Skip to content

As Guerras Pudicas

18 Abril, 2017

tv

O recente episódio protagonizado por adolescentes portugueses no sul de Espanha deixou-me muito desiludido com a nossa juventude e carregado de pessimismo quanto ao futuro do país. Quando ouvi o pivot do telejornal a relatar que 1000 finalistas do ensino secundário, com idades compreendidas entre os 17 e os 19 anos, tinham sido expulsos de Torremolinos por terem destruído um hotel, imaginei um cenário parecido com as descrições que nos chegaram de Cartago no final da Terceira Guerra Púnica ou de Roma após o saque de Genserico, Rei dos Vândalos, no ano de 455. Um edifício reduzido a pó e ainda a fumegar era o mínimo que se podia esperar de uma destruição levada a cabo por uma concentração hormonal daquela amplitude, ainda para mais quando esta estava sob o efeito de um bar aberto. Eis quando vejo as imagens do hotel: uma televisão na banheira, dois candeeiros arrancados da parede, um buraco no tecto falso. A minha primeira indignação prendeu-se precisamente com a questão do tecto: clientes que pagam mais de 500 euros por meia dúzia de dias no sul de Espanha mereciam no mínimo um tecto verdadeiro. É um aspecto que deve ser revisto pelas indústrias da construção e do turismo dos nossos vizinhos. Mas o que realmente me revoltou foi a falta de produtividade dos excursionistas portugueses. É evidente que assim, a ter de empregar 2000 braços e 2000 pernas para provocar tão diminutos danos, não vamos a lado nenhum. Leónidas, com menos de um terço deste efectivo, defendeu durante vários dias as Termópilas das investidas persas. E tenho a certeza que quatro ou cinco arruaceiros do norte da Europa, ou até mesmo da Grécia ou de Itália, conseguiriam deixar, sem grande esforço, um rastro de devastação semelhante ao produzido pelos nossos finalistas. Até nisto se nota a preguiça, o amadorismo e a falta de atitude dos jovens nacionais. Quando 1000 mancebos ingleses se deslocam ao estrangeiro para acompanhar a respectiva selecção de futebol, já se sabe que a cidade que acolhe o jogo vai estar vários dias a ferro e fogo e várias semanas em operações de limpeza e restauro. Agora imaginem o gozo de que devemos ter sido alvo no Reino Unido, quando souberam que o hotel arrasado pelas lusas gentes já estava a funcionar em pleno um dia depois de terem sido expulsos os desordeiros.

Claro que não estou, com este texto, a insinuar que a gerência do hotel se arrependeu de ter acolhido uma viagem de finalistas do ensino secundário, aproveitando posteriormente os desacatos de meia dúzia para se ver livre de dez centenas de adolescentes ao rubro. Tendo absoluta confiança na gestão espanhola, acredito que aquele milhar de alunos participou por inteiro no acto destrutivo, nomeadamente através da desmontagem do aparelho televisivo em 1000 peças, do arremesso, em fila indiana, de cada uma das peças para a banheira, e da ulterior montagem de todo o conjunto já no interior da tina sanitária. Fico é muito irritado com esta falta de ambição; assim, não saímos da cepa torta.

 

Anúncios
13 comentários leave one →
  1. 18 Abril, 2017 16:09

    São a geração mais bem preparada de sempre, ou lá o que isso é, são a geração de ouro que nos vai salvar das trevas dizem uns… Se estamos entregues a esta bicharada imagino a próxima fornada de Governantes…

    Por falar em bichos: https://portugalgate.wordpress.com/2017/04/18/a-katarina-ja-nao-tem-tripas/

    Gostar

  2. piscoiso permalink
    18 Abril, 2017 16:18

    LOL.
    Quando vi a imagem até julguei que me tinha enganado na página. É muito agradável ver por aqui algum humor de fino traço. O filho da minha tia Carminha também foi nessa excursão e trouxe de troféu um faqueiro inox de 101 peças mais um candelabro.

    Gostar

    • licas permalink
      18 Abril, 2017 17:11

      De facto entre os “feitos” de uma British claque de futebol na Europa
      e os dos nossos miudos. . . vergonha nacional.

      Gostar

  3. licas permalink
    18 Abril, 2017 17:06

    Tires, pois…
    Um dia o Speady Marcelo ainda chega antes da queda das aeronaves
    e cai-lhe uma no toutiço,,, (quem dera).

    Gostar

  4. Arlindo da Costa permalink
    18 Abril, 2017 17:08

    Que saiba – e já foi apurado isso – o hotel está intacto e continuou a facturar sempre.

    Houve aqui quem quisesse fazer política com a libertação sadia das hormonas daqueles rapazes e daquelas raparigas.

    Gente que deve ter tido uma infância e uma juventude muito infeliz…

    Gostar

    • Democrata com larga experiência — Vende-se permalink
      18 Abril, 2017 17:39

      O Sr. Daniel »Eixo do Mal» Oliveira disse que tudo na vida é política.

      Gostar

  5. campus permalink
    18 Abril, 2017 17:32

    Até me admira o nosso Marcelo não ter estado ainda no hotel.

    Liked by 1 person

  6. 18 Abril, 2017 17:44

    Não justifico o que aconteceu nem aprovo os distúrbios ocorridos , mas dizer que o que aconteceu é tipicamente português e desta geração é não ter sido jovem nunca ou nunca ter estado e assistido a festas de estudantes na Inglaterra, na Holanda nos USA ou dizer mal por politicamente convém dizer mal de tudo o que acontece hoje em Portugal tal não é a azia das últimas eleições . Creio que esta última hipótese é a mais acertada .

    Gostar

    • EMS permalink
      18 Abril, 2017 17:52

      Por acaso a maioria dos comentadores espanhóis no site do jornal “Elpais” diziam qualquer coisa como “olha que estranho foram portugueses, quem diria. Se fossem ingleses ou alemães isso seria tão banal que não teria interesse noticioso”

      Gostar

  7. javitudo permalink
    18 Abril, 2017 17:56

    Eu acho que nos próximos anos a rapaziada pode ir mais longe dada a preparação que recebe nas escolas e o apoio que lhe dedicam em casa. Inspiração para roubar faqueiros e outras peças não falta. É só lembrar o famoso processo do Marquês. Só que os hotéis podem não dar livre acesso às fotocopiadoras e a coisa acaba ali. E atenção às leis espanholas … a regra de beneficiar o infrator ainda não chegou ao país vizinho.

    Gostar

  8. maria permalink
    18 Abril, 2017 18:11

    Caricato, 500€ para propinas durante 1 ano, não há, é um roubo, para uns dias de folia já há!

    Liked by 1 person

  9. Castrol permalink
    19 Abril, 2017 16:45

    Não passou tudo de uma jogada bacoca do hotel, para expulsar os estudantes sem direito a reembolso.

    Nisto de esperteza saloia o espanhóis batem-nos aos pontos…

    A ver se a estudantada aprende e para a próxima vão para o Reino dos Algarves, dar dinheiro a ganhar aos empresários hoteleiros do nosso País.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: