velho do Restelo permalink
        20 Outubro, 2018 19:04

        Casa dos outros uma ova! Um condomínio implica sempre partes privadas e partes comuns! O problema principal está na utilização das partes comuns. Quem não gosta de dar satisfações a terceiros, e pretende ser dono absoluto” da sua casa, só tem de comprar uma moradia isolada, porque se for geminada já tem partes comuns !
        O que não falta neste país são comunas sempre prontos para usufruir de bens comuns, mas quando toca a assumir responsabilidades fogem como ratos.

        Gostar

    • CASTANHEIRA permalink
      20 Outubro, 2018 12:20

      Na URSS você ficaria mais adequado

      Liked by 1 person

    • JgMenos permalink
      20 Outubro, 2018 20:09

      Boa parte do alojamento local está em edifícios de escritórios dos muitos que existiam nas Baixas desertas de habitantes.
      Ninguém fala nisso porque ainda se pode concluir que o governo do PPC fez uma lei providencial!!!

      Gostar

  3. Leunam permalink
    20 Outubro, 2018 14:02

    Gostava de saber se o Sr. Rui Silva gosta de suportar no Condomínio onde more, ruídos frequentes produzidos por estranhos e lixo e beatas de cigarros lançados pelas janelas das traseiras para os quintais dos Condóminos do Rés-do-chão.
    Gostava de saber se o Sr. Rui Silva gostava de ver degraus das escadas do seu Condomínio danificados por estranhos, portadores de malas-troley.
    Gostava de saber se o Sr. Rui Silva gostava que, de quatro em quatro dias, gente diversa não pertencente ao Condomínio possua a chave da porta principal do Condomínio.
    Gostava de saber se o Sr. Rui Silva consente que gente estranha ao seu Condomínio fotografe as partes comuns e o interior do mesmo sem qualquer autorização e sem se saber com que intenção.
    Gostava de saber se sentiria seguro o Sr. Rui Silva se, dentro do seu Condomínio, se cruzasse com gente estranha por vezes em tronco nu, eventualmente portadora de uma doença contagiosa e fora de controlo.
    Dentro do Condomínio não concordo que um Condómino utilize abusivamente as partes comuns e tenha a lei pelo seu lado.

    Gostar

    • bst permalink
      20 Outubro, 2018 15:22

      Do que escreveu, verifica-se que a questão não será tanto o alojamento temporário mas o mau uso do alojamento temporário.
      O dono da fracção que aluga pode – deve – escolher melhor a clientela, de modo a não prejudicar os outros condóminos. Isso não é difícil.

      Gostar

      • Velho do Restelo permalink
        20 Outubro, 2018 19:23

        Tretas e mais tretas ! Embora desconheça a lei (se é que existe) que regula o AL, penso que é suposto o proprietário do AL residir no apartamento ! O que acontece em muitos casos é que isso não se verifica, e os inquilinos podem portar-se bem se forem desse tipo, mas também podem portar-se muito mal, e chamar a PSP nem sempre resulta! Resumindo, nos condomínios já bastam os proprietários calões, que sujam, fazem barulho, não pagam, não participam na administração (ou participam para gamar a massa) … e ainda insultam quem os tenta chamar à razão. Isto acontece na grande maioria dos condomínios, o que os torna o melhor exemplo de “República Falhada” que noutra escala também acontece com o próprio país. Por isso para se ter “guerra civil” não é necessário o AL nem a imigração em massa. Já cá há caca de sobra !

        Gostar

    • Rui Silva permalink
      21 Outubro, 2018 00:16

      Ou seja, o meu caro está atacado de uma grave doença chamada xenofobia.

      Rui Silva

      Gostar

  4. Leunam permalink
    20 Outubro, 2018 20:00

    Velho do Restelo

    Felicito-o pelos seus comentários que assentam como uma luva no meu caso.
    TUDO, mas mesmo TUDO quanto escreve é um facto por aqui.
    Muito obrigado.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: