Saltar para o conteúdo

A propósito da burguesia do teletrabalho

3 Março, 2021

Jorge Fernandes: «como burguês do teletrabalho estou absolutamente sossegado que o Dr. Costa não lançará qualquer tipo de imposto extraordinário sobre os nossos rendimentos. O Dr. Costa aprendeu com o governo de Passos Coelho que, aconteça o que acontecer, há duas bases eleitorais em Portugal nas quais não se toca: os funcionários públicos e os reformados. A burguesia do teletrabalho a que Peralta se refere consiste, no fundamental, em funcionários públicos altamente educados e com bons rendimentos, o embrião de classe média criada de cima para baixo pelo Estado e pela democracia pós-25 de Abril. Para além destes, existem, naturalmente, um conjunto de empresas privadas cujos funcionários se encontram nesta categoria. Estas empresas são maioritariamente rentistas e preparam-se para receber os milhões da bazuca Europeia, o que lhes permitirá sobreviver relativamente incólumes à crise. (…) Mesmo que isso signifique o aumento das desigualdades em Portugal, o Dr. Costa nunca lançará um imposto sobre a burguesia do teletrabalho. (…) As elites Socialistas sabem que a clientela fiel entre os funcionários públicos e reformados, que seriam maioritariamente atingidos pelo dito imposto extraordinário, é indispensável para manter o partido no poder

10 comentários leave one →
  1. Horácio Gentil permalink
    3 Março, 2021 12:13

    E ainda gozam com o pagode!…

    Liked by 1 person

  2. sam permalink
    3 Março, 2021 12:28

    Há sempre a possibilidade de anular a maior parte dos descontos…

    Gostar

  3. 3 Março, 2021 12:48

    Venha de lá mais uns impostos indiretos ou umas raspadinhas.

    Liked by 1 person

  4. voza0db permalink
    3 Março, 2021 14:26

    HÁ muita gentalha satisfeita com esta FALSA PANDEMIA!

    Gostar

  5. voza0db permalink
    3 Março, 2021 14:31

    Negócio TRILIONÁRIO!

    A parte mais divertida é que agora que o açaime é “SMART” a mesma já causa problemas de CO2! Antes nem por isso…

    Vai gado!

    Liked by 1 person

  6. André Silva permalink
    3 Março, 2021 15:37

    “A burguesia do teletrabalho a que Peralta se refere consiste, no fundamental, em funcionários públicos altamente educados e com bons rendimentos”
    Quanto a “com bons rendimentos”, sem dúvida (embora à custa dos desgraçados dos portugueses que tudo pagam), agora no que toca a “altamente educados” é que a coisa já não bate certa. Só que considerarem que gente como o Sócáatrás e respectivos “cursos” de “inginharia” são educação digna desse nome.

    Gostar

  7. Weltenbummler permalink
    3 Março, 2021 15:40

    o ps, excepto perante o partido eanisto, nunca teve menos de 1,5 milhões de eleitores

    Gostar

    • pmanuelp37 permalink
      3 Março, 2021 17:14

      Função pública e dependentes até deve dar mais do que isso. O preço desta submissão? Ficar cada vez mais para trás no ranking da riqueza e bem estar europeus. Mas quem é que se rala com isso? Só somos europeus no mapa…

      Liked by 1 person

  8. José Monteiro permalink
    3 Março, 2021 18:34

    «aprendeu com o governo de Passos Coelho» sobre pensionistas tanbém?
    Ou o inverso, com cortes ainda em vigôr
    e que vieram para ficar?
    Nos niveis mais elevados, claro.

    Gostar

  9. Tiro ao Alvo permalink
    3 Março, 2021 19:21

    Não me parece legítimo juntar funcionários públicos com reformados. Nem concordo com a afirmação de que os reformados iriam ser atingidos maioritariamente por tal imposto: a esmagadora maioria dos reformados recebe um pensão pouco acima do valor do salário mínimo.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: