Saltar para o conteúdo

«ispetáculo»!

15 Novembro, 2018
by

Afinal de contas, esse estrondoso sucesso que é a Web Summit tem uma conta para pagar. Eu pensava, que dado o estrondoso prestígio da coisa, ela não só se pagaria a si mesma, como nos traria um lucro financeiro colossal. Ora, as notícias que por aí foram plantadas na semana passada sobre os enormes ganhos que o faraónico certame de vaidades trará à pátria, tinham alguma coisa de apocalíptico: na verdade, anunciavam, veladamente, uma continha anual de pelo menos 11 milhões de euros, que se terão de entregar, durante dez anos, às mãos ansiosas do sorridente sujeito que organiza a coisa. Como o Dr. Costa não brinca em serviço quando se trata de promover a sua augusta figura,  já mandou dizer, também pelos jornais do regime, que podemos todos dormir em paz, porque a singela conta será paga com «fundos europeus». O prestígio enorme de tudo isto, que faz babar de inveja as bocas abertas de filandeses, suecos, dinamarqueses, e de outros povos que nos ajudarão a pagar a festa só pelo orgulho de o fazerem, será suficiente para que o arrojado Costa se disponha a assinar os contratos e os cheques que forem precisos. Até porque, se eles nos fizerem um manguito, sempre cá temos à mão os papalvos dos contribuintes. Eles já estão habituados.

7ed30054-2813-4359-8c71-12bd706ea1c0_770x433_acf_cropped

Anúncios
24 comentários leave one →
  1. Daniel Ferreira permalink
    15 Novembro, 2018 16:31

    Em vez de web summit deveria ser chamada ‘brainwashing summit’.

    E isso até deve dar lucro, esquece-se é da mais que habitual estratégia dos ladrões profissionais: escoam todo o € para as empresas organizadoras (que vamos fazer de conta que também são dos seus amigos) e depois paga-se com “fundos europeus” que deve ler-se “a UE paga e o contribuinte devolve com juros”

    Liked by 1 person

  2. Procópio permalink
    15 Novembro, 2018 16:36

    Valeu a apena, ficaram bem na fotografia.
    São pessoas de quem nunca nos vamos esquecer.

    Gostar

  3. Velho do Restelo permalink
    15 Novembro, 2018 16:43

    Pois é, já um blasfemo aqui tenha deixado a grande questão : “…porque raio a Irlanda deixa que este seu filho venha “semear” dinheiro em Pt” ? Serão os irlandeses assim tão parvos ?
    Se o Carlos Alexandre não se reformar entretanto, ainda vai ter umas conversinhas com estes finórios … calha bem que o Cosagudo tenciona mudar-se para cá !
    Moi dejá vu este filme. Chamava-se Expo98 e a propaganda = = =

    Liked by 1 person

  4. Procópio permalink
    15 Novembro, 2018 16:47

    Velho do Restelo, queira ler em Pax Mafiosa, do Portugal Profundo.

    Liked by 1 person

  5. Procópio permalink
    15 Novembro, 2018 17:01

    Os braços do polvo são mais longos, flexíveis e impiedosos.
    Os sorrisos são feitos de sarcasmo e não poupam os tolos.
    As contas são mais singelas do que os recibos da edp.
    Para alguns tudo acaba bem, enquanto vai andando.
    O segredo é, mesmo quando acabar mal, para alguns, acabará sempre bem.
    Ou é preciso um desenho?
    https://offshoreleaks.icij.org/search?q=Portugal

    Gostar

  6. André Miguel permalink
    15 Novembro, 2018 17:58

    Expo 98 e Euro 2004 não ensinaram nada.
    País de labregos que gosta de se endividar para inglês ver.
    E se Costa diz 11M é porque a coisa deve ser bem mais.

    Liked by 2 people

  7. Adelaide permalink
    15 Novembro, 2018 18:46

    Provavelmente provenientes de fundos destinadas a regiões do país com rendimentos inferiores à média europeia, vulgo, pobres.
    As regiões pobres são lembradas somente quando há incêndios e furações, com lágrimas de crocodilo, abraços e beijinhos.

    Liked by 2 people

    • LTR permalink
      15 Novembro, 2018 19:33

      Já aconteceu, com Costa a presidir em Lisboa (coincidências da sorte):

      «São já 1500 milhões de euros os fundos do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) destinados ao Norte que foram desviados para “projectos totalmente localizados em Lisboa”. A denúncia foi feita, esta sexta-feira, por Rui Rio. O presidente da Junta Metropolitana do Porto (JMP) voltou ontem a denunciar os desvios de fundos do QREN das regiões de convergência (mais desfavorecidas) para Lisboa. Ontem, no final da reunião da JMP, Rui Rio distribuiu a listagem dos projectos em curso em Lisboa e que estão a absorver parte das verbas que chegam da União Europeia para as regiões mais pobres do país. “São obras atrás de obras em Lisboa que estão a ser feitas com o dinheiro que devia ser destinado às regiões do país que apresentam um PIB per capita inferior a 75% da média europeia”, disse. Da listagem constam 97 projectos, como a modernização administrativa da PSP de Lisboa. “Um verdadeiro escândalo”, afirmou Rio.»

      Obras e mais obras no valor de 1500 milhões deve ser um mar a perder de vista. Quem viver na região é capaz de ter notado. Gostava de ver uma lista, ao abrigo da transparência.

      Depois faz discursos pela descentralização e pelo interior, dá migalhas e abre linhas de crédito.

      Liked by 1 person

  8. Oscar Maximo permalink
    15 Novembro, 2018 19:26

    Costa sempre teve falta de consideração pelos contribuintes, então se esses contribuintes forem estrangeiros é a cereja em cima do bolo.

    Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      15 Novembro, 2018 21:43

      PS: “O dinheiro é do Estado é do PS”
      PSD: “O dinheiro já cá canta”
      BE: Vamos buscar dinheiro onde ele existe”

      Liked by 1 person

  9. Mario Figueiredo permalink
    15 Novembro, 2018 21:15

    Vale a penar procurar saber porque é que aqui em Dublin o evento não recolheu o interesse da governação — central e local, que mesmo depois de criticadas pela oposição,se recusaram a facilitar a presença do evento — e porque é que este acabou por ir para Lisboa; pátria europeia do pagamento por debaixo da mesa.

    Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      15 Novembro, 2018 21:44

      Porque cá o novo riquismo tecnológico ainda vende aos papalvos jornalistas.

      Liked by 1 person

      • André Miguel permalink
        16 Novembro, 2018 07:15

        E serve de palco aos políticos para mostrar “obra”. O povo paga, mas gosta.

        Liked by 1 person

    • Velho do Restelo permalink
      18 Novembro, 2018 09:31

      Caro Figueiredo, presumo que esteja na Irlanda … está em grande vantagem para dar resposta a essa grande questão!

      Gostar

  10. colono permalink
    15 Novembro, 2018 23:35

    Só o “banquete” oferecido à organização e a alguns penduras…. o O Costa pagou 120 mil euros!

    Gostar

  11. José Lopes da Silva permalink
    16 Novembro, 2018 09:08

    Quer dizer então que o evento não se paga a si mesmo? Estamos a falar de que números?

    110 milhões pagos, sim – não foram anunciados veladamente porque isso soube-se logo em Outubro quando a coisa foi annunciada.

    E a receita, é falsa? É especulativa? Acima de tudo, Rui A. será de quanto?

    Gostar

      • José Lopes da Silva permalink
        16 Novembro, 2018 14:44

        A sério? Só isso

        “não descuro o interesse para a cidade de Lisboa deste encontro planetário.”

        Se quisermos todos castigar o deslumbramento político do primeiro-ministro Costa com start-ups e um sector tecnológico que não vai nascer, com isso estamos todos de acordo. 300 milhões é um número atirado para o ar, com certeza que sim.

        Mas a Web Summit é uma questão de branding a longo prazo – para o sector turístico, e não para o tecnológico. Que Bagão Félix não descura.

        Gostar

      • Mario Figueiredo permalink
        16 Novembro, 2018 18:26

        É mesmo, caro José Lopes da Silva. Você ainda acredita na narrativa do que é bom para o turismo português?

        Sabe qual foi a cobertura televisiva de todo o evento no principal canal de televisão irlandês, terra natal do criador do Web Summit? Eu digo-lhe, foi zero. Minutos. E a Irlanda é actualmente um dos maiores hotspots para o desenvolvimento IT na Europa.

        Agora, quer descobrir qual foi a cobertura mediática do Web Summit em países como a Alemanha, França, ou Estados Unidos? Depois venha nos tentar convencer outra vez que isto é uma excelente oportunidade para o turismo.

        Liked by 1 person

    • rui a. permalink*
      17 Novembro, 2018 02:47

      «uma questão de branding a longo prazo»: o problema é que o «branding a longo prazo» tem contas no curto prazo.

      Gostar

  12. Velho do Restelo permalink
    17 Novembro, 2018 15:31

    Uma coisa ele conseguiu ! Já ninguém se lembra daquela promessa feita nos USA (dia de Camões), sobre um grande investimento da Google em Pt. A última data era em Outubro salvo erro … Não há por aí um jornalista atrevido que lhe pergunte se já veio / quando vem / quantos postos de trabalho …. ou será que os jornalistas já foram todos anestesiados ?

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: