Saltar para o conteúdo

Midsomer murders

21 Fevereiro, 2020

Seguradoras lamentam não terem sido ouvidas na procura de uma solução que “evitasse dúvidas ou incerteza sobre a matéria”. PS garante que ninguém será prejudicado e remete a discussão para a regulamentação da lei. No Luxemburgo, estas mortes passaram agora a ficar registadas como tendo tido “causa natural” para evitar conflitos com seguradoras.

Primeiro legisla-se, depois regulamenta-se, depois legisla-se outra vez… a realidade há-de ficar bem escondida debaixo de tanta legislação.

19 comentários leave one →
  1. Velho do Restelo permalink
    21 Fevereiro, 2020 10:42

    Já cá faltavam esses! Sempre prontos para facturar, e sempre esquivos para pagar …
    Claro, para eles é uma grande chatice :
    » Pagar, quanto mais tarde melhor.
    » Aliás, há sempre a esperança do segurado fazer um disparate, e violar uma das cláusulas “minúsculas” da apólice e perder o direito à indemnização.
    » Ou mesmo a esperança de ser encontrado o “santo graal” !!!

    Liked by 1 person

    • Miguel Santos permalink
      21 Fevereiro, 2020 19:22

      Já tive más experiências com companhias de seguros em pequenos acidentes de automóvel que não quiseram assumir a culpa evidente dos seus segurados.
      Mas neste caso têm alguma razão. É diferente alguém que morre de ataque cardiaco ou que escolhe a eutanásia para morrer.
      Há uns anos foi noticiado um caso de um japonês que tinha uma doença terminal e suicidou-se simulando um acidente de automóvel, para a família receber “mais cedo” o dinheiro do seguro. Mas a companhia conseguiu descobrir que a morte foi provocada e não pagou nada.
      Entre nós é improvável mas noutras culturas uma pessoa em dificuldades económicas é bem capaz de tirar a própria vida para ajudar a família.
      Ou seja, para não variar, foi mais um caso de incompetência de quem votou a lei, tê-lo feito sem pedir um parecer das seguradoras.

      Liked by 1 person

    • 21 Fevereiro, 2020 22:59

      E já agora porque não consultar também a “Ordem dos Cangalheiros” e o “Sindicato dos Coveiros” ?
      Não são todos negócios da morte ?
      Se eles se recusam a fazer seguros de saúde depois dos 60/70 anos, por coerência deviam apoiar a eutanásia!
      Ou será que lhes dá grande gozo ver os coitados a padecer só para poupar na desvalorização do capital ?
      Mas é óbvio que isto vai dar origem a mais umas cláusulas de exclusão, e havendo seguro, o candidato pensa duas vezes antes de sair de cena para não penalizar os herdeiros!
      Ora aí está mais uma boa razão para haver por aqui tanta gente preocupada em manter o ente querido semi-vivo (ainda que contrariado).

      Liked by 1 person

  2. Cacim Bado permalink
    21 Fevereiro, 2020 10:46

    Com esta gente quando a lei não serve para casos pontuais do seu próprio interesse altera-se a lei.

    Gostar

    • Tiradentes permalink
      21 Fevereiro, 2020 12:04

      Suponho que está a falar da lei que obriga os municípios a dar o seu aval à construção do aeroporto no Montijo. Como há dois municípios que segundo a lei vão emperrar a “coisa” já se prepara a alteração da lei para poder construir em cima “da lei anterior”.

      Liked by 1 person

    • 21 Fevereiro, 2020 16:06

      Convém dar umas ampolas de sargenor ao Matos Fernandes, porque é vergonhoso que os pássaros sejam mais inteligentes do que ele !

      Liked by 3 people

  3. MJRB permalink
    21 Fevereiro, 2020 12:11

    O P”S” quando está no governo dirige o sítio para o dia-a-dia-e-amanhã-se-verá. Portanto, nada de novo com o caso das seguradoras, leis, remendos, mentiras e o mais que surgirá até 2023.

    Ontem a manif na ARepública foi boa — deveria ter sido muito mais participada.

    Liked by 1 person

  4. 21 Fevereiro, 2020 14:44

    Isto para quem reclama tanto com as interpretações patéticas oportunistas e dissimuladas das vírgulas…

    Gostar

  5. Expatriado permalink
    21 Fevereiro, 2020 16:34

    Que acontecerá quando as seguradoras descobrirem que a tal “causa natural” não foi tão natural assim? Lá vai o Estado, através do SNS, ser acusado de fraude e, isso sim é uma prática “natural” em Portugal.

    Liked by 1 person

  6. Zé Manel Tonto permalink
    21 Fevereiro, 2020 17:19

    Então isto não era suicídio assistido?
    Suicídio não é causa de morte válida para seguros de vida. Temos pena, não há carcanhol.

    Se o Governo meter o bedelho e obrigar as seguradoras a pagar aos eutanasiados, duas coisas vão acontecer. As seguradoras vão-se recusar a fazer seguros acima de uma certa idade (bem mais baixa que a actual), e os seguros que fizerem vão subir à parva.

    Liked by 1 person

  7. Duarte de Aviz permalink
    21 Fevereiro, 2020 17:41

    Agora que o nome dos deputados-algozes é conhecido, será que estariam disponíveis para fazer turnos no SNS para dar a injeção atrás da orelha aos “dignificados”?
    Afinal de contas, dar uma injecção não é difícil e dada por um deputado deste parlamento carregará uma gravitas e dignidade que nos fará orgulhosos da nação de merda que somos.
    O Rio certamente achará boa ideia. Pode fazer turno com a Joacine.
    E quanto à taxa moderadora?
    Haverá redução da taxa moderadora aos 65 anos?
    E se o “dignificado” não quizer pagar?
    E haverá carreira especial na função pública para os algozes?
    Subsídio de risco?
    Carreira de desgaste rápido? Quem aguenta por muito tempo matar gente, mesmo que sejam velhos ou aleijados?
    Podem os carrascos ser estrangeiros? Há paises com muitos e bem treinados. Podemos cooperar com a Coreia do Norte. Talvez ainda haja alguns vivos no Cambodja.
    E se a besta não morrer com a 1ª injecção? Há velhotes que custam a morrer. A guilhotina dava um corte muito limpinho.
    Tudo com a dignidade que o ato merece, obviamente.
    Puta que pariu esta gente!.

    Liked by 1 person

  8. Mario Figueiredo permalink
    21 Fevereiro, 2020 18:11

    Dizem eles que pode-se fazer como no Luxemburgo e passar a chamar eutanásia de “morte natural”. As seguradoras nem precisam de saber.

    Ó amigo, isto da eutanásia vai lá de qualquer maneira! À martelada se for preciso! Então você não sabe da seriedade deste assunto? Dos milhões de pessoas que andam aí a sofrer e que precisam de todo este esforço legislativo. É por isso que isto é assunto nacional e de gravidade tal que necessita de aprovação já e discussão depois.

    E não acredite naqueles para quem tudo isto cheira a esturro. Que acham que aqui há marosca e estranham, assustam-se mesmo, com a rapidez com que um estado que não tem pena capital está interessado em passar a legislar sobre os limites em que se pode exercer o acto de matar um membro da sociedade civil.

    Mesmo que a pedido. Porque hoje é pedido porque está a doer muito, amanhã já se poderá matar a pedido porque só vai começar a doer muito na próxima semana, e no dia seguinte já vai ser possível matar a pedido porque até nem dói mas apetece. Até que… o dia chegará em que já não será preciso pedir. Ora não funcionasse o Estado precisamente esta maneira.

    Não acreditemos nessa malta. Cambada de ignorantes maldosos que não conhecem o sofrimento alheio.

    Liked by 1 person

    • Mario Figueiredo permalink
      21 Fevereiro, 2020 18:20

      A eutanásia é uma coisa linda! E assunto de urgência capital. Aprove-se já. Sem discussão, sem conversas. Não há tempo para isso, já disse! É preciso olhar para as pessoas que estão a sofrer. Pensem nas crianças em África e, sei lá, na Siria. Se for preciso, contam-se já aqui umas duas ou três histórias de gente que está a sofrer com doenças terminais e publicam-se nos jornais que é para enternecer o coração. Onde é que está aquela imagem da criança refugiada morta na praia? É isso mesmo, quem não vê estas coisas ou é católico ou é o diabo. Viva à Eutanásia!

      Liked by 1 person

    • lucklucky permalink
      21 Fevereiro, 2020 18:32

      O jornalismo – incluí a revista Maria – mandam em Portugal, são eles que desenham a Overton Window e punem quem sai da moral progressista,.

      Deixam lugar para o simulacro de oposição para se fingir que não vivemos em tirania.

      O resto é paisagem.

      Liked by 1 person

  9. Expatriado permalink
    21 Fevereiro, 2020 19:11

    Vou incluir no meu Testamento Vital um artigo:

    1- Não quero ser tratado, em qualquer situação, por médicos/enfermeiros que façam eutanasia

    Aliás, quero que este direito seja posto em letra de lei passada na Assembleia da República.

    Liked by 2 people

    • Filipe Bastos permalink
      23 Fevereiro, 2020 20:13

      Boa, Expatriado. Eu também não aceito ser atendido por alguém que discorde de mim.

      Ando sempre com uma lista de perguntas; antes de me atenderem peço para responderem uma a uma. Se recusarem ou se não gostar de como pensam, vou-me embora.

      Torna-me a vida mais difícil? Torna. Mas nada paga esta satisfação de ser um patego intolerante.

      Gostar

    • Oscar maximo permalink
      24 Fevereiro, 2020 00:13

      Eu sou mais: não dador de órgãos a não dadores.

      Gostar

  10. 23 Fevereiro, 2020 18:56

    Antes de mais as seguradores perante qualquer sinistro deviam pagar primeiro e verificar depois, só assim entravam na linha. No caso, passando a ser legal, então não é má prática do cliente, logo pagam e não bufam!!!

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: