Saltar para o conteúdo

políticos em fuga

29 Setembro, 2019
by

Tiago Barbosa Ribeiro, o representante do povo, na Assembleia da República, que gostava de trocar sms com Azeredo Lopes, apressou-se a dizer que “nada a dizer sobre essa matéria”, sendo que “essa matéria” é a escandaleira das armas de Tancos, de que ele parecia estar, ao tempo, bastante bem informado.

A reacção de Ribeiro segue, aliás, o padrão habitual do PS nestas “matérias”, sendo o mantra “à justiça o que é da justiça” o favorito de António Costa, no que é imitado por inúmeros discípulos, onde também já se incluem a devota Catarina Martins e o apóstolo Jerónimo de Sousa.

Só que esta farisaica posição, muito adequada para fugir a jornalistas e remeter as coisas para um limbo, fere gravemente o princípio basilar da democracia, que é o da representação. É que, quando a opinião pública pede responsabilidades a deputados, ministros e primeiros-ministros sobre casos judiciais ocorridos nos seus gabinetes, ainda que sem evidência de participação directa dos visados, não são responsabilidades criminais que se lhes estão a pedir, mas responsabilidades políticas. As criminais, o Ministério Público que apure se têm ou não lugar. Mas as políticas são os eleitores quem as têm de exigir.

A consequência de fugir às responsabilidades políticas pelos actos daqueles que estão sob a sua tutela tem uma consequência: o descrédito da política e dos políticos. E é por isso que, quando as coisas atingem a saturação, os cidadãos elegem quem denuncia estas situações e que, aparentemente, estão à margem de um sistema que já pouco diz às pessoas. Dito doutro modo, aqueles que se dizem horrorizados pelo surgimento dos populismos, são os seus principais causadores.

14 comentários leave one →
  1. 29 Setembro, 2019 13:30

    A peça está muito bem escrita. A credibilidade e honestidade politica era verde, e um burro comeu-a….

    Gostar

  2. LTR permalink
    29 Setembro, 2019 14:31

    Cabala 1 – Free Pota e os Amigos do Tio
    Cabala 2 – Um Cursinho na Independente
    Cabala 3 – O Marquês da Pombal
    Cabala 4 – Um Cursinho em Paris
    Cabala 5 – Canga Tancos

    Liked by 1 person

  3. lucklucky permalink
    29 Setembro, 2019 14:44

    Talvez seja melhor perguntar ao rui a. qual a diferença entre Democracia e Populismo…

    Será esta?

    Democracia: aquilo que gosta que o povo goste
    Populismo: aquilo que não gosta que o povo goste

    Eu noto uma dívida Política descomunal será que é por causa do Populismo ou será por causa da Democracia que lá estão e dos que lá estiveram?

    Liked by 1 person

  4. Maria permalink
    29 Setembro, 2019 14:50

    Grande texto. Mais escrevera, mais acertara. Muitos parabéns.

    Perante os mega-escândalos que se sucedem a um ritmo alucinante desde há quatro décadas, não existem quaisquer dúvidas de que as personagens que fingem que nos governam não passam de um bando de ladrões e corruptos da pior espécie. Esta gente inominável necessita ser detida, julgada e condenada a 25 anos de prisão sem hipótese de condicional. Isto, pelo tremendo mal que fizeram e continuam a fazer a Portugal e aos portugueses.
    Maria

    Liked by 1 person

    • MJRB permalink
      29 Setembro, 2019 16:28

      A política, a justiça, os negócios, todas as áreas de actividade da sociedade tuga (da “esquerda” à “direita”), já está formatada e activada para a corrupção, mini e mega. É disso que muita gente vive e resolve problemas — “primeiro estranha-se, depois entranha-se.
      Quanto maior e poderoso for o prevaricador, mais protegido está…por certa justiça, e não só.
      Nos próximos oito, e dez anos (AC-DC e MCThomaz irmanados, conluiados no poder), nada a fazer contra para cortar cerce e de vez o que tolhe qualquer tentativa de progresso.

      Liked by 1 person

  5. MJRB permalink
    29 Setembro, 2019 15:21

    Óptimo, Rui A.

    Este (e muito do anterior) P”S” não respeita, está-se cagando para os tugas, para a democracia. Usa e deita fora os tugas e a democracia.
    Interessa-lhe somente ocupar e manobrar poderes, sobretudo na política e na justiça.
    Este P”S”-geringonça tem sido levado ao colo pelo MCThomaz, pelo PC, pelo BE, pela justiça, por empresários, pela comunicação social e pela atávica, parva, inculta populaça-NADA. Fazem, dizem, mentem o que querem, são especialistas no passa-culpas, na trafulhice, na fuga às responsabilidades. Uns merdas !
    Impressionante o rol de casos graves, abomináveis, praticados por este governo, por actuais e ex-governantes, sem revolta da populaça, que já não duvido, tem o que merece e ainda é pouco o que sofre e vai chiar, chiar ajoelhada e festiva aos pés do carrasco.
    Esse partido & seus lobbys mais a seita de boys e seniors, têm o terreno aplainado e com passadeira cor de rosa para mais quatro anos — um país sem futuro apetecível nem progressivo. Dois culpados-mor: MCThomaz e populaça.

    Liked by 1 person

  6. Tiradentes permalink
    29 Setembro, 2019 16:24

    Afinal a “justiça ao que é da justiça”? Mas afinal não há uma “conspiração da PGR contra os socialistas”? “Adecidam-se”

    Gostar

  7. Chopin permalink
    29 Setembro, 2019 17:09

    Frente às câmaras: “-À Justiça o que é da Justiça”.
    Por detrás das câmaras:

    Liked by 1 person

    • LTR permalink
      29 Setembro, 2019 23:51

      Exactamente! Se há figura em Portugal que foi considerado pelo próprio MP como perigoso para um processo foi este bacano de circo, como a peça bem retrata. E vem agora dar lições sobre moral e justiça! O que não há é jornalistas em Portugal que se lembrem disso. Mas se fosse com o Rio iam logo buscar a peça ao baú. Estes manhosos são perigosos por natureza.

      Liked by 1 person

  8. Jornaleca permalink
    29 Setembro, 2019 17:12

    O que é que os populistas, que são lógicamente sempre esquerdistas, tentaram sempre controlar? A justiça!

    À justiça o que é da justiça? Hahahahahhahahahahaah. Malvada piada.

    Os populistas da esquerda não querem justiça nenhuma. Eles querem só o poder. Mais nada. Justiça? Hahahahahhahahahahahahah.

    É só para calar as pessoas. Milhões de cientistas que votam só em burros em Portugal calam-se e contentam-se com nada. Hahahahahaha.

    A esquerda é que defendeu sempre o populismo. Eu lembro-me do Guterres ter dito na oposição, que dava 10 ou mais por cento de aumento à querida função pública. E quando, com tanta intriga e mentira à la Guterres, o idiota chegou ao poder, a realidade apanhou-o mais uma vez, esse vigarista, que agora finge querer salvar o universo, mas na realidade, quer mais poder ainda.

    A esquerda toda é profundamente doente e parva, perversa, criminosa. Etc.

    O truque da esquerda agora, é dizer, que o adversário é que é populista. Mas é tudo mentira. A oposição quer justiça verdadeira. Coisa que a esquerda não, nunca pode admitir, seria o fim da mesma. O rei falso estaria nu.

    Entretanto, a carroça continua andar à frente dos bois. E assim não se ganha nada ou muito pouco. Mas os criminosos vivem muito bem, com estes fascistas da esquerda no poder.

    Gostar

  9. 29 Setembro, 2019 17:47

    A escandaleira das armas devolvidas!
    Imagina-se o escândalo se não tivessem sido devolvidas… ,
    O Estado não controlou Borba nem Pedrógão nem Tancos.
    Aqueles que apregoam que o Estado não deve controlar tudo e todos, estão infelizes porque queriam que fossem os empresários (que cavaram na beira da estrada) a pagar as indemnizações às vítimas, queriam que os habitantes da floresta pusessem os seus bens no seguro contra incêndios (o Estado não tem que pagar indemnizações a ninguém), queriam que fosse os militares a resolver o roubo de armas (se existe uma PJM para quê chamar a PJ?).
    O Estado não controlou e, afinal, estão infelizes. Vá lá a gente perceber porquê.

    Gostar

  10. maria permalink
    29 Setembro, 2019 17:54

    Quando Um tipo Administrador do Hospital da Cruz Vermelha chamado Francisco George a mando do patrão COSTA em 1 ano e meio despede por telefone tantas pessoas de Norte a Sul do país destruindo-lhe a VIDA parece não incomodar ninguém! As televisões abafam este crime! Estranho!

    Liked by 1 person

  11. Artista português permalink
    29 Setembro, 2019 18:37

    Gosto deste texto embora ache que se podia ir mais longe. É que não é apenas a “representação” que constitui princípio basilar da democracia. Então o “escrutínio”? Não o é também? É claro que esta gente pretende apenas limitar as campanhas eleitorais às chamadas promessas eleitorais. Nada de analisar aquilo que foi feito durante a legislatura a terminar.
    Já agora só mais uma observação: o anúncio da “descoberta” das armas roubadas aconteceu três horas depois da demissão da “ministra dos incêndios”. Foi coincidência? Não nos lixem! Aquilo foi tudo coordenado.

    Liked by 1 person

  12. Beirao permalink
    30 Setembro, 2019 09:35

    Cobardes, corja desavergonhada de malditos cobardolas!

    Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: