Saltar para o conteúdo

O mundo mudou mas eles continuam lá atrás

26 Novembro, 2010

Estou farto dos mercados!” – escreve Miguel Sousa Tavares. Com as farturas de MST podem bem os mercados.  O problema maior é se os mercados ficarem fartos de nós. Já Santana Lopes acha inaceitáveis as mais recentes declarações de Angela Merkel.  Santana Lopes pode achar inaceitável o que quiser e, já que é crente, rezar para que o eleitorado alemão ache aceitável continuar a pagar as as contas inaceitáveis doutros países. Miguel Sousa Tavares, Santana Lopes e tantos outros ainda não perceberam que não estão num qualquer Gambrinus a protestar porque a mostarda não estava tão boa quanto o costume. O que está a acontecer é que os donos do restaurante lhes estão a dizer que o cartão de crédito esgotou o saldo. Claro que é humilhante. Claro que abusam. Claro que a culpa foi nossa.

Anúncios
15 comentários leave one →
  1. 26 Novembro, 2010 11:10

    Coitados. Estão fora da realidade. Parecem meninos mimados a quem os pais tiraram o cartão de crédito.

    Gostar

  2. PMP permalink
    26 Novembro, 2010 11:14

    O que ainda muita gente não percebeu é que é preciso duas coisas em simultâneo :
    1- reduzir a despesa pública através da simplificação e redução do tamanho do governo e do numero de entidades publicas;
    2 – aumentar as exportações através de ajudas às empresas exportadoras e diminuir as importações através do aumento da produção agricola e da redução no consumo de petróleo.

    Gostar

  3. lica permalink
    26 Novembro, 2010 11:32

    e tirar o cartão de crédito aos governantes e administradores publicos

    Gostar

  4. anti-comuna permalink
    26 Novembro, 2010 11:45

    “Miguel Sousa Tavares, Santana Lopes e tantos outros ainda não perceberam que não estão num qualquer Gambrinus a protestar porque a mostarda não estava tão boa quanto o costume. O que está a acontecer é que os donos do restaurante lhes estão a dizer que o cartão de crédito esgotou o saldo.”
    .
    .
    Esta está bem metida. O Gambrinus já não aceita fiado. lolololololol
    .
    .
    Estes cromos estão a recuperar a ideologia nazi, subrepticiamente. Os nazis acusavam os judeus de tudo e mais alguma coisa, mas sobretudo a causa era esta: muita gente devia dinheiro aos banqueiros judeus. Chamavam-lhes agiotas e tudo. Agora viram-se para os credores (“os mercados”) e viram-se contra os alemães, que já não aceitam pagar os jantares no Gambrinus. lolololololol
    .
    .
    Entretanto, o Teixeira dos Santos, um dos autores da bancarrota portuguesa queixa-se daquilo que andou a fazer aos outros. O gajo parece que tem memória curta para não recordar o que ele próprio disse sobre a Irlanda. Este governo está em completa implosão.
    .
    .
    “Portuguese Finance Minister Fernando Teixeira dos Santos said European Union governments can’t impose a bailout on his country even as speculation mounts that Portugal will eventually have to ask for one.

    “There are those who think that the best way to preserve the stability of the euro is to push and force the countries that at this moment have been more under the floodlight to that aid,” Teixeira dos Santos told Jornal de Noticias in an interview. The comments, made yesterday, were confirmed by the finance ministry. “But that is not the vision or the political option of the countries that are involved.””
    .
    In http://www.bloomberg.com/news/2010-11-26/portugal-says-using-rescue-fund-can-t-be-imposed-jornal-reports.html
    .
    .
    Quem te viu e quem te vê… lololololololol
    .
    .
    http://3.bp.blogspot.com/_uTU0TAGiPoU/SfNzyBTRYfI/AAAAAAAABHA/RTkezpd4FIk/s320/risota.bmp

    Gostar

  5. Euro2cent permalink
    26 Novembro, 2010 11:58

    Eu acho bem a posição do MST. Até sugiro que as tiragens dos livros dele sejam planeadas pelo Ministério da Educação. E não precisam de ser vendidos, podem ser distribuídos gratuitamente nas escolas.

    Ele é membro do Partido, não é?

    (Ah, e fica com vencimento médio de funcionário público, com uns extrazitos de viagens e isso. A gaita dos mercados gera desigualdades injustas.)

    Gostar

  6. fagulhas permalink
    26 Novembro, 2010 14:06

    O Pedro só ía á Rua do Novo Mundo quando o estado/cmlisboa a pagar, fora isso ía sopa de barroso

    Gostar

  7. Lionheart permalink
    26 Novembro, 2010 15:02

    Contra os mercados, marchar, marchar! Novo 5 de Outubro, já!
    E depois oxalá Cristo venha cá abaixo ver isto.

    Gostar

  8. ulisses permalink
    26 Novembro, 2010 15:14

    o que a helena matos não refere é o contra-senso de os países salvarem os mercados (os bancos alemães, franceses e, pasme-se, portugueses) com dinheiro dos contribuintes, para seguidamente os ditos mercados financiarem os estados a taxas absurdas , com dinheiro do BCE emprestado a taxas baixas. Isto tem um nome. Usura.

    Gostar

  9. João Vasco permalink
    26 Novembro, 2010 15:47

    É o que dá criticar o texto pelo título e não pelo conteúdo.

    Quando li o texto da Helena Matos pareceu-me que tinha razão, mas depois de ler o texto de MST percebi que nada daquilo que ela escreveu obsta ao que ele afirmou.

    Gostar

  10. PMP permalink
    26 Novembro, 2010 15:54

    O euro só é viável em Portugal se o déficit externo for reduzido, ou seja exportar mais e importar menos.
    Ainda não vi nenhuma proposta dos economistas neo-liberais, que normalmente estão encostados ao estado ou ao sector não-transacionavel.

    Gostar

  11. lucklucky permalink
    26 Novembro, 2010 17:21

    PMP, diga um nome de um economista neo-liberal português que seja.
    Estou curioso sobre quem recairá a mentira…

    Gostar

  12. lucklucky permalink
    26 Novembro, 2010 17:27

    Helena Matos tem toda a razão de criticar, o texto de MST é contradição pura.
    O MST até quer impedir as pessoas de se moverem tal como os Comunistas impediam as pessoas de fugir do “Paraíso”.

    Gostar

  13. joaquim permalink
    26 Novembro, 2010 17:30

    oh Helena Matos você é brilhante nestas coisas.

    Gostar

  14. PMP permalink
    26 Novembro, 2010 17:38

    LL,
    Lá vem você com parvoices tontas e infantis de chamar os outros de mentirosos.
    Os economistas neo-liberais que eu refiro são por exemplo aqueles que defendem que a causa do atraso do país vem da falta de liberalização dos despedimentos ou que defendem a redução dos salários no sector privado, são os que defendem a privatização generalizada dos sistemas de saúde, ensino e segurança social, são os que defenderam que os déficits comerciais não eram problema.
    Acima de tudo são os que continuam a não perceber como funciona a economia moderna, e que se movem pelos mitos/crenças dos mercados eficientes para justificar politicas económicas e sociais erradas, e que poêm em causa o estado social, que funcionou durante muitas décadas e que promoveu o crescimento económico e o bem estar em muitos países.

    Gostar

  15. BSC permalink
    27 Novembro, 2010 02:36

    Ah granda post! Certeiro! 🙂
    Ri-me a bm rir.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: