Skip to content

Intraduzível

4 Março, 2016

Eu ia comentar um post do Pedro Lains, este. Ia, mas já não vou; não sei como lhe pegar. Estou plenamente convicto de que se trata de um indivíduo que padece de maleita que o leva a expressar-se através de palavras aleatórias. Não duvido que pense bem, que tenha ideias estruturadas, que saiba o que quer dizer; no entanto, sai sempre algo em pseudo-estrangeiro, uma língua mística qualquer usada por pessoas que sofrem do mesmo mal e que impede que sejam compreendidos por seres humanos normais. Decerto há quem concorde, mesmo não sabendo explicar em quê. É uma questão estética, talvez. O problema não é tão simples como o horóscopo para o Capricórnio ser mais fidedigno na análise económica; é que a exigência de psicotrópicos para que o leitor obtenha um significado – qualquer um – dos seus textos é, em si mesmo, uma limitação que onera em demasia para a obtenção de tão pouca satisfação com a revelação.

Tenho a certeza absoluta que é doutorado. Aproveito, então, para pedir desculpa aos doutorados em geral pela inevitável desvalorização do vosso grau académico. Lembrem-se que é tudo pela pátria.

Nota: 7 valores.

Advertisements
18 comentários leave one →
  1. PiErre permalink
    4 Março, 2016 21:21

    7 valores?!… Bem, só se for abaixo de zero.

    Liked by 1 person

  2. 4 Março, 2016 21:36

    Traduzido: Quando um dos “nossos” prevarica defendemo-lo. Sempre. Isso das incompatibilidades é só para os “outros”.
    Muitos políticos, funcionários públicos superiores, assessores, autênticas flores-de-estufa num jardim bastante maltratado. Cantando e rindo

    Gostar

  3. 4 Março, 2016 21:51

    A aprendizagem da Hermenêutica deveria ser obrigatória na formação básica cá da terra.
    É que começa a ser uma ferramenta básica indispensável á sobrevivência e arma de legítima defesa.

    Gostar

    • 4 Março, 2016 22:03

      Sem dúvida.
      Sobretudo com provas escritas e orais prestadas por políticos, juristas, juizes, banqueiros & tais. Quem chumbasse nova oportunidade (2 meses no máximo) seria concedida. Se voltasse a chumbar e não tivesse emprego “compatível com o seu estatuto”, ia para o fundo de desemprego ou para taxista, vendedor de castanhas, técnico de limpar latrinas, etc.

      Liked by 1 person

  4. ali kath permalink
    4 Março, 2016 22:13

    ‘prof dr da mula ruça, sem chapéu nem carapuça’

    Gostar

  5. 4 Março, 2016 22:22

    Albuquerque as barbas da mãe dele.
    Então alguém se refere assim a uma senhora?

    eheheh

    Liked by 1 person

  6. LTR permalink
    5 Março, 2016 00:17

    A primeira página do Público de hoje também é incomentável 🙂

    Gostar

  7. Arlindo da Costa permalink
    5 Março, 2016 00:29

    Pedro Lains é dos poucos economistas e académicos que percebe de economia. Outros há que «percebem» muito mas é contar notas do BCE 🙂

    Gostar

  8. 5 Março, 2016 01:12

    Acho que foi um post coerente, lá na coerência dele.Podia ser pior, mas não muito, porque para se ser Tiago Barbosa Ribeiro ou João Galamba também é necessário ser-se competente na sua incompetência. O Lains nem competência para ser um bom incompetente tem, daí ser coerente.
    .

    Gostar

  9. lucklucky permalink
    5 Março, 2016 08:16

    Sem a Universidade não se escreveria aquela coisa.

    Veja-se esta:

    Glaciers, gender, and science: A feminist glaciology framework for global environmental change research

    Mark Carey, M Jackson, Alessandro Antonello, Jaclyn Rushing

    Abstract

    Glaciers are key icons of climate change and global environmental change. However, the relationships among gender, science, and glaciers – particularly related to epistemological questions about the production of glaciological knowledge – remain understudied. This paper thus proposes a feminist glaciology framework with four key components: 1) knowledge producers; (2) gendered science and knowledge; (3) systems of scientific domination; and (4) alternative representations of glaciers. Merging feminist postcolonial science studies and feminist political ecology, the feminist glaciology framework generates robust analysis of gender, power, and epistemologies in dynamic social-ecological systems, thereby leading to more just and equitable science and human-ice interactions.

    http://phg.sagepub.com/content/early/2016/01/08/0309132515623368.long

    https://honors.uoregon.edu/faculty/mark-carey

    Associate Dean of Oregon University

    Se esta gente produzisse alguma coisa social- ou seja que os outros comprem – já poderíamos trabalhar 4 dias por semana.

    Liked by 1 person

  10. lucklucky permalink
    5 Março, 2016 08:18

    Parece que o meu post foi comido pelo monstro do Blasfemias…

    Gostar

  11. lucklucky permalink
    5 Março, 2016 09:53

    Obrigado ao monstro do Blasfémias.

    Gostar

  12. basto_eu permalink
    5 Março, 2016 13:16

    A caranguejola do post parece a geringonça do Costa. Não tem ponta por onde pegue…

    Gostar

  13. basto_eu permalink
    5 Março, 2016 14:17

    Contratos swap
    (Empresas e bancos)
    Mais de 3 mil milhões de prejuízo

    Contratações:
    AdP (Águas de Portugal)….6
    Carris…………………………….4
    CP………………………………..6
    EGREP………………………….1
    EP (Estradas de Portugal)..1
    Metro de Lisboa………………….78
    Metro do Porto………………15
    PARP(Parpública)…………..2
    Refer…………………………….6
    STCP……………………………2
    TAP……………………………..1
    Transtejo………………………2
    Soma………………………….124
    Bancos:
    Tóquio– mitsubich–bnp–citi–bbva–bnp–bpn–santander–bes–barclays–royal banc scotland jp morgan–deutsch bank–merrit–credit suice–cgd–goldman–societe general–derpfa–nomura–bpi.

    Corrijam–me se estiver enganado.
    Pode não interessar a todos, mas seguramente vai interessar a alguns.

    Gostar

  14. chipamanine permalink
    5 Março, 2016 16:40

    Ao nível do melhor que academia já produziu…..só comparável com o Constancio, Teixeira dos Santos, Cavaco, Bagao. …muito bom e muito parecido ao ministro da economia apesar de muita bom imprensa não achar….maior discípula e a Raquele Varela.

    Gostar

  15. joshua permalink
    5 Março, 2016 17:42

    Esse Pedro é bastante enjoado. Deve ser disso.

    Gostar

  16. Eleutério Viegas permalink
    5 Março, 2016 22:12

    É “isto” economista… Só se for “icon-omista”. E o icon é o porco preto.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: