Saltar para o conteúdo

À atenção da directora do Museu do Aljube

18 Julho, 2020

Nunca teve tempo para se informar sobre o Gulag? Leia aqui este resumo: Gulag, mais um dia de vida. Depois se conseguir olhar-se ao espelho pense duas vezes nas figura que tem feito.

21 comentários leave one →
  1. chipamanine permalink
    18 Julho, 2020 10:48

    “Apenas” o resultado INEVITÁVEL (nunca foram “pequenos desvios”) de filosofias políticas que se achavam com valores superiores aos do resto da “ralé” da humanidade. A construção do homem novo socialisticus, abriu caminho ( muito antes do outro louco da humanidade) moral a tudo isto.
    Esta é apenas uma “foto”, entre muitas, do que o manifesto levou a fazer assumidamente para a criação do tal homem novo. desde o momento em que tomaram à força o poder.
    Apesar de se conhecer que libertou os piores impulsos do homem,apesar de se conhecer os seus “imensos resultados”, há quem, de forma fascinada no seu interior psicológico e mental pugne pela possibilidade de o voltar a fazer, sabendo que esse caminho será repetido inevitavelmente.
    Nas suas mentes já distorcidas com a ajuda de uma psique doentia onde encontram a “sua paz” na possibilidade de por em prática o mesmo, usam a dicotomia irreal e fantasiosa de que o nazismo (por exemplo) teria sido o contrário,quando no fundo são irmãos da mesma mãe e do mesmo pai …filosófico e social…introduzindo o político como “diferenciador”.
    São décadas de “inducação” nesse sentido auto-relativista para eles próprios por suposto desconhecimento ( como a Ritinha) e muitos outros que veladamente andam por aí “explanando” as razões “sociais económicas de injustiças” para justificarem os seus mais altos “valores”.

    Liked by 2 people

  2. chipamanine permalink
    18 Julho, 2020 11:17

    Quem em seu devido tempo foi capaz de ler estas realidades praticadas …… e quem infelizmente, teve de viver com uma promitentes práticas do mesmo, adaptadas a outras circunstâncias no tempo e às sociedades, sabe que é assim. Praticada sucessivamente , repetitivamente (mais nuance menos nuance) com “justificações” adaptadas, com condições “específicas” numa terminologia criativa, muitas vezes “intelectualizada” cheia de supostas boas intenções, cheia de “moralidades e justiças” que apelam à inveja e ao ódio
    Exemplo: os tais “milionários sabotadores” (podia ser um “burguês reaccionário” dono de uma mercearia ou o dono de uma leira de terra que não aceitasse a colectivização) do Lenine foram ao longo do tempo inúmeras vezes “batizados” ao longo do último século, em cada lugar com a respectiva “justificação”. Hoje aqui chamam-lhes mamões …já foram neo depois ultra liberais entre outros epítetos

    Liked by 1 person

  3. 18 Julho, 2020 12:30

    Excelente artigo!

    Gostar

  4. Filipe Bastos permalink
    18 Julho, 2020 12:46

    A crítica direitalha ao socialismo assenta basicamente em duas versões:
    1) o ideal não é bom;
    2) a prática não funciona.

    Papagaios como o chupamine repetem (e repetem e repetem e repetem) a 2ª; mas muito poucos se aventuram na 1ª.

    Ou seja, a crítica central é que o ideal é bom, mas acaba sempre pervertido. E quem o promove tem sempre segundas intenções; ou então é tolo / ingénuo o bastante para não ver que acabará sempre mal.

    Mas o ideal é bom; não é fácil à carneirada direitalha negar isto. Quem gosta de assumir que defende a ganância e o egoísmo, a desigualdade extrema, a sociedade dog-eat-dog da direita? Muito poucos.

    É também por isso que antes das eleições todos os políticos são de esquerda: ninguém promete encher mais a Banca; ninguém faz campanha para milionários. Todos prometem melhor saúde, melhor educação, i.e. melhor Estado, mais justiça social, mais igualdade. Nunca mais desigualdade.

    Então, o que nos devíamos perguntar é: como pôr em prática o ideal? Não o socialismo; o nome é irrelevante. Como promover a justiça, a igualdade e a equidade? Como mudar este mundo iníquo, desigual, injusto?

    Gostar

  5. chipamanine permalink
    18 Julho, 2020 13:39

    Pelo contrário chupa-cornudo bastos. Vc não percebeu ou faz que não. A é que o ideal critica central NÃO é bom ao contrário do que vc quer dizer que os outros dizem. Além de ignorante continua mal intencionado como aliás a sua própria “ideologia” lhe manda ser. O ideal para ser bom não teria na sua génese conclusão assumida de princípio de que há homens capazes de atingir esse “estádio” de homem novo, sendo que todos os outros podem ser eliminados ou no máximo serem servidores (escravos) do hominidiios socialisticus.
    Eu até compreendo que vc ao ler interprete ao contrário. As limitações cerebrais que tal crença provoca são identicas à da maconha. Um hemisfério não é capaz de fazer contacto com o outro.
    O ideal socialisticus é exactamente esse. Meia dúzia de iluminados , o homem novo e o resto ….escravos ou mortos. Se alguém pode considerar isso bom é doente como vc
    Leia e peça ajuda filológica, epistemológica e depois filosófica no Manifesto que isso está tudo lá
    Já sabia que vc é um burgesso ignorante mal intencionado mas vc faz questão de vir aqui repetir e gritar aos sete ventos que não consegue sequer interpretar um texto
    Mais uma vez só veio aqui destilar o seu ódio e tentar dar sentido contrário ao que os outros escrevem. Seu mamão chupador que só vive de “interpretações” maldosas e ignorantes.

    Liked by 2 people

    • chipamanine permalink
      18 Julho, 2020 15:13

      mas quem é que pediu ao chupador-cornudo “ideais” de justiça igualdade e outras falácias missionárias ? ele próprio para se redimir das suas culpas, transformou-se em catequizador mor do reino? Parece um daqueles padres pedófilo que depois da homilia da moralidade na missa logo a seguir vai violar a criancinha.
      Mas que ideal ? o ideal de impor as suas moralidades ? Mas quem é um merdas de bastos que se olha ao espelho como salvador dos outros e da moral do outros?
      Quem veio destilar ódio foi vc seu cagalhão fedorento. Mais uma vez veio fazer “análise” dos outros que nunca se referem a si , ainda por cima ao contrário daquilo que eu escrevi.
      Vá chupar cabras e deixe-me em paz . Não me leia , Se ler e tiver vontade meta um pau no anus que de certeza fica satisfeito.
      Já tive de lutar pela vida literalmente para ter que aturar um merdas como vc que não faz mais nada do que “analisar” e catalogar os outros.

      Liked by 1 person

  6. Filipe Bastos permalink
    18 Julho, 2020 14:38

    Nada disso faz parte do ideal, chupamine. Vê a questão?

    Está sempre a falar da perversão do ideal; das eventuais segundas intenções de quem o professa. Nunca do ideal em si.

    Já o ideal da direita inclui mesmo egoísmo e desigualdade; todo o propósito do capitalismo é atingir essa desigualdade, superar os outros.

    Vê a diferença, chupaminha?

    Gostar

    • chipamanine permalink
      18 Julho, 2020 15:15

      TUDO isso faz parte do ideal. Vc é que é burro e acha que o ideal pode ser separado dos seus fundamentos.. E como não pode a praxis demonstra-o de forma cruel e definitiva e não é por acaso que isso acontece. É por fazer parte dos seus fundamentos..
      Mas tudo isso é demasiada areia para a camioneta de um missionário pedófilo da moralidade dos outros

      Liked by 2 people

      • chipamanine permalink
        18 Julho, 2020 15:19

        Perversão do ideial repete vc. Eu nunca disse isso, antes pelo contrario. Lá está vc ….suspeito que não sabe ler….ou faz de propósito …quando lê os outros “ouve-se” a si próprio..
        Tenha cuidado. Já o avisei mais que uma vez que isso são sinais de esquizofrenia. Fazer projecções nos outros daquilo que julga pensar (ouvir vozes que não existem)

        Gostar

    • lucklucky permalink
      18 Julho, 2020 16:07

      “Nada disso faz parte do ideal,”

      Faz tudo parte do ideal. por isso é que o Marxismo, Comunismo não tem limites ao Poder.

      Não ter limites ao Poder é precisamente o ideal do Marxismo e da sua evolução Comunista.

      Por isso sempre matou, assassinou não só quem lhes apareceu pela frente mas os próprios. Comunistas mataram milhões de Comunistas.

      Continuas incapaz de pensar Filipe Bastos

      Gostar

      • chipamanine permalink
        18 Julho, 2020 17:00

        Acho que não tem a ver com capacidade de pensar mas sim com a compulsão esquize de ser ver como o “salvador da humanidade, lutador de ideais”. Um briqueabraque entre novelas e teorias em que se olha ao espelho e se acha acima da ralé que não “luta” como ele, na sua iluminada e missionária missão de salvar o mundo e a humanidade. Essa mesma esquize faz com que leia os outros e nem sequer compreenda e depois interprete exactamente ao contrário. Ele, lendo os outros, ouve-se a si próprio e por isso “interpreta” o contrário.
        Se derem o poder a este tipo de gente eles envergonharão os Lenine, Stalin e Hitler deste mundo à conta dos seus “ideais”.

        Liked by 2 people

  7. lucklucky permalink
    18 Julho, 2020 16:10

    Algum deputado perguntou ao Ministro de Educação qual é educação sobre o Gulag que se dá na Escola Publica?

    Claro podemos esperar sentados pelo CDS, PSD, IL ou Chega falarem alguma coisa ou declarem alguma coisa…

    Em face da professada ignorância da deputada pelo menos uma semana dedicada ao Gulag no Ensino Publico. Existe claramente uma falha!

    Gostar

    • Mario Figueiredo permalink
      18 Julho, 2020 21:53

      Nem pensar Luckylucky. O processo de “esquecimento” politico e ideológico dos horrores do Gulag faz-se com a mesma velocidade com que se atribui o nome de Lenine a ruas Portuguesas. O esquecimento está aliás já concluído há muitos anos. E são gente como a nossa directora do Museu de Aljube e o seu curador Filipe Bastos que todos os dias se esforçam para que assim se mantenha — esquecido, ou confuso, na mente do proletariado.

      Liked by 1 person

  8. Filipe Bastos permalink
    19 Julho, 2020 00:11

    O chupamine confunde a abnegação e altruísmo úteis a um mundo melhor – a que se pode chamar um ‘novo homem’, por comparação com o egoísmo e a avidez que marcam a História – com um regime opressivo e ditatorial, de capitalismo de Estado, como a URSS ou o Khmer Rouge.

    É uma confusão habitual; mas jamais Marx preconiza os horrores dos regimes ditos comunistas, mesmo filtrando exageros da propaganda ocidental, para não falar das suas omissões – como a matança na Indonésia de Suharto, com a conivência americana, que até rivalizou com a de Pol Pot.

    Parte do v/ problema, o seu e o do lucky, é que passam a vida a responder a um defensor imaginário desses regimes. O v/ argumentário não passa disso. Ora eu não os defendo; pelo contrário, vejo-os como atrozes e abjectos.

    Defendo a democracia (semi)directa, assente numa Constituição ou ‘Magna Carta’ para garantir direitos e liberdades de indivíduos e minorias. Logo aí qualquer ditadura é impossível; assim como esta partidocracia podre.

    Ou seja, sou mais democrata do que ambos; e ainda mais distante da URSS e afins, pois continuam a querer chefes e chefões, apenas de outra cor. Eu não admito chefe algum, seja presidente ou comité central.

    Esvaziado esse argumento anti-URSS e anti-comuna, que vos resta?

    Gostar

    • chipamanine permalink
      19 Julho, 2020 07:40

      Lá está o chupador cornudo assumido a ver-se ao espelho.. Ninguém falou anti-URSS mas ele ouviu a sua voz a dizer-lhe isso.
      Como se pode ver o senhor chupador cornudo enferma da doença de abnegação e altruísmo….(quem sabe um dia destes será canonizado) e como contra-ponto , ou melhor , como suposto contra-ponto usa os mesmos exemplos para culpar os outros do mesmo que a dita cuja abnegação e altruísmo fez na prática.
      Enquistado na sua limitadíssima informação e incapacidade total de leitura e interpretação, todas elas maliciosas como a própria “abnegação e altruísmo” quase o obriga quer ele dizer que os outros só teriam “um argumento” que seria o tal da URSS.
      Pelo contrário senhor chupador cornudo. O dito “exemplo” é apenas um exemplo. Muito mais “abnegação e altruísmo” foi aplicada por esse mundo fora a biliões de seres humanos. Na Europa Central como todos sabemos Na Ásia (ainda hoje a “abnegação e altruísmo” levou milhões de muçulmanos a campos de “reeducação” -idelógica , ou seja a campos de concentração). Nos últimos 50 anos a dita cuja “abnegação e altruísmo” levou centenas de milhões de africanos à fome com todos os seus “abnegados e altruístas” marxistas a roubarem e enriquecerem desavergonhadamente como é o caso da Isabelinha dos Santos, Mugabes e mais umas largas dezenas deles. O mesmo para a América Latrina para as Cubas deste mundo onde se pode ver o resultado da “abnegação e altruísmo” da Venezuela Nicarágua Bolívia.
      Há tanta “abnegação e altruísmo” no chupador cornudo bastos por esse mundo fora que o chupador cornudo bastos na sua, quer supostamente encurralar o pensamento dos outros naquilo que a sua esquize “desculpa”,ou tem de desculpar como se fosse um desvio “isolado”
      É preciso ter os cornos do tamanho do universo para ser tão abnegado e altruísta.
      O seu sonho húmido é esse mesmo. O de ser tão abnegado e altruísta que acabaria por dirigir, quiçá, um daqueles campos (exemplo) em que vc abnegadamente e altruísticamente ensinaria os outros a serem “abnegados e altruístas” Isto porque duvido que tenha a “coragem” de matar como todos os verdadeiros “abnegados e altruístas” gostam de fazer para dar paz a quem não é “abnegado e altruísta” como eles. Mas se deixar a sua esquize progredir vc ainda chega lá ……ao ponto de ser tão abnegado e altruísta cuja única satisfação será a de matar os outros para limpar este mundo de gente que não é tão “abnegado e altruísta” como vc próprio.

      Gostar

    • Carlos Guerreiro permalink
      19 Julho, 2020 13:00

      Filipe
      Dê um exemplo (actual ou passado) em que o comunismo/socialismo, na sua opinião, foi bem aplicado e teve bons resultados. Combata o argumento anti-URSS e anti-comuna com pro-“qualquer coisa”.
      Outra coisa que não percebo, sendo o EUA o berço dos mamões exploradores de trabalhadores indefesos, por que motivo tanta gente quer emigrar para os EUA e tão poucos para Cuba e Venezuela? Não deveriam os esquerdalhas estar a ajudar o Trump a construir o muro para impedir que mais trabalhadores indefesos caiam nas garras dos mamões exploradores?

      Gostar

    • lucklucky permalink
      19 Julho, 2020 13:25

      “mas jamais Marx preconiza os horrores dos regimes ditos comunistas,”

      O Marxismo preconiza ao genocídio de classes sociais . É portanto Supremacismo Social.

      Não só, o próprio Karl Marx preconizava o fim dos Judeus, o Judaísmo tinha de desaparecer para os Judeus poderem serem Socialistas. Podemos dizer que Marx considerava o Socialismo como uma espécie de Nação.

      Como não há Limites ao Poder no Marxismo logo o corolário lógico é a maior tragédia da humanidade.

      Gostar

    • Carlos Guerreiro permalink
      19 Julho, 2020 15:12

      Filipe

      A maior experiência comparativa entre o socialismo/comunismo e o capitalismo aconteceu na Alemanha depois da segunda guerra mundial.
      Numa parte, a RDA (dita democrática, mas não praticante) foi implantado um regime socialista a cantar os amanhãs, e na outra parte, a RFA um sistema capitalista explorando os trabalhadores que tiveram a pouca sorte de ficar na parte errada da Alemanha.
      Cerca de 40 anos depois, com a “chamada queda do muro de Berlim” (como o Avante designa o facto), quando se esperava que o paraíso socialista fosse invadido por milhares (senão milhões) de trabalhadores oprimidos, verifica-se que o sentido da história era o contrário, do paraíso socialista/comunista saiam milhares de pessoas dispostas a serem exploradas pelo capitalismo.
      Afinal as pessoas não eram parvas, além da liberdade inexistente a leste (na RDA), a diferença do nível de vida e de bem estar entre as duas Alemanhas era abismal (e a RDA era um exemplo nos países socialistas/comunistas).

      Gostar

      • AntónioF permalink
        20 Julho, 2020 08:01

        Caro Carlos Guerreiro, sobre a queda do muro de Berlim, recomendo o filme de Wolfgang Becker, “Adeus Lenine”

        http://m.cinecartaz.publico.pt/Filme/89148_adeus-lenine

        “Outono de 1989.
        Pouco antes da queda do Muro de Berlim, a mãe de Alex tem um ataque cardíaco e entra em coma. O triunfo do capitalismo acontece enquanto ela está inconsciente. Quando finalmente acorda, no Verão de 1990, a RDA deixou de existir e Berlim está totalmente transformada. Alex, determinado a protegê-la a qualquer custo e com medo que ela volte a ter um ataque cardíaco se souber o que aconteceu, decide não lhe contar que o Muro caiu. Com a ajuda de um amigo, fabrica programas de televisão que já deixaram de existir, evita que ela veja anúncios publicitários (o que seria se ela visse um cartaz da Coca-Cola!) e enche a casa de produtos e objectos, cada vez mais raros e difíceis de conseguir.”

        Gostar

  9. AntónioF permalink
    19 Julho, 2020 11:00

    Sobre esta temática, recomendo a leitura de “O meteorologista” de Olivier Rolin

    https://www.wook.pt/livro/o-meteorologista-olivier-rolin/16249298

    Gostar

    • AntónioF permalink
      19 Julho, 2020 17:05

      Sinopse:
      “A sua ocupação eram as nuvens. Sobre a imensa extensão da URSS, os aviões tinham necessidade das suas previsões para aterrar, os navios para abrir caminho através dos gelos, os tratores para lavrar as terras negras. Na conquista do espaço que se iniciava, os seus instrumentos sondavam a estratosfera, ele sonhava domesticar a energia dos ventos e do sol, acreditava «construir o socialismo», até ao dia de 1934 em que foi detido como «sabotador». A partir desse momento a sua vida, a de uma vítima por entre os milhões de outras do terror estalinista, foi uma descida aos infernos.

      Durante os anos no campo de concentração, e até à véspera da sua morte atroz, ele enviava à pequena filha Eleonora desenhos, herbários, adivinhas. É a descoberta dessa correspondência destinada a uma criança, que ele não mais voltaria a ver, que me levou a investigar sobre o destino de Alexei Feodossevitch Vangengheim, o meteorologista. Mas também a convicção de que estas histórias de um outro tempo, de um outro país, não são tão longínquas como poderíamos pensar: o triunfo mundial do capitalismo não se explica sem o fim terrível da esperança revolucionária.”

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: