Saltar para o conteúdo

A guerra, numa imagem.

15 Janeiro, 2009
by

1

(via)

Anúncios
115 comentários leave one →
  1. Zenóbio permalink
    15 Janeiro, 2009 21:44

    Não entendo tamanha falta de honestidade intelectual.

    Gostar

  2. Anónimo permalink
    15 Janeiro, 2009 21:48

    Propaganda

    Gostar

  3. portela menos 1 permalink
    15 Janeiro, 2009 21:49

    Um serviço público, disponibilizado pelo Arrastão, para a jcd & friends:

    Regras da propaganda
    – Associar qualquer condenação ao crime que está a ser levado a cabo em Gaza a um apoio ao Hamas.
    – Associar qualquer condenação ao crime que está a ser levado a cabo em Gaza a um apoio ao fanatismo religioso.
    – Associar qualquer condenação ao crime que está a ser levado a cabo em Gaza a anti-semitismo.
    – Aproveitar o facto de Palestina não ser, porque não a deixam, um Estado estruturado, para dar a Israel (”um país”) uma legitimidade diferente da de qualquer grupo palestiniano (”um gangue”).
    – Aproveitar os crescentes conflitos com os árabes para apelar ao sentimento de proximidade cultural com Israel e de distância cultural com os palestinianos, como se isso desse qualquer tipo de autoridade moral a um ataque.
    – Usar o facto de Israel ser uma democracia para legitimar qualquer acto, como se a democracia desse às bombas de um país uma natureza diferente. E nunca permitir que alguém recorde que o Hamas, também ele, foi eleito. Quem o disser, apesar de ser um facto, é apoiante do Hamas.
    – Aproveitar o facto de Israel não deixar que haja testemunhas em Gaza para desumanizar esta guerra, para a tornar “limpa”.
    – Desacreditar todas as testemunhas, como foi feito com os médicos noruegueses.
    – Deslegitimar qualquer imagem de mortos, tratando-a como propaganda e manipulação.
    – Feito isto, criar um paralelo entre o número de rockets lançados para Israel com o número de mortos na Palestina, em vez de, como obriga a lógica e a honestidade, comparar mortos com mortos e feridos com feridos.
    – Usar qualquer imagem falsa dos acontecimentos para desacreditar todas as imagens que nos chegam, através de correspondentes, de Gaza. Assim, as pessoas deixam de acreditar mesmo no que vêem.
    – Manipular as palavras: um ataque do Hamas é um ataque, um ataque de Israel é uma reacção. O ofensiva de Israel é uma guerra, os ataques do Hamas são terrorismo. Uma morte de um israelita civil resulta de um atentado, uma morte de um palestiniano civil é um “inevitável dano colateral”.
    – Quem não usar a palavra “terrorismo” para falar do Hamas é um fanático. Quem usar a palavra “terrorismo” para falar de Israel é um fanático. A posição equilibrada e neutral exige linguagem desequilibrada e parcial.
    – Impor a ideia de que qualquer morte de um civil palestiniano não é premeditada.
    – Tratar todos os palestinianos civis como supostos militares do Hamas.
    – Quando assim não pode ser justificado (caso de crianças pequenas), responsabilizar o Hamas por cada morte, já que usarão os civis (numa das regiões mais densamente povoadas do Mundo) como escudo humano. Desresponsabilizar, mais uma vez, Israel por qualquer consequência dos seus actos.
    – Fazer esquecer todos os precedentes e todo o contexto de cerco e bloqueio, fazendo passar a ideia que estamos perante um paralelismo de situações entre Israel e a Palestina, em que o primeiro se limita a reagir aos actos da segunda.
    – Fingir que este conflito sempre foi com o Hamas, esquecendo toda a história das últimas décadas, dando assim a ideia de que os palestinianos estão do lado de Israel e Israel do lado dos palestinianos.
    – Tratar a disponibilidade dos israelitas para combater como sinal de resistência e patriotismo.
    – Tratar a disponibilidade dos palestinianos para combater como sinal de fanatismo.

    ShareThisPor Daniel Oliveira

    Gostar

  4. Anónimo permalink
    15 Janeiro, 2009 21:49

    É uma forma de lhes tirar o pseo da consciencia. Matam crianças na mesma mas dizem que a culpa é toda dos adultos do outro lado. Mesmo que despejem bombas e bombas.

    Gostar

  5. Acção Directa permalink
    15 Janeiro, 2009 21:50

    É humor negro. Dos tanques aos aviões passando pelas bombas de fósforo e a falta de TUDO num dos lados, foi esquecimento, mera distracção. Isto é desonesto intelectual e éticamente.

    Gostar

  6. portela menos 1 permalink
    15 Janeiro, 2009 21:50

    outra coisa que me desgosta é seres do mesmo clube que eu.

    Gostar

  7. Anónimo permalink
    15 Janeiro, 2009 21:51

    Assim já nã possuem tanta vergonha de nem serem capazes de dizerem que está mal. Que a resposta de Israel é parva. Ficam sem a vergonha. Alivia a consciencia e dormem sem remorsos de ficarem calados

    Gostar

  8. 15 Janeiro, 2009 21:51

    Mr. JCD,

    “Olhe que não, olhe que não !…”

    A propaganda ocidental é tramada…
    E uma mentira repetida X vezes…

    Você sabe que quase imediatamente após o 25 de Abril, estiveram navios de guerra norte-americanos/NATO com os “canudinhos” virados para Lisboa ?
    Imagine… faça o favor de imaginar as consequências para muitos indefesos e inocentes que nada tinham a ver com o PC, UDP, COPCON e demais…
    O que é que isto tem a ver com o Hamas e com a Palestina ? — perguntará.

    Gostar

  9. 15 Janeiro, 2009 21:51

    Imagem que diz tudo!

    Gostar

  10. 15 Janeiro, 2009 21:54

    “Imagem que diz tudo!”

    Não diz nada. O israelita não vai de M16. Vai de F16 ou de Abrams.

    E por isso atinge o carrinho de bebé que está à frente da AK47, o cobarde que se esconde atrás dela, e os carrinhos de bebé que estão no quarteirão à volta.

    Gostar

  11. 15 Janeiro, 2009 22:01

    Fico a saber que os carrinhoa dos bébés palestinianos são iguais aos dos israelitas.

    Gostar

  12. 15 Janeiro, 2009 22:01

    “3- Cartilha BE.
    O mundo trotzkista/PSR/UDP que olhe para dentro.
    Era o que faltava, a ideologia islamo-estalinista dar conselhos.
    São os maiores assassinos da História da Humanidade.

    #8 Mr MJRB. custa a crer que tenha escrito isso.
    Como é que nós sabemos dos mortos palestinianos? Não é pelos media ocidentais?
    Acha que em Gaza, Sudão, Somália,Paquistão, Irão têm informação pluralista?
    Acha que a URSS informava os cidadãos sobre as invasões da Hungria, Checos, Afeganistão…?
    E a China sobre o Tibete?
    Não foram as TVs ocidentais que deram as imagens do Vietname?
    O mundo islâmico sabe do genocídio racista k os irmãos praticam no DARFUR?

    Francamente…

    Gostar

  13. 15 Janeiro, 2009 22:11

    Este postal com este título quer dizer que jcd está de acordo com a ilustração?

    Gostar

  14. Joaquim Amado Lopes permalink
    15 Janeiro, 2009 22:12

    3. portela menos 1:
    A que crime se refere concretamente?
    Será, por acaso, ao cometido pelos indivíduos que passam o tempo a disparar rockets contra civis a partir de zonas residenciais e que se rodeiam (pela força?) de mulheres e crianças para que, caso os seus “alvos” respondam, morra o maior número possível destas?

    Gostar

  15. Mr. Hyde permalink
    15 Janeiro, 2009 22:20

    Boa malha, JCD!

    Gostar

  16. 15 Janeiro, 2009 22:24

    Mr. Piscoiso, 11

    Excelente humor.

    Gostar

  17. 15 Janeiro, 2009 22:31

    O Sátiro, 12

    “Olhe” que “a coisa” não é tão linear e cristalina como parece…

    Notícias sobre o Mundo, sei-as também por dois ou três “media” portugueses, mas sobretudo –note, sobretudo– por TV’s, algumas revistas e alguns jornais estrangeiros.

    Sobre o caso concreto Israel vs Gaza/Palestina, sigo o conflito pelo Aljazeera, CNN, CBS, France Press, entre outros “media”.

    Aconselho-o a ouvir e ver a Aljazeera.

    Gostar

  18. portela menos 1 permalink
    15 Janeiro, 2009 22:33

    14,
    deixe, sou eu a delirar;
    estava só a pensar nos crimes de pesca à linha à beira-Tejo.

    Gostar

  19. Anónimo permalink
    15 Janeiro, 2009 22:39

    Se calhar os nazis também só queriam matar os judeus agiotas mas não sabiam distinguir no meio de tantos, então desataram a matar todos. É muito confortável por o rótulo de “terrorista” no outro e matar tudo o que aparece à frente. Esta operação só vai gerar mais ódio e violência contra Israel.

    Gostar

  20. Rxc permalink
    15 Janeiro, 2009 22:46

    UN outraged after Israel shells its aid compound. Qual vai ser a desculpa desta vez? Tenha vergonha jcd, o que está a ser feito em Gaza é uma barbárie, por culpa do Hamas e de Israel.

    Gostar

  21. 15 Janeiro, 2009 22:46

    Israel que se cuide !

    Prevejo que um qualquer líder regional (Irão ?) num dia ou noite mas não para já, acorda mal-disposto, e então a catástrofe a sério ocorrerá ! Vontade não lhe falta.
    O “pirex” protegido pelo Ocidente e pelos USA estilhaçar-se-á todinho…
    E as consequências para muitos povos são imprevisíveis.

    Gostar

  22. 15 Janeiro, 2009 22:55

    Após a II GGuerra, alguém se lembrou em oferecer um território aos judeus em Angola…

    Gostar

  23. Pi-Erre permalink
    15 Janeiro, 2009 22:55

    “Fico a saber que os carrinhoa dos bébés palestinianos são iguais aos dos israelitas.”

    Parecem mas não são. Os primeiros são artesanais.

    Gostar

  24. portela menos 1 permalink
    15 Janeiro, 2009 23:01

    Ficou reduzido a cinzas o armazém da Agência das Nações Unidas para os Refugiados em Gaza.

    http://clix.expresso.pt/video:_israel_arrasa_armazem_da_onu_em_gaza=f49

    mas haverá sempre algumas Bestas para quem falar em 355 crianças mortas é fazer o jogo dos terroristas.

    Gostar

  25. 15 Janeiro, 2009 23:05

    #10 E o Hamas esconde-se nas escolas e hospitais e habitações para enviar rockets e deixarem lá o rasto para os F-16 dispararem e os patetinhas dos media filmam para mostrar que os judeus são…

    No intervalo, os civilizados do Hamas matam mulheres à pedrada, deitam o fogo às jovens “noivas” e tiram as tripas aos gajos da Fatah.

    E os defensores desta cambada querem fazer crer que não vivem na Idade da Pedra…

    Gostar

  26. Anónimo permalink
    15 Janeiro, 2009 23:06

    Não foi para essa agencia que o país doou 300 000 euros? Talvez já de para a reconstrução. Israel manda as bombas e nós pagamos os estragos e ainda há quem os aplauda.

    Gostar

  27. 15 Janeiro, 2009 23:07

    Recordando os bons tempos em que se caçavam comunistas na América do Sul:
    Como te “Hamas”
    Pum, pum
    “ Hamavas”

    Gostar

  28. Levy permalink
    15 Janeiro, 2009 23:09

    Uma imagem que diz exactamente o que se passa. Só não vê quem não quer ver, ou quem é cego.

    Gostar

  29. Confrade permalink
    15 Janeiro, 2009 23:11

    MORTE AO HAMAS !!

    Gostar

  30. Anónimo permalink
    15 Janeiro, 2009 23:11

    Mau cartoon. verdade é que não lhes serve de nada usarem esse tipo de escudo. um palestiniano é um palestiniano e mais vale matá-lo antes que cresça , pensará o judeu .
    Hoje contaram-me um proverbio judeu muito significativo da sua cultura . diz mais ou menos isto : “não há nada melhor que a vida , dão-nos-la a troco de nada”.até a vida é assim uma especie de negócio em que saem a ganhar. fixe.

    Gostar

  31. 15 Janeiro, 2009 23:15

    #17 Mr MJRB:
    tb sintonizo a Al Jazeera. Mas como eles NUNCA se referem às lapidações, crimes de honra, ditadores podres de ricos Sheiks, Ayatollahs, Emires; presos políticos; controlo férreo dos media; exploração selvagem-não é só na China- dos 4 ou 5 milhões de emigrantes na Arábia,etc.,etc., dou-lhes um desconto e não me deixo intoxicar.

    E gosto muito de ver “sites” e blogs com vídeos e fotos, bem documentados, sobre a civilização islâmica, que não são citados pelo snobismo hipócrita e parolo ocidental

    Quanto aos outros media k diz, são ocidentais.

    Gostar

  32. Levy permalink
    15 Janeiro, 2009 23:23

    3 # Poertela Menos 1

    Réplica de JEM no arrastão a essa sua posta:

    “As regras da propraganda da extrema-esquerda:

    – Fingir que o que se está a passar em Gaza não tem nada a ver com o Hamas.

    – Fingir que o fanatismo islamista não tem relevância no que se está a passar.

    – Associar qualquer condenação à defesa de Israel a islamofobia, militarismo e insensibilidade perante o sofrimento dos outros.

    – Ocultar que os Israelitas votaram em maioria em partidos que defendem a existência de um Estado Palestiniano, que viva em paz com Israel.

    – Ocultar que os Palestinianos votaram em maioria num partido que defende a guerra com Israel até à sua aniquilação e o genocídio dos Judeus.

    – Tentar passar a imagem de superioridade moral, aproveitando os crescentes conflitos com os árabes para acusar quem defende Israel racismo e islamofobia.

    – Usar o facto de não haver uma verdadeira democracia em Gaza para desculpabilizar os Palestinianos dos actos do Hamas, quando na verdade os Palestinianos escolheram o Hamas nas últimas eleições

    – E nunca permitir que alguém recorde que o Presidente Abbas legitimamente destitui o Hamas, e que o Hamas chacinou os seus oponentes políticos.

    – Utilizar boatos e informações não confirmada emitidas por partes interessadas, e não as desmentir quando se provam que são falsas.

    – Comparar mortos com mortos e feridos com feridos, equacionando superioridade militar com inferioridade moral.

    – Acusar israel de apartheid quando dá cidadania e igualdade de direitos aos palestinianos israelitas, ao mesmo tempo que se oculta que os palestinianos têm cláusulas legais específicas que lhes vedam a cidadania em muitos países árabes, os quais os mantêm em guetos e campos de refugiados.

    – Manipular as palavras: um ataque do Hamas é um “acto de resistência”, um ataque de Israel é “um crime”.

    – Pôr num plano moral equivalente mortes civis não intencionais com mortes de civis como objectivo.

    – Impor a ideia de que o objectivo de Israel é matar civis. Ocultar que o objectivo assumido do Hamas é matar judeus, mesmo os que não sejam israelitas.

    – Fingir que Israel controla todas as fronteiras de Gaza, ocultando que a fronteira com o Egipto é controlada pelos egípcios

    – Tratar todos os combatentes do Hamas como civis.

    – Ocultar que os responsáveis do Hamas se escondem em hospitais

    – Fazer esquecer todos os precedentes e todo o contexto da guerra israelo-árabe, em particular o objectivo da grande maioria dos países na região, já tentado no passado e assumido no presente, em destruir Israel.

    – Ocultar as lavagens cerebrais para instilar ódio aos israelitas nas crianças palestinianas que são feitas pelo Hamas

    – Ignorar os momentos em que Israel não ataca e é atacado

    – Fingir que as relações de israel com o governo palestiniano na cisjordânia não têm melhorado, ocultando a paz que se tem vivido, o crescimento económico na zona e o progressivo desmantelamento de check-points, tentando ocultar que israel só ataca em resposta a um ataque.”

    Gostar

  33. tina permalink
    15 Janeiro, 2009 23:23

    Atrozmente verdadeiro. Tal como os terroristas que se servem de crianças, mulheres e deficientes mentais para fazer explodir bombas. Gente que não olha a meios para atingir os fins.

    Gostar

  34. portela menos 1 permalink
    15 Janeiro, 2009 23:28

    Parece que o post de DO no Arrastão teve o efeito pretendido.

    Gostar

  35. Levy permalink
    15 Janeiro, 2009 23:36

    34 #

    “Parece que o post de DO no Arrastão teve o efeito pretendido.”

    Quase todas as postas do DO são autenticos panfletos anti israel. Os argumentos usados são de um cinismo incrivel, para além de muitas vezes serem pura demagogia. Se atingem os efeitos pretendidos ou não, depende de quem faz a classificação. Se alguem escreve uma posta e essa posta depois é desmontada, parece-me que o efeito não atingido.
    Mas o portela menos 1 faz as classificações que quer.

    Gostar

  36. 15 Janeiro, 2009 23:48

    Na “mouche” – literalmente.

    Gostar

  37. 15 Janeiro, 2009 23:48

    Quando o Arrastão ( e camaradas do BE-PCP- e MLs ) mostrar a mesma indignação pelo assassínio dos Gays, lésbicas etc. em TODO o mundo islâmico, com a matança de mulheres à pedrada, crimes de “honra”(????) e todo o arsenal civilizacional mouro talvez consiga perceber o mundo.

    E os seguidores tb.

    Gostar

  38. tina permalink
    15 Janeiro, 2009 23:50

    “Parece que o post de DO no Arrastão teve o efeito pretendido.”

    pois, é só tácticas, tal como o Hamas.

    Gostar

  39. tina permalink
    15 Janeiro, 2009 23:53

    “Quando o Arrastão ( e camaradas do BE-PCP- e MLs ) mostrar a mesma indignação pelo assassínio dos Gays, lésbicas etc. em TODO o mundo islâmico”

    Bem observado, Sátiro.

    Gostar

  40. 16 Janeiro, 2009 00:02

    Tina, mais uma:

    Grande Mufti Saudita recomenda que as “mulheres” se casem logo após os DEZ anos! (A Aisha tinha 9…).

    Isto é que é uma civilização!
    http://vorzheva.blogspot.com/2009/01/frase-del-mes-desde-arabia-saud.html

    Gostar

  41. fnv permalink
    16 Janeiro, 2009 00:21

    PSSSS: não façam muito barulho…

    Gostar

  42. portela menos 1 permalink
    16 Janeiro, 2009 00:21

    Uma pessoa que está de acordo e nem pia, depois de mais de 350 crianças terem sido mortas por Israel, é uma besta, pode ser humana mas nesse caso será uma Besta Humana.

    Gostar

  43. portela menos 1 permalink
    16 Janeiro, 2009 00:21

    “Quase todas as postas do DO são autenticos panfletos anti israel” … vá lá, Quase!
    Já os posts por aqui no Blasfémias são todos … independentes!

    é para rir agora?

    Gostar

  44. Levy permalink
    16 Janeiro, 2009 00:28

    44 # “depois de mais de 350 crianças terem sido mortas por Israel”

    Se fosse por outro país qualquer o sr não abria a boca. Não piava. Alias, não o vi piar pelas crianças mortas, pelos rocketes do Hamas.

    Ps: se eu estiver enganado, diga-me lá qual foi a outra guerra, para além desta, sobre a qual o sr se tenha indignado tanto com as crianças mortas.

    Gostar

  45. Levy permalink
    16 Janeiro, 2009 00:30

    44 # “Já os posts por aqui no Blasfémias são todos … independentes!”

    Têm um mérito: são independentes da carpidice patológica do “Arrastão”.

    Gostar

  46. Zaga permalink
    16 Janeiro, 2009 00:31

    #32
    – Manipular as palavras: um ataque do Hamas é um “acto de resistência”, um ataque de Israel é “um crime”.
    – Pôr num plano moral equivalente mortes civis não intencionais com mortes de civis como objectivo.

    Nem mais.

    Gostar

  47. Levy permalink
    16 Janeiro, 2009 00:35

    44 # “vá lá, Quase!”

    Sim, pelo meio das postas sobre Gaza, aparecem de quando em vez, umas sobre o cardeal e outros assuntos cá do burgo. Mas muito poucas.

    Gostar

  48. portela menos 1 permalink
    16 Janeiro, 2009 00:36

    qual foi a parte do meu comentário(s) que não percebeu?

    Gostar

  49. portela menos 1 permalink
    16 Janeiro, 2009 00:40

    claro! já os do jcd e suas ilustrações não têm nada de … patológicos!

    Gostar

  50. 16 Janeiro, 2009 00:41

    Este jcd tresanda a cretinice…

    Gostar

  51. 16 Janeiro, 2009 00:43

    “…mortes civis não intencionais …” se não fosse trágico seria de rir…meu Deus, meu Deus, perdoai-lhes que eles não sabem o que dizem…

    Gostar

  52. Levy permalink
    16 Janeiro, 2009 00:48

    50 # “claro! já os do jcd e suas ilustrações não têm nada de … patológicos!”

    A sua argumentação parece de um miudo de escola. Eu falo no DO (porque foi você que o introduziu aqui na conversa) e você responde com o JCD. Eu por acaso já cometei alguma coisa sobre o JCD, ou estou aqui a defende-lo?
    Fiz-lhe uma pergunta muito simples: qual foi a outra guerra, para além desta, em que o sr se tenha indignado tanto com crianças mortas?

    Como não houve mais nenhuma, (porque a sua preocupação não são as crianças, mas explorar politicamente a sua morte), o sr desvia o assunto para uma discussão entre as diferenças entre o “blasfémias” e o “arrastão”.

    Para mim, alguém que utiliza a morte de crianças(mas apenas das que lhe dá jeito) como arma de discussão, também tem um nome: é cretino até à medula.

    Gostar

  53. 16 Janeiro, 2009 00:50

    o bonequinho israelita de espingarda é o novo código para caças F16, helicópteros, navios, tanques e bombas de fósforo?…fónix, estou mesmo desactualizado…

    Gostar

  54. portela menos 1 permalink
    16 Janeiro, 2009 00:57

    (…) Fiz-lhe uma pergunta muito simples: qual foi a outra guerra, para além desta, em que o sr se tenha indignado tanto com crianças mortas? (…)

    pois bem; não sei se vai ficar “indignado” mas vou responder-lhe.
    A primeira guerra que me lembro de ter ficado indignado com mortes de crianças e adultos foi … a Colonial.
    Depois disso tenho-me indignado com muitas outras e nos últimos 8 anos Bush tem ajudada a manter essa indignação.

    Gostar

  55. portela menos 1 permalink
    16 Janeiro, 2009 01:00

    Pergunta você:
    Eu por acaso já comentei alguma coisa sobre o JCD, ou estou aqui a defende-lo?

    e responde você próprio:
    Levy Says:
    15 Janeiro, 2009 às 11:09 pm
    Uma imagem que diz exactamente o que se passa. Só não vê quem não quer ver, ou quem é cego.

    Gostar

  56. Levy permalink
    16 Janeiro, 2009 01:05

    55 #

    E tem verbalizado isso, ou ela fica-se só em pensamentos? É que a julgar pelos seus comentários, só as crianças palestinianas é que morrem e têm direito à sua indignação. Sobre as israelitas, tem-se indignado alguma coisa?

    Gostar

  57. Levy permalink
    16 Janeiro, 2009 01:07

    56 #

    Comentei uma imagem com a qual concordo. Não sou advogado do JCD. Não percebo porque é que responde com o JCD ao que eu digo do DO.

    Gostar

  58. Zenóbio permalink
    16 Janeiro, 2009 01:07

    Não se é dedicação ou obrigação, mas é verdade que o mui atarefado Levy, anda afobado a tentar justificar o inominável. É uma pena que o número dos judeus coitadinhos esteja a dar as últimas récitas. Aqueles que como grupo, ao longo dos tempos, mais desumanamente foram perseguidos, são agora carrascos execráveis. Triste destino.

    Gostar

  59. Levy permalink
    16 Janeiro, 2009 01:09

    59 # Zenóbio

    Os cães ladram e a caravana passa.

    Gostar

  60. portela menos 1 permalink
    16 Janeiro, 2009 01:13

    #’s 57&58
    Já se percebeu “quem é quem” por aqui.
    Lamento tê-lo deixado desconfortável e também não lhe responder a mais questões.

    boa noite.

    Gostar

  61. Zenóbio permalink
    16 Janeiro, 2009 01:19

    “Os cães ladram e a caravana passa”

    O verniz do Levy está a estalar. Será da volúpia provocada pelo número de mortos em Gaza? É a hora das facas brancas parte II.

    Gostar

  62. Levy permalink
    16 Janeiro, 2009 01:20

    61 # “Lamento tê-lo deixado desconfortável e também não lhe responder a mais questões.”

    Nada desconfortavel. Se os meus desconfortos fossem os seus comentários, estava bem arranjado.

    Está no seu direito de não responder. Já é um hábito entre os auto intitulados “defensores da causa palestiniana”. Usam-na para promoção política e para despejarem uns quantos slogans e lugares comuns. Quando se aprofunda a coisa, batem em retirada.

    Boa noite para si também.

    Gostar

  63. Zenóbio permalink
    16 Janeiro, 2009 01:25

    O envagelho segundo Levy

    Argumentos baseados em factos comprovados por instancias Internacionais = slogans e lugares comuns, promoção política,
    Actos de selvajaria demencial que tipificam crimes de guerra = direito de defesa de Israel

    Gostar

  64. Zenóbio permalink
    16 Janeiro, 2009 01:27

    Errata – evangelho e não envangelho

    Gostar

  65. portela menos 1 permalink
    16 Janeiro, 2009 01:28

    63
    “Está no seu direito de não responder. Já é um hábito entre os auto intitulados “defensores da causa palestiniana”. Usam-na para promoção política e para despejarem uns quantos slogans e lugares comuns. Quando se aprofunda a coisa, batem em retirada.”

    é por bacoradas destas que eu acho que os “defensores da causa israelita”, não ajudam nada à existência de 2 Estados na região.
    se acha que mais de 1000 mortes depois e 1/3 delas serem crianças são slogans…estamos conversados.
    mas eu já me tinha despedido.

    Gostar

  66. Levy permalink
    16 Janeiro, 2009 01:39

    64 # “O envagelho segundo Levy”

    Está a ver? Em vez de se focar no assunto em discussão, começa a fazer postas com adjectivos à minha pessoa. É este o problema. Vocês na extrema esquerda não estão habituados a serem contrariados e a discutir. Quando aparece alguém que diz o contrário daquilo que vos ensinaram, é logo rotulado com uma coisa qualquer.

    “Será da volúpia provocada pelo número de mortos em Gaza?”

    Estes comentários são bem elucidativos. Eu poderia dizer que a volupia está do seu lado, porque é o seu lado que mais tem a ganhar com os mortos e é também o seu lado que mais frequentemente fala em mortos, invariavelmente de uma maneira algo moralista e acusatória. Até parece que estão contentes.
    Poderia dizer, mas não digo. Porque não gosto de fazer juizos de valor desses. Não me parece que haja alguém por aqui que goste das mortes de Gaza, apesar de haver uns quantos que beneficiam delas.

    Passe bem.

    Gostar

  67. Zé Maumé permalink
    16 Janeiro, 2009 02:00

    A que horas começa a peixeirada da Zazie?

    Gostar

  68. 16 Janeiro, 2009 02:37

    “Alias, não o vi piar pelas crianças mortas, pelos rocketes do Hamas.”

    Diga lá, então, quantas crianças morreram com os rockets do Hamas.

    Hams que, como se sabe, são um bando de terroristas.

    A questão Levy é que há quem seja contra a morte de crianças, ponto.

    E há os que são contra a morte de crianças israaelitas e para quem a morte de crianças palestinianas lhes seja indfernte. Parece ser o seu caso. Porque será?

    Gostar

  69. cradle permalink
    16 Janeiro, 2009 03:03

    Camuflar as barbaridades cometidadas pelas bestas palestinianas apoiadas pelos comparsas árabes, comunistas e canhotos do socialismo com as “mortes de criancinhas” e manter essa posição revela uma índole de miséria profundamente criminosa.
    Pelos vistos, há cada vez mais gente insensível e promotora do mal.
    Mas se tivessem um pouco mais de cultura sabiam as causas do desespero que leva os palestinianos a querer roubar Israel a todo o custo.

    Gostar

  70. Levy permalink
    16 Janeiro, 2009 03:06

    69 #

    “Diga lá, então, quantas crianças morreram com os rockets do Hamas.”

    Morreram duas. Ainda antes da intervenção militar dos israelitas. Morreram quando rocketes q deveriam ter aterrado em Israel, falharam o alvo e lhes cairam em cima (dentro da faixa de gaza).

    Foi amplamente noticiado.

    “A questão Levy é que há quem seja contra a morte de crianças, ponto.

    E há os que são contra a morte de crianças israaelitas e para quem a morte de crianças palestinianas lhes seja indfernte. Parece ser o seu caso. Porque será?”

    É este tipo de intervenções que eu não percdebo.

    1º Como toda a gente, sou contra a morte de crianças em guerras. Todas sem excepção. Não costumo utilizar a morte de crianças nestas discussões. Apenas me limitei a criticar o facto de haver algumas pessoas que ficam muito indiganadas com as mortes de crianças palestinianas, mas não se indiganam nada com as mortes de outras crianças noutros locais, incluindo Israel. Também critiquei o facto de só se referirem à morte de crianças se for o exercito israelita a provocar essas mortes. Nunca referem o facto de o Hamas usar escudos humanos e de disparar indiscrimindamente contra alvos civis em Israel.

    2º Não entendo porque é que quando se explica o que eu escrevi em 1, do vosso lado aparecem logo afirmações como essa que escreveu. Não percebo a lógica. O que é que o leva a pensar que voces são mais sensiveis a morte de crianças que eu? Julga.se moralmente superior?

    Gostar

  71. 16 Janeiro, 2009 04:42

    Este postal foi de propósito para fazer voltar o Blasfémia ao futebol do costume?
    Estavam as pessoas a começar a encontrar-se, a entender-se. A haver um espaço onde se podem explicar coisas e pensamentos, sem uma enxurrada de insultos despropositados. E isso não é bom.
    Há que continuar com a peixeirada, num duelo em que ninguém pode explicar ou dizer coisa nenhuma, porque é preciso voltar a conseguir desfazer os clichés todos primeiro.
    Voltou o futebol. Agora é só meter golos.

    Acho que é gente que se pensa muito inteligente pelo simples facto de apoiarem a “inteligence”. São defensores do poder. Encostam-se logo aonde encontram a força, porque não têm força própria.
    Os nazis também eram inteligentes.

    Até aposto como a maioria desses pró-sionistas de fava e meia, seriam os cobardes que, em semelhante situação, deixariam os nazis fazerem os seus servicinhos, sem dizerem nada a ninguém.

    Gostar

  72. 16 Janeiro, 2009 06:53

    Samir Kuntar, um libanês condenado a prisão perpétua, foi trocado em Julho de 2008 por uns ossos de soldados israelitas raptados vivos pelo Hezbollah. Em 1979 este druso Kuntar chefiou uma operação num barco até Nahariya, no norte de Israel, e atacou uma casa para fazer reféns. Raptou o pai e uma filha de 4 anos e deixou para trás escondidas no sótão, a mãe e outra filha de 2 anos. Na praia quando foi encurralado por uma patrulha israelita, matou o pai com um tiro nas costas e esmagou o crânio da criança contra um rochedo com a coronha da espingarda. No sótão a mãe tapou a boca da filha com tanta força para ela não chorar que a sufocou. Foi a única sobrevivente.

    Gostar

  73. Palmira Bastos permalink
    16 Janeiro, 2009 06:58

    “Fico a saber que os carrinhos dos bebés palestinianos são iguais aos dos israelitas.”

    Falso. Os dos palestinianos ainda têm uma bolsa para as bombas, caso seja necessário enviar o bebé para um infantário israelita.

    Gostar

  74. 16 Janeiro, 2009 07:01

    Novidade! Grande Estudo.

    “O Efeito “Kassan” sobre a sexualidade da Esquerda”

    http://joaoadaquinta.no.sapo.pt/borgalhota.htm

    Gostar

  75. Anónimo permalink
    16 Janeiro, 2009 07:30

    A Amnistia Internacional que comente….

    Gostar

  76. 16 Janeiro, 2009 08:55

    Ainda que correspondesse à verdade se calhar a imagem teria quer por o soldado Hamas detrás de 10 carrinhos de bebé, e os israelitas a atingir os 10 carrinhos para conseguir matar um soldado do Hamas.

    Gostar

  77. Tiago Almeida permalink
    16 Janeiro, 2009 09:35

    Quer vergonha de imagem!

    Gostar

  78. ordralfabetix permalink
    16 Janeiro, 2009 09:41

    “Morreram duas”

    Convenhamos então que muito menos do que as que morreram do lado palestiniano. È como se indignasse por a queda do avião no Rio Hudson ter sido notícia e um despiste de um carro na Route 66 não.

    “Nunca referem o facto de o Hamas usar escudos humanos”

    Nos meus comentários qualifico o Hamas como “terroristas” e “cobardes”. Quer quelhes chame o quê?

    “o vosso lado”

    Não tenho lado.

    Gostar

  79. honni soit qui mal y pense permalink
    16 Janeiro, 2009 09:47

    bem apanhado o cartoon

    Gostar

  80. OLP permalink
    16 Janeiro, 2009 10:24

    Para quem não sabe dos “tubos apontados” para os portugas e pelas possíveis consequências que daí adviriam convém saber também de quantos “tubos” estiveram apontados para aquilo que eram as ex-colónias.
    Eram “tubos” de cor diferente.
    As consequências foram diferentes.
    Guerras civis, genocídios pela fome, ditaduras férreas que mataram centenas de milhares.
    Ele há tubos e tubos.

    Gostar

  81. USA...e abusa permalink
    16 Janeiro, 2009 10:26

    Os comentários ao conflito isrealo-palestiniano parecem uma discussão sobre bola!

    Gostar

  82. celestine permalink
    16 Janeiro, 2009 12:46

    A guerra numa imagem, em duas, ou do que pensa um sabujão jcd.

    Gostar

  83. celestine permalink
    16 Janeiro, 2009 12:52

    E a quem vê parece, até, que os gajos têm armas iguais, apenas distintas na cor. Falso. E ora aí é que está o busílis da questão, da guerra só feita de um lado, dos invasores endinheirados da américa, terroristas e ladrões.

    Gostar

  84. fnv permalink
    16 Janeiro, 2009 13:34

    #68: cale-se lá, homem! :)))))

    Gostar

  85. 16 Janeiro, 2009 13:44

    Um dia destes dá-me na cabeça e atrapalho mesmo a Excelência do Doutor-Psico-Xuxialistas do Filipe Nunes Vicente (#85) ao vivo.

    Só pra morder a reacção de uma hiena malhada

    “:OP

    Gostar

  86. 16 Janeiro, 2009 13:48

    É que eu até me pelo por porrada virtual, mas não me armo em sonsa e muito menos ando a fazer de sombra de alguém, apenas por ressabiamentos de debates.

    E este famoso psico, anda. Anda há anos armado em parvo por ter levado uma sova no Natureza do Mal.

    E isso era o menos, não fosse o caso de já ter andado a fazer coro com calúnias e mentiras, como as do Lutz quando me bloqueou o IP.

    Apenas isto- um dia destes, em aproveitando a viagem, pode dar-me para brincar com a palhaçada ao vivo e a cores.

    Até porque o Luís Januário é decente- conhecemo-nos ao vivo e ele nunca andou a fazer estas palhaçadas, como este louco que se julga médico, por ter vestido primeiro a bata.

    Gostar

  87. 16 Janeiro, 2009 13:50

    Ele, que é amigo do Luís, que lhe pergunte se eu tenho ou não tenho lata de dizer isto tudo e até o triplo, bem ao vivo.

    É claro que tenho, porque, ao contrário de muita gente, não preciso de cuidar de imagens e muito menos das estratégias politico-partidárias.

    Gostar

  88. 16 Janeiro, 2009 13:54

    Por falar em animais- a escolha do boneco para ilustrar o http://cocanha.blogspot.com/2009/01/as-hienas-malhadas.html

    postal do Dragão, foi mesmo inspirada neste farrusco. Nem foi no maradona, que esse é mais é “luces”.

    Gostar

  89. 16 Janeiro, 2009 15:59

    Isto é nojenta propaganda para desculpar os criminosos/nazis Israeliatas!

    Gostar

  90. OLP permalink
    16 Janeiro, 2009 16:58

    É um busílis dos busílis.
    Assim como foi a primavera de Praga, no Afeganistão e na Tchetchénia onde fizeram terraplanagem, com a artilharia cubana em Angola………… aquilo é que foram busílis.
    Agora são busílis nos congos,nos darfures e nos zimbábués deste mundo.

    Gostar

  91. celestine permalink
    16 Janeiro, 2009 20:35

    Judeus imundos, terroristas, ladrões, os matadores de crianças, enfim…

    Gostar

  92. Alfredo permalink
    16 Janeiro, 2009 23:14

    Há uma pequena correcção a fazer a essa imagem:

    http://esquerda-republicana.blogspot.com/2009/01/pequena-correco.html

    Gostar

  93. nuno granja permalink
    17 Janeiro, 2009 00:12

    redação

    a imagem deste post

    o senhor da direita roubou grande parte da terra do senhor da esquerda, humilha-o diariamente, despeja toneladas de bombas anualmente no território que ainda não lhe roubou e só nos ultimos dias matou-lhe prai uns 900 amigos e familiares

    o senhor da esquerda, ao que parece que tem o hábito de maltratar a as mulheres mas como foi roubado esta chateado e faz tudo para castigar o ladrão, o tal senhor da direita
    como não tem tonaledas de bombas para pagar na mesma moeda amanda-lhe uns foguetes mal amanhados para a terra roubada, que mataram pouco mais de uma dezena de familiares do senhor da direita (o ladrão)

    Gostar

  94. Levy permalink
    17 Janeiro, 2009 00:51

    94 # “amanda-lhe uns foguetes mal amanhados para a terra roubada”

    Há 10, 20 anos e antes, Estado de Israel era aceite, como outro estado qualquer. A partir do momento em que a extrema esquerda viu no conflito um filão de propaganda e se aliou aos islamistas, começou a surgir um anti israelismo difuso e mal assumido. Mais tarde e á medida que a gritaria e o extremismo subiam de tom, começam a aparecer referencias explicitas contra a existencia do Estado de Israel. Há uns, que vão dizendo que não, que reconhem israel e tal (os supostos moderados), e outros que febrilmente vão lançando as frases incendiarias, como esta que eu aqui colei, com o intuito de o assunto passar a ser corriqueiro. Ou seja, dentro em breve parecerá normal defender a extinção de Israel. O objectivo o momento, da dupla extrema esquerda/islamistas, é precisamente esse: tornar banal o desaparecimento de um país.

    Gostar

  95. Levy permalink
    17 Janeiro, 2009 00:53

    93 # Alfredo

    Mesmo assim a imagem deixa mal o Hamas.

    Gostar

  96. Levy permalink
    17 Janeiro, 2009 00:54

    92 #

    enfim…, tudo aquilo que lhe possa vir a cabeça.

    Gostar

  97. portela menos 1 permalink
    17 Janeiro, 2009 01:16

    é tudo uma conspiração! vejam lá que até o Pres.Cavaco apela à paz! como é que é possível estarem todos contra nós?

    Gostar

  98. 17 Janeiro, 2009 01:42

    Acho que é mais assim!

    Gostar

  99. cradle permalink
    17 Janeiro, 2009 04:06

    #99

    Pois é.
    Uns foram para lá e construiram sobre chão de pedras uma Nação que, curiosamente se basta a si própria. Imagine-se qua até exporta citrinos…
    Outros, já lá estavam e agrada-lhes viver no meio da imundice. A questão é que querem ganhar dinheiro a “trabalhar” e, mais, não contentes com isso, querem o que invejam que, afinal, é tudo o que Israel conseguiu. E, entretanto, com tantas terras, não têm nem país nem nação. Têm inveja, raiva e maldade.
    De um lado, os soldados tentam resguardar os indefesos e as criancinhas em geral.
    o outro lado, continuam os assassinos a abrigar-se atrás de criancinhas e de uma multidão de indefesos, a maioria rapaziada a atirar calhaus aos israelitas. Depois, vão todos desvairados a correr com os mortos e os feridos aos ombros.
    É, de facto, um risco. Mas só indo lá é que se tem alquma visão do que se passa e se adquire estatuto para comentar esta situação.

    Gostar

  100. Alfredo permalink
    17 Janeiro, 2009 10:25

    Levy:

    O objectivo da imagem não é mostrar que há bons e maus. O ideal é que a imagem deixasse mal ambos os lados, pois nenhum destes foi “exemplar”…

    Mas percebe-se muito melhor porque é que uns podem agir de maneira diferente face ao “bebé” quando vemos toda a figura. Não é outra coragem, são outras possibilidades – não são vilões e super-herois, são humanos cada um com as suas fraquezas, a lutar num conflito em que ambos têm culpas no cartório. Ambos os beligerantes, porque em cada um dos lados há vítimas inocentes: as pessoas que só querem viver em paz – o bebé, neste caso. Pela diferença de meios e possibilidades, também tem havido uma desproporção de vítimas no lado Palestiniano, mas ainda assim qualquer deles tem muito a perder com a continuação deste conflito.

    Gostar

  101. 17 Janeiro, 2009 14:53

    Asqueroso!

    Gostar

  102. 17 Janeiro, 2009 15:04

    Neste momento neste post começando pelo autor os NEOCOMNADA na cabeça, estão em maioria com predominância do agente da Mossad LEvy.
    JOJORATAZANA

    Gostar

  103. António permalink
    17 Janeiro, 2009 16:57

    Pelos comentários percebem-se duas coisas: a esquerda agora é do Hamas e perdeu o sentido do humor. Ou então apenas tem ódios, mas não heróis, e é sisuda todos os dias (antigamente a direita era assim e a esquerda gostava, às claras, do Estaline).

    Gostar

  104. Zenóbio permalink
    17 Janeiro, 2009 17:02

    O Levy não é da Mossad, é apenas um diletante.

    Gostar

  105. anarquista_duvall permalink
    17 Janeiro, 2009 17:47

    Mesmo que não estejam no berço os que seguram as armas a cumprir serviço militar obrigatório tem quantos anos? 16? 17? é muito bom para uma sociedade colocar assim a sua juventude em causa!!!!
    Propaganda muito feia é o que isto é!

    Gostar

  106. Tribunus permalink
    17 Janeiro, 2009 18:56

    Viva Israel! morra o Hamas! acham que uma organização que destrui a Fatah, merece existir? para os que não sabem a Fatah
    è uma organizaçaõ palestiana!

    Gostar

  107. zézé permalink
    17 Janeiro, 2009 19:02

    Quanto é que a Mossad pagará ao pencudo Levy pela desinformação que aqui faz ? Está a merecer um aumento.. Não pela inteligència, mas pela persistência. A continuar assim ainda vai ganhar tanto como a hiena de matos…

    Gostar

  108. 17 Janeiro, 2009 19:55

    Nunca pensei que num blog de liberais houvesse tanto pé atada ao preconceito…

    Gostar

  109. 17 Janeiro, 2009 23:44

    há muitos dias que deixei de me preocupar com quem tem razão

    e o que vejo é imagens de filhos mortos e de pais a chorar filhos mortos

    vejo agora também que a estupidez não impede manter um blogue

    Gostar

  110. Nday permalink
    28 Janeiro, 2009 11:26

    …puro preconceito ou pequenez de pensamento? so uma cegueira mental, e uma dose de fanatismo exacerba levaria alguem a colocar um post semelhante…um porco, mesmo vestido a gucci,com carrissimas joias, acaba no lamaçal!!

    Gostar

  111. Anon permalink
    24 Março, 2009 16:17

    E que tal noticiar isto?
    http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1370530&idCanal=11
    “Denúncia da ONU
    Israel usou rapaz palestiniano de onze anos como escudo humano”

    Não custa nada… a não ser que a desonestidade intelectual seja, de facto, um traço característico seu, impossível de remediar… ou bestice, não sei…

    Gostar

  112. 22 Abril, 2009 21:41

    é um exemplo de como a custódia dos filhos em caso de divórcio deve ir preferencialmente paras mães.

    Gostar

Trackbacks

  1. A guerra numa imagem
  2. O Genocídio em Gaza « Catarse

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: