Saltar para o conteúdo

Portugal enquanto “grande autarquia”

1 Fevereiro, 2009

Terreno de filho de Valentim valorizado em tempo recorde

No espaço de duas semanas, um terreno que foi comprado por pouco mais de um milhão de euros quase quadruplicou o seu valor, na sequência da sua desafectação da Reserva Agrícola Nacional (RAN).

Esta notícia é um exemplo típico de uma “campanha negra” contra um autarca nacional.

Neste caso, fala-se de sua desafectação da Reserva Agrícola Nacional (RAN). Mas podia estar causa uma desafectação doutra coisa qualquer, sei lá, de uma Zona Especial de Protecção.

Perante casos como este, há sempre um conhecido fiscalista que é convidado a pronunciar-se sobre os mecanismos da corrupção e acaba a falar do risco de captura do Ministério Público.

Os analistas da Capital interrogam-se porque razão o povo ignorante da autarquia X continua a votar num autarca notoriamente corrupto.

soares_valentim

Nenhum analista da capital está particularmente preocupado com a presunção de inocência.

Os jornais não perguntam se estamos perante uma campanha política contra o pobre autarca.
socrates_fatinha
O que é que nos ensina o caso Freeport? Que não há qualquer perigo de captura do Ministério Público. O Ministério Público já se comporta como se tivesse sido capturado ao mais alto nível. Que grande parte dos analistas da capital é tão clubista e insensível a suspeitas de corrupção como o povo “ignorante” de Felgueiras e Gondomar. Que o conhecido fiscalista parece ter desaparecido em combate, quem sabe já tenha sido  ele próprio capturado. Que o apelo ao nacionalismo contra as autoridades inglesas não é muito diferente dos apelos de Fátima Felgueiras e Valentim Loureiro ao bairrismo contra as autoridades nacionais.

146 comentários leave one →
  1. Zenóbio permalink
    1 Fevereiro, 2009 14:15

    Jioão Miranda,

    Esta foi na mouche! Bom post.

    Gostar

  2. VMedina permalink
    1 Fevereiro, 2009 14:24

    Excelente Post!

    De facto as elites nacionais e practicamente concentradas em Lisboa comportam-se como os bimbos da provincia!!!

    VM

    Gostar

  3. 1 Fevereiro, 2009 14:28

    Muito bem.

    Gostar

  4. 1 Fevereiro, 2009 14:32

    … e o que é que mudou? não foi sempre assim?!

    Gostar

  5. tric permalink
    1 Fevereiro, 2009 14:39

    Brilhante Post

    Gostar

  6. 1 Fevereiro, 2009 14:43

    ” Portugal é Lisboa e o resto é paisagem”

    Uma frase anacrónica? Infelizmente não …

    Deve ser o lema que se encontra na actual sala de sessões da Assembleia da República e nas entradas dos principais gabinetes ministeriais e da “cúpula” do Poder.

    A “província” está sempre lá muito longe …

    Gostar

  7. Mula da Comprativa permalink
    1 Fevereiro, 2009 14:45

    As revoluções fazem-se em Lisboa e comunicam-se á provincia por telefone…

    Gostar

  8. Mula da Comprativa permalink
    1 Fevereiro, 2009 14:46

    O fiscalista passou á clandestinidade…

    Gostar

  9. Mula da Comprativa permalink
    1 Fevereiro, 2009 14:47

    Quer-se dizer foi capturado com a mulher…

    Gostar

  10. Mula da Comprativa permalink
    1 Fevereiro, 2009 14:48

    Ó JM está a ver como fazem falta os snipers?

    Gostar

  11. 1 Fevereiro, 2009 14:50

    Substituir os tribunais pelos jornais, é jornalismo.
    Não é Justiça.

    Gostar

  12. José Barros permalink
    1 Fevereiro, 2009 14:52

    Na mouche, de facto. Excelente post.

    Gostar

  13. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:04

    Para ser comparável os terrenos onde foi construido o freeport tinham de ser de José Sócrates.
    Neste caso até há por exemplo emails em que se pede verbas ( eu não li os emails mas ouvi falar deles) porque era preciso para consultar processos e se calhar acham que as verbas também eram para José Sócrates que guardava as chaves dos processos, não?

    Gostar

  14. 1 Fevereiro, 2009 15:05

    Pois é, esta foi certeira, a possidonice nacional é toda igual e até rima:

    «Que o apelo ao nacionalismo contra as autoridades inglesas não é muito diferente dos apelos de Fátima Felgueiras e Valentim Loureiro ao bairrismo contra as autoridades nacionais»

    Gostar

  15. celestine permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:06

    Oh, preciso é saber comprar no lugar certo, saber vender a aura que se tenha ao certo tempo, como em todo o caso se precisa saber usar daquela esperteza que deus não dá por igual a toda a gente, ou era o negócio banal, coisa assim sem meandros nem segredo.

    Gostar

  16. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:07

    O João Miranda não fica preocupado a pensar na possibilidade de existir alguém a vender os processos do ministério publico, a fazer chantagens, ou a usá-los para atques politicos quando bem entender?

    Gostar

  17. 1 Fevereiro, 2009 15:12

    ò palhaços, antes das rogatórias chegarem ao MP passam pelo Ministério da Justiça- tudo cheirado pelo Costa, venha de lá, ou vá de cá.

    Gostar

  18. 1 Fevereiro, 2009 15:13

    Entenderam, toinos? entenderam como é que o Poder tem na mão a Justiça?

    Gostar

  19. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:13

    ó zazie, afinal não.
    Parece que não passa por lá. Já está mal informada porque essa coisa já foi desmentida noutra noticia.

    Gostar

  20. 1 Fevereiro, 2009 15:14

    E alguém acredita que o António Costa lê e não conta nada a ninguém? é tudo segredo de justiça ou segredo entre GOLs e Lojas rivais?

    Gostar

  21. 1 Fevereiro, 2009 15:15

    Não, v. é que está mal informado. Até está online o artigo de lei que explica o que é uma carta rogatória e como funcionam.

    Informe-se no Portadaloja.

    Se quiser eu boto aqui o esquema explicado por quem sabe.

    Gostar

  22. José permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:19

    “O Ministério Público já se comporta como se tivesse sido capturado ao mais alto nível.”

    Completamente de acordo e vou escrever sobre isso.

    Gostar

  23. 1 Fevereiro, 2009 15:19

    «Os pedidos são feitos cá por via ascentende: o titular do Inquérito manda para o procurador; este para o procurador-geral adjunto ( Lisboa, Porto, Coimbra e Évora); e estes para o PGR. Os serviços da PGR encaminham depois para o Ministério da Justiça.

    Ah pois é!

    E neste caso, fica tudo dito então.

    E o que vem de lá de fora é igual: o Ministério da Justiça cheira primeiro…
    Isto faz sentido?

    Há particularidades. Por exemplo, com os espanhóis não é bem assim. Eles vêem cá directamente e pedem logo na comarca, ao abrigo da cooperação internacional. O que acontece em alguns casos de fronteira ( dos países) é que são eles mesmos quem vêm cá e pedem autorização por escrito para fazerem isto e aquilo ( por exemplo apreensões em caso de droga).

    E aí não há rogatórias. Os alemães igual, em certos casos.

    No entanto para diligências desse teor ( buscas e audições e escutas e assim), é com rogatórias.»

    Gostar

  24. 1 Fevereiro, 2009 15:20

    Pois é. Este post do João Miranda diz o que é importante.

    E pior do que o Sócrates ter recebido ou não recebido luvas é isto. A justiça a ser tomada pelo Poder Político.

    Gostar

  25. 1 Fevereiro, 2009 15:21

    E isto só tem um nome- inexistência de Estado de Direito a funcionar.

    Gostar

  26. 1 Fevereiro, 2009 15:25

    Muito bem!

    Parece que a deriva dos continentes nos está a aproximar de África a um ritmo demasiado acelerado…

    Gostar

  27. José permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:25

    Sobre as rogatórias passarem ou não no Ministério da Justiça, tal ainda não foi esclarecido devidamente. Ninguém ainda se preocupou com esse pormenor. Pode ser que não e pode ser que sim. O que ontem o Correio da Manhã dizia era que a carta veio do Eurojust para o DCIAP.

    Ora tal, não se afigura correcto, segundo a minha interpretação da lei de cooperação judiciária internacional em matéria penal.

    O certo, no entanto, é que o assunto foi discutido no Eurojust onde está Josè Luís Lopes da Mota, um magistrado de classe que infelizmente está ligado há muito tempo ao PS, a Vera Jardim ( Maçonaria) e portanto, as garantias de segredo, imparcialidade e isenção não estão asseguradas.

    Se Alberto Costa soube ou não, só é importanta para se saber se a carta rogatória passou no Ministério da Justiça. E ainda não vi desmentido algum a isso.

    Mas temos a questão Lopes da Mota…que é importante. É o mesmo que terá avisado qualquer coisa, relacionada com a Felgueiras. Porquê? Porque o José Luís foi um magistrado de valor no final dos anos oitenta em…Felgueiras.

    E eu sei isto porque sei. Também conheço a Fátima Felgueiras e o ex-marido. De cumprimento e fala de circunstância.

    Gostar

  28. 1 Fevereiro, 2009 15:25

    aqui como funcionam as rogatórias.

    Gostar

  29. 1 Fevereiro, 2009 15:27

    É público o nome dele como sendo o que informou a Felgueiras. Veio no Jornal.

    Gostar

  30. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:31

    Zazie a ler:

    . TRANSMISSÃO DOS PEDIDOS
    A Convenção Europeia sobre Auxílio Judiciário Mútuo em Matéria Penal estabelece que os pedidos de auxílio deverão ser dirigidos pelo Ministério da Justiça da Parte Requerente ao Ministério da Justiça da Parte Requerida e devolvidos pela mesma via.

    O Ministério da Justiça de cada um dos países que ratificaram esta Convenção funcionaria, pois, como autoridade central para efeitos de transmissão de pedidos de auxílio judiciário mútuo, maxime Cartas Rogatórias.

    A entrada em vigor da Lei n.º 144/99 de 31.8. definiu, porém, como Autoridade Central, para efeitos de recepção e transmissão dos pedidos de cooperação abrangidos por aquele diploma legal, ou seja, dentro da área penal, a Procuradoria Geral da República.

    Assim, e no quadro do ordenamento jurídico interno, a Autoridade Central em matéria de cooperação judiciária internacional em matéria penal é a Procuradoria Geral da República

    http://www.pgr.pt/circulares/textos/02_04.htm

    Gostar

  31. José permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:31

    Portanto, fiquemos assim: até prova em contrário, o ministério da Justiça ( ou alguém importante do PS, através do Eurojust) teve condições de saber o que se passava com a rogatória. E isso é preciso que se saiba, quanto antes.

    Ao contrário do que a zazie escreve aqui ( baseando-se no que eu escrevi), no sentido de se saber já definitivamente que a rogatória passou no Ministério da Justiça, pode ser que tal não tenha sucedido, mas desconfio que sim, pelo menos em sentido ascendente ( de Portugal para o Reino Unido).
    E essa desconfiança só desaparece quando aparecer a versão oficial ou a Cândida de Almeida esclarecça. E ainda não o fez, porque ninguém lhe perguntou.

    E devia. Mas este é o jornalismo que temos.

    Gostar

  32. 1 Fevereiro, 2009 15:32

    aqui

    Gostar

  33. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:33

    A zazie está equivocada. Devia ser assim, mas a PGR é que ficou com esse trabalho como a zazie pode ler na circular cujo link lhe dei acima.
    Nem tudo o que parece é!

    Gostar

  34. 1 Fevereiro, 2009 15:34

    Então aproveito para fazer a pergunta:

    Dizem que esta rogatória que saiu no Expresso é falsa porque nem invoca o Direito Comunitário e devia estar sujeita a formulário.

    Isto tem alguma razão de ser?

    É que também já se espalha esta cabala. De se ter fabricado uma rogatória e andar nos jornais.

    Gostar

  35. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:35

    ´Se calhar como a circular é de 2002, quem sabe se já foi alterado. Não confirmei, mas já vi escrito em outros blogs por alguém que diz que sabe que não passa no ministro da justiça. Ou se calhar essa circular foi já a pensar na carta rogatória dos ingleses… lol ( brincadeira)

    Gostar

  36. José permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:36

    A questão concreta e a duvida prende-se com a tramitação dos pedidos de auxílio em matéria penal, como é o caso.

    Poderão estes pedidos processar-se directamente entre autoridades judiciárias ( como a PGR e a SFO inglesa)? Não sei bem se sim ou não, por um motivo: neste caso concreto ponderou-se a existência de equipas conjuntas de investigação que -essas sim- não podem passar à margem do Ministério da Justiça. E isso desde 2003, altura em que a lei de 99 foi alterada. Basta ver no Google…

    Portanto, se a ponderação de equipa conjunta de investigação foi assunto discutido- e foi- o Ministério da Justiça poderá não ter ficado à margem.

    Daí a intervenção do Eurujust e estas dúvidas que ficam.

    Gostar

  37. 1 Fevereiro, 2009 15:36

    Não estou equivocada porque o José já explicou onde pode haver a dúvida.

    E, v. é que nem equivocado está, porque pura e simplesmente não mostrou como sabe que assim não é.

    Ora explique lá como é que tem a certeza que não passou pelo Ministério da Justiça e o que é que na lei diz que tal seria ilegal.

    Gostar

  38. 1 Fevereiro, 2009 15:38

    Mas, de uma coisa tenho a certeza e sem precisar de perceber um corno do funcionamento da Justiça-
    Quem quer que tenha ouvido a Cândida Almeida na tv, deu-se conta que ela estava a arquivar o caso e mainada.

    E o mesmo já tinha feito com aldrabice do canudo tirado a um domingo e as habilitações falsas que o Sócrates também tinha colocado na ficha da Assembleia.

    Não investigou um corno, branqueou e arquivou.

    Gostar

  39. 1 Fevereiro, 2009 15:40

    E quem é que esteve em Haia? não foi este mesmo? o da Eurojust? o do MP- o Lopes da Mota?

    Gostar

  40. José permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:42

    Segundo a circular da PGR, a tramitação das rogatórias ( e podem ser de diverso tipo, incluindo extradição- caso Vale e Azevedo- e de auxílio em matéria penal que inclua equipas conjuntas), deve respeitar os artigos 23ª e 151º da Lei de 1999. Ora isso deixa-me com dúvidas se foi ou não tramitada pelo ministério. Pelo menos em sentido ascendente e onde vinha já escrito tudo e todos os factos da suspeita.

    Tudo isto seria de fácil resolução com perguntas directas a quem sabe: ao DCIAP e ao Ministério da Justiça.

    Ninguém as fez até agora.

    Gostar

  41. 1 Fevereiro, 2009 15:44

    O do Eurojust, o Lopes da Mota também não sabia? não foi ele tratar do caso a Haia?

    Gostar

  42. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:45

    ó zazie mas eu acho que a carta rogatória mesmo que não tenha que passar pelo ministerio da justiça, de certeza que alguém falava disso com o ministro da justiça. E passou por mais alguém. Só não sei porque não nos mandaram directamente por email´em vez de transmitirem aos bocados nos jornais e depois até em texto integral.

    Gostar

  43. José permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:47

    Da circular da PGR.

    7. A deslocação de magistrados e agentes da autoridade portugueses ao estrangeiro, para acompanhamento da execução de pedidos de auxílio judiciário mútuo em matéria penal, carece de autorização ministerial, nos termos do art. 145º nº10 da Lei nº144/99 de 31.8. A deslocação de magistrados e agentes da autoridades estrangeiros a Portugal carece de autorização da mesma natureza, a qual foi, porém, delegada no Procurador Geral da República, através do Despacho Ministerial nº 2579/2001 (in DR nº 32, II Série de 7.2.2001) e no Director Nacional da Polícia Judiciária. Neste último caso, quando estiver unicamente em causa a deslocação de agentes policiais estrangeiros, através do Despacho Ministerial nº24.844/99 (in DR II Série, de 17 de Dezembro de 1999).

    Em Haia estiveram magistrados.

    Gostar

  44. 1 Fevereiro, 2009 15:47

    O que eu sei é que tudo o que a Cândida Almeida disse na tv aponta para protecção ao PM por todos os meios possíveis.

    E o que ela disse na tv foi coisa que até uma criança de 5 anos percebia. Esteve para ali a contar historietas para otários.

    Gostar

  45. 1 Fevereiro, 2009 15:48

    Pois estiveram magistrados. E quais?

    Gostar

  46. José permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:50

    Admito e corrijo, no entanto que as cartas rogatórias de auxílio podem ser remetidas pelo Reino Unido, à PGR, sem passar pelo Ministério da Justiça. Mas isso se por acaso for um procedimento corrente. E este não é um procedimento corrente. Daí a dúvida.

    Gostar

  47. 1 Fevereiro, 2009 15:51

    E que o caso do canudo foi arquivado sem investigação, idem- Também uma criança era capaz de entender.

    A falta de vergonha é esta- até estão os factos na net, na própria página da Wikipédia relativa à biografia do PM e assobiam para o ar, como se nada disto fosse descrédito político ou pior- Estado de Direito a caminhar para República das Bananas.

    Gostar

  48. José permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:51

    A questão essencial é esta: alguém do Governo teve possibilidade de acesso à informação da carta rogatória expedida e depois devolvida?

    É isso que é preciso saber e não se sabe ainda.

    Gostar

  49. 1 Fevereiro, 2009 15:52

    Bem ,seja como for, se é para se perceber se o próprio Sócrates sabia o que dizia a rogatória vinda de Inglaterra, o próprio se desmanchou- ele afirmou que o nome dele não vinha lá.

    Portanto, mais historieta para otários.

    Gostar

  50. tina permalink
    1 Fevereiro, 2009 15:54

    Excelente post João. O que faltava agora era publicar no DN com fotos e tudo!

    Gostar

  51. JoaoMiranda permalink*
    1 Fevereiro, 2009 16:00

    ««Bem ,seja como for, se é para se perceber se o próprio Sócrates sabia o que dizia a rogatória vinda de Inglaterra, o próprio se desmanchou- ele afirmou que o nome dele não vinha lá.»»

    Zazie,

    Se o DN publicou a carta na Sexta e o Expresso Sexta à tarde, isso implica que Quinta à tarde quando Sócrates falou existiriam dezenas de pessoas a conhecer a carta, directamente ou por conversas. Note-se que informação já estava no Sol. Sabendo-se como se sabe as relações próximas entre políticos e jornalistas, dificilmente o Sócrates não saberia, mesmo que não tivesse sido directamente informado por Alberto Costa ou pela PGR.

    Gostar

  52. OLP permalink
    1 Fevereiro, 2009 16:00

    Ahhhhhhhh percebi!!!!
    Algumas diferenças:
    1- Valentim e Fatinha…/cartas rogatórias não foi preciso.
    2- Valentim terrenos RAN / ZPE)
    4- Valentim Fatinha várias empresas e clubes de futebóis envolvidas nos “escandalos”/ só uma
    5- Valentim…frigorificos/computadores
    6- A mais importante de todas: onde pára a sumidade, marido que vai ao largo dos ratos avisar ferrugem dos sonhos da esposa?

    Gostar

  53. 1 Fevereiro, 2009 16:01

    Também não ficava mal publicado no “Modas & Bordados”.

    Gostar

  54. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 16:03

    Ó zazie mas que é qie isso interessa se teve ou não acesso á carta rogatória? O que diz a carta rogatória são dados de 2005 que todos eles ja sabiam. A carta rogatória não diz nada de novo que o minstro da justiça, sócrates e todos implicados já não soubessem.

    Gostar

  55. 1 Fevereiro, 2009 16:18

    Mas acaso fui eu quem levantou a treta da questão da carta rogatória?

    Eu li por aqui gente a teimar que o poder político não sabia de nada nem podia saber.

    Apenas isto. Há quem negue ande para aí a colocar auréolas.

    Eu apenas comentei que o post do João Miranda me pareceu muito bom por mostrar como o Poder deita a mão à justiça.

    E isso parece-me mil vezes mais grave porque nem se trata de uma questão da cor da camisola. Deita agora assim deitará amanhã assado.

    E não existe Estado de Direito sem uma Justiça independente.

    Esta é a questão e este caso é apenas mais um que exemplifica como tem vindo a ser feita a “tomada”. O Caso Casa Pia ainda mostra melhor.

    Mas é claro que ainda me encanita mais outra questão- é que ninguém é obrigado a fazer fretes, por muito que goste do clube ou medo de tocar nos grandes do poder.

    E qualquer pessoa, se quiser, pode ser isenta e fazer o que tem de fazer.
    E esses é que deviam liderar as investigações e estarem no lugar certo.

    Gostar

  56. 1 Fevereiro, 2009 16:20

    Se me perguntarem, de caras, se é mais grave estas misturas ou o dinheiro no bolso de um aldrabão, eu digo que é mais grave o primeiro caso.

    Ainda que ninguém meta ao bolso nem minta, nem tome a justiça pelo mesmo- Ou seja- a pescadinha com rabo na boca começa sempre pelo Poder político e por quem para lá vai.

    E ninguém precisa de sentir reverência por quem suja um cargo.

    Gostar

  57. 1 Fevereiro, 2009 16:24

    # 51- Exacto, João Miranda.

    Mas este seu post é muito bom por outro motivo. V., quando quer, é capaz.

    Desta vez foi capaz de se afastar da “condição de portuense” e mostrar como os possidónios são todos iguais- só muda a escala.
    E a cabalinha do nacionalismo é ridícula mas tem a mesma base- o chico-esperto pequeno que se projecta no exemplo do chico-esperto maior.

    Gostar

  58. 1 Fevereiro, 2009 16:28

    Mas é um facto que bem pior do que saber o que vem é saber o que foi. E o que foi, partiu em 2005 e veio para trás por estar mal pedido.

    E esteve parado até agora. Quem, do Poder, é que sabia o que foi pedido pela investigação que deve ser autónoma.

    Porque ter estado parado, esteve. E pedido mal amanhado, idem. E isso andava a ser recordado nos jornais, ainda que por poucos e baixinho, para não se ouvir muito.

    Os noticiários não abriam a falar disto de 2005 para cá.

    Gostar

  59. cão-tribuinte permalink
    1 Fevereiro, 2009 16:37

    “andam por aí politicos com malas cheias de dinheiro”
    “porreiro, pá!”
    mp e pgr servem unicamente para vista?

    Gostar

  60. 1 Fevereiro, 2009 16:40

    Miss Zazie,

    tem carradas de razão no que diz respeito ao BRANQUEAMENTO do caso, feito por quem o deveria investigar ATÉ AO TUTANO !

    Note,sff: não sei o que Sócrates enquanto ministro do ambiente aceitou ou não aceitou como “luvas”. Quero sinceramente crer que um ministro não se deixou subornar. Mais desejo que não tenhamos um PM que há anos foi corrompido.

    —————-

    Como está esse trabalho sobre Ezra ?

    Gostar

  61. 1 Fevereiro, 2009 16:46

    O País clama por justiça, o País exige que a Verdade venha ao de cima, o País exige Justiça, porque não se admite que Políticos sejam corruptos.

    O País grita, esbraceja, fica à beira de um ataque de nervos, enquanto a figura política é indicada pela imprensa como potencial suspeito.

    Quando o potencial suspeito passa a suspeito, a fúria passa a ligeira zanga, perante um suspeito, o País sente-se defraudado.

    Se na sequência do processo, o suspeito passa a arguido, aí o País sente ainda alguma vontade de justiça, ainda deseja que o Político pague pelo mal que nos fez, por aquilo que roubou.

    Mas quando o Político é acusado, aí o País já entra na fase do desinteresse pelo caso, porque tem mais com que se preocupar, e o Político enfim, se calhar até é um vítima do sistema.

    Mas, se de acusado, o Político passa a culpado, aí o País passa não só a admirar as qualidades e a esquecer o que levou o Político a ser um dia essa coisa terrível, criminosa que é ser potencial suspeito e passa a ter até um sentimento de protecção da vítima da justiça, do pobre do acusado, atingindo este os mais altos níveis de simpatia e popularidade junto da população.

    Neste jardim à beira mar plantado, neste País de brandos costumes vale a pena ser culpado, porque apenas potencial suspeito, enfim, é algo que eu não desejo nem ao meu maior inimigo.

    Gostar

  62. 1 Fevereiro, 2009 16:46

    Esta sociedade portuguesa atingiu o grau máximo duma manjedoura e dum bebedouro conspurcados, nos quais uns quantos comem, bebem, chafurdam despudoradamente e se necessário guerreando-se ! — porque nada mais sabem fazer, porque têm rédea solta (dada pelo povo-NADA), porque convivem e tratam por “tu” alguns magistrados, etc&tal associados.

    Perturbam e prejudicam desde há muitos anos, as vidas cristalinas doutros.

    Um país indecente, entediante e anedótico para viver.

    Gostar

  63. 1 Fevereiro, 2009 16:48

    Errata:

    “Um país indecente, entediante e anedótico para nele não viver”.

    Gostar

  64. 1 Fevereiro, 2009 16:53

    Para esclarecer melhor a pergunta do #55:

    Eu respondi ao #16.

    E o que o #16 diz, é o que os avatares a berlinde andam a dizer. Vá ao Cocanha que tem o resto da vendetta linkada no meu último post.

    O #16 estava a insinuar precisamente isso.

    Gostar

  65. 1 Fevereiro, 2009 16:55

    Estou preocupado, porque já passaram 24 horas sem que haja m único novo desenvolvimento do chamado caso “Freeport”…se continua assim, lá vamos ter que gramar de novo com os noticiários cheios de encerramentos de empresas…

    Gostar

  66. 1 Fevereiro, 2009 16:55

    mister anti-facista:

    O Ezra Pound foi para chatear a bajulação pelo neoliveralismo do carcanhol.

    Mas, o que melhor explica essa bajulação e esse monstro financeiro são as teorias dos simulacros.

    Ando às voltas disso mas é a nível artístico.

    Gostar

  67. 1 Fevereiro, 2009 16:56

    mister anti-facista:

    O Ezra Pound foi para chatear a bajulação pelo neoliberalismo do carcanhol.

    Mas, o que melhor explica essa bajulação e esse monstro financeiro são as teorias dos simulacros.

    Ando às voltas disso mas é a nível artístico.

    Gostar

  68. 1 Fevereiro, 2009 17:01

    Zazie,
    O homúnculo da “justiça”´não é o “toino”,
    é o alberto.
    Grande post , João Miranda – além de “pôr o nome aos bois” ainda lhes publica os “trombis”.
    E,já agora, viva o silêncio, “respeitador e institucional”, do PR.
    A confraria de pilha-galinhas que tomou conta “disto” agradece,penhorada.

    Gostar

  69. 1 Fevereiro, 2009 17:02

    A bem dizer, o #16 nem chegou a avatar a berlinde. Eu é que percebi mal.

    O que ele disse é a tal anormalidade de Inglaterra querer tomar o Poder aos PIGS e provocar golpes de Estado para poder impingir a libra.

    Coisa de Júlio de Matos. Nem ao que eu linkei no Cocanha chega.

    Gostar

  70. 1 Fevereiro, 2009 17:03

    Miss Zazie,

    Esclarecido e grato.

    “Essa”, do “às voltas disso mas é a nível artístico”, presumo que (com todo o gosto da minha parte) vamos acabar por nos conhecermos num “chá” na Benard ou no terraço do Hotel Chiado.

    Gostar

  71. 1 Fevereiro, 2009 17:08

    ehehe

    Essa agora deu-me vontade de rir. Eu cá é mais é bolos caseiros.

    Os meus “níveis artísticos” tendem a lidar apenas com mortos há séculos, precisamente para não ser obrigada a aturá-los em beberetes.

    “:O))))

    Gostar

  72. 1 Fevereiro, 2009 17:10

    Muito eu gosto de artistas bem mortos

    ahahahaha

    Estou a brincar mas é um niquinho verdade. Investigar vivos é mais beberete que Torre do Tombo.

    Gostar

  73. 1 Fevereiro, 2009 17:19

    Miss Zazie,

    Ok ! Entendido.
    Mas note: aturar e investigar vivos é muito mais interessante do que entender e “falar” com mortos….

    Deixo-lhe esta:
    “Se buscas o Inferno
    Pergunta ao artista onde está
    Se não encontras o artista
    É porque já estás no Inferno”

    Avigdor Pawsner

    Gostar

  74. 1 Fevereiro, 2009 17:29

    Mr. João Miranda,

    Esqueci-me: ÓPTIMO POST !

    Gostar

  75. 1 Fevereiro, 2009 17:30

    Ok, eu queria dizer outra coisa- que a arte não precisa de fácies para ser estudada e fazer falar um objecto pode ser tanto ou mais interessante que perguntar a um artista vivo o que é que ele queria dizer com o que fez.

    Gostar

  76. 1 Fevereiro, 2009 17:32

    Além do mais, há vivos que se recusam a dar uma entrevista que seja e depois saem brutas teses acerca da obra deles.

    Isso nunca faria a minha cara. Daí dizer-lhe que só estudo coisas bem antigas.

    Gostar

  77. 1 Fevereiro, 2009 17:34

    Ah, e acho que os que se recusam estão no seu pleno direito.

    Simplesmente não entendo teorias e teses com recusa de fontes.

    Antes falar-se por paralelos e à custa das escassas fontes que se procuram. E essas, como dizia, não se encontram em beberetes.

    Em beberetes, por exemplo, encontram-se as peças que vão a leilão e que ninguém se importa que se percam e que ninguém estuda.

    Gostar

  78. 1 Fevereiro, 2009 17:44

    Um notável caso português: Herberto Hélder.

    Eu entendi, Miss Zazie.

    ….Mas conhece, ou não conhece a Benard ou o terraço do Hotel Chiado ?

    Gostar

  79. 1 Fevereiro, 2009 17:48

    Claro que conheço.

    “:O))))

    Gostar

  80. 1 Fevereiro, 2009 17:51

    Mas mesmo o maior artista vivo pode ser alguém insuportável como pessoa.

    O que eu não tenho e nem podia ter porque lido com eles, é mitomanias em relação a pessoas.

    Mas é claro que existem sempre aqueles casos em que se é capaz de ter vontade de pedir um autógrafo ou até melhor, de conversar um pouco. Por isso também andei no site do David Lynch.

    Gostar

  81. 1 Fevereiro, 2009 17:52

    Miss Zazie,

    OK !
    Até breve !

    Gostar

  82. 1 Fevereiro, 2009 17:52

    Os autores do Relatório dito da OCDE ouviram 7 municípios: 6 socialistas e 1 independente
    (Gondomar)

    Pois é. As fontes documentais são quase todas dos organismos do ME. Os 4 peritos
    portugueses consultados são todos próximos ou militantes do PS. O Relatório baseou-se num
    relatório prévio feito pelo Ministério da Educação. E os 7 municípios ouvidos são todos
    do PS menos um que é do Major Valentim Loureiro, um independente que gosta de elogiar a
    ministra da educação. Como muito bem afirma um dos editores do blog 31 da Armada: os
    peritos internacionais devem ter deixado Portugal a pensar que o país é uma república
    monopartidária. Ora digam lá: por maior que sejam os curricula vitae dos autores do
    Relatório e por maior consideração que tenhamos (e eu tenho) para com o percurso
    académico dos 4 peritos nacionais consultados (João Formosinho, Isabel Alçada, Rosa
    Martins e Lucília Salgado), que credibilidade é que este Relatório pode merecer?
    Nota: os municípios ouvidos foram: Guimarães (PS); Santo Tirso (PS); Amadora (PS);
    Ourique (PS); Lisboa (PS); Portimão (PS); Gondomar (Independente). Podemos afirmar, sem
    estarmos enganados, que Valentim Loureiro é o mais socialista de todos os independentes.
    Não deixa passar uma oportunidade para elogiar José Sócrates e MLR.

    http://www.profblog.org/2009/01/os-autores-do-relatorio-dito-da-ocde.html

    Gostar

  83. 1 Fevereiro, 2009 17:53

    A minha admiração pelo Ezra Pound inclui esse aspecto. Um poeta genial que acabou dentro de uma gaiola na praça pública, acusado de ser fascista.

    Era genial. Saiu da gaiola para o asilo mental.

    Gostar

  84. 1 Fevereiro, 2009 17:56

    Excelente “post”.

    O Regime (o Parlamento, o Governo, os Partidos, o PR, a PGR, os Juízes) não querem a regeneração do sistema. O autismo impera.

    Só nos resta: 1) criticar construtivamente; 2) mais tarde, ou mais cedo, a malta perde a paciência.

    Gostar

  85. 1 Fevereiro, 2009 17:57

    A casa de Sócrates no registo predial, não passa de um simples
    apartamento.

    Na verdade trata-se de uma casa senhorial no coração de Lisboa. São cinco
    assoalhadas dum 3º andar no edifício Heron Castilho. Tem 150 metros
    quadrados, avaliados em 800.000 euros, que custaram em Fevereiro de 1996,
    240.000 euros.

    Antes vivia num modesto apartamento T2 na calçada Eng. Miguel Pais, em São
    Bento. Na garagem tem um Mercedes C230. Longe vão os tempos em que conduzia
    um modesto Rover 111.

    Além disto frequenta restaurantes caros e usa fatos de marca. Como pode
    Sócrates viver como um homem rico, com 82 mil euros brutos (57 mil líquidos)
    que declarou ao Tribunal Constitucional ganhar por ano?
    Diz não ter rendimentos de quaisquer empresas, acções ou planos de poupança.
    O único património que diz ter é o carro, a casa e ordenado.

    Esqueceu-se de dizer que foi sócio da Sovenco? Sociedade de Venda de
    Combustíveis Lda., com sede na Reboleira, Amadora, em que está registado na
    matrícula da sociedade. No seu site Sócrates Carvalho Pinto de Sousa, não
    consta este pormenor.

    Segundo fontes, o Ministério Público está a investigar os
    investimentos governamentais efectuados nas áreas do tratamento de resíduos
    urbanos, e a sua relação com o financiamento de actividades partidárias,
    durante o período em que José Sócrates exerceu funções governativas
    (Ministro do Ambiente de António Guterres).

    Uma das principais dúvidas recai sobre o processo de adjudicação do concurso
    para o sistema da recolha e tratamento de resíduos do Planalto Beirão.

    A Sovenco, criada em 1990, era uma Sociedade de Venda de Combustíveis. **
    **A sua constituição: Armando Vara, Fátima Felgueiras, José Sócrates, **
    **Virgílio de Sousa**.

    Sócrates finge, agora, não se lembrar dessa sociedade que fez. E porque se
    tenta ele esquecer?

    Porque:

    Armando Vara – condenado a 4 anos de prisão (pena suspensa); no entanto
    recebeu o prémio do amigo José Sócrates, e agora é ADMINISTRADOR DA CAIXA
    GERAL DE DEPÓSITOS, com 20.000,00 euros por mês, mais extras.

    Fátima Felgueiras – andou foragida da Justiça no Brasil dois anos; HOJE É
    ELEITA PRESIDENTE DE CAMARA DE FELGUEIRAS, e tem imunidade parlamentar.

    Virgílio de Sousa – condenado a prisão por um processo de corrupção no
    Centro de Exames de Condução de Tábua.

    Gostar

  86. 1 Fevereiro, 2009 17:58

    Excelente post!

    Um serviço à Democracia.

    Gostar

  87. 1 Fevereiro, 2009 18:04

    Miss Zazie, 81

    Ah ! E “lida com eles !”… — OK ! Aquecerão oportunamente a água para um chá no terraço do HChiado !

    Ezra Pound também é um dos que desde jovem preferi, daí eu ter memorizado um seu relativamente recente comentário, e de ter visto/lido no Cocanha.
    A vida dele também é impressionante.

    AArtaud também me fascina ! — sou amigo duma pessoa (parisiense) que o conheceu, foi seu amigo e de certo modo “discípulo”.

    Gostar

  88. 1 Fevereiro, 2009 18:14

    J, 85

    Creio que sim, “a malta” vai perder a paciência !

    Quando a fome surgir, quando as carências cercearem vidas até então razoáveis, quando o desemprego aumentar, quando as estabilizadas vidas conjugais forem afectadas, quando o tédio aniquilar, quando, quando, quando…

    Vai ocorrer estalada da grossa ! — basta um rastilho ateado pelo desespero. Basta seguir protestos noutros países…

    E essa estalada vao ser dada também por significativa parte da
    classe média e média alta…

    Se entretanto o governo não quiser saber dos mais desfavorecidos e dos inesperadamente atingidos…

    Gostar

  89. 1 Fevereiro, 2009 18:36

    MJRB,

    Antes da hecatombe, que vai começar ainda em 2009, alguns dos mais “voláteis”, vão dar sinais de que o Regime está a dar o fim. Alia´s, como o fizeram Spínola e Costa Gomes, nos idos de 60/70.

    Portanto, é preciso ver quando aparecerem os primeiros sinais.

    Por dia, aparecem 100 novos desempregados, que não têm procura no mercado português. Este é que é o verdadeiro “Freeport” de Sócrates.

    Gostar

  90. portela menos 1 permalink
    1 Fevereiro, 2009 18:40

    após cerca de uma centena de comentários pensei que já houvesse factos novos acusando sócrates mas são tudo “notícias” requentadas.

    Gostar

  91. Tribunus permalink
    1 Fevereiro, 2009 18:43

    O que se passou em felgueiras e em Gondomar, faz acreditar em Alcochete se passou o mesmo com figurantes de nivel supeiror,
    mas de baixo nivel mental!

    Gostar

  92. 1 Fevereiro, 2009 18:58

    A propósito da Sovenco é ler aqui a biografia da carreira profissonal.

    Foi mais um “n’amalembra”. Também não se lembrava que tinha sido sócio da única empresa que teve.

    E disse à Focus que nem a conhecia. Que nunca tinha ouvido falar em tal coisa- Sovenco, qué isso?

    São estas coisas que fazem um retrato que não se pode limpar.

    Gostar

  93. Pi-Erre permalink
    1 Fevereiro, 2009 19:00

    Dos Evangelhos:

    11º Mandamento

    Não devemos condenar quem porventura recebeu 4 milhões para aprovar um licenciamento. Isto pode acontecer a qualquer um de nós.

    Amen.

    Gostar

  94. 1 Fevereiro, 2009 19:02

    Enquanto os autênticos saqueadores da economia serem o “poder absoluto” dos meios de comunicação, teremos futuros terríveis pela frente …
    Em apenas poucos dias “sacaram” da minha conta sem dar “cavaco a ninguém” mais de 2000 euros(BCP)… E os Supervisores continuam ignorando, depois de infinitas persuasões…
    Continuam a serem criminosos… Devemos continuar a demonizar os bancos, porque matam o cliente aos bocados…
    É muito complicado… Foram os “maiorais bancários que assaltaram os seus próprios bancos” e não aceitam devolver o que tiraram (confiança)… E depois não aceitam ser mandados por ninguém… É VERGONHA MUNDIAL, NEM NOS PAÍSES QUE SE DIZEM DO 3º MUNDO!…
    VEJAM O EXEMPLO DO BCP: – CONTINUA A EXTORQUIR E A SAQUEAR DINHEIROS DAS CONTAS DAS VÍTIMAS (CLIENTES) SILENCIADAS E INDEFESAS, DANDO SEGUIMENTO PARA O BANCO DE PORTUGAL COMO SENDO DÍVIDA DE INCUMPRIMENTO (CRC) DO CLIENTE. ASSIM DESTA FORMA O CLIENTE FICA CADASTRADO NO BANCO DE PORTUGAL PARA TODA A SUA VIDA, NÃO PODENDO FAZER QUALQUER MOVIMENTO BANCÁRIO… ENQUANTO OS PRINCIPAIS RESPONSÁVEIS CONTINUAM INTOCÁVEIS E AINDA GOZAM…
    bcpcrime.blogspot.com

    Gostar

  95. 1 Fevereiro, 2009 19:03

    Tinha piada alguém dar-se ao trabalha das falhas de memórias do PM e fazer uma lista de n’amalembras em torno de questões que roçam sempre o mesmo- o pézinho e a mãozinha no tráfico de influências e no uso de bens públicos para benefício próprio.

    Gostar

  96. 1 Fevereiro, 2009 19:05

    # 91- Se queres novidades tens bom caminho para isso- é voltar ao passado, ler e compilar. Bastava isso.

    Gostar

  97. DanMass permalink
    1 Fevereiro, 2009 19:06

    Muito bem. Os Lisboetas têm a mania que são superiores a nós, residentes na província, mas no fundo são farinha do mesmo saco.

    Os Lisboetas só têm peneiras.

    Gostar

  98. nem estranho não estranhar permalink
    1 Fevereiro, 2009 19:07

    “O que é que nos ensina o caso Freeport?
    Que grande parte dos analistas da capital é tão clubista e insensível a suspeitas de corrupção como o povo “ignorante” de Felgueiras e Gondomar”. João Miranda, Blasfémias, hoje

    “Percebe-se este estranho entendimento de muita gente não entender que a Justiça deve ser igual para todos.

    Já sabemos que não é. Por Pinto da Costa. E por José Sócrates.

    Já alguém pensou em como estes dois casos são/foram tratados de forma tão distinta?

    Seja nas apreciações populares.

    Seja nos meandros da Justiça.

    Seja nas pinças ou tenazes que na Imprensa, e nas reacções institucionais, mereceram o Apito Dourado e o Freeport.” in Portistas de bancada, ontem.

    Gostar

  99. DanMass permalink
    1 Fevereiro, 2009 19:11

    “Os jornais não perguntam se estamos perante uma campanha política contra o pobre autarca.” JM

    Pois não. Mas o espantoso é que agora perguntam!! Bem vistas as coisas, quer o SOL, quer o Público, quer os demais meios de comunicação, estão ao serviço do governo.

    Gostar

  100. 1 Fevereiro, 2009 19:15

    Portela 91,

    não só as notícias são requentadas, mas o que se desenvolve aqui são apenas suposições…

    e suposições ainda não são provas de nada, mas alimenta o debate entre os diferentes crentes de diferentes capelas, enquanto não vier para aí mais uma de caixão à cova… hoje é domingo e os semanários devem estar a preparar a próxima investida para o próximo fim de semana!

    Gostar

  101. DanMass permalink
    1 Fevereiro, 2009 19:24

    Nos casos do Valentin Loureiro e Pinto da Costa, quando os jornais faziam a gestão da informação que tinham em sua posse, ninguém falou em campanha negra. Agora que os jornais vão soltando as noticias às pinguingas, ò da guarda, é uma campanha negra!! Como se os jornais não tivessem o direito de fritar em lume brando. Era o que mais faltava!

    Gostar

  102. DanMass permalink
    1 Fevereiro, 2009 19:31

    O Ministério Público já há muito que está capturado pelos lisboetas. O João Miranda tem razão: Portugal precisa de um justiceiro.

    Gostar

  103. portela menos 1 permalink
    1 Fevereiro, 2009 19:34

    conclusão: nada de novo a Oeste.

    mas convém manter o lume brando.
    VPV traça-vos a estratégia.
    um bocadinho manhosa e foleira mas uma estratégia.

    Gostar

  104. 1 Fevereiro, 2009 19:34

    «Que o apelo ao nacionalismo contra as autoridades inglesas não é muito diferente dos apelos de Fátima Felgueiras e Valentim Loureiro ao bairrismo contra as autoridades nacionais.»

    O *calendário* das fugas de informação, que começou apenas com o DVD, depois em crescendo de detalhe em detalhe, só permitiu que se tivesse um vislumbre do que têm os ingleses quando a tal carta foi publicada no Expresso.

    Apelo ao nacionalismo ou consequência da manipulação?

    Gostar

  105. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 19:37

    EU ACHO QUE ATÉ UM DOS BLASFEMOS O MAIS IMPORTANTE JÁ ESTÁ CAPTURADO

    Gostar

  106. 1 Fevereiro, 2009 19:37

    É o regime!

    Está totalmente podre.

    Gostar

  107. 1 Fevereiro, 2009 19:42

    J, 90

    Esses “sinais” já existem. Por enquanto imperceptíveis ao comum cidadão.

    Mas a chapada grossa que prevejo é muito mais complicada.

    Muito sinceramente, nunca vi em Sócrates qualidades, algumas e muito menos todas as qualidades, para ser PM. É um político yuppie. Sem estrutura nem estatura.
    Se tivesse as suficientes, trataria DO PAÍS DESFAVORECIDO quanto antes e celeremente, para evitar não só a hecatombe que J prevê, mas também para “olhar” humanamente os concidadãos.
    Este governo tem meios para o fazer. Simplesmente não quer. Sofrerá eleitoralmente as consequências, e colocará os portugueses uns contra outros.

    J, note sff:
    Muito mal estará mesmo este país, se o povo-NADA o reeleger !

    Gostar

  108. DanMass permalink
    1 Fevereiro, 2009 19:51

    Confesso que fico frustrado se após todo este esforço todo não se conseguir apear Sócrates. Portugal precisa de Ferreira Leite a primeiro-ministro.

    Gostar

  109. 1 Fevereiro, 2009 19:52

    O problema dos que falam em “crentes de capelas” é que se vêem ao espelho.

    Apenas este- porque nada disto tem a ver com capelas e nada disto diz respeito a partidarites- diz respeito a cidadania a Estado de Direito.

    Só mesmo quem divide a sociedade entre gente de esquerda e gente de direita, e o Estado de Direito entre vendettas dos bons dos nossos-filhos-da-puta, contra os maus dos filhos-da-puta deles é que merece viver numa república das bananas-

    Isto, a qualquer pessoa decente, é precisamente o mesmo, seja lá a quem toque.

    E mais- a melhor forma de se exigir regras e leis e ética é conseguir aplicá-la aos próprios- aos que se sentem como sendo os “seus”.

    Coisa que para mim é chinês já que sou como o Zeca Baleiro- minha tribo sou eu. E quanto à merda, nunca notei diferenças no cheiro.

    Gostar

  110. 1 Fevereiro, 2009 19:55

    Mas é um facto que se torna sempre patético como a dita democracia conseguiu criar esse fenómeno de boi a olhar para o palácio e a julgar que partilha da mesa do poder, por fazer claque.

    É a mesma treta que efeito de novela de ricos a ser vista na tv pelos pobres- julgam que vão à boleia.

    Gostar

  111. 1 Fevereiro, 2009 19:59

    É que, nem os próprios se levam tanto a sério e nem os que fazem parte do poder se importam tanto com o tribalismo como estes hooligans a berlinde.

    Na volta até costumam dar-se todos muito bem e tratam sempre de se cuidar e cozinhar as coisas a meias, porque pôr as barbas de molho sempre foi bom conselho.

    Mas esta maltosa lumpen da ideologia, não- estes sofrem e esmifram-se como se coisa que lhes afectasse os parentes.

    Destes é que não tenho peninha nenhuma quando depois sentem na pele as injustiças- aí gritem lá pela camisola e peçam ao tio, ó tio, para os safar em recompensa da figura de ursos que andaram a fazer.

    Gostar

  112. 1 Fevereiro, 2009 20:01

    O exemplo caricato por excelência são aqueles exercícios olfativos que conseguem fazer em grupo, cheirando a merda dos seus e garantindo a pés juntos que, apesar de tudo é uma merda mais bem cheirosa que a dos outros.

    Gostar

  113. 1 Fevereiro, 2009 20:04

    …Entretanto, é necessário ao regime, continuar a anestesiar o povo-NADA com doses cavalares de telenovelas, “famosos”, concursos, futebóis, “apanhados”, “danças comigo”, etc, etc.
    E em momentos críticos, depoimentos de Freitas, Proenças, Júdices & friends.

    A manjedoura e o bebedouro dá para todos ! — e parte da “malta” PPD/PSD está esfomeada e sedenta, à espera de vez… Um dia, “a teta seca !…

    Gostar

  114. portela menos 1 permalink
    1 Fevereiro, 2009 20:07

    um bom exemplo de que “apesar de tudo é uma merda mais bem cheirosa que a dos outros”:

    David Soeiro disse
    1 Fevereiro, 2009 às 7:59 pm
    A MÁFIA DA MADEIRA… Onde isto Chegou!
    Verdadeiramente escandaloso, por cá, em terras lusas, também existe, embora mais camuflada, e em menor escala, também devido, o escândalo, à dimensão do território, que na Madeira é muito mais significativo, pois a concentração de poderes mafiosos são em elevado grau “Per capita“.
    Recebi, os seguintes dados via e-mail, de pessoa devidamente identificada.
    Pode-se de certeza concluir que a ilha da Madeira encontra-se completamente minada..vejamos(vale a pena ler até ao fim).
    Alberto João Jardim – Presidente do Governo Regional
    Filha – Andreia Jardim – Chefe de gabinete do vice-presidente do Governo Regional
    João Cunha e Silva – vice-presidente do governo Regional
    Mulher – Filipa Cunha e Silva – é assessora na Secretaria Regional do Plano e Finanças
    Maurício Pereira (filho de Carlos Pereira, presidente do Marítimo) assessor da assessora
    Nuno Teixeira (filho de Gilberto Teixeira, ex. conselheiro da Secretaria Regional) é assessor do assessor da assessora
    Brazão de Castro – Secretário regional dos Recursos Humanos
    Filha 1 – Patrícia – Serviços de Segurança Social
    Filha 2 – Raquel – Serviços de Turismo
    Conceição Estudante – Secretária regional do Turismo e Transportes
    Marido – Carlos Estudante – Presidente do Instituto de Gestão de Fundos Comunitários
    Filha – Sara Relvas – Directora Regional da Formação Profissional
    Francisco Fernandes – Secretário regional da Educação
    Irmão – Sidónio Fernandes – Presidente do Conselho de administração do Instituto do Emprego
    Mulher – Directora do pavilhão de Basket do qual o marido é dirigente
    Jaime Ramos – Líder parlamentar do PSD/Madeira
    Filho – Jaime Filipe Ramos – vice-presidente do pai
    Vergílio Pereira – Ex. Presidente da C.M.Funchal
    Filho – Bruno Pereira – vice-presidente da C.M.Funchal, depois de ter sido director-geral do Governo Regional.
    Nora – Cláudia Pereira – Trabalha na ANAM empresa que gere os aeroportos da Madeira
    Carlos Catanho José – Presidente do Instituto do Desporto da Região Autónoma da Madeira
    Irmão – Leonardo Catanho – Director Regional de Informática (não sabia que havia este cargo)
    Rui Adriano – Presidente do Conselho de administração da Sociedade de Desenvolvimento do Norte e antigo membro do Governo Regional
    Filho – ???? – Director do Parque Temático da Madeira
    João Dantas – Presidente da Assembleia Municipal do Funchal, administrador da Electricidade da Madeira e ex. presidente da C.M.Funchal
    Filha – Patrícia – presidente do Centro de Empresas e Inovação da Madeira.
    Genro (marido da Patrícia) – Raul Caíres – presidente da Madeira Tecnopólio (sabem o que isto é?)
    Irmão – Luís Dantas – chefe de Gabinete de Alberto João Jardim
    Filha de Luís Dantas – Cristina Dantas – Directora dos serviços Jurídicos da Electricidade da Madeira (em que o tio João Dantas é administrador)
    João Freitas, marido de Cristina Dantas director da Loja do Cidadão
    Uma autêntica República das Bananas – (sem ofensa para as bananas!)

    Gostar

  115. portela menos 1 permalink
    1 Fevereiro, 2009 20:15

    qual Zimbawe!

    Gostar

  116. 1 Fevereiro, 2009 20:16

    Miss Zazie,

    No seu correio electrónico está lá algo.

    Gostar

  117. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 20:34

    Vi um bocado do telejornal da tvi e fico em choque. Vejo a jornalista Ana Leal com a carta rogatória na mão a dizer que os ingleses não possuem dúvidas que José Sócrates conhece Manuel Pedro. Mas o que é que se passa com estas pessoas?!?!

    Alguém devia fazer uma investigação para saber porque é que isto acontece. Esta coisa não me parece normal. Jornalistas a deturpar coisas tão descaradamente sem nenhum pudor. Não acredito que sejam completamente broncos.

    Gostar

  118. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 21:10

    .. custa-me um bocado ver uma jornalista a fazer aquele papel. Será obrigada àquilo?

    Gostar

  119. portela menos 1 permalink
    1 Fevereiro, 2009 21:21

    sic:
    agência britanica que investiga freeport despede investigadores por incompetência(?)

    Gostar

  120. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 21:32

    JM tem razão. Bastava ter visto ontem o Eixo do Mal na SICN para perceber como comentadores habitualmente tão ácidos e a pedir demissões por dá cá aquela palha, ao andarem com pezinhos de lã no tratamento deste assunto, mais não fizeram do que mostrar que, afinal, o assunto grande timoneiro é sagrado de mais para ir até ao fim.

    Gostar

  121. Pi-Erre permalink
    1 Fevereiro, 2009 21:36

    “JM tem razão. Bastava ter visto ontem o Eixo do Mal na SICN para perceber como comentadores habitualmente tão ácidos e a pedir demissões por dá cá aquela palha,…”

    4 milhões de palha é muita palha.

    Gostar

  122. 1 Fevereiro, 2009 21:40

    Obviamente que para além dos opinadores na imprensa e dos apparatchiks do regime que foram às televisões ilibar o amado líder, surgiu um primo retirado em reflexão no Tibete, um tio que se desdiz e que já foi dado por um jornal com “perturbações mentais”, e agora esta notícia sobre a SFO.

    Não vai parar a anestesia do caso.

    Gostar

  123. 1 Fevereiro, 2009 21:58

    Adenda a 124:

    E já apareceu, ontem, um caso SIRESP ao tempo de Santana Lopes.

    Gostar

  124. 1 Fevereiro, 2009 22:31

    121.
    Não foi só por incompetência. Foi por incompetência e favorecimento de amigos.

    A partir de agora deixou de ser conhecida por Serious Fraud Office. Passou a “Jobs for the Boys Fraud Office”.

    Gostar

  125. 1 Fevereiro, 2009 22:34

    Estejam descansados, TODOS, os que são cegos (porque veem no Sr. Armani, algo mais do que um tioranete) e os outros que andam à deriva.

    A hecatombe económico-financeira está aí. São mais de 100 desempregados por dia.

    Nem Fátima (para os que acreditam) salva Portugal, quanto mais o Tiranete.

    Caiem que nem tordos.

    Deixa-me rir.
    dixit Jorge Palma.

    PS: a luta continua, a vitória é certa.

    Gostar

  126. 1 Fevereiro, 2009 22:36

    Quanto ao “portela menos 1”, que pense nos filhos do Ferro, ou do Sampaio. Mas, também pode falar no filho do Soares e na filha do Almeida.

    Tudo gente altamente qualificada, nos cargos mais invejados!

    Gostar

  127. 1 Fevereiro, 2009 22:42

    Esta novidade, já não é novidade:

    Guterres nomeou suspeito
    Manuel Carlos Abrantes Pedro Nunes, o sócio português de Charles Smith na empresa Smith e Pedro – empresa suspeita de ter sido a intermediária no pagamento de luvas no negócio Freeport –, foi nomeado pelo Governo de António Guterres, em 2000, para assessor principal da Equipa da Missão para a Protecção e Gestão Ambiental das Salinas do Samouco (Alcochete).

    O despacho data de 26 de Janeiro de 2000, e foi assinado pelo presidente da Comissão de Coordenação da Região de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT), António Fonseca Ferreira, que respondia ao Ministério do Planeamento, na altura tutelado por Elisa Ferreira. A nomeação foi autorizada por três secretários de Estado, através dos despachos de 16 de Novembro, 1 de Julho e 30 de Março de 1999.

    Nos documentos, e pela mesma ordem, constam as assinaturas do secretário de Estado do Orçamento, Rui Coimbra, da Administração Pública e da Modernização Administrativa, Alexandre Rosa, e do secretário de Estado da Administração Local, José Augusto de Carvalho. Este último tutelado pelo Ministério do Ambiente, cujo ministro era José Sócrates.

    http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=787D76DE-B76E-4BDA-8E50-E220E66C9FFC&channelid=00000181-0000-0000-0000-000000000181

    Gostar

  128. portela menos 1 permalink
    1 Fevereiro, 2009 22:46

    j:
    tem toda a razão; isto já não inDIREITA, sem um novo PRD presidencialista!

    Gostar

  129. 1 Fevereiro, 2009 22:50

    portela menos 1 disse,

    Isso só não chega. É forçoso, fazer implodir ou explodir com o PS e o PSD, tal como aconteceu em Itália, com a DCI, o PSI e afins.

    Agora, têm o Berlusconi. Mas, pelo menos as moscas mudaram….

    Gostar

  130. 1 Fevereiro, 2009 22:51

    Já agora, até proporia Joaquim Aguiar, como líder desse novo Partido.

    Gostar

  131. portela menos 1 permalink
    1 Fevereiro, 2009 23:01

    J;
    eu sou mais pelo voto ( e pelo seu respeito ) e menos por “Sebastiões” !

    Gostar

  132. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 23:19

    Joaquim Aguiar aquele que é consultor do grupo Mello? E que fala na tv sempre com um discurso cheio de imagens e piadinhas?

    Gostar

  133. Anónimo permalink
    1 Fevereiro, 2009 23:22

    Se for esse, assim que fosse para o governo alguém mandava logo uma carta anonima, a seguir apareciam noticias sobre os Mellos, a justiça tinha um processo e ficava logo mais um desgraçado.

    Gostar

  134. Tolstoi permalink
    1 Fevereiro, 2009 23:22

    Caros comentadores e leitores
    Algo está para acontecer, este país de brandos só é de brandos costumes desde o fim da primeira república. Meus amigos este ano de 2009 está só a começar.

    Gostar

  135. o dono do piscoiso permalink
    1 Fevereiro, 2009 23:25

    Se isto continua largo o piscoiso

    Gostar

  136. portela menos 1 permalink
    1 Fevereiro, 2009 23:25

    2009 está só a começar… e vem aí o fim do mundo!

    Gostar

  137. Tolstoi permalink
    1 Fevereiro, 2009 23:28

    Sr Portela

    O fim do mundo não virá, mas o fim do Sócrates como PM disso não tenha dúvidas.

    Gostar

  138. 1 Fevereiro, 2009 23:34

    100 desempregados por dia.

    Com Mellos, Espirito Santo, Sonae, Berardo e Sócrates.

    Ah, e também os “empresários” da moda: BCP (com Vara), Mota (com Coelho), Grupo Lena, Martifer e afins.

    Gostar

  139. celestine permalink
    1 Fevereiro, 2009 23:43

    E bastava ouvir ontem no Eixo do Mal a CFA ponderar como alguém que fosse pôr em cheque o futuro político seria estúpido para se acordar na tese.

    Como era burro o que, sobre a aura alcançada, não guardasse mínimo de ambição para, a dias de rumar incerto, pegar o prémio que a circunstância jogou, em mero trunfo de visão e alguma pressa.

    Gostar

  140. portela menos 1 permalink
    1 Fevereiro, 2009 23:57

    #139,
    cavaco, guterres, barroso, santana, sócrates e o que vier a seguir…todos têm um fim. até bush teve!

    Gostar

  141. Putin Flan permalink
    2 Fevereiro, 2009 01:04

    Tão cedo não acaba nada. Nos EUA já puseram um negro à frente do burro e outro à frente do elefante para continuar a levar a carroça ao mercado. Isto da honestidade é um valor pouco apreciado. O povo releva. A malta até acha que não tem em quem votar. E se votar o que muda? A ralé está em pânico com os despedimentos e até os professores já começam a fraquejar. O Silva foi à Quinta da Marinha para concertar posições (que é uma forma airosa de dizer que se vai a despacho com quem verdadeiramente manda). Isto resolve-se tudo dentro do sistema. Não nasceu ainda a geração capaz de mudar a sociedade. E o povo cada vez mais atoleimado… Não crescem! Bebam um copo e deixem lá essas referências moralistas.

    Gostar

  142. NFSL permalink
    2 Fevereiro, 2009 12:30

    Se tiver razão o Sócrates terá maioria absoluta. Com jeitinho, para o terceiro mandato renomearemos a Avenida Liberdade como Av. José Sócrates e os Restauradores como Praça José Pinto se Sousa (para não dar nas vistas…)E, entretanto, tudo como dantes. Cada vez que se diz algo somos uns ignóbeis anti-democráticos. Ele foi com o diploma fajuto, ele foi com as casas dos amigos (claro caso de corupção generalizada no país), ele é com o Freeport. Se o Sócrates tem um grande feito para apresentar é mesmo a autarquização do país, pelas piores razões. Grande post!

    Gostar

  143. 2 Fevereiro, 2009 18:38

    Sem espinhas !!!

    Gostar

Trackbacks

  1. O caso Freeport, o Ministério Público, Fátima Felgueiras e Valentim Loureiro « O Insurgente

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: