Saltar para o conteúdo

Decidindo em função do que dizem os barómetros de popularidade

19 Janeiro, 2021

Ontem não se fechavam escolas.

Hoje sem que tenham havido tempo para avaliar o impacto das medidas de ontem os “líderes” inclinam-se para o fecho das escolas.

Amanhã outras medidas e contra-medidas serão apontadas.

O seu horizonte são os microfones e as câmaras.

27 comentários leave one →
  1. PROVA INDIRECTA permalink
    19 Janeiro, 2021 19:56

    lol E ele estava vestido ?

    Gostar

  2. carlos rosa permalink
    19 Janeiro, 2021 21:14

    Portugal nas mãos de:
    -Marcelo um beato católico,
    -Costa um mouro radicalizado.

    Precisam-se governantes que amem o cheiro a flor de laranjeira.
    Que amem a Pátria Portuguesa.
    Viva o André Ventura!
    Viva Portugal!

    Gostar

    • 19 Janeiro, 2021 22:10

      que amem aquilo que já não existe…
      Uma em cada três pessoas em idade ativa, com quem me cruzo na rua, não falam português. Ou falam brasileiro, ou chinês, ou ucraniano, ou nepalês.

      Liked by 2 people

      • Francisco Miguel Colaço permalink
        20 Janeiro, 2021 09:20

        Tem a certeza de que os brasileiros não falam português?

        Por outro lado, 80% dos brasileiros em Portugal votaram Bolsonaro. 60% dos portugueses votaram nas Cacarinas, nos Jirótretas, no Partido das Bestas, no Livrai-me deles e no omnipresente Partido Xupialista.

        Talvez precisemos de mais brasileiros. E exportar portugueses.

        Liked by 1 person

    • Paulo permalink
      20 Janeiro, 2021 09:31

      Ventura um vigarista , oportunista, um extremista, um crápula, uma vergonha para a direita, uma bênção para a esquerda.

      Gostar

  3. Max Cady 128 permalink
    19 Janeiro, 2021 21:23

    Gosto também dos comentários dos especialistas de saúde a falarem em negaciosismo. Irônico porque conceitos como desemprego e perda de qualidade de vida parecem-lhes também conceitos completamente extraterrestres.

    Liked by 3 people

    • Andre Miguel permalink
      20 Janeiro, 2021 08:31

      Quando houver receita de impostos suficiente para lhes pagar os salarios eles abrem os olhos.

      Gostar

  4. 19 Janeiro, 2021 22:38

    A popularidade é o dark side da democracia.

    Liked by 1 person

    • Zé Manel Tonto permalink
      20 Janeiro, 2021 07:44

      So da democracia com sufrágio universal.
      Se só contribuintes líquidos votassem, a populaça podia gostar imenso do Costa, que ele ia de vela nas próximas eleições na mesma.

      Liked by 1 person

      • Francisco Miguel Colaço permalink
        20 Janeiro, 2021 09:23

        Mas se apenas os contribuintes líquidos votassem — e eu sou um deles —, esses contribuintes votariam para blindar os seus privilégios. Tal como a maioria dos desfuncionais impúdicos vota no Partido Xupatista. Para blindar os seus privilégios.

        Uma sociedade sadia promove a ascensão social. Uma sociedade socialista blinda os privilégios dos mandantes.

        «Já tenho um esquema para ir à praia. Lembram-se de quem disse e de quando o disse?

        Gostar

      • Ze Manel Tonto permalink
        20 Janeiro, 2021 13:59

        Se os contribuintes liquidos forem os unicos eleitores, e baixarem impostos, alguns perdem o voto. Se subirem impostos, outros ganham o voto.

        Da maneira que esta, os nao pagantes votam para aumentar e distribuir os impostos dos pagantes.

        A unica minoria que se aceita discriminar e escravizar sao os contribuintes liquidos.

        Liked by 1 person

      • Francisco Miguel Colaço permalink
        20 Janeiro, 2021 18:09

        Deve ser mais ao contrário: se descerem impostos, mais passarão a ser contribuintes líquidos, e logo haverá mais votantes. Também pelo crescimento da economia.

        Mas o problema é este: se o Zé cair no desemprego significar que deixa de votar, quem vota deixa de se interessar que o Zé volte à afluência. Basta ver como os socialistas se blindam no voto dos funcionários que compram com o dinheiro dos contribuintes líquidos.

        Há boas razões para os votos serem universais. Pode haver outros privilégios negados a quem não seja contribuinte. O voto não.

        Poucas coisas há mais insidiosas do que negar a alguém a possibilidade de ascender socialmente por mérito, blindando privilégios existentes.

        Gostar

      • Zé Manel Tonto permalink
        20 Janeiro, 2021 21:29

        Francisco, se descerem impostos, haverá gente que paga menos, passando a pagar menos que aquilo que beneficia do Estado, deixando de votar.

        “Pode haver outros privilégios negados a quem não seja contribuinte. O voto não.”

        Mas a questão é precisamente que se esses não contribuintes votarem, esses privilégios nunca são negados, porque eles votam contra.

        A partir do momento em que se dá o voto a quem paga menos que recebe, as despesas do Estado Social vão subir para sempre.
        Como se pode acabar com o esquema de Ponzi chamado Segurança Social, se os mais velhos podem forçar os mais novos a pagar através do voto? Nada feito…

        Gostar

  5. 20 Janeiro, 2021 05:11

    É uma espécie de navegação com terra à vista e quando corre mal a culpa é do povo…

    Liked by 2 people

  6. marão permalink
    20 Janeiro, 2021 07:21

    CRIME SEM CASTIGO?
    Poderá acontecer que a exponencial subida de mortes e infeções, venha a ser atribuída a tardio encerramento das escolas, cujo fecho vem sendo defendido publicamente por pessoas credenciadas a nível cientifico e profissional?
    Nesta circunstancia os titulares de cargos de decisão politica, poderão vir a ser indiciados, investigados, julgados e condenados por negligência criminosa grave, dada a ausência de decisão responsável em tempo útil e oportuno?
    MATANÇA EM MASSA?

    Liked by 1 person

    • Andre Miguel permalink
      20 Janeiro, 2021 08:32

      Qual matança em massa??? Tá tudo doido?! A existir matança é nos lares de idosos, o resto da populaçao é assimtomatica ou com sintomas ligeiros!

      Liked by 2 people

      • chipamanine permalink
        20 Janeiro, 2021 08:52

        Os mortos em lares de idosos representam cerca de 30% dos óbitos. Sendo que é imenso para a população residente neles não são de forma nenhuma despiciendos os 70% dos outros óbitos

        Gostar

      • Francisco Miguel Colaço permalink
        20 Janeiro, 2021 09:25

        Tem a certeza de que o teste que testa positivo de manhã e negativo à tarde e depois positivo à noite testa o que diz testar?

        A moeda ao ar, ao menos, vence 50% das vezes.

        Muito óbito sem Covid anda encovidado.

        Liked by 2 people

  7. Luís Lavoura permalink
    20 Janeiro, 2021 09:16

    Excelente post, mais uma vez.

    Gostar

  8. Desalinhado permalink
    20 Janeiro, 2021 09:24

    Nunca duas pessoas precisaram tanto uma da outra.
    António Costa é convictamente incompetente.
    Marcelo Rebelo de Sousa é assumidamente maquiavélico.
    Aquela declaração de amor feita na autoeuropa já conheceu melhores prelúdios.
    Portugal está como está porque Costa e Marcelo são o que são.
    A ministros incompetentes reiteram-se-lhes confiança.
    A um país à deriva nem uma uma bóia de salvação.
    A esquerdalha regurgitada manda hoje nos meios de comunicação social. Basta desfolhar os jornais e estar atento às televisões. Conseguiram apoios do Estado e por isso andam com António Costa ao colo.
    Portugal vive hoje sob uma ditadura maçónica atroz que manipula e influencia.
    Atendendo ao panorama actual de mediocridade e leviandade existente no país, haveria hoje mais condições morais e éticas de descontentamento para se fazer uma revolução do que a aquela que foi levada por diante em Abril de 1974.
    Temos uma Constituição que já não nos serve ou apenas serve aqueles que ideologicamente dela se aproveitam e das lacunas e ambiguidades que comporta, para enlamearem e conspurcarem ainda mais esta democracia panfletária regida por megafone.
    Portugal é hoje, infelizmente, um charco estagnado e pestilento, que André Ventura desafiou e ousou apedrejar e isso irritou de sobremaneira os “hipopótamos do sistema” ali tranquilamente achafurdados, irascivelmente incomodados pelo desassossego que isso veio ou está a provocar.
    Porem ciganos a cantar a “Grândola vila morena”, a gritarem “fascismo nunca mais” ou a segurarem cartazes com dísticos “não queremos RSI, mas trabalho”, são os primeiros sintomas de quem já sente o chão a fugir-lhe debaixo dos pés e a razão a escapar-se pelo ridículo da propaganda partidária.
    Quando esta esquerdalha regurgitada do vómito azedo da embriaguez da corrente dominante não consegue ser mais original do que instigar e instrumentalizar ciganos subsídio-dependentes que nunca fizeram nada na vida a protagonizarem manifestações ruidosas e rascas, à moda da CGTP, com o único fito de contestar e perturbar a campanha corajosa de André Ventura, está tudo dito, ou muito ainda estará por dizer, até onde pode ir esta “gentinha” que tem uma agenda escondida de interesses corporativos que não querem perder de modo algum.
    Também é contra estes “ressabiados do sistema”, que domingo lá estarei, sem falta, de caneta em riste, para assinalar o meu voto em André Ventura, contra qualquer Marcelo ou contra qualquer vanguarda esquerdista.
    Há quem ainda ache que para se manter à tona dos média tem de fazer dos outros parvos e estúpidos, mas eu há muito que pulei a cerca da hipocrisia e do seguidismo, e como “vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar” nem tão pouco aceitar o que nos tentam impingir e vender, sabendo de antemão, que o vale tudo desta corja vai até onde for preciso, para manter as mordomias alcançadas.
    Estou certo de que muitos, e serão cada vez mais, já não se deixarão enganar!

    Liked by 1 person

    • Paulo permalink
      20 Janeiro, 2021 09:38

      Concordo com o que escreveu, apenas a parte do Ventura estou totalmente em desacordo. Ele não passa de um oportunista e competência também não deve ter muita.

      Gostar

  9. Beirão permalink
    20 Janeiro, 2021 10:47

    Isto é pior que um manicómio em autogestão.
    Anda tudo doido. De cabeça perfeitamente perdida.
    Com celinho e costa a disputarem entre si o campeonato da maior parvoíce possível, estamos lixados.
    Triste fado deste pobre e desafortunado país.

    Gostar

  10. 20 Janeiro, 2021 11:03

    » Dos políticos (1) nada de bom se pode esperar.
    » Dos jornalistas muito menos.
    » Dos comentadores nem se fala.
    » Por muito bons que sejam os médicos, têm os seus limites inerentes à condição humana!

    Por isso estamos bem f**** !

    (1) no poder ou na oposição.

    Liked by 2 people

  11. Velho do Restelo permalink
    20 Janeiro, 2021 11:13

    Então e a BÉLGICA ? Já não há notícias da BÉLGICA há tanto tempo …
    E aqueles quadros com estatísticas ?
    E os negacionistas da “gripezinha”, por onde andam ?
    E os apoiantes da trampalhada, não dizem nada na hora da despedida ?
    Que diabo, há que saber viver com as derrotas!
    São as derrotas que nos fazem mais fortes.
    Basta saber tirar as devidas lições de cada derrota …

    Gostar

    • Francisco Miguel Colaço permalink
      20 Janeiro, 2021 18:12

      Trump habituou os americanos a ganhar. Só o tiraram por fraude maciça.

      Costa habitua os portugueses a olhar para o lado enquanto se perdem. Irá sair por fuga, assobiando para o ar, como o Guterres e o Sócrates.

      Liked by 1 person

    • Iletrado permalink
      20 Janeiro, 2021 20:13

      Caro Velho do Restelo
      Duvido que alguém negue as «gripezinhas». Pelo contrário, quem se insurge contra o estado de bovinização actual sabe que constipações, gripes e pneumonias existem desde que existem primatas. E esse tipo de doenças só terminará quando os primatas se extinguirem. Não, Velho do Restelo, o que se nega é que este agente infeccioso seja novo. O que se nega é que este agente infeccioso seja mais mortífero que todos os outros agentes infecciosos e que seja mais mortífero que todos os outros agentes que nos provocam doenças, como as doenças coronárias, a diabetes, os tumores e um longo etc. O que se nega é que o caos hospitalar seja novo. O que se afirma (em especial neste Inverno que, é bom ter noção, é já o mais frio desde 2001) é que o número de mortos em Portugal está a ser muito superior àquele que seria expectável caso a vida tivesse seguido o seu curso normal: quem está doente trata-se, quem não está doente trabalha, estuda ou doura a pevide, mas não está em prisão domiciliária. E o que se contesta são estas medidas ditatoriais e absurdas, congeminadas para resolver um problema não existente inventado pelos arautos da desgraça. Medidas essas que matam mais que o bicho mau.
      Boas pedaladas.

      Gostar

      • Velho do Restelo permalink
        22 Janeiro, 2021 21:59

        Meu caro (dito) Iletrado, se está assim tão convicto que este vírus não é novo nem sequer mortífero, trate de demonstrar que são falsas as notícias que “mostram” o contrário.
        A gripe até poderia ser tão ou mais mortífera do que este vírus (novo ou não), a questão relevante é que para a gripe já temos vacina e para ele ainda não!
        As doenças que referiu (coronárias, diabetes, cancerosas …) até podem causar muitas mortes todos os anos. Umas são genéticas outras são adquiridas +/- ao acaso, e já nos vamos habituando a essas fatalidades.
        Mas neste caso há o factor “contágio” que o caro Iletrado desvaloriza.
        De facto a diversidade tem dessas coisas; há até quem considere que aguarraz no traseiro dos outros é refresco !

        Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: