Skip to content

Notícias Sábado, 15.I.2011

17 Janeiro, 2011
by

Um mandato politicamente frustrado

É tempo de recordar que o intento essencial do primeiro mandato de Cavaco Silva consubstanciava-se numa versão muito própria de tutela sobre o Governo, a que Cavaco, abusando do eufemismo, apelidava de «cooperação estratégica». A partir do episódio da aprovação do Estatuto dos Açores, esboroou-se a estratégia tutorial que tanto almejava. E, sem rebuço, inverteu tudo aquilo que tinha marcado os primeiros dois anos do seu mandato. À «cooperação estratégica» seguiu-se uma intervenção despudorada na vida partidária – Cavaco fez mover os seus valetes dentro do PSD e colocou na liderança desse partido o seu pálido, mas fiel, reflexo feminino. A partir daí, fez de Oposição ao Governo por interposta pessoa, de forma mascarada e furtiva, mas, contudo, indisfarçável. Belém dava o mote, até os slogans, e Ferreira Leite recitava o guião com a imaginação política que Deus lhe terá ofertado num momento especialmente avaro. Os resultados desta prática concertada são conhecidos: Sócrates vitimizou-se até à exaustão acabando por se robustecer com a compungente disfunção eréctil da sua Oposição.

Antes das Legislativas de 2009, Cavaco, mais uma vez, inverteu a táctica sem o mínimo de consideração pelos infelizes que escolheram, em exclusivo, o itinerário político de serem seus subalternos – percebeu que uma crise antes das presidenciais poderia prejudicá-lo e ressuscitou a sua «cooperação estratégica».

Só que o fez no pior momento para o País. Deixou Sócrates à rédea solta precisamente na altura em que este mais merecia uma rédea muito curta. Consentiu, quedo e mudo, no desastre da execução orçamental que o País viveu durante todo o ano de 2010. Cavaco foi cúmplice da desgraça socrática apenas porque não queria tempestades políticas que prejudicassem a quietude das «suas» eleições presidenciais. Prescindiu dos seus deveres com o único fito de assegurar a sua própria reeleição. Vai consegui-la, certamente. Mas Portugal vai pagar bem caro e durante muito tempo o malefício de termos ficado sem Presidente nos últimos dois anos.

A honestidade do Presidente

Cavaco provou que tem uma interpretação muito peculiar da sua honestidade política no caso das escutas do Verão de 2009. Tudo se terá iniciado com a revelação de que um dos seus predilectos teria facultado informações a um jornalista que indiciariam escutas ilegais aos telefones da presidência, deduzia-se sem grande esforço, efectuadas por gente ligada ao Governo. Porém, cedo se percebeu que tudo não passava de uma «inventona» ameninada com o intuito óbvio de reverter as sondagens a poucos meses das Legislativas. A questão seria de uma gravidade insuperável em qualquer democracia normal. Como é costume, Cavaco remeteu-se a um silêncio pesadíssimo fingindo não dar importância ao facto. Após as eleições de Setembro de 2009, foi forçado a fazer uma alocução ao País. Nada explicou – pelo contrário, enredou-se em novas e bizarras teorias de conspiração alegando suspeitas pueris de que também os e-mails de Belém estariam sobre vigilância. Este imbróglio arredaria da vida política os seus protagonistas se Portugal não fosse aquilo que é. Escrevi, à data, ter sentido vergonha por ter votado em Cavaco Silva e que nunca mais o voltaria a fazer por notória desqualificação ética e política da sua pessoa. Não mudei de opinião.

Serviço público

O Diário de Notícias publicou durante sete dias um estudo acerca do «monstro» em que se converteu a Administração Pública. É um dos trabalhos mais oportunos e esclarecedores que já vi na comunicação social portuguesa. O Diário de Notícias fez aquilo que o Governo e as Universidades não se deram ao trabalho de realizar. E já ninguém tem desculpas para desconhecer por que razão estamos assim.

Advertisements
36 comentários leave one →
  1. dürer permalink
    17 Janeiro, 2011 11:07

    CCA, que imaginação delirante.

    Gostar

  2. Manuel António Perei permalink
    17 Janeiro, 2011 11:27

    Pergunto-me como é possível, Cavaco ter hipóteses de ser reeleito.É de mais, dá-me vómitos.

    Gostar

  3. A C da Silveira permalink
    17 Janeiro, 2011 11:53

    CAA que tem dito tudo e o seu contrario, em relação ao PSD, e a outras coisas mais, perdeu agora uma bela ocasião de estar calado. Este artigo é maledicencia pura. Como tem o descaramento de falar das escutas quando o Diario de Noticias, jornal onde costuma escrever o que lhe vai na alma
    publicou correspondencia privada roubada?

    Gostar

  4. A. Trigueiro permalink
    17 Janeiro, 2011 12:09

    Quais foram as extraordinárias acções do Dr. Cavaco no 1º mandato, que justifiquem a sua reeleição para o próximo ?

    Em que se traduziu, exactamente, a tão propalada competência, o seu grande conhecimento das questões económicas e financeiras, a sua sabedoria sobre os mercados, etc ?

    Gostar

  5. Guillaume Tell permalink
    17 Janeiro, 2011 12:24

    Coelho ao poleiro!

    Eu me pregunto como será o segundo mandato de Cavaco Silva? Fará cair o Governo, que será de ser uma coligação visto que dificilemente o PSD obterá maioria absoluta, se este não atinar com ele? E mesmo que seja um Governo maioritário, se Cavaco não gostar dele fará-o cair? O que se passará se o PSD sair mais renforçado depois de uma dissolução presidencial? Ou nada de isto acontecerá porque Passos Coelho será mais outro “cavaquista”? Descobriremos escândalos à volta do natural de Boliqueime depois de 2016?

    Esta novela é das mais interessantes que vamos viver, pena é já ter feito tantos estragos.

    Gostar

  6. 17 Janeiro, 2011 12:27

    A Trigueiro?
    Que acções, conhecimentos ou mesmos intenções declaradas, justificam a eleição de qualquer um
    dos outros candidatos?

    Gostar

  7. anti-comuna permalink
    17 Janeiro, 2011 12:36

    O pior foi quando o Cavaco permitiu aquele aumento mirabolante aos funcionários públicos, para o governo ganhar eleições, que ajudou a estoirar com o défice orçamental. Hoje é mesmo evidente que o governo quis comprar votos e o Cavaco deixou, mesmo que estoirasse com as contas públicas.
    .
    .
    Se há prova evidente que a suposta mais valia do Cavaco nas questões económicas é um mito, é este aumento maluco, que agora anda ele a queixar-se que eles, os funcionários públicos, são as vítimas.
    .
    .
    Infelizmente o Cavaco é apenas mais um, a ocupar o cargo, para ficar na História e não para se ocupar dos superiores interesses de Portugal.

    Gostar

  8. Arlindo da Costa permalink
    17 Janeiro, 2011 12:52

    Cavaco devia desistir.
    Já está velho para as palhaçadas que anda a fazer.
    Agora quer um Ministério do Mar!
    Mas o homem concorre a primeiro-ministro?

    Gostar

  9. A. Trigueiro permalink
    17 Janeiro, 2011 12:58

    Mais depressa acredito em quem diz que vai fazer e ainda não teve oportunidade de o demonstar,
    do que nqueles que prometem milagres para o futuro, mas ainda não fizeram nenhum, quando já tiveram muitas oportunidades…

    Gostar

  10. 17 Janeiro, 2011 13:49

    Fiquei aborrecido.
    Fui a um local onde era suposto encontrar o Cavaco e a Cavaca para dar uma beijoca à Cavaca e não é que a senhora tinha ido ao cabeleireiro arranjar a juba!… E segundo me disseram, o dito cabeleireiro era “rasca” porque a reforma da Cavaca não dá para mandar cantar um cego e o Cavaco, devido à crise, não abre os cordões à bolsa para estas coisas de mulheres.
    Assim vai a campanha cavaquista…

    Gostar

  11. Eleutério Viegas permalink
    17 Janeiro, 2011 13:55

    CAA, faz mal em não voltar a votar no Cavaco. Ele é a chave para que o seu amigo Passos o convide, num futuro próximo, para “sicretário de istado” ou coisa assim…

    Gostar

  12. A C da Silveira permalink
    17 Janeiro, 2011 13:57

    Carlos Dias Nunes,
    Tem toda a razão: são a imagem do Alegre, baixo nivel e vazios de ideias.

    Gostar

  13. anti-comuna permalink
    17 Janeiro, 2011 14:00

    “Que miséria moral!”
    .
    .
    Tem razão. O BPN ainda está muito mal explicado. Que moral têm os defensores do Cavaco em acusar o Sócrates de vigarista?
    .
    .
    Domingo ides ter uma grande desilusão… lolololololololol

    Gostar

  14. será permalink
    17 Janeiro, 2011 14:27

    «Cavaco Silva segue na frente nas intenções de voto para as próximas Eleições Presidenciais 2011. Com cerca de 67,1%, o actual Presidente da República, parece continuar a conquistar os portugueses e lidera a corrida para manter o seu cargo.

    Manuel Alegre encontra-se em segundo mas com mais de 47 pontos percentuais a distanciar o poeta de Cavaco Silva. No caso das Presidenciais 2011 realizarem-se amanhã, Alegre teria 19,6% dos votos.»

    ops! merda isto já é de 31 de julho… as sondagens de hoje darão pelo menos 89& ao cavaco…
    a surpresa do dia 23 é cada vez menos surpresa. e o tiririca da madeira bem tem ajudado!!! Força Coelho!

    Gostar

  15. amador permalink
    17 Janeiro, 2011 15:25

    Se o Portugal politico fosse o que deveria ser, o caso das escutas de 2009 seria suficiente para provar que havia uma grande necessidade de lideranca politica ao mais alto nivel. Nixon, que era um Presidente mais forte na altura, foi obrigado a abandonar o poder…

    Gostar

  16. tric permalink
    17 Janeiro, 2011 15:40

    “Cavaco fez mover os seus valetes dentro do PSD e colocou na liderança desse partido o seu pálido, mas fiel, reflexo feminino. A partir daí, fez de Oposição ao Governo por interposta pessoa, de forma mascarada e furtiva, mas, contudo, indisfarçável. Belém dava o mote, até os slogans, e Ferreira Leite recitava o guião com a imaginação política que Deus lhe terá ofertado num momento especialmente avaro.”- CAA
    http://www.youtube.com/watch=j8Zs_WB8-PE

    Gostar

  17. Anonio permalink
    17 Janeiro, 2011 15:51

    apoiado

    Gostar

  18. Arlindo da Costa permalink
    17 Janeiro, 2011 16:24

    Cavaco está acossado, crispado, triste, amuado e vingativo.
    Cavaco vai perder.
    RIP

    Gostar

  19. Manuel António Perei permalink
    17 Janeiro, 2011 16:39

    O Sr Silva disse: Fui um “miserável professor”. Agora se ganhar as eleições, vai ser ” um PRESIDENTE MISERÁVEL”.

    Gostar

  20. luis permalink
    17 Janeiro, 2011 16:48

    Voto Coelho, contra o saque de PS e PSD!

    Gostar

  21. 17 Janeiro, 2011 17:33

    Não sou apoiante de Cavaco, mas fiquei condoído com a situação confrangedora da primeira-dama. O Cavaco viu-se obrigado a compar acções em saldo do BPM (Banco do Pé de Meia) para ajudar ao sustento da sua fiel companheira de sempre…

    http://www.mindjacking.wordpress.com

    Gostar

  22. Nuno permalink
    17 Janeiro, 2011 17:59

    Deixe-se disso, nunca se falou de escutas mas sim de espionagem. E já agora o desfio lançado pelo José fica sem resposta?

    Gostar

  23. 17 Janeiro, 2011 19:20

    Normalmente neste país, a incompetência atrai incompetência.
    Um político incompetente é, não só suportado, mas também adulado por incompetentes. Estes, se sem futuro profissional relevante para alcançarem a “fama” no prédio, na rua ou na localidade/bairro onde residem, tudo fazem para promoverem o político incompetente “mais a jeito”, mais permissivo, menos severo, menos competente.
    Daí que se compreenda que, pressentindo o fim dum governo, dum regime, muitos apoiem publica ou veladamente, O CANDIDATO DE LOUÇÃ E DE SÓCRATES. Preferem a “terra queimada” para, sobre os escombros, ‘triunfarem’ , acoplarem-se e pavonearem-se.
    O país, os cidadãos, “que se lixem”…
    Dia 23, 26% no máximo, é o que os espera.

    Gostar

  24. licas permalink
    17 Janeiro, 2011 19:45

    Manuel António Perei
    Posted 17 Janeiro, 2011 at 11:27 | Permalink
    Pergunto-me como é possível, Cavaco ter hipóteses de ser reeleito.É de mais, dá-me vómitos.

    _____________
    UMA LIMONADA (LARANJADA, EVITE)

    Gostar

  25. licas permalink
    17 Janeiro, 2011 19:52

    A. Trigueiro
    Posted 17 Janeiro, 2011 at 12:09 | Permalink
    Quais foram as extraordinárias acções do Dr. Cavaco no 1º mandato, que justifiquem a sua reeleição para o próximo ?

    Em que se traduziu, exactamente, a tão propalada competência, o seu grande conhecimento das questões económicas e financeiras, a sua sabedoria sobre os mercados, etc ?
    ______________

    Então, comparado com a *competência*, a *lucidez* , a *independência*.
    o *aprumo*, o *patriotismo* , * a ponderação* do poeta Alegr
    Não há duvida: o poleio não para o Coelho (como para aí proclamam,
    mas pata o * a mim ninguém me cala* . . .

    Gostar

  26. 17 Janeiro, 2011 19:55

    esta quantidade é que os atormanta: 26%, dia 23…

    Gostar

  27. 17 Janeiro, 2011 19:56

    errata:
    “atormenta”

    Gostar

  28. licas permalink
    17 Janeiro, 2011 20:01

    Arlindo da Costa
    Posted 17 Janeiro, 2011 at 12:52 | Permalink
    Cavaco devia desistir.
    Já está velho para as palhaçadas que anda a fazer.
    Agora quer um Ministério do Mar!

    ___________
    É uma BOA IDÉIA : eleger logo o mais novo dos candidatos.
    Cavaco nasceu em 1939, o Pateta Alegre em 1936 e o Arlindo
    esqueceu a Tabuada . . .
    Mas o homem concorre a primeiro-ministro?

    Gostar

  29. 17 Janeiro, 2011 20:21

    A candidatura do que queria ser “dr.”-com-o-3º ano de direito, só perde votos, muitos mais votos, se comparada com a de 2006: de “socialistas” que nunca o ‘gramaram’; de soaristas.
    Em 2011, para além de soaristas e doutros militantes “socialistas”, perde de bastantes apoiantes independentes, duma facção do BE
    Nem os votos dos militantes do PS que em 2006 o contestaram(!) e que hoje o toleram(!), lhes acrescenta relevante percentagem ou…ânimo.
    Trata-se duma candidatura que serve Sócrates para eliminar do Rato, os soaristas e os parcos alegristas. Que se combatem uma vez mais, no dia 23.
    FNobre obterá uma percentagem interessante: 10, 11%

    Gostar

  30. Trader permalink
    17 Janeiro, 2011 22:44

    O pior foi quando o Cavaco permitiu aquele aumento mirabolante aos funcionários públicos, para o governo ganhar eleições, que ajudou a estoirar com o défice orçamental. Hoje é mesmo evidente que o governo quis comprar votos e o Cavaco deixou, mesmo que estoirasse com as contas públicas.

    Cavaco aumentou os funcionários públicos, certo, num ambiente de crescimento económico com a entrada na UE quando havia boa expansão dos salários no sector privado.
    O maior problema foram os 22 mil novos funcionários públicos que entraram no Guterrismo, não foram os aumentos.

    Gostar

  31. crizzum permalink
    17 Janeiro, 2011 23:13

    Qualquer pessoa inteligente não vota no Aníbal, ponto final.

    Gostar

  32. J. Madeira permalink
    17 Janeiro, 2011 23:15

    Boa análise, bem documentada e, sustentada! Até parece o despontar de uma grande desilusão!
    Tudo baseado em factos políticos, devidamente comprovados mas, sem entrar muito na dita
    baixa política, daquelas coisas que o candidato não explica e, nem tem que explicar. Uma actuação
    diferente tem tido contra o Primeiro Ministro, tudo serve para deitar abaixo, licenciatura, casinhas,
    freeport, face-oculta, inglês técnico, aldrabão, etc.etc.! Por isso eu lhe recomendava para estar com
    atenção à sua colega de painel no Ditecto ao Assunto, porque a política é a mais nobre das artes e,
    a sua especialidade é mais laboratorial e ligada à Biotécnologia!

    Gostar

  33. mario carvalho permalink
    18 Janeiro, 2011 09:39

    david embatuca golias

    os que as televisões filmaram mas não passaram
    cavaco e a linha do tua

    Gostar

  34. PAS permalink
    18 Janeiro, 2011 10:25

    Tem graça, ler certos comentários que esperam que o Presidente subverta a constituição e governe o país. Eu não sei, mas sempre intui que os poderes presidenciais se ocupassem mais pela moderação. Não concordei com certos vazios que Cavaco criou em resposta a questões importantes de serem reflectidas, mas daí a construir um romance à volta da sua presidência, com conspirações, marionetas etc… é um pouco far-feched.

    O CAA tem jeito para estes desígnios. Certamente rever-se-á muito mais no romantismo do poeta Alegre, ou quiçá, no experiente Fernando Nobre.

    Gostar

Trackbacks

  1. Porque não voto em Cavaco « P L O C K I N G …

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: