Skip to content

Paz, amor e concórdia! É possível! Ligue já! Só 9,99€.

27 Julho, 2016

O Islão é uma religião de paz. Desde que não sejam publicados cartoons, se acabe com missas, se fechem as esplanadas, sejam abolidos concertos, acabem com aglomerados de gente no geral e se integrem os estrangeiros no maior respeito multicultural determinado pela interpretação de cada um da Sharia através do extermínio de todos os que nela não se identificam, haverá paz, tranquilidade e amor. A primeira medida do ocidente para a paz deverá ser acabar com o discurso de ódio, deixando que cada comunidade resolva os seus próprios problemas através de inevitáveis homicídios de honra. Mulheres que mostrem o cabelo deverão ser assassinadas em tranquilidade pelo seus pais e irmãos, sem interferências pestilentas e colonizadoras dos países de acolhimento. Humanistas locais deverão providenciar a sua sensibilidade homossexual para homens oriundos dessas culturas, partilhando o amor ecuménico que transforma violações em consentimento, consentimento em gula, gula em SIDA. Senhoras que choram nos jornais poderão fornecer sevícias sexuais que mantenham a sensibilidade cultural e o nível de testosterona bélica controlada, originando alegria a todos, mesmo os que não querem malucos estrangeiros nos seus países, assim como da comunidade de pornógrafos do género “arab male white female”. Pequenos crimes como degolar obsoletos padres deverão ter o destaque que merecem, depois das notícias referentes à selecção nacional de halterofilismo e da nova tendência em tatuagens. Aconteça o que acontecer, não votem em populistas demagogos que propõem soluções, nem que tontas, para o problema. Votar é em patriotas multiculturais que combatem as regras da União Europeia com a mão direita enquanto a esquerda continua estendida para a esmola. Tudo correrá bem, se ouvirmos as pessoas que sempre nos trouxeram à necessidade extrema de ouvir pessoas que nos trazem à necessidade extrema.

Anúncios
95 comentários leave one →
  1. 27 Julho, 2016 11:08

    “O Islão é uma religião de paz. Desde que não sejam publicados cartoons, se acabe com missas, se fechem as esplanadas, sejam abolidos concertos, acabem com aglomerados de gente no geral e se integrem os estrangeiros no maior respeito multicultural determinado pela interpretação de cada um da Sharia através do extermínio de todos os que nela não se identificam, haverá paz, tranquilidade e amor. ”

    Simples.

    Liked by 1 person

  2. 27 Julho, 2016 11:09

    Impressionante é como existem às centenas destes fanáticos sob vigilância e não são deportados.

    Eu pensei que o Hollande caísse por causa deste atentado na igreja. Mas não só não cai como se recusa a mudar a lei.

    Vai a Le Pen para o poder. É a única lógica natural a tanta imbecilidade permitida.

    Gostar

    • Jorge permalink
      27 Julho, 2016 11:47

      Não.
      Os carneiros voltam a votar na esquerda.
      Mas até lá muito sangue ainda há-de correr.

      Liked by 1 person

  3. 27 Julho, 2016 11:13

    Eu, até aos cartoons estive calada porque sempre fui contra a imbecilidade de convidar para entrar e depois gozar com os hóspedes.

    Desde sempre que disse que antes de tudo se devia controlar as fronteiras, Não era depois com eles cá dentro que se queria fazer do diferente igual, à conta dessa patranha que dá pelo nome de “cidadania laica”.

    Mas agora é diferente. Vale tudo e passaram a última linha de qualquer pretexto político, mostrando bem, pela mais imbecil cobardia, que atacar e degolar padre numa igreja católica faz parte da escalada.

    Liked by 1 person

    • 27 Julho, 2016 11:25

      Quem é que os convidou a entrar, ouve algum referendo que eu não tenha ouvido falar ?

      Liked by 1 person

      • 27 Julho, 2016 11:29

        Os partidos de esquerda, desde os anos 80 (principalmente) e a Merkel e a UE, agora.

        Sem que as pessoas fossem declaradamente contra e muito menos os media o mostrassem.

        Quem foi para a fogueira foi o fascista da Hungria.

        Liked by 3 people

      • 27 Julho, 2016 11:31

        Quem os convidou a entrar foram os racistas. Não lhe chamaram racismo, chamaram-lhe multiculturalismo. Enfadados da percepção de falta de exotismo na sua própria cultura, quiseram ser esponjas de tudo que fosse lixo cultural. Tem tudo a ver com anti-capitalismo primário, obtido através da subversão das estruturas ancestrais que providenciam a ordem com que nos identificamos.

        Liked by 3 people

      • honi soit qui mal y pense permalink
        27 Julho, 2016 11:42

        Quem os convidou a entrar é quem precisa dos votos deles , para poder um dia ganhar eleições sem gerigonças manhosas … bem orientados votarão em quem lhes der
        a velhota tem ficha no FSB , e o Syriza abriu a fronteira para punir o não bail out Varoufakis, e Ergogan deixou passar para consolidar a ditadura , e conquistar a Europa

        Liked by 2 people

      • 27 Julho, 2016 11:47

        Eu sei, mas quando é que realmente população foi alguma vez escutada sobre o assunto ? Nunca. Foram as elites, incluindo a igreja católica, com a sua compaixão patologia a ponto de o próprio lider budista Dalai Lama afirmar o absurdo de tal comportamento masoquista suicidário.

        Gostar

    • 27 Julho, 2016 11:28

      A igreja católica, bem que se pode lixar, eles têm contribuindo para isto com o o seu pacifismo patologico…

      Gostar

      • 27 Julho, 2016 11:30

        O Bento XVI foi um grande Papa e não contribui para qualquer frouxidão.

        Este agora, sim.

        Liked by 3 people

      • 27 Julho, 2016 11:34

        Sendo alemão, foi fácil fazer do homem um diabo. A machadada final foi trazer um bailarino de tango para o substituir.

        Liked by 4 people

      • 27 Julho, 2016 11:34

        A questão é que quem manda usa o Estado laico, não o faz por Poder religioso da Igreja.

        pelo que se pode sempre retorquir que os jacobinos têm a merda pela qual militaram.

        Desde a Revolução Francesa que é assim- nem a UE aceitou que ficasse inscrita a matriz católica comum.

        Portanto, jacobinos de todo o mundo, de mãos dadas em torno dessa patranha de BI e cidadania laica, calem-se porque este é o mundo da irmandade que querem.

        Ainda não conseguiram laicizar o islão nem pintar os pretos de branco- mas conta a intenção de o fazerem.

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 11:35

        A Bismerka é católica?

        Essa cena do “humanismo” e do amor ao Outro, para que o Outro passe a ser o Mesmo é tara e mentira da escardalhada ateia.

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 11:37

        V.s tanto acusam a Igreja Católica por crimes e cruzadas com séculos- como depois, à conta da laicização iluminada e humanista ainda atiram que a frouxidão também é responsabilidade do Vaticano.

        Parece que ainda andam a ser ungidos, cambada de estúpidos que não entendem que a religião católica é que sempre foi o travão a esta barbárie invasora.

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 11:39

        ahahah Nunca me tinha atrevido a ir tão longe por algum respeito por ser Papa. Mas não suporto mesmo este palerma ignaro e populista.

        Liked by 1 person

      • 27 Julho, 2016 11:40

        Sobre o papel da igreja católica, veja isto. http://news.bbc.co.uk/2/hi/europe/5348436.stm

        Liked by 3 people

      • 27 Julho, 2016 11:43

        Mas sim. Agora acredito plenamente que foi substituído.
        Essa porcaria de pseudo-católicos de esquerda dizia cobras e lagartos do Bento XVI e até lhe inventaram doenças fatais- estava com os pés para a cova.

        Só que continua vivo e foi mesmo substituído por motivos bem mais políticos que religiosos.

        Os católicos de esquerda são uma praga. A outra maluca da Araújo faz parte disso e é de tal modo grunha que continua a apelidar de “discurso inflamado e provocatório ao islão” aquela palestra erudita na universidade de Ratisbona.

        Só isso diz tudo da irmandade na ignorância entre católicos progressistas e fanáticos islâmicos.

        Não entendem- são bestas que só funcionam por chavões básicos de agit prop.

        Não têm capacidade intelectual para mais.

        Liked by 2 people

      • 27 Julho, 2016 11:48

        E é por não entenderem e nem terem capacidade para mais que isto tudo também é uma regressão civilizacional.

        O mais que se pode esperar é algumas coutadas protegidas no meio desta imbecilidade a toque de caixa.

        O Vaticano regrediu com este Papa a um nível paralelo ao revisteiro.
        E isso é demasiado triste porque há bons curas de aldeia a serem sacrificados.

        Liked by 2 people

      • 27 Julho, 2016 12:14

        “V.s tanto acusam a Igreja Católica por crimes e cruzadas com séculos”

        Vocês, quem ?

        Portanto quando a igreja católica apela à solidariedade com o Islão, na sua busca pela redenção suicidária e à aceitação das invasões de imigração maciça, fornecendo terras para construção mesquitas, sou eu que estou a ser jacobino, ou é igreja catolica que apenas se está enterrar e cavar a sua própria extinção juntamente com a europa ?

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 12:28

        V.s os anti-religião católica.

        Que apelo de solidariedade com o islão?

        Se v. quer ficar a par do que a Igreja Católica tinha a dialogar com o islão, precisa de ler e estudar bem este texto.

        Não é básico, porque a Igreja Católica sempre foi a fonte dos grandes intelectuais, mas dá para entender:

        http://w2.vatican.va/content/benedict-xvi/pt/speeches/2006/september/documents/hf_ben-xvi_spe_20060912_university-regensburg.html

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 12:31

        «. Uma razão, que diante do divino é surda e repele a religião para o âmbito das subculturas, é incapaz de inserir-se no diálogo das culturas. E no entanto a razão moderna, própria das ciências naturais, com a sua dimensão platónica intrínseca traz consigo, como procurei demonstrar, uma questão que a transcende a ela juntamente com as suas possibilidades metódicas. »

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 12:33

        A coragem de abrir-se à vastidão da razão, e não a rejeição da sua grandeza – tal é o programa pelo qual uma teologia comprometida na reflexão sobre a fé bíblica entra no debate do tempo actual. «Não agir segundo razão, não agir com o logos, é contrário à natureza de Deus», disse Manuel II, partindo da sua imagem cristã de Deus, ao interlocutor persa. É a este grande logos, a esta vastidão da razão que convidamos os nossos interlocutores no diálogo das culturas. Reencontrá-la nós mesmos sempre de novo, é a grande tarefa da universidade.»

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 12:36

        Foi esta passagem que os mongos dos ditos católicos progressistas ainda insistem que foi uma provocação inflamada contra o islão.

        Numa universidade, para um público académico- não foi na Praça do Vaticano.

        E é inflamada e provoca o “ódio” (o tal hate à amaricana que passou a palavra mágica para tudo) por dizer isto:

        «: «Mostra-me também o que trouxe de novo Maomé, e encontrarás apenas coisas más e desumanas tais como a sua norma de propagar, através da espada, a fé que pregava».[3] O imperador, depois de se ter pronunciado de modo tão ríspido, passa a explicar minuciosamente os motivos pelos quais não é razoável a difusão da fé mediante a violência. Esta está em contraste com a natureza de Deus e a natureza da alma. Diz ele: «Deus não se compraz com o sangue; não agir segundo a razão – «σὺν λόγω» – é contrário à natureza de Deus. A fé é fruto da alma, não do corpo. Por conseguinte, quem desejar conduzir alguém à fé tem necessidade da capacidade de falar bem e de raciocinar correctamente, e não da violência nem da ameaça… Para convencer uma alma racional não é necessário dispor do próprio braço, nem de instrumentos para ferir ou de qualquer outro meio com que se possa ameaçar de morte uma pessoa…»

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 12:50

        “Que apelo de solidariedade com o islão?”
        Zazie quanto anos tem 12 ? Que interessam as palavras académicas , o que interessa são as acções das agendas politicas.

        washingtonpost.com/news/worldviews/wp/2016/05/17/islam-and-christianity-both-have-an-idea-of-conquest-says-pope-francis/

        aleteia.org/2016/05/18/europe-and-west-must-rethink-relations-with-islam-pope-says/

        breitbart.com/london/2016/05/22/pope-celebrates-mass-muslim-migration/

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 12:59

        “The mosque in Saint-Etienne-du-Rouvray was inaugurated in 2000, built on a plot of land that was donated by Saint-Etienne’s sister parish, Saint Theresa’s.”

        http://www.france24.com/en/20160726-profile-france-priest-killed-group-attack-jacques-hamel

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 13:18

        Que me interessa o que o Papa Francisco disse. Já expliquei que nem o reconheço.

        Já agora, eu falo em nome de uma entidade histórica e cultural do Ocidente que é a Igreja Católica.

        V. fala então em nome de que outra identidade alternativa?

        A das bruxas das panelas?

        Só se for, Não há mais nenhuma. É esta a civilização que temos, não me interessa o ponto de vista da “civilização dos robots”.

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 13:20

        Mesmos os protestantes derivam dessa identidade Católica.

        Não há mais nenhuma. Era bom que isso também entrasse na cabeça das pessoas antes de andarem para aí com choradinhos e a deitar culpas para a única identidade comum que temos.

        Eles somam pontos porque sabem isso- sabem porque é que são Eles, contra Nós.
        Não confundem nem têm dúvidas nem inventam o que não existe.

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 13:23

        Olhe, os ateus militantes dos cartoons da Dinamarca diziam que faziam aquelas provocações ao islão para se fortalecerem na “crença ateia”.

        Se a sua alternativa é essa bem pode limpar as mãos à parede.

        Não há ateísmo, há fés fora do lugar natural. Costumam ir para as ideologias.

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 16:36

        Não é a mim que tem de fazer essas perguntas, é a santa sé. Eles é que parece que andam com desejos de se crucificarem juntamente com uma parte do ocidente.
        Até no patético exemplo moralista que quiserem dar quando recolheram no vaticano umas miseras 12 pessoas, em vez de darem abrigo a cristãos perseguidos , foram acolher muçulmanos. E fala a zazie em anti-catolicos…

        Liked by 1 person

      • 27 Julho, 2016 16:39

        Este Papa é assim- vive em função da publicidade mediática. Começou logo com o lava-pés aos outros.

        Mas os papas mudam e a Igreja permanece.

        Eu disse qual a minha posição- v. é que não diz qual a sua e em nome de quê é que fala.

        Gostar

  4. 27 Julho, 2016 11:16

    E também não tenho problemas de dizer que fui contra aquela palhaçada do filme do Wilders na Holanda.

    Isso tudo era provação comandada pela Mossad. Não me agradava, nem agrada. Mas deixaram entrar. Andaram a importar a magote. E agora foi aos milhões em dias porque parecia pouco o que já cá estava.

    E meio mundo deixou-se enredar pela fraqueza da caridade antes de pensarem racionalmente na prioridade da nossa defesa.

    Gostar

  5. 27 Julho, 2016 11:20

    Nem é o islão, de forma básica- é uma porcaria identitária em que o islão passou a fazer o papel de ideologia, como dantes fazia o marxismo.

    E os imãs, esses que se dizem moderados e continuam com mesquita aberta para a doutrinação são falsos. Fingem que são contra mas o sentido identitário em torno do islão vale sempre mais.

    Só isso explica que consigam ser refugiados de quem os massacra e chegando cá, onde têm toda a protecção e conforto, continuem a ver nesses tarados a bandeira identitária que não renegam.

    Gostar

    • 27 Julho, 2016 12:24

      A maioria não é refugiada de quem os massacra. Aliás, há muitos mais a fugirem do Assad do que do ISIS (de onde é muito mais difícil fugir, de resto). E isto no que respeita aos sírios, que são cerca de um terço dos ditos refugiados.
      A maioria dos que cá entraram nesta última vaga foram jovens solteiros do sexo masculino (alguns menores de idade e muitos outros a mentirem no que respeita à idade) vindo de tudo quanto é buraco islâmico no mundo. Apenas uma pequena percentagem foge efectivamente de perseguição.

      Um dos mistérios que me assombra nesta história é que a maioria das pessoas nem sequer se questiona porque é que os ditos refugiados são homens na sua maioria. Quando nem têm de procurar estatísticas para o entender – basta ver.

      Liked by 1 person

      • 27 Julho, 2016 12:37

        Há poucas mulheres porque eles só contam os que consideram seres humanos.

        Liked by 1 person

      • 27 Julho, 2016 12:39

        Pois essa é a verdade mas os media escondem. Só que eu estou convencida que as pessoas sabem. Mesmo cá.

        Até a escardalhada, lá no seu íntimo sabe que é mentira o que propagam, porque também conhecem o youtube.

        Liked by 1 person

      • 27 Julho, 2016 13:20

        Muitos hão-de saber que é mentira mas o prazer de continuarem a demonstrar publicamente a sua solidariedade para com o “outro”, enquanto rebaixam o vizinho à categoria de racista ignorante, sobrepõe-se.

        Liked by 1 person

      • lucklucky permalink
        27 Julho, 2016 13:31

        Porque é o Marxismo que domina o Jornalismo.

        Por isso nunca faz uma data de perguntas.

        O jornalismo nunca perguntou porque é que grupos combatentes não usam uniforme. Não pergunta porque não lhes interessa perguntar.

        Interessa ao jornalismo que haja vitímas civis.

        Liked by 1 person

      • 27 Julho, 2016 13:55

        O mais absurdo é que os esquerdistas são os mais obcecados com questões relativas ao sexo, à sexualidade e ao “género”, e de repente, perante uma invasão de centenas de milhares de machos solteiros, essas questões todas desapareceram como por magia. As hordas de machos vindas dos sítios mais bárbaros do planeta foram convertidas em “vítimas de guerra” sem sexo nem género.

        Liked by 3 people

      • 27 Julho, 2016 14:06

        Aqueles que vêem sexismo em tudo e mais alguma coisa são os mesmos que nem se lembram de perguntar onde estão as mulheres numa suposta catástrofe humanitária.

        Nunca tinha pensado nessa dos uniformes. Não está mal pensado.

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 15:56

        ” Aliás, há muitos mais a fugirem do Assad do que do ISIS ”

        Isto é uma afirmação besta!

        Gostar

      • 27 Julho, 2016 23:29

        O Bashar não tem nada a ver com o Afez. Os cristãos na Síria estão lá, defendendo a sua terra, e querem o Bashar Al-Assad no poder.

        Valha-nos São Vladimir, que o São Barack anda a fazer porcaria!

        Gostar

      • 28 Julho, 2016 11:37

        Josephvss.

        Não sei se é “afirmação besta” dizer-se que toda essa homenzarrada nova, sem família que entrou portas adentro é mais refugiada do Assad que do ISIS.

        Pela simples razão que são desertores.
        O outro da Alemanha até justificou a deserção dizendo que era pacifista.

        Claro que só um governo de gente besta acredita que há pacifistas islâmicos a desertarem por terem pudor em pegar numa arma.

        Gostar

      • honi soit qui mal y pense permalink
        28 Julho, 2016 12:27

        ESTÃO É A VER VOTOS NESTE MIGRANTES … VOTOS

        Gostar

  6. 27 Julho, 2016 11:21

    Aliás, o que se pode constatar nestes últimos crimes é que o “islão moderado” ou os muçulmanos não praticantes também servem como terroristas pelo mesmo que os fanáticos.

    Gostar

  7. André Miguel permalink
    27 Julho, 2016 11:54

    Os cidadãos vão virar-se para quem lhes prometa segurança. Estes políticos têm os dias contados. A extrema direita vem já a seguir.

    Liked by 3 people

  8. PSC permalink
    27 Julho, 2016 12:27

    Quando essa cretinagem acordar já os vão ter dentro de casa.
    Ou então sigam o “brilhante” conselho dos Srs. Bispos e comecem a rezar! E quando forem todos chacinados vão subir ao “Céu” como mártires e declarados “Santos” pela S. Madre Igreja. Que Ingenuidade!! Ou melhor Má Fé!

    Gostar

  9. Ricciardi permalink
    27 Julho, 2016 12:33

    Sim sim, a Le Pen agora passou a ser o farol, em canal aberto, para aquela extrema direita antes envergonhada.
    .
    O que dizer dos 1000 atentados contra refugiados islamitas ontem publicitados?
    .
    Já sei, a culpa é dos cristão dirao os Cunhah’s islamitas. Do próprio Cristo dirao as mais fanáticas.
    .
    Então não se está mesmo a ver que o linchamento de refugiados é perseguição religiosa.
    .
    Ora bem, contínuo a achar que de entre um milhão de refugiados acolhidos na Alemanha a culpa de atentados não é dos imigrantes em geral. É daqueles (alguns nados e criados na própria Alemanha) que fazem parte do Daesh que, com ou sem refugiados, atentariam na mesma contra o ocidente e contra (e isto é muito importante) maioritariamente países muçulmanos.
    .
    Mas, bolas, para nós é tudo a mesma coisa, dirao alguns. Refugiados, terroristas e imigrantes é tudo farinha do mesmo saco, afiançam.
    .
    Outros acham inadmissível que se acolham refugiados mesmo sabendo que 99,9999% deles nao fazem mal a uma mosca. São os pantomineiros. Os pantomineiros que gostam de fazer aos outros aquilo que não gostavam que lhes fizessem a eles.
    .
    Chegam mesmo a dizer que aqueles que precisam de ajuda já (ajuda vital, de vida ou morte) que tirem uma senha e fiquem à porta. Eu compreendo mal a listinha de espera para operações menores no sns o que fará para as urgentes.
    .
    Os pantomineiros de cristãos não tem nada. São a antítese de cristãos. Ainda que esteticamente se considerem cristãos nas obras são mais fies do exército de Belzebu. O mesmo deus que comanda os terroristas. Se cristão fossem apreciavam as palavras sábias do papa a este respeito, profundamente inspiradas em Cristo e no apreço especial que Este tinha por refugiados. Cristo foi um refugiado.
    .
    Rb

    Gostar

    • 27 Julho, 2016 12:37

      “Outros acham inadmissível que se acolham refugiados mesmo sabendo que 99,9999% deles nao fazem mal a uma mosca.”

      Aconselho-o a ir ler os relatórios da polícia alemã. Parece-me que vai ter uma surpresa profundamente desagradável.

      Liked by 1 person

      • 27 Julho, 2016 12:48

        Ele queria dizer que 99,9999% não lhe fazem mal. Até porque é improvável um atentado onde ele vive, a mais de 20 km da capital de distrito.

        Gostar

    • 27 Julho, 2016 12:39

      Qual extrema-direita? A Le Pen fala igualzinho à Catarina (mas mais baixo, é mais educada) juntado apenas mais um pó específico.

      Liked by 2 people

      • André Miguel permalink
        27 Julho, 2016 15:12

        Na mouche. Mas os mongos, por usar uma expressão da Zazie, ainda não enxergaram isso.

        Gostar

    • 27 Julho, 2016 23:32

      Grande parte dos ditos «atentados a refugiados» são feitos por outros refugiados. Se sabe ler alemão, sugiro-lhe que passe os olhos pelo Die Zeit.

      Liked by 1 person

  10. 27 Julho, 2016 12:34

    Entretanto, enquanto se cortam cabeças, os muçulmanos reagem a isto:

    http://www.bbc.com/news/uk-36900310

    O problema é que o cérebro desta gente processa o mundo como um desenho animado.

    Liked by 1 person

  11. Licas permalink
    27 Julho, 2016 12:46

    o islão é a favor da paz.já os seis agro betos que por aqui escrevem devem ter fugido do julio de matos.e 6 parvinhos são apenas 6 parvinhos

    Gostar

    • André Miguel permalink
      27 Julho, 2016 15:17

      Claro que sim, depois de converterem toda a gente certamente será a religião mais pacifista que existe.

      Gostar

      • 27 Julho, 2016 23:36

        Não me parece- A violência entre sunitas e xiitas, sunitas e sufis, sunitas e alalitas, sunitas e quase toda a gente, xiitas e todos os outros mata mais que a violência entre islamotralha e europeus laicos ou cristãos.

        O Islão não é a religião da paz, mas das pás. Do coveiro.

        Gostar

    • 27 Julho, 2016 23:37

      Licas,

      Tenha tenção de não escrever baboseiras bêbedo, pois a religião da paz separará o seu cérebro da totalidade dos seus órgãos vitais se consumir álcool.

      Gostar

  12. Ricciardi permalink
    27 Julho, 2016 12:49

    Isto para dizer uma coisa muito simples. Terroristas te-los-emos sempre. Com refugiados ou sem eles. Com imigrantes ou sem eles.
    .
    Em vez dos pantomineiros dirigirem a revolta para a organização dos governos dirigem-na para os refugiados.
    .
    É por demais evidente que os terroristas contam com os pantomineiros para o êxito das operações. O objectivo principal dos terroristas não é matar ocidentais nem orientais. O objectivo é suscitar o ódio nas mentes mais fracas para desestabilizar os países e com isso ganhar terreno aos seus objectivos de poder e vingança.
    .
    É por esta razão que os atentados terroristas nao escolhem apenas alvos da cristandade. Escolhem alvos que lhes interessam. Os alvos muçulmanos até são em muito maior número. E judaicos.
    .
    Disse.
    .
    Rb

    Gostar

    • 27 Julho, 2016 13:23

      “O objectivo principal dos terroristas não é matar ocidentais nem orientais. ”

      Bem, nesse caso que cambada de incompetentes, as coisas estão-lhes a correr mal…

      Liked by 1 person

    • EMS permalink
      27 Julho, 2016 13:28

      “O objectivo é suscitar o ódio nas mentes mais fracas para desestabilizar os países e com isso ganhar terreno aos seus objectivos de poder e vingança.”

      Tendo em conta as caixas de comentarios de alguns blogs e jornais podemos dizer que o objectivo já foi alcançado.

      Liked by 1 person

      • lucklucky permalink
        27 Julho, 2016 13:40

        “O objectivo é suscitar o ódio nas mentes mais fracas para desestabilizar os países e com isso ganhar terreno aos seus objectivos de poder e vingança.”

        Fizeste sequer um esforço para perceber se o que escreves faz sentido?

        Hitler queria Churchill no Poder?
        Os Soviéticos queriam a Thatcher e o Reagan?

        Ricciardi continua incapaz de enfrentar a realidade.

        Liked by 2 people

    • André Miguel permalink
      27 Julho, 2016 15:48

      “terroristas te-los-emos sempre”.

      E então? Isso quer dizer exactamente o quê? Temos de aprender a viver com eles só porque existem? Que estupidez… Fico-me por aqui para não ser mal educado…

      Liked by 2 people

      • 27 Julho, 2016 16:02

        é a fatalidade, à Araújo. Esta cambada não reconhece erros e depois transformam numa fatalidade.

        E ainda temos de nos dar por muito satisfeitos porque no tempo dos nosso avós era pior.

        Gostar

  13. 27 Julho, 2016 13:17

    “Reitor da mesquita de Paris apela à reforma das instituições do Islão
    Graça Andrade Ramos – RTP 27 Jul, 2016, 10:54 / atualizado em 27 Jul, 2016, 10:57 “………..afinal em que ficamos ? o islão é paz como apregoam os lideres ocidentais e o papa ou o islão tem um problema de violência e intolerância ?

    Liked by 1 person

  14. simon teles permalink
    27 Julho, 2016 13:55

    Olha, Miquelina, não há mais sanções, culpa do governo que findou, e lembrando o euro A. Costa é tal um Éder, marcou golo de classe e mestria .
    Erico Versíssimo, vice do Económico, CM Tv
    Não há geringonça. “Portugal apresentou argumentos muito sólidos” …
    Ver Mais

    Gostar

  15. Juromenha permalink
    27 Julho, 2016 14:06

    O Circo , que se faz passar por “governo”, e palhaços respectivos, designados , vá-se lá saber porquê,”ministros” secretários “de estado” e outras vigarices sortidas, bem podem acender uma velinha, ou duas, de agradecimento a Madrid.
    Mas , evidentemente o lixo (jorna/tele) doméstico nunca explicará isso aos beócios – lá se lhes iria o lugar á manjedoura.

    Gostar

  16. anticorrupção permalink
    27 Julho, 2016 15:38

    Mais uma derrota para o Costa. Não há sanções!

    Gostar

  17. miluramalho permalink
    27 Julho, 2016 16:11

    Reblogged this on Miluramalho’s Blog.

    Gostar

  18. Ricciardi permalink
    27 Julho, 2016 16:50

    “E então? Isso quer dizer exactamente o quê? Temos de aprender a viver com eles só porque existem?” André Miguel
    .
    Temos de aprender a perseguir o inimigo e não os moinhos de vento que o inimigo planta nas vossas cabecinhas.
    .
    Perseguir o inimigo não é acusar o islão nem os refugiados. É simplesmente descarregar tropas nos países onde estao e inceneraa-los. É obrigar os ditarzecos dos países que os albergam e financiam a entrega-los.
    .
    Não tem nada que saber mas, enfim, o que assistimos é uma parcimónia vergonhosa para lidar com terroristas. Mandam uns avioezitos descarregar bombas onde eles não estão. Trabalham mais a medir pilas do que na eficácia dos ataques. A começar em Putin e acabar nos EUA que tinham a obrigação de acabar com isto. Só eles, aliás, é que o podem fazer.
    .
    Não o fazem por pequena estratégia política. Uns defendem ditadores e estão mais interessados em acabar com a oposição a Assad. Outros defendem a oposição e estão mais interessados em fazer cair o Assad.
    .
    Para completar a pintura a populaça com medo, em vez de pedir responsabilidades aos governos, entretem-se com xenofobias islâmicas. É a natureza das coisas. O ser humano é assim. É como quando se formam milícias populares onde funciona o espírito de manada.
    .
    Rb

    Gostar

    • 27 Julho, 2016 17:12

      Acho muito estúpida essa ideia de bombardear Inglaterra, França, Alemanha e Bélgica.

      Liked by 1 person

      • Ricciardi permalink
        27 Julho, 2016 18:20

        É o que fazem os terroristas. Os terroristas bombardeiam o que está ali mais à mão de semear e enviam soldados (ou recrutam-nos) onde não chega o hardware militar.
        .
        Vcs, tolinhos, vêm que são terroristas e acusam os refugiados.
        .
        Não tem nada que enganar. Eles até fazem o favor de reclamar os atentados.
        .
        Cheira a métodos deles, eles reclamam que foram os autores… e vcs concluem que a melhor estratégia é ‘acabar’ com os refugiados.
        .
        Pensam como os covardes. Qualquer solução é melhor do que enfrentar o touro de frente. Ao menos que vos corra no sangue uma centelha de coragem dos nossos bravos forcados.
        .
        Olé.
        .
        Rb

        Gostar

  19. Ricciardi permalink
    27 Julho, 2016 17:03

    O papa Francisco não diz NADA de diferente daquilo que dizia o papa Bento xvi.

    É falso, pois, as acusações da zazie.

    http://www.dn.pt/globo/europa/interior/bento-xvi-pede-que-refugiados-e-migrantes-sejam-acolhidos-2991099.html
    .
    Como não podia deixar de ser tb o papa Bento é favorável ao acholhimento de refugiados. Seria estranho e mui anti cristão que assim não fosse.
    .
    Se o próprio Cristo era um refugiado como queres tu que o Bento xvi defendesse coisa diversa?
    .
    É claro que não. O medo justifica a falta de clarividência das pessoas. Afinal de contas para qualquer mal é necessário arranjar sempre um bode espiatorio. É como no tempo da peste em q acusavam os judeus de envenenar os poços de água (mal sabiam que a peste provinha duma pulga).
    .
    Mas embora se possa compreender as reacções menos clarividentes de quem tem a csbeca quente, é dever de quem tem cabeça fria que a use.
    .
    Principalmente que não usem a mentira para justificar um ponto de vista.
    .
    Rb

    Gostar

  20. Arlindo da Costa permalink
    27 Julho, 2016 19:12

    Olhe mande essa ladaínha para a Igreja Católica, para a IURD, para os judeus , muçulmanos, budistas,etc. pois estes é que acreditam que as religiões são de paz.
    Razão tinha o Marx! A religião é o ópio do povo.
    E está a desgraçar a Humanidade.

    Gostar

  21. 27 Julho, 2016 22:16

    <>

    Já o Charlie Hebdo, que se assumia como provocatório, foi e é apelidado de “liberdade de expressão”…

    Liked by 1 person

    • 28 Julho, 2016 00:25

      Falta isto entre

      A outra maluca da Araújo faz parte disso e é de tal modo grunha que continua a apelidar de “discurso inflamado e provocatório ao islão” aquela palestra erudita na universidade de Ratisbona.

      Liked by 1 person

  22. 27 Julho, 2016 23:50

    Não se gosta, não se consome. A liberdade de expressão, em revistas, não me choca nem me concerne. Não aceito é que ma façam entrar em casa e à minha família, sem que tenha hipótese de a recusar ou de mudar de canal.

    A vingança é divina. Insultaram Deus, deixo o acerto das contas a Ele.

    Quando me a quiserem fazer entrar pela garganta, aí enfureço-me eu.

    Gostar

  23. 28 Julho, 2016 00:34

    E as fotografias do ISIS por comparação com as que aparecem nos jornais com o terrorista quando era criancinha

    Quanto ao resto, o que acontece é que a lei trata terroristas deportados da Suíça e apanhados na Turquia com passaportes falsos, como meros ladrões com direito a pulseira electrónica e horário de passeio a tempo de praticarem atentados.

    E os vizinhos nem sabem. Ninguém sabe que tem terrorista com pulseira electrónica e são às centenas nesta situação por respeitinho ao “humanismo da lei” que não se pode nem convém alterar.

    Gostar

    • 28 Julho, 2016 08:45

      Os atentados são consentidos e desejados pelos desgovernos. O direito a passeio é um convite a fazê-los. Basta dizer que não deixa de ser estranho que em vinte e quatro horas depois dos atentados de Paris o Hollande tinha legislação à medida, que normalmente demora dias a escrever.

      Essa legislação, depois de um atentado, foi aprovada sem discussão nem oposição. Se lesse essa legislação há cinco anos atrás, pediria a cabeça do que a escreveu.

      Não salta à vista que a menos de uma quinzena de terminar o estado de emergência (e o estado policial e paralegal) em França, em baixa de popularidade do emperresidente Le Casque Hollande tenha havido um atentado que facilmente poderia ter sido descoberto e monitorizado (afinal, todas as comunicações privadas são espiolhadas à vontade pelo Estado)?

      Não é preciso culpar a MOssad por algo que acontece no nosso seio, provocado pelos nossos líderes.

      Quanto à crise de refugiados, basta pouco mais de uma dezena de palavras para a terminar:

      Nenhum cidadão extracomunitário receberá qualquer apoio social ou poderá ser beneficiário de dinheiros públicos nos cinco anos subsequentes à sua entrada em território europeu.

      Gostar

      • 28 Julho, 2016 11:20

        Não tinha nem tem legislação à medida e não a quer.

        Se sabe ler francês tem ai, no artigo do Figaro que eu linkei a explicação de que não há legislação nenhuma à medida porque os terroristas são tratados como meros criminosos de delito comum.

        Ponto

        Com pulseira electrónica mesmo depois de deportados de outros países e horário alargado de passeio.

        Sem que a vizinhança saiba que convive com isto.

        Gostar

    • 28 Julho, 2016 16:09

      Abdel Malik Petitjean a échappé pendant six semaines aux radars antiterroristes

      Gostar

  24. 28 Julho, 2016 18:51

    E proselitava nas calmas, incluindo com citações do seu mentor

    A polícia sabia, deixava, não fez nada porque a lei não permite. São casos de “delito comum”.

    Gostar

  25. Oliveira permalink
    30 Julho, 2016 11:12

    Já aqui por uma ou outra vez o critiquei. Assim, face a este artigo, não o posso deixar de criticar positivamente. Foi dos melhores artigos sobre a problemática islâmica que já li. É preciso ter coragem de assumir que não é xenofobia defender os nossos próprios valores, principalmente aqueles que construíam o nosso mundo como ele é. Parabéns Vitor.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: