Skip to content

Se todos pagarem, você paga menos (reposição)

24 Novembro, 2009

“Se todos pagarem, você paga menos” era o slogan de uma campanha contra a fuga ao fisco. Em teoria, os ganhos para o Estado do combate à evasão fiscal serviriam para baixar os impostos. Portanto, a pergunta aos crentes que foram na conversa do governo é: quando é que baixam os impostos?

Sabemos que não será este ano. Sabemos que, com um défice da ordem dos 7% em 2009 também não será em 2010. Sabemos ainda que com um crescimento nulo e contas públicas descontroladas em 2010 também não será em 2011. Aliás, o mais provável é que os impostos subam depois das eleições para pagar a conta da campanha eleitoral socialista.

(Publicado a 16 de Abril de 2009)

Anúncios
45 comentários leave one →
  1. 24 Novembro, 2009 12:40

    I Parte

    Neste regime desgovernado
    por colossal improficiência
    este Governador enfunado
    dá cabo da nossa paciência.

    Devidamente encasacado
    com peles de governante
    nesse seu estilo escacado
    de verbosidade lancinante.

    II Parte

    As vozes prestimosas
    há muito comprovadas,
    com opiniões lastimosas
    sobre políticas turvadas.

    Agravando a factura
    dos mais necessitados
    destapa-se a fartura
    daqueles mais abastados.

    É tal a saturação
    da carga tributária,
    levando à sujeição
    de forma sectária.

    Gostar

  2. 24 Novembro, 2009 12:49

    “Se todos pagarem, você paga menos”
    A Quem, ao Governador do BdP?
    Totalmente de acordo com o aumento de impostos.
    Desde que possa servir, para evitar a redução dos rendimentos dos Gov do BdP.
    O actual, os antigos e os futuros.

    Gostar

  3. Gato com Tosse permalink
    24 Novembro, 2009 12:54

    http://www.ionline.pt/itv/21970-icomentario—receita-matar-um-processo-judicial

    Este conselho que devemos meditar

    Gostar

  4. Cidadão que vive do seu trabalho permalink
    24 Novembro, 2009 12:56

    Nunca peço factura nem porra nenhuma em lado nenhum!
    Prefiro mil vezes que o dono do restaurante ou loja ganhe com o seu trabalho e assumpção do risco,que um chulo para a sua vida de luxo,com o único mérito de estar inscrito numa quadrilha eleitoral.
    O primeiro é útil ao país,o segundo é um parasita,sem moral.
    O primeiro vive e viverá de modo modesto,salvo raras excepções,num país socialista que ataca a iniciativa e a penaliza,o segundo tem todas as probabilidades de enriquecer com o produto do esforço dos outros.

    Gostar

  5. 24 Novembro, 2009 12:58

    Qual “combate à evasão fiscal”?

    O que a administração fiscal fez (a mando deste governo pseudo-socilaista) foi perseguir os mais pobres, os mais incautos, os mais desinformados. Os grandes evasores nunca foram incomodados sequer.

    O que este governo conseguiu foi liquidar toda e qualquer hipótese de actividade económica por parte dos indivíduos mais frágeis – empresários individuais, micro-empresas familiares, pequenos prestadores de serviços, fabricantes domésticos de produtos alimentares, etc, etc.

    Este governo foi, é e continuará a ser um flagelo para os mais frágeis de entre aqueles que ainda acham que vale a pena trabalhar, em vez de irem pedir subsídios. Este governo não é, nem nunca foi socialista, pois sempre esteve contra os mais humildes trabalhadores.

    Gostar

  6. Sólon permalink
    24 Novembro, 2009 13:05

    Gato com Tosse

    Só ouvi banalidades e a opinião da moça que há um par de anos andava a tentar confundir o tribunal com um pseudo-sósia de Carlos Cruz.
    Qual o sumo do discurso?
    Começõu por criticar o processo penal português,para terminar afirmando que devemos deixar as leis para os juristas…?
    A moça tem o sotão um bocado desarrumado.É isso que querias dizer?

    Gostar

  7. Aborigene permalink
    24 Novembro, 2009 13:13

    Por acaso na campanha eleitoral ninguém colocou em causa a africanização de Portugal.São todos muito solidários por conta dos contribuintes Portugueses…
    Cada ano são aumentadas dezenas de milhar de “pobres” africanos carregados de diferenças e desigualdades.Para quê?Onde andam os empregos?Onde anda a teoria da boa e má moeda?
    Esfalfem-se o que quiserem, sejam o mais empreendedores possível.A rota para a falência est+a traçada.Ainda por cima quando ninguém quer mudar rumo nenhum…

    Gostar

  8. Aborigene permalink
    24 Novembro, 2009 13:15

    Basta ver os bairros de lata que todos os anos nascem e que ficam à espera dos contribuintes…ainda ontem tivemos notícia de mais um na Caparica.Mas vão ver melhor e é o que mais por aí existe.A Europa despeja a africanidade cá para o melhor acolhimento do mundo…

    Gostar

  9. Aborigene permalink
    24 Novembro, 2009 13:17

    Estamos no fim do ano quantas dezenas de milhar de estarngeiros vão ser nacionalizados?Para poderem usufruir dos “direitos”?Paguem…

    Gostar

  10. Tio Estanilau permalink
    24 Novembro, 2009 13:37

    Nós vivemos neste cantinho, lindo, maravilhoso

    Temos de ser solidários
    Temos de pagar todos uma pinguinha para não deixar secar tudo à nossa volta

    O país é pobre, analfabeto, bruto e burro

    Vamos voltar ao tempo do burro e do boi
    O pitrol está caro
    De qualquer modo já existe saneamento básico e electricidade, televisão, frigorífico e arcas friogoríficas

    Eu vou viver para a província
    Já se vêm as eólicas a trabalharem por esses montes
    As terras estão tratadas prontas para a sementeira
    Nos restaurantes por aí espalhados come-se à fartazana
    O preço das refeições já está establizado em relação à capital
    Mas a qualidade,a quantidade e a simpatia upa..upa
    Trabalhem
    Ganham pouco, gastem menos

    Gostar

  11. António Monteiro permalink
    24 Novembro, 2009 13:42

    NÃO SE DEVE PEDIR FACTURA.

    POIS ASSIM ESTAREMOS A FINANCIAR A CHULANÇA E A CORRUPÇÃO EM PORTUGAL.

    PREFIRO QUE OS BISCATEIROS RESOLVEM A SUA VIDA DO QUE ANDAREM A ROUBAR OU A TEREM AS SUAS CASAS PENHORASDAS PELAS FINANÇAS.

    PAGAR IMPOSTOS EM PORTUGAL É ALIMENTAR O MONSTRO DA ROUBALHEIRA E DA CHULICE.

    JÁ ANDAM HÁ DÉCADAS A DIZER A MESMA COISA E O QUE SE VÊ: ELES DE PAPO CHEIO E O POVO CONTINUA NA MISERIA EMBORA PAGUE PARA PREVIDÊNCIA E PARA O FISCO.

    PQPS!

    Gostar

  12. Ratax permalink
    24 Novembro, 2009 13:45

    A rataria tinha que picar o ponto.
    O tio Pirilau é tão analfa que sempre ataca os pobres e os trabalhadores,saindo sempre em defesa dos ladrões e chulos.
    É isto que ele pensa ser o socialismo,miséria para o povo e abundância para os ladrões.
    Como é que alguém consegue defender isto? Vá ao Largo Do Rato e leve as vacinas corruptomicina e panascomicina!

    Gostar

  13. Tio Estanilau permalink
    24 Novembro, 2009 13:52

    Tem calma RATAX

    Acabas como os outro por pagar e a prosápia foi-se

    Ratax mas de sacristia
    Andas mal disposto, intratável

    Queres o teu nome nos devedores da DGCI ????

    Gostar

  14. Ratax permalink
    24 Novembro, 2009 14:05

    Não precisas salivar e babar-te todo,nunca fiquei a dever um tostão fosse a quem fosse.
    Devedores é com os esbirros do socialismo,pergunta ao Godinho da sucata.
    Mas esse arderam-lhe os escritórios,não entra nessa lista de desvalidos do regime.
    Pergunta ao teu dono porque é que a documentação da compra casinha da mãe por um valor fictício,através do offshore,desapareceu do cartório notarial,se foi para não entrar nessa lista.
    Pergunta-lhe também se pagou impostos dos mais de trinta milhões de contos que estavam no offshore.

    Gostar

  15. Anónimo permalink
    24 Novembro, 2009 14:16

    Eu só gostava de saber porque é que esta gentalha que por aqui vocifera contra os impostos não emigra para a Irlanda, Estados Unidos ou Austrália. Todos estes têm modelos fiscais mais ao vosso gosto e os Estados Unidos quase que nem redes de apoio social têm.
    Quem está mal muda-se, lá diz o ditado, e quem convive mal com a democracia devia pensar em mudar-se para um país com uma cultura com a qual se identifique.

    Mas parece que há um país que não tem impostos… parece-me que é a Somália. Ah espera, para policias e forças armadas parece que já não se importam de pagar…

    Gostar

  16. joão barreiros permalink
    24 Novembro, 2009 14:21

    nA Austrália e nos EUA pagam-se impostos, mas o dinheiro é bem utilizado; as pessoas têm um bom nível de vida e há respeito pelos dinheiros públicos e cidadãos.

    Quem devia ir para esses países eram os nossos politicos e profetas da extorsão fiscal para saberem o que é trabalhar e respeitar o trabalho dos outros.

    Em Portugal, pagar impostos foi sempre para encher a mula a malandros, corruptos, politicos vigaristas e funcionários fazeteiros.

    Sem impostos os portugueses viviam muito melhor.

    Aqueles que querem trabalhar!

    Os outros (os que vivem dos impostos e do trabalho alheio) puta-que-os-pariu!!!

    Gostar

  17. Ratax permalink
    24 Novembro, 2009 15:02

    Os esbirros socratinos difícilmente entenderão o seu comentário,sr Barreiros,o QI deles,com um pouco de sorte,dar-lhes-à para puxar uma carroça.

    Gostar

  18. 24 Novembro, 2009 15:38

    Se todos pagarem, todos pagarão mais.
    Quanto mais gordo é o parasita, maior é a fome.
    Será que Portugal terá que morrer para chegarmos à conclusão de que é impossível continuar nesse rumo?
    O país está a ser alvo de implosão e não por acaso os promotores do caos são os mesmos senhores que nos querem entregar aos abutres de Bruxelas dizendo que essa é a solução.
    Ou tomamos o país de volta ou ficaremos sem nada.

    Gostar

  19. 24 Novembro, 2009 15:48

    #15.
    quem convive mal com a democracia

    Qual democracia?
    Já vivi e trabalhei em verdadeiras democracias e voltei por razões familiares – para dar apoio a familiares, para acompanhar filhos em crescimento e depois pais doentes.
    Quando cheguei pela 1ª vez a 1 país verdadeiramente democrático para trabalhar, o meu empregador perguntou-me se e quantos filhos tinha. Imediatamente, sem fazer qualquer prova, sem apresentar nenhuma certidão, sem ter os filhos junto de mim, sem perder o direito ao abono de família em Portugal me foram creditados no vencimento mensal o equivalente a 3 mil escudos. Alguém faz ideia de quanto isto representava em 1982? Isto era quase um mês de salário para muita gente em Portugal naquela altura.
    Mas, provavelmente, o comentador anónimo fala sem saber, sem ter experiência, fala por falar como a maior parte das pessoas deste país. Ou talvez goste de estar por cá porque é um dos muitos parasitas que está a viver à conta do que pagam os que ainda insistem em trabalhar e deixar-se esmifrar.
    Quanto ao “conselho” para me ir embora, deixe-me que lhe diga que assim que conseguir alienar sem grande prejuízo algum património imobiliário que me foi legado, faço exactamente como preceitua Jesus Cristo aos seus discípulos:
    “E se não fordes recebidos numa localidade, se os seus habitantes não vos ouvirem, ao sair de lá, sacudi o pó dos vossos pés, em testemunho contra eles.”
    (Marcos 6, 11)
    Leia-se substituindo a palavra localidade pela palavra país.

    Gostar

  20. LÚCIO permalink
    24 Novembro, 2009 15:57

    A verdade é que os impostos, as taxas, as multas e outros emolumentos, pagos em Portugal tem sido destinados a sustentar uma canalha parasitária que nos suga a todos.

    Estamos num país sem justiça; sem segurança; sem respeito pelos cidadãos mais humildes e trabalhadores,etc.

    E a corja quer mais impostos!

    Vão trabalhar vagabundos!!!!!

    Gostar

  21. JCP permalink
    24 Novembro, 2009 16:51

    Estou muito contente com esta posta do Mirandinha Cientista. Conseguiu provar que por aqui não passam funcionários públicos!
    E que os restantes partidos fazem campanha à custa das contribuições voluntùarias dos seus militantes!
    Exija sempre factura, que eu também!

    Gostar

  22. Costa permalink
    24 Novembro, 2009 17:13

    Perguntem aos «sokas» e aos «varas» onde puseram as facturas???

    Gostar

  23. 24 Novembro, 2009 17:28

    Os gajos pensam que são o bando do Robin dos Bosques, que tira aos que têm para dar aos que não têm.

    Mas são apenas ladrões comuns… e do pior.

    Mas desta vez NÃO vão aumentar os impostos. Podem ser ladrões, mas não são parvos.

    Parva está a ser a oposição!

    Gostar

  24. Anónimo permalink
    24 Novembro, 2009 17:47

    “se todos pagarem , nós ganhamos mais”. o slogan , para ser honesto , devia ser assim.

    Gostar

  25. Aborigene permalink
    24 Novembro, 2009 17:52

    Estes gajos elegem de vez em quando uma “vítima” que entregam ao zé povinho através da sua poderosa máquina de propaganda.1º era tropa.Uns chulos que nada faziam.Acabaram quase com eles.Depos foi a “justiça” e os “professores”.Só para lhes sacar nas massas porque “produtividade” e “resultados” não interessa nada de nada.Mas reparem nos políticos.Só na CMLisboa entraram 70 assessores com vencimento de GENERAL.Antigamente antes da “democracia” Lisboa era governada por 1 gajo nomeado em presidente e com o restante pessoal funcionário público…quanta poupança…
    Agora multipliquem por aí fora.Os eleitos têm sempre assessores porque como no tempo do Conde de Lippe eleito pode não saber ler…

    Gostar

  26. Aborigene permalink
    24 Novembro, 2009 17:58

    Os eleitos rebentaram com o funcionalismo público organizado profissionalmente para poderem sacar mais à vontade.Comissários políticos por todo o lado.Tudo partidarizado.O estado anda em autofagia e lutas intestinas.Com o país deixado ao Deus dará como no caso da formação de médicos, necessidade de mão de obra, nacionalização de analfabetos para o plano tecnológico, etc tudo erros que o zé povinho vai pagar caro… mas é lá com ele porque quem vota gosta de ser comido naquele sitio, o que aliás vai ser possível com “casamento”.Agora obrigarem-me a mim a participar nestas aberrações não senhor.Os gajos não merecem um mínimo de respeito.São um bando de gatunos que legalizam a sua acção!

    Gostar

  27. Aqui Estou permalink
    24 Novembro, 2009 21:28

    Baixar impostos???? Para quê???

    Baixou-se o Iva em 1% ouviu-se dizer que não se vê diferença nenhuma!
    Então para quê baixar impostos?!
    Deixe-se estar como está que dá para aguentar!

    Gostar

  28. 24 Novembro, 2009 21:46

    Facturas, só para reduzir nos meus impostos. Se não me servir para nada, não quero. E se me sugerirem a poupança do IVA, normalmente aceito. Ma’nada!

    Cambada de ladrões e trafulhas! Benditos sejam os que conseguem fugir do fisco. Eu também gostava!

    Gostar

  29. cfe permalink
    24 Novembro, 2009 22:15

    “os Estados Unidos quase que nem redes de apoio social têm”

    Para sua informação os EUA são o país que mais doações em dinheiro e trabalho voluntário fazem no mundo todo.

    A diferença é que lá é iniciativa dos indivíduos e empresas e na Europa é o Estado que tenta fazer a redistribuição. E sabe como é: “quem parte e reparte…”

    Gostar

  30. Eduardo F. permalink
    24 Novembro, 2009 22:33

    Caro AB,

    Permita-me chamar-lhe a atenção que os impostos vão mesmo subir em 2010 coisa que, de resto, já foi anunciada. Já não se recorda do novo Código Contributivo da Segurança Social?

    Gostar

  31. JMLM permalink
    24 Novembro, 2009 22:36

    Os impostos são importantes para o Estado mas muito mais para nós. Esta treta de não pagarmos impostos, aqui na posta de JM REVELA MAIS UMA VEZ, aquilo que se pode fazer com demagogia, porque ela é barata mas nunca sem impostos.
    Os impostos são de todos nós e para todos nós, que somos Estado.
    Um dia experimentem viver num Estado sem impostos e vão ver como rapidamente deixam de viver.
    Jm sabe que pagar impostos é essencial numa sociedade que ser quer mais justa.
    Eu confesso, gostava era de pagar muitos impostos…
    VIVA PORTUGAL

    Gostar

  32. Eduardo F. permalink
    24 Novembro, 2009 22:39

    Caros blasfemos,

    Penso que todos concordarão que o dr. Silva Lopes, um reputadíssimo economista por todos repeitado, não é conhecido por ser um simpatizante do PSD ou CDS ou do PCP ou, ainda, do BE. Por isso, vale a pena ler o que ele pensa sobre o próximo futuro (até 2013).

    Gostar

  33. Anónimo permalink
    24 Novembro, 2009 23:10

    Pois Eduardo F,

    Segui o link e constatei que já tinha ouvido hoje o Dr Silva Lopes dizer o mesmo hoje num canal do cabo.

    Como é que lhe hei-de dizer aquilo que penso, sem beliscar o respeito que me merecem tais declarações…?

    Já sei!

    O Dr Silva Lopes e outros ilustres avisadores, têm razão. O problema e que põem sempre as finanças e o equilíbrio das contas à frente de tudo. Há depois uma certa tendência (excessiva)para assumirem o papel de Cassandras.

    Todos têm a mesma solução e nisso não são diferentes do Constâncio:aumento de impostos.

    O problema é que estes tipos que nos governam quanto mais têm mais gastam. E gastam mal.

    Por isso penso que é mais benéfico e produtivo deixar o dinheiro nas mãos das pessoas. A procura interna precisa de aumentar e a poupança também.

    Poupado ou gasto, o dinheiro que fica nas mãos das pessoas é sempre produtivo.Nas mãos dos governantes que temos pode ser ou não. A mim não me parece que esteja a ser.

    Claro que eu sei que em 2010, as receitas fiscais têm de aumentar, alguns imposto sofrerão alterações que, na prática, resultarão em aumentos. Mas não vão mexer nos principais (IVA,IRS,IRC). Insisto: podem ser desonestos, mas não são parvos.

    Gostar

  34. 24 Novembro, 2009 23:14

    O #33 é meu!

    Gostar

  35. Anónimo permalink
    25 Novembro, 2009 00:21

    “défice da ordem dos 7% em 2009”

    Só contaram pra você.

    Isso é que era bom. 🙂

    Gostar

  36. Eduardo F. permalink
    25 Novembro, 2009 00:36

    Caro AB,

    Que os meus comentários anteriores não o induzam em erro supondo que eu seja um defensor de um aumento de impostos. Pelo contrário, faço parte daqueles que, por princípio, acha que os contribuintes sabem, bem melhor que o Estado, como devem gastar o seu dinheiro. E, mais que não seja pela experiência, sabemos que o Estado é insaciável pois está permanentemente à procura de financiamento para as sempre acrescidas despesas. Tudo isto é certo.

    A minha chamada de atenção para a intervenção de Silva Lopes, meu ilustre professor, apenas pretendeu chamar a atenção que uma personalidade, reconhecidamente vista como muito próxima do PS, acha absolutamente inevitável a subida de impostos em ordem a que possamos chegar a 2013 com um défice das contas públicas de 3%, pois a alternativa seria um corte na despesa pública que, segundo ele, a ser efectuada provocaria uma revolta social. É esta a gravidade da situação com que nos deparamos. E não é apresentada na boca de Medina Carreira.

    Gostar

  37. Paulo Nunes permalink
    25 Novembro, 2009 00:58

    #31 “Eu confesso, gostava era de pagar muitos impostos…

    Ninguém o está a impedir.
    Faça doações ao Ministério das Finanças e faça de conta que são impostos.

    Gostar

  38. Paulo Nunes permalink
    25 Novembro, 2009 01:04

    #31 Os impostos são de todos nós e para todos nós, que somos Estado.
    Um dia experimentem viver num Estado sem impostos e vão ver como rapidamente deixam de viver.
    Jm sabe que pagar impostos é essencial numa sociedade que ser quer mais justa.

    A realidade já se encarregou de nos demonstrar que, em Portugal, o que acabou de dizer é a mais pura demagogia.
    Infelizmente.

    Gostar

  39. Paulo Nunes permalink
    25 Novembro, 2009 01:07

    Com este cenário de inevitavelmente se ter que aumentar os impostos, uma vez que não conseguimos cobrir a despesa actual, eu pergunto-me: como é que vamos pagar os TGV’s?

    Gostar

  40. Eduardo F. permalink
    25 Novembro, 2009 01:15

    Caro Paulo Nunes,

    Com mais impostos, pois então! Com um novo Código Contributivo da Segurança Social. Com menos deduções em sede de IRS, como as de despesas de saúde que Teixeira dos Santos se apresta para fazer aprovar no OE de 2010.

    Como é que vamos pagar mais auto-estradas? Com mais impostos, pois então!

    Mas, então, isto não tem fim? Espremer, espremer, tornar a espremer e a reduzir brutalmente as reformas futuras? Para que consigamos ver um princípio de fim, é necessário acabar com a socratina receita do “mais do mesmo”. Enquanto tal não suceder, o desfecho é simples: “plano inclinado”, cada vez mais inclinado.

    Gostar

  41. carlos graça permalink
    25 Novembro, 2009 03:46

    Esta na hora de um novo país!! Portugal ainda é possível!

    Gostar

  42. Anti-socialista permalink
    25 Novembro, 2009 04:40

    .

    NÃO, NÃO! É AO CONTRÁRIO!

    SE NINGUÉM PAGAR A GENTE SAFA-SE!!!

    Gostar

  43. dói muito? isso passa permalink
    25 Novembro, 2009 09:44

    Já ando a juntar pneus para fazer a barricada cá no bairro…quando começar a revolução. Mas será que é preciso algum parecer ambiental para queimar os ditos cujos? E se houver tiros…temos de ter as armas todas registadas e a licença em dia?

    Gostar

  44. JMLM permalink
    25 Novembro, 2009 10:53

    PAULO NUNES
    Espero que deixe definitivamente de pagar impostos, mas lembre-se:
    – Quanto lhe vai custar a saúde, a educação, segurança?
    Se provar que tudo isto fica sempre mais “barato” sendo o próprio a pagar, então terá muitos aliados. Com o sabe o problema é que ninguém quer pagar nada, mas todos querem receber…
    Fico à espera de ver os seus milagrees económicos.
    VIVA PORTUGAL

    Gostar

Trackbacks

  1. Fred’s Notes » Blog Archive » Com 3 anos de atraso

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: