Skip to content

O homem devia ter pedido um subsídio, um apoio, um programa…

26 Janeiro, 2017

agora defender que se altere aquele prodígio de regulamentos que faz de qualquer empresa uma espécie de campo de treinos do legislador isso é que não!


Para a próxima proponho que peça
a) Linha de apoio por promoverem uma política de género nas contratações
b) subsídio por promoverem um produto mediterrânico, o trigo
c) subsídio por promoverem produtos alternativos ao trigo como os legumes nas salaads e a alfarroba
d) financiamento a fundo perdido por recuperarem o mosaico hidraulico
e) patrocínio estatal por dinamizarem a saídos dos mais velhos de casa e desse modo contribuírem para o envelhecimento activo
f) apoio para o combate à anorexia que levam a cabo de cada vez que abrem o forno e sai de lá aquele cheiro a pão quente

Para já esta lista de pedidos serve para que o gestor da Padaria Portuguesa passe de desapiedado capitalista a empresário de rasgo, integrado nas políticas mobilizadoras de uma sociedade dinâmica e avançada. Até pode passar 95% da massa salarial para o salário mínimo que ninguém nota.

Anúncios
16 comentários leave one →
  1. António Maria permalink
    26 Janeiro, 2017 11:51

    Se os sindicatos são o que são e o governo é o que é, os chamados representantes dos patrões também não são lá grande coisa.
    Então aceitam substituir a redução da TSU por uma redução no pagamento por “conta”?
    Expliquem-me que eu sou burro. Se é por “conta” quer dizer que paga menos agora, mas paga mais depois não é? Qual é a redução? Só na tesouraria imediata a curto prazo.
    Por outro lado não percebo o “representante” dos agricultores. A TSU para o sector agrícola tem 2 tipos de TSU. Para os contratados posteriormente a 2012, 22,3% para a entidade patronal e 11% para o trabalhador. Para os contratos antigos, 23% e 9,5% respectivamente.
    No ano passado a redução de 0,75% só se aplicou à TSU geral, tal como esta seria.
    Assim sendo, não entendo a posição do “Patrão dos Agricultores”.
    Será que ele não sabe?

    Liked by 3 people

    • Tiro ao Alvo permalink
      26 Janeiro, 2017 13:18

      Se não sabe porque comenta?

      Gostar

      • Antonio Maria permalink
        26 Janeiro, 2017 13:58

        Sei do que falo. Sou agricultor não me sinto representado e estou em plena concordância com o empresário entrevistado.

        Liked by 3 people

  2. 26 Janeiro, 2017 11:56

    Este tipo dava um bom PM.

    Liked by 1 person

  3. 26 Janeiro, 2017 13:47

    Os podres do Regime estão cada vez mais à mostra.
    Dos políticos da treta já não se pode esperar nada interessante.
    Qual Galamba, qual Costa, qual Arménio Carlos, qual ministro do trabalho e da segurança social?
    Que fartura desta xungaria, deste esquerdume! Fanáticos, completamente fora do ambiente de trabalho onde lidam os trabalhadores e os empreendedores…
    Esta bronca da TSU foi uma boa pedrada no charco dos sapos onde, enlameados, deambulam os políticos do passado. Só de ouvir o ministro Vieira da Silva balbuciar a palavra vazer em vez de fazer, onde ele se desorienta quando está em apuros, valeu a pena o PSD dar a chicotada da TSU no charco da pouca vergonha nacional.

    Liked by 4 people

  4. Anónimo permalink
    26 Janeiro, 2017 15:18

    Um dia destes aparece por aí, por essa semi-Europa, o Novo-Euro ou o Novo-Marco, como prefiram chamar-lhe.

    Depois, por cá, qualquer TV que custava 500 € passa a custar 800 €uros (velhos) ou mais, se encontrar alguma fora do contrabando. Por aí fora. Os combustíveis que trazem a comida para as cidades e tudo mais dará um pulito de 33% ou mais.

    Um País falido por constitucionalmente ser obrigado a salvar proveitosas sociedades de banqueiros e amigos, nunca poderia pagar dívida soberana em Euros-velhos. Agora?.Muito menos.

    Entretanto a comunicação social em ritmo 24/7, a mando de um governo desengonçado, entretem-se com o magno problema da TSU …. Manda quem pode.

    O PM A.Costa, com um sorriso nos lábios, afirmará sobre a desvalorização à força que “não é surpresa nenhuma, que nem é novidade”.
    Os portuguêses podem continuar descançados. Afinal não era surpresa nenhuma para o PM.

    Liked by 1 person

    • Arlindo da Costa permalink
      26 Janeiro, 2017 15:29

      O paspalho do Passos é que era um bom «governante». Toma os comprimidos.

      Gostar

  5. Arlindo da Costa permalink
    26 Janeiro, 2017 15:25

    E há muitas linhas de apoio ao «empreendedorismo»…

    Como é que pensam que os nossos «capitalistas» enriqueceram? Pensam que foi com o dinheiro e o trabalho deles?

    Gostar

    • 26 Janeiro, 2017 18:27

      Não, enriqueceram com o dinheiro do PS…

      Gostar

      • Arlindo da Costa permalink
        26 Janeiro, 2017 18:53

        A verdade se diga. Foi com governos socialistas que o capitalismo expandiu-se em Portugal e foi a altura em que se reconstruíram grupos económicos e se fundaram outros.

        Com governos PSD só cresceram as IPSS’s e as cozinhas económicas.

        Gostar

      • 26 Janeiro, 2017 21:11

        E as nacionalizações depois do 25-Abril foram feitas pelo Salazar.

        ‘Bora lá escrever uma Novíssima Estória de Portugal?

        Gostar

  6. javitudo permalink
    26 Janeiro, 2017 16:25

    Arlindo, o teu “Doomsday Clock” marca a hora em que os disparates te subirão ao toutiço microcefálico com que tiveste a desdita de nascer. Está a chegar.
    A tua terra é a venezuela e andas por aqui perdido em regurgitações.

    Gostar

  7. Filipe Costa permalink
    26 Janeiro, 2017 20:03

    Se bem entendí, este senhor pagava acima do SMN em 2016, logo, não tinha ninguém com o SMN, este ano sobe para 557 e abrange 25% da massa salarial. Pois bem, como em 2016 não tinha ninguém com o SMN não estaria abrangido pela descida da TSU.

    Conclusão: Com redução da TSU, mais valeria pagar sempre o SMN, para estar abrangido todos os anos, que isto de medidas temporárias já sabemos o que valem.

    Gostar

  8. licas permalink
    26 Janeiro, 2017 23:17

    Rasputine PERMALINK
    26 Janeiro, 2017 21:11

    É claro que não nacionalizou, por exemplo a Fábrica de Armamento de Braço de Prata
    já nasceu pública,, também qualquer um cidadão podia montar uma f+abrica de pólvora,
    dinamite, eu sei lá . . .
    Condicionamento Industrial? Essa de se ter que pedir autorização para se construir um
    polo Industrial ~e, perfeitamente, uma boca dos Comunistas e afins . . .NUNCA HOUVE.
    E tamb+em as industrias serem quase exclusivamente do trabalho semi-escravo das Colónias: óleos, sabão, café, juta, etc. é uma pura mentira, uma calúnia.

    Gostar

  9. licas permalink
    26 Janeiro, 2017 23:38

    Esqucia-me das Fábricas de Fosforos (Fosforeira Portugue sa) O Tó
    até pôs em execução as Licenças de Isqueiro “para defender a Indústria Nacional”
    com multa pesada para quem, comprando um isqueiroa se tivésse esquecido de
    pagar a Licença ANUAL,
    Os factos serãosempre a morte das virtudes dos dos Pais dos Povos . . .

    Gostar

    • 27 Janeiro, 2017 00:18

      ó Licas e isto não cúmentas:

      “Foi com governos socialistas que o capitalismo expandiu-se em Portugal e foi a altura em que se reconstruíram grupos económicos e se fundaram outros.”

      Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: