Saltar para o conteúdo

Valha-nos a sapiência dos interessados

18 Junho, 2013

Se por eu mexer em moedas não faz de mim um economista, se por dar uns pontapés na bola não faz de mim um Mourinho e se por jogar o Singstar não faz de mim um cantor porque é que há gente que pensa saber falar de Educação só porque um dia passou pela Escola? — João Paulo

Há gente que pensa por nós. É uma vantagem podermos ter especialistas em diversas áreas, pessoas que não só sabem o que devemos pensar como também pessoas que lutam pelo direito natural da monopolização do debate público. Além das maravilhas do inevitavelmente correcto e douto conhecimento da delegação mental, também sabem o que os meus filhos hão-de aprender, como, onde, e com quem. A consequência é que sabem também como deve o meu dinheiro ser gasto: com eles.

Anúncios
23 comentários leave one →
  1. António J. Costa permalink
    18 Junho, 2013 10:19

    Isso tem um nome: Socialismo.

    Gostar

  2. balde-de-cal permalink
    18 Junho, 2013 10:32

    a esquerda social-fascista de pois da ‘ditadura do proletariado’,
    que deu tão bom resultado,
    criou a ditadura do ‘politicamente correcto’

    Gostar

  3. JDGF permalink
    18 Junho, 2013 11:00

    E andar a escrever ‘baboseirices neoliberais’ faz de alguém um comentador?
    Ou um pensador político?
    Quer-me parecer que, no meio desta bagunça, a ideologia anárquica tornaria o País bem mais feliz e sustentável (como é de bom tom dizer-se). Levada aos seus fins últimos não pugnaria (insidiosamente) pelo Estado Mínimo mas pura e simplesmente decretaria a sua extinção.

    Gostar

  4. Micro permalink
    18 Junho, 2013 11:27

    Há décadas que os professores andam convencidos que ter a missão de ensinar matérias é o mesmo que ser “especialista” em sistemas educativos. Enfim, uma pequena confusão curricular entre torneiro mecânico e gestor de produto…

    Gostar

  5. 18 Junho, 2013 11:38

    Claro que não sou o Mourinho, mas sei que o 4-3-3 são 4 atrás, 3 no meio e 3 na frente.
    4+3+3= 10
    Ó carago, falta um.

    Gostar

  6. Fincapé permalink
    18 Junho, 2013 11:47

    “… sabem também como deve o meu dinheiro ser gasto: com eles”.
    O seu dinheiro, Vítor? Não sabia que já tinha moeda própria. Não tome conta dele não! Olhe, vão dá-lo todo aos tipos que ganham o ordenado mínimo e aos e aos tipos do RMG. 😉

    Gostar

    • vitorcunha permalink*
      18 Junho, 2013 11:48

      Gostei, Fincapé. Foi o argumento “troika para sempre”. Obrigado.

      Gostar

  7. Trinta e três permalink
    18 Junho, 2013 11:51

    Não li o texto desse João Paulo, mas a afirmação citada está correta. Basta ler os comentários das polémicas de ontem, para se perceber que há muita gente que, por exemplo, acredita que a escola dos anos 50, 60 e 70 é exatamente igual à de hoje. Claro que não é preciso ser especialista em Educação para saber que não é- basta ser pai de alguém em idade escolar. Mas, se me perguntarem quais são as funções de um diretor de turma e que significado tem deixarem de ter horas atribuídas para a função, eu só posso dizer o que observo quando vou falar com ele (ela) e nada mais. Se me perguntarem de que recursos dispõe a escola, para integrar alunos problemáticos e combater o tal “abandono escolar”, eu só posso dizer que esses alunos “desapareceram” das turmas da minha filha, a partir do final do 9º ano. Sobre o abandono escolar, sei o que vem nos jornais. Resumindo e concluindo: tal como no exemplo do Piscoiso (11:38), também no meu conhecimento da escola falta o guarda-redes.

    Gostar

  8. 18 Junho, 2013 12:12

    ezcelente. sintese que diz com clareza. sugiro que se crie um contador(cima/baixo) e evitava vir para aqui aumentar o ruido. Lamento que os sindicalistas sejam tao enxovalhados quando estao, como qualquer sindicalista serio, a defender os direitos dos socios; a confusao deve vir de se porem a hipocritamente falarem em defender a educaçao; que eu saiba os sindicalistas dos portos nao clamavam defender as cargas, ou os navios ou as amarras; os medicos tambem nao se poem a clamar que defendem os doentes. Mas por favor desanquem em quem tem a culpa da má educaçao : os eleitores que nunca elegeram um governo com ministroda educaçao; os pais que aceitaram que o encarregado de recursos humanos se intitulasse de ministro da educaçao e nunca exigiram poder por os filhos na escolaa sua escolha e aceitaram que a nomenclatura decidisse ; e o dito encarregado de recursos humanos que nao exigiu ao 1º ministro que nomeasse um responsavel pela politica de educaçao, mesmo que para o acessorar.

    Gostar

    • Trinta e três permalink
      18 Junho, 2013 12:24

      Então, um desses “assessores” (denominado secretário de estado), não é um daqueles sindicalistas que fizeram um sindicato com os vizinhos, para ver se não tinham que dar aulas?

      Gostar

  9. Portela Menos 1 permalink
    18 Junho, 2013 12:25

    vitorcunha tinha grandes ideias para transformar o Blasfémias num blog liberal.
    aos primeiros posts enganou alguns; passada uma semana ficou pior do que helenafmatos: passou a fazer oposição à oposição e referências diárias ao que chama “politicamente correcto” – que a maior parte das vezes é a opinião contrária aos meninos que defendem hoje um governo isolado e revanchista. as poucas demarcações a este governo de desastre nacional é chamar socialistas (ou defensor de despesa pública) ao cds 🙂

    Gostar

  10. Carlos permalink
    18 Junho, 2013 13:03

    Por isso é que o mercado de trabalho está todo desequilibrado. Num país que sem dúvida tem um EXCESSO de formação. Engenheiros, enfermeiros, médicos, professores, historiadores, investigadores, agricultores, psicólogos, entre outros, que não têm o que fazer pois o estado retira fundos ao sector que pode produzir capital material (fábricas, hospitais, transportes, construção civil, e tudo o mais) para ‘investir’ em capital humano (mais formação). Parece aquela história em que uma pessoa tem uma determinada quantidade de fundos para investir na formação de condutor e para alugar um carro; investe tudo em formação de condutor de carro, carrinha, autocarro, karting e tudo o mais para ter uma boa formação em carros. Depois não tem fundos para alugar um carro normal. Enfim, o estado parece o mesmo, e andam umas almas iluminadas sempre a dizer que precisamos de mais formação para o povo ter emprego. Eles com a formação, mas sem ninguém com o capital material para os empregar e estes lorpas a querer gastar mais em educação. Força aí, se é para rebentar com isto tudo, bora lá.

    Gostar

    • Fernando S permalink
      18 Junho, 2013 14:09

      Exactamente Carlos !
      Esta é a razão principal pela qual muitos dos nossos novos diplomados estão hoje desempregados ou emigrados !
      Não é principalmente um investimento que não esta a ser aproveitado, como alguns gostam de dizer.
      Mas é antes um “investimento” que foi mal feito e que, por isso, não foi um verdadeiro investimento, com potencial produtivo, foi um gasto, um desperdicio !
      Claro que nada disto tira o mérito a todos aqueles que estudaram para tirar esses diplomas e que, no sistema de ensino, contribuiram para ta

      Gostar

      • Fernando S permalink
        18 Junho, 2013 14:11

        … contribuiram para tal !

        Gostar

    • Tiro ao Alvo permalink
      18 Junho, 2013 14:25

      Concordo consigo, Carlos: para essa gente foi um bom investimento, a área da formação, E vai daí, inventaram formação para todos os gostos: profissional, pós-graduação, ao longo da vida, adultos, novas oportunidades, on job, e por aí fora.
      Mas o melhor área de todas foi, e ainda é muito boa, a formação de formadores – nesse campo é frequente qualquer um ganhar a dois carrinhos. Uma mina.

      Gostar

  11. 18 Junho, 2013 17:05

    “A consequência é que sabem também como deve o meu dinheiro ser gasto: com eles.”
    Isto é que nem LaPalisse de tão evidente. Isto é a base do liberalismo.

    Gostar

  12. vitorcunha permalink*
    18 Junho, 2013 18:20

    Virou liberal?

    Gostar

    • vitorcunha permalink*
      18 Junho, 2013 18:26

      Claro como lama.

      Gostar

      • vitorcunha permalink*
        18 Junho, 2013 20:35

        Os ultraliberais estão ultrapassados. Agora estamos nos hipermegamuitosteramegaliberais. Ou hipermegamuitoskilomegahectoliberai. Mudaram a nomenclatura e tudo que me trouxeram foi esta T-shirt.

        Gostar

    • vitorcunha permalink*
      18 Junho, 2013 21:52

      Eu engano-me algumas vezes e frequentemente tenho dúvidas. Só não é hoje.

      Gostar

  13. Fincapé permalink
    18 Junho, 2013 22:35

    Foi o que eu disse. Acabaram-se as suas dúvidas. Mas pode disfarçar. 😉

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: