Saltar para o conteúdo

Tantas saudades

22 Julho, 2020

Do que mais falta sinto é de parar o carro no meio da rua para devolver ao interior a bola que saiu da vedação da escola para o meio da rua.

Coisas simples. Sinto muita falta de coisas muito simples.

13 comentários leave one →
  1. lay.ribeiro@sapo.pt permalink
    22 Julho, 2020 11:38

    Eu também. Obrigada por dar importância.

    Gostar

  2. Oscar Maximo permalink
    22 Julho, 2020 11:52

    Simples, simples, eram as crianças a brincar na rua. Como no meu tempo.

    Liked by 1 person

  3. The Mole permalink
    22 Julho, 2020 12:05

    Percebo-o perfeitamente
    Mas se depender dos tiranetes que tomaram conta da sociedade – entre Costas, possidónios de Porsche, Mários Nogueiras e povinho suburbano acagaçado – é uma realidade que não volta… Guarde-a bem na sua memória, para poder transmitir às gerações futuras como eram os restos de civilização que ainda havia antes de 2020, altura em que o “outro” não era uma ameaça ambulante..

    Gostar

  4. Alex.soares permalink
    22 Julho, 2020 13:33

    O que eu gostava mesmo era de ver estes fdp’s (fanáticos dos popós) a resgatarem animais sem as televisões atrás. Coisa tão simples.
    E se o resgate fosse de pessoas? Isso é que era de valentes.
    E se fossem para bombeiros/as ganhavam uma mangueira de borla.
    FDP’s !!??

    Gostar

  5. 22 Julho, 2020 15:16

    Tenho saudades dos restaurantes que tinham azeite “lá da terra”

    Gostar

  6. Carlos Guerreiro permalink
    22 Julho, 2020 15:56

    Eu tenho saudades do tempo em que ministros demitiam-se por contar anedotas (agora as anedotas são os próprios ministros, a começar no primeiro), por transportar moveis em camiões da GNR ou nem tomavam posse por não terem pago a Sisa devida. E agora dizem que o grau de exigência é maior… Só se for de maior roubalheira dos políticos.
    Também tenho saudades do tempo em que alguém acusado pela justiça dizia-se inocente apresentado provas da mesma e não recursos para impedir a justiça de utilizar as provas que demonstram a sua culpabilidade usando alçapões na lei criados pelos escritórios de advogados que os defendem.

    Liked by 2 people

  7. MJRB permalink
    22 Julho, 2020 16:48

    Tenho saudades, muitas, do Sócrates-PM, do Salgado-banqueiro, do Vieira-recauchutador de pneus, do Rio-piloto na Boavista , do Noronha-destruidor de processos e do Santana-na incubadora.

    Gostar

  8. Duarte de Aviz permalink
    22 Julho, 2020 17:46

    Havera algum artigo “nos tratados” que permita golpes de estado?
    Ou, depois, fecham a mangueira dos Euros?
    Eh que sem o $tu$tu, nao vale a pena andarmos com incomodos…

    Gostar

  9. luis barreiro permalink
    22 Julho, 2020 17:47

    Tenho saudades dos tempos em que morriam pessoas de velhice, hoje embora durem mais anos ninguém morre de velhice.

    Liked by 1 person

  10. Filipe Bastos permalink
    22 Julho, 2020 21:07

    Nem tudo é mau nisto do covidas. Saudades tenho dos primeiros dias, quando à noite em Lisboa se via dois ou três carros.

    Ou os supermercados quase vazios. Ou o fim das penosas reuniões que só faziam perder tempo, entre a deslocação e a conversa fiada, quando quase tudo se podia resolver com um email. Mas há quem prefira falar, falar, falar…

    O melhor de tudo? Para mim, o fim da bola. Não só dos jogos: sobretudo dos 194 ‘debates’ e dos 4982 comentadeiros que vomitam bitaites à carneirada futeboleira em todos os canais. Que paz! Que maravilha!

    Claro que durou pouco: lá voltou a máfia da bola, o Benfica, o mamão Jasus, o Pintinho Mafioso, a fruta do Porto, a rasquice do Sporting… porca miséria.

    Gostar

    • MJRB permalink
      22 Julho, 2020 22:51

      Ora aí está a pulhice futeboleira (não confundir com bom futebol) e o tédio publicamente reinstalados e manobradores da “opinião pública”.
      Viva o arco íris, mais as bejecas, os coiratos e os orgasmos, que Portugal “é o melhor, mesmo o melhor dos melhores”.

      Gostar

  11. MJRB permalink
    22 Julho, 2020 23:05

    O pateta capataz Rui Rio mais os seus indefectíveis, contribuíu para a inexistência dos debates quinzenais na ARepública, onde o AC-DC poderia ser questionado ao vivo para que os tugas atentos avaliassem a governança. Este, obviamente agradece a irresponsabilidade.
    RRio deixou de ser –se é que alguma vez foi– líder da oposição. Por esta recente conivência somada a outras, nunca, mas nunca mesmo se tiver alguma vergonha e sensatez, acuse o AC-DC de ter usurpado o poder ao seu partido e ao PPCoelho em 2015.
    Vai ter uma derrota estrondosa nas próximas autárquicas, legislativas e europeias, apesar de mandar votar bovinamente no seu presidente MCThomaz.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: