Skip to content

Ajustamento

30 Junho, 2012

Como é que se explica a queda das importações, do consumo e do PIB entre o 1º trimestre de 2011 e o 1º trimestre de 2012? Duas teorias outra vez:

1ª teoria: Isto é um exemplo do que acontece quando se aumentam os impostos. Se em vez de aumentar os impostos o governo tivesse cortado o défice em 6 mil milhões de euros apenas do lado da despesa as importações e o consumo continuariam aos níveis anteriores à chegada da troika. Aliás, Portugal não tem nem um problema de excesso de consumo sustentado pelo endividamento externo nem um problema de défice externo. Tudo o que é preciso é cortar a despesa pública em 6 mil milhões de euros e isso não vai afectar nem o consumo, nem as importações nem as receitas fiscais que se obtêm sobre o consumo e as importações.

2ª teoria: Antes da chegada da troika, os níveis de PIB, consumo e de importações eram artificialmente alimentados por um défice de 12 mil milhões de euros. Quando o Estado optou por cortar 6 mil milhões de euros ao défice este valor foi retirado à procura interna e o PIB, o consumo e as importações entraram em colapso. Note-se que o efeito agregado na procura interna de um corte no défice é sempre 6 mil milhões de euros. Se o corte for feito do lado da receita, os contribuintes perdem 6 mil milhões de euros e são forçados a baixar o consumo. Se o corte for feito do lado da despesa, o funcionários públicos, os pensionistas e os fornecedores do Estado perdem 6 mil milhões de euros e são forçados a baixar o consumo. Em qualquer dos caso, num ajustamento é inevitável que ocorra uma queda do PIB, do consumo e das importações. E se o consumo e as importações caem as receitas do Estado têm que cair.

.

Você decide.

 

Anúncios
66 comentários leave one →
  1. Eleutério Viegas permalink
    30 Junho, 2012 18:21

    O que é inacreditável é que, ao longo de 2010, as importações (e, portanto, o endividamento externo) continuaram a subir. No segunto trimestre de 2010, as importações subiram mais que as exportações! Já está tudo esquecido do regabofe abandalhado e só-cretino?

    Gostar

  2. 30 Junho, 2012 18:38

    José Sócrates aplaudiria este post se fosse hoje primeiro-ministro.

    Gostar

  3. 30 Junho, 2012 18:43

    joão , o seu texto deixa mais questões que respostas.Há coisas que voce ainda nao explicou
    1ç: Então para que serve então cortar as despesas
    E a 2º: partindo do pressuposto que o fisco aumenta, procura baixa, que descer a despesa causa o mesmo efeito, e mantendo-se a tarefa de tapar o buraco, então onde é qu se vai arranjar o dinheiro para tapá-lo? Por outras palavras, se as receitas baixam, como é que vai diminuir o defice?

    Gostar

  4. 30 Junho, 2012 18:55

    Talvez seja o momento de tentar perceber a economia como um todo e deixar de acreditar em receitas mágicas e amanhãs que cantam.
    Escolher uma receita e aplicá-la até ao fim independentemente dos resultados não dá.

    Gostar

  5. 30 Junho, 2012 19:04

    é que este senhor que fez este post,não deve ter noção de que a conclusão que as pessoas tiram ao ler este texto, é que como aumentar impostos ou descer despesa dá no mesmo, então nesse caso não vale a pena descer o défice, porque não haverá dinheiro que diminua o défice.E nem é preciso ser-se economista para perceber isso.É saber um bocadinho de matematica basica

    Gostar

  6. Delfim permalink
    30 Junho, 2012 19:23

    Não é possivel aumentar a receita diminuido o rendimento .Se querem um aumento da receita fiscal diminuam os impostos

    Gostar

  7. Edgar permalink
    30 Junho, 2012 19:44

    Duas teorias mas as mesmas opções ideológicas.

    Gostar

  8. Fincapé permalink
    30 Junho, 2012 20:25

    Só respondo se no final obtiver um diplomazinho!
    As receitas não deveriam ser uma mistura de ingredientes, inclusive com algumas ervinhas aromáticas? A de PPC, sensaborona, deu 7,9% no primeiro trimestre. E temos de a comer!

    Gostar

  9. contablista permalink
    30 Junho, 2012 20:51

    Na matemática básica temos : Deficit = Receitas – Despesas / = 0
    Duas teorias ou dois passes de magia ? Deixemos o sumário e vamos lá explicar isto melhor …

    Gostar

  10. 30 Junho, 2012 21:18

    Matematicamente é possível pagarmos a “ajuda” que estupidamente Portugal pediu?
    Eu acho que não e quem nos “ajudou” também é da minha opinião, embora não o transmita.

    É neste jogo de dívidas soberanas que alguém está a ganhar MUITO dinheiro.
    É tão giro ver os “mercados financeiros” a forçarem os países a pedir dinheiro emprestado!

    Gostar

  11. jose silva permalink
    30 Junho, 2012 21:23

    Um economista a utilizar matemática, mesmo que não passe da aritmética, estará sempre a passar cheques de conhecimento para os quais o seu intelecto não tem provisão!

    Gostar

    • contablista permalink
      1 Julho, 2012 07:01

      Com o devido respeito . Santa Ignorância ? Até a GIOCONDA é uma brilhante lição de Matemática.
      A Matemática está em tudo o que o rodeia . Não sabia ? “O Mundo é Matemática”.Colecção Ed. Correio da Manhã pelo que com isto já não haveria razão para continuarmos a padecer de iliteracia numérica (e não só…) . Nas carreiras universitárias encontramos sobretudo muitos juristas e militares que desistiram de cursos que continham matemática e assim nunca passavam do primeiro ano !… e que hoje e ontem estiveram no Poder e por isso chegamos onde chegamos …
      P.S.
      Já reparou que a matemática começou com os seus 10 dedos dos membros SUPERIORES ?

      Gostar

  12. Carlos Ferraz permalink
    30 Junho, 2012 21:38

    A economia é um sistema demasiado complexo para análises tão simplistas João Miranda.
    Mais interessante seria perguntar onde cortar na Despesa Pública. Esses 6 mil milhões cortam-se onde? E por Pque não 12 mil milhões? Porque não eliminar o défice por uma vez? Baixando os impostos também.
    Porque não João Miranda?

    Gostar

  13. JDGF permalink
    30 Junho, 2012 22:30

    Os pressupostos deste post não encalham nos tão combatidos esforços em favor do crescimento económico para ‘segurar’ o PIB?

    Gostar

  14. Joaquim Amado Lopes permalink
    1 Julho, 2012 00:55

    Aumentar ou “segurar” o PIB não pode ser um fim em si mesmo. Se fosse, bastava pedir (muito) mais dinheiro emprestado e contratar todos os desempregados para construirem casas que ficariam por ocupar.
    Quando o “crescimento económico” é sustentado pelo consumo interno e pelo endividamento crescentes, o PIB baixar só é uma má notícia se não fôr acompanhado pela correspondente queda das importações e do consumo.

    Gostar

  15. contablista permalink
    1 Julho, 2012 07:17

    DELFIM
    Cumprimentos .
    Parece que no caso do Iva da restauração teriam cobrado mais imposto com menor taxa …
    Foi mais um erro deste Governo que só não vê quem (com propaganda politica?) não quer ver .
    Oculos habent et non videbunt

    Gostar

  16. ricciardi permalink
    1 Julho, 2012 08:18

    Em suma a teoria do JM reside no facto de achar que se os privados tiverem dinheiro disponível nos seus bolsos nao conseguem decidir convenientemente aonde o aplicar. Cortar nos salários dos funcionários públicos ou subir os impostos directos eh a mesmíssima coisa. Só mesmo os contabilistas notam a diferença.
    .
    A idéia eh, pois, simples, retirar dinheiro aos privados para que estes nao disponham de rendimento suficiente e reduzam os seus consumos. Ora, reduzindo o consumo de forma cega e ah bruta reduz-se aquele que deriva das importações, mas tambem aquele que deriva da produção nacional. Vai tudo ah falência. Os importadores e os fabricantes nacionais. A prazo e destruída a produção nacional eh natural que as importações venham com mais forca ainda. Nessa altura já o governo passou a pasta e quem vier atras que feche a porta.
    .
    No fim do ajustamento a economia empresarial nacional, aquela que produz para o mercado interno e substitui importações, estará pior.
    .
    O que distingue um pais desenvolvido de um terceiro mundista eh exactamente a capacidade em satisfazer o seu mercado interno. Os paises menos desenvolvidos são os maiores exportadores. Os árabes, os africanos, alguns da América latina. Exportam muito, mas são obrigados a importar o que comem, o que vestem, ate a sua energia porque nao investem na refinação embora produzam para exportação. As boas e grandes empresas são e foram aquelas que cimentaram a sua actividade no seu próprio mercado interno. Que cresceram e criaram sustento para penetrar noutros mercados externos.
    .
    Iniciar um negocio para exportação sem antes ter cimentado as vendas no mercado interno nao eh normal. Os negócios que existem desse tipo são normalmente muito fraquinhos, normalmente em regime de subcontracao.
    .
    Ou seja, se a idéia do JM eh limitar as importações através da coação de cortes salariais e aumento de impostos directos, pois seria mais simples deixar as pessoas com dinheiro e encarecer fortemente as importações de alguns produtos. A médio prazo surgiriam negócios para substituir importações aonde temos vantagens potenciais comparativas.
    .
    Mas se tiramos dinheiro as pessoas, que sao aquelas que empreendem, a favor de um estado que nao quer hostilizar as parcerias, que nao quer suspender negócios ruinosos e criminosos, nao tem planos de redução SUSTeNTADA da despesa publica, que impõe medidas descrccionarias, temporárias, que usa receitas extraordinárias e mesmo assim o defice fica igual, enfim, se o estado nao quer emagrecer nas rubricas que nos puseram nestas condições, então o futuro do pais nao pode ser bom. De notar que o saldo primário eh superavtitario. O que significa que o problema de base, de exploração, esta resolvido. Se o problema esta, pois, no serviço da divida eh sobre esta que se deve atacar o problema. Quer negociando melhores juros, quer dilatando o tempo para reembolso, quer anulando dividas incorridas em algumas ppp.
    .
    Rb

    Gostar

  17. ricciardi permalink
    1 Julho, 2012 08:48

    Mas ainda que se considere que os Portugueses nao tem poupança suficiente para financiar uma reindustrializacao e o empreendedorismo, só se pode contrariar isso dando boas condições ao investimento estrangeiro. Porque eh que hei-de investir em Porrugal, se tenho paises com maiores vantagens para o fazer? O que eh que motiva um empresário estangeiro a investir em Portugal?
    .
    Os impostos são altíssimos comparados com a concorrência de outros paises. Existe mão de obra tão qualificada que a nossa. Os outros custos de contexto são semelhantes. Porque raios se vai investir nma unidade de fabrico em Portugal?
    .
    O estado português viciou-se na droga dos impostos. Nunca mais os poderá baixar. Como um drogado que tem tendência para aumentar as doses. O facto eh que ninguém investe num pais viciado. Só se for maluquinho.
    .
    Espanto-me quando se propõe aos portugueses empreender para exportação. Ninguém pensa em fazê-ló apartir de um pais com custos fiscais a este nível. Pega-se na massa e vai-se produzir para Marrocos ou para o leste europeu. As exportações estão a çrescer, mas o volume de negócios esta a baixar. Ou seja são as empresas que ja existem que desviaram as suas vendas para o exterior porque para o interior o estado fez o favor de roubar capacidade aos agentes. Nao há novo negocio a emergir. E se há eh feito apartir do exterior. Estas empresas que desviaram as vendas de forma pouco natural, forcadas, estão a definhar e a ganhar menos dinheiro na exportação. E estão porque eh uma questao de sobrevivência e nao por uma questao de opção de crescimento. Reduzem margens violentamente para escoar a produção. Tenho fornecedores em Portugal que tem margens brutas de 5% em vários sectores de actividade. Tento comprar o mais possível a Portugal, mas sinto que se esta a adiar o inevitável. Com aquele tipo de margens os exportadores nao podem agüentar muito tempo.
    .
    Resumindo, o estado português nao esta a lutar pelos interesses da economia nacional. Esta a resolver coisas de curto prazo recorrendo ah riqueza privada ou ah poupança dos privados.
    Isto nao eh forma sustentada de gerir um pais. Nao e, pois, de admirar que os grandes empresários se tenham posto ao fresco. Se houvesse confiança ninguém mudava sedes ou deslocava investimentos.
    .
    Rb

    Gostar

    • contablista permalink
      1 Julho, 2012 11:00

      RICCIARD tem razão . Os maiores investidores portugueses deslocaram as suas sedes para o estrangeiro .
      Chegou o terrorismo fiscal com a marca PPC . Consequência: Só não foge quem não pode … Dizia um ilustre criminologista de Coimbra que todo o português não tem Moral Fiscal , ainda que seja o cidadão moralmente mais impoluto . E só não foge quem não pode …
      Uma pessoa amiga tem um prédio que com a “bolha imobiliária”
      também passou a valer metade do valor que mesmo assim ninguém quer comprar .
      Agora aparece o Fisco a avaliá-lo com um valor muito superior equivalente a mais de 3/4 e assim também o imposto passa quase para o dobro ! …
      E curioso : não pode reclamar mas pode requerer uma segunda avaliação se previamente pagar um valor minimo (mas que poderá ser superior…) que neste caso até igual ao aumento do imposto !…
      Vale a pena requerer ? O avaliador vai ser pago por aquele valor minimo ou não !… Com esta suspeição é óbvio que a segunda avaliação vai ser um acto inutil para o contribuinte . De novo o espírito corporativista no seu melhor . Concluindo , ao fim de 40 anos o prédio é do Estado e do douto Avaliador !…
      Fujam , emigrem , and so on …

      Gostar

  18. neotonto permalink
    1 Julho, 2012 09:16

    Você decide.

    Esta de que os comentaristas comentem a sua visao foi uma bem tirada. Dessas ideias tao demócraticas a la Joao Mirando que os adeptos deste blog nunca deixaram de nos surprender neste casso gratamente.

    Eu fui mais pela pergunta do porque de tanta subida nas importaçoes do 4 trimestre do ano passado que tira para o lixo qualquer intento de equilibrar uma balança de pagos.

    Porque aumentaram as exportaçoes um 10%? Pela alza do preço pitroil? Pela demanda de regalos para Natal? Mais nao foi que o Governo suprimiu pagas extraordinaria e por tanto dexou menos dinheiro nos bolsos para este tipo de compras…

    Esta do Joao Mirando, nesta ocassiao a bom seguro que tambem vai com truque (trick)

    Gostar

  19. Paulo permalink
    1 Julho, 2012 09:25

    Sr. João
    Um funcionário publico cumpridor, com 30 anos de trabalho e experiência, lê estes Posts e fica com a ideia que a vida inteira pode ser destruída por causa de uns artistas qu fizeram umas cadeiras de macroeconomia e julgam que sabem tudo.
    Querem palmas? Se calhar era melhor começarem por fazer algo de palpável, criar uma empresa, construir uma fábrica, gerir um serviço publico com obrigações e exigência mas sem recursos, humanos e materiais, e depois talvez ganhem respeito. Como o Paulo Macedo.
    .
    Até lá, tirem o rei da barriga e pelo menos tenham a humildade de dizer que tiveram mais uma ideia, não sabem se funciona, mas estão disponíveis para debater (a sérios, de mente aberta, e não com as decisões tomadas antes da conversa).

    Gostar

  20. Trinta e três permalink
    1 Julho, 2012 09:54

    O déficit da nossa balança comercial, pode ter sido (foi) agravado com os estímulos ao crédito por parte das instituições financeiras, mas já anteriormente existia. Mais: atualmente, nada está a ser feito que, de forma sustentada, o permita reduzir.

    Gostar

  21. 1 Julho, 2012 18:12

    Se é indiferente atacar o défice pela receita ou pela despesa, quer então dizer que o Estado português o que gasta, gasta bem? É isso? Não há despesas desnecessárias onde cortar?

    Gostar

  22. Portela Menos 1 permalink
    1 Julho, 2012 18:26

    “Ajustamento” – eufemismo utilizado para definir Austeridade, Roubo, Confisco …

    Gostar

  23. Francisco Colaço permalink
    1 Julho, 2012 19:50

    Trinta e Três,
    .
    Deve ter estado em férias fora do país, pois o défice da balança comercia tem vindo a ser diminuido mês a mês.

    Gostar

  24. 1 Julho, 2012 19:56

    francisco, tem é verdade, mas isso não se deve a nenhuma accao deste governo,como já vi alguns dizerem

    Gostar

  25. Francisco Colaço permalink
    1 Julho, 2012 19:59

    Ricciardi,
    .
    O Estado está a resolver os problemas dos trabalhadores do Estado, tirando umas fatias de fiambre aos que ganhavam mais. Enquanto isso, vai dizendo ao idiota do contribuinte que lhe vai tirar meio presunto por ano a mais porque não pode sustentar tantos desfuncionais públicos nas suas hostes.
    .
    Agora, dizer a parte significativa dos tais incapazes e indolentes que terão de encher a gamela em qualquer outro lado (e logo eles que se acham o escol do país, mas não sobrevivem sem o dia vinte e dois!), isso não diz. Pague o privado os desmandos do Estado.
    .
    Disse bem o Ricciardi que nenhuns novos negócios são criados (na área industrial isso não é absolutamente verdade). Diga-me uma coisa: por que carga d’água iria o Ricciardi investir em Portugal da electricidade à la eólica, do IVA que pode a qualquer momento tornar a subir, da ASAE que tudo multa, dos combustíveis mais de metade para o Estado, das leis feitas à medida dos hpiermercados? Caramba, há Marrocos aqui ao lado; e se a falta de democracia o incomoda, a Estónia tem as contas em dia e o Brasil fala a nossa língua.

    Gostar

  26. Francisco Colaço permalink
    1 Julho, 2012 20:03

    rr,
    .
    Tem razão, o Estado pouco ou nada tem feito pela diminuição do défice, nem o fez desde o 25/4. Porém o Trinta e Três disse mais uma «inverdade» (eufemismo aceite pelo zeitgeist para «mentiu descaradamente»). Urgia repor a verdade.

    Gostar

  27. Francisco Colaço permalink
    1 Julho, 2012 20:06

    Carlos Ferraz,
    .
    Porque não eliminar o défice por uma vez? Baixando os impostos também.
    ,
    Voto em si para o parlamento, se me disser COMO o vai fazer.
    .
    Pem pensei!

    Gostar

  28. Edgar permalink
    1 Julho, 2012 20:57

    Ao ler as teorias e, principalmente, a maioria dos comentários parece que estou a ver um laboratório; só que, neste caso, os “cientistas” parecem esquecer que em vez de cobaias estão a lidar com pessoas e, precisamente por isso, fico um tanto arrepiado com a insensibilidade dos “cientistas”, fazem lembrar algumas das expressões dos “troikistas”, internos e externos.

    Gostar

  29. Francisco Colaço permalink
    1 Julho, 2012 22:27

    Edgar,
    .
    Quanto mais longo for o ajustamento, mais violento será no futuro. Não creio que seja meu desejo deixar aos meus filhos (o mais velho já entrou na adolescência, para meu desespero) os frutos do regabofe de que a geração dos meus pais e a minha geração disfrutou. Resolvendo-se, resolve-se já.

    Gostar

  30. carlos moreira permalink
    1 Julho, 2012 23:02

    Sr. Colaço afinal é um jovem….. filho a entrar na adolescencia .
    mas pensa como um velho bota de elastico

    Gostar

  31. 1 Julho, 2012 23:43

    francisco colaço, é preferivel resolver-se já, se for possivel resolver-se já.Ora o que acontece é que essa possibilidade tem sido questionada.Pelo que a verdadeira questão é: É matematicamente exequivel o memorando, ou atingi-lo com as medidas que o governo tomou?

    Gostar

  32. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 07:41

    Carlos Moreira,
    .
    Da minha perspectiva, os velhos botas d’elástico defendem com unhas e dentes o seu insustentável «estado social» (aquele que, compreende-se!, assegura o futuro de indolentes com mesada, banqueiros, fornecedores ao Estado de brinquedos desnecessários, hipermercados, contrutores civis e trabalhadores incompetentes, sendo nesses grupos compreendida a totalidade da sociedade).

    Gostar

  33. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 07:42

    E toda estra orquestra regida por políticos que roubam à não-sociedade para dar à sociedade, ficando para si com uma fatia desmesurada no processo (há quem diga 383 milhões).

    Gostar

  34. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 07:52

    rr,
    .
    A dívida é perfeitamente comportável, desde que o Estado, sem ser preciso entrar em descalabro, dê ordem de marcha aos professores que não ensinam (c. 2000), aos funcionários das câmaras municipais que passam os dias no armazém sem nada fazer enquanto o trabalho é feito por empresas contratadas. E que dê um corte a sério na terceira estrada entre nenhum lugar e nenhures (exemplo próximo de minha casa). E que não se meta a comprar brinquedelhos de Tecnologia de Informação apenas porque o primo do vizinho do amigo do dono se mete na cama com a irmã do decisor.
    .
    E que deixe de ter escolas onde não há alunos, concentrando os serviços e reduzindo as despesas, tanto para bem dos alunos como da própria sociedade. E que deixe de ter institutos que fazem o que a administração pública poderia fazer, sendo que, aquando da ciação destes, não dispensou os funcionários que o próprio Estado tinha.
    .
    Finalmente, que deixe de subsidiar a indolência, que mude radicalemente a legislação laboral (se quiserem em contratos opt-in com salário mínimo de 650 euros), acabando com a dificuldade em despedir, assim promovendo a facilidade em contratar, experimentar e aproveitar oportunidades comerciais passageiras.
    .
    No fundo, que deixe de paternalizar a sociedade, roubando recursos e impondo leis e decretos e regras minuciosas e controleiras que apenas redundam em ineficiência e em obstáculos ao investimento. Que deixe a sociedade trabalhar, assumindo um olho vigilante sobre os amorais, não os apaparicando com prebendas.
    .
    A chatice é que isto iria tornar irrelevantes os políticos. E os políticos protegem-se.

    Gostar

  35. aremandus permalink
    2 Julho, 2012 08:38

    o f colaço afinal é um jovem agricultor bota de elástico.
    e nós a pensar que essa classe de aventesmas tinha se extinto no verão quente…

    Gostar

  36. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 09:45

    Aremandus,
    .
    Foram quase todos convertidos em funcionários públicos imbecis, incompetentes, racistas, incapazes e com problemas graves para com a língua portuguesa.

    Gostar

  37. aremandus permalink
    2 Julho, 2012 09:53

    colaço, quando quiser aprender algo sobre a língua portuguesa pode falar comigo…ao dispor.
    agora julgar-me pelo que sai do teclado…

    Gostar

  38. aremandus permalink
    2 Julho, 2012 09:56

    colaço,
    não sou,nem nunca fui FP,mas não ando para aqui com conversa de mulheres a dizer mal deles.

    Gostar

  39. carlos moreira permalink
    2 Julho, 2012 13:05

    a teoria e pratica do Sr. Colaço é simples.
    Eu quero viver bem os outros que se lixem

    Gostar

  40. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 13:10

    Aremandus,
    .
    A carapuça serviu-lhe?

    Gostar

  41. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 13:12

    Carlos Moreira,
    .
    Aposto que faço mais voluntariado que o Moreira.
    .
    Conversa da escarradalha: quem acredita nas pessoas a ponto de acreditar que as pessoas têm em si recursos para se safar se encostadas à parede não tem coração. Contudo, quem faz IPSS e ajuda directamente famílias não são os comunistas, mas os verdadeiramente válidos desta sociedade.

    Gostar

  42. carlos moreira permalink
    2 Julho, 2012 13:28

    ainda bem que clarificou.
    então é ,desde que esteja bem os outros que se lixem e depois eu pratico a caridadezinha e fico de consciencia tranquila.
    (já disse esqueça lá os comunistas que não têm nada a ver com o problema)

    Gostar

  43. carlos moreira permalink
    2 Julho, 2012 13:29

    espero que não ande tambem a “comer” à conta de alguma IPSS

    Gostar

  44. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 13:36

    Carlos Moreira,
    .
    Não ando a comer de nenhuma IPSS. E quanto a comunistas, não é uma questão de partido, mas de mentalidade.
    .
    Lembre-se de que quando insulta com um dedo, quatro estão voltados para si. Para o carlos, as pessoas são todas umas idiotas chapadas, incapazes de mudar a sua vida nem de evoluir sem o papá estado. Para o Moreira, Cuba é que está bem, esquecendo-se que dez anos de democracia na RD fizeram mais pelas condições do povo e os cubanos continuam a ganhar USD 50,00 por mês, e ainda têm de ser sustentados pelo capitalismo através da venda de serviços de saúde e de turismo. E olhe que esse dinheiro dos diabos capitalista não lhes parece queimar as mãos.
    .
    A Esquerda é essencialmente hipócrita. Diz apoiar as pessoas quando as menoriza, diz querer um futuro mais justo enquanto premeia a miséria e prejudica o mérito. O resultado é miséria e mediania, claro está, razão por que um país «dito de esquerda» não vinga. E as pessoas é que são burras quando emigram em massa para os Estados Unidos e a Inglaterra, e não em sentido contrário.
    .
    Sabe como é que os gatos miam em Cuba? Miaaami, Miaaami (contada por cubanos bem longe da influência do Castro, claro).

    Gostar

  45. carlos moreira permalink
    2 Julho, 2012 14:16

    já disse e volto a dizer que tenho eu a ver com isso comunistas ,cuba,rda…? chiça.
    Para si (com esse pensamento primário) se não concordam consigo são comunistas ou perigosos socialistas.
    Para si até o cds é socialista.
    Sr. Colaço vire o disco.
    Politicamente como se define?

    Gostar

  46. carlos moreira permalink
    2 Julho, 2012 14:28

    http://ladroesdebicicletas.blogspot.pt/
    pois…

    Gostar

  47. carlos moreira permalink
    2 Julho, 2012 14:33

    no link a cima queria só referir o cartoon do 3º post

    Gostar

  48. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 14:57

    Carlos Moreira,
    .
    Deixo-lhe os rótulos, já que se sente tão pouco à vontade entre eles. Se quiser, considere-me democrata-cristão de matriz não católica, já que a democracia cristã (em oposição àquela coisa CêDêEsse) é o sistema que mais riqueza produz (basta ver os Estados Unidos ou a Inglaterra, que foram socialmente democracias de inspiração cristã, e compará-los com os sóis da Terra União Sociética, Albânia, China, Cambodja, Coreia do Norte e, favorito seu, Cuba).
    .
    Правда может быть трудно, но ложь коммунизма верный путь в ад.

    Gostar

  49. carlos moreira permalink
    2 Julho, 2012 15:10

    quantos milhões de pessoas morrem e sofrem para o Sr. dar o exemplo dos USA.
    Ainda ontem repetiu na tv uma reportagem sobre o delta do Niger(Nigeria país não comunista).
    vivem com menos de 1 dolar/dia e tambem sem educação ,saude no meio de poluição total e os USA gostam.

    Gostar

  50. carlos moreira permalink
    2 Julho, 2012 15:14

    Paises nordicos não gosta?
    Pois eu gostava de ter o equilibrio de ordenados e de qualidade de vida deles

    Gostar

  51. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 15:27

    Carlos Moreira,
    .
    Sabe quão fácil é despedir num dos países nórdicos? Informe-se. Pista: é muito mais fácil que em Portugal. Lá ou dá o litro no trabalho ou deixa de ter trabalho.
    .
    Sabe quanto tempo é que num país desses os regimes fiscais duram sem grandes alterações? Décadas, meu caro!
    .
    Mesmo assim, a brincadeira está a acabar. Veja o próprio Carlos como esses países estão a acabar com os subsídios à indolência precisamente porque consideram os seus sistemas insustentáveis.
    .
    Olhe esta gema:
    .
    The reality and future of the Finnish welfare state is not very bright. The crisis in Greece and the other PIIGS countries (Portugal, Ireland, Italy, Greece, and Spain) has given rise to much-needed discussion about the state of the public finances in Europe. For the first time in a long time, politicians are actually talking about the need for cutting government spending. While this is undoubtedly positive, even those politicians who do advocate spending cuts don’t seem to comprehend what that actually means.
    .
    The increasing deficits and national debts are not the result of a shortage of tax revenues. In Finland, the maximum marginal income-tax rate for individuals is over 50 percent. A value-added tax is levied on all goods and services at every level of production. The tax rate of normal consumer goods and services has recently been raised from 22 to 23 percent. As in the United States, there are a great host of other taxes and duties levied on everything under the sun.
    .
    What has brought the Finnish welfare state close to fiscal calamity is its ever-increasing government spending. Even during the 15 years prior to the collapse of 2008, a period referred to as one of continual economic growth, the national debt was not paid off. In 1994, the Finnish national debt was 51.7 billion euros. In 2007, it rose to €56.1 billion. At the end of 2009, the debt shot up to €64.3 billion, and at the end of June 2010, it rose to €69.8 billion. This in spite of the fact that the tax revenues had remained stable and even risen from 2000 to 2009. Figures show that government spending during the same time rose from €33 billion in 2000 to €46.9 billion in 2009. The projected spending in 2010 and 2011 is €52.5 billion and €50.4 billion respectively. It is estimated that the national debt will hit €85 billion at the end of fiscal year 2010.

    .
    Outra, desta vez da próspera Dinamarca:
    .
    Les étrangers vivant au Danemark pourraient dans un avenir proche avoir à payer leur droit aux prestations sociales, éducation ou soins par exemple, à la différence des Danois. Cette proposition, faite fin mars par le premier ministre libéral danois Lars Løkke Rasmussen, est largement soutenu par une majorité des Danois. Selon un sondage publié par le quotidien Berlingske, 59% des Danois sont de cet avis.

    Gostar

  52. Edgar permalink
    2 Julho, 2012 15:44

    Francisco Colaço,
    Cerca de 25% dos portugueses são pobres; a percentagem do PIB para ordenados e salários (que em 1975 chegou quase aos 60%) deve rondar os 35%, bastante inferior à de 1974; o desemprego atinge cerca de 1.200.000 trabalhadores e mais de 33% dos jovens; a lista de calamidades semelhantes continua a aumentar.
    Enquanto alguns, apoiados e financiados directa e indirectamente pelo Estado, enriqueceram e enriquecem pela especulação, outros, vão empobrecendo a trabalhar.
    Paralelamente, a destruição da nossa economia prossegue a ritmo acelerado reduzindo cada vez mais a possibilidade de recuperação.
    Mas, para si, a culpa é dos funcionários públicos, dos professores, dos trabalhadores em geral.
    Aos trabalhadores pode-se tirar tudo, enquanto à banca, aos grandes grupos económicos tudo se dá.
    E, já agora, deixe-me dizer-lhe mais uma coisa: o chamado Estado Social, foi inventado para combater o efeito de contágio do socialismo e tem funcionando como um fole que aumenta e reduz conforme as conveniências. Há quem julgue que o medo da “epidemia” não se justifica, que o tal Estado Social já não é necessário e bastará um aumento da propaganda para garantir “estabilidade política e social”. Veja-se, por exemplo, como se louva “a compreensão do povo perante os sacrifícios” ou se ajusta a democracia eleitoral para garantir maiorias (na Grécia até há bónus de deputados).
    Todavia, como dizia Marx, ” não é a consciência do homem que lhe determina o ser, mas, ao contrário, o seu ser social que lhe determina a consciência”…

    Gostar

  53. carlos moreira permalink
    2 Julho, 2012 15:52

    Bravo Edgar.
    Sr, Colaço sabe em que país está a divida maior do planeta Terra? é para pagar?

    Gostar

  54. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 16:02

    Edgar,
    .
    Os efeitos do Marxismo desmentem Marx.
    .
    Quanto à percentagem dos ordenados tem razão. Anda pouco acima dos 35%, mas isso foi por causa da terceirização da economia. Em 1974 o sistema bancário português era muito menor do que o actual. Se isso é bom ou não, tenho uma opinião, mas o LR pode não gostar de a ouvir 😉
    .
    Já agora, Cuba, a famosa Cuba!, tem menos de 8% nesse indicador. Se vamos para o fim da história materializado no seu paraíso social cubano, devia estar a exultar pela diminuição dos salários no PIB. Um esforçozinho mais e conseguimos os 8%, e aí será o paraíso para todos os portugueses. Ninguém me diz o que Cuba faz com os outros noventa por cento, mas devem estar na conta bancária do Fidel, a de NOVECENTOS MILHÕES DE DÓLARES.
    .
    (Céus, estes comunistas são como os patos nos centros dos alvos, fáceis de abater, nem sabem quantos esqueletos têm no armário!)

    Gostar

  55. aremandus permalink
    2 Julho, 2012 16:22

    mas isto está na cara:
    (claro que estes estagiários que nos desgovernam não o atingem)
    http://economia.publico.pt/Noticia/a-austeridade-tem-de-passar-por-mais-impostos-e-menos-cortes-de-despesa-1552961

    Gostar

  56. carlos moreira permalink
    2 Julho, 2012 16:27

    e você a bater sempre na mesma tecla Cuba.
    tem boa musica sim.
    mas nunca responde ás minhas perguntas e a maior divida do planeta onde está? e o delta do Niger onde os “amaricanos” mamam?

    Gostar

  57. 2 Julho, 2012 17:09

    “Para si até o cds é socialista.”
    .
    Por caso até é, sim senhor.

    Gostar

  58. Edgar permalink
    2 Julho, 2012 17:13

    Carlos Moreira, um abraço.
    Francisco Colaço, quando não há argumentos lá vem Cuba, Estaline, a União Soviética, etc, mas nós estávamos a falar de Portugal e das políticas que nos atingem a todos, excepto, claro, aos que têm beneficiado delas. Não se iluda, estávamos a falar também de si, dos seus filhos e dos seus netos, a não ser que tenha chorudas contas bancárias em várias moedas, em vários países, para assegurar o futuro e, mesmo assim, nada garante que esta crise geral do capitalismo não possa espoletar algo de muito grave a nível mundial: a irresponsabilidade patente na arrogância imperial que tem levado à proliferação de conflitos, não permite esperar nada de bom. Como sempre, a nossa esperança reside na luta dos povos pela paz e pelo progresso social.
    Há os que estão com eles e os que, cegamente, estão contra eles, julgando que conseguirão desse modo manter eternamente os seus privilégios.
    Como termina o autor do post – Você decide.

    Gostar

  59. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 18:58

    Edgar,
    .
    Como sempre, a nossa esperança reside na luta dos povos pela paz e pelo progresso social.
    .
    Vendo pela sua terminologia, a luta pelos povos e pela paz social passa sempre pelas colónias de férias da GULAG.

    Gostar

  60. Francisco Colaço permalink
    2 Julho, 2012 19:04

    Edgar, Moreira.
    .
    E se estão a falar de Portugal e da crise que atinge a todos, por que carga de água têm que mencionar a dívida dos Estados Unidos? Aliás bem lixadinha pelos Bush e Obamas, os presidentes menos liberais e mais intervencionistas da história recente americana.
    .
    Espere até vir a conta das senhas de alimentos (estranhamente algo igual ao que existia Cuba e à União Soviética) e da BobamaCare. Um «bocadinho» de socialismo de Estado na economia dá nisto!
    .
    Meus caros, se falo em Cuba e na União Soviética é para ressaltar que as VOSSAS soluções equalitárias levam sempre à perda de liberdade civil e à miséria generalizada. Se afinal me enganei e os senhores não apontam solução nenhuma para a crise que temos, especialmente apoiadas em números, então todos concordamos que perco o meu tempo com tamborilheiros com mais garganta que juízo.

    Gostar

  61. Edgar permalink
    2 Julho, 2012 19:56

    Francisco Colaço,
    Já percebi que quer “desconversar”, mas não estou para aí virado.
    Fique bem.

    Gostar

  62. Portela Menos 1 permalink
    2 Julho, 2012 21:54

    FC quando fala sobre Cuba está a referir-se ao nosso Alentejo. não levem a mal que aquilo é só fumaça.
    sobre saídas de crises apoiadas em Números, pois, continuem assim e esqueçam as Pessoas. continuem a pagar 4€/hora e sairemos da crise que nem um tgv.

    Gostar

  63. Portela Menos 1 permalink
    2 Julho, 2012 22:18

    a respeito de Cuba seria engraçado termos também uma localidade com o nome de China. assim, também teríamos por aqui inteligentes a referirem-se aos peditórios de PPortas por terras chinesas…

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: