Saltar para o conteúdo

Que raio de pergunta!

15 Maio, 2011

O José da Porta da Loja achou por bem interrogar-se: e se o caso Dominique Strauss-Kahn tinha acontecido ontem, em Portugal? Para lá das idiossincrasias portuguesas nesta matéria que o José descreve há que ter em conta que à luz de acordãos recentes o melhor seria a senhora deixar-se violar mas sobretudo o país revoltar-se-ia contra esta empregada de hotel que estava a importunar o homem de quem dependem vários ordenados, pensões, complementos de reforma etc… etc…  Rapidamente meio país aconselharia a senhora a desistir da violação que provavelmente não teria sido uma violação, quem sabe ela até é que o teria seduzido… e a desgraçada criatura ainda acabava a ter de ressarcir o FMI.

Obs. Nunca se viu um homem estar tão perto de poder ser presidente da França e deitar tudo a perder em tão poucos dias. Primeiro foi a foto do Porshe, depois esta acusação de violação caso que afinal tinha precedentes.

Anúncios
74 comentários leave one →
  1. Arlindo da Costa permalink
    15 Maio, 2011 18:49

    A força da democracia dos EUA (uma verdadeira democracia popular) reside na força da sua Justiça.
    Como se viu nos crimes financeiros, os EUA, e neste caso o Estado de Nova Iorque, actuam com rapidez, determinação e no respeito integral da lei.
    Pode ser um cidadão comum; pode ser americano ou estrangeiro;pode ser um milionário; pode ser um detentor de cargo politico ou judicial (como recentemente aconteceu com um procurador); lá nos EUA, a lei é para cumprir.
    Neste caso será «People Versus Dominique Strauss-Kahn».
    Não vamos assistir a fugas de informação; ao protogonismo patético de advogados pimbalhões nem ao debate em «prós&contras» onde se mistura juízes, procuradores, advogados, politicos e cronistas sociais.
    Se este caso acontecesse em Portugal, não tenho dúvidas que o mesmo seria abafado.
    E se chegasse a julgamento, o violador seria absolvido, como ainda há dias um médico psiquiatra foi absolvido depois de ter violado uma paciente grávida.
    (Ainda ontem soube que o Bastonário da Ordem dos Médicos está à espera da «justiça» para que possa impor um processo ao médico violador. Elucidativo, meus caros.
    Como é que um país destes pode pertencer ao grupo dos países civilizados com instituições e corporações deste jaez?)
    Quanto ao José da Porta da Loja , certamente ele virá branquear e absolver os seus colegas e as suas capelinhas, como é hábito nos poltrões da «in»justiça portuguesa!
    Este sector não só está a precisar duma troika, mas sim dum saneamento e depuração de alto a baixo.
    E não vale a pena inventar mais uma vez a roda.
    Basta olhar para os EUA, onde os titulares da «justiça» são eleitos pelas suas comunidades e são escrutinados diariamente pela forte sociedade civil americana, pelos média e pelos respresentantes politicos dos condados, estados e União.

    Gostar

  2. Guillaume Tell permalink
    15 Maio, 2011 18:59

    “Nunca se viu um homem estar tão perto de poder ser presidente da França e deitar tudo a perder em tão poucos dias”, não precebo esta frase. Ouve até agora alguma prova que o DSK violou a mulher? Se houver podemos então dizer que é verdade mas até là…
    Para mim isto cheira a estrumo, é estranho isso acontecer a um ano das presidenciais. Gostaria tanto que se descubrisse que isso foi tudo uma maquinação e que o Sarkozy paga duro por isso!

    Gostar

  3. zazie permalink
    15 Maio, 2011 18:59

    Esta gente é doente. Só pode. O José tem lá um post acerca da treta do método suíço do psiquiatra e nem ler sabem.

    Gostar

  4. Arlindo da Costa permalink
    15 Maio, 2011 19:10

    Se fosse em Portugal amanhã realizar-se-ia uns Prós&Contras, uma Prova dos 9; uma Quadraduta do Círculo Especial e mais uma vintena de programas foleiros e reles.
    Apareceriam todos os poltrões da sociedade portuguesa.
    E depois aparecem uns sonsinhos a dizer que a culpa da decadência, degenesrência e corrupção da sociedade portuguesa, é toda ela culpa dos politicos, e principalmente do Sócrates!
    Nos EUA este crime poderá ser de 15 a 20 anos de cadeia!
    Aqui, o Dominique saia de mansinho, ia à missa ou à sinagoga (penso que ele é judeu), à tardinha ia dar umas tacadas de golfe no country club,etc.
    Em Portugal? Business as usual….
    Aliás, como se vê nos crimes bancários, financeiros e fiscais que ultimamente foram notícia em Portugal.

    Gostar

  5. M.D. permalink
    15 Maio, 2011 19:15

    Arlindo da Costa,

    Até que enfim alguém lúcido que chama as coisas pelo nome e não defende as corporações a que pertence.
    Quanto ao José da Porta da Loja,quando é para ridicularizar a PSP,vamos nessa,se é o acordão da relação (nem merece maiúscula),ai que não que eu até conheço a relatora.
    Parabéns.

    Gostar

  6. pedro permalink
    15 Maio, 2011 19:15

    Antes de mais, existem aspectos legais incontornáveis:
    – tem que se provar a veracidade da história.
    – pelos contornos que vieram a público, existe a possibilidade de a própria veracidade da história não ser comprovável.
    – neste caso, na dúvida, resolve-se o caso a favor do réu.
    – e, se estamos numa sociedade de direito, independentemente da inclinação política da criatura, antes da sentença presume-se a inocência do réu (e eu não sou socialista e não vou com socialismos).
    E, para quem já está tão convencido da culpabilidade do réu a priori, e que nos EUA é que é, esta possibilidade pode acontecer a qualquer um: um tipo vai apanhar um avião depois de sair do hotel, é preso sob a acusação de pretensa violação a uma criada do hotel que nem conhece, a imprensa toda destroi-lhe a vida como sendo o maior fdp à superfície da terra, até é mesmo inocente… e depois?

    Gostar

  7. Arlindo da Costa permalink
    15 Maio, 2011 19:16

    «Método suiço»?!!!!!
    Enfiar o pénis na boca duma paciente obedece a algum método medicamente válido?
    Mas esta gente tem permissão andar livremente na rua?
    E por que não colocá-los num albergue para gente doida e perigosa?

    Gostar

  8. pedro permalink
    15 Maio, 2011 19:19

    Afinal é tudo muito democrata e a favor do estado de direito, mas depois comportam-se como inquisidores medievais. Já agora torturem o homem na roda e no potro para confessar a violação.

    Gostar

  9. certo permalink
    15 Maio, 2011 19:22

    Isso é verdade,
    em Portugal ainda se acusava a mulher de intrometida,
    de inimiga socialista, quanto bastava para o sókras lhe malhar a toda a hora
    como o faz de forma insistente, doentia, com quem é sabido que
    jamais lhe faltaria ao respeito e nem sem a toalha
    a preceito enrolada lhe apareceria.

    Gostar

  10. Arlindo da Costa permalink
    15 Maio, 2011 19:27

    Pedro #:
    Como o caso se deu nos EUA, tenho a certeza que o ora arguido, o Director-Geral do FMI, vai ter
    um julgamento justo. Sem truques e sem fugas de informação.
    Obviamente que sou pelo Estado de Direito, e o ora arguido ou suspeito vai ter todos os seus direitos protegidos, inclusivé de estar calado e nada dizer.
    As provas, as perícias e a lei vão ser decisivos.
    Não vai ser o cargo, a nacionalidade, a religião, o partido,etc,etc.
    Métodos ou jurisprudência medieval foi aquela que produzida no Porto, onde se absolve um violador duma mulher grávida!
    Somos todos parvos, ou quê?
    Será que os contribuintes portugueses vão continuar a financiar um sistema destes?

    Gostar

  11. Arlindo da Costa permalink
    15 Maio, 2011 19:32

    O sacripanta do «Certo» já vem novamente culpabilizar o Sócrates!
    É só para verem onde chegou a demência e a decadência da sociedade portuguesa?
    Tudo o que acontece ou pode vir acontecer nesta merda de país é culpa do Sócrates!
    Quando o Sócrates sair (oxalaá o diabo seja surdo e mudo!) vocês, sacripantes e indigentes mentais, a quem vão atribuir as culpas às atrocidades que todos os dias acontecem na sociedade portuguesa?
    Ao Cavaco? Ao Passos Coelho? Ao Futre? Ao Pinto da Costa?
    Cambada de imbecis! E depois querem ser civilizados, quando nem sequer limpam as suas casas nem tratam dos seus jardins!

    Gostar

  12. licas permalink
    15 Maio, 2011 19:33

    Arlindo da Costa
    Posted 15 Maio, 2011 at 19:16 | Permalink
    E por que não colocá-los num albergue para gente doida e perigosa?
    ______________
    Conheço um cá. a Assembleia da República
    que acolhe um: o Querido Líder . . .

    Gostar

  13. Exilado permalink
    15 Maio, 2011 19:33

    Se houve crime que seja julgado por quem compete. De resto não muda nada à situação portuguesa. Como tal é fraco tema de debate.

    Gostar

  14. zazie permalink
    15 Maio, 2011 19:35

    Esta gente é perigosa. Os fanáticos são perigosos. Nem sequer vão lá ao Portadaloja. Rosnam aqui à distância mentindo e vomitando imbecilidades com processos de intenção de mongos.

    Gostar

  15. pedro permalink
    15 Maio, 2011 19:37

    Quanto ao outro problema do tal acórdão do psiquiatra (dei-me ao trabalho de o ler, tal foi o barulho à volta do caso), a dúvida que se levantou ao tribunal da relação foi se realmente não houve consentimento ou se se tratou de um caso em que houve consentimento e posterior arrependimento; este facto é fulcral à definição do crime; os factos levantam a possibilidade de ter existido consentimento, o que, na dúvida, e porque estamos precisamente num estado que se diz de direito, fez com que se decidisse a favor do réu; o resto do que aconteceu, se houve consentimento, cabe noutras eventuais infracções e não na infracção de violação. Quem decide tem que decidir com os factos que tem à frente e não com aquilo que é a opinião geral de quem está de fora. Mais uma vez, tudo muito democrata e a favor do estado de direito, mas depois… inquisição medieval. Ponham lá o psico na fogueira e queimem-no logo.

    Gostar

  16. zazie permalink
    15 Maio, 2011 19:38

    Para arrumar é rápido. O José é das raríssimas pessoas absolutamente isentas que andam pela blogo. Faz serviço público e o Portadaloja é mais valioso que toda a merda mediática de jornais a tv.

    .
    Acerca destes 2 temas tem lá 3 excelentes posts. Só por absoluta má-fé ou retardo mental alguém podia escrever o que escreveram estas bestas, à boleia de mais uma treta que não é nada, escrita pela HM.
    .

    Gostar

  17. zazie permalink
    15 Maio, 2011 19:39

    E andam por aí chuis a mudar de nick e com as eternas paranoias corporativas. Tanto assina Jorge como M.D.

    Gostar

  18. zazie permalink
    15 Maio, 2011 19:50

    Querem ver o que é conversa de talho, se não me censurarem entretanto?

    Querem?
    .
    É para já.

    Gostar

  19. Arlindo da Costa permalink
    15 Maio, 2011 19:52

    Já anda aqui um triste a «intelectualizar» o crime hediondo da violação.
    E a monga da Zazie continua a venerar esse fariseu da Porta da Loja!
    Internamento para estes psicopatas sociais, já!

    Gostar

  20. M.D. permalink
    15 Maio, 2011 19:55

    Zazie (com eno fim,feminino em francês),
    Dominique também é com um e no fim e é masculino.Em que ficamos?

    Gostar

  21. zazie permalink
    15 Maio, 2011 19:55

    é isto:
    .
    « José da Porta da Loja achou por bem interrogar-se: e se o caso Dominique Strauss-Kahn tinha acontecido ontem, em Portugal? Para lá das idiossincrasias portuguesas nesta matéria que o José descreve há que ter em conta que à luz de acordãos recentes «

    Treta- o que o José escreveu foi que a polícia nunca teria ido rápido apanhar um tipo ao aeroporto. Foi isto e explica porquê e nada tem a ver com idiossincracias dos chuis.
    .
    Daqui, a jornalista salta logo para o processo de intenção do julgamento e da populaça a defender o chefe do FMI contra uma criada de quarto:
    Assim:
    .
    o melhor seria a senhora deixar-se violar mas sobretudo o país revoltar-se-ia contra esta empregada de hotel que estava a importunar o homem de quem dependem vários ordenados, pensões, complementos de reforma etc… etc… »
    .
    paleio de treta com suposições venenosas de treta.
    .

    «Rapidamente meio país aconselharia a senhora a desistir da violação que provavelmente não teria sido uma violação, quem sabe ela até é que o teria seduzido… e a desgraçada criatura ainda acabava a ter de ressarcir o FMI.»
    .
    Era, era mesmo o país a ler os jornais e o jornalismo de histerismo que impedia o funcionamento da justiça. Ou o problema da justiça é de ordem machista.
    .
    Conversa de talho, paleio de treta para não dizer nada e nem comentar o que o José na verdade escreveu.
    .

    Gostar

  22. Euro2cent permalink
    15 Maio, 2011 19:56

    > A força da democracia dos EUA (uma verdadeira democracia popular) reside na força da sua Justiça.

    Ai, santa ingenuidade. Os (verdadeiros) donos dos Estados Unidos são muito, mas muito, melhores do que os tansos e alarves que por cá julgam que “manipulam” os meios de comunicação com métodos soviéticos …

    > o Portadaloja é mais valioso que toda

    Bis.

    Gostar

  23. zazie permalink
    15 Maio, 2011 19:58

    E a mongalhada agradece. O resultado de posts de caca, com processos de intenção de caca, é sempre este- chamar a mongalhada para a assuada onde pode haver racionalidade.
    .
    Quem nasce para propagandista, morre propagandista. Pela lei do menor esforço.

    Gostar

  24. zazie permalink
    15 Maio, 2011 19:59

    O Portadaloja é a única mais valia informativa que temos. E deve fazer dor de cotovelo a quem é pago e se auto-denomina jornalista e nem a treta de um acórdão é capaz de ler.

    Gostar

  25. zazie permalink
    15 Maio, 2011 20:01

    A burra da MD nem sabe que Dominique não tem masculino.
    Não é o Dominic e a Dominique. Como Maria não tem por masculino José.

    Gostar

  26. pedro permalink
    15 Maio, 2011 20:06

    Caro comentador Arlindo, não sei se foi para mim que dirigiu o seu “Já anda aqui um triste a «intelectualizar» o crime hediondo da violação”, mas permita-me responder-lhe: no caso do psiquiatra, quando se põe como ponto fulcral o problema da violência objectivamente comprovável, é precisamente para ter a certeza objectiva de que não houve consentimento; isso é que define o tipo de crime; até pode ter existido mesmo violação, mas esta não ser objectivamente comprovável; e, na dúvida, porque estamos num estado de direito, decide-se a favor do réu; não estou a favor de nenhuma das partes, apenas não estive lá e não assisti ao que realmente aconteceu; nem mais ninguem; mais uma vez: muito democrata, mas dava um excelente inquisidor-mor do reino; proponho a roda e o potro, o fulano confessa de certeza, provavelmente só à vista dos objectos.

    Gostar

  27. M.D. permalink
    15 Maio, 2011 20:06

    Aí está ela novamente desenfreada!Entre mongos e monguitos,alguém há-de escapar!
    E o mais estranho é que não é ,de todo,desprovida de senso!!!Apesar de ter um blog para o surrealista alucinado.

    Gostar

  28. Arlindo da Costa permalink
    15 Maio, 2011 20:08

    Se o Presidente da República, os Deputados, os Membros do Governo – titulares dum Orgãos de Soberania são periodicamente avaliados pelos cidadãos eleitores (e já agora contribuintes, aqueles que pagam todo este cagaçal…), por que é que os titulares do poder judicial, não são também avaliados democraticamente pelos eleitores ou por que é que não respondem em frente aos representantes destes?
    E se quiserem então ser funcionários públicos, então que sejam avaliados como vão ser os professores.
    Não podem é andar lá cima no pedestal. Estamos numa república de cidadãos e não numa república de sujeitos passivos e de potenciais arguidos.
    É preciso mudar a Constituição. E para isso não é preciso o FMI para nada!
    Basta ter uma liderança nacional com tomates!

    Gostar

  29. zazie permalink
    15 Maio, 2011 20:09

    M.D.
    Quem é que fez a pergunta estúpida acerca do nome? eu respondi a uma pergunta burra. Portanto, estás a chibatar-te pelo facto.

    Gostar

  30. zazie permalink
    15 Maio, 2011 20:10

    Já agora, mostra lá o teu blogue para se aferir as competências.

    Gostar

  31. pedro permalink
    15 Maio, 2011 20:17

    “por que é que os titulares do poder judicial, não são também avaliados democraticamente pelos eleitores ou por que é que não respondem em frente aos representantes destes?”
    Para passarem a decidir não de forma independente, de acordo com a lei e com os factos objectivos, mas antes de acordo com a vontade aleatória dos eleitores / representantes destes?
    Por isso é que o poder judicial tem que ser independente.

    Gostar

  32. M.D. permalink
    15 Maio, 2011 20:22

    Pedro,

    Os EUA não têm um poder judicial globalmente independente?

    Gostar

  33. insider permalink
    15 Maio, 2011 20:28

    um alegado violador…
    o que é isso contra um alegado engenheiro que “viola” milhões de cidadãos?

    Gostar

  34. certo permalink
    15 Maio, 2011 20:37

    Os EUA não têm um poder judicial globalmente independente?

    Nem por isso, a meu ver, se quando lhe dá na gana, recorre à tortura convincente.

    Gostar

  35. 15 Maio, 2011 20:38

    Helena
    A um homem de esquerda, sobretudo se for da área do socialismo “democrático”, tudo se desculpa e a tudo tem direito.

    Gostar

  36. 15 Maio, 2011 20:39

    Foi mais ou menos isso que eu comentei pelas 14h00 no post ‘tiro no pe’: se num hotel em Lisboa, a criada seria levada para a cave, interrogada pelo director e depois pelas ‘autoridades'(provavelmente com o Pereira interveniente ah distancia), e… despedida.
    A PSP nunca investigaria o caso com a celeridade dos norte-americanos e jamais iria ao aeroporto deter o director do FMI. E o MP assobiaria (a pedido ?) para o lado…
    (Hoje, agradecido, subserviente e dependente dos salvificos apoios, o governo tuga tudo silenciaria).

    Gostar

  37. certo permalink
    15 Maio, 2011 20:43

    E, porém,
    “o que é isso contra um alegado engenheiro que “viola” milhões de cidadãos?”,
    de uma forma descarada, contínua, sem vergonha, alarvemente tortuosa, insistente?

    Gostar

  38. A. R permalink
    15 Maio, 2011 20:48

    Quanto mais de esquerda mais ricos. Vejam o sokas que come a 100Euros por refeição e fala no estado social que desmantelou.

    Gostar

  39. M.D. permalink
    15 Maio, 2011 20:56

    O que pensará um gajo que teve o mundo a seus pés,possível PR de França a menos de um ano de distância e,de dentro de uma prisa por mais dourada que seja,vê o inexorável fim da carreira política e profissional ?!

    Gostar

  40. 15 Maio, 2011 21:01

    Se em Portugal, provavelmente surgiriam umas ‘vozes’ insinuando que a empregada do hotel tinha denunciado Strauss-Kahn a pedido do PCP ou do BE…

    Gostar

  41. 15 Maio, 2011 21:06

    M.D.,
    Strauss-Kahn (que entretanto ja esta substituido interinamente) pensa, na prisa, pagar aos seus carissimos advogados tambem para que lhe ‘limpem o nome’ o mais depressa possivel.
    Depois, em França, serah ‘compreendido’, e uma perspicaz e influente agencia de marketing politico coloca-o no acto eleitoral.

    Gostar

  42. M.D. permalink
    15 Maio, 2011 21:27

    Duvido que os franceses perdoem…só acham piada quando é em casa deles!

    Gostar

  43. pedro permalink
    15 Maio, 2011 21:34

    Caro(a) comentador(a) MD, parto do principio que sim, os agentes da lei cumpriram o seu papel, agora os tribunais vão cumprir o papel que lhes cabe; o tribunal ainda nada decidiu sobre os factos, até lá, de acordo com um estado de direito, presume-se a inocência do réu; e o tribunal, com os factos que apurar, poderá concluir pela inocência do mesmo réu; entretanto, neste caso, os danos pessoais e sociais sofridos pelo réu serão irreparáveis; e, pelo que concluo pelo que já li até aqui, muita gente já se decidiu pela culpabilidade do réu; que selva seria se os tribunais agissem assim…
    Com os meus comentários atrás apenas quis dizer que existe a possibilidade de o réu ser mesmo inocente e vejo-o a ser condenado pela opinião geral a priori.
    Eu nem sequer sou socialista e antipatizo claramente com a criatura, mas isso não faz dele um violador; apenas se realmente cometeu aquilo de que o acusam é um violador, mas para ser reconhecido como tal tem que se o provar de forma objectiva.

    Gostar

  44. Neo permalink
    15 Maio, 2011 21:34

    Porsche.
    Até está soletrado na fotografia. Strauss-Kahn tem uma grafia bem mais difícil.

    Gostar

  45. certo permalink
    15 Maio, 2011 21:35

    Um Strauss-Kahn, do fundo do seu buraco, há-de pensar, cum catano, já tive o mundo a meus pés, pode dizer-se, é verdade, e, no entanto, lá vejam, senhores, que poder, que força irresistível,capaz de f… um homem, se encobre por dentro de uma ‘pitosga’…

    Gostar

  46. 15 Maio, 2011 21:35

    Todos os que aqui escrevem tem opiniões com base nas opiniões de outros…entretanto ninguém assistiu a algum dos factos relatados….vão dar uma volta!

    Gostar

  47. M.D. permalink
    15 Maio, 2011 21:41

    Caro Pedro,

    Referia-me ao escurtínio popular a que se têm de submeter os DA e até aos juízes do Supremo federal.
    Era aí,que eu gostava de saber se esse sistema é incompatível com a independência do poder judicial…no fim é a justiça dos homens não de Deus.!E os homens são fracos….

    Gostar

  48. Arlindo da Costa permalink
    15 Maio, 2011 21:58

    FR#:
    O Arlindo nunca esteve na Lua. Nem nunca esteve na Estação Espacial Internacional.
    Será que não posso comentar sobre um dos acontecimentos mais extraordinários da Humanidade?
    Pelo que sei o promotor de Nova Iorque e a policia da cidade não estavam no quaro onde se deu os alegados factos…
    Em que é que ficamos?
    Oh FR vai-te catar!

    Gostar

  49. José permalink
    15 Maio, 2011 22:05

    Já que a Helena Matos me citou gostaria de comentar, mas com comentários tipo Arlindo, desisti logo.

    Gostar

  50. Arlindo da Costa permalink
    15 Maio, 2011 22:07

    Desististes e fizeste muito bem.

    Gostar

  51. Francisco Colaço permalink
    15 Maio, 2011 22:13

    A. R.,
    .
    Se o Sócrates consegue gastar tanto como gasta em comes, fatos e viagens, quero ter o emprego dele. Pensava que um primeiro ministro não ganhava tanto por cá, mas se calhar estava enganado.

    Gostar

  52. zazie permalink
    15 Maio, 2011 22:13

    Faz muito bem em desistir. Era largar pérolas a porcos.
    .

    Gostar

  53. Francisco Colaço permalink
    15 Maio, 2011 22:15

    Arlindo da Costa,
    .
    Eu desisti, tu desististe, ele desistiu, nós desistimos, vós desististes, eles desistiram.
    .
    Um abraço do seu corrector ortográfico

    Gostar

  54. Fredo permalink
    15 Maio, 2011 22:16

    FR
    Eu também não tenho costas, porque nunca as vi directamente. Os espelhos mentem e as outras pessoas também.

    Gostar

  55. Fredo permalink
    15 Maio, 2011 22:21

    Arlindo:
    Desististes e fizestes muito bem.

    Gostar

  56. Arlindo da Costa permalink
    15 Maio, 2011 22:29

    Agradeço aos exmos comentadores que corrigiram a conjugação do verbo «fazer».
    A todos o meu muito obrigado e que Deus vos proteja.

    Gostar

  57. Dazulpintado permalink
    15 Maio, 2011 22:36

    Tanta sopeira com as dores da faxineira! Será inveja?

    Gostar

  58. Francisco Colaço permalink
    15 Maio, 2011 23:15

    Arlindo da Costa,
    .
    Deixe estar, homem. Gralhas fazemos todos. Não me leve a mal de eu utilizar um pouquinho de sarcasmo, sabendo que o meu estimado interlocutor fará o mesmo em circunstâncias opostas. Faz parte do jogo por cá, e espero que não leve a mal.

    Gostar

  59. 15 Maio, 2011 23:16

    só não percebo uma coisa : onde é que alguém diz mal do José ? no post não é..
    o José diz que cá ni e a Helena diz que ni e :)) a mulher ainda ia presa por não ter dinheiro para ressarcir o fmi dos danos na imagem.

    Gostar

  60. Hawk permalink
    15 Maio, 2011 23:42

    O que se passou realmente, não sei. Admito, porém, as seguintes hipóteses:
    1. Não se passou nada e a empregada do hotel passará por alucinada.
    2. Houve uma “transacção” frequente em muitos hotéis, surgindo depois desacordo quanto ao pagamento do serviço (conselho prático: fixar o preço antes de iniciar os procedimentos).
    3. Houve uma tentativa de chantagem o que a nível de uma pessoa como o DSK seria bastante temerário.
    4. O DSK quis mesmo saltar para cima da empregada, mas ainda não sabemos se houve recusa, consentimento tácito, ou uso de força ou drogas.
    5. A empregada quis violar o DSK.
    De qualquer modo, não sei se o sistema judicial americano permite que se averiguem os antecedentes da queixosa (uma fotografia da dita ajudar-nos-ia a avaliar melhor a questão); os do DSK já nós sabemos.
    Tão pouco sei se nos USA os meios de prova e a sua valoração semelhantes aos europeus.
    Alguém me esclarece?

    Gostar

  61. 16 Maio, 2011 09:05

    tenho para mim que a sopeira travestida de faxineira em acesso de histeria tentou empalar DSK com o cabo da esfregona; pelos factos enfrentará decerto a pena de morte em 3º ou 4º grau.

    Gostar

  62. 16 Maio, 2011 09:24

    o padre louçã vai epistolar:
    que ironia o 1º cheque do fmi ser assinado directamente das prisões de alta segurança dos EUA!

    Gostar

  63. José Pinto Basto permalink
    16 Maio, 2011 14:29

    Esta puta desta tropa, que uma boa parte dela por aqui ciranda a botar palpites, não sabe, e oxalá nunca venha a saber, o que é uma depressão.
    Uma depressão que em vez de ser tratada por um psiquiatra, foi aproveitada para satisfazer as sevícias dum fdp dum anormal, ainda por cima psiquiatra, o que nunca deveria ter acontecido.
    Esta senhora queixou-se, mas muitas outras haverá que não o fizeram por vergonha.
    Tenham uma depressão e depois falem! Nessa altura, dão tudo e mais alguma coisa, e até dão o frasco se fôr preciso para sair dela…
    O Psiquiatra, se tiver consciência e não fôr um pulha, não se aproveita da situação que o levou até ele.
    Não é senhora com depressão, e ainda por cima grávida, que tem de se prevenir do psiquiatra, é o psiquiatra que se não fôr um fdp dum energúmeno, tem de se não aproveitar da situação fragilizada que é, uma pessoa com depressão que recorreu a ele.
    Insisto e bato várias vezes no céguinho porque só assim, parece, as pessoas acordam…
    Nem todas as pessoas que recorrem ao psiquiatra estão propriamente malucas, mas se recorrem a ele, é porque alguma coisa não corre direito, haver alguém que se aprovete disso é crime, ponto final parágrafo.
    Ps. gente desta não pode andar à solta, metam o artista no galheiro, porque senão ele vai continuar a fazer o mesmo…mais vezes.

    Gostar

  64. zazie permalink
    16 Maio, 2011 14:38

    O problema, sô Pinto Bastos, é que a Ordem está-se nas tintas para isso tudo, e acha normal que as depressões sejam tratadas pelo método suíço.
    .
    O método suíço é um método que o marido não pode praticar. Por isso mesmo até a mãe da moça pediu informações a outra médica anestesista para saber se era de confiar. E a médica achou que sim- é uma nova técnica de tratamento.
    .
    Portanto, confira primeiro o acordao e o metodo que foi feito com consentimento e depois bote faladura.

    Gostar

  65. Arlindo da Costa permalink
    16 Maio, 2011 15:57

    «Método suiço», diz a impagável Zazie…
    E o mais interessante, no entender desta abóbora, a culpa é da Ordem dos Médicos, e não é fdp do psiquiatra, e muito menos da (in)justiça portuguesa!
    Esta corja, precisa é do «método de Rio Maior» pr’a cima dessas cabeças degeneradas!

    Gostar

  66. zazie permalink
    16 Maio, 2011 16:18

    Ó gigantesco retardado mental. Tu acaso leste o acórdão? É que se tivesses lido, percebias que o único imbecil que nem sabe o que é o método suíço és tu.
    .

    Gostar

  67. zazie permalink
    16 Maio, 2011 16:20

    Na volta também pagas a psico para te masturbar a mulher e acreditas que isso é um novo método de terapia desenvolvida na Suíça.- o tal método suíço que o imbecil praticava no T1 e do qual ninguém suspeitava pois era uma nova forma de tratamento.

    Gostar

  68. zazie permalink
    16 Maio, 2011 16:22

    Cá pra mim também estavas a precisar de um chocolate suíço como o que o terapeuta ofereceu, incluído nos 82 euros sem recibo e sem despesas com funcionários que aquilo nem cabia lá mais gente.

    Gostar

  69. José Pinto Basto permalink
    16 Maio, 2011 19:58

    Não é preciso ser-se licenciado em “acórdeões”, (só sei arranhar guitarra) para entender o essencial…
    A função do psiquiatra é tratar da doença da paciente.
    Quando o psiquiatra ultrapassa a sua função específica, está a incorrer em crime, que pode ser mais ou menos grave.
    Que ninguém consegue enfiar uma linha no cu, ou buraco, da agulha, se esta não estiver quieta, é um facto.
    Mas uma senhora não é uma agulha, nem o psiquiatra uma linha.

    Uma senhora tem o direito de estar quieta ou a mexer, conforme lhe der na real gana.
    Sem que seja reconhecido a qualquer psiquiatra o direito de enfiar o que quer que seja onde quer que lhe apeteça, nas horas de serviço.
    Quando um psiquiatra não consegue refrear os seus impulsos sexuais até à noite ao chegar acasa, o que se recomenda é que corra até ao WC mais próximo e aí bata uma segóbia.
    Quando o psiquiatra verifica que está a ser vítima do golpe do baú, o que se recomenda é que não meta o pé na argola nem a pila …onde não deve, principalmente em clientes pacientes.
    E pronto, botei faladura, e está com muita sorte porque me apanhou de boa catadura e nem é hábito meu responder a camiões em contramão…

    Gostar

  70. zazie permalink
    16 Maio, 2011 21:04

    Alguém colocou em questão que o tipo devia ser impedido, para o resto da vida, de exercer?
    .
    V. pôs-se para aí a chamar puta de gente a quem não sabe o que é uma depressão e eu recordei-lhe que, se soubesse de que se tratava o caso (e não sabe, porque fala de cor, apenas pelos títulos dos jornais) tinha dificuldade em entender como é que uma mulher de 30 anos andou a deixar-se masturbar pelo psiquiatra, pelo facto do tipo ter dito que isso era um novo método de terapia suíça.
    .
    E isto era do conhecimento da mãe dela, a quem ela contou, muito antes da cena da violação, e que depois de se informar com uma médica, ficou tranquila porque masturbação era mesmo o último grito da terapia suíça.
    .
    A partir daqui compare lá as suas histórias, com esta, que é completamente anormalzinha.

    Gostar

  71. zazie permalink
    16 Maio, 2011 21:06

    Mas, é como lhe digo, quando a sua mulher precisar, não se queixe se andou a pagar também a psiquiatra para lhe fazer o que não tinha em casa.
    .
    O trauma da violação foi este. Se o marido soubesse era capaz de a deixar. Vem também nos autos que ninguém quer ler, porque preferem os títulos e o histerismo com tudo já feito.

    Gostar

  72. zazie permalink
    16 Maio, 2011 21:08

    Depressões há muitas. Mas nem todas atacam burras.

    Gostar

  73. zazie permalink
    16 Maio, 2011 21:13

    E até pode mesmo ter sido violada. Sabe-se lá. Ninguém estava lá, ninguém conhece mais do que um resumo de autos.
    .
    E ele é violador e abusador, mesmo que ela se tenha deixado violar por pura burrice. Isto nada tem a ver com depressões e para isso era também preciso explicar que raio de “depressão” tinha a mãe para aceitar como natural, a filha grávida, casada, andar a ser masturbada numa casa/consultório de um médico, onde nem empregados existiam e nem facturas se passava.

    Gostar

  74. 100anos permalink
    18 Maio, 2011 22:46

    José,
    Fez muito bem em não responder aos arlindos.
    Há certas baixezas irrespondíveis, para gente que toma banho todos os dias.
    Um abraço,
    100anos

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: