Saltar para o conteúdo

Empty minds think alike

23 Agosto, 2009
105 comentários leave one →
  1. 23 Agosto, 2009 01:48

    Caro Doutor Miranda,

    De facto com o endividamento galopante do país, descalabro da segurança social, desemprego brutal (sobretudo dos jovens) eu concordo que o Sócrates ajudou os jovens — ajudou os jovens a emigrar!.

    Os jovens que ficarem em Portugal se tiverem emprego vão ser chulados até ao tutano para pagar este fartar vilanagem. Os outros terão o destino na escolaridade obrigatória até ao doutoramento e pós-doutoramentos das novas oportunidades.

    Cumprimentos,
    Paulo

    Gostar

  2. Frederico Mendonça permalink
    23 Agosto, 2009 02:04

    Infelizmente este país está cada vez menos atractivo, quer para os jovens, quer para os mais velhos.

    Gostar

  3. 23 Agosto, 2009 02:09

    Cabecinhas ocas, que não podem comer fruta com caroço.Na lua de mel na apologia da banana, tambem vai recusar o caroço.
    Assim vai o circo…

    Gostar

  4. Zé Leitão permalink
    23 Agosto, 2009 02:31

    Experimentem ver este filme sem som.

    Gostar

  5. hajapachorra permalink
    23 Agosto, 2009 02:51

    Uma flausina que diz preferir ‘fazer batota a perder’ só pode apoiar o exímio doutor sócrates. Razão tinham os anarcas: as flausinas ao poder que os filhos já lá estão.

    Gostar

  6. 23 Agosto, 2009 02:59

    É muito “sonsa” a menina CP, claramente ilustrativo do que se passa no panorama político PS…

    Gostar

  7. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 03:24

    Aí, Aí… Imperdivel este video, ainda não tinha visto, é de morrer a rir !!
    Excelente post, excelente titulo, excelente mandatária para tão excelso partido.

    Gostar

  8. 23 Agosto, 2009 03:25

    Um excelente exemplo da “esquerda caviar que não passa sem empregadas”

    Gostar

  9. anti-liberal permalink
    23 Agosto, 2009 03:32

    .

    Ante-ontem, ouvi na SIC-N dois experts e o seu entrevistador, que ao mesmo tempo, que estão a preparar os filhos para os pôr no estrangeiro a estudar para que, seguidamente, lá façam a sua vida.
    Eu fiz isso logo a seguir ao 25 de Abril: regressei para onde tinha estudado e agora sou lá professor e tenho os meus filhos comigo. De vez em quando venho cá mas os filhos nem sempre vêm.
    Quando me reformar, não me passa pela cabeça regressar. Só de visita… e curta.

    Nuno

    Gostar

  10. carlos graça permalink
    23 Agosto, 2009 04:09

    Há já algum tempo que foi declarado o fim das ideologias, por isso, não me espanta que cada vez mais, o mundo seja dominado pelos rabos ( e seios ), e pelo capital; aliás, tudo isto vai ao encontro da sociedade de simulacros, simulações e dissimulações em que cada vez mais estamos “mergulhados” (Baudrillard)

    Gostar

  11. fala barato permalink
    23 Agosto, 2009 04:47

    É isto o símbolo da esquerda socrática jovem!

    Cabeça oca…

    menina mimada….podre de rica…que precisa de criadas para lhe meterem a fruta na boca.(sem ofensa!)

    Já se sabia do pó e erva dos betinhos “jovens” BE.

    Dos saudosistas dos campos de concentração stalinistas do PCP, admiradores desse símbolo do socialismo que é a Coreia do Norte.

    mesmo assim, nas eleições, a geração da ileteracia que vive à custa dos pais e avós, vai votar esquerda.
    pelo menos é o q dizem as sondagens….não há q admirar que portugal esteja a ser ultrapassado com facilidade na UE!!!

    Gostar

  12. só bundas e mamas permalink
    23 Agosto, 2009 04:51

    mais uma assalariada do império Balsemão a fazer campanha pelo PS!

    MIlitante nº 1 ou inimigo público nº 1???

    Gostar

  13. justiça de Fafe permalink
    23 Agosto, 2009 05:04

    mais um produto da pouca vergonha educativa do 25 de Abril…

    Gostar

  14. 23 Agosto, 2009 08:37

    Aí, Aí… Imperdivel este video, ainda não tinha visto, é de morrer a rir !!

    Já anda (e foi comentado) há mais de duas semanas em toda a Internet.
    Dizem que até já foi visto no Mali.
    Tem que visitar mais sites sem ser o Blasfémias.

    Gostar

  15. ...................ah permalink
    23 Agosto, 2009 08:51

    Muito bem escolhida, perfeita na representatividade daquilo que o abrilismo produziu e o socratismo em particular acarinha.
    Não podiam ser mais sinceros.
    Mas também percebo a intenção ou uma delas.
    Vai tirar alguns votos ao BE.

    Gostar

  16. jorge permalink
    23 Agosto, 2009 09:09

    o que aconteceria se fosse mandatária de Pedro Santana Lopes! O que diriam os blogs de esquerda!…

    Gostar

  17. Eleutério Viegas permalink
    23 Agosto, 2009 09:24

    O que é isso de mandatário(a)? Serve para quê?

    E esta bimbalhona produzida? Já lhe disseram para andar sempre de calças? De saias, não! Sõ se forem bem compridas!

    Gostar

  18. 23 Agosto, 2009 09:28

    o que aconteceria se fosse mandatária de Pedro Santana Lopes! O que diriam os blogs de esquerda!…

    Se está curioso pode ler aqui

    Já tem é uns dias.

    Gostar

  19. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 10:08

    Uma miuda que faz uma entrevista leve estilo modelo pateta e que depois se mete na política fica sujeita a que os sacaninhas mais doentios não a percebam. Porque a politica é só para jovens cientistas e que não andam na lua. Como aqueles jovens aos saltinhos quando ganharam as eleições para a europa… também são jovens patetas.

    Gostar

  20. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 10:10

    O mais triste é ver adultos e jornalistas a gozar com a miuda no twitter

    Gostar

  21. 23 Agosto, 2009 10:10

    Aonde é que está a “esquerda” nesta missiva da mais oca cabecinha à face da terra lusa?

    E aquela “limpeza” impoluta que satura este video é do mais nojento e sujo que eu já vi nos últimos anos.

    Gostar

  22. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 10:11

    Se fosse a ela desistia. Nem sabe a que circo de feras se lançou. O palco da gente doentia e ´pérfida.

    Gostar

  23. 23 Agosto, 2009 10:16

    Estilo José S.

    O jornal 24 Horas de hoje publicou uma reportagem sobre “As férias
    secretas de Sócrates” ( clicar na imagem para ler).

    A reportagem é deliciosa por vários motivos. Aponta os gostos
    requintados de novo-rico que procura um resort de luxo, no
    estrangeiro, para passar duas semanas de férias com os próximos.

    Este aparente novo-rico é primeiro-ministro de Portugal e já foi
    notícia, anteriormente, por ser uma das figuras de proa e montra de
    uma loja de apparel americana, o Bijan em Rodeo Drive, de Los Angeles,
    onde um fato por medida fica por uma conta calada em que não é
    suficiente de todo um ordenado anual de PM português ( ou de outro
    lado qualquer).
    Ainda este mesmo ano passou uns dias de férias no Sheraton-Pine Cliffs
    no Algarve, onde quatro dias de estadia ficam por cerca de dois mil
    euros.

    Agora, o 24 Horas, deleita-se nos pormenores do menu preferido de José
    S. – caldeirada de lagosta a 100 euros o prato. Alvitra o redactor da
    reportagem que a diária no resort de Menorca fica por cerca de 1000
    euros e no total, sem descontos, José S. gastou uma conta calada de
    mais de 14 mil euros.
    Três salários mensais para umas férias de duas semanas!
    Nome na montra do “Bijan”, com a indicação de que é o “prime minister
    of Portugal”, conforme foi amplamente comentado e nunca desmentido
    pelo visado, apesar de noticiado pelo jornal i.

    Em férias, este ano, já gastou por conta, mais do que ganha por ano um
    empregado de classe média.
    E isso para um indivíduo que declarou ganhar cerca de 5 mil euros por
    mês -e mais nada!

    Daqui a dias vai encher os écrans com proclamações contra a direita e
    a favor da esquerda solidária e dos pobres.

    Por mim apetece-me perguntar, porque este indivíduo é
    primeiro-ministro do meu país, se isto não interessa nada a ninguém…

    http://www.portadaloja.blogspot.com/

    Gostar

  24. g.fm permalink
    23 Agosto, 2009 10:19

    Brevemente, as campanhas chegam ao fim e ainda não tivemos oportunidade de ouvir as tiradas profundas e inteligentes que as juventudes da oposição têm para nos oferecer. É pena. Quanto ao ela ser assim ou assado ando a pensar no que terá levado a líder da oposição a apresentar-se numa entrevista envergando um rosa bebé, tão giro.

    Gostar

  25. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 10:24

    Os estupidos pensam que um primeiro ministro não precisa de umas férias de 2 semanas para recuperar forças e que não pode gastar nisso o dinheiro que quiser. Há quem prefira levar o dinherio para a cova.

    Gostar

  26. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 10:26

    Já anda (e foi comentado) há mais de duas semanas em toda a Internet.
    Dizem que até já foi visto no Mali.
    Tem que visitar mais sites sem ser o Blasfémias.

    É verdade. O Blasfémias ultimamente transformou-se numa espécie de Avante do Passos Coelho e companhia, editada pelo CAA.

    Gostar

  27. 23 Agosto, 2009 10:31

    Anonimo 25, não serão os estúpidos, são aqueles que se apercebem da falsa “sensibilidade” e “impressionismo” do PM.
    Pessoalmente, não tenho nada a ver com o que ele gasta nas suas férias ou aonde foi e com quem esteve. Até poderia ter gasto mais, se tiver dinheiro “legalmente adqurido” para isso.
    Mas diz-me respeito ( e a todos), quando as suas acções, mesmo em férias, indiciam que tipo de pessoa ele não é, mesmo quando branda aos ceús que se lhe parte o coração, a cabeça, uma perna e 3/4 dos braços quando vem um pobrezinho de bengala a caminho do Centro de Emprego.

    A falsidade desvenda-se mais facilmente pelas acções que tomamos, ao invés das palavras que dizemos.

    Gostar

  28. 23 Agosto, 2009 10:44

    Este vídeo é poderosamente esclarecedor sobre o perfil de jovem apoiante de Sócrates

    – oco e vazio intelectualmente
    – liga mais ao aparato que à substância
    – repete “ad nauseam” frases feitas
    – estás-se borrifando pra o socialismo

    como muito bem se disse acima – e eu subscrevo – é uma velha “esquerda caviar que não dispensa empregados” e uma organização modelar capitalista

    Gostar

  29. Tibúrcio permalink
    23 Agosto, 2009 10:55

    Ai esta é que é a rapariga que faz uns comentários de autêntica atrasada mental e sem graça nenhuma num programa de palhaçadas da SIC em parelha com um maduro zé não sei quê. Coitada mas ela não tem jeito nenhum pr’àquilo

    Gostar

  30. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 10:56

    #27 Para mim os falsos são aqueles deputados que se vestem de t-shirt e estilo “trolha” a trabalhar como se os trolhas se vestissem mal fora do trabalho e eles tivessem de imitar os trajes dos constructores civis em fato de trabalho. Vão para a ar mal vestidos como se achassem que o povo tem de andar mal vestido. E todos nós sabemos que eles ganham bem que chegue para se vestirem bem e não terem de andar a imitar os trabalhadores em traje de trabalho. O povo não tem de se vestir mal.

    Gostar

  31. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 10:58

    O s gajos de sem gravata mangas de camisa e que se vestem assim só para se aproximarem do povo é que são falsos. E ainda por cima acham que o povo tem de andar mal vestido como eles.

    Gostar

  32. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 11:09

    teve a vantagem de não necessitar de tradução do pacheco. entre o “já cá canta” da velha e o caroço da flausina vão 50 anos a crédito da mais nova.

    Gostar

  33. Tibúrcio permalink
    23 Agosto, 2009 11:11

    Porra mas isto é uma Blasfémia Total parece mais um rolo de papel higiénico usado sem fim, onde é que eu vou limpar o cu? Já me borrei todo de tanto papel rolar sem encontrar uma folha onde limpar. Parece quase uma antecâmara de compostagem da Quercus

    Gostar

  34. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 11:13

    os disparates da patrocínio estão ao nível dos do miranda, só que em patamares mais acessíveis aos comensais do tasco.

    Gostar

  35. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 11:20

    cheira-me que a grande maioria dos comentadores acima é patrocinadora destas carolinas, mais creme, menos chantily.

    Gostar

  36. JP Ribeiro permalink
    23 Agosto, 2009 11:21

    “Odeio perder. Prefiro fazer batota.”

    Exemplar!

    Gostar

  37. O puto novo no bairro permalink
    23 Agosto, 2009 11:36

    Há jovens que são velhos, e a estupidez não escolhe idade. Produto do socratismo esta simplória? Talvez não. Mas imagem de marca dele. Simplório, confuso, plástico e com um narcisismo elementar cheio de “sensiblerie.”
    A versão em ainda mais kitch do dono.

    Gostar

  38. O puto novo no bairro permalink
    23 Agosto, 2009 11:47

    # 30 dixit “O povo não tem de se vestir mal.”

    Supondo que tal entidade platónica existe, o povo de facto não veste mal, veste à povo, com os seus claros limites de elegãncia. Mas isso obviamente não é vestir bem.

    O PM, que se esforça, também não veste bem, veste à povo com dinheiro. O resto dos deputados, tirando um ou dois, da roupa tem ideias tão ténues como as que tem sobre Hegel ou Nicholas Bourriaud.

    Relembro uma frase de Lord Byron, um dandy e poète maudit do séc. XIX : “os portugueses vestem espalhafatosamente mal. Copiam sem discriminação tudo o que existe na Europa.”

    E umas linhas mais adiante “estão sempre a dizer Caralho”.

    Há coisas que não mudam, de facto. Nascemos para caricaturas de nós próprios.

    Gostar

  39. O puto novo no bairro permalink
    23 Agosto, 2009 11:49

    Gosto dos meus circunflexos bem travados,elegância em vez de elegãncia.

    Gostar

  40. 23 Agosto, 2009 11:53

    É verdade. O Blasfémias ultimamente transformou-se numa espécie de Avante do Passos Coelho e companhia, editada pelo CAA.

    Coitado, nao resistiu e agora até já coloca post em eco deste.
    Terá acontecido alguma coisinha aquela cabecinha, sei lá uma insolação?

    Gostar

  41. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 11:57

    #38 O lord Byron tem razão. Até há uns humoristas que na tv acham que são muito engraçados quando dizem “caralho foda-se” e já está feita a piada. Há uns que acham que humor é dizer calão na tv e olha para mim como sou engraçado, estou na tv a dixer merda duas vezes

    Gostar

  42. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 11:59

    #37, 38 e 39 – bota aí ideias e deixa da armar ò fino, só citações & paste de roupa de marca. foda-se, pareces o mandatário da velha para a cultura de nabos.

    Gostar

  43. 23 Agosto, 2009 12:02

    23 Agosto, 2009 às 11:56 am
    Manuel António Pina disse tudo.

    Sim, mas o CAA podia lá ficar calado.
    O artista do corta, cospe e cola não quer ficar atrás de ninguém, tem que botar sempre palavra.
    (pode apagar á vontade, vou volocar noutro lugar)

    Vai aqui porque o CAA logo que possa apaga.
    Ele é um vidrinho!

    Gostar

  44. O puto novo no bairro permalink
    23 Agosto, 2009 12:14

    # 42

    Tem que aprender uma coisa elementar: vestir roupa de marca não é vestir bem. Vestir roupa de marca é mesmo sinal de vestir mal.

    O seu post está cheio de ideias – diz muito bem do lixo que lhe vai na cabeça.

    Gostar

  45. 23 Agosto, 2009 12:19

    23 Agosto 2009 – 00h30

    Offshores recebem 6,1 mil milhões

    Portugueses metem milhões lá fora
    Os portugueses aplicaram, no primeiro semestre deste ano, em produtos financeiros sediados em offshores 6,1 mil milhões de euros, valor que representa um aumento de 13,4 por cento face a igual período de 2008. Com a pior fase da crise financeira internacional já ultrapassada, o dinheiro aplicado em paraísos fiscais, entre Janeiro e Junho de 2009, já corresponde a 70 por cento do montante total de dinheiro colocado em paraísos fiscais no ano passado.
    http://www.correiodamanha.pt/Noticia.aspx?channelid=00000011-0000-0000-0000-000000000011&contentid=F859472F-4144-4040-A2C6-CDEADC83D292

    Gostar

  46. 23 Agosto, 2009 12:21

    País de Merda

    Desta vez nem a minha ignorância habitualmente protectora me valeu. Andava eu não muito longe de Lamego, lá para as bandas do Douro, e quis visitar o Mosteiro de S. João de Tarouca. Este mosteiro é o primeiro que tivemos na nossa Pátria da grandiosa ordem de Cister. A construção data do século XII e as dimensões revelam a importância da estrutura. Hoje, à excepção da igreja conventual, restam apenas ruínas. Silenciosas e devoradas pelas ervas, os vestígios que temos da obra são indignos. Não porque as ruínas sejam indignas. As ruínas, em alguns casos, dão testemunho de uma grandeza que se recusou morrer sem luta. Mas no caso do Mosteiro de S. João de Tarouca, que ainda existia incólume no século XIX, a ruína começou com um amigo da República implantada no Rossio em 1910, que comprou a propriedade – entretanto expropriada – por meia dúzia de moedas. Entreteve-se com a sua demolição nem por isso metódica. O material foi encaminhado para a construção de casarios ali na região. Encolhemos os ombros e dizemos para nós próprios: aconteceu o mesmo por toda a parte noutras épocas. Quantos templos pagãos dos derrotados Romanos forneceram pedra e mármores para as casinhas de quem precisava e já não se recordava do Império?
    Avançamos para a segunda República (não me venham com a história que vivemos na IIIª República), a implantada em 1974 e consagrada em 1976. Todo o Mosteiro é propriedade do Estado. É domínio do Ministério da Cultura, incluindo a igreja conventual que contém tesouros artísticos reconhecidos, como o S. Pedro de Grão Vasco. Mas o Ministério da Cultura mandou encerrar o local, incluindo a igreja conventual. Sim, encerrar, incluindo aos turistas. Felizmente, devido ao regime concordatário, o Ministério da Cultura não pode encerrar o templo do culto, pelo menos às horas em que os sacerdotes e os fiéis aí adoram. Então, como é que eu, turista, acabei por visitar a igreja e voltar para contar? Porque um voluntário da Igreja (não, não é funcionário do Estado), um homem de sorriso triste, já envelhecido por uma vida dura e de desilusões – e que não parava de me dizer “O nosso País anda assim! Não anda bem” -, abre as portas aos forasteiros. As duas muletas de que não pode prescindir, e o deslocamento de 20 km diários para ali estar, não o desmotivam, nem à Igreja. Apesar da ruína, as portas estão abertas.
    Não quero saber de quem é a culpa. O absurdo supera, por ora, os ajustes de contas. Mas que este é um País de merda que não se respeita a si mesmo, lá isso é.
    http://www.cachimbodemagritte.blogspot.com/2009/08/pais-de-merda.html

    Gostar

  47. O puto novo no bairro permalink
    23 Agosto, 2009 12:22

    # 42

    Tem que aprender uma coisa elementar: vestir roupa de marca não é vestir bem de todo. Vestir roupa de marca é mesmo sinal de vestir mal.

    De resto, o seu post é expressivo, sem dúvida.

    Gostar

  48. José Barros permalink
    23 Agosto, 2009 12:30

    O Blasfémias anda com duas semanas de atraso em relação à actualidade noticiosa. São as listas do PSD, é agora a Carolina Patrocínio.

    Significativo é o facto de ser neta de um grande advogado envolvido em negócios com o governo (vide, Liscont e Freeport). A questão de ser um retrato de amoralidade é secundário: empty minds think alike, como diz o post.

    Gostar

  49. 23 Agosto, 2009 12:36

    diz-se que pecado confessado está meio perdoado… e a rapariguinha ainda tem espaço para crescer, mesmo que seja lamentável dar destaque e visibilidade a estas palermiçes tão comuns na nossa juventude!… e não é uma exclusividade da esquerda caviar…!!!!

    e isto o que é asfixia ou batota?

    Gostar

  50. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 12:50

    #48 – “São as listas do PSD, é agora a Carolina Patrocínio.”

    o amigo está fazer hiper-confusão, esta moça é mandatária da js. nas listas do pds é são os filhos do meneses, do encarnação, do barcelos, do mota pinto, etc.

    Gostar

  51. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 13:17

    São muitas as pessoas que em alguns organismos públicos são consideradas pelo seu aspecto físico, que ajuda na carreira, até se lhes aplicar o princípio de peter e começarem a gerar graves problemas que depois são emendados pela força da máquina. Tem muitos anos esta tara de quem não tendo conteúdo para oferecer vende imagem. É o velho problema da demagogia que destruiu o país.

    Gostar

  52. 23 Agosto, 2009 13:21

    49.e-ko disse
    23 Agosto, 2009 às 12:36 pm

    Tenho muita consideraçãp por si.
    Este video (mostrado e remostrado em todo o sítio)define duas coisas:

    A profunda sacanice de quem tendo acesso a todo o material gravado não respeita os colegas de profissão.
    Confundir um aparte, que aliás não tem significado nenhum, e que todos dizemos no fim de qualquer conversa com comentário político ou manifestação de qualquer favor é ridículo.
    Tenho a certeza que a senhora, como pessoa inteligente, saberá distinguir.

    Gostar

  53. Lusitânea permalink
    23 Agosto, 2009 14:50

    Onde andou o assessor da JS para a africanização?A rapariga deveria aparecer ao lado dum senegalês entroncado daqueles que por aí andam a verder “pensadores” e a olhar para ele com salvador por trazer “genes frescos” porque os bracos esses só andam em ressacas e a arrumar carros ou a aprender os modos modernos do amor homo…

    Gostar

  54. Lusitânea permalink
    23 Agosto, 2009 14:54

    E quanto afugir do país calma.Há que dar luta.Reconquistar como fez o rei fundador e se necessário aplicar os mesmos métodos.

    Gostar

  55. Lusitânea permalink
    23 Agosto, 2009 14:55

    Á primeira cabeça cortada fogem mil de certeza…

    Gostar

  56. 23 Agosto, 2009 15:44

    Prefiro fazer batota a perder!

    Prefiro f**** o próximo a ficar para trás!

    Oh miúda, já alguma vez saíste de Lisboa?… olha que a gente “lá fora” descasca a fruta que quer comer…

    Gostar

  57. 23 Agosto, 2009 15:54

    20# “O mais triste é ver adultos e jornalistas a gozar com a miuda no twitter”

    Digo-lhe que não é nada que ela não mereça. Para mim, como jovem, considero-me indignada que um Partido escolha alguém como Carolina Patrocínio para “chegar aos jovens”. Porque Patrocínio não representa em nada a juventude portuguesa. É certo que há um desinteresse na política mas acha que é com pessoas como a Carolina que os jovens vão passar interessar-se? E que género de exemplo é que alguém dá aos jovens quando diz que: “Prefiro perder a fazer batota”?!

    Gostar

  58. K2ou3 permalink
    23 Agosto, 2009 16:36

    È mais um desafio para a Ciencia e Técnologia desse Governo, tornar tudo mais Simplex,
    Peixe sem espinhas e carne sem osso.

    E eles vão conseguir, pelo menos tentar.

    Gostar

  59. O puto novo no bairro permalink
    23 Agosto, 2009 16:48

    K2 oui3

    ; -)

    Sexo sem esperma, café sem cafeína, uvas sem grainhas, meninas sem cérebro

    Gostar

  60. 23 Agosto, 2009 17:18

    Claro que há patetas que vão votar no PS por causa da garota.
    “Paletes” de idiotas, incultos, ignorantes, indigentes. Novos e velhos adoram os ‘famosos’.

    Se a fruta não rendesse, não teria sido escolhida pela agência de comunicação que trata da imagem do “6º Mais Elegante do Mundo”.

    Uma merdeca de ‘proposta’, própria dum partido dirigido por um político yuppie.

    Gostar

  61. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 17:42

    #61 – e também há idiotas, incultos, ignorantes, indigentes que votam na velha que diz coisas que não se percebem, outras que necessitam de tradução e que mete medo a um susto.

    Gostar

  62. atom permalink
    23 Agosto, 2009 18:00

    Por favor… devemos relativizar a Dª. Carolina.
    Se compararmos a mandatária para a juventude (Dª. Carolina Patrocínio) do candidato a primeiro-ministro pelo PS (Sr. Eng. Sócrates), com a mandatária para a terceira idade (Dª. Manuela Ferreira Leite) do candidato a primeiro-ministro pelo PSD (Sr. Prof. Silva) constatamos:
    – Ambas dizem disparates quando abrem a boca.
    – O visual da mandatária do Sr. Eng. Sócrates faz-nos esquecer aquilo que ela diz.
    – O visual da mandatária do Sr. Prof. Silva não nos esquecer aquilo que ela diz e ainda nos faz lembrar a banda desenhada de Walt Disney e a personagem Maga Patológica.
    Moral da história… Em igualdade de condições, a plástica da Dª. Carolina torna os seus disparates muito mais suportáveis que os da Dª. Manuela. O mundo é cruel…!

    Gostar

  63. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 18:06

    #63 – é isso tudo, iluminado pela a sombra do cavaco.

    Gostar

  64. 23 Agosto, 2009 18:15

    A vacuidade

    A imagem plástica

    A ausência de conteúdo

    O parecer em vez do ser …

    Esta escolha como mandatária, se dúvidas houvesse, mostra qual a linha de rumo do PS: a maquilhagem da triste e dura realidade de uma governação catastrófica

    Gostar

  65. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 18:48

    Isto é uma verdadeira cereja em cima do bolo. Um país completamente artificial, um computador made in portugal do qual só as caixas são cá feitas, energia verde paga a ricos nas suas vivendas a 6 vezes o preço de custo normal, factura a pagar por todos, inclusive os pobres, inaugurações de primeiras pedras de nada, ajuda a bancos que arriscaram utilizando dinheiro do arrastão fiscal e social sobre as classes médias e as PME’s. Ajuda a multinacionais como a Pescanova, mais de 40 milhões de euros em incentivos, ou a IKEA, sendo que às empresas portuguesas sugam-nas até aos ossos.

    Caros amigos, esta mandatária foi uma excelente escolha. Isto sim, é o reflexo do país e do regime. Isto é de elogiar, é a verdadeira política da verdade. Parabéns. Os empregados que descascam as grainhas a meia dúzia de enchidos do complexo politico-bancário-construtor que domina Portugal somos todos nós.

    Gostar

  66. Anónimo permalink
    23 Agosto, 2009 18:50

    Eu apostaria que estas coisas são feitas de propósito, de puro gozo e desprezo a esta nação de mordomos que ficam com os caroços.

    Gostar

  67. K2ou3 permalink
    23 Agosto, 2009 18:50

    A miuda vai ficar complexada,
    Com um trauma para o resto da vida.
    Depois dedica-se ao crime, á droga, ao alcool, á politica, e sabe-se lá mais o quê.

    Uma outra ideia seria a robótica: Talheres auto Programados.

    Era a salvação da Quimonda. E depois para o mundo. Começando pela Venezuela.

    Gostar

  68. 23 Agosto, 2009 19:10

    Eu acho que os senhores estão todos enganados. A senhora Carolina Patrocínio (funcionária do socialista internacionalista, amigo do playboy esquerdista Juan Carlos e prá-frentex Pinto Balsemão) tem as qualificações necessárias para um dia chegar a governadora da província ultramarina de Bruxelas que é o Portugal simplex.
    É preciso alguém que seja totalmente dependente dos senhores do poder(consegue ela sobreviver sem cunhas?), mas capaz de ler teletexto(a Sic|kkk| é uma boa escola) e razoavelmente fotogênica, afinal, é para para “aparecer” que estes palhaços servem.
    O que eles fazem está nos textos que os seus patrões enviam. Se um dia ousam fazer frente, caem, e se não fizerem, também caem. O povo se cansa de ver sempre as mesmas caras e e preciso oferecer a alternativa depois de alguns anos; um outro palhaço.
    Até o dia em que tudo está desacreditado e o povo pede um espetáculo novo; um palhaço assassino. Candidatos não faltam.

    Gostar

  69. 23 Agosto, 2009 19:25

    52 – Fado,

    não vi esta entrevista, mas vi outras feitas pela JSousa ou outros jornalistas e é muito frequente, para não dizer sistemático, que as câmaras e microfones fiquem operacionais até ao fim da passagem da ficha técnica… portanto não vejo onde está a sacanice! será que é uma dessas coisas a que a senhora chama a “asfixia da democracia”?!…

    nem era preciso vermos este detalhe para sabermos que tanto MFLeite e MRSousa se sentem muito asfixiados na RTP…

    Gostar

  70. Sim pois, mas ? permalink
    23 Agosto, 2009 20:03

    .
    Não vão nada votar no PS por causa deste ‘mini-bronze’. A malta gosta só é de lhe ver as mamas, a bunda e a faneca …….. Limpar a pestana entre esta e outras mais boazonas.
    .

    Gostar

  71. atom permalink
    23 Agosto, 2009 20:28

    Peço imensa desculpa mas faltava o “faz” para o texto fazer sentido e por isso vou repeti-lo.
    Por favor… devemos relativizar a Dª. Carolina.
    Se compararmos a mandatária para a juventude (Dª. Carolina Patrocínio) do candidato a primeiro-ministro pelo PS (Sr. Eng. Sócrates), com a mandatária para a terceira idade (Dª. Manuela Ferreira Leite) do candidato a primeiro-ministro pelo PSD (Sr. Prof. Silva) constatamos:
    – Ambas dizem disparates quando abrem a boca.
    – O visual da mandatária do Sr. Eng. Sócrates faz-nos esquecer aquilo que ela diz.
    – O visual da mandatária do Sr. Prof. Silva não nos “faz” esquecer aquilo que ela diz e ainda nos faz lembrar a banda desenhada de Walt Disney e a personagem Maga Patológica.
    Moral da história… Em igualdade de condições, a plástica da Dª. Carolina torna os seus disparates muito mais suportáveis que os da Dª. Manuela. O mundo é cruel…!

    Gostar

  72. 23 Agosto, 2009 20:56

    70.e-ko disse
    23 Agosto, 2009 às 7:25 pm
    52 – Fado,

    Deixe lá, aparentemente não quis perceber o que eu quis dizer.
    A sua frase final, e fatal,mostra que quando não queremos ver, não vemos mesmo.
    Embora não a conheça pessoalmente, continuarei a ter estima pela sua inteligência que claramente sofre uma distorção quando se fala de política.

    Gostar

  73. ordralfabetix permalink
    23 Agosto, 2009 21:26

    “Uma flausina que diz preferir ‘fazer batota a perder’ ”

    Como é flausina diz que prefere fazer batota. A ilustrissima Manuela não diz mas faz batota. Mais, faz batota a meias com o árbitro, O episódio da vigilância a Belém é ilustrativo da falta de princípios de muita gente. E do carácter. Desde logo pela cobardia das fontes anónimas. Pela hipocrisia do “no comments” deois de lançar a confusão.

    Se há vigilância o PR só tem uma opção: demitir o Governo e apresentar queixa na PGR.

    E já agora, uma questão: A fonte da PR diz que há vigilância porque o sr. Junqueiro disse que assessores do PR colaboraram na elaboração do programa do PSD. O Dr. Aguiar Branco nega que tenha havido colaboração.

    Ora se o Junqueiro disse o que disse porque vigiava e o Branco nega, das duas uma ou o Junqueiro não vigiava ou o Branco mente.

    Em que ficamos? Quem mente? Belém ou o PSD?

    Declaração de interesses: Vou votar contra Sócrates. Por razões ideológicas não votaria nunca no PC nem no Bloco. Detesto Portas mas a Manela está a empurrar-me para votar no PP.

    Gostar

  74. O puto novo no bairro permalink
    23 Agosto, 2009 21:36

    # 69 Carlos Velasco: “Eu acho que os senhores estão todos enganados. A senhora Carolina Patrocínio (funcionária do socialista internacionalista, amigo do playboy esquerdista Juan Carlos e prá-frentex Pinto Balsemão) tem as qualificações necessárias para um dia chegar a governadora da província ultramarina de Bruxelas que é o Portugal simplex.”

    ; ) Pois tem. Sarah Palin começou mais rasteiro.

    “Até o dia em que tudo está desacreditado e o povo pede um espetáculo novo; um palhaço assassino. Candidatos não faltam.”

    Exacto, por isso não se deve esperar nada de bom do “povo.” Maugrado toda a retórica revolucionária o povo é uma entidade sanguinária, infantil, temperamental, com mais caprichos que uma primadona e capaz dos mias sérios e levianos esquecimentos, tudo em nome do entertainement.

    Por isso ninguém lhe vai tirar nem o futebol, nem o fado, nem fátima, nem as Patrocínios que tem anjinhos de guarda. Por mim tenho um diabinho de guarda.

    Gostar

  75. O puto novo no bairro permalink
    23 Agosto, 2009 21:40

    # 75

    “Em que ficamos? Quem mente? Belém ou o PSD?”

    Pois mentem os dois, está bom de ver. Como bons políticos que são cultivam o mezzo giorno, a media luz, as meias verdades – quando não o oracular e o sibilino. Há imensos silêncios que se desenrolam como profundas mentiras, e o silêncio de Belém tem esse toque.

    De resto, filistinos e fariseus costumam dar-se bastante bem.

    Gostar

  76. 23 Agosto, 2009 22:49

    Fado,

    dou como resposta o comentário de Ordralfabetix que subscrevo!…

    Gostar

  77. ordralfabetix permalink
    23 Agosto, 2009 23:06

    Full minds think like what?

    “Não sou suficientemente retrógrada..” Mas pareço.


    “E até nem sei se não é bom haver 6 meses sem democracia”.

    “Eu nunca disse que rasgaria”. Eu disse que rasgava e rompia.

    Gostar

  78. 23 Agosto, 2009 23:17

    Esta Patrocínio está bem patrocinada pelo PS.

    Prefere fazer batota, gosta de ser comunicadora, só por causa disso.

    A sua fruta preferida é a banana desde que descascada por alguém.

    E também é muito decidida.

    Faz me lembrar uma certa pessoa

    Ainda vai acabar em líder do PS.

    Bem feito.

    Gostar

  79. José Barros permalink
    24 Agosto, 2009 00:33

    Por isso, a tarefa dos que não alinham com os consensualismos estéreis que se instalaram, com as cumplicidades cobardes que se criaram ou com os adeptos domésticos do “partido universal do único” é parecida com a da filosofia. Incomodar a estupidez. E ver quem sobra, para que lado da refrega se inclina e por onde se abriga – João Gonçalves aqui: http://portugaldospequeninos.blogspot.com/2009/08/do-homem-e-da-ratazana.html

    Cito a frase porque é notável. Ainda bem que nem todos se venderam à idiotice útil.

    Gostar

  80. 24 Agosto, 2009 02:04

    O negócio dos contentores de Alcântara, feito entre o Estado e o grupo Mota-Engil, seria
    um escândalo de dimensões nacionais em qualquer lugar do planeta com alguma vergonha na
    cara. Mas aqui, neste sítio pobre, deprimido, manhoso, cheio de larápios e cada vez mais
    mal frequentado, a coisa passa com umas tantas notícias, umas tantas declarações piedosas
    e uma idas à praia em tempo de Verão. A verdade é que a história cheirou mal desde o
    início. E não era só pelo facto de os indígenas ficarem separados do rio Tejo por uma
    barreira de contentores. Era desde logo pelo facto de um grupo privado ver uma concessão
    prorrogada por mais 27 anos, sem concurso público, e com cláusulas altamente lesivas para
    os cofres do Estado. É evidente também que a coisa da vista serviu para esconder os
    milhões de estavam em jogo, como o Tribunal de Contas do insuspeito socialista Oliveira
    Martins fez saber sem margens para dúvidas. O negócio é uma escandaleira imensa e só
    beneficia o grupo Mota-Engil. É evidente também que a sempre atenta Maria José Morgado
    fez saber logo que a coisa estava debaixo de olho e que o Ministério Público estava a
    preparar uma investigação. Outra coisa extraordinária quando um Tribunal de Contas vem
    dizer que o negócio em causa é, de facto, uma roubalheira dos dinheiros dos contribuintes
    e dá o nome aos bois. É claro que no meio desta desbunda socialista ninguém se lembrou de
    que este escândalo obrigava o ministro Lino a sair do Governo do senhor presidente do
    Conselho a alta velocidade. Mas não. Neste sítio um ministro pode ir para a rua por um
    par de cornos infantis ou por uma piada de mau gosto. As roubalheiras, os negócios
    escuros, os compadrios, a corrupção a céu aberto e o tráfico de influências, não só são
    tolerados como premiados nas urnas. É por isso que, mais do que nunca, era importante uma
    palavra de Cavaco Silva.
    Correio da Manhã

    Gostar

  81. 24 Agosto, 2009 02:43

    Inês, Amiga, Camarada, Para Isso Temos A Carolina… Tu Podes Ficar Por Casa, Em Paris…

    http://www.educar.wordpress.com/2009/08/23/ines-amiga-camarada-para-isso-temos-a-caroilina-podes-ficar-por-casa-em-paris/

    Gostar

  82. 24 Agosto, 2009 09:29

    Declaração de interesses: Vou votar contra Sócrates.

    Foi a única coisa que percebi da lógica que imprime ao seu discurso.
    Com um bocadinho de esforço ainda vai conseguir demonstrar que MFL é que assinalou o penalty contra o Nacional ontem nas Antas.
    Tente que consegue.

    Gostar

  83. ...................ah permalink
    24 Agosto, 2009 09:38

    Deixem-se de hipocrisias!!!!
    Então a menina apenas diz em versão “novas oportunidades” que os fins justificam os meios e todos se indignam?.

    Gostar

  84. 24 Agosto, 2009 10:48

    Espiões a caminho da administração pública

    O Serviço de Informações da República (SIS) e o Serviço de Informações Estratégicas de Defesa (SIED) assinaram protocolos para infiltrar agentes não identificados em alguns serviços públicos, avança a edição de hoje do Correio da Manhã.

    Os serviços secretos portugueses estão a assinar protocolos com serviços públicos com vista a infiltrar nesses serviços agentes não identificados ou com a identidade codificada.

    O objectivo da celebração destes protocolos será promover, através desses agentes, o combate ao crime financeiro e à criminalidade organizada dentro de organismos do Estado.

    Segundo o jornal Correio da Manhã, que avança a notícia na sua edição de hoje, os protocolos deverão colocar, para já, agentes do SIS e do SIED no Ministério da Administração Interna, dos Negócios Estrangeiros e das Finanças.
    «Profundamente perturbador, em especial se estas criaturas tiverem acesso às bases de dados com informações pessoais de todos os cidadãos.» – PG

    Gostar

  85. K2ou3 permalink
    24 Agosto, 2009 11:15

    Cro Nimo #86
    Se, SE, isto acontecer, é porque são tantos, que nem sabem quem são nem quantos, logo é preciso algum controlo, mais um serviço desses, talvez um Serviço de Controlo de Serviços,(mais tachos), uma “Entidade Reguladora e Supervisão”.

    Gostar

  86. 24 Agosto, 2009 12:47

    – 86

    No tempo de Salazar, tinha outra designação – P.I.D.E.

    Polícia dos “bons costumes”!

    Estamos a um passito de uma ditadura dura e pura.

    Se não for pelo voto a estancarmos o monstro vai ter de haver um levantamento popular.
    É uma simples questão de tempo …

    Gostar

  87. 24 Agosto, 2009 12:53

    # 87

    Se fosse por causa das “Offshores” …
    está TUDO bem identificado “… recebem 6,1 mil milhões”.

    Portugueses metem milhões lá fora

    http://www.correiodamanha.pt/Noticia.aspx?channelid=00000011-0000-0000-0000-000000000011&contentid=F859472F-4144-4040-A2C6-CDEADC83D292

    E “JS & família” são peritos … em “offshores”!

    Gostar

  88. 24 Agosto, 2009 13:05

    Offshore socialista

    A última novidade do Governo socialista do senhor presidente do Conselho é uma coisa
    chamada Fundação para as Comunicações Móveis. Esta entidade, cozinhada no gabinete do
    ministro Lino ex-TGV e ex-aeroportos da Ota e Alcochete, foi a contrapartida exigida pelo
    Governo a três operadores para obterem as licenças dos telemóveis de terceira geração. É
    privada, tem um conselho geral com três membros nomeados pelo Executivo e um conselho de
    administração com três elementos, presidido por um ex-membro do gabinete do impagável
    Lino, devidamente remunerado, e dois assessores do senhor que está cansado de aturar o
    senhor presidente do Conselho e já não tem idade para ser ministro.

    Chegados aqui vamos à massa. Os três operadores meteram até agora na querida fundação 400
    milhões de euros, uma parte do preço a pagar pelas tais licenças. O Estado, por sua vez,
    desviou para esta verdadeira offshore socialista 61 milhões de euros. E pronto. De uma
    penada temos uma entidade privada, que até agora sacou 461 milhões de euros, gerida por
    três fiéis do ministro Lino, isto é, três fiéis do senhor presidente do Conselho. É
    evidente que esta querida fundação não é controlada por nenhuma autoridade e movimenta a
    massa como quer e lhe apetece, isto é, como apetece ao senhor presidente do Conselho.

    Chegados aqui tudo é possível. Chegados aqui é legítimo considerar que as Fátimas,
    Isaltinos, Valentins, Avelinos e comandita deste sítio manhoso, pobre, deprimido, cheio
    de larápios e obviamente cada vez mais mal frequentado não passam de uns meros aprendizes
    de feiticeiro ao pé da equipa dirigida com mão de ferro e rédea curta pelo senhor
    presidente do Conselho.

    Chegados aqui é legítimo dar largas à imaginação e pensar que a querida fundação, para
    além de ter comprado a uma empresa uma batelada de computadores Magalhães sem qualquer
    concurso, pode pagar o que bem lhe apetecer, como campanhas eleitorais do PS e dos seus
    candidatos a autarquias, e fazer muita gente feliz com os milhões que o Estado
    generosamente lhe colocou nos cofres.

    Chegados aqui é natural que se abra a boca de espanto com o silêncio das autoridades,
    particularmente do senhor procurador-geral da República, justiceiro que tem toda a gente
    sob suspeita. Chegados aqui é legítimo pensar que a fundação privada criada pelo senhor
    presidente do Conselho é um enorme paraíso fiscal, uma enorme lavandaria democrática.”
    Correio da Manhã

    Gostar

  89. 24 Agosto, 2009 13:14

    O ministério da (des)educação da dona Lurdes, “a louca”, (também) vai ter um sistema integrado de Informações (perdão, de comunicações).
    Como se os professores não soubessem que o “dito cujo” já está instalado nas escolas vai para uns três/quatro anos …

    “Paralelamente, foi ontem publicada a autorização para a aquisição de bens e serviços no
    valor de 33 milhões de euros para criar um sistema integrado de comunicações entre
    serviços do Ministério da Educação e entre estes e as escolas.”
    http://www.jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1340955

    Gostar

  90. K2ou3 permalink
    24 Agosto, 2009 13:39

    Atenção meus amigos,
    Isto ainda não é fruto de “Sá Lurdes”, é um bocadinho mais antigo.
    Se já vem só caroço, o que virá agora?.

    Gostar

  91. 24 Agosto, 2009 14:00

    O PSD não precisa de “patrocínios”.
    Tem a Manuela Ferreira Leite, o Alberto João, o Santana Lopes…

    E o CDS tem a Tekas…

    Gostar

  92. 24 Agosto, 2009 17:39

    Heron Castilho
    Antiga notária devolve documentos desaparecidos

    Na sequência da notícia do SOL sobre a descoberta de cópias de
    documentos da venda de um apartamento à mãe de José Sócrates, uma
    ex-notária entregou esta manhã ao 21.º Cartório Notarial de Lisboa um
    conjunto documentos até agora desaparecidos

    Lídia Menezes, de 75 anos, compareceu logo de manhã no 21.º cartório
    notarial de Lisboa para entregar vários dossiês de documentos
    desaparecidos do cartório.

    Segundo uma fonte contactada pelo SOL, a antiga notária alega que os
    documentos foram levados por uma ex-funcionária entretanto falecida,
    que os entregou a Lídia Menezes pouco antes da sua morte.

    Na ausência da actual notária, Luísa Vieira, os dossiês foram
    colocados num caixote selado e só serão analisados na segunda-feira.
    Para já, desconhece-se o conteúdo dos mesmos.

    O desaparecimento de documentos relativos a transações imobiliária
    realizadas entre a offshore Stoldberg Investments Limited e Maria
    Adelaide Monteiro, mãe do primeiro-ministro José Sócrates, já tinha
    sido noticiado pelo SOL e motivou um inquérito instaurado pelo
    Ministério Público.

    Esta sexta-feira, o SOL faz manchete com a descoberta de cópias
    autenticadas destes documentos no 2.º Cartório Notarial de Lisboa.

    Os papéis mostram que a offshore Stoldberg Investments Limited tem
    como procuradora uma portuguesa que vive com o líder de um grupo
    imobiliário perseguido em França por ligações à Camorra e que reside
    agora no Algarve.
    http://www.sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=138260

    Gostar

  93. ordralfabetix permalink
    24 Agosto, 2009 18:24

    “Ora se o Junqueiro disse o que disse porque vigiava e o Branco nega, das duas uma ou o Junqueiro não vigiava ou o Branco mente.

    Em que ficamos? Quem mente? Belém ou o PSD?”

    Fado, o que é que lhe escapa?

    Gostar

  94. 24 Agosto, 2009 19:04

    http://dn.sapo.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=1342706&seccao=Ferreira%20Fernandes&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco

    A campanha não vai ser feita com indicador acusando. Mas, sim, com a boca torcida, insinuando: “Hmmm…”

    Tenho a declarar que eu sei tudo. Conheço o mais bem escondido mistério de Verão: o programa eleitoral do PSD. Antes que me processem por escutas ilegais, adianto que o soube assistindo a uma entrevista televisiva de Manuel Ferreira Leite (Grande Entrevista, RTP1, na quinta-feira passada).
    A frase-chave de MLF, indiciando o espírito da coisa, foi: “Eu não quero saber se há escutas ou não, eu não quero saber se há retaliações ou não, o que é grave é que as pessoas acham que há.” Dito de outra maneira: não venham cá com a mania dos factos que o importante é que se ache alguma coisa sobre o assunto.
    Raramente vi um político português dizer o sentimento de pertença ao seu povo de forma tão inequívoca. Com uma frasezinha apenas, MLF mostrou ser tão portuguesa quanto aquele empresário que ripostou às primeiras calculadoras electrónicas japoneses pondo no mercado um aparelho que não dava números mas debitava belíssimas impressões. “Eu não quero saber se há escutas ou não, [o importante] é que as pessoas acham que há…”
    E o interessante é que a gloriosa frase, além de atestar a marca genética lusa da autora, define uma linha, aponta um rumo, escreve, enfim, um programa eleitoral. Cujo é, sem mais delongas: o PSD vai para a suspeita, depressa e em força. Suspeita é a condensação da frase-chave – é o seu sumo. Daí que eu tivesse deslindado o tal mistério do Verão (ajudado, também, por naquele destapar durante a entrevista, dizendo o programa tão curto que talvez coubesse numa folha A-4). Cabe, cabe. O programa do PSD é isto, numa folha branca, escrito com marcador grosso: “Hmmm…”
    “Hmmm…”, como diz a mulher morena que vê um cabelo louro no ombro do casaco do marido careca. “Hmmm…”, como atitude constante e militante para os próximos dois meses. Por uma vez não teremos uma campanha eleitoral com os indicadores duros, acusando. Vai ser mais com boca torcida, insinuando: “Hmmm…”
    Aguiar-Branco, na festa do Pontal do PSD, já tinha dado o mote: “Suspeita-se”, disse-o cinco vezes num parágrafo. Pacheco Pereira sintetizou: “Só faltava que fosse proibido falar das suspeitas sobre o Governo.” E MLF filosofou com a frase que já referi. Tudo numa semana e como antevisão do programa eleitoral que vai ser: “Hmmm..” E, na Grande Entrevista, MLF avisou que vai ser um programa para cumprir. Suspeito, até, que será cumprido todinho durante a campanha: suspeitas, suspeitas, suspeitas.
    MLF devia até suspeitar de Fernando Seara. Também esta semana, durante um fogo em Belas, uma repórter televisiva perguntou: “Pode dizer-se que há suspeitas de fogo posto?” Ao que o presidente PSD da Câmara de Sintra respondeu: “Prefiro dizer que é intrigante.” Suspeito que é mais um autarca que não aceita a linha do partido.”

    http://jn.sapo.pt/Opiniao/default.aspx?opiniao=M%E1rio%20Crespo

    “Já tive a minha dose de problemas com “fontes de Belém”. Denunciei-as por estarem a colocar sob anonimato notícias nos jornais que depois não confirmavam oficialmente, criando embaraços aos editores mais crédulos. O chefe da Casa Civil, Nunes Liberato, brindou-me com uma queixa aos meus empregadores. É distinção que me honra e faz curriculum. Fiquei agora a saber que “as fontes de Belém” estão não só secas de confirmações, mas estão a secar a dignidade informativa à sua volta.”

    Gostar

  95. 24 Agosto, 2009 23:04

    Governamentalização da investigação e informação criminal.

    No último ano, assistimos a uma perigosíssima governamentalização da
    investigação e informação criminal. Através de vários diplomas – Lei
    de Segurança Interna, Lei de Organização da Investigação Criminal e a
    Lei do Sistema Integrado de Informação Criminal –, o Governo e o PS a
    atribuíram ao Secretário-geral do Sistema de Segurança Interna
    (SG-SSI) e ao Gabinete Coordenador de Segurança – que dependem
    directamente do Primeiro-Ministro – funções de coordenação da
    investigação criminal e poderes de organização e gestão
    administrativa, logística e operacional dos serviços, sistemas, meios
    tecnológicos e outros recursos comuns dos órgãos de polícia criminal,
    incluindo o Sistema Integrado de Informação Criminal. O Governo chegou
    até a pretender colocar na dependência do SG-SSI a Interpol e Europol
    (e se isso tivesse sucedido, pense-se no que poderia acontecer num
    caso como o do “Freeport”), acabando por consegui-lo relativamente ao
    Gabinete SIRENE (e, quanto a este, note-se que a esmagadora maioria da
    informação que por ali passa é exclusivamente de interesse para a
    investigação criminal). Sendo o Ministério Público quem, nos termos da
    Constituição e da lei, dirige a acção penal e a investigação, a ele
    deveria caber a gestão do Sistema Integrado de Informação Criminal.
    Nunca a um órgão do Governo.”
    http://www.smmp.pt/?p=4528#more-4528

    Gostar

  96. 24 Agosto, 2009 23:11

    Sucesso manipulado

    A ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, afirmou hoje que os resultados escolares do ano lectivo 2008/2009 revelam uma “redução para metade do abandono e insucesso escolar” nos últimos anos.

    Comentário – A senhora ministra quer fazer passar a ideia de que este decréscimo é fruto dum melhor ensino e de melhores aprendizagens. Pura mentira. Com alunos, no ensino básico, a transitarem de ano com sete e oito negativas é óbvio que tem que haver redução do insucesso escolar. Isto já para não falar do facilitismo que instalaram nos cursos CEF’s e Profissionais. Em suma, estamos perante mais uma manipulação estatística que tem como único objectivo enganar o povinho e apelar ao voto no PS.
    http://www.ocantinhodaeducacao.blogspot.com/2009/08/sucesso-manipulado.html

    Gostar

  97. nuno granja permalink
    25 Agosto, 2009 01:30

    Depois de tudo o que já foi dito só me resta acrescentar…

    Mais um monumental erro de casting do PS

    Gostar

  98. 25 Agosto, 2009 13:34

    “Cavaco não é parvo. Nem acredita que Elvis esteja vivo. Por isso continua calado sobre a história das escutas.

    No campeonato das teorias da conspiração, a história das escutas no Palácio de Belém é a coisa mais mal engendrada que eu já ouvi desde a tese “o Elvis está vivo e foi raptado por extraterrestres”. Mesmo para quem se habituou à costela Oráculo de Delfos que montou tenda no Palácio de Belém, com o Presidente-pitonisa – ou algum dos seus anónimos sacerdotes – a emitir umas frases cabalísticas cujo real significado é depois longamente debatido na comunicação social, a história das escutas é mais absurda do que as profecias gregas escondidas nos ossos de frango.

    A primeira notícia sobre o tema citava um “membro da Casa Civil da Presidência da República” indignado por dirigentes do PS terem acusado assessores de Cavaco de participarem no programa eleitoral do PSD. Declarava o “membro” ao jornal Público: “Como é que os dirigentes do PS sabem o que fazem ou não fazem os assessores do Presidente? Estamos sob escuta ou há alguém na Presidência a passar informações? Será que Belém está sob vigilância?” O País inteiro entendeu a pergunta como sendo retórica: o “membro” não estava a questionar mas a afirmar. A Presidência da República vigiada – oh, o horror. Talvez algum secretário de Estado tivesse espalhado microfones pelo soalho. Talvez Júlio Pomar tivesse trocado os olhos de Mário Soares por duas microcâmaras quando lhe pintou o retrato. Quem sabe se algum dos mordomos do palácio não terá tirado Engenharia Civil na Independente. Perante uma boa teoria da conspiração, o céu é o limite.

    E, no dia seguinte, o Público voltava à carga com uma prova arrebatadora da conspiração em curso: há ano e meio, um adjunto de Sócrates – o agora imortal Rui Paulo Figueiredo – viajou inesperadamente para a Madeira na comitiva presidencial, violou regras protocolares sentando-se em mesas a que o seu rabo plebeu não devia ter acesso e, imagine-se, conversou com “alguns jornalistas”. Eis um comportamento digno de um espião sofisticado. Confrontado com a figura maviosa de Rui Paulo Figueiredo, foi com certeza aí que o “membro da Casa Civil” terá concluído: “O Presidente está a ser vigiado!” E de seguida encomendou pela Amazon a obra completa de John le Carré.

    São todos estes factos altamente substanciais que o País anda a discutir com entusiasmo há uma semana, enquanto clama por uma reacção de Cavaco Silva. Mas meus caros: reagir a quê? Cavaco comentar tais notícias seria o mesmo que emitir opinião sobre os girassóis de três metros que crescem no Entrocamento. E correr, neste preciso momento, com o seu “membro” falador seria o mesmo que admitir que tinha um maluquinho à solta pelos jardins de Belém. Cavaco não é parvo. Nem acredita que Elvis esteja vivo. Por isso continua calado. À espera que o ovni passe.”

    João Miguel Tavares
    hoje no DN

    Gostar

  99. 25 Agosto, 2009 19:50

    O que é isso? Será alguma brincadeira?

    Gostar

  100. Anónimo permalink
    26 Agosto, 2009 23:32

    vergonha

    Gostar

  101. Zé Indecente permalink
    27 Agosto, 2009 00:34

    http://cantinhoplosanimais.blogspot.com/2008/05/carolina-patrocnio-que-rico-exemplo.html

    Públicas virtudes.
    Todos temos, no entanto, o direito de fazer batota e ser gente dispensável.

    Gostar

Trackbacks

  1. Carolina Patrocínio, mandatária do PS para a juventude « O Insurgente
  2. Causas do Facebook e do twitter « BLASFÉMIAS

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: