Saltar para o conteúdo

Ou ainda, a esfregar couratos na testa

19 Junho, 2019

Continuar a questionar Vítor Constâncio sobre a Caixa Geral de Depósitos é contraproducente. A partir do momento em que “não sabia” passa a resposta aceitável, uma pessoa percebe que dá por melhor empregue o seu tempo a esfregar couratos na testa do que a reiterar que a ignorância pode mesmo ser desculpa, diga o que disser o livro do Levítico ou o Cícero, até porque quem quer que escreveu o primeiro, assim como o romano, já há muito que só serve para fazer cimento.

Quando eu passei por uma fase má, impossibilitado de arranjar emprego durante quatro anos (por culpa do sistema), fui obrigado a obter o básico para a minha subsistência, como o meu Porsche, através de uma vazio legal, nomeadamente o de não ter sido apanhado pela moina quando roubava martelos pneumáticos nas obras da Estradas de Portugal. Não era bem roubar, pelo que não sinto os remorsos que sentiria se tivesse cometido o que algumas pessoas da direita mesquinha poderiam considerar tratar-se de uma irregularidade: era mais uma espécie de aluguer de longa duração, que consistia em entregar o martelo pneumático transferido da obra para a mala da carrinha do meu cliente (digamos assim) e subsequente furto deste para revenda ao empreiteiro da obra onde originalmente o… vá… palmei. No fundo, uma aplicação da regra “ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão”, ou, no meu caso específico, aí uns cinco mil e quinhentos. Todavia, nunca se trataria de um crime, até porque eu já tinha tudo pensado: se a moina aparecesse, eu explicaria aos senhores agentes que não sabia que os martelos pneumáticos não eram meus. Não só a dupla negação confunde qualquer um, como não haveria forma de provar que tal afirmação é mentira ou até uma não inverdade. Seria o alibi perfeito, ou, dito de outra forma, não seria um alibi não não imperfeito.

Felizmente, a vida começou a correr mais de feição para os meus lados e nunca precisei usar tal alibi perante comissões de inquérito ou bófias. Desde que estou aqui no Banco de Portugal a esfregar couratos na testa que nunca mais necessitei de… levar emprestado… – sim, isso serve – qualquer martelo pneumático. Ainda há quem diga que este país não tem emenda. Só se for para eles.

6 comentários leave one →
  1. MJRB permalink
    19 Junho, 2019 08:58

    Mais um óptimo post. Que atinge não só os constâncios, berardos, santos ferreiras, varas e outros bichos “socialistas”.

    Ontem, na ARepública, o AC-DC atirou-se “aos comentadores da direita”, que sem pudor acusou-os de manipularem a comunicação social. Parvo, como sempre; no caso oportunistica e publicamente parvo.

    O RRio entrou novamente em hibernação ou está de férias propositadamente isolado do mundo tuga ?

    Gostar

  2. 19 Junho, 2019 10:03

    AHAHAHAHA

    De chorar a rir.
    Só de imaginar um Governador do Banco de Portugal a esfregar couratos na testa…
    “:O))))))

    Gostar

  3. Procópio permalink
    19 Junho, 2019 10:34

    MJRB, o rio está seco desde o primeiro momento. A sua escolha pela oligarquia foi longamente pensada e as decisões triveram sede concreta longe da kapital. O facto de estar seco fez brotar erva no seu leito. Em Outubro ou Novembro voltarei a falar do desgraçado.
    A recompensa pelo seu papel será surpresa para os mais distraídos. Para mim não.
    Agora sobre países que não têm emenda. Porque haviam de ter? O que se vê mesmo é rapaziada sem emenda a divertir-se, enquanto outros se esfalfam para andar de camisa lavada e pagar os seus impostos. Deve estar escrito em qualquer lado.

    Gostar

  4. Procópio permalink
    19 Junho, 2019 10:40

    https://observador.pt/especiais/constancio-e-a-caixa-7-historias-que-continuam-mal-contadas/
    Uma imagem vale mais do que mil palavras.

    Gostar

  5. Velho do Restelo permalink
    19 Junho, 2019 11:14

    Para completar o “retrato” da criatura, só falta divulgar o salário e restantes mordomias de mais esta “Rainha de Inglaterra”! Ou será segredo de estado ?

    Gostar

  6. Artista português permalink
    19 Junho, 2019 14:41

    O país tem emenda e dou os parabéns ao autor por a descortinar com este “post”: A emenda passa justamente por aplicar martelos pneumáticos na “cuca” destes crânios que metem as mãos nos nossos bolsos, seja a partir do BdP, seja do lado do Rato ou da R. de S. Caetano. Só que não há martelos pneumáticos que cheguem. É esse o drama.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: