Saltar para o conteúdo

Lisboa vs Porto

16 Novembro, 2019

Ontem saiu no Observador um artigo que, admito, não percebi.

Para além do estilo de carta aberta que não aprecio, a meu ver trata-se de um texto proclamatório em que não se descortina o argumento subjacente, nem sequer a quem se dirige a prosa.

A falha pode ser minha, mas tirando declarações de amor à cidade, considerações retóricas diversas e memórias de um glorioso passado, mais próximo ou longínquo, apenas encontrei uma ideia concreta que é a de reivindicar “que Lisboa nos tem de dar o que é nosso”.

O articulista começa o seu escrito na primeira pessoa do singular, mas acaba fazendo revindicações e manifestando desejos na primeira pessoa do plural, quase transformando-se repentinamente em porta-voz de algum colectivo.

É verdade que o autor atribui a culpa do que descreve ser a falta de vigor e ambição da cidade às suas próprias gentes, mas correndo o risco de ser minha má interpretação, parece-me que Luís Reis cai nos mesmos erros do que supostamente critica.

Ou seja:

1) entende que cabe à Câmara Municipal o papel principal de fomentar o dinamismo da cidade;
2) sente que a Cidade tem sido injustiçada por Lisboa;
3) defende que o Porto tem direito a ter a sua própria Corte.

Ora, esta não é para mim a ideia de uma cidade Liberal.

Não é Lisboa que esvazia o Porto, é o Estado (central ou local) que impede a livre iniciativa e atrofia a criatividade dos indivíduos.
No Porto ou em qualquer lugar.

IMG_4791

 

41 comentários leave one →
  1. Procópio permalink
    16 Novembro, 2019 22:26

    Apesar do Porto ser uma cidade sem igual, não se tem notado nas suas gentes até agora, capacidade para enfrentar o poder central. O Porto está minado pelas mesmas maleitas do resto do país. Tem um jornal medíocre, totalmente enfeudado ao poder, o JN, padece de um desvio da energia e do pensamento em direcção ao futebol, uma sementeira de políticos
    corruptos até ao pescoço que nem sequer nasceram no Porto e uma oposição anémica.
    A história mostra que as gentes do Porto são capazes, a dado momento, de pensar e agir.
    Existem porém forças poderosas desde Bruxelas que obstam à resistência:
    A censura encapotada
    A nomeação de apparatchiks para lugares estratégicos.
    O cansaço que se vai abatendo sobre quem trabalha
    Os programas de gramscianos de deseducação.
    Os recursos espoliados para os cofres de Lisboa
    O centralismo que atrai as empresas para junto do poder.
    Sou de Lisboa e entendo Luís Reis.

    Liked by 1 person

  2. lucklucky permalink
    16 Novembro, 2019 23:03

    E o deputado Liberal foi eleito por Lisboa não pelo Porto…

    O que diz muito do estado da cidade que era supostamente a dos “self made man”.
    mas que no entanto tinha a “portista” Elisa Ferreira a dizer “o dinheiro é do Estado é do PS”

    Liked by 3 people

    • Jornaleca permalink
      17 Novembro, 2019 00:12

      Essa Elisa Ferreira tem que escolher. Das duas uma, ou é economista ou é socialista. Ambas as coisas é impossível.

      Como essa afirmação deve ser verdadeira, e a estúpida quis trabalhar com o asno Guterres e ela quer ser socialista, só pode ser uma autêntica burra. As coisas são assim simples.

      Agora sucede, que outra banana, um zero à esquerda, a parva e puta alemã, a Ursula von der Leyen, uma das piores pessoas e mais corruptas para o cargo de gerir a UE, quer dar, vejam lá, à tal burra Elisa Ferreira uma pasta no futuro “governo” europeio.

      Mas o jogo não vai funcionar.

      Não existe um único socialista competente na área de economia. Eu sei do que falo.

      E ao contrário do que essa burra Elisa disse, o dinheiro não pertence a esses vigaristas e macacos do partido socialista, um dos mais podres em Portugal.

      Não Elisa. Não! Você é incompetente e mentirosa!

      E Elisa? Sai o mais rápido possível da tua igreja maçónica. Só chegaste onde estás, devido aos teus falsos amigos, que são tão corruptos e incompetentes como tu, desgraçada. Nunca na vida estás onde estás, pelo que sabes, idiota perfeita.

      Liked by 1 person

  3. 16 Novembro, 2019 23:13

    Liberal não é. O Porto (nós) somos Conservadores muito pouco liberais. Ou se toma isto a sério ou nada muda.

    Liked by 1 person

  4. MJRB permalink
    16 Novembro, 2019 23:47

    “Uma coisa” é a Área Metropolitana do Porto. “Outra coisa”, só a cidade do Porto. Ainda outra, se todo o Norte se revê no Porto-cidade como sua capital. Se explicitarem aqui qual delas, ou as três, estão em causa no artigo de opinião, dou o meu bitaite.

    Gostar

    • MJRB permalink
      17 Novembro, 2019 00:18

      Amanhã coloco o bitaite.
      Entretanto peço aos eventuais secessionistas para não registarem a patente das Tripas a Moda do Porto, proibindo a sua confecção no “resto” do mundo.

      Gostar

      • 17 Novembro, 2019 11:00

        Discordo! Completamente! As Tripas só deviam ser feitas por Tripeiros onde quer que se encontrassem. Querem Tripas, contractam um Tripeiro!!! Sempre fui a favor dos Grémios.

        Gostar

  5. LTR permalink
    17 Novembro, 2019 00:28

    Procure pelas imagens da Torre Miramar (aka Torre Pagode) e diga-me lá se acha que há cidade mais liberal do que o Porto para destronar Viana do Castelo.

    Liked by 1 person

  6. Jornaleca permalink
    17 Novembro, 2019 00:41

    Lisboa, Porto, o Centro, o Litoral, o Interior. Diferenças abismais.

    Isto é tão triste.

    Todos pagam impostos, mas existe uma seita, que come tudo, sem vergonha na cara, sem qualquer pudor.

    Liked by 1 person

  7. André Miguel permalink
    17 Novembro, 2019 07:32

    Eu como alentejano estou para Lisboa e Porto como o Ferro Rodrigues para o segredo de justiça. Desde o sec XIV que somos expoliados a favor da corte.

    Liked by 2 people

    • 17 Novembro, 2019 11:03

      Mas vocês … eram os geradores dos membros da Corte … Não da Familia Real, mas da Corte …

      Liked by 1 person

      • André Miguel permalink
        17 Novembro, 2019 14:28

        Hein??? Lá porque éramos o quintal da corte não significa que fizessemos parte da mesma.

        Gostar

      • 17 Novembro, 2019 17:00

        André Miguel a Alta Nobreza a partir do século XV era maioritariamente Alentejana. Depois houve um grande peso de Évora, quer Eclesiástico, quer pela Universidade que se igualou a Braga (eclesiástico), Cultural (Porto, Coimbra e Lx), fazendo do Alentejo, e até também pela sua produção Agricola, o peso pesado de Portugal e doa Algarves. Por isso sim: eram a Herdade da Corte e tinham a Corte nas Herdades.

        Gostar

      • André Miguel permalink
        17 Novembro, 2019 19:47

        Jorge, então porque foi a agricultura do alentejo sempre espezinhada pela corte? Só há um par de décadas foi permitido produzir vinho em maior escala, p. ex, acabando com o protecionismo do Douro. Desde D. Fernando que assim foi, Marquês de Pombal agravou a coisa e Salazar manteve a farsa. Tinha de ser o celeiro de Portugal diziam… o Alentejo era o quintal da corte e assim continua.

        Liked by 1 person

      • 18 Novembro, 2019 10:45

        Claro André Miguel, tinham a Corte nas Herdades e agiam de acordo com os interesses deles (Alentejanos Nobres) na Corte e não como Alentejanos. Mutatis mutantis viu algum progresso muito especial na Beira Alta com Ramalho Eanes, Socrates? Em Vila Real com Passos Coelho? Em Boliqueime com Cavaco? Viu sempre progresso na Corte: em LX, fosse com Balsemão, Marocas, Guterres, Cherne ou Costa … et voilà!

        Gostar

    • Andre Miguel permalink
      18 Novembro, 2019 19:42

      Voltamos ao mesmo, são sempre os interesses de Lisboa em prejuízo do resto do país.
      O meu ponto é que o Alentejo até pelo Porto foi prejudicado, durante séculos o Douro foi protegido e bastaram três décadas (após a adesão à UE) para os vinhos alentejanos ganharem 50% da quota de mercado nacional. 50% em três décadas! Imaginemos que há três séculos não havia proteccionismo… Por isso quando o pessoal do Porto vem com a conversa de Lisboa: bardamerda para todos.

      Gostar

      • 19 Novembro, 2019 08:09

        “Imaginemos que há três séculos não havia proteccionismo…”

        A lenga lenga do ressentimento anacronismo histórico progressista…
        Para além do mau uso do conceito protecionismo

        Gostar

  8. 17 Novembro, 2019 09:45

    Afinal o Telmo até percebeu muito bem a tal carta, mas por ciúme ou porque pretendia melhorá-la, resolveu dar-lhe aqui uns retoques !
    Pela minha (que sou do centro Aveiro – Coimbra), só encontrei dois lapsos na tal carta :
    Um “nos” a mais e um “s” a menos.
    Proponho a criação da 3ª região autónoma :
    O Porto, o maior até no futebol ! Viva o FCP carago 🙂

    Liked by 1 person

    • Velho do Restelo permalink
      17 Novembro, 2019 09:46

      “Pela minha parte ( …”

      Liked by 1 person

    • 17 Novembro, 2019 13:31

      Bibó Porto!!! FCP, FCP, FCP!!! e dito isto eu nasci em Aveiro, 50% de Aveiro, 50% do Porto, mas vivi sempre no Porto. Logo, acho que o Nuorte debia ser do Mundegu pra cima! Capital Administrativa no Porto, Cientifica em Braga e Porto, Turística em Aveiro, Actividades Rurais Vila Real e Turistica e de Ligação com a Terra em Miranda do Douro, Viseu e Guarda, cidades de fronteira deviam ser dedicadas às artes da Guerra, do Alpinismo, da Neve …. e claro do queijo da serra. Amo Portugal e as suas colónias no Alentejo e Algarve

      Gostar

      • 17 Novembro, 2019 22:48

        Enton ó Jorge Ramos, e Coimbra ? Se é do Mundego pra cima também conta ! Ou será que o Sérgio Gonçalves tem razon e já estás a ficar com as mesmas manias dos alfacinhas ? Ai que vou ter que me chatear com o murcon !!
        Proponho pra Coimbra a capital da cultura, é coisa que lá não falta é cultura e gajas bonitas … ai que saudades que eu tenho de Coimbra …

        Liked by 1 person

      • 18 Novembro, 2019 10:51

        Peço desculpa Velho, quando pensei na Cientifica era Porto, Coimbra (academia) e Braga (inovação) e devia ter dito Aveiro (telecom’s) e Vila Real (rural). Mas na pressa falharam três, sorry! Afinal o Norte é todo Cientifico e Produtivo, porque é que pagamos seja o que for a Lx?

        Liked by 1 person

      • Andre Miguel permalink
        18 Novembro, 2019 19:49

        Independência para o Alentejo já!!!
        Capital politica em Évora, cultural em Portalegre e económica em Sines. Ficamos com o segundo maior porto, o monopólio da refinação de combustíveis (se calhar até há petróleo na costa), a mais importante fronteira com Espanha, cada camião com comida de nuestros hermanos para Lisboa tinha de pagar direitos de passagem. E até já temos aeroporto em Beja!
        Se a balança comercial já é positiva ia crescer a níveis astronómicos que até dava para um fundo soberano!
        Eheheheh!!!

        Liked by 1 person

      • Velho do Restelo permalink
        18 Novembro, 2019 22:52

        Tudo bom Jorge, não é caso para perderes o sotaque carago !
        Temos de ir tomar um cimbalino um destes dias e acertar esses detalhes 🙂
        Jorge, o que dizes de trocarmos embaixadores aí com o alentejano André Miguel ?
        Eles são meio – mouros, mas são boa gente 🙂

        Liked by 1 person

      • 19 Novembro, 2019 00:10

        Excelente André Miguel! Eu e o Velho vamos tomar o poder aqui por cima, ou se estiveres de acordo ficamos com tudo até ao Tejo e tu ficas com o Algarve também. Lx fica uma ilha há qual lixaremos a vida o mais possível sugando-os até ao tutano como eles nos fizeram durante séculos. Nada chegará lá sem imposto para Portugal Norte e Centro ou Portugal Sul. Entretanto proponho já a produção de uma armada conjunta com base em Sines, Aveiro e Viana (Leixões fica para o nosso comércio com o Commun Wealth) para efectivar um eficaz bloqueio naval a Lx. Que tal? Cimbalino onde Velho? O Puortu é uma naçon carago, é enorme, esolhe porra!

        Gostar

      • 19 Novembro, 2019 10:43

        Tendo em conta a dignidade do acto, só vejo duas opções :
        Majestic ou Piolho e paga o mais velho certo ?
        Mas certamente conheces melhor a Invicta, e a tua opinião é soberana 🙂

        Gostar

      • André Miguel permalink
        19 Novembro, 2019 10:45

        Vamos embora! Trocamos embaixadores e fazemos já um acordo de livre comércio, os alfacinhas que se desenrasquem. Por mim podem marcar a primeira cimeira para inicio das negociações no Porto, que é uma cidade porreira. O cimbalino fica por vossa conta.

        Liked by 1 person

  9. Sérgio Gonçalves permalink
    17 Novembro, 2019 10:18

    Essa estorieta de Lisboa/Porto vai sendo sempre usada para desculpar o que de mal se vai fazendo pelo Porto. Sempre que o Porto tem algum tipo de visibilidade /autoridade acaba sempre por falar pelo Norte todo como se este lhe pertencesse, ou seja, o Porto é, à sua escala, uma Lisboa.

    Liked by 3 people

    • 17 Novembro, 2019 11:44

      Ainda não é, mas gostava de ser. E de momento, é a única cidade com capacidade de fazer frente ao centralismo de Lisboa. Já era tempo de “diluir” alguma da energia concentrada na capital, ou mesmo fazer uma capital em timesharing!
      Claro que os lisboetas e arredores vão estrebuchar, por isso a alternativa é a 3ª região autónoma!

      Liked by 1 person

      • 17 Novembro, 2019 13:35

        Sempre que se poe a questão a necessidade de uma Revolução boa, o Norte fica sempre presente: 1822, 1854, 1926, 28/9/1974 e 25/11/1975 … querem que explique mais explicadinho?

        Gostar

  10. Luís Lavoura permalink
    17 Novembro, 2019 17:22

    O Porto está longe de ser “uma cidade Liberal”. Basta ver que a Iniciativa Liberal teve no concelho do Porto 1,6% dos votos, enquanto que no concelho de Lisboa teve 4,2%. Noutros concelhos (Oeiras, Cascais) também teve maior percentagem que no do Porto.

    Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      17 Novembro, 2019 19:14

      Precisamente , e o Líder da Iniciativa Liberal concorreu pelo Porto.

      Liked by 1 person

      • Velho do Restelo permalink
        17 Novembro, 2019 22:50

        Santos da terra não fazem milagres …

        Liked by 1 person

      • Luís Lavoura permalink
        18 Novembro, 2019 09:22

        Não é por o líder de um partido concorrer por um círculo que passa a haver mais adeptos desse partido nesse círculo.

        Gostar

      • 18 Novembro, 2019 10:52

        Depende, com Sá Carneiro foi!

        Gostar

  11. Expatriado permalink
    19 Novembro, 2019 13:46

    Isto merecia um post mas como não mando nisto, aproveito esta deixa.

    https://observador.pt/2019/11/19/atenas-acusa-ue-de-ver-grecia-como-parque-de-estacionamento-de-migrantes/

    Adivinhem os adjetivos que vão colar ao PM grego…

    Já agora, e com referência à conversa das “independências” do Norte e Sul, em que porto vão desembarcar os “refugiados”?

    Liked by 1 person

    • Andre Miguel permalink
      19 Novembro, 2019 15:55

      “Já agora, e com referência à conversa das “independências” do Norte e Sul, em que porto vão desembarcar os “refugiados”?”

      Refugiados lisboetas podem ir para as berlengas.

      Liked by 1 person

      • 20 Novembro, 2019 12:04

        Era o que faltava! Sujar as Berlengas!!! … ou era para dar de comer às Gaivotas?

        Gostar

    • Velho do Restelo permalink
      19 Novembro, 2019 19:19

      No caso grego aquilo é mais “depósito” do parque de estacionamento, mas eles lá sabem !
      Quanto ao nosso rectângulo, ainda não falei sobre isso com o Jorge Ramos, mas tudo indica que nem se vai colocar essa questão ! Eles vêm de Sul, se o Miguel não os receber Lisboa vai certamente descarregá-los como tradicionalmente no cais do tabaco ! Não era lá que os escravos eram descarregados ?

      Liked by 1 person

      • 20 Novembro, 2019 12:08

        Com a nossa Armada do Norte e Centro podíamos ajudar o Miguel a proteger o Algarve e íamos pô-los na costa da Mauritânia. Claro que os nossos concidadãos passariam por decreto do Miguel a ter 15% de desconto em todas as unidades hoteleiras do Algarve. No fim disto podíamos fazer a Federação Portugal entre os 3, desde que o Miguel garanta ter mão férrea sobre um eventual independentismo Algarvio.

        Liked by 1 person

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: