Saltar para o conteúdo

Os inimigos da liberdade

14 Outubro, 2019

Discutia há poucos dias, informalmente, a questão simbólica do posicionamento do deputado da Iniciativa Liberal no hemiciclo. Pessoalmente, gostaria de o ver entre o CDS e o PSD, mas é verdade que, como o partido sempre se mostrou pouco disponível para ser catalogado na tradicional dicotomia esquerda/direita, a posição central também me parece adequada, embora me mereça um reparo:

Alguns dizem que a IL deveria estar ao centro porque está à direita na economia e à esquerda nos costumes.

Correcto? Não, incorrecto.

Se quisermos ser rigorosos, a IL, pelo seu programa político e eleitoral e até pela sua base de apoio sociológica, não se identifica economicamente com a direita tradicional que tende a ser nacionalista, mercantilista e protecionista, nem se identifica com a esquerda em matéria de costumes, pois esta interpreta a liberdade neste campo não como “tirar o estado da cama das pessoas”, mas como a imposição de um novo normativo de costumes, de cima para baixo; no fundo novos costumes anti-tradição, frequentemente anti-científicos, absurdamente revolucionários, destrutivos e, por conseguinte, iliberais.

Portanto, ser liberal nos costumes não é uma receita para a vida de cada um. É antes a consagração de uma postura tolerante (no sentido em que não temos o direito de interferir) quanto aos costumes dos outros, muito especialmente quando esses costumes são diferentes dos nossos ou mesmo nos repugnam por os consideramos ora antiquados ora de mau gosto moderninho.

Conforme escreveu Pedro Galvão, na análise crítica do livro “Rousseau e Outros Cinco Inimigos da Liberdade”:

“A liberdade é um ideal político que quase todos reconhecem, mas que admite interpretações muito divergentes. A contribuição mais influente de Berlin para a filosofia política é a sua defesa da “liberdade negativa”, que consiste na simples ausência de coerção ou de obstáculos à ação individual. Os defensores da “liberdade positiva” rejeitam esta interpretação, característica do pensamento político liberal. Em seu entender, a liberdade deve ser entendida não como a simples ausência de interferências externas, mas como realização pessoal ou como autodeterminação enquanto membro de um grupo.”

Concluindo, quer o mercantilismo à direita, quer a libertação à esquerda não são boas companhias para quem preza a liberdade, pelo que a posição central não deverá decorrer de uma espécie de equidistância, mas sim de uma total dissonância quer quanto às posições tradicionais de direita, quer sobretudo quanto à tentação ingénua de julgar as posições de esquerda como uma defesa moderna da liberdade individual. Para quem pensa assim, fica a recomendação de leitura do livro acima mencionado.

19 comentários leave one →
  1. Jornaleca permalink
    14 Outubro, 2019 13:12

    Tanta verbosidade, verborreia para quê?

    Quais os problemas que o tal liberalismo vai querer resolver?

    Os bárbaros muçulmanos podem invadir a nossa pátria?
    Aproveitando o culto da morte da esquerda porca e perversa?

    Quem é que vai aumentar os ordenados, e como?

    Quem vai recriar a justiça?

    O crime vai parar ou aumentar?

    Os amigos da liberdade são os inimigos da justiça?

    O ser humano tende para o mal. O tal liberalismo nega isto? Então não serão melhores que a esquerda fascista. Pouco vão conseguir.

    Gostar

    • 14 Outubro, 2019 15:18

      Alexandre Mota quanto á Iniciativa Liberal aguardo mais definições e sobretudo num partido politico decente (de momento não há nenhum!) exige-se definição clara sobre como transitar desta partidocracia Marxista para um Novo Portugal com um Novo Estado. Vou ler esse livro que o titulo “cheira-me bem”. As ideias gerais da IL parecem-me bem, mas note-se: é possível ser Nacionalista sendo economicamente Liberal. Revejam o Liberalismo Clássico fundamental, se necessário vão a Colbert. Em termos de sociedade não me parece que tenha sido o Liberalismo do séc. XVIII que tenha gerado a Rabuloção Francesa. Ou de outra maneira Rousseaux não seria um mero esquerdalho de baixo nível.

      Liked by 1 person

      • Jornaleca permalink
        15 Outubro, 2019 06:44

        Por favor, não faça isso. O ganho é zero. Ir até Colbert? Para quê? Os problemas de hoje não se resolvem com nenhum liberalismo de pessoas que vivem muito, muito longe da realidade.

        a. O problema mais grave desta nação, é a destruição da família e o assassino dos bebés.

        b. Os mesmos porcos, que defendem esta políticia criminosa agora vão convidar os nossos piores inimigos a virem para cá viver connosco. É isso que nós queremos? Um crime!!

        c. Pior, fazem isto tudo, sem nos consultarem. Um crime.

        d. O IL não vai fazer nadinha, porque eles não tem solução nenhuma para isto. Nenhuma solução credível. Veja o comentário do comentador Carlos Santos.

        O IL só quere também mamar dos cofres do Estado e fingir algum tempo ser melhor, mas não o pode ser.

        e. Quem negar a decadência instalada neste Estado e a perversidade e o culto da morte, é um problema para este país, e nunca uma solução credível.

        e. Leia os livros de Karl R. Popper e esqueça os liberais portugueses, que também só querem foder a torto e direito. A infidelidade destrói qualquer país. Você vai ver ainda.

        f. Popper, von Mises e Hayek provaram, que na Europa continental o liberalismo não tem hipótese nenhuma. A escola da ciência dos burros francesa não o permite.

        g. Esta Alemanha dá cabo da Europa. O que o Escudo era para Portugal, é agora o Euro para a Alemanha. Eles enchem os bolsos e nós somos os parvos e os escravos deles.

        h. Portugal já não é nenhuma democracia, faz muito tempo.

        i. E os juros baixos em Europa são culpa de todos os Costas Cordalis europeus. Outro problema grave, que arruina qualquer indústria e sociedade, por causar outros problemas.

        j. Sem dívidas os socialistas estão mortos.

        Estes liberais são cobardes e sem espinha dorsal. Irão entregar o país ao inimigo da liberdade, porque adoram a perversidade!! Um crime.

        Gostar

  2. Luís Lavoura permalink
    14 Outubro, 2019 13:13

    a esquerda em matéria de costumes interpreta a liberdade como a imposição de um novo normativo de costumes, de cima para baixo

    Não vejo onde é que o autor do post vê isto.

    Nenhum novo normativo foi imposto até agora. Vejo toda a gente a ter os mesmos costumes que sempre quis ter.

    O aborto é livre, mas ninguém é obrigado a abortar.

    O casamento homossexual é possível, mas ninguém obriga pessoas do mesmo sexo a casarem-se.

    As pessoas podem divorciar-se, mas ninguém as obriga a divorciarem-se.

    Portanto, não há imposição nenhuma. Absolutamente nenhuma.

    Gostar

    • Jornaleca permalink
      14 Outubro, 2019 13:18

      Mentiroso.

      E a defender a decadência e a perversidade. Você é doido e perigoso.

      Liked by 2 people

    • Jornaleca permalink
      14 Outubro, 2019 13:30

      Sabe o país onde os seres humanos com práticas sexuais perversas, doentes e anormais levam muita porrada, actualmente? E as putas da esquerda fascista encolhem o cu e não demonstram a favor da clientela deles?

      Alemanha!! De dia para dia, mais porrada no corpo.
      Advinhe lá de quem.

      As feministas, mulheres altamente estúpidas e assassinas, dizem desses, quando violadas por eles, que não foi violação nenhuma.

      Acorda?

      Aborto? Qual aborto? Matar bebés a sangue frio para você é “aborto”, seu doente mental?

      Matar bebés, por os porcos, que adoram a infidelidade pelo prazer, não têm miolos para usar uma protecção?

      E quem é que lhe diz, que esses assassinos não vão pagar caro ainda?

      Mas, já advinhou, quem é que dá porrada a eito, e muitas vezes os matam, nesses que vão ao cu do outro à procura de um prazer, que não é nenhum?

      Já estão no Algarve, cada vez mais. Do pior que existe neste mundo. E já mataram um mendigo, feminino, muito conhecido, no Algarve. O cabrão bateu na vítima, violou a mulher e depois matou-a.

      São os mesmos que matam e dão porrada nos perversos, que vão ao cu do outro, e é a coisa mais falsa, que anda por cima da terra.

      Você fala muito bem sobre a maldade das pessoas. Você é tonto. Completamente.

      A mesma esquerda, que libertou a mulher, enganou e destruiu a vida da maior parte da mulheres, agora encolhe o cu, confrontado com esse novo tipo, guerreiro, que parte os cornos a todos os perversos.

      Em Berlim encolhem o cu. Nem uma palavra dizem. Em toda a Alemanha é assim agora.

      E em Portugal, quer que seja também assim?

      Liked by 2 people

    • André Miguel permalink
      14 Outubro, 2019 16:00

      “O aborto é livre, mas ninguém é obrigado a abortar.”

      Argumento imbecil, pois obrigam quem não concorda, a financiar com os seus impostos quem pratica o aborto.
      Eu não concordo com o aborto, mas sou a favor da sua liberalização, desde que não me obriguem a contribuir.

      Consegue compreender a diferença?

      Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      14 Outubro, 2019 19:49

      Então para o Luís Lavoura como uma pessoa não se pode defender pode ser morta.

      Liked by 2 people

      • André Miguel permalink
        14 Outubro, 2019 20:31

        Ora bem. E ainda obrigar os outros a pagar para isso.

        Liked by 2 people

  3. 14 Outubro, 2019 14:36

    O jornaleca devia estar feliz. Os bons costumes estão a voltar à Alemanha, segundo as notícias.

    Gostar

    • Jornaleca permalink
      15 Outubro, 2019 06:56

      No início do século XX., depois da morte do rei, os liberais já arruinaram o nosso país.

      Depois vieram os militares, que também nada sabiam, sobre a governação inteligente.

      Agora é moda ser “liberal”. Mas feita a prova dos nove, nada fica de relevo.

      Os portugueses são analfabetos em relação à economia política e à gestão. Os liberais pensam que o dinheiro nasce nas árvores, como os socialistas.

      O liberal português não gosta de trabalhar bem e produzir riqueza.

      Estude o liberalismo alemão, o partido liberal alemão, o FDP, e vai ter que reconhecer, que aquele partido é outro partido perverso, que traiu todos os valores, que dizia defender.

      E porquê? Não só, mas também, porque um dos chefes foi um perverso (Westerwelle).

      Com o IL vai ser na mesma.

      O putativo Brexit vai fazer mais por Portugal, do que qualquer tipos com um rótulo de liberal, mas sem plano qualquer, que funcione.

      Gostar

      • 15 Outubro, 2019 10:49

        “Os portugueses são analfabetos em relação à economia política e à gestão.”

        Parece a Hillary Clinton com os deploráveis.

        Gostar

  4. Procópio permalink
    14 Outubro, 2019 15:41

    Há várias formas de impor. A mais manhosa é fingir que nada é imposto, mas quem não alinhar é fássista, reacionário e vagabundo.
    Os media são peritos nisso, o resto é só propaganda.
    Já só os analfabetos funcionais os seguem
    O problema vai começar quando faltar a guita.

    Liked by 2 people

  5. 14 Outubro, 2019 16:24

    Os liberais percebem tanto de “liberdade”, como os marxistas percebem de trabalho, e as feministas de mulheres…

    Gostar

  6. caampus permalink
    14 Outubro, 2019 17:03

    Só espero que o verdadeiro Liberalismo não seja a Anarquia…

    Gostar

  7. Mario Figueiredo permalink
    14 Outubro, 2019 21:29

    Ainda vamos ter muitas discussões aqui sobre o verdadeiro papel que o IL tem reservado para a sociedade Portuguesa. Uma coisa é estarmos aqui a discutir a importância de uma alternativa em Portugal. O facto de estarmos a elogiar partidos como o IL mostra bem o absoluto estado de desespero em que nos encontramos por qualquer coisa que faça frente ao socialismo de Abril. Tudo vale, até defensores da despenalização das drogas, casas de chuto e montras de prostituição, bem ao jeito holandês .

    Mas é quando as águas acalmarem que vamos falar. Por enquanto continuemos a celebrar 2 deputados.

    Liked by 2 people

  8. Carlos Santos permalink
    14 Outubro, 2019 23:01

    A IL (liberais na economia libertários nos costumes) é a maior desgraça que aconteceu a Portugal e ao liberalismo. A única coisa que se vai apurar da IL no Parlamento será fazerem par com os libertários do BE. Portanto vamos ter o país mais socialista da Europa (a IL não vai ter nenhum impacto relevante a reverter isso), mas ajudará a criar uma fossa pútrida e pestilenta a céu aberto com a legalização da eutanásia, drogas, prostituição, PMA, barrigas de aluguer, mais e mais pornografia, casamentos múltiplos com pessoas e animais de forma a que uma pessoa até terá nojo de estar na mesma figura jurídica dessa tralha, mais e mais aborto, crianças adotadas por casais de homens e cadelas, e sempre com o argumento imbecil já milhares de vezes respondido “o Estado não tem de se meter na cama de ninguém”: “Yes, sure, you can kill your wife: just make sure you do that in your bed”. Como é possível haver pessoas tão básicas, primárias, primitivas e ignorantes? As pessoas podem ter os doutoramentos mais XPTO e nem por isso deixarem de ser muito estúpidas. Vide Erlich ou Chomsky.

    Liked by 1 person

    • Jornaleca permalink
      15 Outubro, 2019 07:01

      Muito bem. Você compreendeu o jogo sujo.

      Ser liberal em Portugal é só um rótulo, que nada significa. Nadinha. É mais uma vigarice.

      É uma subcultura, bem educada, que vive muito bem em Portugal, mas que desconhece a realidade deste país, e que perdeu o contacto com a população. Tal igual ao socialismo e à esquerda totalitária e fascista.

      Bruxelas, se ainda existir, vai puxar-lhes todos os dentes.

      Liked by 1 person

  9. Daniel Ferreira permalink
    15 Outubro, 2019 14:28

    Um partido liberal mas diz-se “de Direita”, o PCP que escreve “partido patriótico e de esquerda”, um “Chega” palhaço que vai radicalizar todas as ideias que foram regra por cá nos últimos 800 anos ao que se junta a cereja no topo do bolo, alguém “boderline retarded” que parece que precisa de mais tempo Livre para ler o papel que lhe escrevem. Ainda assim julgo que o QI médio da assembleia subiu uns pontos com esta inclusão.

    A cabeça do povo está (des)feita em tal papa que o meu conselho é que deixem de usar cotonetes não vá o cérebro escorrer pelas orelhas.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: