Saltar para o conteúdo

Muros invisíveis

9 Novembro, 2009

A Alemanha de Leste construiu o muro para impedir a fuga dos seus cidadão para o inferno capitalista (por isso é que a evocação de outros muros que por aí existem é ridícula). Não, não era para impedir a entrada de espiões capitalistas no paraíso socialista. Mas o regime comunista não estava preocupado com todas as fugas. Estava preocupado com as fugas dos mais produtivos. Os velhos tinham liberdade para viajar. O socialismo apenas funciona se os mais produtivos não puderem escolher.

Não é por acaso que a nossa sociedade tem os seus muros invisíveis. Se houvesse aqui ao lado um pequeno país onde existisse liberdade de escolha na saúde, na educação e na segurança social, o regime sob o qual vivemos também teria que murar Portugal para manter cá dentro a população contribuinte.

33 comentários leave one →
  1. Anónimo permalink
    9 Novembro, 2009 14:46

    O que era mesmo bom era existir o mesmo país vários sistemas. Em vez de um governo para um país. Havia um país vários governos. Uns escolhiam o governo comunista e viviam segundo essas regras e outros o ps , outros o psd e outros o pp etc… Podiam existir coiss comuns como por exemplo os tribunais, lei penal cadeia e segurança, mas o resto finanças saude e escolas era como escolhessem.

    Gostar

  2. Anónimo permalink
    9 Novembro, 2009 15:01

    .. ou seja a minha ideia é que deixava de existir eleições… cada pessoa inscrevia-se no sistema que queria e se não gostasse partia para outro. Podia não ser tão complicado como parece. podia ser a nível europeu para ser mais gente e aí é que ficava europa. Era uma grande revolução.

    Gostar

  3. anónimo permalink
    9 Novembro, 2009 15:06

    “Estava preocupado com as fugas dos mais produtivos”

    oh miranda! se os houvesse, esses eram crentes e não fugiam. você despeja para aqui cada balde de exoterismo que até mete dó.

    Gostar

  4. anónimo permalink
    9 Novembro, 2009 15:08

    este miranda é de mais, atão o muro era para preservar o segredo da carochinha, só se for daquela maluca que anda para aí a despejar linques.

    Gostar

  5. Kolchak permalink
    9 Novembro, 2009 15:14

    O sistema comunista falhou em todos os locais e em todas as décadas do século XX; só foi possível de manter devido à opressão violenta a que os vários povos foram sujeitos em todos os Países que tiveram de se sujeitar a esse flagelo histórico.
    Há duas coisas que ainda hoje me impressionam muito: como é que há gente que ainda hoje continua a acreditar neste sistema falhado; como é que os principais teóricos do comunismo, como Lenin e Trotsky, continuaram a insistir pela força em ideias que, jamais se adaptaram a qualquer realidade.
    Ainda há muito da mentalidade de «muro invisivel», em vários actores políticos dos nossos dias…!

    Gostar

  6. indígena permalink
    9 Novembro, 2009 15:21

    Os nossos muros são bem reais.Mais de 20% de gajos que se dizem comunistas?Mais disfarçados mais para as direitas armados em “submarinos”?Também politicamente correctos e de certeza prontos a dar o seu “avale” a mais “socialismo”?
    Gajos que descolonizam e colonizam como se bebessem um copo de água?Que aumentam quase 1000000 de gajos “pobres e cheios de desigualdades” a um inventário cheio desses?
    Não haverá uma vacina para comunistas e internacionalistas?Quer-se dizer para os tratar…

    Gostar

  7. Anónimo permalink
    9 Novembro, 2009 15:28

    preço do bilhete de ida para Londres: 82,72 euros.

    Gostar

  8. Sérgio permalink
    9 Novembro, 2009 15:32

    Vamos a ver quanto tempo mais se aguenta este, e sublinho o este, capitalismo quando cada vez mais cuidados de saúde e dignidade laboral são o privilégio de alguns. O average citizen é burro mas de tanto levar na cabeça aprende…

    Gostar

  9. Fuas Roupinho permalink
    9 Novembro, 2009 16:07

    Realmente o nosso Muro da Vergonha chama-se IMPOSTOS.

    Cada vez mais os contribuintes que pagam esta choldra e esta sucata politica têm mais dificuldade em sair desta pôrra de país.

    Eu recomendo a todos os jovens que saiam o mais depressa possível deste país, pois não vão ter reformas nem nada para os vossos filhos.

    Este país não é para quem quer trabalhar e produzir.

    Este país é um paraíso, mas é para a malandragem, ladroagem e politicos corruptos.

    É ESTE O NOSSO MURO DA VERGONHA QUE OAS POLITICOS PORTUGUESES NÃO QUEREM DERRUBAR!!!!!

    Gostar

  10. tina permalink
    9 Novembro, 2009 16:14

    “oh miranda! se os houvesse, esses eram crentes e não fugiam. você despeja para aqui cada balde de exoterismo que até mete dó.”

    O anónimo 2 e 3 não viu o documentário, ou não sabe inglês por isso “brain drain” passa-lhe ao lado, e tudo o resto. Que mais se pode esperar de gente desta?

    Gostar

  11. anónimo permalink
    9 Novembro, 2009 16:16

    #9 – se fizeres as contas vais ver que recebes mais do estado do que pagas. queixas-te do condomínio mas continuas a andar de elevador.

    Gostar

  12. Eduardo F. permalink
    9 Novembro, 2009 16:23

    #11

    Por acaso teve acesso à declaração de rendimentos de Fuas Roupinho?

    Gostar

  13. anónimo permalink
    9 Novembro, 2009 16:23

    brain drain foi na maternidade onde nasceste, cujos enfermeiros deviam ser comunistas e chuparam-te a massa cinzenta com uma palhinha. devem ter ficado a arrotar, até o muro cair.

    Gostar

  14. anónimo permalink
    9 Novembro, 2009 16:29

    oh peluche! tens procuração ou foi subestalecimento da seguradora do cavalo.

    Gostar

  15. Eduardo F. permalink
    9 Novembro, 2009 16:31

    #14

    Não. Preocupo-me se também tiver acesso à minha.

    Gostar

  16. JHB permalink
    9 Novembro, 2009 16:36

    “Se houvesse aqui ao lado um pequeno país onde existisse liberdade de escolha na saúde, na educação e na segurança social, o regime sob o qual vivemos também teria que murar Portugal para manter cá dentro a população contribuinte.”

    Talvez. Mas quem sabe os outros custos que essa liberdade de escolha traria?

    Gostar

  17. anónimo permalink
    9 Novembro, 2009 16:37

    #15 – tenho, mas é através do dr. vidal. é de um dia para o outro, mas tens de dizer que és jornalista e mais não digo, mas apetecia-me.

    Gostar

  18. Eduardo F. permalink
    9 Novembro, 2009 16:38

    A propósito de muros, provocados por um misto de ignorância, estupidez e fé (sim, fé nos investimentos públicos, na despesa, no voluntarismo composto pelo deitar dinheiro para cima dos problemas), gostaria de partilhar esta reflexão.

    Gostar

  19. Eduardo F. permalink
    9 Novembro, 2009 16:41

    #17

    Confessa, pois. Em oportunidade adequada, processá-lo-ei.

    Gostar

  20. tina permalink
    9 Novembro, 2009 17:08

    “Realmente o nosso Muro da Vergonha chama-se IMPOSTOS”

    No fim do mandato de Sócrates, este documentário sobre Alemanha do Leste aplicar-se-á a Portugal.

    Gostar

  21. anónimo permalink
    9 Novembro, 2009 17:25

    #19 – tá bém, tás feito. a partir de agora falas com o meu advogado gonçalo amaral, especialista em teddy beers and tapas.

    Gostar

  22. Carlos Noronha permalink
    9 Novembro, 2009 17:40

    Muro invisível será o que separa o PS do PSD, no que respeita ao território político, geo-estratégico e ideológico?

    Gostar

  23. Carlos Noronha permalink
    9 Novembro, 2009 17:49

    Ora aí está, finalmente, uma blasfémia contra o estado geral da Bovinidade, Alguém, anónimo, vai apanhar com um processo em cima.
    Sugiro-lhe o D. Proença.

    Gostar

  24. anónimo permalink
    9 Novembro, 2009 17:57

    #24 – maitê proença? esse chá é lêgau aqui no bràsiu, mas em portugau num tá lá muito bacano. obrigada moço, vou tumar nota.

    Gostar

  25. 9 Novembro, 2009 18:33

    Mikhail Gorbachev foi um dos que contribuiu para o derrube do muro que separava os Alemães, há 20 anos. Foi laureado em 1990 com o Prémio Nobel da Paz, ao contrário do presidente americano Ronald Reagan, esse sim o verdadeiro responsável pela queda do Comunismo, que durante décadas atormentou o Planeta.

    Gorbachev, em artigo de opinião, refere hoje o paralelismo entre a queda do Comunismo e a necessidade de parar as Alterações Climáticas… Para ele, as Alterações Climáticas são um novo muro que nos divide do futuro, avisando ele que os actuais líderes estão a subestimar a urgência e a potencial escala catastrófica desta emergência…

    Mas creio que ele continua a subestimar os povos. O que os povos precisam é que seja deitado abaixo o muro que os alarmistas criaram, e que nos separa da Verdade. Somos todos cidadãos de um qualquer planeta de leste, onde a Verdade não nos chega, e onde os líderes autoritários deste movimento procuram impedir que tomemos conhecimento da realidade.

    É por isso que todos temos que deitar este Muro da Vergonha e da Mentira abaixo! E conhecer a realidade, onde a Ciência é livre e não nos é imposta. Onde não nos lavam o cérebro. Temos que procurar atingir essa liberdade, livrando-nos desta classe política fascista/socializante que domina o Mundo de hoje…

    Como dizia Reagan: Tear down this wall!

    Ecotretas
    http://ecotretas.blogspot.com/2009/11/deitar-abaixo-o-muro-das-alteracoes.html

    Gostar

  26. 9 Novembro, 2009 19:03

    Se houvesse aqui ao lado um pequeno país onde existisse liberdade de escolha na saúde, na educação e na segurança social

    Era preciso que aceitassem lá para trabalhar os tugas com as habilitações que têm e o rendimento que dão.
    Talvez houvesse uma chance para sociólogos, penso eu de que.

    Gostar

  27. 9 Novembro, 2009 19:53

    “…Se houvesse aqui ao lado um pequeno país onde existisse liberdade de escolha na saúde, na educação e na segurança social…” e já agora, adianto eu, dinheiro para as pagar…

    Gostar

  28. 9 Novembro, 2009 20:11

    que ridículo!

    existem 3 aeroportos internacionais, uns quantos portos e estações, estás à espera de quê? que nasça esse país ou a rezar para que o plano Obama falhe para assim emigrares em paz?

    enquanto isso, sempre podes alugar um quarto no paraíso cristão e solidário do largo do caldas!

    Gostar

  29. stop permalink
    9 Novembro, 2009 20:45

    “Se houvesse aqui ao lado um pequeno país onde existisse liberdade de escolha na saúde, na educação e na segurança social”

    não é necessário ser no país ao lado. O nosso próprio portugal tem essa liberdade de escolha, chamam-se eleições… e a menos que me engane a esmagadora maioria dos portugueses escolheu que seja o estado e não privados a gerir esses serviços.

    Gostar

  30. Sérgio permalink
    9 Novembro, 2009 22:25

    #29 não sabes que democracia é coisa de pobre! fixe, fixe é uma ditadura militar chilena que proteja os interesses das familias de bem e que faça desaparecer quem se atreve a pedir mais um bocado de pão…

    Gostar

  31. JoaoMiranda permalink*
    9 Novembro, 2009 22:48

    ««não é necessário ser no país ao lado. O nosso próprio portugal tem essa liberdade de escolha, chamam-se eleições… e a menos que me engane a esmagadora maioria dos portugueses escolheu que seja o estado e não privados a gerir esses serviços.»»

    A maioria escolheu que ninguém pode escolher. Percebe o problema?

    Gostar

  32. Eduardo F. permalink
    9 Novembro, 2009 22:49

    Caro Carlos Noronha,

    Os meus agradecimentos pela excelente sugestão para patrocinar a minha acção. Por acaso tinha pensado só no Dr. Júdice.

    Gostar

  33. anonimo permalink
    9 Novembro, 2009 22:56

    “A maioria escolheu que ninguém pode escolher.”

    outro que pensa que é a assembleia que governa, andas inspirado com o ministério público.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: