Saltar para o conteúdo

O estado de graça de Passos Coelho

21 Setembro, 2011

Quando Passos respondeu que achava embaraçosa a situação da Madeira lembrou a quem o via que naquele lugar anda há pouco tempo estava Sócrates e que este perante uma pergunta de igual teor teria desatado na habitual diatribe contras calúnias, as infâmias, as cabalas, o bota-abaixismo… para lá dos olhares furiosos que teria lançado ao entrevistador. O estado de graça de Passos Coelho deve-se sobretudo a Sócrates.

Ps. Ao sentir-se posta em causa a RTP faz o que sabe fazer bem: alardear meios. Seria mesmo necessário ir fazer o comentário da entrevista para um espaço exterior?

152 comentários leave one →
  1. 21 Setembro, 2011 10:01

    Dívidas Regionais não só as da Madeira…
    http://notaslivres.blogspot.com/2011/09/dividas-regionais.html

    Gostar

  2. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 10:34

    O PPC afirmou ontem que estava convencido que o caso da Madeira era excepção e não a regra. O problema é que ao contrário do que diz o PPC, o caso da madeira é a regra, não é a excepção. E sendo-o, mesmo que seja acusado de ser centralista, terá que mudar as regras e a forma como são apresentadas as contas locais e regionais, de modo a trazer uma lufada de ar fresco ao país. O que diz um ex-Juiz do TC:
    .
    “Um antigo juiz do Tribunal de Contas diz não perceber o alarido que rodeia a questão do buraco orçamental do Madeira, depois de terem surgido outras dívidas do género em Portugal.
    .
    «Este coro, diria de virgens enganadas, que agora surge a apontar o caso excepcional da Madeira, mas não é do que as antigas virgens que, duma forma habilidosa, esperta e dissmulada, criaram outras dívidas que têm custado imensos sacríficos aos portugueses», disse Carlos Moreno.
    .
    Em declarações à TSF, este ex-juiz do Tribunal de Contas, que exerceu funções nesta instituição durante 15 anos, disse ainda que não ficará surpreendido se aparecerem outros buracos orçamentais em Portugal.
    .
    «Ao nível das autaquias, centenas de empresas públicas e fundações foram criadas. É lícito presumir que também a nível das autarquias se venham a descobrir que essas empresas e fundações serviram para desorçamentar», adiantou.
    Carlos Moreno recordou que é provável que estas instituições tenham servido para «tirar do orçamento e das contas das autarquias despesa», que depois de descoberta «dá origem ao buraco».”
    .
    in http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=2008929
    .
    .
    Imagine-se se a regionalização acontecesse. Seria um terror. Em vez destes buracos, seriam outros, multiplicados n vezes.

    Gostar

  3. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 10:54

    “Imagine-se se a regionalização acontecesse. Seria um terror. Em vez destes buracos, seriam outros, multiplicados n vezes.”

    Não tenho bola de cristal mas concordo sem reservas.

    Gostar

  4. Tony permalink
    21 Setembro, 2011 10:55

    você perde tanto tempo a defender este governo que mente e a resposta foi não é seria
    http://aeiou.expresso.pt/financas-regionais-teixeira-dos-santos-reitera-apelo-para-alteracao-nao-ser-aprovada=f561986

    Gostar

  5. Lionheart permalink
    21 Setembro, 2011 11:06

    Passos Coelho foi realista na entrevista. Existe uma grande distância entre o que os responsáveis políticos europeus podem fazer e o que gostariam de fazer, tendo em conta as limitações de soberania que constrangem o país. E aqui também vamos de encontro à questão da alta velocidade ferroviária. Uma coisa é o que o governo gostaria de fazer (terminar com o processo), outra é o que pode fazer (renegociá-lo). Neste caso, a opção pela velocidade alta, e por uma linha de passageiros e mercadorias, é uma excelente opção. Não deixa os empreiteiros a arder e, além disso, Portugal precisa de uma ligação ferroviária de qualidade à Europa central para exportar mercadorias, mas sem a loucura da alta velocidade. Há países muito mais ricos que Portugal, como a Suécia e a Finlândia, que têm ligações em velocidade alta e chega-lhes perfeitamente. A velocidade alta pode ir até aos 250 km/h (menos cem que a alta velocidade) mas tem 1/4 do custo da AV. Acho que nem tem conversa.
    .
    No que diz respeito à emergência financeira e às repercussões em Portugal do inevitável incumprimento da Grécia, já estamos para além disso. Esta semana, Vince Cable, o Ministro da Economia britânico disse na conferência do seu partido que a crise financeira internacional era o equivalente económico de uma guerra. Tendo em conta a ruína que esta crise tem provocado em certos países, é impossível discordar dele. Aliás, nós estamos a assistir a uma “guerra” civil europeia. Uma guerra económica que opõe o Norte ao Sul, credores contra devedores, em que a desconfiança e anomosidade é tal, que é lírico esperar que vamos todos para uma união política e viver “felizes” para sempre. Tal “união” teria vencedores e vencidos, e nós estariamos entre os vencidos e com grandes recalcamentos, que mais cedo, antes que mais tarde, virão ao de cima.
    .
    Mas, tendo em conta que a Espanha e a Itália já estão sob forte pressão dos mercados, e que alguns dos maiores bancos do eixo franco-alemão já só se conseguem financiar junto do BCE, a “Europa” provavelmente não vai a tempo de fazer nada. E aí temos de nos preparar para uma verdadeira escassez de crédito, porque não vai haver dinheiro para acudir a toda a gente…

    Gostar

  6. 21 Setembro, 2011 11:17

    O post pressupõe erradamente que toda gente viu ou ouviu a entrevista.
    No mínimo admitia-se um link para essa coisa.
    Ou não.
    Deixe lá.

    Gostar

  7. Manuel Tiago permalink
    21 Setembro, 2011 11:17

    Um post (simples) que define a autora à saciedade.
    Já não tem um pingo de vergonha e seriedade. por isso ganhou lugar de comentadora permanente numa das televisões de “referência”.
    PARABÉNS!!!

    Gostar

  8. 21 Setembro, 2011 11:21

    Caro Anti-comuna,
    .
    “Imagine-se se a regionalização acontecesse. Seria um terror. Em vez destes buracos, seriam outros, multiplicados n vezes.”
    .
    Tem a certeza quer os níveis de desorçamentação a nível regional e local são superiores aos que se fazem a nível central? Lembre-se que regiões e autarquias mais não fazem que emular, à pequena escala, os vícios do Estado Central. Se há um centro cultural de Belém, cada lugarejo terá então um Forum cultural; o gigantismo do pavilhão Atlântico é replicado por esse país fora em múltiplos pavilhõezinhos multiusos; e por aí fora…

    Gostar

  9. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 11:39

    “Tem a certeza quer os níveis de desorçamentação a nível regional e local são superiores aos que se fazem a nível central?”
    .
    .
    Certezas não tenho. Mas a minha experiência pessoal mostrou-me que a nível local e regional, o espírito é aldrabar tudo e todos. Desde o Tribunal de Contas até à CE, passando pelo governo e se possível os próprios fornecedores. E na altura, lembro-me bem, ter espírito isento e anti-fraude, criava engulhos junto de toda a cadeia de dirigentes da AP. Compreendi nessa altura qual o verdadeiro espírito que emana da administração local e regional. Repito, experiência pessoal, in locuo. Já lá vão uns aninhos e agora deve estar muito pior.
    .
    .
    Claro que eu não nego que a nível central também aconteçam essas coisas. Pelo contrário, quanto maior o poder, maior as falcatruas. Mas o ponto é. A cultura da nossa administração pública e dos seus dirigentes, sobretudo pessoal político (vulgo boys) é viciar as regras, contornar a lei e cometer as suas falcatruas. E quem não aceder aos seus desejos, claro que é negativamente apreciado. E até combatido. Por isso eu digo, ao contrário do PPC, que o caso da Madeira não é excepção, é mesmo regra.
    .
    .
    Agora, eu sou contra a regionalização, por vários motivos, inclusivé históricos, mas o principal é mesmo aumentar o número de “ditadorezecos” por esse país fora. Na minha ideia, se a sociedade portuguesa se liberalizasse, nem era preciso a regionalização, até porque a descentralização (e cobrança de impostos, claro) era efectiva. Já tive oportunidade de lhe mostrar, mais ou menos, o que penso do assunto. Em termos gerais é assim. Sou contra a regionalização. E sou a favor da Independência do Norte. E se houvesse mesmo uma sociedade liberal, a regionalização não fazia sentido. O Estado deve ser pequeno, para ser efectivamente gerido. (Um gigante destes é difícil de gerir, para mais quando o caciquismo faz parte da cultura política de Portugal. Tanto a nível local como central.) E o Estado deve ser dividido, verticalmente (e não horizontalmente, vulgo regionalização) para efectivamente aumentar a eficácia da sua actuação e gerar menos nepotismo, com o dinheiro alheio.

    Gostar

  10. tina permalink
    21 Setembro, 2011 11:39

    Bem verdade, Helena. É um grande alívio sentir que temos governantes normais e que Portugal voltou à normalidade. Sócrates foi mesmo um grande pesadelo para os portugueses e devíamo-nos orgulhar da maneira como acabámos por o despachar.

    Gostar

  11. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 11:57

    “No que diz respeito à emergência financeira e às repercussões em Portugal do inevitável incumprimento da Grécia, já estamos para além disso. Esta semana, Vince Cable, o Ministro da Economia britânico disse na conferência do seu partido que a crise financeira internacional era o equivalente económico de uma guerra. Tendo em conta a ruína que esta crise tem provocado em certos países, é impossível discordar dele. Aliás, nós estamos a assistir a uma “guerra” civil europeia. Uma guerra económica que opõe o Norte ao Sul, credores contra devedores, em que a desconfiança e anomosidade é tal, que é lírico esperar que vamos todos para uma união política e viver “felizes” para sempre.”
    .
    .
    Guerra Norte-Sul? Vindo de um inglês? mas há país do mundo mais endividado que o RU? nem a Grécia! E vem este ministro aborto falar de guerras norte-sul? Os gajos não conseguem baixar os seus défices nem as suas dívidas e estão ligados à máquina do B. da Inglaterra e falam de guerras norte-sul? Para a puta que os pariu. Deviam ser todos queimados vivos na fogueira antiga. Se há país pior que a Grécia, em todos os aspectos, é a Inglaterra. Desde aldrabar as suas contas públicas (se os gregos fizessem como estão afazer os gajos, eram chamados de intrujas irrecuperáveis) até ao nível de endividamento, não há país do norte mais corrupto que a Inglaterra.
    .
    .
    Santa paciência. E há calimeros do sul a bater palmas a estas alimárias. Dá-se!

    Gostar

  12. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 11:58

    A-C com o ultimo post borrou a pintura toda .
    Parece ser discriminatório apenas a independência do norte. Independência de quê ou de quem ? Porque não reformular e começar pela independência da Madeira, dos Açores, do Algarve , da região a sul do Tejo até ao Algarve, do Tejo até Leiria , o Minho … Qual era a parte que queria para a sua independência?
    Sendo uma parte independente, a sua, deixa de ter competência para opinar sobre o restante .

    Gostar

  13. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 12:04

    Caro Castanheira, tem razão em parte nisto:
    .
    “Sendo uma parte independente, a sua, deixa de ter competência para opinar sobre o restante .”
    .
    .
    Enquanto não houver a independência do Norte, tenho todo o direito e obrigação em opinar sobre os demais, já que somos nós, no Norte, as principais vítimas destes sistema parasita.
    .
    .
    Quer saber mesmo que Norte eu defendo Indpendente? Olhe, aquele que é identificado pelo orlando Ribeiro, como o Norte climático. (Que por sua vez deve ter moldado a própria história do Norte e até de Portugal, tal a influência que teve no nosso povoamento interno.) Basicamente, desde a Serra dos Candeeiros até ao Rio Minho.

    Gostar

  14. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 12:08

    Para os calimeros tugas, que servem os bifes em nossas terras apreciarem:
    .
    http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_external_debt
    .
    .
    Tirando o caso do Luxemburgo, porque é uma praça financeira especial, e a Libéria, por razões conhecidas, há país mais endividado que o RU? E os dados estão desactualizados, porque estudos mais recentes mostram uma Inglaterra cada vez mais endividada. E aldrabona. E vem um ministro aborto inglês falar de guerras norte sul? Para a puta que os pariu a todos mais as suas manias.

    Gostar

  15. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 12:08

    Ainda sobre independências claro que era bom transformarmos isto tudo nuns quantos Monacos. Tendo Portugal 92090 km2 e Monaco uns míseros e simultaneamente prósperos 2 km2, isto tudo bem divididinho dava para coroar 46045 reizinhos, que pela região geográfica seriam outros tantos jardinzinhos

    Gostar

  16. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 12:12

    Não A-C nã tem razão nenhuma: reclama sobre essa parte do norte e é dessa parte que fala sem direito nenhum em manifestar-se sobre assunto dos outros já não vê como um todo

    Gostar

  17. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 12:13

    os bifes têm a mania que são superiores aos do sul. Desde que tiveram sorte com o afundamento da Armada Invencivel, que os gajos convenceram-se que são superiores a nós. Mas só se for a aldrabar. Tudo e todos. E não é por falta de noticias que não se sabe do verdadeiro estado a que chegou o RU. Imaginem isto em Portugal ou na Grécia. Andava a imprensa inglesa toda a denegrir portugueses e gregos:
    .
    .
    “The national debt – forecast to reach £932m by next spring – does not include a number of expensive liabilities, such as the cost of civil service and town hall pensions and projects funded under the Public Finance Initiative.
    Putting these liabilities into the official figure would add £1.13 trillion to Britain’s whopping overdraft, according to CEBR.
    .
    Under the worrying scenario, the debt would jump from 62% to 138% of Britain’s income.
    In its study, CEBR warned that the Government cannot formulate a plan to revive the economy while the liabilities remain hidden.!
    .
    .
    http://www.thisismoney.co.uk/money/news/article-1698277/UK-debt-is-twice-as-much-as-we-thought.html#ixzz1YaIiXslr
    .
    .
    E há calimeros que batem palmas a estes abutres, que para esconderem os seus reais problemas, empolam os problemas do sul. Dá-se!

    Gostar

  18. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 12:15

    Não seja … assim. Avós, bisavós, tetravós de tudo tenho e do norte e do sul e do Brasil e até sobrinho angolano. O que você quer é uma horta grande

    Gostar

  19. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 12:22

    Alguns estudos científicos afirmam que o Leão africano está em degenerescência porque as áreas de cultivo e as perseguições estão acabando com a diversidade genética. Alguns estudos e a lei proíbe casamentos entre irmãos desaconselhando também entre primos ou porque não os moradores da mesma rua durante séculos ?

    Gostar

  20. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 12:23

    Caro Castanheira, não percebi nada da sua última mensagem. Horta?
    .
    .
    Olhe, tente investigar o debate que se fez no século XIX e príncipios do século XX sobre esta problemática e diferenças entre o nosso Norte e o sul.

    Gostar

  21. certo permalink
    21 Setembro, 2011 12:46

    Não tenho bola de cristal, mas ante a tareia apanhada pelos gastadores em tribunal, a haver um regionalização futura, vão ver como os rapazes tomam mais cuidado com as contas, que nem já as mulheres nem amantes contam com a minha ajuda para os luxos que os gandulos andaram a dar até agora de presente, na madeira, açores e no contenante.

    Gostar

  22. esmeralda permalink
    21 Setembro, 2011 12:47

    Uma boa entrevista. Sem medo, sem demagogia e sem as “caretas” e “sorrisinhos” de Sócrates. Assisti, ontem a uma conversa com Medina Carreira, entrevistado por Fátima Campos Ferreira. Estava a sala cheia. Deixou muitos avisos, como sempre, indica caminhos, fala do que está errado. E a verdade é que “tem acertado sempre, contrariamente a Mário Soares”, como ele próprio diz. Atente-se em algumas coisas que foram ditas: “O país anda com as baterias contra o Alberto João Jardim, mas há muitos à frente dele para sentar no banco dos réus… nos políticos dos últimos dez anos houve uma data de mentirosos a governar… o essencial continua a não ser discutido… a decadência dos espaços de êxito económico devia ser o tema central das discussões, colocando no cerne da questão o saber qual é o futuro de uma Europa desindustrializada… a economia está a naufragar e o único caminho que pode evitar este afundanço é relançar a economia, atraindo investimentos, refazendo o aparelho reprodutivo.” Em termos europeus, o caminho que Medina Carreira prognostica é o de a Alemanha ser fiadora das dívidas de Portugal e da Grécia de modo a acalmar os mercados e, aí sim, “estudar uma solução de fundo”.
    Enquanto o ambiente for este, de pressão e de sucessivos PECs que não são cumpridos, Medina Carreira teme que nada se resolva e o desmoronamento da Europa venha mesmo a suceder!

    Gostar

  23. Lionheart permalink
    21 Setembro, 2011 13:29

    Anti-comuna, Cable só fez a comparação de crise financeira com guerra económica. A extrapolação para guerra norte-sul é minha. Acalme-se lá com a anglofobia, até porque os nossos credores nem são anglo-saxónicos.

    Gostar

  24. 21 Setembro, 2011 13:38

    A RTP não está apenas a “alardear meios”, como nota a Helena. A RTP entrou na provocação pura e simples. É gastar, gastar e gastar…
    Fazem-se directos a partir do urinol, enviam-se jornalistas à Cochinchina, muda-se o nome (e o design) de um canal, bem como a “imagem” do outro… Em suma, dissipa-se dinheiro que tanta falta nos faz.
    Como é que o ministro Relvas não foi a tempo informado das mudanças e não mandou parar tudo?
    Aqui há gato.

    Gostar

  25. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 13:45

    Caro Lionheart, já estou cheio de racismo bife contra os países do sul. E Vc. colabora nesse racismo. É simples e directo.
    .
    .
    E quando se usa determinadas coisas para o racismo, só me apetece queimar os gajos.
    .
    .
    Se Vc. usasse as mesmas regras usadas em Portugal no RU, Vc. não vinha com palavras dessas nem dar cobertura a racistas. Pode-me chamar xenofobo á vontade. Se xenófobo for combater bifes (e seus calimeros) racistas que prejudicam os portugueses, eu estarei sempre na linha da frente contra essa canalha, com a mania que são superiores aos demais povos do sul. Incluindo aqui tugas. E quem não se sente, não é filho de boa gente.
    .
    .
    Ainda bem que bazei de lá cedo, senão hoje também era capaz de estar impregnado de racismo encapotado.

    Gostar

  26. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 13:50

    Há quem não se enxergue. Vê racismo nos ingleses mas não vê nos alemães.

    Gostar

  27. tric permalink
    21 Setembro, 2011 13:55

    Passos é mesmo o Socretino II…os EuroToinos…em vez de prepararem Portugal para a saida do Euro… e depois só sabem culpar a Grécia!! o que vale é que já não demora muito…o processo de privatizações vai mostrar bem as teias de interesse que Passos Coelho

    Gostar

  28. 21 Setembro, 2011 13:57

    Este tric está cada vez mais besta.

    Gostar

  29. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 13:58

    Lá tinha que vir a sopeira. Sim, eu quando vejo racismo nos alemães também combato. Mas ainda não vi elementos governamentais alemães a produzirem determinadas declarações, como fazem os ingleses. E se o fizessem, eram os próprios ingleses a clamarem contra o “nazismo alemão”.
    .
    .
    Mas se encontrares declarações de ministros alemães comparáveis às dos bifes… Faço mea culpa.
    .
    .
    Eu estou farto deste racismo bife encapotado contra os países do sul e em especial contra os portugueses. Os sacanas usam determinadas brulas contabilisticas para esconderem os seus verdadeiros números, mas depois há um coro de indigandos contra os do sul, quando cometem os mesmos erros, a começar pelos gregos.
    .
    .
    Se a dívida pública inglesa enterrada na banca fosse contabilizada nos mesmos moldes que o é feito na Grécia ou em Portugal, a dívida pública inglesa estava ao nível da grega. E o coro de indignados contra as aldrabices gregas teria que se voltar contra os seus próprios dirigentes.
    .
    .
    Às tantas fez-me lembrar os indigandos em Portugal contra o João Jardim, mas que cometeram e cometem as mesmas falcatruas. É a mesma coisa. Com a agravante que os gajos fazem-no quase só por mero racismo e desviar as atenções do mercado para o problema inglês, muito maior e mais preocupante que o grego. Se a Grécia estoirar, os cacos serão sentidos por todos nós. Mas se os bifes derem o berro, coitadinhos de nós.
    .
    .
    O mais grave disto tudo são os calimeros tugas que alinham nestas palhaçadas dos bifes. Safa!

    Gostar

  30. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:02

    Sopeira é a puta que te pariu.
    .
    Se não vês é porque tens palas. Nesta questão da dívida dos países do Sul acaso são os ingleses quem aconselha a colocar bandeiras a meia-haste?

    Gostar

  31. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:04

    Tu tens uma paranóia com os ingleses. Como a tem o Birgolino, por exemplo. É notório- qualquer pessoa vê isso. Só não a vês tu e isso nada tem a ver com ser-se ou não se ser racista.
    .
    Tem a ver com pancadas de “filias”, embirrações e clubismos com tudo.

    Gostar

  32. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 14:04

    “Nesta questão da dívida dos países do Sul acaso são os ingleses quem aconselha a colocar bandeiras a meia-haste?”
    .
    .
    Não. São os que alimentam a propaganda que nós não queremos pagar, que somos aldrabões e que deviamos sair do euro. Por sermos incapazes de estar á altura dos demais países. Chega-te? Ou queres umas galochas? ehehheh

    Gostar

  33. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:05

    Mas vou indo. Nem devia ter dito nada porque há pessoas com quem não se pode falar.

    Gostar

  34. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 14:06

    E só outra coisa. O alemão tem toda a razão. Se os políticos gregos continuarem a enganar o seu povo e a alimentar guerras, quem irá sofrer mais, somos nós, que seremos contagiados pelo berro deles. E injustamente, alimentado por… Bifes!
    .
    .
    Toma e embrulha.

    Gostar

  35. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:07

    Podes ficar aí a masturbar-te o resto da tarde que não te atendo. Borras sempre a pintura com os fanatismos de independentismo morcão e com a tara contra os ingleses.
    .
    E é pena. Se não fosse essa tendência para o facciosismo até dizias coisas muito acertadas.

    Gostar

  36. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 14:09

    Sim tenho uma tara contra os ingleses. Só não tenho contra as bifas. Essas sim, mesmo de galochas, no problem, como eles gostam de dizer. lololol

    Gostar

  37. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:10

    Essa tara de que todos podem estar à altura de gigantes há-de ser complexo de pau-curto. Só pode. Até uma criança percebe que os países não são todos iguais nem podem sequer competir em pé de igualdade.

    Gostar

  38. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:12

    Há gostos para tudo. Isso das bifas será gosto um tanto estranho. Qualquer italiana ou francesinha as meta numa chinela.
    .
    Por acaso, até têm homens mais atraentes que mulheres. Elas só teenagers. Em passando disso ficam horríveis.

    Gostar

  39. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:14

    Esteticamente os PIGS dão uma banhada a todos. E os selvagens, então, nem se fala.
    .
    Os equilíbrios da natureza por vezes têm destas ironias.

    Gostar

  40. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 14:14

    “Até uma criança percebe que os países não são todos iguais nem podem sequer competir em pé de igualdade.”
    .
    .
    Bem, Portugal dividiu o mundo com os espanhois e nessa altura os bifes andavam a sair quase da pedra lascada. Mas claro, nós não podemos competir. Qaulquer criança o entende. Só se for uma criança com complexos de inferioridade, porque pelo que me é dado a ver, pela História e pelo que vejo alguns portugueses a fazer, nós damos bem conta do recado.
    .
    .
    O Queirós também estrangeirado, não era? Pois era. Mudam-se os tempos mas as ditas elites continuam um nojo. São piores que as elites de outros países e depois tentam acreditar que o nosso povo é pior que os demais povos, não é assim? Enfim, há estrangeirados que não mudam, só as varejas. Pffff!
    .
    .

    Gostar

  41. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:15

    As bifas vêm para cá de férias e é um ver se te avias.

    Gostar

  42. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 14:15

    “Há gostos para tudo. Isso das bifas será gosto um tanto estranho. Qualquer italiana ou francesinha as meta numa chinela.”
    .
    .
    Discordo quanto ás francesas. As italianas sim. Essas são a minha tara. Mas já começas a dar-me razão nalgumas coisas, não é? ehehehehh

    Gostar

  43. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:17

    Mas eu nunca defendi historicamente os ingleses nem preciso disso para entender os efeitos da tara do monetarismo e no que resultou dessa fezada neotonta.
    .
    Os ingleses têm uma história vergonhosa em matéria de colonialismo; os alemães idem; os franceses são chauvinistas por natureza e por aí adiante. Os tugas também não serão uma virtude na sua mesquinhez encapotada.
    .
    Nada disto tem a ver com o monetarismo e o resultado da UE.

    Gostar

  44. afédoshomens permalink
    21 Setembro, 2011 14:17

    até eu que não gosto nada de ingleses, pelo-me por ser da mesma raça e pátria que o FdP do M Relvas: o cretino imbecil ainda nada fez para parar com os gastos faraónicos da RTP, ele um campeão do combate ao despesismo,o canalha!

    Gostar

  45. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:19

    Eu não gosto de mulheres mas esteticamente não sou ceguinha. As inglesas não valem um chavo. Já há alguns ingleses do tipo moreno que não diria nada…
    .
    Mas as italianas, sim. As napolitanas são lindíssimas. E as francesinhas são muito engraçadas. Eles também, em sendo estilo moreno. Já alemães não me dizem nada

    Gostar

  46. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:21

    Pior que alemães só os vikings. Uma coisa deslavada que mete dó. Mas eles acham-se superiores por terem caído na lixívia.

    Gostar

  47. certo permalink
    21 Setembro, 2011 14:22

    e nem eu posso com bifes,
    lá isso, piratas, que deram um blair e obama,
    e já alemães tolero, que melhor é dizer, até gosto,
    raça de artistas, filósofos, dados à frugalidade e trabalho, uns
    chatos, formados na ideia que a salvação, a graça, provém das ações,
    do enriquecimento da terra, para o que os pôs deus cá em baixo,
    e não passam esta vergonha de ter de andar a mendigar
    empréstimos ao juro que o judeu lhes estabelece,
    diferente do imoral bife …

    Gostar

  48. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 14:23

    “Mas eu nunca defendi historicamente os ingleses nem preciso disso para entender os efeitos da tara do monetarismo e no que resultou dessa fezada neotonta.”
    .
    .
    O teu problema é que não consegues ver o racismo encapotada que usa ideologia para cair em cima de nós. A maioria das criticas aos países do sul podem ser assacadas a eles próprios. Olha, o país mais endividado do mundo é o RU. O país onde a dívida das familias privadas é maior, é de um país do norte da Europa. O país onde o sistema fiscal é ainda pior que o grego, é o inglês. E por aí fora.
    .
    .
    Mas estes gajos, numa esperteza que agrada até a muitos calimeros, usam estas porcarias, muitas vezes mentiras ou manipuladas para nos atacarem. Porquê? Como diz a anedota: quando dois antilopes fogem dos leões, o mais fraco é que fica na mira dos predadores. E estes bifes, usam o racismo e a técnica de dsipersão da atenção, para porem os predadores entretidos connosco, enquanto os gajos tentam se safar. Aliás, isso nota-se claramente no caso Irlandês (e belga), em que se estão a safar às nossas custas.
    .
    .
    Só não vê quem é cego.

    Gostar

  49. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 14:26

    Mas o que me revolta é os gajos passarem a vida a atacar os do sul pela sua suposta competência, no entanto, são eles próprios incapazes de baixar os défices orçamentais e a sua dívida emitida:
    .

    Click to access psf.pdf


    .
    .
    Claro, quando são os grego ou os tugas a falharem, lá vem a diversão da imprensa anglo-saxónica para desviar as atenções. E usam linguagem meramente racista. No entanto, se eles aplicassem os mesmos critérios de avaliação que o fazem aos países do sul…

    Gostar

  50. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:38

    Mas o que é que os ingleses têm a ver com esta merda da UE e do fim da utopia da irmandade global? sabes-me dizer?
    .
    Eles ficaram de fora e fizeram muito bem.

    Gostar

  51. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:40

    Esta treta está errada desde o início. Está errada nos próprios fundamentos kantianos. Está errada no ponto de partida da fezada que a moeda comum não precisa de se aferir às diferentes economias porque o mercado acabava por equilibrar tudo; está errada na imbecilidade da fezada da porta aberta sem a menor protecção face aos produtos do 3º mundo e ao terceiro mundo que abanca e destrói o Estado Social europeu.
    .
    Está errada em tudo e vai dar bode. Só não vê quem tem palas.

    Gostar

  52. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 14:43

    “Mas o que é que os ingleses têm a ver com esta merda da UE e do fim da utopia da irmandade global? sabes-me dizer?”
    .
    .
    Vê lá quais são os predadores e quem tem mais a perder com novas regulamentações da UE contra o actual sistema financeiro internacional. Olha, aqui há dias até um conhecido banqueiro americano queixou-se da UE, por gerar leis 2anti-americanas”. Para bom entendedor, basta.
    .
    .
    Repara que o único bloco ocidental que está a tentar endireitar o sistema é a UE. E a única moeda que não pode ser objecto do QE é o euro. E o único bloco mundial em que não vai às compras com o keynesianismo é precisamente a UE.
    .
    .
    É informares-te sobre as guerras monetárias e económicas por trás da propaganda contra o Euro e contra os países do sul. O azar deles é que, nem vão conseguir rebentar com o Euro, como além de ele sair fortalecido desta crise, irá fortalecer a economia europeia. É o azar deles. E, claro, a City tem os dias contados para novas duas praças financeiras: Xangai e Frankfurt.
    .
    .
    De irmandades não sei muito, o que sei é que as tais 48 sociedades que dominam a maioria dos centros de decisão empresariais mundiais também têm os dias contados.

    Gostar

  53. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:44

    Agora que haja alternativa à globalização é que eu não sei. È a primeira vez na história planetária que se acredita na possibilidade de entendimento global sem haver impérios com colonizadores e colonizados.
    .
    Eu acho que os PIGS estão no papel dos pretos; indianos, chineses e mouros de outras épocas. Apenas isso. Basta seguir os mapas historicamente e ver que sempre assim foi. E o colonialismo nunca se restringiu a colónias fora da Europa- a Alemanha é produto da maior colonização europeia, desde sempre.
    .
    Nesse aspecto- a Bismerka é apenas um remake e o Sarkozy lá lhe empresta Versailles para a cerimónia da coroação.

    Gostar

  54. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:46

    A UE é como aquelas cenas de se acreditar que se pode ter tudo pela metade. A UE só existirá se se tornar EUE ou voltar atrás e ficar-se por CEE.

    Gostar

  55. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 14:46

    Esta guerra de Wall Street e da City contra Xangai e Frankfurt é tão caricata e visível, que já passou as fronteiras dos gabinetes para a praça pública. É procurar, que a alguma informação vai-se sabendo.
    .
    .
    A capitulação de Wall Street já ocorreu com a compra do NYSE/Euronex por partte da Deutsh Bourse. Custou-lhes a aceitar mas capitularam. A City é apenas uma questão de tempo.

    Gostar

  56. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 14:50

    ” È a primeira vez na história planetária que se acredita na possibilidade de entendimento global sem haver impérios com colonizadores e colonizados.”
    .
    .
    Pois é. E quem lidera este movimento? A Alemanha e a China. É curioso, não é? E é curioso que são os dois adversários que os neoconas decidram tentar derrubar. Uma directamente, usando a ditadura comunista como isco. A outra, usando a UE e o euro como isco.
    .
    .
    Claro que eles irão lerpar, porque a Europa e a China dominam a industria mundial. A industria com valor acrescentado e a industria de baixo valor acrescentado. Eles dominam a exportação de libras e dólares, mas essa hegemonia está a acabar, pelo surgimento do euro e de outras moedas alternativas.

    Gostar

  57. 21 Setembro, 2011 14:54

    «Os ingleses têm uma história vergonhosa em matéria de colonialismo; os alemães idem; os franceses são chauvinistas por natureza e por aí adiante. Os tugas também não serão uma virtude na sua mesquinhez encapotada.»

    Porque provavelmente há um povo que tem uma história que não é vergonhosa em matéria de colonialismo… (?)
    Isso é justificar, ou melhor, não envergonhar o “colonialismo”.
    E de todos os Alemães foram os que melhor geriram as colónias….
    R.

    Gostar

  58. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:55

    Pois. Mas a América já era. Agora a questão é perguntar-se se o Império amarelo faz melhor à saúde que o yanqee.
    .
    Eu acho piada aos neotontos a tecerem loas aos selvagens amarelos. É um fenómeno muito engraçado- conseguem admirar o poder da grunhice que faz dois em 1 dos maiores defeitos políticos.

    Gostar

  59. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:56

    Agora vem o analfabruto da musgueira a querer ensinar História. Só faltava mais um bêbado a bordo…

    Gostar

  60. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 14:58

    O que é que este animal imaginará que é a Alemanha e do que nasceu. E que merda será essa de “gerir melhor as colónias”. Imagino que deve estar a referir-se às virtudes dos 3 reichs.

    Gostar

  61. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 15:02

    “Eu acho piada aos neotontos a tecerem loas aos selvagens amarelos. ”
    .
    .
    Estás completamente enganada. A guerra económica contra a China está inserida na mesma estratégia de dominio dos centros energéticos islámicos, para impedir os chinocas de fazerem contratos de fornecimento com as ditaduras actuais.
    .
    .
    E os chinocas são tão selvagens como nós. Nós andamos também a matar por esse mundo fora, incluindo na China. A China, historicamente, tem como política não expandir-se para fora das suas fronteiras, apesar das caricaturas que fazemos deles e das suas tradições, muito opostas às nossas. Mas só em parte. Tal como se dizia dos japoneses, e hoje o Japão é cada vez mais parecido com a Europa. Quando a ditadura chinesa cair e as novas gerações dominarem o sistema político deles, vais ficar surpreendida com o resultado.
    .
    .
    Mas foram os neoconas americanos que decidiram abrir uma guerra contra a China e a contra a Alemanha. E se os republicanos ganharem as próximas eleições, então é que vai ficar patente o novo clima de guerra fria que eles estão a tentar criar. Basta leres alguns documentos do passado deles e o que eles escrevem sobre a Chian e os chineses.

    Gostar

  62. 21 Setembro, 2011 15:04

    Estou a comparar por exemplo com o que fizemos em Timor? Com o que os Ingleses fizeram na Índia? Com o “one drop rule”?
    A Alemanha geriu melhor as “independências” por exemplo, do que Portugal. É a isso que me refiro e à tua frase idiota que deixa subentender que existiu algures uma independência não “vergonhosa”.
    R.

    Gostar

  63. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:06

    ehehehe

    As independências são todas vergonhosas mas, cá para mim, a tua dependência do rosé é mais catastrófica.

    “:O)))))))))))

    Gostar

  64. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:08

    Mas entendo quem consiga ver progresso na passagem da Dinastia Ming para a Dinastia Pechincha. Como diria o Dragão, é prova que involução das espécies existe.

    Gostar

  65. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 15:11

    Tudo indica que os republicanos irão ganhar as próximas eleições. Vejam lá como pensam estes neoconas:
    .
    “WASHINGTON — Republican Senate nominee Christine O’Donnell of Delaware said in a 2006 debate that China was plotting to take over America and claimed to have classified information about the country that she couldn’t divulge.
    O’Donnell’s comments came as she and two other Republican candidates debated U.S. policy on China during Delaware’s 2006 Senate primary, which O’Donnell ultimately lost.

    Congressman saves man’s life at Charlotte airport

    She said China had a “carefully thought out and strategic plan to take over America” and accused one opponent of appeasement for suggesting that the two countries were economically dependent and should find a way to be allies.”
    .
    http://www.msnbc.msn.com/id/39503593/ns/politics-decision_2010/t/odonnell-china-plotting-take-over-us/
    .
    .
    Se os republicanos ganharem, com ou sem apoio do Tea Party (curioso como este partido anti-liberal tem tantos idolatras entre os nossos ditos liberais), surgirão os primeiros conflitos abertos contra a China e os chineses. E uma nova guerra fria oficialmente declarada será realidade. Claro que os chinocas já andam a tentar colar-se a nós europeus, para não ficar isolada. Além disso, entre as novas gerações chinesas, eles têm como exemplo a seguir, a Europa. O que terá ainda mais reflexos no futuro, quando a ditadura comuna cair. Que deve estar a cair. Deve ser mesmo uma questão de meses ou poucos anos.

    Gostar

  66. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:12

    A Alemanha geriu que foi um beleza as “independências dos outros”. Lá isso geriu- dentro, transformou-as no Novo Império Carolíngio; fora, a competição teve apenas como consequência uma treta menor chamada 1ª Grande Guerra.
    .
    A segunda chamou-se isso mesmo- IIWW

    Gostar

  67. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:14

    Os nossos neotontos confundem tudo- apoiam o Tea Party como quem apoia as lojas de 300 da Dinastia Pechincha. Na volta o chá vem de lá e tudo….

    Gostar

  68. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 15:17

    Os republicanos americanos de hoje estão a imitar os conservadores por trás do Churchill, em relação à Alemanha nazi. E os (Quando até no inicio, eram estes mesmos conservadores os mais entusiastas apoiantes de Hitler e do movimento nazi.)
    .
    .
    Os democratas americanos estão na mesma linha do Chamberlain e sua facção conservadora que tentou evitar a todo o custo a guerra e um conflito com os alemães. Apesar de ter sido esta mesma facção a ter declarado guerra á Alemanha, quando o Hitler decidiu invadir a Polónia.
    .
    .
    Hoje a política americana assemelha-se bastante à inglesa do período terminal do império britânico. As semelhanças não são apenas económicas como até políticas.

    Gostar

  69. 21 Setembro, 2011 15:18

    Só o Ruanda é que foi um descalabro, mas mesmo aí é discutível a responsabilidade das fronteiras.

    E não me refiro a isso Zazie, refiro-me ao processo pós-independência.

    E não foi nenhuma beleza, apenas não fizeram crimes como por exemplos os Portugueses.
    R.

    Gostar

  70. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:21

    Mas alguém aqui disse que o nosso colonialismo teve a menor comparação com o colonialismo “democrático” dos bons dos estrangeiros? isso é tara dos comunas que gostam de cuspir na sopa. E é imbecilidade histórica porque imaginam que o mundo nasceu no dia em que eles nasceram e que colonização não foi precisamente a forma de todos se chamarem “países”.

    Gostar

  71. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:23

    A imbecilidade e ignorância é que sempre que se fala em “colonização” ou Império- só conseguem ver a feita nos outros continentes e esquecem que a Europa foi Império. E esse império sempre teve os mesmos actores do presente.
    .
    Agora colonizam por amizade e “trocas económicas”.

    Gostar

  72. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:27

    Repescado no Dragoscópio que é uma enciclopédia:
    .
    ««Recepção de Schroeder num hotel sobranceiro ao Reno. Está a alta-roda da política, dfa finança e da economia da Alemanha federal: Abs, Fritz Berg, von Bohlen und Harald, Sohl, Mommsen, outros ainda. (…) Ao contrário do que se poderia pensar, a atmosfera é alegre, leve, com o humor teutónico; e conversa-se francamente, sem rodeios, sendo particularmente explícitos os homens da economia e da indústria. Que síntese posso fazer do que ouvi? Notei forte sentimento antiamericano e antibritânico, muito mais do que anti-francês; há uma clara obsessão com o Mercado Comum, e com as relações deste com a EFTA, devendo ser objectivo da Alemanha realizar através da Comunidade Económica Europeia o que Hitler não pôde alcançar pela força das armas; preocupação com a Nato; e uma nítida e apurada consciência da força actual da Alemanha.»
    .
    – Franco Nogueira, “Um político confessa-se (Diário: 1960-1968)”

    Gostar

  73. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:29

    «devendo ser objectivo da Alemanha realizar através da Comunidade Económica Europeia o que Hitler não pôde alcançar pela força das armas .
    .
    Quer-se frase mais premonitória?

    Gostar

  74. 21 Setembro, 2011 15:36

    off topic att. helena matos
    será que é manipulação do photoshop? é que não aparentam ser são potenciais terroristas palestinos do hamas
    http://warincontext.org/2011/09/21/living-under-israeli-occupation-in-the-west-bank/

    Gostar

  75. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 15:37

    Curiosamente, foram os ingleses e os americanos os piores inimigos do Salazar. O Dragão tem que se lembrar do que o próprio Franco Nogueira citou do próprio Salazar: “Este Kennedy é um homem muito perigoso. O nosso pior inimigo.” Se não me falha a memória, foram mesmo estas palavras do F. Nogueira, citando o próprio Botas.
    .
    .
    O Dragão Azul que não seja selectivo nas suas memórias. E se perdemos o império, muito se deveu a russos, americanos e ingleses. E, claro, à própria cristalização do regime, que decrépito, não soube aproveitar as ideias do autor do Spínola e o seu famoso livrinho rebelde, que andou de mão-e-mão dentro do próprio regime e das cúpulas militares de então.

    Gostar

  76. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:47

    Pois foram. Os ingleses e os americanos tudo fizeram para nos tirar as colónias. Foi à vez. E à segunda, com a ajuda dos evangélicos, conseguiram criar a guerra em Angola.

    Gostar

  77. JCA permalink
    21 Setembro, 2011 15:47

    .
    A Europa ajoelhou:
    .
    China Pulls The Rug From Under Europe, Halts French Bank Transactions, Makes Good On Trade War Ultimatum
    http://www.zerohedge.com/news/china-pulls-rug-under-europe-halts-french-bank-transactions-makes-good-trade-war-ultimatum
    .
    É isto ou o eixo franco-alemão ou holando-não sei quê ou nordico não sei que mais ? É isto que DIZ SER UMA POTENCIA MUNDIAL ?
    .
    Como é ?
    .
    Se um Europeu contrafaz alguma coisa é um Criminoso (vai preso, é julgado, paga multas e prisão) mas é legal vender ao lado dele xinesices contrafeitas. Como é, União Europeia ??
    .
    Então pelo porto de Roterdão entram as traquinatas todas que acabaram com todo o comercio dos Europeus, hoje até no mais recondito lugarejo é só lojas chinesas, como é ? (os ‘dutch’ não se queixam criam a riqueza deles assim). Como é ?
    .
    A Banca saca biliões aos iMpostos dos Contribuintes a pretexto disto e daquilo, onde está o dinheiro ? Se com dinheiro dos Europeus não há dinheiro para emprestar e galvanizar a Economia dos Europeus afinal onde é que ele está ? Para onde foi instantanea e electronicamente transferido ? O que é isto ?
    .
    Os Xinas mandam uma marretada destas na União Europeia e os Politicos Europeus amocham ? Que POTENCIA MUNDIAL é essa coisa de União Europeia ou de Euro ? Andam a impingir aos Contribuintes e Eleitores Europeus que a EUROPA É UMA POTENCIA MUNDIAL POR ISTO E POR AQUILO ?
    .
    Pelo menos até agora é EXATAMENTE ASSIM. Onde estão as barreiras alfandegárias imediatas para quem c*g*u na Europa deixando de aceitar Euros ????? COMO É ???? Há Europa ou é tudo um equivoco duma desaparecida embrulhada numa governança a voar numa ‘chinesa’ ou num ‘talco’ ????
    .

    Gostar

  78. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:48

    O Dragão nunca omitiu isso e nem suporta uns nem outros. Acontece que estava a falar da UE e do Império reichiano. E esse está aqui retratado, nessa espantosa conversa do Franco Nogueira.

    Gostar

  79. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:49

    Em matéria de embirrações, até diria que o Dragão as partilha contigo. Mas não usa k7 e lembrou-se desta conversa para o que importa.

    Gostar

  80. Outside permalink
    21 Setembro, 2011 15:50

    Portanto depreende-se da postada que o actual “estado de graça” ??? !!! de PPC é resultado SIM do deméito óbvio do seu antecessor e NÃO do seu próprio mérito ???
    Não está mal não senhora…está a melhorar a sua capacidade de análise “H”istórica.

    Gostar

  81. 21 Setembro, 2011 15:51

    Para além de não ter atenção aos custos, ao realizar um debate naquele local, parece-me que não houve o cuidado na escolha do moderador e de 2 convidados. Os portugueses estão fartos de ouvir os que são “mais papistas que o papa”

    Gostar

  82. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 15:51

    Caro JCA, os chineses puxaram o tapete aos europeus? Ou retaliaram por não reconhecermos a China como uma economia de mercado. Os americanos gostam de bater nos europeus e nos chineses. Este bloguer não passa de um americano que não gosta de europeus nem chineses, logo, inventa e empola. ehehheh
    .
    .
    Mas entretanto os chineses continuam a comprar dívida europeia, tanto directamente como indirectamente. Isso já esse bloguer não o refere.

    Gostar

  83. JCA permalink
    21 Setembro, 2011 15:54

    .
    Nisto a necrologia de ‘anglofonos’ e ‘germanofilos’ dos tempos da II Guerra …… Sem ofensa, gostos históricos não se discutem nem se criticam. Mas têm o Tempo que foram, que já não são. Embora interessantes no Tempo de hoje que enterrou o Passado. Como em todas as Histórias. Hoje, o Tempo hoje, interessa para a vida hoje o concreto e vivo hoje. Com todo o respeito pelos gotos e emoções que a História suscita a uns, a outros e aqueloutros.
    .

    Gostar

  84. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 15:56

    ò tolinho- tu imaginas que compreendes o mundo dispensando a História e limitando-te ao telejornal?

    Gostar

  85. 21 Setembro, 2011 16:00

    Não foi o Salazar que tratou por garoto o Kennedy?

    R.

    Gostar

  86. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 16:05

    Ok, ok. Não sabia em que contexto ele relembrou as palavras do F. Nogueira.
    .
    .
    O ponto é este. A UE é a melhor arma para que possamos partilhar a soberania alemão. E não o seu contrário. Vejamos, Portugal tem mais poder sobre a Alemanha dentro da UE que fora dela. Aliás, até Portugal tem mais poder dentro sobre a Alemanha dentro do Euro que sobre a Inglaterra. Claro que esse poder ficou diminuído com as actuais circunstâncias, mas futuramente temos um grande poder sobre a Alemanha. Aliás, ele até efectivo, se pensarmos que o Constâncio anda lá a fazer.
    .
    .
    Sem uma UE o poder da Alemanha seria muito maior. E até perigoso, se surgisse de lá uma serpente como as das antigas. Ou melhor, se surgisse um governo semelhante ao actual inglês, bastante perigoso para a paz europeia e mundial.
    .
    .
    Há uma espécie de empolamento do papel da Alemanha na UE, como se ela quisesse o federalismo. Não quer, excepto mesmo os federalistas pró Estados Unidos da Europa. Por isso a Merkel anda em palpos de aranha para gerir o vulcão activo.

    Gostar

  87. JCA permalink
    21 Setembro, 2011 16:08

    .
    A-C na minha modestissima opinião os Chineses estão-se nas tintas para o reconhecimento ‘uma economia de mercado’. É um formalismo de papel higiénico. Eles vendem o que querem, onde querem, quando querem e como querem. Arrasam o que querem. Impunidade absoluta.
    .
    E compram divida, se compram, porquê ? Se calhar é pelos lindos olhos dos europeus que vêm de lá todos contentes com uns airbusitos que vendem e que eles martelarão logo que estrategicamente lhes interessar.
    .
    Será que os Chineses são idolatrados como os vingadores contra os imperialismos americanos ou europeus que levam às nuvens os frustrados que andam por aí ?
    .
    Que a Europa está a amochar como Potencia Mundial lá isso é verdade. Não tuge nem muge. Os ultimos a levaram com os pés foram os Italianos que foram lá a babugem e foram despachados de grande.
    .
    Até ao momento é o que surge exatamente. A dimensão é de tal ordem que nos lugarejos e vilórias europeias o comercio e a industria dos europeus foi secada toda pelas lojas e produtos xinas. è só ir lá. Ruas inteiras.
    .
    Então não a tal POTENCIA MUNDIAL dita EUROPA não sequer tem força para ripostar com barreiras alfandegárias a doer quando os `x*n*s arrogantemente riscaram o Euro como moeda convertivel mundial ??? Como é ???
    .

    Gostar

  88. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 16:09

    Não me lembro de alguma vez o Botas tratar mal quem quer que seja. Nesse aspecto, era ele muito bem educado. Um padreco da política. E rata velha.
    .
    .
    Mas que ele não podia com o gajo, não podia. E até com certa razão, pois se não fosse abatido nas ruas de Dallas, ele não passaria de um político menor. Pior que um Johnson. Ou se calhar até mesmo pior que um Nixon.
    .
    .
    Mas para os interesses de Portugal, o gajo foi mesmo um terror.

    Gostar

  89. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 16:11

    Então, já que estamos em citações, venha outra:
    .
    trabalhar para o bronze
    .
    Segundo vou percebendo, parece que o nosso problema se resume a dois factores principais: temos uma economia podutiva demasiado débil para podermos competir com o Primeiro Mundo e uma moeda demasiado forte para podermos competir com o Terceiro. Restar-nos-à, então, e se tanto, peregrinar Fátima e rogar por um super-milagre. Todavia, se pensarmos que o processo de adesão à CEE consistiu essencialmente na aquisição duma moeda forte e no desmantelamento do sistema produtivo, é caso para perguntar porque é que o mesmo sujeito que se proclamou “bom aluno” durante a fase épica, agora, chegado à fase trágica, desate a reclamar pela desvalorização da moeda. O facto de ele ter desvalorizado o país dele com uma perna às costas (fruto da leviandade típica dos bimbos, toinos e pato-bravedo em geral) não implica que os outros (os alemães, entenda-se) se sintam no dever alucinado -e ao retardador – de se entregarem a equivalentes impulsos suicidas.
    .

    Os teutónicos, no fundo (e em fundos vultuosos), pagaram para que Portugal acabasse o suicídio colectivo que principiara com a debandada ultramarina. Os portugueses (enfim, aquilo que, em forma de verme, se faz passar por eles), aceitaram alegremente. Quiseram ver na vaselina bronzeador. Pois agora de que se queixam? Bezuntem-se!
    .

    Quem se vende ao suicídio não pode depois regatear sacrifícios. Quem não tem dó nem piedade de si próprio como pode sequer rogar que os outros tenham?

    .

    PS: Já agora, vale a pena transcrever a definição de vaselina, segundo a Desciclopédia:
    .
    – Vaselina é um produto lubrificante usado na medicina e na pornografia. Serve para evitar atrito entre as partes envolvidas no processo.
    »

    .

    Publicada por dragão em 7/19/2011 10:43:00 AM

    Gostar

  90. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 16:13

    “É um formalismo de papel higiénico. ”
    .
    .
    Está mal informado. Esse não reconhecimento, não apenas limita o próprio papel da China nas instituições internacionais como até no acesso aos nossos mercados e seu jogo na OMC. Não é apenas uma mera formalidade, é mesmo fundamental para a China, se quiser transformar a sua moeda numa alternativa ao dólar.
    .
    .
    “Então não a tal POTENCIA MUNDIAL dita EUROPA não sequer tem força para ripostar com barreiras alfandegárias a doer quando os `x*n*s arrogantemente riscaram o Euro como moeda convertivel mundial ??? Como é ???”
    .
    .
    Então os chineses não querem estoirar pasta com alguns bancos europeus e nós íamos retaliar por causa desse facto? Os chineses estão a fazer aquilo que o próprio mercado faz, basta ver o BCE a tentar salvar alguns bancos conhecidos europeus, quase falidos.
    .
    .
    Andam para aí autênticos bancos-bomba para estoirar. Tanto na Europa como nos USA.

    Gostar

  91. Lionheart permalink
    21 Setembro, 2011 16:14

    Mais interessante para nós do que simpatias por chineses ou alemães, é aprofundar o relacionamento com as duas grandes potências lusófonas. Os portugueses têm de deixar de ser eurocêntricos (e têm sido no pior sentido, porque é um eurocentrismo centrado em Bruxelas e no saca-dinheiro) e habituarem-se a tratar brasileiros e angolanos de igual para igual. Felizmente temos a sorte de estes serem países que vão ser actores importantes neste século e podem ser-nos muito “úteis”, porque está aqui parte significativa da viabilidade do Estado português. Seremos úteis para eles, e eles para nós, cada um na sua escala. Não só pela via das exportações mas também pela via do investimento e, no mais imediato, pelas privatizações que Portugal tem de fazer. Faz toda a diferença que haja interessados nos activos dos Estado português para além dos nossos credores, porque sempre há uma garantia que não vamos ser obrigados a vender em “saldo”… Nunca o Palácio das Necessidades teve tanta importância nos últimos 30 anos e a função de MNE está muito bem entregue, digo eu. Finalmente conseguiu-se desbloquear a questão “comezinha” dos vistos. Talvez porque a nossa atitude deixou de ser sobranceira…

    Gostar

  92. 21 Setembro, 2011 16:17

    Anti-Comuna: «Mas para os interesses de Portugal, o gajo foi mesmo um terror.»
    Quem? Salazar ou o “garoto”?
    E olhe que também não é certo que o “federalismo” de Spínola fosse resolver a questão
    R.

    Gostar

  93. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 16:21

    Quanto a Portugal e a Alemanha, é preciso ir sempre aos velhos aforismos. Quando um gigante e um anão compartilham a mesa, quase sempre o pequeno está a comer do grande. Isto se aplica a Portugal e á UE.
    .
    .
    No passado, com o nosso império, era ao contrário e aderir à CEE como até queriam alguns salazaristas (e se calhar o próprio salazar, que chegou a equacionar a hipótese), era um erro de monta. Perdendo o império, Portugal só tem a ganhar estar numa UE.
    .
    .
    Não percebo tanta sonha nos países pequenos contra a UE. A Holanda, tradicional inimiga da Alemanha, dentro da UE, é hoje o seu mais forte aliado. E até a Finlandia, hoje, um dos mais fortes aliados da Alemanha. A UE limita a Alemanha e só mesmo os bifes, que estão a perder poder e não querem partilhar a sua soberania, é que tentam descascar na Alemanha, dizendo que a UE é uma espécie de Grande Alemanha. E mesmo nessa tese, eles não vão a toda a teoria, mas apenas a que lhes convém. Por isso tentam dividir a UE e até tentam dar cabo do euro. A Inglaterra está num dilema. Ou aceita ser membro de pleno direito na UE e adere ao Euro ou acaba por aceitar os termos decididos dentro da Zona Euro, sem conseguir influenciar, pois hoje a Zona Euro tornou-se mesmo no local decisivi onde se decidem os destinos da Europa.

    Gostar

  94. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 16:24

    Caro Rogério, o americano foi um terror para Portugal. Era isso que eu tentava dizer. O Salazar foi-no mas noutros aspectos, mas não no que toca à integridade do nosso império. Apesar de eu achar que o erro dos salazaristas foi o de terem recusado o plano do Spínola. E olhe que funcionaria, como demonstrou a vitalidade das várias moedas dentro do Império. (Que até é um tema que merecia profundos estudos por parte dos economistas portugueses, pela singularidade com que o Botas tentou arrumar as questões moentárias dentro do Império. Uma espécie de federalismo incipiente.)

    Gostar

  95. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 16:28

    Caro Lionheart, eu não acredito numa espécie de Estados Unidos de Portugal, nos actuais moldes. O papel dos Palops está demasiado valorizado em Portugal e eles estão-se a marimbar para Portugal, em especial brasileiros.
    .
    .
    Isso é o coração a falar, não a racionalidade. Teria sentido no passado e noutros moldes, não nos actuais moldes. Aliás, é até curioso que as exportações portuguesas para os Palops (sem o Brasil) cairam no ano passado e este ano estão bastante fracas ou cair nalguns casos, como Timor.

    Gostar

  96. 21 Setembro, 2011 16:32

    Eu acredito que caminhávamos para lá. O Adriano mudou o estatuto do indigenato, mas havia demasiada pressão. Neste caso pelas outra potências.
    Eu acredito que o Federalismo fosse desembocar em estruturas mais fortes por exemplo em Angola. Não acredito é que a pressão dos E.U.A nas Nações Unidas dessem para esse Federalismo perdurar até pelo menos existirem estruturas mais robustas nas “colónias”. Além disso o regime estava demasiado queimado; wiryamu, namboangongo, Pidjiguiti.

    Enfim.

    R.

    Gostar

  97. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 16:33

    “do regime, que decrépito, não soube aproveitar as ideias do autor do Spínola e o seu famoso livrinho rebelde”
    De certeza? o livrinho foi tiro e queda e quanto a quem tira o quê começa a ser uma reviravolta do que se extraiu dos escritos anteriores.
    Pelo fim da II guerra já os alemães andavam por Angola a apreciar os ares e um rochedo perto da antiga Nova Lisboa tem exactamente o nome de cerro do Alemão, baptizado dessa forma pelo suicídio quando soube que a Alemanha tinha perdido a guerra.
    Quanto aos motivos do levantamento militar a 25 de Abril o A-C que fale disso que anda bem informado. Eu dou uma ajuda: os militares de carreira e os milicianos ganhavam o mesmo e isso provocou desconforto, se criaram uma junta militar para derrubar a primeira republica porque não assustar o estado novo? mas tudo estava a cair de maduro e Marcelo por detrás dos muros do Carmo pediu para se apresentar o chefe da revolta ” porque não quero que o poder caia na rua” disse ele. O que aconteceu de aí até hoje, seja de bom ou de mau tem rosto.
    Portugal expandiu, colonizou e muitos outros países fizeram e fazem hoje o mesmo.
    Há quem diga da epopeia que tornou Portugal grande. Se acaso foi, deveu-se a estar representado nos 4 cantos do mundo. Agora que voltou ao antigo território, Angola, Brasil, Moçambique continuam a ser grandes como sempre foram

    Gostar

  98. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 16:41

    “Eu acredito que o Federalismo fosse desembocar em estruturas mais fortes por exemplo em Angola. Não acredito é que a pressão dos E.U.A nas Nações Unidas dessem para esse Federalismo perdurar até pelo menos existirem estruturas mais robustas nas “colónias”. ”
    .
    .
    Pois é. Mas não se esqueça das divisões entre os próprios salazaristas. Uns tinham medo que os pretos tomassem conta da federação (linha adoptada pelos socialistas depois do 25 de Abril) e outros tentaram-no depois do 25 de Abril, mas os americanos venderam Portugal (ou melhor, as suas colónias) aos russos, desde que os Açores continuassem na NATO. (Por isso financiaram e apoiaram movimentos independistas nas ilhas, caso os comunas tomassem mesmo conta disto.)
    .
    .
    Mas eu parece-me evidente que havia uma linha federalista no regime, talvez do próprio Botas, mas sem o parecer mesmo uns Estados Unidos de Portugal. As diversas moedas mostram isso mesmo e até Macau teve direito a moeda própria.
    .
    .
    “De certeza? o livrinho foi tiro e queda e quanto a quem tira o quê começa a ser uma reviravolta do que se extraiu dos escritos anteriores.”
    .
    .
    O livro apenas demonstrou que os próprios militares apoiantes do regime estavam divididos. Os outros queriam subir na vida. ehehehehh O Otelo ainda no outro dia o reconheceu, sem vergonha na cara. lolololol

    Gostar

  99. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 16:49

    Os outros queriam subir na vida.
    .
    Foi aí que começou o “salve-se quem puder” que tem epilogo nas paginas de hoje ?

    Gostar

  100. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 16:50

    pelo menos parece afastada a hipótese de golpe militar só se desta vez for a GNR

    Gostar

  101. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 16:56

    «Foi aí que começou o “salve-se quem puder” que tem epilogo nas paginas de hoje ?»
    .
    Exactamente. Mas hoje é democrático e essa palavra lava mais branco.

    Gostar

  102. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 16:57

    Esta malta queria “federalismo russo”
    ehehehe

    Gostar

  103. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 16:57

    Exactamente. Mas hoje é democrático e essa palavra lava mais branco.
    .
    Nem sei se devo rir se chorar

    Gostar

  104. 21 Setembro, 2011 16:58

    Tenho que concordar com a Zazie.
    R.

    Gostar

  105. Lionheart permalink
    21 Setembro, 2011 17:05

    Quais Estados Unidos de Portugal? Nós não vamos mandar em nada. Portugal está no limiar da sobrevivência enquanto Estado, de tal monta são as perdas que esta crise financeira lhe provoca. Portugal não tem escolha senão deixar de ter de pôr os ovos todos na mesma cesta, porque qualquer dos cenários que se venha a pôr na UE (maior integração política ou desintegração) não vai ser bom para nós. Quanto maior a dependência da “Europa” pior, por causa da decadência da Europa, por causa da má vontade contra nós e porque o aprofundamento económico e político não vai ser feito tendo em conta os nossos interesses. Nós vamos tomar decisões com a corda na garganta, vamos atirar-nos para o “federalismo” (federalismo uma treta, porque não vão haver as mesmas garantias de respeito pelos Estados pequenos como o que existe na federação norte-americana, com o colégio eleitoral, o Senado, a descentralização, etc.). Vai perpetuar o nosso “subdesenvolvimento”, porque nos deixará sem instrumentos políticos para desenvolver o país. Tudo o que signifique harmonização e centralização é péssimo para Portugal. O que nos distinguirá dos outros para melhor? Damos de barato que nunca vamos conseguir uma melhor governação por nós próprios?

    Gostar

  106. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 17:13

    “Foi aí que começou o “salve-se quem puder” que tem epilogo nas paginas de hoje ?”
    .
    .
    Pois foi. Eu não quero ser injusto com alguns militares que acreditavam mesmo num Portugal democrático, como o Salgueiro Maia, mas a maioria deles andavam lá para tratar da sua vidinha, como depois o fizeram depois do 25 de Abril. Alguns ainda comem do regime, mas desta vez do estado democrático, como esse Vasco Lourenço.
    .
    .
    Depois havia alguns que foram objecto de lavagens ao cérebro por forças comunistas. Acreditavam piamente que Portugal estaria bem numa ditadura militar, só que entregue a uma comunista.
    .
    .
    Agora, Vcs. vejam bem. Posso estar a exagerar. Mas não devo estar longe da verdade. 80 a 90% dos políticos actuais andam lá para subirem na vida. Espelham o próprio golpe de estado que levou à queda da ditadura militar. O maior perigo para os portugueses, hoje em dia, por incrível que nos pareça, é haver cidadãos eleitos. Que se julgam no direito de legislar sobre tudo e todos. Temos regulamentos a nível de freguesias, que chegam ao cúmulo de legislar contra urinar nas paredes. lolololol
    .
    .
    A maior tragédia dos portugueses, hoje em dia, é termos os políticos que temos (demasiados) e serem quase todos pessoas que lá estão para subir na vida. Não para servir Portugal e os portugueses. E, claro, esta mentalidade dá o exemplo e grande parte dos portugueses aceitam o sistema. Outros recusam mas já sabem que se lixam ou é mais difícil conseguir as coisas, pois o “jogo” está viciado logo à partida.
    .
    .
    Talvez a origem desta maneira de estar dos nossos políticos esteja nos “bons exemplos” de gajos como o Otelo. E outros, que depois andaram a vender “sucata” do fim da guerra, para todo o lado, incluindo o Iraque, por exemplo. Tornaram-se homens de negócios. e Empresários. lolololol

    Gostar

  107. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 17:16

    Entreguem isto ao Brasil.
    Não iremos governar, mas a mim isso nem me afecta e já que fizemos acordo ortográfico, toma Europa vê lá se aprendes português .

    Gostar

  108. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 17:21

    “Nós não vamos mandar em nada. Portugal está no limiar da sobrevivência enquanto Estado, de tal monta são as perdas que esta crise financeira lhe provoca. ”
    .
    .
    Eu não estou muito preocupado com o Estado.
    .
    .
    ” Quanto maior a dependência da “Europa” pior, por causa da decadência da Europa, por causa da má vontade contra nós e porque o aprofundamento económico e político não vai ser feito tendo em conta os nossos interesses. ”
    .
    .
    Aqui concordo consigo. Mas não a nível estatal como sugere. Mas a nível de mercados. Isso faz todo o sentido. E eu até digo que devemos diversificar os mercados, mas sempre prioritários os mais sofisticados, os mais desenvolvidos e os mais concorrenciais. Mais por isso.
    .
    .
    ” Vai perpetuar o nosso “subdesenvolvimento”, porque nos deixará sem instrumentos políticos para desenvolver o país. ”
    .
    Está enganado. Não vem aí nenhum federalismo. Ou melhor, poderemos considerar um novo tipo de federalismo, mas não nos moldes clássicos. Não era Vc. que queria que deixassemos de pensar nos moldes retrógrados do antigamente? Numa cada vez maior integração mundial, todas as soberanias estão em jogo e até se safam melhor os países mais pequenos e coesos. E quanto mais pequenos e coesos, melhor se safam. Repare nos países mais fortes na actualidade.
    .
    .
    Agora, que instrumentos perdemos que nos impedem de crescer? Desvalorizações competitivas? Inflação? Proteccionismo? Etc. etc. etc? Nada disso. Ganhamos imenso. Até temos mais poder no BCE do que se parece. Mesmo que seja o abóbora no lugar. No entanto, Portugal tem uma influência muito grande na UE, apesar de sermos pequenos. E não parece, mas temos. Não esqueçamos que temos um tuga a liderar a CE, que também nos ajuda. Aliás, em termos políticos, a Alemanha nunca conseguirá nos tirar fora do Euro, por exemplo. A menos que fizessemos borrada da grossa como na Grécia. E mesmo assim duvido que o conseguisse. A nível europeu temos muito mais poder do que aquele nos é atribuído. 😉

    Gostar

  109. 21 Setembro, 2011 17:24

    A verdade é que o Salgueiro tem uma placa no chão onde todos cospem e pisam. E outros, cheios de jactância vão à televisão dizer que não querem esmolas de ninguém.

    E só um ligeiro reparo. Salazar tentou várias reformas, inclusive popular o leste e norte de Angola. O problema é que os métodos de cultivo em Portugal eram mais atrasados que os que se usavam em Angola. Quem chegava só sabia lavrar com tracção animal.

    R.

    Gostar

  110. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 17:25

    “Quanto mais pequenos e coesos, melhor se safam. Repare nos países mais fortes na actualidade.”
    .
    pois claro, os mais pequenos nem estão no mapa

    Gostar

  111. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 17:26

    «O maior perigo para os portugueses, hoje em dia, por incrível que nos pareça, é haver cidadãos eleitos.»
    .
    ehehehe
    É para nos enrabarem democraticamente. Há quem garanta que o enrabanço é apenas problema da juventude. Quando a democracia ficar caduca chegamos lá. Vamos no bom caminho.

    Gostar

  112. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 17:27

    Estão no mapa imaginário- o das “regiões” da federação dos pequeninos que chegam a gigantes por secessão.

    Gostar

  113. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 17:28

    São sempre os maiores do bairro deles.

    Gostar

  114. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 17:33

    ” O problema é que os métodos de cultivo em Portugal eram mais atrasados que os que se usavam em Angola. Quem chegava só sabia lavrar com tracção animal.”
    Oh Rogério havia menino que is para caçadas de tractor outros que pegavam na canoa e enquanto um disparava o outro com a lanterna e arpão pegava o crocodilo. Parava para vender os diamantes e gastava como se o mundo estivesse a acabar . Houve muitos exageros e por vezes, lá aparecia o chefe de posto com meia dúzia de cipaios para tranquilizar as hostes. Se quer que lhe diga o mal dos males é que meia dúzia de grandes companhias geriam os negócios como se fosse o seu território privado de caça

    Gostar

  115. anti-comuna permalink
    21 Setembro, 2011 17:37

    Castanheira, quer países que hoje estão relativamente fortes? Suiça, Finlandia, Suecia, Singapura, Holanda, Austria, etc. Dos grandes mesmo, os que estão relativamente bem é a Alemanha. Mas os demais, parecem fortes mas estão a perder enorme. Olhe, o Brasil é um país com pés-de-barro. A crise pode bater à porta mais cedo do que nós julgamos. A Rússia por muito que se esforce, não consegue ampliar o poder que almeja e já teve. Os USA estão em decadência assim como o RU. A China vive problemas internos de monta, que o regime deve estar quase a dar o badagaio.
    .
    .
    Mas os países pequenos e coesos são os que melhor se estão a safar. Na Europa comunitária, temos a Suécia, fora da Zona Euro. Dentro, temos a Holanda. Fora da UE temos a Suiça ou mesmo a Noruega.
    .
    .
    Aliás, a UE é um processo de tal ordem complexo, que na prática tira poder aos Estados grandes e tende a os desintegrar. Como caso mais conhecido, temos a Bélgica. Mas também o RU (se sair da UE é capaz de se desintegrar mesmo) e a própria Espanha e até mesmo a Itália. Tirando a França e a Alemanha, quase todos os países grandes têm movimentos independentistas a ganharem força. E quanto maior a integração económica, maior a tendência a uma desintegração dos países grandes e heterógenos.
    .
    .
    Mas o movimento é mundial. O caso americano, em breve tornar-se-á um caso mesmo interessante de seguir. Ao contrário do que nos parece, os USA estão mesmo ás portas de uma desintegração e até mesmo guerra civil. E, no entanto, não nos parece, pelo cada vez maior poder do estado federal e do esvaziamento dos poderes estaduais em troca de dinheiro, que agora se esgota. Além disso, as profundas divisões raciais nos USA estão a abrir brechas sociais inacreditáveis.
    .
    .
    E, no entanto, parece que os países grandes estão cada vez mais fortes, mas se repararmos, quase todos os anos surgem novos países, como o Sudão do Sul. E o movimento ainda mal começou.

    Gostar

  116. 21 Setembro, 2011 17:42

    Castanheira, não estou a fazer nenhum julgamento. As colónias eram dominas pelos (aqui sim, existiam capitalistas) CUF, Fonseca & Burnay etc.
    Estou é a dizer-lhe que não muito longe da “capital do Império” ainda se cultivava como há 100 anos atrás. Salazar tentou investir em Portugal (muito timidamente) e tentou em Angola, apenas uma e outra região tinham disparidades gritantes a nível de desenvolvimento.

    R.

    Gostar

  117. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 17:43

    Pois A-C já vi no you tube ministros desses países afirmarem que as suas instalações espartanas eram suficientes para governar o país bem ao contrário de Portugal onde a primeira exclamação sobre um eleito é : ele agora está muito bem na vida até tem chofer e tudo

    Gostar

  118. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 17:45

    «Mas os países pequenos e coesos são os que melhor se estão a safar. Na Europa comunitária, temos a Suécia, fora da Zona Euro. Dentro, temos a Holanda. Fora da UE temos a Suiça ou mesmo a Noruega.»
    .
    ehehe são muitos…
    Portanto, dentro da UE, a safarem-se, estão sem ser o Império, estão apenas os holandeses.

    Gostar

  119. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 17:50

    Eu, em Maio, quando andava tudo excitado com os efeitos benéficos da bancarrota, botei uns mapas:
    http://….cocanha….blogspot.com/2011/05/divida-e-quem-mais-ordena-mas-ha-umas.html
    .
    Devido ao bloqueio liberal, é preciso juntar o link.

    Gostar

  120. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 17:51

    E este artigo, acerca do monetarismo neotonto:

    http://www.voxeu.org/index.php?q=node/5838

    Gostar

  121. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 17:51

    Rogério são realidades diferentes e por isso escapam à balança. Os únicos terrenos de extensão sempre foram Ribatejo e Alentejo e quem tinha grandes propriedades não pensava em ir, arregaçar a manga e trabalhar uma terra onde os olhos se perdem na vastidão.
    Até 1945 havia uma guerra na Europa que afectava todos. A partir de 45 foram criados regadios no Ribatejo . 15 anos após a grande guerra e depois de muitos debates e confrontos nas instituições mundiais em muitos casos sobre os territórios que ainda hoje os franceses chamam de Outre – Mer, começa claramente a guerra de África. O timing que houve foi o que houve.

    Gostar

  122. João Santos permalink
    21 Setembro, 2011 17:58

    Com estas elites portuguesas (e seus valets de chambre) jamais haverá uma solução sustentada para este país. Seja em que quadro for. A incompetência multissecular, aliada à farronquice, ao exibicionismo, a uma auto-suficiência estúpida e caricata, a um orgulho cretino e a uma postura em regra prepotente e omnisciente não nos levam a lado nenhum. A actual situação de descalabro financeiro não é mais do que mais uma decorrência do modo de estar e de gerir (ha,ha,ah) desta gente. Mas estão para durar, certamente, veja-se a profusão de criadinhos emebeados e doutorados que inundam blogues para lhes amber o cú e preservar sua inútil e chula existência.

    Gostar

  123. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 17:58

    e ainda Rogério a guerra de África levou também o desenvolvimento. Vejo que não estava cá e por isso não assistiu aos clips publicitários da época ( durante a guerra ) e que era mais ou menos assim: é pá à que tempos que não te via . (resposta ) com algumas imagens ) pois é eu agora estou em Angola , deram-me tractor uma propriedade e tenho uma casa grande …
    Conhece certamente a frase :para África e em Força . Pois isso foi depois de começar a guerra e mesmo durante a primeira parte dela ainda era preciso passaporte para entrar lá

    Gostar

  124. Lionheart permalink
    21 Setembro, 2011 18:01

    “Agora, que instrumentos perdemos que nos impedem de crescer?”
    .
    As políticas comuns. A subsidio-dependência que gera parasitismo, clientelismo e corrupção. O excesso de regulamentação que gera uma “economia” virada para a consultoria e supervisão e não para a produção, etc.

    Gostar

  125. João Santos permalink
    21 Setembro, 2011 18:04

    Para Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné e Timor DURANTE DÉCADAS aos portugueses ERA EXIGIDO PASSAPORTE.

    Gostar

  126. certo permalink
    21 Setembro, 2011 18:06

    que belo tratado de conversação, ponderação política, actual, viva, de xangai a berlim, passando os states, a velha albion, o euro e o dólar, sem mais zaragatas das antigas,
    e a zazie e a.-c. são do melhor que nós temos,
    e tomara ao pc encontrar assim uns tão bons conselheiros

    Gostar

  127. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 18:07

    Zazie dos dois, o primeiro link abre e fecha imediatamente ( não funciona)

    Gostar

  128. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 18:10

    Castanheira. Tem de juntar o link porque eu estou blqueada aqui no blogue. Se colocar o link correcto o comentário não entra.

    Gostar

  129. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 18:11

    Quers-e dizer, estou semi-bloqueada. Porque ali ao lado até há um simpático link para o meu blogue. Mas dentro dos posts não posso linkar. E também só entro com a conta do google. A do yahoo não dá.
    .
    Coisas de semi-neotontice

    Gostar

  130. 21 Setembro, 2011 18:19

    Não andasses por aqui a falar mal dos Judeus e da querida e honrada Helena Matos.

    R.

    Gostar

  131. Castanheira permalink
    21 Setembro, 2011 19:25

    Sem comentários

    Vous êtes optimiste pour octobre ?
    « Je ne peux pas imaginer que les responsables européens décident de plonger l’Europe dans la première pénurie alimentaire depuis l’après-guerre. Peut-être pas tout de suite en France, mais en Grèce, au Portugal ou en Roumanie, ça sera rapide. Rien à voir avec les famines en Afrique, mais il y a en Europe des situations de mal nutrition et de sous-nutrition, des milliers de gens qui ne font qu’un seul repas par jour. Sans l’aide alimentaire, ce sera dramatique. »

    http://www.lanouvellerepublique.fr/ACTUALITE/24-Heures/L-Europe-pourrait-mettre-les-pauvres-a-la-diete

    Gostar

  132. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 20:39

    Olha estás a ver como tu és inteligente, ó sunita de Chelas.
    .
    Pois está claro que eu só podia ter sido bloqueada por dizer mal de judeus. Afinal de contas há liberdade de insultar todos os povos porque somos um país católico e democrático, mas Israel não deixa que se diga mal dos judeus que nunca ninguém viu e a Mossad está alerta e censura.
    .
    ahahahahaha
    Há cada anedota à solta que faz favor. Este tipo será monhé, ou cabrito, já agora. Porque budistas da Av. de Roma já sabia que existiam agora semi-árabes sunitas pró-Israel em Chelas é novidade.

    Gostar

  133. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 20:41

    A brincar, a brincar, este double standard é mesmo isto. Há intocáveis porque pinga.

    Gostar

  134. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 20:43

    E nem fui bloqueada pela HM. Primeiro foi o CAA, depois o peixe-pôdre. A HM o mais que fazia era apagar tudo, quando eu gozava com aqueles posts psicopatas de fim-de-semana. A leitura dos jornais feita a partir do cabeleireiro.

    Gostar

  135. 21 Setembro, 2011 21:04

    “semi-árabes” é qualquer coisa de muito para lá do que eu conheço.
    Defendo Israel e defendo o direito à existência de Israel. Israel e a criação do Estado de Israel simboliza muita coisa. Tal como defendo a criação do Estado da Palestina.
    Não admito é dois pesos duas medidas. Um judeu morto é bom, um Palestiniano morto é uma catástrofe.
    E eu não sou árabe.
    R.

    Gostar

  136. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 21:07

    Conta lá e defendes isso na tasca da esquina. O pessoal de Chelas torce por quem? pelos judeus ou pelos palestinianos?
    .
    Ou serão neutros em função do dealer?
    .
    E és branco ou tens carapinha e penca comprida para te teres inventado essas coisas coisas todas tão de herege?
    “:O))))))))))))

    Gostar

  137. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 21:09

    Eu, de Chelas, apenas conheço umas cenas de macumba com cabras. E foi um mestre de cerâmica que me contou. Dizia ele que entravam rebanhos inteiros das cabras-bicho e depois nunca desciam as escadas.
    .
    Também é uma religião altamente. Devias pensar nas vantagens, já que gostas de importar crenças do estrangeiro…
    “:O+

    Gostar

  138. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 21:10

    Na volta é herança do rosé. Alguém devia pagar as garrafas à mãezinha. Na volta era Mossad para disfarçar.

    Gostar

  139. 21 Setembro, 2011 21:17

    És deselegante. Porque fazer piadinhas com “Rosé” e “chelas” é o mesmo que fazer paródia com pilinhas e cócós.
    Nunca bebeste Rosé é? Ou dá-te urticária a zona de Chelas? Ou isso é tudo ódio a uma certa classe? É que se é ódio à classe podes dizer abertamente, tal como defendes a morte dos Judeus.
    R.

    Gostar

  140. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 21:22

    Bem, a deselegância foi toda tua quando decidiste contar publicamente que a tua mãe se embebedava com rosé e ainda levou à desgraça um vizinho acusando-o de lhe dar porrada.
    .
    E tu és uma besta quadrada porque eu não defendo morte de ninguém e nem sei o que é ódio. Conheço melhor judeus do que tu que é coisa que hás-de ter visto apenas na tv.
    .
    Para tua informação cheguei a ter a chave do cento judaico da Alexandre Herculano. Vivi com judeu a sério, perfeitamente anti-sionista como o são todos os ortodoxos.

    Gostar

  141. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 21:24

    Aliás, muito antes disso já na minha família existiam compadres judaicos refugiados durante a guerra. Porque o Salazar, ao contrário do que se diz, fomentava a solidariedade com eles e as famílias acolhiam-nos e ficavam até com graus de parentesco. Foi o que sucedeu na minha família. Portanto, mete a viola no saco que isso de modas e clubismos de guerra é cena demasiado monga para merecer respeito.

    Gostar

  142. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 21:26

    Mas acho do mais rasca possível alguém inventar direito de morte sobre outrem apenas por ter feito uma macacada de pseudo conversão ao islão. E tu tens essas taras porque és um imbecil que se imagina no teatro de guerra apenas por te teres inventado islâmico sunita.

    Gostar

  143. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 21:29

    E imagino o que te aconteceria se te metesses no meio do tiroteio dizendo-te islâmico sunita. Os israelitas até deviam ir às lágrimas com tamanha apoio. É que nem marrano te achas, achas que os palestinianos merecem a morte por seres um tuga que se converteu ao islamismo da facção anti-xiita.
    .
    Se isto não é herança da bebedeira, não sei o que poderá ser.

    Gostar

  144. 21 Setembro, 2011 21:30

    Eu gosto quando a tua argumentação queda ao nível do:
    «Conheço melhor judeus do que tu que é coisa que hás-de ter visto apenas na tv.»

    Ou, sou mais bonito que tu vezes o infinito.

    *ps eu tenho familiares Judeus.

    R.

    Gostar

  145. 21 Setembro, 2011 21:36

    Tu inventas e parodias como bem entendes.
    Nunca defendi o direito de morte a alguém, com excepção de anões e Benfiquistas. Quem defende a morte, és tu. E dos Judeus. Há coisas escritas por ti nesse sentido no blog.

    Acabei de escrever que acho justo um Estado Palestiniano. Defendo os dois Estados. Não sou ingénuo.
    E larga a obsessão com a minha conversão… se quiseres um dia apresento-te a minha circuncisão.
    R.

    Gostar

  146. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 21:42

    Eu é que invento? tem piada. Quem é que inventa que eu sou assim e assado e que ocupei terras e que passo as noites no Lux e mais uma cena de anormalidades onde marca de carro já conseguiste detectar pelo monitor.

    Gostar

  147. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 21:46

    ò imbecilóide- vai lá buscar o post onde eu defendi morte de quem quer que fosse. Força, retardado mental e caluniador.
    .
    Eu, quando é altura de guerra, o mais que faço é posts com tanque de água para arrefecer a moleirinha dos fanáticos que se babam frente ao televisor ou que torcem por uns contra outros como se a guerra fosse um campeonato de bola.
    .
    Eu estou-me pouco lixando para a merda da guerra israelo palestiniana. Posso é dizer, pontualmente, que há quem goste demasiado de estar do lado das atrocidades como se isso fosse pergaminho louvável.

    Gostar

  148. zazie permalink
    21 Setembro, 2011 21:48

    Ora vai ao Google e tecla: “Cocanha a ver se acalmam”

    Gostar

  149. silva permalink
    22 Setembro, 2011 08:58

    Quando é que o governo se preocupa com a corrupção dentro do estado em vez de estar a martelar o desgraçadinho do trabalhador. Porque no despedimento por objectivos o trabalhador na rua mostra – lhes o objectivo, a partir daqui vamos ver quem tem mais objectivos

    Gostar

  150. JCA permalink
    22 Setembro, 2011 11:55

    A-C 15.51H
    .
    Mas há outro angulo: no essencial são irrelevantes os gostos politicos do blogguer ou a psy-op que eventualmente pretemda impingir.
    .
    O essencial é que a China fez um ultimatum à União Europeia (instrumento semelhantes ao conhecido por Mapa Cor de Rosa). Não aceita o Euro da maior Banca Europeia nas suas transações internacionais. E pior, contra a União Europeia que é o maior consumidor mundial dos seus produtos à custa da demolição do próprio aparelho produtivo Europeu (Economia) que sustenta o Emprego, as Finanças Publicas e Privadas e a acumulação de riqueza de Tesouro.
    .
    Sim compra alguma divida europeia com o dinheiro que arrecada da Europa com a venda dos produtos que impinge de toda a maneira e feitio. A compra de divida é negocio de casa de penhores e quem a ele recorre infelizmente não é nada de que se tenha nem de gabar nem de valorizar.
    .
    A questão do reconhecimento da China como ‘economia cor de rosa’ é meramente académica. Teórica.Estaria de acordo consigo se fosse um País minimamente cumpridor das regras internacionais (patentes, segurança sanitária, espionagem industrial, cambio de moeda etc). Não é o caso.
    .
    Externamente impunidade total. Vale tudo menos tirar olhos. Até no mais reconditos lugarejos euroepus secaram tudo à volta, comércio e produção. Desemprego, empobrecimento, miséria, abandono. Está tudo ocupado, enxameado. Ninguém percebe como é possivel tanta permissidade e bandalheira na União Europeia. Há quem ganhe por exemplo o porto de Roterdão etc etc.
    .
    Internamente impunidade total no cumprimento dos mais elementares direitos civilizacionais dos seus Cidadãos, tábua rasa dos Direitos Humanos. Uma ditadura pior que o social-fascismo.
    .
    A União Europeia ATÉ AO MOMENTO respondeu a esse ultimatum como Portugal respondeu ao Ultimato Inglês na questão do Mapa Cor de Rosa: mmochou, ajoelhou. É a diferença entre uma POTENCIA MUNDIAL e um TERCEIRO-MUNDISTA.
    .
    É mais que obvio que há anarquia completa e desiquilibrio total neste negócio.
    .
    Porém se o essencial for a destruição da Economia, Emprego, Finanças Publicas e do modelo civilizacional Europeu no Mundo, então aí concordaria consigo. O fim está a ser conseguido para a neo-Idade das Trevas, o retrocesso à Idade Media ao Atlântico Norte. Tão simples quanto isto.
    .

    .
    É o meu ponto de vista até provas em contrário.
    .

    Gostar

  151. JCA permalink
    22 Setembro, 2011 14:10

    .
    -Rash of bank downgrades signals return to ‘danger zone:’ IMF

    “And the Bank of China has reportedly stopped doing some routine foreign exchange transactions with several European banks, including Société Générale SA, Crédit Agricole SA, BNP Paribas SA and so on.”

    http://www.theglobeandmail.com/incoming/rash-of-bank-downgrades-signals-return-to-danger-zone-imf/article2174273/

    Gostar

Trackbacks

  1. Semanada at Aspirina B

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: